Recursos didaticos aula nº1 sofia

198 visualizações

Publicada em

Recursos didaticos aula nº1 sofia

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recursos didaticos aula nº1 sofia

  1. 1. Curso de Transferência e Mobilização da Pessoa Idosa 1.Definição de transferência 2.Abordagem da importância da transferência correcta Aula Nº1
  2. 2. Resumo: Nesta aula vamos fazer um balanço do teste diagnostico e abordar a definição de transferência da pessoa, assim como da importância da transferência correcta, pois se um conceito é importante, a importância da correcta utilização desse mesmo conceito também é fundamental que seja tida em conta. Objectivo Geral: Aprender a Definição e a importância da Transferência Correcta
  3. 3. Objectivos / Competências a adquirir: - Definir o conceito de transferência - Explicar a importância de uma transferência correcta -Reconhecer os benefícios de uma transferência correcta -Capacidade de Reflectir em Grupo explorando o conceito e a sua correcta aplicação
  4. 4. 1.Definição de Transferência da Pessoa Idosa Com o passar dos anos, podemos verificar uma aumento da população idosa e, considerando o envelhecimento um processo tanto individual como coletivo, constatamos que este reflete-se no envelhecimento da população, o que leva a concluir que as populações com mais pessoas idosas estão mais sujeitas a doenças cronicas, incapacitativas e a mortes, uma vez que a pessoa idosa por norma apresenta mais risco para doenças e para a situação de morte. Sendo do senso comum o preconceito de que “a longevidade aumentada conduz a um envelhecimento patológico e promove a dependência nas pessoas idosas”, resulta desafiante para os profissionais da área de Geriatria e Gerontologia todo o processo de orientação das políticas de saúde de forma mais positiva (Hazzard, 2001).
  5. 5. 1.Definição de Transferência da Pessoa Idosa (cont.) No nosso país, era muito comum os idosos falecerem em suas casas, nas suas camas, muitas vezes com feridas (escaras), sem grande apoio quer dos cuidadores formais, quer informais. Atualmente, no Sistema Nacional de Saúde, existe uma acessibilidade universal aos cuidados, com programas de reabilitação e uma procura no envolvimento dos cuidadores principais, através dos programas de ensino de manuseio e cuidado, minorando os problemas resultantes da incapacidade da pessoa idosa, em que os profissionais de saúde no domicilio ensinam, incentivam e treinam os cuidadores (família), para a prestação de cuidados adequados, incluindo aqui a transferência da pessoa (quando possível) para que esta possa por exemplo alternar períodos de repouso no leito (cama) e no cadeirão, prevenindo desta forma o aparecimento tão precoce de escaras.
  6. 6. Definição de Transferência da Pessoa Idosa (cont.) Transferir é uma acção que surge nas actividades de vida diária, resulta da movimentação do nosso corpo de um assento para outro assento. Caso as superfícies estejam perto, não é preciso andar. O que pode acontecer porque o controle de movimento não é suficiente para dar passos ou por economia de esforço (Ryerson, e Levit, 1997). Assim, transferência de uma pessoa não é mais que a movimentação da pessoa de um local para outro, de uma assento para outro, do leito para o cadeirão, deste para o leito, para a cadeira de banho, etc.
  7. 7. Todos os procedimentos que envolvem a movimentação e o transporte de pacientes são considerados perigosos e requerem atenção para os trabalhadores da saúde, sendo assim necessário, que o ensino desses procedimentos seja complementado com uma avaliação do local de trabalho e com alternativas para torná-los menos prejudiciais, uma vez que, o cuidadoso planeamento, antes de se iniciarem esses procedimentos, é essencial e imprescindível quer para quem vai ser transferido quer para quem transfere. 2.Abordagem da Importância da Transferência Correta
  8. 8. 2.Abordagem da Importância da Transferência Correcta (cont.) È muito importante e necessário salientar que a pessoa deve ser orientado e incentivada a ajudar na transferência sempre que for possível, para assim se for o caso, tentar promover alguma autonomia para a pessoa em questão. De ter em atenção que, poderá haver situações em que um cuidador mesmo que especializado no treino adequado, deverá realizar com equipamento específico a transferência correcta da pessoa idosa.
  9. 9. Abordagem da Importância da Transferência Correcta (cont.) Assim uma transferência correta é fundamental, pois transferir uma pessoa com limitação/incapacidade física é um grande desafio que exige força, cuidado e principalmente que seja executado por pessoas treinadas, pois se este for mal feito pode magoar ambas as pessoas: a que está a ser movimentada e a que está a movimentar. Entretanto, a movimentação é necessária para que os sistemas do organismo funcionem bem, haja alívio de pressão localizada sobre a pele, para reduzir a atrofia dos músculos e estimular a respiração, a digestão e um bom funcionamento intestinal.
  10. 10. Síntese da Aula O conceito de transferência e a importância desta ser realizada de forma correcta é fundamental quer para quem vai transferir, quer para quem está a ser transferido, de forma a que não haja implicações quer físicas quer psicológicas para nenhuma das partes. Esta aula ajuda a perceber não só esta definição de transferência como a importância desta ser executada correctamente. Esta aula também contempla o resumo da mesma, objectivos e competências a adquirir, um vídeo alusivo ao tema, referencias bibliográficas e uma proposta de trabalho.
  11. 11. Referencias Bibliográficas SWEARINGEN, Pamela e HOWARD, Cheri. Atlas Fotográfico de Procedimentos de Enfermagem-3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2001. RYERSON, Susan e LEVIT, Kathryn. Functional Movement Reeducation. New York: Churchill Livingstone Inc, 1997. DGS – Direcção geral de Saúde – Programa Nacional para a Saúde de Pessoas Idosas. HAZZARD, William R. Aging, health, longevity, and promise of biomedical research: The perspective of a Gerontologist and Geriatrician, (Capítulo 7); HandBook of the biology of aging. London: Academic Press©, 2001.
  12. 12. Proposta de Trabalho Realize a seguinte Tarefa. - Partindo do tema da presente aula, faça uma pequena reflexão sobre a frase que se segue: “ A não transferência correcta da pessoa, pode trazer implicações tanto físicas como psicológicas”. Apresente os trabalhos no fórum. Até 2 dias antes do curso terminar.

×