Zigmunt bauman apresentação (1)

2.981 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
101
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Zigmunt bauman apresentação (1)

  1. 1. Guilherme P. Mazetto Nº 12Hannah Oliveira Nº 14Marcela Sernaglia Nº 25
  2. 2. Nascido em Poznan (Polônia) , 19 de novembrode 1925.Sociólogo, começou na Universidade deVarsóvia, onde publicou alguns livros.Após censura, mudou-se para o Canadá, EstadosUnidos, Austrália e, por fim, Grã-Bretanha.Ainda no Reino Unido, foi professor titular naUniversidade de Leeds.
  3. 3. Tem mais de dezesseis obras publicadas noBrasil, dentre as quais Amor Líquido, Globalização:as Conseqüências Humanas e Vidas Desperdiçadas.Bauman tornou-se conhecido por suas análises dasligações entre a modernidade e o holocausto, e oconsumismo pós-moderno.Fonte: Wikipédia
  4. 4. Descrito certa vez como "profeta da pós-modernidade" por suas reflexões sobre as condiçõesdo mundo da "modernidade líquida.Os temas abordados por Bauman tendem a seramplos, variados e especialmente focalizados na vidacotidiana de homens e mulheres comuns, como oholocausto, globalização, sociedade deconsumo, amor, comunidade, individualidade
  5. 5. Para que haja utopia, duas condições sãonecessárias: A sensação que algo no mundo está errado eprecisa mudar; A confiança no espírito humano e suacapacidade de melhorar o mundo;
  6. 6. Antigamente, o homem vivia semconsciência de sustentabilidade e cuidado como planeta, apenas se mantendo, tirandorecursos do mundo e o usando comoabrigo, como um caçador.Hoje, temos em mente que para que o nossomundo prospere, precisamos dar atenção aopróprio e cuidar para que ele não sedeteriore, nos deixando, assim, sem um lar.
  7. 7. Numa utopia clássica, não deveria haver uma caça fugitiva,nem mesmo uma caça. Mas isso, visto dos olhos do caçador, éuma blasfêmia, pois não haveria sentido em viver.O caçador, depois deperseguir a caça, se sentetentado a fazê-lo novamente.Isso leva à uma infindávelperseguição e um desejoinsaciável, que perde totalmenteo sentido exatamente por nuncater fim, afinal, o prazer seriaperseguir a caça, não alcançá-la.
  8. 8. Para resolver completamente umproblema, é necessário ser “radical”, que nocaso se refere a chegar às raízes de umproblema, às origens.Isso significa que é impossível resolver algodiretamente sem uma intromissão maisprofunda.Também é necessário tirar do caminhoaquilo que já foi estudado e não representauma solução ou parte dela para o problema.
  9. 9. O conceito de modernidadelíquida foi criado para explicara fragilidade da sustentaçãodo mundo hoje.Desde a economia, que ébaseada em consumo cego edesenfreado, até oconhecimento geral, que éfragmentado em matérias econceitos, deixando-o, apesarde mais acessível, pobre.Isso tudo caracteriza umasociedade fraca e propensa afalhar.
  10. 10. “A arte de viver consiste em esticar o tempoalém do limite para encaixar a maior quantidadepossível de sensações excitantes no nosso dia-a-dia. Essas sensações vêm e vão. E desaparecemtão rapidamente quanto emergem, seguidassempre de novas sensações a se perseguir. Apressa - e o vazio - é fruto disso, das oportuni-dades que não podemos perder. Elas são infinitasse acreditamos nelas.”- Zygmunt Bauman
  11. 11. Haviam dois conceitos de tempo:O tempo nas sociedades antigas (que eracíclico e repetitivo, organizado em anos, estaçõese luas), e o conceito de tempo que usamos evivemos hoje em dia (o tempo linear, que nos levaao futuro, com inovações tecnológicas e progressocapitalista).No entanto, Bauman diz que vivemos o “tempolíquido” (um tempo sem seta, semdireção, dissipado numa infinidade demomentos, cada um deles episódico, fechado ecurto, apenas frouxamente conectado com omomento anterior ou o seguinte, numa sucessãocaótica).
  12. 12.  Portal Ciência e Vida - Entrevista - Zygmunt Baumanhttp://filosofiacienciaevida.uol.com.br/ESFI/Edicoes/58/artigo214649-1.asp Revista Cult – Entrevista – Zigmund Baumanhttp://revistacult.uol.com.br/home/2010/03/entrevis-zygmunt-bauman/ Extra Online – Entrevista Online Zigmunt Bauman: “Estamosconstantemente correndo atrás. O que ninguém sabe é correndoatrás de quê”http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/zigmunt-bauman-estamos-constantemente-correndo-atras-que-ninguem-sabe-correndo-atras-de-que-273321.html#ixzz1ltTxMWlQ

×