SlideShare uma empresa Scribd logo
E. E. BATISTA RENZI
PROF. MANOELITO
FILOSOFIA
FILOSOFIA E POLÍTICA
“O HOMEM COMO SER
POLÍTICO”
1
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito)
2
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
Prof. Manoelito
Segundo a filósofa
Marilena Chauí no livro
Convite à filosofia, o
termo política tem três
significados relacionados
que são:
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 3
1. Governo: As pessoas
confundem governo com Estado,
o governo diz respeito a
programas e projetos que partem
de uma parte para o todo e o
Estado é o conjunto de
instituições que permitem a ação
do governo.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 4
2. Atividade específica:
realizada por profissionais
(políticos) que pertencem a
um partido e disputam o
direito de governar ocupando
um cargo.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 5
3. Pejorativo: Conduta
duvidosa e não muito
confiável dos políticos
(corrupção), esta é a visão
mais comum das pessoas
sobre a política.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 6
PLATÃO E A
JUSTA
DESIGUALDADE
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 7
A cidade de Atenas, no período de
Platão era uma Cidade – Estado com
muitas desigualdades sociais. Seu
regime político era a DEMOCRACIA
DIRETA e ESCRAVISTA o direito a
cidadania era dada ao homem livre
nascido na cidade, ou seja, segundo os
historiadores uma parcela de 10 % da
população local.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 8
Na sociedade
ateniense havia três
classes que
organizavam a
sociedade na atribuição
da polis.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 9
I. MAGISTRADOS:
formado pelos governantes que
elaboram as leis.
II. GUERREIROS:
defender a cidade.
III. ARTIFICES ou
TRABALHADORES:
(artesãos, lavradores e comerciantes)
responsáveis pelo provimento dos bens
necessários à sobrevivência da cidade.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 10
Segundo o filósofo ateniense
não há desigualdade desde que
cada cidadão seja encaminhado
“educado” para sua função de
acordo com a sua natureza
(alma: racional, irascível ou
concupiscente).
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 11
A cidade justa é
organizada pela justa
medida, ou seja, onde
cada cidadão ocupa
seu lugar designado
por sua natureza.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 12
PLATÃO E A TEORIA
DA ALMA
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 13
O conceito de justiça de
Platão é reforçado pela
teoria da alma. De acordo
com o pensamento platônico
a alma humana é dividida
em três partes e cada uma
tem uma função específica:
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 14
I. RACIONAL: é a função da alma
responsável pelo conhecimento, localizada na
cabeça.
II. IRASCÍVEL: é a parte que se irrita ou
enraivece, sua função é defender o corpo
contra o que pode ameaçar sua segurança
localiza – se no peito.
III. CONCUPISCENTE: é responsável pela
conservação do corpo (necessidades básica:
comer, beber, reproduzir) localiza – se entre o
abdômen e partes adjacentes.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 15
O homem virtuoso é aquele
em que cada parte da alma
realiza, na medida justa, a
função que lhe cabe, sob o
domínio da parte racional.
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 16
Partes da
alma
Função
Racional Conhecimento
Irascível Defender o corpo
Concupiscente
Necessidades
básicas para
sobrevivência do
corpo
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
(Prof. Manoelito) 17
Classes
Sociais
Função Virtude
Magistrados
ou governantes
Governar
com sabedoria
Prudência
Guerreiros
Defender a
cidade
Fortaleza
e coragem
Artífices ou
trabalhadores
Satisfazer as
necessidades
do corpo
Temperança
"A LEITURA É A SENHA PARA O
ACESSO AO CONHECIMENTO“
Prof. Manoelito 18
Fonte:
Bibliografia ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo, Martin
Claret. 2002.
Caderno do Professor: Filosofia, Ensino Médio – 3ª Série, Volume
2. Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini;
equipe, Adilton Luis Martins, Luiza Christov, Paulo Micelli, Renê
José Trentin Silveira, – São Paulo; SEE, 2009.
CHALITA, Gabriel. Vivendo a filosofia. São Paulo. 2004.
CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo, Ática. 2003.
MORRA, Gianfranco. Filosofia para todos [tradução Maurício
Pagotto Marsola]. São Paulo, Paulus. 2004.
In http://professorasueli.wordpress.com/category/filosofia-
aulas-3o-ano/page/2/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Que é Filosofia? 1º Ano!
O Que é Filosofia? 1º Ano!O Que é Filosofia? 1º Ano!
O Que é Filosofia? 1º Ano!Lu Rebordosa
 
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...Prof. Noe Assunção
 
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e SócratesIntrodução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e SócratesDiego Sampaio
 
Pré socráticos
Pré socráticosPré socráticos
Pré socráticosrafaforte
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesBruno Carrasco
 
Introdução à Política
Introdução à PolíticaIntrodução à Política
Introdução à PolíticaJorge Barbosa
 
Sociologia direitosa humanos e cidadania
Sociologia   direitosa humanos e cidadaniaSociologia   direitosa humanos e cidadania
Sociologia direitosa humanos e cidadaniaGustavo Soares
 
Filosofia I - 3º ano
Filosofia I -   3º anoFilosofia I -   3º ano
Filosofia I - 3º anoEuza Raquel
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democraciaLucas Justino
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1iranildespm
 

Mais procurados (20)

Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
Origem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofiaOrigem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofia
 
O Que é Filosofia? 1º Ano!
O Que é Filosofia? 1º Ano!O Que é Filosofia? 1º Ano!
O Que é Filosofia? 1º Ano!
 
ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA
 
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
 
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e SócratesIntrodução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
Introdução à Filosofia - Os Pré-socráticos, Os Sofistas e Sócrates
 
Pré socráticos
Pré socráticosPré socráticos
Pré socráticos
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Introdução à Política
Introdução à PolíticaIntrodução à Política
Introdução à Política
 
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELESO QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
 
Sociologia direitosa humanos e cidadania
Sociologia   direitosa humanos e cidadaniaSociologia   direitosa humanos e cidadania
Sociologia direitosa humanos e cidadania
 
Filosofia I - 3º ano
Filosofia I -   3º anoFilosofia I -   3º ano
Filosofia I - 3º ano
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
 
Felicidade estoicismo
Felicidade   estoicismoFelicidade   estoicismo
Felicidade estoicismo
 
Antropologia introdução
Antropologia introduçãoAntropologia introdução
Antropologia introdução
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1
 

Destaque

Aula 3 O ser humano como ser político - Prof. Noe Assunção
Aula 3   O ser humano como ser político - Prof. Noe AssunçãoAula 3   O ser humano como ser político - Prof. Noe Assunção
Aula 3 O ser humano como ser político - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
éTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicaçãoéTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicaçãoJadisson Vaz
 
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt Brecht
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt BrechtA Santa Joana do Matadouros - Bertolt Brecht
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt BrechtJesse Duarte
 
63922 ano racionalismo_e_empirismo
63922 ano racionalismo_e_empirismo63922 ano racionalismo_e_empirismo
63922 ano racionalismo_e_empirismoEvandro Calisto
 
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais consciente
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais conscienteEra uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais consciente
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais conscienteElderclei Reami
 
A relação lógica das coisas
A relação lógica das coisasA relação lógica das coisas
A relação lógica das coisasGiselle Eça
 
O brasil atual e suas perspectivas
O brasil atual e suas perspectivasO brasil atual e suas perspectivas
O brasil atual e suas perspectivasFernando Alcoforado
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
RedemocratizaçãoElizabeth
 
Aula ideologia 3 ano
Aula ideologia 3 anoAula ideologia 3 ano
Aula ideologia 3 anoOver Lane
 
Sistema político brasileiro.
Sistema político brasileiro.Sistema político brasileiro.
Sistema político brasileiro.heleno123
 
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos Poderes
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos PoderesOrganização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos Poderes
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos PoderesSergio Majeski
 
Aula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: SócratesAula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: SócratesLeandro Nazareth Souto
 

Destaque (20)

Aula 3 O ser humano como ser político - Prof. Noe Assunção
Aula 3   O ser humano como ser político - Prof. Noe AssunçãoAula 3   O ser humano como ser político - Prof. Noe Assunção
Aula 3 O ser humano como ser político - Prof. Noe Assunção
 
éTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicaçãoéTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicação
 
Romanos e cristianismo
Romanos e cristianismoRomanos e cristianismo
Romanos e cristianismo
 
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt Brecht
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt BrechtA Santa Joana do Matadouros - Bertolt Brecht
A Santa Joana do Matadouros - Bertolt Brecht
 
63922 ano racionalismo_e_empirismo
63922 ano racionalismo_e_empirismo63922 ano racionalismo_e_empirismo
63922 ano racionalismo_e_empirismo
 
Trabalho de filosofia
Trabalho de filosofiaTrabalho de filosofia
Trabalho de filosofia
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
O Estado Brasileiro
O Estado BrasileiroO Estado Brasileiro
O Estado Brasileiro
 
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais consciente
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais conscienteEra uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais consciente
Era uma vez... Mitos, fábulas e anedotas para um trabalho mais consciente
 
Ensino da filosofia no Ensino Secundário
Ensino da filosofia no Ensino SecundárioEnsino da filosofia no Ensino Secundário
Ensino da filosofia no Ensino Secundário
 
A relação lógica das coisas
A relação lógica das coisasA relação lógica das coisas
A relação lógica das coisas
 
O brasil atual e suas perspectivas
O brasil atual e suas perspectivasO brasil atual e suas perspectivas
O brasil atual e suas perspectivas
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
 
Modulo03 ce 2
Modulo03 ce 2Modulo03 ce 2
Modulo03 ce 2
 
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logicaV dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
V dfilo cap8p_instrumento_pensar_logica
 
Aula ideologia 3 ano
Aula ideologia 3 anoAula ideologia 3 ano
Aula ideologia 3 ano
 
Sistema político brasileiro.
Sistema político brasileiro.Sistema político brasileiro.
Sistema político brasileiro.
 
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos Poderes
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos PoderesOrganização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos Poderes
Organização Político-Administrativa do Brasil e a Tripartição dos Poderes
 
Aula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: SócratesAula de filosofia antiga, tema: Sócrates
Aula de filosofia antiga, tema: Sócrates
 
Microfísica do poder
Microfísica do poderMicrofísica do poder
Microfísica do poder
 

Semelhante a O homem como ser politico

His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptGisele Finatti Baraglio
 
O Iluminismo ppt
O Iluminismo pptO Iluminismo ppt
O Iluminismo ppteugeni0
 
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....Ânderson Barbosa
 
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptxRenatoSena16
 
Iluminismo 2010
Iluminismo 2010Iluminismo 2010
Iluminismo 2010BriefCase
 
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)Iracema16
 
Filo 25 tp augusto
Filo 25 tp augustoFilo 25 tp augusto
Filo 25 tp augustoalemisturini
 
Trabalho de filo joice 21 mp
Trabalho de filo joice 21 mpTrabalho de filo joice 21 mp
Trabalho de filo joice 21 mpalemisturini
 
Introdução ao pensamento político
Introdução ao pensamento políticoIntrodução ao pensamento político
Introdução ao pensamento políticoWilton Moretto
 
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)PSHON
 
Filosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e ÉticaFilosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e ÉticaCarson Souza
 

Semelhante a O homem como ser politico (20)

His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
 
11 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 211 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 2
 
O Iluminismo ppt
O Iluminismo pptO Iluminismo ppt
O Iluminismo ppt
 
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....
O Iluminismo. O iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu na Europa....
 
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx
8º ANO ILUMINISMO FILOSOFIS ILUMINISTAS.pptx
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo 2010
Iluminismo 2010Iluminismo 2010
Iluminismo 2010
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)
Iluminismo (seu surgimento, contexto histórico)
 
Filo 25 tp augusto
Filo 25 tp augustoFilo 25 tp augusto
Filo 25 tp augusto
 
Trabalho de filo joice 21 mp
Trabalho de filo joice 21 mpTrabalho de filo joice 21 mp
Trabalho de filo joice 21 mp
 
O Iluminismo (3).ppt
O Iluminismo (3).pptO Iluminismo (3).ppt
O Iluminismo (3).ppt
 
Cap 04 sociologia
Cap 04   sociologiaCap 04   sociologia
Cap 04 sociologia
 
O Iluminismo.ppt
O Iluminismo.pptO Iluminismo.ppt
O Iluminismo.ppt
 
Introdução ao pensamento político
Introdução ao pensamento políticoIntrodução ao pensamento político
Introdução ao pensamento político
 
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)
Críticas filosóficas aos direitos humanos (2)
 
Filosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e ÉticaFilosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e Ética
 
Maquiavel1
Maquiavel1Maquiavel1
Maquiavel1
 
Resumo oiluminismo
Resumo oiluminismoResumo oiluminismo
Resumo oiluminismo
 
Resumo O Iluminismo
Resumo O IluminismoResumo O Iluminismo
Resumo O Iluminismo
 

Mais de Manoelito Filho Soares

Filosofia como atividade reflexiva e sua
Filosofia como atividade reflexiva e suaFilosofia como atividade reflexiva e sua
Filosofia como atividade reflexiva e suaManoelito Filho Soares
 
O preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofiaO preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofiaManoelito Filho Soares
 
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.Manoelito Filho Soares
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e ReligiãoManoelito Filho Soares
 
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...Manoelito Filho Soares
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E Manoelito Filho Soares
 

Mais de Manoelito Filho Soares (18)

Eletiva
EletivaEletiva
Eletiva
 
Vídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológicaVídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológica
 
Cidadania moderna direitos sociais
Cidadania moderna   direitos sociaisCidadania moderna   direitos sociais
Cidadania moderna direitos sociais
 
Cidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicosCidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicos
 
Amigos
AmigosAmigos
Amigos
 
Filosofia como atividade reflexiva e sua
Filosofia como atividade reflexiva e suaFilosofia como atividade reflexiva e sua
Filosofia como atividade reflexiva e sua
 
O preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofiaO preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofia
 
Filosofia inutil util
Filosofia inutil utilFilosofia inutil util
Filosofia inutil util
 
Cidadania moderna direitos civis
Cidadania moderna   direitos civisCidadania moderna   direitos civis
Cidadania moderna direitos civis
 
O que é cidadania
O que é cidadaniaO que é cidadania
O que é cidadania
 
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
 
Enem 2012
Enem 2012Enem 2012
Enem 2012
 
Michel foucault
Michel foucaultMichel foucault
Michel foucault
 
Paul Rieucouer
Paul RieucouerPaul Rieucouer
Paul Rieucouer
 
Mito e filosofia
Mito e filosofiaMito e filosofia
Mito e filosofia
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
 
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
 

Último

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 

Último (20)

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 

O homem como ser politico

  • 1. E. E. BATISTA RENZI PROF. MANOELITO FILOSOFIA FILOSOFIA E POLÍTICA “O HOMEM COMO SER POLÍTICO” 1 "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito)
  • 2. 2 "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ Prof. Manoelito Segundo a filósofa Marilena Chauí no livro Convite à filosofia, o termo política tem três significados relacionados que são:
  • 3. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 3 1. Governo: As pessoas confundem governo com Estado, o governo diz respeito a programas e projetos que partem de uma parte para o todo e o Estado é o conjunto de instituições que permitem a ação do governo.
  • 4. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 4 2. Atividade específica: realizada por profissionais (políticos) que pertencem a um partido e disputam o direito de governar ocupando um cargo.
  • 5. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 5 3. Pejorativo: Conduta duvidosa e não muito confiável dos políticos (corrupção), esta é a visão mais comum das pessoas sobre a política.
  • 6. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 6 PLATÃO E A JUSTA DESIGUALDADE
  • 7. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 7 A cidade de Atenas, no período de Platão era uma Cidade – Estado com muitas desigualdades sociais. Seu regime político era a DEMOCRACIA DIRETA e ESCRAVISTA o direito a cidadania era dada ao homem livre nascido na cidade, ou seja, segundo os historiadores uma parcela de 10 % da população local.
  • 8. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 8 Na sociedade ateniense havia três classes que organizavam a sociedade na atribuição da polis.
  • 9. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 9 I. MAGISTRADOS: formado pelos governantes que elaboram as leis. II. GUERREIROS: defender a cidade. III. ARTIFICES ou TRABALHADORES: (artesãos, lavradores e comerciantes) responsáveis pelo provimento dos bens necessários à sobrevivência da cidade.
  • 10. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 10 Segundo o filósofo ateniense não há desigualdade desde que cada cidadão seja encaminhado “educado” para sua função de acordo com a sua natureza (alma: racional, irascível ou concupiscente).
  • 11. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 11 A cidade justa é organizada pela justa medida, ou seja, onde cada cidadão ocupa seu lugar designado por sua natureza.
  • 12. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 12 PLATÃO E A TEORIA DA ALMA
  • 13. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 13 O conceito de justiça de Platão é reforçado pela teoria da alma. De acordo com o pensamento platônico a alma humana é dividida em três partes e cada uma tem uma função específica:
  • 14. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 14 I. RACIONAL: é a função da alma responsável pelo conhecimento, localizada na cabeça. II. IRASCÍVEL: é a parte que se irrita ou enraivece, sua função é defender o corpo contra o que pode ameaçar sua segurança localiza – se no peito. III. CONCUPISCENTE: é responsável pela conservação do corpo (necessidades básica: comer, beber, reproduzir) localiza – se entre o abdômen e partes adjacentes.
  • 15. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 15 O homem virtuoso é aquele em que cada parte da alma realiza, na medida justa, a função que lhe cabe, sob o domínio da parte racional.
  • 16. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 16 Partes da alma Função Racional Conhecimento Irascível Defender o corpo Concupiscente Necessidades básicas para sobrevivência do corpo
  • 17. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ (Prof. Manoelito) 17 Classes Sociais Função Virtude Magistrados ou governantes Governar com sabedoria Prudência Guerreiros Defender a cidade Fortaleza e coragem Artífices ou trabalhadores Satisfazer as necessidades do corpo Temperança
  • 18. "A LEITURA É A SENHA PARA O ACESSO AO CONHECIMENTO“ Prof. Manoelito 18 Fonte: Bibliografia ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo, Martin Claret. 2002. Caderno do Professor: Filosofia, Ensino Médio – 3ª Série, Volume 2. Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; equipe, Adilton Luis Martins, Luiza Christov, Paulo Micelli, Renê José Trentin Silveira, – São Paulo; SEE, 2009. CHALITA, Gabriel. Vivendo a filosofia. São Paulo. 2004. CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo, Ática. 2003. MORRA, Gianfranco. Filosofia para todos [tradução Maurício Pagotto Marsola]. São Paulo, Paulus. 2004. In http://professorasueli.wordpress.com/category/filosofia- aulas-3o-ano/page/2/