Oleiro

11.806 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
2 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.806
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
46
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
2
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • F
  • Oleiro

    1. 2. Jazida de argila <ul><li>A crosta terrestre - Litosfera - é em grande parte constituída por argila, encontrando-se esta a uma profundidade não superior a 10 metros. </li></ul>
    2. 3. Argila: uma rocha sedimentar <ul><li>Formada pela alteração de certas rochas, como as que têm feldspato, a argila pode ser encontrada próxima de rios, muitas vezes formando barrancos nas margens. Apresenta-se nas cores branca e vermelha. </li></ul>
    3. 4. Emprego da argila <ul><li>As argilas possuem inúmeros usos inclusive medicinais. Pela sua plasticidade enquanto húmida e extrema dureza depois de cozida a mais de 800 o C, a argila é largamente empregada na cerâmica para produzir vários artefactos que vão desde os tijolos até semicondutores utilizados em computadores . </li></ul><ul><li>Argila de diferentes cores. </li></ul>
    4. 5. Tipos de argila <ul><li>Argila natural : É uma argila que foi extraída e limpa, e que pode ser utilizada em seu estado natural, sem a necessidade de adicionar outras substâncias. </li></ul><ul><li>Argila refractária : Argila que adquire este nome em função de sua qualidade de resistência ao calor. </li></ul><ul><li>Chulim ou argila da china : Argila primária, utilizada na fabricação de massas para porcelanas. É de coloração branca e funde a 1800°C - pouco plástica, deve ser moldada em moldes ou formas pois com a mão é impossível. </li></ul><ul><li>Argilas de bola (Ball-Clay) : São argilas secundárias muito plásticas, de cor azulada ou negra; </li></ul>
    5. 6. Tipos de argila (cont.) <ul><li>Argilas para grés : Argila de grão fino, plástica, sedimentária e refratária - que suporta altas temperaturas; </li></ul><ul><li>Argilas vermelhas : São plásticas com alto teor de ferro e resistem a temperaturas de até 1100°C. </li></ul><ul><li>Bentonite : Argila vulcânica muito plástica, contém mais sílica do que alumínio, se origina das cinzas vulcânicas </li></ul><ul><li>Argilas expandida : A argila expandida é produzida em grandes fornos rotativos, utilizando argilas especiais que se expandem a altas temperaturas (1100oC). </li></ul>
    6. 7. Propriedades da argila <ul><li>PLASTICIDADE , é a propriedade que as argilas têm de se tornarem moldáveis após absorção de uma certa quantidade de água e depois de amassadas; </li></ul><ul><li>RESISTÊNCIA , é a propriedade que as argilas adquirem após a secagem e depois a cozedura, sem deformações do seu aspecto </li></ul><ul><li>IMPERMIABILIDADE , é a propriedade que as argilas adquirem após a cozedura, de não absorver qualquer líquido que a venha a dissolver. </li></ul><ul><li>SONORIDADE , é a propriedade que as argilas tem de, após a cozedura, de emitirem sons mediante batimentos com alguma força. </li></ul>
    7. 8. Roda de oleiro tradicional <ul><li>A roda de oleiro é uma máquina indispensável à moldagem do barro. A sua constituição é relativamente simples: um prato na base, um veio vertical e um prato superior, de menor diâmetro. </li></ul>
    8. 9. Oficina do oleiro Com uma faca o oleiro insere, no barro ainda mole, traços verticais, que dão um “arranjo” muito especial à parte exterior destas peças
    9. 10. O trabalho do oleiro <ul><li>Com a sua destreza, o oleiro rapidamente dá forma às bolas de barro que coloca no prato da sua roda. </li></ul><ul><li>Na imagem, o fabrico de um alguidar, outrora muito utilizados em todas as cozinhas. </li></ul>
    10. 11. Oleiro no trabalho de moldagem do barro preto <ul><li>O oleiro accionava o prato inferior com o pé. O prato superior, com o barro, girava solidário com o inferior. Assim, o artesão ia dando forma à peça que queria moldar. </li></ul><ul><li>Na imagem um oleiro na sua oficina. </li></ul>
    11. 12. A modernização das oficinas <ul><li>Observe-se a particularidade desta roda: apresenta um motor eléctrico para accionar o prato superior. </li></ul>
    12. 13. A cozedura do barro <ul><li>Depois de moldado o barro, faz-se então a sua cozedura num forno apropriado, como aquele que podemos observar na figura. </li></ul>
    13. 14. Colecção de peças de olaria <ul><li>As oficinas dispunham de prateleiras de arrumação das diversas peças fabricadas. Podemos observar, em baixo, um correr de prateleiras contendo um conjunto de peças muito diferenciadas. </li></ul>
    14. 15. Olaria de barro vermelho <ul><li>Conjunto de peças de barro vermelho: </li></ul><ul><li>Travessa decorada, caçarola com tampa, assadores de chouriças, jarros para vinho, copos e taças. </li></ul>
    15. 16. A utilidade da olaria <ul><li>É grande a diversidade de peças feitas pelo oleiro. </li></ul><ul><li>À direita, de cima para baixo, observamos as bilhas, caçarolas, travessas, alguidar de barro preto, assador de castanhas e de chouriças ,caneca. </li></ul>
    16. 17. Barro preto <ul><li>Jarras e púcaras em barro preto. </li></ul><ul><li>A olaria de Molelos fabrica estas peças em barro preto. </li></ul><ul><li>Nem todos apreciam este tipo de louça, que na verdade contrasta muito com o tradicional barro vermelho. </li></ul>
    17. 18. Artefactos em barro <ul><li>Utilizando técnicas e materiais diferenciados, os oleiros, com grande criatividade e minúcia, vão moldando peças decorativas de grande inspiração artística </li></ul><ul><li>À direita podemos ver alguns exemplos. </li></ul><ul><li>Repare-se , ao fundo, a reprodução de uma adega típica. </li></ul>
    18. 19. O Presépio
    19. 20. Galo de Barcelos
    20. 21. Terracota <ul><li>O barro como elemento decorativo: </li></ul><ul><li>Prato alusivo aos descobrimentos. </li></ul>
    21. 22. Outras aplicações da argila <ul><li>Diferentes tipos de telha: </li></ul><ul><li>A – Telha portuguesa; </li></ul><ul><li>B / D – Telha romama; </li></ul><ul><li>C – Telha italiana; </li></ul><ul><li>E – Telha americana; </li></ul><ul><li>F – Telha plan; </li></ul><ul><li>G – Telha colonial paulista; </li></ul><ul><li>H – Telha marselha. </li></ul><ul><li>A B </li></ul><ul><li>C D </li></ul><ul><li>E F </li></ul><ul><li>G H </li></ul>
    22. 23. Cerâmica do tijolo <ul><li>Desde tempos imemoriais que o homem tem utilizado o barro na construção das casas. Ao lado, diferentes tipos de tijolos. </li></ul>
    23. 24. ESFA Trabalho realizado na abordagem ao Tema de Vida: “Do Artesanato à Indústria” Sub – Tema: “As Profissões Antigas” Curso EFA Básico, Nível 3 Cidadania e Empregabilidade Janeiro de 2010 Formando: Maria de Fátima Formador: Professor Amaral Pinto

    ×