MOVIMENTO BIOLÓGICO:  UM EXEMPLO DE MATEMÁTICA  NO ENSINO  DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Jair Koiller  UNILA  9/12/2010 SLIEC: a...
Nesta apresentação descrevo o conteúdo de um mini-curso  sobre “Movimento Biológico”  que  Ministrei em 2000 na Universida...
O objetivo destes cursos de verão na UIMP ●  Os pesquisadores desejam mostrar, e com muito entusiasmo,  alguns tópicos de ...
“ Disclaimer”:  N ão tenho formação pedagógica  !  ( mas acompanho com inter e sse,   75% da licenciatura na UFRJ...) ●  M...
Uma constatação:  mesmo a  “intra-disciplinaridade” é muito difícil ! (em matemática, poucos conseguem:  Terry   Tao ) AGI...
http:// milenio.impa.br /
FGV  -  UNILA  Colaborações? Seria de interesse  uma série editorial brasileira  baseada em  mini-cursos para professores?...
Sociedades Matemáticas:  SBM,  SBMAC ●   OBMEP: Olimpiada de Matemática das Escolas Públicas ●  Encontros Regionais ●   Wo...
Principais contatos  pessoais em  Biologia, Robótica, Controle ●   Pinças Óticas , UFRJ  (Moyses Nussenzweig) ●   Controle...
Alguns dos contatos almejados na UNILA ●  Aline Ferreira de Quadros ●  Lucas de Moraes Aguiar ●  Peter Löwenberg Neto ●  L...
Movimento biológico Fundador da cátedra...  Aristóteles Interdisciplinaridade:  Biologia/Robótica  desde  Leonardo Matemát...
1977:  um marco na divulgação cientifica,  e ... abrindo novos temas de pesquisa! “  Life   at   low  Reynolds  Number ” E...
Número de Reynolds   (é adimensional):  mede  força inercial / força viscosa fonte:  Purcell (1977)
Reynolds alto -  Vorticidade :  “músculos” do movimento Gallery Wikipedia   Whirpool   Wingtip   downwash   Turbulence
Mecanismo do “clap and fling”  (1973) Weis-Fogh   (Encarsia)  Sir James  Lighthill Clap   fling  na  Locusta  (1977) Muita...
Rainbow trout use only their anterior muscles when swimming between vortices in water flow (revealed here with bubbles). T...
Micronadadores Medicina não invasiva ETH Zurich  Monash , Australia   Newsline   … more Purcell:  Life   at   low  Reynold...
Purcell   (artigo publicado postumamente no PNAS ) um objeto como o de formato helicoidal da figura, num fluido  Reynolds ...
Motivação:  Espiroquetas  -  como se movem? Berg HC. 1976. How spirochetes may swim    J. Theor. Biol. 56:269–73 Para gera...
 
Um pouco de matemática...  A equação de Stokes,  o paradoxo da Ostra  e um `animat’  com dois graus de liberdade.   Para n...
Falling   cat   problem   picture Interlúdio...  gatos, astronautas, ginastas...   Usam uma “teoria de calibre” ... Espaço...
Uma pergunta conceitual:   seria possível construir um micro-robot com flagelo interno (como uma espiroqueta), mas tendo  ...
O brinquedo de G.I. Taylor   Filme completo:  Low Reynolds flows  http://web.mit.edu/hml/ncfmf.html Fiz um simples desafio...
Afirmação:  o cilindro se deslocará  mesmo com  as extremidades tampadas  ! ●  Ajuda se o fluido externo é menos viscoso q...
Caveat.  Os “ experts ”  não acreditam  ...  ou ficam na dúvida   ... A disputa envolve  intuição e os fundamentos da físi...
Alguns artigos técnicos  (tenho montes!) Estimativas :  Lighthill   Higdon   Cortez-Fauci Micronadadores robóticos:  B.Nel...
Nanotecnologia!   “ There’s   plenty   of   Room   at   the   Bottom ”  Feynman, 1959   50th   room . ppt   Roukes O Centr...
Numa proxima ocasião.... Cianobactérias   Synechococcus  antecipou  os engenheiros em  4 GYR?  Surface   acoustic   waves ...
Conclusão:  o  SLIEC acontece  em “buenahora”   Necessidade de abordagens interdisciplinares  no ensino de ciências ...  E...
Dedico à mem ória de Maurice  Bazin    Pierre  Lucie
Nascido em 1934, em Paris, Maurice Bazin se formou na Ecole Polytecnique. Deu prosseguimento aos seus estudos nos Estados ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Movimento biológico: um exemplo de matemática no ensino de ciências da natureza

1.099 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Movimento biológico: um exemplo de matemática no ensino de ciências da natureza

  1. 1. MOVIMENTO BIOLÓGICO: UM EXEMPLO DE MATEMÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Jair Koiller UNILA 9/12/2010 SLIEC: abordagens pedagógicas interdisciplinares no ensino de ciências da natureza.
  2. 2. Nesta apresentação descrevo o conteúdo de um mini-curso sobre “Movimento Biológico” que Ministrei em 2000 na Universidad de Verano Menéndez Pelayo , em Santander (Espanha), num curso para professores promovido pela Real Sociedad Espanola de Matematicas Catálogo UIMP2010 Como o MEC/Espanha organiza a chamada? Pergunta: há interesse em programar cursos de verão os da UIMP na UNILA? Uma lista de livros com materiais dos cursos oferecidos aparece em http://www.ua.es/ice/bibliografia/biblio2aria.html http://dialnet.unirioja.es/servlet/listalibrosporeditor?codigo=3028 http://dialnet.unirioja.es/servlet/libro?codigo=123
  3. 3. O objetivo destes cursos de verão na UIMP ● Os pesquisadores desejam mostrar, e com muito entusiasmo, alguns tópicos de suas pesquisa aos professores. Carlos Chagas Filho: “Ensinamos porque pesquisamos”. NÃO é o objetivo: “ensinar padre a rezar missa” ● Em geral os pesquisadores não conhecem os aspectos pedagógicos, metodológicos, epistemológicos e filosóficos do ensino (certamente isto me faz falta).
  4. 4. “ Disclaimer”: N ão tenho formação pedagógica ! ( mas acompanho com inter e sse, 75% da licenciatura na UFRJ...) ● Minha experiência em divulgação (pequena) Espaço Ciência Viva (1980’s) Faperj Jovens Talentos (1990’s) ● Curso de verão para professores do secundário, Espanha El lenguaje de las matemáticas en sus aplicaciones (2002) ● Cursos de verão no IMPA associados ao AGIMB www.impa.br/~jair (Movimento Biológico)
  5. 5. Uma constatação: mesmo a “intra-disciplinaridade” é muito difícil ! (em matemática, poucos conseguem: Terry Tao ) AGIMB – Instituto do Milênio
  6. 6. http:// milenio.impa.br /
  7. 7. FGV - UNILA Colaborações? Seria de interesse uma série editorial brasileira baseada em mini-cursos para professores? EditoraFGV FGV online ● Centro de Matemática Aplicada ● Centro de Tecnologia e Sociedade/Direito Rio ● Economia//Energia/Regulação ● História/Documentação ● Administração
  8. 8. Sociedades Matemáticas: SBM, SBMAC ● OBMEP: Olimpiada de Matemática das Escolas Públicas ● Encontros Regionais ● Workshops de Biomatemática AGIMB Próximo: Foz do Iguaçu 20-26 de março 2011, talvez no Recanto Park Hotel. Eventos anteriores http://www.impa.br/opencms/pt/eventos/store_old/evento_0006.html http://webold.impa.br/Conferencias/Biomatematica_2005/index.html
  9. 9. Principais contatos pessoais em Biologia, Robótica, Controle ● Pinças Óticas , UFRJ (Moyses Nussenzweig) ● Controle e Automação , UFRJ (Liu Hsu) ● Mecânica da Turbulência , UFRJ (Atila Freire) ● Dinâmica de Fluidos , INMETRO (Valter Abe e Juliana Loureiro) ● Caltech ( CDS , Joel Burdick , Richard Murray , Michael Dickinson ) ● MIT ( Annette Hosoi , John Bush ) ● Princeton ( MAE , Clancy Rowley , Naomi Leonard ) Rede Ibero Latino Americana: www.gmcnetwork.org
  10. 10. Alguns dos contatos almejados na UNILA ● Aline Ferreira de Quadros ● Lucas de Moraes Aguiar ● Peter Löwenberg Neto ● Luciano Calheiros Lapas ● Marcelo Nepomoceno Kapp ● Marcos Antonio de Moraes Xavier ● Pedro Henrique de Almeida ● Prof. Carlos Alberto dos Santos, Pró-Reitor de Pós-Graduação. ● Prof. Francisco Salzano, Ciências da Vida: Evolução e Biodiversidade. ● Prof.Celso Pinto de Melo, Ciências Físicas, Novas Fronteiras Tecnológicas. ● Profa. Dra. Hebe Vessuri, Ciência, Tecnologia, Inovação e Inclusão Social
  11. 11. Movimento biológico Fundador da cátedra... Aristóteles Interdisciplinaridade: Biologia/Robótica desde Leonardo Matemática bem desenvolvida nos limites: ● Reynolds alto (peixes, pássaros) ● Reynolds ~ 0 (microorganismos) Reynolds intermediário: tema de intenso estudo (especialmente insetos) Dickinson ( Caltech ) John Bush (MIT)
  12. 12. 1977: um marco na divulgação cientifica, e ... abrindo novos temas de pesquisa! “ Life at low Reynolds Number ” E. Purcell Howard Berg E Coli
  13. 13. Número de Reynolds (é adimensional): mede força inercial / força viscosa fonte: Purcell (1977)
  14. 14. Reynolds alto - Vorticidade : “músculos” do movimento Gallery Wikipedia Whirpool Wingtip downwash Turbulence
  15. 15. Mecanismo do “clap and fling” (1973) Weis-Fogh (Encarsia) Sir James Lighthill Clap fling na Locusta (1977) Muita atividade atual (tenho dezenas de artigos) Miller and Peskin Aono et al Warrick et al E muitos mais...
  16. 16. Rainbow trout use only their anterior muscles when swimming between vortices in water flow (revealed here with bubbles). The assist that the fish get from the vortices supports a hydrodynamic explanation for fish distributions in schools and in current-swept habitats. [Image: J. C. Liao] Liao et al Fishn’flag Von Karman vortices
  17. 17. Micronadadores Medicina não invasiva ETH Zurich  Monash , Australia Newsline … more Purcell: Life at low Reynolds number Eficiência LLRNAJP G.I. Taylor Low Reynolds flows (filme completo) clip clip1 Fantastic Voyage
  18. 18. Purcell (artigo publicado postumamente no PNAS ) um objeto como o de formato helicoidal da figura, num fluido Reynolds ~ 0, sujeito a força F e torque N, move-se com velocidade linear v e angular w. A relação entre (F,N) e (v,w) é dada pela matriz de propulsão, simétrica e positiva definida. Sua inversa se chama matriz de resistência.
  19. 19. Motivação: Espiroquetas - como se movem? Berg HC. 1976. How spirochetes may swim J. Theor. Biol. 56:269–73 Para gerar o torque as espiroquetas tem flagelos internos! Review recente um site Movimento da spirochete Borrelia Se você não escovar...
  20. 21. Um pouco de matemática... A equação de Stokes, o paradoxo da Ostra e um `animat’ com dois graus de liberdade. Para nadar em Reynolds zero é preciso realizar um ciclo (com área não nula) no “espaço dos formatos” Em física: “gauge theory”
  21. 22. Falling cat problem picture Interlúdio... gatos, astronautas, ginastas... Usam uma “teoria de calibre” ... Espaço das configurações localizadas Espaço dos formatos (abstratos, sem localizá-los) O gato pode controlar apenas seu formato Geometria e Física: consegue navegar no “ grupo de Lie” onde ocorre o movimento! gatos: SO(3) bacterias: SE(3)
  22. 23. Uma pergunta conceitual: seria possível construir um micro-robot com flagelo interno (como uma espiroqueta), mas tendo externamente o formato de uma pílula? Ou seja, vai haver translação?
  23. 24. O brinquedo de G.I. Taylor Filme completo: Low Reynolds flows http://web.mit.edu/hml/ncfmf.html Fiz um simples desafio ao lab da Juliana Loureiro no INMETRO, mas que pode ser feito sem recursos extraordinários... ● Refazer o brinquedo com o flagelo colocado por dentro. ● Precisamos de um motor cujo torque N na estrutura helicoidal interna seja capaz de gerar uma velocidade angular w >> 0 (maior possivel) entre esta estrutura e o cilindro externo. ● Se o cilindro tem laterais abertas vai também se movimentar, como uma furadeira (tendo ao mesmo tempo translação e rotação).
  24. 25. Afirmação: o cilindro se deslocará mesmo com as extremidades tampadas ! ● Ajuda se o fluido externo é menos viscoso que o interno. ● É apenas necessário que pressões de dentro para fora sejam transmitidas. Talvez seja uma estrutura mais robusta para nanomedicina Compare com Proteus Microrobot Monash , Australia Newsline … more EPFL
  25. 26. Caveat. Os “ experts ” não acreditam ... ou ficam na dúvida ... A disputa envolve intuição e os fundamentos da física básica... Mas sòmente é necessário a álgebra do segundo grau... Afirmo: a menos de cuidado com alguns sinais, serão as mesmas contas apresentadas no artigo de Purcell para estimar a velocidade de translação e de rotação
  26. 27. Alguns artigos técnicos (tenho montes!) Estimativas : Lighthill Higdon Cortez-Fauci Micronadadores robóticos: B.Nelson1 BNelson2 Micronadadores piezoelétricos na Natureza? Koiller / Ehlers Arbor
  27. 28. Nanotecnologia! “ There’s plenty of Room at the Bottom ” Feynman, 1959 50th room . ppt Roukes O Centro de Matemática Aplicada pretende renovar colabora ção com o CALTECH (reativando CAPES/FIPSE ou outros programas)
  28. 29. Numa proxima ocasião.... Cianobactérias Synechococcus antecipou os engenheiros em 4 GYR? Surface acoustic waves (ondas acústicas de superficie) Nossos trabalhos: Divulgação Technology Review Arbor (a aparecer) Math Comp Modelling Cyclosis Goldstein et al.
  29. 30. Conclusão: o SLIEC acontece em “buenahora” Necessidade de abordagens interdisciplinares no ensino de ciências ... E também em pesquisa ... ● Uma constatação: existem ótimas iniciativas em Matemática, mas não são interdisciplinares... Fields Institute ( Canada ) MSRI (USA) IMPA (Brasil) OBMEP ● SBPC? reunião 2006 Florianopolis 2006 minicursos 2006
  30. 31. Dedico à mem ória de Maurice Bazin Pierre Lucie
  31. 32. Nascido em 1934, em Paris, Maurice Bazin se formou na Ecole Polytecnique. Deu prosseguimento aos seus estudos nos Estados Unidos, na Universidade de Stanford, onde obteve em 1962 PhD em física experimental de altas energias. Após um curto período na França, voltou aos Estados Unidos, para a Universidade de Princeton. Ali foi professor, pesquisador e diretor de teses de doutorado do Departamento de Física. Em 1973, conheceu, no Chile, Tetê Moraes, com quem se casou e foi morar no Rio de Janeiro, em fins de 1978, quando a abertura política permitiu que a cineasta brasileira voltasse ao país. ● No Brasil, uniu-se a um grupo de agitadores – entre outros, Pierre Lucie, Ildeu de Castro Moreira , Ennio Candotti , Jair Koiller , e se envolveu em diversas iniciativas voltadas à melhoria do ensino de física e da divulgação da ciência, que culminaram, em 1983, na criação do Espaço Ciência Viva . Em 1990, foi para o Exploratorium , em São Francisco, ministrar oficinas de formação e capacitação de professores. Paralelamente ao trabalho no museu, desenvolveu projetos de inclusão social voltados às populações hispânicas dos Estados Unidos. Em 1998, mudou-se para Florianópolis, para trabalhar com a Educação de Jovens Adultos (EJA). Em 2001, iniciou um trabalho na Amazônia com os índios tuyuka, ajudando-os a formalizar o próprio pensamento matemático. http://petbrasil08.blogspot.com/2009/10/obituario-maurice-bazin.html

×