SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
• Texto: 1Co 6:20
• “...Porque fostes comprados por bom preço;
glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso
espírito, os quais pertencem a Deus...”
INTRODUÇÃO AOS CORÍNTIOS
• Quatro Epístolas [Cartas] Ou Duas Epístolas aos
Coríntios?
• Paulo teria escrito quatro cartas aos Coríntios?
• Para aqueles que tiveram a oportunidade de ter um
estudo sistemático do NT, em especial as Paulinas,
estudaram, que Paulo possivelmente tenha escrito
quatro cartas a Igreja de Corinto.
• Primeira: (I Co 5.9 Já por carta vos escrevi que não vos
comunicásseis com os que se prostituem;) que chegou
ao destino, mas não foi introduzida no Cânon, ou
extraviou-se.
• Segunda: Escrita por Paulo, seria a nossa Primeira
Epístola (I Coríntios).
• Terceira: (A carta pesada, severa ou chorosa: II Co.
2.4,7,8) - Não foi incluída no Cânon do NT, ou extraviou-
se e assim a II Epístola (ou carta), que temos em mãos
seria a
• Quarta: A II carta que temos em mãos seria a quarta de
Paulo à Igreja em Corinto.
• A II Carta que hoje lemos no Canon do Novo
Testamento, seria eventualmente a Quarta, pelas
evidências internas da própria Carta, versículos citados
acima.
Palavra-Chave:
“CORREÇÃO”
Versículo-Chave
Porque, se nos julgássemos a nós mesmos, não
seríamos julgados" (I Co 11.31)
AUTORIA
- Plantada na cidade de Corinto pelo próprio apóstolo
Paulo (4.15),
- Que é o autor da carta, 1.1
- Informações chegam da situação da igreja através
dos da casa de Cloe (1.11), como também uma carta
com perguntas que o apóstolo precisa responder.
- O Espírito de Deus move, então, Paulo a escrever
novamente à igreja (5.9) corrigindo-a [ele já havia escrito
ao menos uma carta aos coríntios], exortando-a a
aplicar os princípios cristãos aos seus mais variados
problemas,
FAMÍLIA DE CLOÉ – FOFOQUEIROS OU ZELOSOS?
• “...Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi
comunicado pelos da família de Cloe que há
contendas entre vós...." 1. Co 1:11 (o grifo é meu)
• Uma das peculiaridades do Apóstolo Paulo, sempre foi
distinguir, quando falava em nome do Senhor ou em seu
próprio nome.
• Em algumas situações Paulo dizia: “O Senhor”, mas em
outras: “não o Senhor, mas eu mesmo digo”.
• Por certo os membros dessa família, tiveram muito zelo,
e tomaram a iniciativa de comunicar ao Apóstolo Paulo,
quando pressentiram que aquela politicagem não
agradava a Deus e era um fermento nefasto no meio da
Igreja do Senhor.
• Quem sabe se isso acontecesse em nosso meio nos
dias de hoje, os membros da família de Cloe, seriam
logo chamados de "os fofoqueiros da Igreja", porém,
muito pelo contrário, Paulo entendeu que eles zelavam
pela saúde espiritual da Igreja, e tanto é assim, que
não teve qualquer receio em declarar que havia sido
comunicado por eles, acerca de tal anomalia espiritual
que estavam vivendo, e para tanto aplicou-lhes o
remédio da Palavra, a única fonte de cura para os
problemas que surgem no seio da Igreja.
A Cidade de Corinto
• Corinto, rica cidade portuária (possuía dois portos:
Cencréia, que distava 14 km a leste, e Lequeia, que
distava 2,5 km a oeste) capital da província da Acaia, foi
reconstruída pelos romanos em 44 a.C.
• Era um grande centro comercial, que se orgulhava
de sua cultura, arquitetura e obras de arte.
• Era cidade tremendamente idólatra e lasciva perversa;
• num penhasco elevado e plano, exuberante em seus
556 metros de altura edificou o templo a Afrodite
(Vênus), a deusa da permissividade,
• Ali havia mil prostitutas cultuais - ao ponto de haver
no grego um verbo que poderíamos transliterar
como corintianizar, e que significa prostituir-se.
• Estima-se que, nos dias do apóstolo Paulo, a cidade
fosse habitada por cerca de 250.000 homens livres e
450.000 escravos.
A Igreja de Corinto
• Conforme At.18 Paulo plantou esta igreja na sua 2ª.
Viagem missionária, por volta do ano 50 d.C.
• Ficou cerca de 1 ano e meio pregando e ensinando
como apóstolo e missionário;
• A Igreja nasceu na casa do casal Aquila e Priscila;
• Na 3ª. Viagem missionária, estando ele em Éfeso
(At.19:1,8,10 e I cor.16:8,9) recebe más notícias desta
igreja através de membros da casa de Cloé (1:11).
• Abaixo a Igreja de Éfeso.
1ª Viagem missionária
2ª Viagem missionária
3ª Viagem missionária
• O longo tempo de Paulo ensinando ali não gerou
maturidade espiritual nos membros.
• Eles eram “crianças em Cristo” (3:1)
• Cresceu no seio da igreja uma quantidade enorme de
problemas sérios, tais como:
• Divisão na igreja, abusos dos sacramentos,
problemas morais, desordem no culto, mal uso dos
dons espirituais, etc.
A igreja em Corinto era formada de:
• Gregos
• Ex-escravos da Itália
• Veteranos do exército romano
• Empresários
• Oficiais do Governo
• Gente do Oriente Próximo
• Judeus
• Escravos
• Ex-Prostitutas dos templos pagãos
OS TEMAS DA CARTA
• 1 - Partidarismo; 1:12
• 2 - Falta de disciplina; 5
• 3 - Litígio entre irmãos; 6
• 4 - Impureza; 5
• 5 - O comportamento indecoroso (mulheres) 6:12
• 6 - Falta de respeito para com A ceia do senhor; 11
• 7 - Casamento E celibato; 7
• 8 - Carne oferecida A ídolos; 8,9
• 9 - O exercício dos dons espirituais, 12
• 10 - A ordem nos cultos públicos; 14
• 11 - A ressurreição; 15
ESBOÇO DO LIVRO
• (1-4) Comentário sobre as notícias recebidas: a
questão do partidarismo;
• (5-6) As questões da sensualidade e do litígio;
• (7-16) Diversas orientações, em resposta a uma
carta recebida - 7.1,15; 8.1; 12.1; 16.1.
MENSAGEM DA CARTA
• Nesta Paulo trata de uma série de assuntos
controversos que assolavam uma igreja imatura:
• Eram muitos os desvios de personalidade, de
caráter e de doutrina;
• Assim como a cidade, a igreja era num ambiente
confuso
• Coríntios foi escrito para combater estes erros:
1. DIVISÕES NA IGREJA
• Facções hostis ao Evangelho cresceram dentro da
Igreja.
• A Unidade do corpo de Cristo estava abalada.
• 4 partidos: “Eu sou de Paulo... Apolo... Cefas...
Cristo (1:12).
• Estavam juntos na igreja, mas não estavam unidos em
Cristo.
• Paulo condena severamente a carnalidade deles.
2. IMORALIDADE
• Incesto – havia na igreja um jovem possuindo a
madrasta
• Nem a perversa cidade de Corinto admitia tal
perversidade e a igreja tolerava – 5:1
• Paulo ordena a disciplina do jovem imediatamente
• Deveria ser “entregue a satanás” 5.5
• Se diziam tão espirituais, mas sem sabedoria e
temor de Deus o pecado contamina a Igreja e gera
confusão no corpo de Cristo;
3. IRMÃO PROCESSANDO IRMÃO
• Havia crente levando crente na justiça comum para
resolver problemas da igreja – 6:1
• Paula vê isto como carnalidade;
• Eram tribunais pagãos julgando assuntos do
cristianismo.
• Onde estava o amor Cristão?
• O Exemplo de Cristo “porque não sofriam o dano?” 6:7
• O crente deveria ser maduro e sacrificial.
4. FORNICAÇÃO E PROSTITUIÇÃO
• Tinha membros da Igreja se envolvendo com as
prostitutas dos templos pagãos.
• Filosofia mundana: “...o corpo é mal, o que vale é o
Espírito...” – “...o que eu faço no corpo não afeta a
alma..!” – o dualismo filosófico grego.
• A carne é má, o espírito é bom.
• Paulo lembra que o nosso corpo é habitação do Espírito
Santo – 6:19
• Código de ética cristã “...nem tudo que é lícito, me
convém...” 6:12
5. IRREVERÊNCIA NA CEIA
• A ceia do Senhor estava sendo deturpada com
atitudes mundanas.
• As divisões da igreja eram também sociais – um comia
muito e outro passava fome.
• Bêbados na ceia – 11:21
• Paulo afirma: Não é a ceia do Senhor que comeis –
11:20
• Condena a irreverência e dá instruções de como
deveriam se portar – 11:23-33
6. MAU USO DOS DONS ESPIRITUAIS
• Cap.15 – Um resumo da fé cristã.
• Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e
ressuscitou, segundo as Escrituras (ênfase na palavra e
não nas revelações).
• “...Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa pregação
e vã a nossa fé...” – 15:14
• Nós também ressuscitaremos segundo o modelo de
Cristo.
• Cristo venceu nosso ultimo inimigo – a morte.
7. DESORDEM NO CULTO
• O culto na igreja era uma desordem
• Confusão de dons no culto e disputa de prioridade
• Ignorância espiritual de como cultuar a Deus
• Os incrédulos estavam rindo da igreja e parando para
assistir o espetáculo; 14:23
• Paulo ensina que a adoração e a vida do crente
deve ser com ordem e decência – 14:40
• O Amor deve permear todos os dons – 13
• O amor nos faz servos uns dos outros e não senhores
sobre os outros.
8. Dúvidas sobre a ressurreição
• Cap.15 – Um resumo da fé cristã
• Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e
ressuscitou, segundo as Escrituras (ênfase na palavra e
não nas revelações);
• “Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa pregação e
vã a nossa fé” – 15:14.
• Nós também ressuscitaremos segundo o modelo de
Cristo
• Cristo venceu nosso ultimo inimigo – a morte.
CONCLUSÃO DA CARTA
• Paulo encerra a carta justificando a oferta aos pobres da
Judéia;
• Timóteo iria levar a carta e devia ser recebido na igreja
“sem receio” (16:10
• Faz suas saudações finais e dá notícias dos irmãos da
Ásia
• Encerra com a Bênção apostólica
Prática cristã
• Esta carta nos leva a pensar no desafio que há em se
viver a vida cristã numa cidade grande, cosmopolita,
pagã, aberta a todo o tipo de vícios e pecados da carne,
onde é difícil você fazer qualquer coisa (por mais
simples que seja) sem ser confrontado em sua fé (os
crentes de Corinto tinham dificuldade até para comprar
carne, devido à idolatria da cidade!).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimentoEis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
Sergio Silva
 

Mais procurados (18)

Lição 9 Mornidão Espiritual
Lição 9   Mornidão EspiritualLição 9   Mornidão Espiritual
Lição 9 Mornidão Espiritual
 
03 Pérgamo
03 Pérgamo03 Pérgamo
03 Pérgamo
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)
 
A carta à igreja de filadelfia
A carta à igreja de filadelfiaA carta à igreja de filadelfia
A carta à igreja de filadelfia
 
07 Laodiceia
07 Laodiceia07 Laodiceia
07 Laodiceia
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
Os Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De TarsoOs Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
2021 2º trimestre jovem - lição 03
2021   2º trimestre jovem - lição 032021   2º trimestre jovem - lição 03
2021 2º trimestre jovem - lição 03
 
Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimentoEis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
Eis que venho sem demora - Lição 05 - Tiatira - O perigo do comprometimento
 
Tiatira 02
Tiatira 02Tiatira 02
Tiatira 02
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)
 
2021 2º trimestre jovem - lição 09
2021   2º trimestre jovem - lição 092021   2º trimestre jovem - lição 09
2021 2º trimestre jovem - lição 09
 
LBA Lição 11 - A tolerância cristã
LBA Lição 11 - A tolerância cristãLBA Lição 11 - A tolerância cristã
LBA Lição 11 - A tolerância cristã
 
LBA Lição 12 - Cosmovisão missionária
LBA Lição 12 - Cosmovisão missionáriaLBA Lição 12 - Cosmovisão missionária
LBA Lição 12 - Cosmovisão missionária
 
Lição 11- A Tolerância Cristã
Lição 11- A Tolerância CristãLição 11- A Tolerância Cristã
Lição 11- A Tolerância Cristã
 
Lição 12 - Cosmovisão Missionária
Lição 12 - Cosmovisão MissionáriaLição 12 - Cosmovisão Missionária
Lição 12 - Cosmovisão Missionária
 
Ebook muitos virao_ryle
Ebook muitos virao_ryleEbook muitos virao_ryle
Ebook muitos virao_ryle
 

Destaque

Huberto rohden estratégias de lúcifer
Huberto rohden   estratégias de lúciferHuberto rohden   estratégias de lúcifer
Huberto rohden estratégias de lúcifer
Universalismo Cultura
 
Lucifer luciferax 2
Lucifer luciferax 2Lucifer luciferax 2
Lucifer luciferax 2
sergiocarlos
 

Destaque (13)

Levitico
LeviticoLevitico
Levitico
 
Toalha de mesa
Toalha de mesaToalha de mesa
Toalha de mesa
 
Os antigos patriarcas
Os antigos patriarcasOs antigos patriarcas
Os antigos patriarcas
 
Romanos 3
Romanos   3Romanos   3
Romanos 3
 
O mundo, a carne e o diabo 1
O mundo, a carne e o diabo 1O mundo, a carne e o diabo 1
O mundo, a carne e o diabo 1
 
O messias – o ungido
O messias – o ungidoO messias – o ungido
O messias – o ungido
 
Romanos 16
Romanos   16Romanos   16
Romanos 16
 
Huberto rohden estratégias de lúcifer
Huberto rohden   estratégias de lúciferHuberto rohden   estratégias de lúcifer
Huberto rohden estratégias de lúcifer
 
Huberto rohden lúcifer e lógos
Huberto rohden   lúcifer e lógosHuberto rohden   lúcifer e lógos
Huberto rohden lúcifer e lógos
 
Huberto rohden nosso mestre
Huberto rohden   nosso mestreHuberto rohden   nosso mestre
Huberto rohden nosso mestre
 
Sentimentos que aprisionam a alma lição 1 - central gospel
Sentimentos que aprisionam a alma   lição 1 - central gospelSentimentos que aprisionam a alma   lição 1 - central gospel
Sentimentos que aprisionam a alma lição 1 - central gospel
 
Eu sou o caminho
Eu sou o caminhoEu sou o caminho
Eu sou o caminho
 
Lucifer luciferax 2
Lucifer luciferax 2Lucifer luciferax 2
Lucifer luciferax 2
 

Semelhante a Doutrina i corintios

Semelhante a Doutrina i corintios (20)

I corintios
I corintiosI corintios
I corintios
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintiosEstudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
 
Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento
 
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 05.pptx
 
3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultos3º trimestre 2015 lição 05 adultos
3º trimestre 2015 lição 05 adultos
 
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 05 Adultos
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 02.pptx
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Ninguem é de Ninguén
Ninguem é de NinguénNinguem é de Ninguén
Ninguem é de Ninguén
 
O evangélio da graça
O evangélio da graçaO evangélio da graça
O evangélio da graça
 
3º trimestre 2015 lição 02 adultos
3º trimestre 2015 lição 02 adultos3º trimestre 2015 lição 02 adultos
3º trimestre 2015 lição 02 adultos
 
3° Trimestre 2015 Lição 02 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 02 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 02 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 02 Adultos
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJAPRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
 
3º trimestre 2015 lição 11 adultos
3º trimestre 2015 lição 11 adultos3º trimestre 2015 lição 11 adultos
3º trimestre 2015 lição 11 adultos
 
3º trimestre 2015 lição 11 adultos
3º trimestre 2015 lição 11 adultos3º trimestre 2015 lição 11 adultos
3º trimestre 2015 lição 11 adultos
 
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
 

Mais de Joel Silva

Mais de Joel Silva (20)

Seguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruzSeguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruz
 
Colossences 4
Colossences 4Colossences 4
Colossences 4
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
Romanos 15
Romanos   15Romanos   15
Romanos 15
 
Romanos 14
Romanos   14Romanos   14
Romanos 14
 
Romanos 13
Romanos   13Romanos   13
Romanos 13
 
Romanos 13
Romanos   13Romanos   13
Romanos 13
 
Romanos 12
Romanos   12Romanos   12
Romanos 12
 
Romanos 11
Romanos   11Romanos   11
Romanos 11
 

Último

Último (7)

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

Doutrina i corintios

  • 1.
  • 2. • Texto: 1Co 6:20 • “...Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus...”
  • 3. INTRODUÇÃO AOS CORÍNTIOS • Quatro Epístolas [Cartas] Ou Duas Epístolas aos Coríntios? • Paulo teria escrito quatro cartas aos Coríntios? • Para aqueles que tiveram a oportunidade de ter um estudo sistemático do NT, em especial as Paulinas, estudaram, que Paulo possivelmente tenha escrito quatro cartas a Igreja de Corinto.
  • 4. • Primeira: (I Co 5.9 Já por carta vos escrevi que não vos comunicásseis com os que se prostituem;) que chegou ao destino, mas não foi introduzida no Cânon, ou extraviou-se. • Segunda: Escrita por Paulo, seria a nossa Primeira Epístola (I Coríntios). • Terceira: (A carta pesada, severa ou chorosa: II Co. 2.4,7,8) - Não foi incluída no Cânon do NT, ou extraviou- se e assim a II Epístola (ou carta), que temos em mãos seria a • Quarta: A II carta que temos em mãos seria a quarta de Paulo à Igreja em Corinto.
  • 5. • A II Carta que hoje lemos no Canon do Novo Testamento, seria eventualmente a Quarta, pelas evidências internas da própria Carta, versículos citados acima.
  • 6. Palavra-Chave: “CORREÇÃO” Versículo-Chave Porque, se nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados" (I Co 11.31)
  • 7. AUTORIA - Plantada na cidade de Corinto pelo próprio apóstolo Paulo (4.15), - Que é o autor da carta, 1.1 - Informações chegam da situação da igreja através dos da casa de Cloe (1.11), como também uma carta com perguntas que o apóstolo precisa responder. - O Espírito de Deus move, então, Paulo a escrever novamente à igreja (5.9) corrigindo-a [ele já havia escrito ao menos uma carta aos coríntios], exortando-a a aplicar os princípios cristãos aos seus mais variados problemas,
  • 8. FAMÍLIA DE CLOÉ – FOFOQUEIROS OU ZELOSOS? • “...Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloe que há contendas entre vós...." 1. Co 1:11 (o grifo é meu) • Uma das peculiaridades do Apóstolo Paulo, sempre foi distinguir, quando falava em nome do Senhor ou em seu próprio nome. • Em algumas situações Paulo dizia: “O Senhor”, mas em outras: “não o Senhor, mas eu mesmo digo”.
  • 9. • Por certo os membros dessa família, tiveram muito zelo, e tomaram a iniciativa de comunicar ao Apóstolo Paulo, quando pressentiram que aquela politicagem não agradava a Deus e era um fermento nefasto no meio da Igreja do Senhor.
  • 10. • Quem sabe se isso acontecesse em nosso meio nos dias de hoje, os membros da família de Cloe, seriam logo chamados de "os fofoqueiros da Igreja", porém, muito pelo contrário, Paulo entendeu que eles zelavam pela saúde espiritual da Igreja, e tanto é assim, que não teve qualquer receio em declarar que havia sido comunicado por eles, acerca de tal anomalia espiritual que estavam vivendo, e para tanto aplicou-lhes o remédio da Palavra, a única fonte de cura para os problemas que surgem no seio da Igreja.
  • 11. A Cidade de Corinto • Corinto, rica cidade portuária (possuía dois portos: Cencréia, que distava 14 km a leste, e Lequeia, que distava 2,5 km a oeste) capital da província da Acaia, foi reconstruída pelos romanos em 44 a.C. • Era um grande centro comercial, que se orgulhava de sua cultura, arquitetura e obras de arte. • Era cidade tremendamente idólatra e lasciva perversa;
  • 12. • num penhasco elevado e plano, exuberante em seus 556 metros de altura edificou o templo a Afrodite (Vênus), a deusa da permissividade, • Ali havia mil prostitutas cultuais - ao ponto de haver no grego um verbo que poderíamos transliterar como corintianizar, e que significa prostituir-se. • Estima-se que, nos dias do apóstolo Paulo, a cidade fosse habitada por cerca de 250.000 homens livres e 450.000 escravos.
  • 13. A Igreja de Corinto • Conforme At.18 Paulo plantou esta igreja na sua 2ª. Viagem missionária, por volta do ano 50 d.C. • Ficou cerca de 1 ano e meio pregando e ensinando como apóstolo e missionário; • A Igreja nasceu na casa do casal Aquila e Priscila;
  • 14. • Na 3ª. Viagem missionária, estando ele em Éfeso (At.19:1,8,10 e I cor.16:8,9) recebe más notícias desta igreja através de membros da casa de Cloé (1:11). • Abaixo a Igreja de Éfeso.
  • 18. • O longo tempo de Paulo ensinando ali não gerou maturidade espiritual nos membros. • Eles eram “crianças em Cristo” (3:1) • Cresceu no seio da igreja uma quantidade enorme de problemas sérios, tais como: • Divisão na igreja, abusos dos sacramentos, problemas morais, desordem no culto, mal uso dos dons espirituais, etc.
  • 19. A igreja em Corinto era formada de: • Gregos • Ex-escravos da Itália • Veteranos do exército romano • Empresários • Oficiais do Governo • Gente do Oriente Próximo • Judeus • Escravos • Ex-Prostitutas dos templos pagãos
  • 20. OS TEMAS DA CARTA • 1 - Partidarismo; 1:12 • 2 - Falta de disciplina; 5 • 3 - Litígio entre irmãos; 6 • 4 - Impureza; 5 • 5 - O comportamento indecoroso (mulheres) 6:12 • 6 - Falta de respeito para com A ceia do senhor; 11 • 7 - Casamento E celibato; 7 • 8 - Carne oferecida A ídolos; 8,9 • 9 - O exercício dos dons espirituais, 12 • 10 - A ordem nos cultos públicos; 14 • 11 - A ressurreição; 15
  • 21. ESBOÇO DO LIVRO • (1-4) Comentário sobre as notícias recebidas: a questão do partidarismo; • (5-6) As questões da sensualidade e do litígio; • (7-16) Diversas orientações, em resposta a uma carta recebida - 7.1,15; 8.1; 12.1; 16.1.
  • 22. MENSAGEM DA CARTA • Nesta Paulo trata de uma série de assuntos controversos que assolavam uma igreja imatura: • Eram muitos os desvios de personalidade, de caráter e de doutrina; • Assim como a cidade, a igreja era num ambiente confuso • Coríntios foi escrito para combater estes erros:
  • 23. 1. DIVISÕES NA IGREJA • Facções hostis ao Evangelho cresceram dentro da Igreja. • A Unidade do corpo de Cristo estava abalada. • 4 partidos: “Eu sou de Paulo... Apolo... Cefas... Cristo (1:12). • Estavam juntos na igreja, mas não estavam unidos em Cristo. • Paulo condena severamente a carnalidade deles.
  • 24. 2. IMORALIDADE • Incesto – havia na igreja um jovem possuindo a madrasta • Nem a perversa cidade de Corinto admitia tal perversidade e a igreja tolerava – 5:1 • Paulo ordena a disciplina do jovem imediatamente • Deveria ser “entregue a satanás” 5.5 • Se diziam tão espirituais, mas sem sabedoria e temor de Deus o pecado contamina a Igreja e gera confusão no corpo de Cristo;
  • 25. 3. IRMÃO PROCESSANDO IRMÃO • Havia crente levando crente na justiça comum para resolver problemas da igreja – 6:1 • Paula vê isto como carnalidade; • Eram tribunais pagãos julgando assuntos do cristianismo. • Onde estava o amor Cristão? • O Exemplo de Cristo “porque não sofriam o dano?” 6:7 • O crente deveria ser maduro e sacrificial.
  • 26. 4. FORNICAÇÃO E PROSTITUIÇÃO • Tinha membros da Igreja se envolvendo com as prostitutas dos templos pagãos. • Filosofia mundana: “...o corpo é mal, o que vale é o Espírito...” – “...o que eu faço no corpo não afeta a alma..!” – o dualismo filosófico grego. • A carne é má, o espírito é bom. • Paulo lembra que o nosso corpo é habitação do Espírito Santo – 6:19 • Código de ética cristã “...nem tudo que é lícito, me convém...” 6:12
  • 27. 5. IRREVERÊNCIA NA CEIA • A ceia do Senhor estava sendo deturpada com atitudes mundanas. • As divisões da igreja eram também sociais – um comia muito e outro passava fome. • Bêbados na ceia – 11:21 • Paulo afirma: Não é a ceia do Senhor que comeis – 11:20 • Condena a irreverência e dá instruções de como deveriam se portar – 11:23-33
  • 28. 6. MAU USO DOS DONS ESPIRITUAIS • Cap.15 – Um resumo da fé cristã. • Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou, segundo as Escrituras (ênfase na palavra e não nas revelações). • “...Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa pregação e vã a nossa fé...” – 15:14 • Nós também ressuscitaremos segundo o modelo de Cristo. • Cristo venceu nosso ultimo inimigo – a morte.
  • 29. 7. DESORDEM NO CULTO • O culto na igreja era uma desordem • Confusão de dons no culto e disputa de prioridade • Ignorância espiritual de como cultuar a Deus • Os incrédulos estavam rindo da igreja e parando para assistir o espetáculo; 14:23 • Paulo ensina que a adoração e a vida do crente deve ser com ordem e decência – 14:40 • O Amor deve permear todos os dons – 13 • O amor nos faz servos uns dos outros e não senhores sobre os outros.
  • 30. 8. Dúvidas sobre a ressurreição • Cap.15 – Um resumo da fé cristã • Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou, segundo as Escrituras (ênfase na palavra e não nas revelações); • “Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa pregação e vã a nossa fé” – 15:14. • Nós também ressuscitaremos segundo o modelo de Cristo • Cristo venceu nosso ultimo inimigo – a morte.
  • 31. CONCLUSÃO DA CARTA • Paulo encerra a carta justificando a oferta aos pobres da Judéia; • Timóteo iria levar a carta e devia ser recebido na igreja “sem receio” (16:10 • Faz suas saudações finais e dá notícias dos irmãos da Ásia • Encerra com a Bênção apostólica
  • 32. Prática cristã • Esta carta nos leva a pensar no desafio que há em se viver a vida cristã numa cidade grande, cosmopolita, pagã, aberta a todo o tipo de vícios e pecados da carne, onde é difícil você fazer qualquer coisa (por mais simples que seja) sem ser confrontado em sua fé (os crentes de Corinto tinham dificuldade até para comprar carne, devido à idolatria da cidade!).