SlideShare uma empresa Scribd logo
Sujeito agente
Sujeito agente
Sujeito paciente
Sujeito agente
Sujeito paciente
Voz ativa
Sujeito agente
Sujeito paciente
Voz ativa
Voz passiva
Sujeito agente
Sujeito paciente
Voz ativa
Voz passiva
Voz reflexiva
Para você entender melhor sujeito e vozes do verbo,
vamos relembrar alguns conceitos:
 sujeito - é o termo sobre o qual o restante da oração diz
algo.
Ex: “O vento engrossava mais e mais as ondas.” (Carlos H.
Cony)
 sujeito indeterminado- Quando não está expresso na
oração. Pode-se construir o sujeito indeterminado de duas
maneiras: colocando-se o verbo na terceira pessoa do
plural ou colocando-se o verbo na terceira pessoa do
singular acompanhado do pronome se.
Ex: Mandaram os acidentados para o hospital.
Precisa-se de carpinteiros.
 verbo transitivo direto - a ação transita
diretamente para o complemento, não
exigindo preposição.
Ex: Os feirantes tiveram lucro.
 verbo transitivo indireto: a ação transita
indiretamente para o complemento, por meio
de preposição.
Ex: Eu não concordo com você.
verbo transitivo direto e indireto: a ação
contida no verbo transita para o
complemento direta e indiretamente
ao mesmo tempo.
Ex: As crianças receberam elogios de
seus pais.
Em relação à ação expressa pelo
verbo, o sujeito pode aparecer como
agente, paciente e agente e paciente
da ação verbal.
É aquele que pratica, que executa a
ação expressa pelo verbo.
O menino quebrou o copo.
Quando o sujeito é agente, o verbo
se encontra na voz ativa.
sujeito agente voz ativa
É aquele que sofre ou recebe a ação
expressa pelo verbo.
O copo foi quebrado pelo menino.
sujeito paciente voz passiva
Quando o sujeito é paciente, o verbo se
encontra na voz passiva. Há, na voz passiva,
o termo que indica o responsável pela ação
verbal: é o agente da passiva. Ele aparece,
normalmente, precedido da preposição por
e , com menos frequência, da preposição
de.
O plano foi criticado por todos.
sujeito paciente voz passiva agente da
passiva
Sujeito e
vozes do
verbo
Sujeito
agente
Aquele que pratica, que
executa a ação expressa
pelo verbo.
Voz
ativa
A voz passiva pode ser:
 analítica : quando constituída do verbo
auxiliar ser seguido de particípio.
O acidente foi reproduzido no
depoimento pelas testemunhas.
sujeito paciente voz passiva
agente da
passiva
O agente da passiva pode aparecer
indeterminado.
O acidente foi reproduzido no
depoimento.
sujeito paciente voz passiva
Além do verbo auxiliar ser, a passiva
analítica pode aparecer com outros
verbos auxiliares.
O filho vinha puxado pela mãe.
O edifício ficou deteriorado pelo tempo.
 sintética : quando constituída de verbo
transitivo direto acompanhado do
pronome se. O pronome se que
acompanha o verbo da voz passiva
sintética é denominado pronome
apassivador.
Reproduziu-se o acidente no
depoimento.
Na passiva sintética o agente da
passiva é indeterminado.
sujeito paciente
Só se apresentam na voz passiva os
verbos transitivos diretos e transitivos diretos
e indiretos. Por isso, não se confundem
estruturas como:
Divulgou-se um fato importante.
Precisa-se de operários.
Na primeira frase, tem-se:
voz passiva sintética : Divulgou-se um fato
importante.
que pode ser transformada em:
voz passiva analítica: Um fato importante
foi divulgado.
verbo
transitivo
direto
sujeito
paciente
sujeito
paciente
Na segunda frase, tem-se:
Precisa-se de operários.
O sujeito é indeterminado.
verbo transitivo
indireto
Sujeito e
vozes do
verbo
Sujeito
agente
Aquele que pratica, que
executa a ação expressa
pelo verbo.
Voz
ativa
Sujeito
paciente
Aquele que sofre ou
recebe a ação
expressa pelo verbo.
Voz
passiva
Voz
passiva
analítica
sintética
Constituída de verbo transitivo
direto acompanhado do
pronome se.
Constituída do verbo
auxiliar ser seguido de
particípio.
As estruturas que na voz ativa são
formadas com verbos transitivo direto e
transitivo direto e indireto podem ser
convertidas em estruturas passivas.
Voz ativa: O menino quebrou o copo.
Voz passiva: O copo foi quebrado pelo menino.
Sujeito
agente
Voz ativa
Objeto
direto
Sujeito
paciente
Voz passiva Agente da
passiva
Verbo
auxiliar
particípio
Na conversão, ocorrem mudanças de
função:
 o sujeito agente da voz ativa passa a
agente da passiva;
 o objeto direto da voz ativa passa a
sujeito paciente da voz passiva.
Além disso, o verbo, na voz passiva,
aparece no particípio precedido de verbo
auxiliar.
voz reflexivasujeito
agente e
paciente
Sujeito e
vozes do
verbo
Sujeito
agente
Aquele que pratica, que
executa a ação expressa
pelo verbo.
Voz
ativa
Sujeito
paciente
Aquele que sofre ou
recebe a ação
expressa pelo verbo.
Voz
passiva
Sujeito
agente e
paciente
Aquele que, ao mesmo
tempo, pratica e sofre a
ação expressa pelo verbo.
Voz
reflexiva
1- Reconheça as vozes verbais (ativa, passiva
sintética, passiva analítica ou reflexiva) nas
seguintes orações:
 
a) Os pretendentes eram derrubados por Ulisses.
b) Ulisses fazia o plano.
c) Penélope olhava-se no espelho.
d) A tripulação é descoberta pela deusa.
e) Aceitam-se encomendas para festa.
1- Reconheça as vozes verbais (ativa, passiva
sintética, passiva analítica ou reflexiva) nas
seguintes orações:
 
a) Os pretendentes eram derrubados por Ulisses.Voz
passiva analítica.
b) Ulisses fazia o plano. Voz ativa.
c) Penélope olhava-se no espelho. Voz reflexiva.
d) A tripulação é descoberta pela deusa. Voz
passiva analítica.
e) Aceitam-se encomendas para festa. Voz passiva
sintética.
2- Leia estas orações.
 Os parentes de Hagar são criticados por Helga.
 A proposta já estava definida pelo vendedor.
 
a) Quais são os sujeitos dessa orações? Eles são
agentes ou pacientes?
b) Em que voz estão os verbos dessas orações?
c) Qual é a classificação das expressões por
Helga e pelo vendedor ?
2- Leia estas orações.
 Os parentes de Hagar são criticados por
Helga.
 A proposta já estava definida pelo
vendedor.
 
a) Quais são os sujeitos dessa orações? Eles
são agentes ou pacientes?
Sujeitos: os parentes de Hagar e a
proposta. São sujeitos pacientes, pois
recebem a ação.
b) Em que voz estão os verbos dessas
orações?
Os verbos estão na voz passiva
analítica.
c) Qual é a classificação das expressões por
Helga e pelo vendedor ?
As expressões são classificadas como
agentes da passiva.
3- Assinale a alternativa em que o verbo
está na voz passiva sintética.
a) A velha ponte foi reformada.
b) A imprensa criticou algumas decisões
do técnico.
c) A moça penteou-se por muito tempo.
d) Alugou-se o apartamento.
3- Assinale a alternativa em que o verbo
está na voz passiva sintética.
a) A velha ponte foi reformada.
b) A imprensa criticou algumas decisões
do técnico.
c) A moça penteou-se por muito tempo.
d) Alugou-se o apartamento.
4- Classifique os sujeitos em agente ,
paciente ou agente e paciente.
 
a- Aceitam-se encomendas para festa.
b- Ela admirava-se no espelho.
c- Os culpados ainda não foram
encontrados.
 d- A máquina dominará o homem.
4- Classifique os sujeitos em agente , paciente
ou agente e paciente.
 
a- Aceitam-se encomendas para festa.
Paciente
b- Ela admirava-se no espelho. Agente e
paciente
c- Os culpados ainda não foram encontrados.
Paciente
 d- A máquina dominará o homem. Agente
5- Identifique as frases que estejam na voz
reflexiva.
a)Eu me arrumei imediatamente.
b)A menina se contemplava no espelho.
c)Poluem-se rios.
d)Você se machucou!
5- Identifique as frases que estejam na voz
reflexiva.
a)Eu me arrumei imediatamente.
b)A menina se contemplava no espelho.
c)Poluem-se rios.
d)Você se machucou!
PASCHOALIN, Maria Aparecida; SPADOTO,
Neuza. Gramática. Teoria e exercícios .
São Paulo: FTD, 1996.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
Elaine Teixeira
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Flávio Ferreira
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
Flávio Ferreira
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
Flávio Ferreira
 
Vozes do verbo 8 ano
Vozes do verbo  8 anoVozes do verbo  8 ano
Vozes do verbo 8 ano
Claudia Fernandes Lazarini
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
Edson Alves
 
Vozes Do Verbo
Vozes Do VerboVozes Do Verbo
Vozes Do Verbo
sandraneves
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
Solange
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
Flávio Ferreira
 
7 vozes verbais
7 vozes verbais7 vozes verbais
7 vozes verbais
Emanuelle Lisboa
 
Artigo 6 transposicao das vozes verbais
Artigo 6   transposicao das vozes verbaisArtigo 6   transposicao das vozes verbais
Artigo 6 transposicao das vozes verbais
Isabelly Sarmento
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
Diego Prezia
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
Elaine Maia
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
Elaine Maia
 
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasPortuguês - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Vídeo Aulas Apoio
 
Português
PortuguêsPortuguês
Português
Elisa Dias
 
Voz ativa e passiva
Voz ativa e passivaVoz ativa e passiva
Voz ativa e passiva
António Fernandes
 
Voz activa passiva
Voz activa passivaVoz activa passiva
Voz activa passiva
Paula Fernandes
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
ProfFernandaBraga
 

Mais procurados (19)

Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Vozes do verbo 8 ano
Vozes do verbo  8 anoVozes do verbo  8 ano
Vozes do verbo 8 ano
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Vozes Do Verbo
Vozes Do VerboVozes Do Verbo
Vozes Do Verbo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
 
7 vozes verbais
7 vozes verbais7 vozes verbais
7 vozes verbais
 
Artigo 6 transposicao das vozes verbais
Artigo 6   transposicao das vozes verbaisArtigo 6   transposicao das vozes verbais
Artigo 6 transposicao das vozes verbais
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasPortuguês - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
 
Português
PortuguêsPortuguês
Português
 
Voz ativa e passiva
Voz ativa e passivaVoz ativa e passiva
Voz ativa e passiva
 
Voz activa passiva
Voz activa passivaVoz activa passiva
Voz activa passiva
 
Vozes do verbo
Vozes do verboVozes do verbo
Vozes do verbo
 

Semelhante a www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo

www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Vozes do Verbowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
Videoaulas De Português Apoio
 
vozes verbais.ppt
vozes verbais.pptvozes verbais.ppt
vozes verbais.ppt
Heldelene Cavalcanti
 
vozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
vozes verbais voz passiva ativa e reflexivavozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
vozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
LeidianyLaiz
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
Videoaulas De Português Apoio
 
vozes do verbo.pptx
vozes do verbo.pptxvozes do verbo.pptx
vozes do verbo.pptx
EliasMarreira1
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oraçãowww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
Lucia Silveira
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
Anna Paula
 
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oraçãowww.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
Márcia De Bianci
 
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
TailsonSantos1
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
Carla Farinha
 
Vozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptxVozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptx
DianeRgis
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
Diego Prezia
 
Passive Voice (Voz Passiva)
Passive Voice (Voz Passiva)Passive Voice (Voz Passiva)
Passive Voice (Voz Passiva)
Gabriel Resende
 
Vozesverbais
VozesverbaisVozesverbais
Vozesverbais
carla Furlan
 
SINTAXE
SINTAXESINTAXE
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
tatianesouza923757
 
Cefet/Coltec Aula 5 Especial: Vozes Verbais
Cefet/Coltec Aula 5  Especial: Vozes VerbaisCefet/Coltec Aula 5  Especial: Vozes Verbais
Cefet/Coltec Aula 5 Especial: Vozes Verbais
ProfFernandaBraga
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
AJFG1
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
Frase, Oração e Período
Frase, Oração e PeríodoFrase, Oração e Período
Frase, Oração e Período
Thiago Rodrigues
 

Semelhante a www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo (20)

www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Vozes do Verbowww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Sujeito e Vozes do Verbo
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Sujeito e Vozes do Verbo
 
vozes verbais.ppt
vozes verbais.pptvozes verbais.ppt
vozes verbais.ppt
 
vozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
vozes verbais voz passiva ativa e reflexivavozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
vozes verbais voz passiva ativa e reflexiva
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
 
vozes do verbo.pptx
vozes do verbo.pptxvozes do verbo.pptx
vozes do verbo.pptx
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oraçãowww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
 
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oraçãowww.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
 
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
2022-8o-ano-Vozes-verbais..pptx
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
Vozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptxVozes Verbais Aula.pptx
Vozes Verbais Aula.pptx
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
 
Passive Voice (Voz Passiva)
Passive Voice (Voz Passiva)Passive Voice (Voz Passiva)
Passive Voice (Voz Passiva)
 
Vozesverbais
VozesverbaisVozesverbais
Vozesverbais
 
SINTAXE
SINTAXESINTAXE
SINTAXE
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
Cefet/Coltec Aula 5 Especial: Vozes Verbais
Cefet/Coltec Aula 5  Especial: Vozes VerbaisCefet/Coltec Aula 5  Especial: Vozes Verbais
Cefet/Coltec Aula 5 Especial: Vozes Verbais
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
Frase, Oração e Período
Frase, Oração e PeríodoFrase, Oração e Período
Frase, Oração e Período
 

Mais de AulasEnsinoMedio

www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newtonwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimentowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genéticawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentarwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográficowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidadewww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
AulasEnsinoMedio
 
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricasCiclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindroswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexoswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
AulasEnsinoMedio
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizeswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
AulasEnsinoMedio
 

Mais de AulasEnsinoMedio (20)

www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
www.AulasEnsinoMedio.com.br- Física - Exercícios Reslvidos de Equilíbrio de u...
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Lentes Esféricas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newtonwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercícios resolvidos de Leis de Newton
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetriawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Exercício calorimetria
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Trabalho e Energia Mecânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Trabalho e Energia Mecânica
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimentowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Dinâmica e Movimento
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Dinâmica e Movimento
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Física -  Colisão
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Física - Colisão
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vidawww.AulasEnsinoMedio.com.br -  Biologia – Origem da Vida
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia – Origem da Vida
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genéticawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Genética
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentarwww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Teia Alimentar e Cadeia Alimentar
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânicawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Química Orgânica
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Química Orgânica
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química -  Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Química - Cálculo Estequimétrico (Parte 1)
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográficowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Novo Acordo Ortográfico
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Novo Acordo Ortográfico
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicaswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Português -  Contos e Crônicas
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Contos e Crônicas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidadewww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Probabilidade
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Probabilidade
 
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricasCiclo trigonométrico e razões trigonométricas
Ciclo trigonométrico e razões trigonométricas
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindroswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Prismas e Cilindros
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Prismas e Cilindros
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexoswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Números Complexos
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Números Complexos
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizeswww.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática -  Matrizes
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Matemática - Matrizes
 

Último

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 

www.AulasEnsinoMedio.com.br - Português - Sujeito e Vozes do Verbo

  • 1.
  • 2.
  • 7. Sujeito agente Sujeito paciente Voz ativa Voz passiva Voz reflexiva
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Para você entender melhor sujeito e vozes do verbo, vamos relembrar alguns conceitos:  sujeito - é o termo sobre o qual o restante da oração diz algo. Ex: “O vento engrossava mais e mais as ondas.” (Carlos H. Cony)  sujeito indeterminado- Quando não está expresso na oração. Pode-se construir o sujeito indeterminado de duas maneiras: colocando-se o verbo na terceira pessoa do plural ou colocando-se o verbo na terceira pessoa do singular acompanhado do pronome se.
  • 12. Ex: Mandaram os acidentados para o hospital. Precisa-se de carpinteiros.  verbo transitivo direto - a ação transita diretamente para o complemento, não exigindo preposição. Ex: Os feirantes tiveram lucro.  verbo transitivo indireto: a ação transita indiretamente para o complemento, por meio de preposição. Ex: Eu não concordo com você.
  • 13. verbo transitivo direto e indireto: a ação contida no verbo transita para o complemento direta e indiretamente ao mesmo tempo. Ex: As crianças receberam elogios de seus pais.
  • 14. Em relação à ação expressa pelo verbo, o sujeito pode aparecer como agente, paciente e agente e paciente da ação verbal.
  • 15. É aquele que pratica, que executa a ação expressa pelo verbo. O menino quebrou o copo. Quando o sujeito é agente, o verbo se encontra na voz ativa. sujeito agente voz ativa
  • 16. É aquele que sofre ou recebe a ação expressa pelo verbo. O copo foi quebrado pelo menino. sujeito paciente voz passiva
  • 17. Quando o sujeito é paciente, o verbo se encontra na voz passiva. Há, na voz passiva, o termo que indica o responsável pela ação verbal: é o agente da passiva. Ele aparece, normalmente, precedido da preposição por e , com menos frequência, da preposição de. O plano foi criticado por todos. sujeito paciente voz passiva agente da passiva
  • 18. Sujeito e vozes do verbo Sujeito agente Aquele que pratica, que executa a ação expressa pelo verbo. Voz ativa
  • 19. A voz passiva pode ser:  analítica : quando constituída do verbo auxiliar ser seguido de particípio. O acidente foi reproduzido no depoimento pelas testemunhas. sujeito paciente voz passiva agente da passiva
  • 20. O agente da passiva pode aparecer indeterminado. O acidente foi reproduzido no depoimento. sujeito paciente voz passiva
  • 21. Além do verbo auxiliar ser, a passiva analítica pode aparecer com outros verbos auxiliares. O filho vinha puxado pela mãe. O edifício ficou deteriorado pelo tempo.
  • 22.  sintética : quando constituída de verbo transitivo direto acompanhado do pronome se. O pronome se que acompanha o verbo da voz passiva sintética é denominado pronome apassivador. Reproduziu-se o acidente no depoimento. Na passiva sintética o agente da passiva é indeterminado. sujeito paciente
  • 23. Só se apresentam na voz passiva os verbos transitivos diretos e transitivos diretos e indiretos. Por isso, não se confundem estruturas como: Divulgou-se um fato importante. Precisa-se de operários.
  • 24. Na primeira frase, tem-se: voz passiva sintética : Divulgou-se um fato importante. que pode ser transformada em: voz passiva analítica: Um fato importante foi divulgado. verbo transitivo direto sujeito paciente sujeito paciente
  • 25. Na segunda frase, tem-se: Precisa-se de operários. O sujeito é indeterminado. verbo transitivo indireto
  • 26. Sujeito e vozes do verbo Sujeito agente Aquele que pratica, que executa a ação expressa pelo verbo. Voz ativa Sujeito paciente Aquele que sofre ou recebe a ação expressa pelo verbo. Voz passiva
  • 27. Voz passiva analítica sintética Constituída de verbo transitivo direto acompanhado do pronome se. Constituída do verbo auxiliar ser seguido de particípio.
  • 28. As estruturas que na voz ativa são formadas com verbos transitivo direto e transitivo direto e indireto podem ser convertidas em estruturas passivas.
  • 29. Voz ativa: O menino quebrou o copo. Voz passiva: O copo foi quebrado pelo menino. Sujeito agente Voz ativa Objeto direto Sujeito paciente Voz passiva Agente da passiva Verbo auxiliar particípio
  • 30. Na conversão, ocorrem mudanças de função:  o sujeito agente da voz ativa passa a agente da passiva;  o objeto direto da voz ativa passa a sujeito paciente da voz passiva. Além disso, o verbo, na voz passiva, aparece no particípio precedido de verbo auxiliar.
  • 32. Sujeito e vozes do verbo Sujeito agente Aquele que pratica, que executa a ação expressa pelo verbo. Voz ativa Sujeito paciente Aquele que sofre ou recebe a ação expressa pelo verbo. Voz passiva Sujeito agente e paciente Aquele que, ao mesmo tempo, pratica e sofre a ação expressa pelo verbo. Voz reflexiva
  • 33. 1- Reconheça as vozes verbais (ativa, passiva sintética, passiva analítica ou reflexiva) nas seguintes orações:   a) Os pretendentes eram derrubados por Ulisses. b) Ulisses fazia o plano. c) Penélope olhava-se no espelho. d) A tripulação é descoberta pela deusa. e) Aceitam-se encomendas para festa.
  • 34. 1- Reconheça as vozes verbais (ativa, passiva sintética, passiva analítica ou reflexiva) nas seguintes orações:   a) Os pretendentes eram derrubados por Ulisses.Voz passiva analítica. b) Ulisses fazia o plano. Voz ativa. c) Penélope olhava-se no espelho. Voz reflexiva. d) A tripulação é descoberta pela deusa. Voz passiva analítica. e) Aceitam-se encomendas para festa. Voz passiva sintética.
  • 35. 2- Leia estas orações.  Os parentes de Hagar são criticados por Helga.  A proposta já estava definida pelo vendedor.   a) Quais são os sujeitos dessa orações? Eles são agentes ou pacientes? b) Em que voz estão os verbos dessas orações? c) Qual é a classificação das expressões por Helga e pelo vendedor ?
  • 36. 2- Leia estas orações.  Os parentes de Hagar são criticados por Helga.  A proposta já estava definida pelo vendedor.   a) Quais são os sujeitos dessa orações? Eles são agentes ou pacientes? Sujeitos: os parentes de Hagar e a proposta. São sujeitos pacientes, pois recebem a ação.
  • 37. b) Em que voz estão os verbos dessas orações? Os verbos estão na voz passiva analítica. c) Qual é a classificação das expressões por Helga e pelo vendedor ? As expressões são classificadas como agentes da passiva.
  • 38. 3- Assinale a alternativa em que o verbo está na voz passiva sintética. a) A velha ponte foi reformada. b) A imprensa criticou algumas decisões do técnico. c) A moça penteou-se por muito tempo. d) Alugou-se o apartamento.
  • 39. 3- Assinale a alternativa em que o verbo está na voz passiva sintética. a) A velha ponte foi reformada. b) A imprensa criticou algumas decisões do técnico. c) A moça penteou-se por muito tempo. d) Alugou-se o apartamento.
  • 40. 4- Classifique os sujeitos em agente , paciente ou agente e paciente.   a- Aceitam-se encomendas para festa. b- Ela admirava-se no espelho. c- Os culpados ainda não foram encontrados.  d- A máquina dominará o homem.
  • 41. 4- Classifique os sujeitos em agente , paciente ou agente e paciente.   a- Aceitam-se encomendas para festa. Paciente b- Ela admirava-se no espelho. Agente e paciente c- Os culpados ainda não foram encontrados. Paciente  d- A máquina dominará o homem. Agente
  • 42. 5- Identifique as frases que estejam na voz reflexiva. a)Eu me arrumei imediatamente. b)A menina se contemplava no espelho. c)Poluem-se rios. d)Você se machucou!
  • 43. 5- Identifique as frases que estejam na voz reflexiva. a)Eu me arrumei imediatamente. b)A menina se contemplava no espelho. c)Poluem-se rios. d)Você se machucou!
  • 44. PASCHOALIN, Maria Aparecida; SPADOTO, Neuza. Gramática. Teoria e exercícios . São Paulo: FTD, 1996.