SlideShare uma empresa Scribd logo
VIDA E
   VIDA E MORTE



MORTE
 ENSINO RELIGIOSO
VIDA E
Passa- se da vida para a morte
   ou apenas pela morte?




MORTE
 A morte é uma passagem da
     vida ou para a vida?
VIDA E
  O que você
  identifica na
imagem ao lado?




MORTE
Que sentimentos
 a mesma lhe
    produz?
VIDA E
As     tradições    religiosas
explicam a passagem da




MORTE
vida   para   a    morte,   ou
apenas, pela morte para
adquirir uma nova vida.
VIDA E
 A crença na sobrevivência
 espiritual do homem, levou




MORTE
 as   diferentes   tradições
 religiosas
VIDA E
criarem explicações e ritos
religiosos    para    este




MORTE
momento        o      qual,
certamente,          todos
passaremos.
VIDA E
ATIVIDADE:
1. Pesquise no dicionário o




MORTE
significado   das   palavras:
vida, viver, morte e morrer.
VIDA E
2. Após ouvir a música
Epitáfio dos Titãs, discuta
com      seus   colegas   as



MORTE
possiveis interpretações e
qual sua relação com a
morte.
VIDA E
 A tradição afro-brasileira é
 repleta   de   mitos.   Um
 desses foi realizadas pelo




MORTE
 próprio     Oxalá       para
 enganar a morte.
MORTE
  LENDA DA
  GALINHA
     D'
  ANGOLA
VIDA E
 Na tradição indígena, uma
 das grandes lendas está




MORTE
 relacionada   justamente
 com a morte transformada
 em vida.
A Lenda
 da

Mandioca
VIDA E
    Algumas perspectivas para
        depois da morte:

                   Ancestralidade:



MORTE




antepassados            continuam
presentes na vida cotidiana de
seus familiares.
VIDA E

    Reencarnação: admite para
o homem várias existências



MORTE
sucessivas.
              (KARDEC, p. 105)
VIDA E

 Ressurreição: ser humano
tem a possibilidade de, após




MORTE
a morte, voltar à vida.
VIDA E
No cristianismo, islamismo
e judaísmo acredita-se no




MORTE
juízo final, no qual todo
voltarão à vida para serem
julgados.
VIDA E
Niilismo:
pessoas
                   algumas
            acreditam   que




MORTE
não há vida além da morte.
VIDA E
Atividade:
Complete      o       quadro   das
concepções        da    vida   pós



MORTE
morte,        colocando         o
significado       e      tradições
religiosas que as seguem:
VIDA E
Concepções       Ancestralidade Reencarnação Ressurreição
       Significado:




MORTE
   Religião que segue:
VIDA E
RITUAIS


MORTE
FÚNEBRES
VIDA E                                                          Para          os
                                                                egípcios o ritual
                                                                fúnebre era feito



MORTE
                                                                pelo   processo
                                                                de mumificação
http://tbn0.google.com/images?
q=tbn:CB_zqxmpGIH7nM:http://br.geocities.com/lumini_enigmas/L
UMINI_ENIGMAS_E_MISTERIOS_ARQUIVOS/Piramides/Mumificacao.jp
g
VIDA E
Os servos eram enterrados
nas pirâmides, juntamente com
seus faráos e tudo o que




MORTE
acreditavam

ser preciso na

outra vida.      http://www.shunya.net/Pictures/Egypt/Memphis/Pyramids
                 Giza1.jpg
VIDA E
Para os índios Kaingang quando
morre alguém o chefe recita um




MORTE
texto em seguida, três homens
levam o corpo ao cemitério.
VIDA E
Madagascar
costume   é
                na   África,
                 enterrar
mortos envoltos em tecidos
                               o
                               os




MORTE
sagrados que chamam de
“lambahoana”,
VIDA E
Celebração de comemoração
     do dia dos mortos
*   Festa   Famadihama      -



MORTE
Madagascar na África. (a cada
7 anos).
VIDA E
* Dia dos Mortos no México.
* Finados.



MORTE
VIDA E
ATIVIDADE:
1.   Pesquise,
História,   o
                 nos   livros
                 processo
                                de
                                de



MORTE
mumificação e as curiosidades
das pirâmides.
VIDA E
2. Compare e escreva no
seu caderno as diferenças




MORTE
entre   os   rituais   fúnebres
estudados     com      da   sua
religião.
VIDA E
3.        Conforme        os
ensimamentos dos seus
familiares ou da sua religião



MORTE
como você se comporta num
velório? O que a sua crença
ensina?
VIDA E
No   Candomblé        morrer
passar para outra dimensão e
                               é




MORTE
permanecer    junto    com     os
outros   espíritos,   orixás   e
guias.
VIDA E
O corpo do iniciado
geralmente        é
velado no terreiro.




MORTE
O   rito funerário é
chamado          de    http://tbn0.google.com/images?
                       q=tbn:LD6QAwJj1mhpNM:http://bp2.blogger.com/_5AMeMeOoKb8/RoIE
                       m9cLcvI/AAAAAAAAAU8/DE0fKMMCeGE/s400/axexe.jpg




“axexe”.
VIDA E
No Hinduísmo, a alma se
liga a este mundo por meio




MORTE
de pensamentos, palavras e
atitudes.
VIDA E
Quando o corpo morre ocorre
a   transmigração.   A   alma




MORTE
reencarna num dos reinos.
(mineral, vegetal, animal e
hominal)
VIDA E
Doutrina Espírita a morte é
transformação,     passagem
para uma nova etapa. A vida



MORTE
eterna após a morte é uma
continuidade da vida, despido
da carne,
VIDA E
o espírito vai para o plano
espiritual avaliar sua última




MORTE
encarnação, pesando erros
e   acertos   para    seguir
adiante.
VIDA E
 Budismo acreditam que
 treinando a mente durante



MORTE
 a vida, o indivíduo estará
 tranqüilo e sereno
VIDA E
quando chegar a hora de
morrer, o que garantirá um




MORTE
renascimento   afortunado.
Acreditam na reencarnação.
VIDA E
Para        as    Testemunhas   de
Jeová, a morte é o fim da
humanidade e é resultado da



MORTE
desobediência de Adão e Eva,
por isso todos retornarão ao pó
(Ecle 3,19-20).
VIDA E
Morre o homem e a sua alma
também, que retorna à Deus.

Quanto ao velório, chamado



MORTE
de “Serviço Fúnebre”, este
poderá   ser   realizado   no
Salão do Reino.
VIDA E
No Islamismo, Alá criou o
mundo e trará de volta à




MORTE
vida para todos os mortos
no último dia.
VIDA E
De   acordo   com   as   leis
islâmicas, o corpo do morto



MORTE
é lavado pelos familiares -
sempre do mesmo sexo
VIDA E
 - e enrolado em panos
 brancos. Em seguida, o




MORTE
 corpo é levado à mesquita
 do cemitério islâmico
VIDA E
e a partir deste momento
apenas       os                       homens




MORTE
participam da

cerimônia.

                  http://www.bbc.co.uk/portuguese/images/001028_palestino300.jpg
VIDA E
Atividade:

1.   Faça    uma      coleta   de




MORTE
símbolos,    textos    sagrados,
hinos usados no funeral.
VIDA E
REFERÊNCIAS:
CADERNO PEDAGÓGICO DE ENSINO RELIGIOSO.
BIACA, Valmir et al. O Sagrado no Ensino Religioso.
Curitiba: SEED – Pr, 2006.
KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. Araras: Instituto




MORTE
de Difusão Espírita, 1999.
MÜLLER, Lucia Alma. Como as diferentes tradições
religiosas explicam a passagem da vida para a morte
ou apenas pela morte. 2008. Disponível em: <
www.diaadiaeducacao.pr.gov.br> Acesso em: 14/10/2008.
Prof. Antonio Marcos N. dos Reis
www.pamnr.blogspot.com
www.profamnr.blogspot.com
antonio_ead@hotmail.com

  06/02/12                    64

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundo
PROFºWILTONREIS
 
Hebreus
HebreusHebreus
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
Ana Selma Sena Santos
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Ensino religioso 7ano
Ensino religioso 7anoEnsino religioso 7ano
Ensino religioso 7ano
Ana Alves de Souza
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
Religiões de matrizes africanas
Religiões de matrizes africanasReligiões de matrizes africanas
Religiões de matrizes africanas
Jonathan Reginnie
 
Civilizações do Mundo
Civilizações do MundoCivilizações do Mundo
Civilizações do Mundo
PanquecasSIAA
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
Portal do Vestibulando
 
Os Hebreus
Os HebreusOs Hebreus
Os Hebreus
Sílvia Mendonça
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
Fabiana Tonsis
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 
JUDAÍSMO
JUDAÍSMOJUDAÍSMO
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Paulo Alexandre
 
Religião e Religiosidade
Religião e ReligiosidadeReligião e Religiosidade
Religião e Religiosidade
Edilson Borges
 
Valorização a vida
Valorização a vidaValorização a vida
Valorização a vida
Atividades Diversas Cláudia
 
RELIGIÃO 1ª AULA
RELIGIÃO 1ª AULARELIGIÃO 1ª AULA
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
dmflores21
 
Religião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º anoReligião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º ano
Kamila Silvestre
 
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
Nefer19
 

Mais procurados (20)

Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundo
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 
Ensino religioso 7ano
Ensino religioso 7anoEnsino religioso 7ano
Ensino religioso 7ano
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Religiões de matrizes africanas
Religiões de matrizes africanasReligiões de matrizes africanas
Religiões de matrizes africanas
 
Civilizações do Mundo
Civilizações do MundoCivilizações do Mundo
Civilizações do Mundo
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
 
Os Hebreus
Os HebreusOs Hebreus
Os Hebreus
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
O Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANOO Tempo e a História - 6 ANO
O Tempo e a História - 6 ANO
 
JUDAÍSMO
JUDAÍSMOJUDAÍSMO
JUDAÍSMO
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Religião e Religiosidade
Religião e ReligiosidadeReligião e Religiosidade
Religião e Religiosidade
 
Valorização a vida
Valorização a vidaValorização a vida
Valorização a vida
 
RELIGIÃO 1ª AULA
RELIGIÃO 1ª AULARELIGIÃO 1ª AULA
RELIGIÃO 1ª AULA
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
Religião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º anoReligião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º ano
 
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
A Origem do Ser Humano - 6º Ano (2018)
 

Semelhante a VIDA OU MORTE

Vida e morte
Vida e morteVida e morte
Vida e morte
iraciva
 
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuaisVida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
Fábio Goulart
 
estudo_morte.ppt
estudo_morte.pptestudo_morte.ppt
estudo_morte.ppt
AntnioCsarBurnat
 
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.pptAulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
AntnioCsarBurnat
 
Tanatologia Necrósia
Tanatologia Necrósia Tanatologia Necrósia
Tanatologia Necrósia
Zeca Ribeiro
 
Nascimento e morte_ok
Nascimento e morte_okNascimento e morte_ok
Nascimento e morte_ok
eduardoujo
 
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Atividades Diversas Cláudia
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
Trabalho da morte na Cultura Japonesa. Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
hospital antoninho da rocha marmo
 
Os ritos mais comuns
Os ritos mais comunsOs ritos mais comuns
Os ritos mais comuns
ismarbp
 
J herculano pires educacao para a morte
J herculano pires   educacao para a morteJ herculano pires   educacao para a morte
J herculano pires educacao para a morte
Claudia Ruzicki Kremer
 
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptx
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptxMorte para os egípcios antiguidade classica.pptx
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptx
jeandias52
 
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O MORRER NA MESOPOTÂM...
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O  MORRER NA MESOPOTÂM...A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O  MORRER NA MESOPOTÂM...
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O MORRER NA MESOPOTÂM...
Pedro Torres
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
3d2012
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
Natália Santos
 
A morte na visão indígena e adricana
A morte na visão indígena e adricanaA morte na visão indígena e adricana
A morte na visão indígena e adricana
Emef Bloem
 
Um estudo teorico sobre a morte
Um estudo teorico sobre a morteUm estudo teorico sobre a morte
Um estudo teorico sobre a morte
Agassis Paulo Bezerra
 
Vestibular 2010 sem respostas (1)
Vestibular 2010 sem respostas (1)Vestibular 2010 sem respostas (1)
Vestibular 2010 sem respostas (1)
Camyla Martins
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
Ludimila Da Bela Cruz
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
gessicamila
 

Semelhante a VIDA OU MORTE (20)

Vida e morte
Vida e morteVida e morte
Vida e morte
 
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuaisVida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
Vida após a morte nas mitologias e doutrinas atuais
 
estudo_morte.ppt
estudo_morte.pptestudo_morte.ppt
estudo_morte.ppt
 
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.pptAulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
Aulas sobre rituais funebres nas religiões.ppt
 
Tanatologia Necrósia
Tanatologia Necrósia Tanatologia Necrósia
Tanatologia Necrósia
 
Nascimento e morte_ok
Nascimento e morte_okNascimento e morte_ok
Nascimento e morte_ok
 
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
Prova 9ano ensino religioso 2b pet 2
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
 
Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
Trabalho da morte na Cultura Japonesa. Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
Trabalho da morte na Cultura Japonesa.
 
Os ritos mais comuns
Os ritos mais comunsOs ritos mais comuns
Os ritos mais comuns
 
J herculano pires educacao para a morte
J herculano pires   educacao para a morteJ herculano pires   educacao para a morte
J herculano pires educacao para a morte
 
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptx
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptxMorte para os egípcios antiguidade classica.pptx
Morte para os egípcios antiguidade classica.pptx
 
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O MORRER NA MESOPOTÂM...
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O  MORRER NA MESOPOTÂM...A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O  MORRER NA MESOPOTÂM...
A CONCEPÇÃO DE MORTE NUMA PERSPECTIVA ESPAÇO-TEMPORAL: O MORRER NA MESOPOTÂM...
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
 
A morte na visão indígena e adricana
A morte na visão indígena e adricanaA morte na visão indígena e adricana
A morte na visão indígena e adricana
 
Um estudo teorico sobre a morte
Um estudo teorico sobre a morteUm estudo teorico sobre a morte
Um estudo teorico sobre a morte
 
Vestibular 2010 sem respostas (1)
Vestibular 2010 sem respostas (1)Vestibular 2010 sem respostas (1)
Vestibular 2010 sem respostas (1)
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
 
Vestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostasVestibular 2010 sem respostas
Vestibular 2010 sem respostas
 

Mais de Antonio Marcos

EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕESEZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
Antonio Marcos
 
ESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHAESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHA
Antonio Marcos
 
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSOELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
Antonio Marcos
 
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGOELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
Antonio Marcos
 
O SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃOO SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃO
Antonio Marcos
 
DAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE IIDAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE II
Antonio Marcos
 
DAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE IDAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE I
Antonio Marcos
 
DAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHODAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHO
Antonio Marcos
 
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOSAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOAntonio Marcos
 
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSSAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSAntonio Marcos
 
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMORRUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
Antonio Marcos
 
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃOO PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
Antonio Marcos
 
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUSSANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
Antonio Marcos
 
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDOJOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
Antonio Marcos
 
QUARENTA ANOS
QUARENTA ANOSQUARENTA ANOS
QUARENTA ANOS
Antonio Marcos
 
ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!
Antonio Marcos
 
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOUM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOAntonio Marcos
 
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃODEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
Antonio Marcos
 

Mais de Antonio Marcos (20)

EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕESEZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
 
ESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHAESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHA
 
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSOELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
 
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGOELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
 
REIS BONS E REIS MAUS
REIS BONS E REIS MAUSREIS BONS E REIS MAUS
REIS BONS E REIS MAUS
 
O SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃOO SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃO
 
DAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE IIDAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE II
 
DAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE IDAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE I
 
DAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHODAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHO
 
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOSAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
 
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSSAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
 
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMORRUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
 
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃOO PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
 
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUSSANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
 
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDOJOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
 
QUARENTA ANOS
QUARENTA ANOSQUARENTA ANOS
QUARENTA ANOS
 
ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!
 
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOUM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
 
JACÓ, O ENGANADOR
JACÓ, O ENGANADORJACÓ, O ENGANADOR
JACÓ, O ENGANADOR
 
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃODEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
 

VIDA OU MORTE

  • 1. VIDA E VIDA E MORTE MORTE ENSINO RELIGIOSO
  • 2. VIDA E Passa- se da vida para a morte ou apenas pela morte? MORTE A morte é uma passagem da vida ou para a vida?
  • 3. VIDA E O que você identifica na imagem ao lado? MORTE Que sentimentos a mesma lhe produz?
  • 4. VIDA E As tradições religiosas explicam a passagem da MORTE vida para a morte, ou apenas, pela morte para adquirir uma nova vida.
  • 5. VIDA E A crença na sobrevivência espiritual do homem, levou MORTE as diferentes tradições religiosas
  • 6. VIDA E criarem explicações e ritos religiosos para este MORTE momento o qual, certamente, todos passaremos.
  • 7. VIDA E ATIVIDADE: 1. Pesquise no dicionário o MORTE significado das palavras: vida, viver, morte e morrer.
  • 8. VIDA E 2. Após ouvir a música Epitáfio dos Titãs, discuta com seus colegas as MORTE possiveis interpretações e qual sua relação com a morte.
  • 9. VIDA E A tradição afro-brasileira é repleta de mitos. Um desses foi realizadas pelo MORTE próprio Oxalá para enganar a morte.
  • 10. MORTE LENDA DA GALINHA D' ANGOLA
  • 11. VIDA E Na tradição indígena, uma das grandes lendas está MORTE relacionada justamente com a morte transformada em vida.
  • 13. VIDA E Algumas perspectivas para depois da morte: Ancestralidade: MORTE  antepassados continuam presentes na vida cotidiana de seus familiares.
  • 14. VIDA E  Reencarnação: admite para o homem várias existências MORTE sucessivas. (KARDEC, p. 105)
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33. VIDA E  Ressurreição: ser humano tem a possibilidade de, após MORTE a morte, voltar à vida.
  • 34. VIDA E No cristianismo, islamismo e judaísmo acredita-se no MORTE juízo final, no qual todo voltarão à vida para serem julgados.
  • 35. VIDA E Niilismo: pessoas algumas acreditam que MORTE não há vida além da morte.
  • 36. VIDA E Atividade: Complete o quadro das concepções da vida pós MORTE morte, colocando o significado e tradições religiosas que as seguem:
  • 37. VIDA E Concepções Ancestralidade Reencarnação Ressurreição Significado: MORTE Religião que segue:
  • 39. VIDA E Para os egípcios o ritual fúnebre era feito MORTE pelo processo de mumificação http://tbn0.google.com/images? q=tbn:CB_zqxmpGIH7nM:http://br.geocities.com/lumini_enigmas/L UMINI_ENIGMAS_E_MISTERIOS_ARQUIVOS/Piramides/Mumificacao.jp g
  • 40. VIDA E Os servos eram enterrados nas pirâmides, juntamente com seus faráos e tudo o que MORTE acreditavam ser preciso na outra vida. http://www.shunya.net/Pictures/Egypt/Memphis/Pyramids Giza1.jpg
  • 41. VIDA E Para os índios Kaingang quando morre alguém o chefe recita um MORTE texto em seguida, três homens levam o corpo ao cemitério.
  • 42. VIDA E Madagascar costume é na África, enterrar mortos envoltos em tecidos o os MORTE sagrados que chamam de “lambahoana”,
  • 43. VIDA E Celebração de comemoração do dia dos mortos * Festa Famadihama - MORTE Madagascar na África. (a cada 7 anos).
  • 44. VIDA E * Dia dos Mortos no México. * Finados. MORTE
  • 45. VIDA E ATIVIDADE: 1. Pesquise, História, o nos livros processo de de MORTE mumificação e as curiosidades das pirâmides.
  • 46. VIDA E 2. Compare e escreva no seu caderno as diferenças MORTE entre os rituais fúnebres estudados com da sua religião.
  • 47. VIDA E 3. Conforme os ensimamentos dos seus familiares ou da sua religião MORTE como você se comporta num velório? O que a sua crença ensina?
  • 48. VIDA E No Candomblé morrer passar para outra dimensão e é MORTE permanecer junto com os outros espíritos, orixás e guias.
  • 49. VIDA E O corpo do iniciado geralmente é velado no terreiro. MORTE O rito funerário é chamado de http://tbn0.google.com/images? q=tbn:LD6QAwJj1mhpNM:http://bp2.blogger.com/_5AMeMeOoKb8/RoIE m9cLcvI/AAAAAAAAAU8/DE0fKMMCeGE/s400/axexe.jpg “axexe”.
  • 50. VIDA E No Hinduísmo, a alma se liga a este mundo por meio MORTE de pensamentos, palavras e atitudes.
  • 51. VIDA E Quando o corpo morre ocorre a transmigração. A alma MORTE reencarna num dos reinos. (mineral, vegetal, animal e hominal)
  • 52. VIDA E Doutrina Espírita a morte é transformação, passagem para uma nova etapa. A vida MORTE eterna após a morte é uma continuidade da vida, despido da carne,
  • 53. VIDA E o espírito vai para o plano espiritual avaliar sua última MORTE encarnação, pesando erros e acertos para seguir adiante.
  • 54. VIDA E Budismo acreditam que treinando a mente durante MORTE a vida, o indivíduo estará tranqüilo e sereno
  • 55. VIDA E quando chegar a hora de morrer, o que garantirá um MORTE renascimento afortunado. Acreditam na reencarnação.
  • 56. VIDA E Para as Testemunhas de Jeová, a morte é o fim da humanidade e é resultado da MORTE desobediência de Adão e Eva, por isso todos retornarão ao pó (Ecle 3,19-20).
  • 57. VIDA E Morre o homem e a sua alma também, que retorna à Deus. Quanto ao velório, chamado MORTE de “Serviço Fúnebre”, este poderá ser realizado no Salão do Reino.
  • 58. VIDA E No Islamismo, Alá criou o mundo e trará de volta à MORTE vida para todos os mortos no último dia.
  • 59. VIDA E De acordo com as leis islâmicas, o corpo do morto MORTE é lavado pelos familiares - sempre do mesmo sexo
  • 60. VIDA E - e enrolado em panos brancos. Em seguida, o MORTE corpo é levado à mesquita do cemitério islâmico
  • 61. VIDA E e a partir deste momento apenas os homens MORTE participam da cerimônia. http://www.bbc.co.uk/portuguese/images/001028_palestino300.jpg
  • 62. VIDA E Atividade: 1. Faça uma coleta de MORTE símbolos, textos sagrados, hinos usados no funeral.
  • 63. VIDA E REFERÊNCIAS: CADERNO PEDAGÓGICO DE ENSINO RELIGIOSO. BIACA, Valmir et al. O Sagrado no Ensino Religioso. Curitiba: SEED – Pr, 2006. KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. Araras: Instituto MORTE de Difusão Espírita, 1999. MÜLLER, Lucia Alma. Como as diferentes tradições religiosas explicam a passagem da vida para a morte ou apenas pela morte. 2008. Disponível em: < www.diaadiaeducacao.pr.gov.br> Acesso em: 14/10/2008.
  • 64. Prof. Antonio Marcos N. dos Reis www.pamnr.blogspot.com www.profamnr.blogspot.com antonio_ead@hotmail.com 06/02/12 64