SlideShare uma empresa Scribd logo
Pesquisa apresentada como
requisito parcial para aprovação na
matéria de Irrigação e Drenagem no
Curso de Agropecuária, no Instituto
Federal de Educação, Ciência e
Tecnologia.
Araguatins – TO
2015
Instituto Federalde Educação,Ciência e Tecnologia – Campus
Araguatins, TO - 2015
Professor: Daniel Colares
Disciplina: Irrigação e Drenagem
Aluno: Yron Moreira Rodrigues
IRRIGAÇÃO E DRENAGEM
Araguatins – TO
2015
INTRODUÇÃO
Contando com mais de quatro milhões de hectares para plantio irrigado,
o Tocantins se destaca na produção de cultivares populares como abacaxi,
mamão, maracujá, etc. Atualmente, seis projetos hidroagrícolas estão em
andamento. O investimento realizado pelo governo do Estado em parceira com
o governo federal, nesses locais, nos últimos 13 anos, ultrapassa os R$ 750
milhões.
Por saber aproveitar sua vocação econômica, o Tocantins desponta
atualmente como o “novo pólo agrícola do Brasil”. Com isso, promove suas
exportações com base na produção rural e desenvolve seu processo de
industrialização a partir das agroindústrias. Isso porque metade do território do
estado possui potencial para a agricultura. São terras férteis, de valor
competitivo no mercado e de topografia plana, o que favorece o processo de
mecanização agrícola.
Além disso, o tempo maior de luz solar (se comparado a outros estados
brasileiros) contribui com a alta na produtividade. Já para o processo de
irrigação das lavouras, o Tocantins conta com muita água disponível. Por isso,
hoje o Tocantins se destaca como o maior produtor de grãos da região Norte
do Brasil, sobretudo de soja, arroz, milho, mandioca e feijão. Também está em
crescimento no estado o cultivo de frutas tropicais, em especial a melancia, o
abacaxi, a banana e o caju.
O Tocantins possui 13.825.070 hectares (50,25% do território do Estado)
destinado à produção agrícola. O Tocantins possui a maior área contínua de
várzea tropical do Brasil (1,2 milhão de hectares), no Vale do Javaés, um solo
de alta fertilidade e capacidade de irrigação, que abre oportunidade para até
três safras por ano. As várzeas são excelentes para o cultivo de frutas, de soja,
arroz, feijão e milho, além de produzirem sementes naturalmente sadias (com
destaque para a própria soja).
PROJETOS DE IRRIGAÇÃO NO TOCANTINS
Manuel Alves
Localizado na região Sudeste do Estado, a que mais sofre com a
estiagem no Tocantins, o Projeto de Irrigação Manuel Alves, situado entre os
municípios de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, já muda também a
realidade de centenas de famílias. A partir da disponibilidade de água, é
possível cultivar uma variedade de espécies, especialmente frutas. Na
propriedade de responsabilidade do agricultor Rodrigo Adamante, são 63
hectares de banana, produzindo até 45 toneladas da fruta. A previsão é chegar
a 200 hectares de área plantada nos próximos anos. “Estou satisfeito com a
produção e não pretendo parar”, conta. A propriedade gera 40 empregos
diretos.
O Manuel Alves conta com 3.700 hectares, divididos em 199 lotes para
pequenos produtores qualificados e outros 14 lotes empresariais. A água chega
até os lotes através dos sistemas de irrigação por microaspersão, gotejamento
e aspersão convencional. No âmbito econômico e social, o projeto busca
condições para a eliminação da pobreza da região, dinamizando a economia
com o incremento da renda regional e das receitas públicas, viabilizando-se,
assim, o acesso da população e a melhoria das condições de vida da
população.
Prodoeste
Em fase de implantação, o Programa de Desenvolvimento para a Região
Sudoeste do Estado (Prodoeste), no município de Pium, será um divisor de
águas para a região. Em 2013, o Governador Siqueira Campos assinou o
contrato e ordem de serviço para o início dos trabalhos de elaboração de
projetos executivos da barragem e das elevatórias no Rio Pium, que estão
sendo desenvolvidas. Os projetos executivos estão previstos no contrato
firmado entre Governo do Estado e Banco Interamericano de Desenvolvimento
(BID), em agosto de 2012. O valor total do contrato de empréstimo foi no valor
de US$ 99 milhões.
Nesta primeira etapa do projeto, estão previstas as construções de
barragens nos rios Pium e Riozinho, contemplando 27 mil hectares, ampliando
a capacidade produtiva da região das várzeas em duas vezes e meia. Quando
finalizado, o Prodoeste irá contemplar 300 mil hectares.
Gurita
No município de Itapiratins, no Centro-Norte do Tocantins, está o Projeto
Gurita, cujas obras de infraestrutura hídrica tiveram início ainda em 2004, mas
só foram concluídas em 2008. Neste ano, o Governo do Estado concluiu o
processo de licitação para a área, que abrange 204 hectares. A empresa
vencedora, Nova União Empreendimentos, já se instalou no local e iniciou os
serviços com o desmatamento, preparo de solo e a calagem, ou seja,
incorporação de calcário em toda área, onde dará início a produção de uva,
visando à fabricação de suco concentrado. A intenção é abastecer os
mercados locais e circunvizinhos.
Formoso e Sampaio
Já na região Sul, no município de Formoso do Araguaia, está o Projeto
Rio Formoso, que passa por processo de revitalização. Já o Projeto Sampaio,
em município de mesmo nome, no Extremo Norte do Estado, se encontra em
fase de implantação.
MAIOR ÁREA IRRIGADA BRASILEIRA
O Brasil hoje possui cerca de 30 milhões de hectares com potencial para
irrigação distribuídos de norte a sul do país. Diante deste cenário, investir na
agricultura irrigada significa trazer ganhos de produtividade que podem fazer o
país despontar como uma potência mundial na produção agrícola sustentável.
De acordo com o último Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE), de 2006, as possibilidades da agricultura
irrigada estão em todas as regiões. Na região Norte, por exemplo, 14,6 milhões
de hectares apresentam as condições para o desenvolvimento de atividades
agropecuárias que podem utilizar técnicas de irrigação. Já no Centro-Oeste são
4,9 milhões de hectares disponíveis. São mais 4,5 milhões de hectares no Sul,
4,2 milhões de hectares no Sudeste e 1,3 milhão de hectares no Nordeste.
Atualmente, segundo dados da Agência Nacional de Águas, são 5,5
milhões de hectares irrigados no país. As culturas com mais áreas irrigadas
são cana-de-açúcar (1,7 milhão de hectares); arroz em casca (1,1 milhão de
hectares); soja (624 mil hectares); milho em grão (559 mil hectares) e o feijão
de cor (195 mil hectares). O estado que concentra a maior área de lavouras
irrigadas é o Rio Grande do Sul, com 984 mil hectares. Em seguida, estão São
Paulo (770 mil hectares), Minas Gerais (525 mil hectares), Bahia (299 mil
hectares) e Goiás (270 mil hectares).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia PiAnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
guest35f5cc
 
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
guestfc48b3
 
Unidade 7 7º ano
Unidade 7 7º anoUnidade 7 7º ano
Unidade 7 7º ano
Christie Freitas
 
45 152-1-pb
45 152-1-pb45 152-1-pb
45 152-1-pb
Fouad Paracat
 
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-SulIECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
profrodrigoribeiro
 
Slides segundo. brasil
Slides  segundo. brasilSlides  segundo. brasil
Slides segundo. brasil
Laisa Cabral Caetano
 
Geografia turismo região sudeste (103)
Geografia   turismo região sudeste (103)Geografia   turismo região sudeste (103)
Geografia turismo região sudeste (103)
Felipe Andrade
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Geografia
GeografiaGeografia
Autodromo emanuela
Autodromo   emanuelaAutodromo   emanuela
Autodromo emanuela
Gabriel Reis
 
Bacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasilBacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasil
DANUBIA ZANOTELLI
 
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
incranian
 
Regionalização do brasil
Regionalização do brasilRegionalização do brasil
Regionalização do brasil
karolpoa
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
TI Medianeira
 
Região Centro Sul
Região Centro Sul Região Centro Sul
Região Centro Sul
Laisa Cabral Caetano
 
Regiões Geoeconômicas
Regiões GeoeconômicasRegiões Geoeconômicas
Regiões Geoeconômicas
Pré Master
 
Região sudeste slides1
Região sudeste slides1Região sudeste slides1
Região sudeste slides1
sandraanacletoandrade
 
Transposição do rio são francisco
Transposição do rio são franciscoTransposição do rio são francisco
Transposição do rio são francisco
Fabiano's
 
Brasil dados principais
Brasil dados principaisBrasil dados principais
Brasil dados principais
edsonluz
 
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTEDemétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
Deto - Geografia
 

Mais procurados (20)

AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia PiAnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
AnáLise Oportunidade De Mercado Para O Porto De Luis Correia Pi
 
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
Porto E Cidade AlteraçãO 16.12
 
Unidade 7 7º ano
Unidade 7 7º anoUnidade 7 7º ano
Unidade 7 7º ano
 
45 152-1-pb
45 152-1-pb45 152-1-pb
45 152-1-pb
 
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-SulIECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
IECJ - Cap. 12 - A organização do espaço no Centro-Sul
 
Slides segundo. brasil
Slides  segundo. brasilSlides  segundo. brasil
Slides segundo. brasil
 
Geografia turismo região sudeste (103)
Geografia   turismo região sudeste (103)Geografia   turismo região sudeste (103)
Geografia turismo região sudeste (103)
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Autodromo emanuela
Autodromo   emanuelaAutodromo   emanuela
Autodromo emanuela
 
Bacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasilBacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasil
 
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
Proposta parcelamento de nova gleba do PA Zumbi dos Palmares, Iaras, SP (INCR...
 
Regionalização do brasil
Regionalização do brasilRegionalização do brasil
Regionalização do brasil
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
 
Região Centro Sul
Região Centro Sul Região Centro Sul
Região Centro Sul
 
Regiões Geoeconômicas
Regiões GeoeconômicasRegiões Geoeconômicas
Regiões Geoeconômicas
 
Região sudeste slides1
Região sudeste slides1Região sudeste slides1
Região sudeste slides1
 
Transposição do rio são francisco
Transposição do rio são franciscoTransposição do rio são francisco
Transposição do rio são francisco
 
Brasil dados principais
Brasil dados principaisBrasil dados principais
Brasil dados principais
 
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTEDemétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
Demétrio - Geografia - 2ª Série - EM - TD REGIÕES NORTE E NORDESTE
 

Destaque

Aulas 6 e 7 os solos e seus usos
Aulas 6 e 7   os solos e seus usosAulas 6 e 7   os solos e seus usos
Aulas 6 e 7 os solos e seus usos
zigiotti
 
trabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigaçãotrabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigação
FATEC Cariri
 
Solo
 Solo Solo
Apresentação 12
Apresentação 12Apresentação 12
Apresentação 12
Andrei Sampedro
 
Aula 6. solo
Aula 6. soloAula 6. solo
Aula 6. solo
Paulo Dantas
 
Apresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura IrrigadaApresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura Irrigada
Valmont / Valley
 
Irrigação
IrrigaçãoIrrigação
Irrigação revisão e 2 bim 2013
Irrigação revisão e 2 bim 2013Irrigação revisão e 2 bim 2013
Irrigação revisão e 2 bim 2013
IF Baiano - Campus Catu
 
Apostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completaApostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completa
Francisco Almeida
 
Pluviometria
PluviometriaPluviometria
Pluviometria
Ronaldo Conceição
 

Destaque (10)

Aulas 6 e 7 os solos e seus usos
Aulas 6 e 7   os solos e seus usosAulas 6 e 7   os solos e seus usos
Aulas 6 e 7 os solos e seus usos
 
trabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigaçãotrabalbo de impactos na irrigação
trabalbo de impactos na irrigação
 
Solo
 Solo Solo
Solo
 
Apresentação 12
Apresentação 12Apresentação 12
Apresentação 12
 
Aula 6. solo
Aula 6. soloAula 6. solo
Aula 6. solo
 
Apresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura IrrigadaApresentação Agricultura Irrigada
Apresentação Agricultura Irrigada
 
Irrigação
IrrigaçãoIrrigação
Irrigação
 
Irrigação revisão e 2 bim 2013
Irrigação revisão e 2 bim 2013Irrigação revisão e 2 bim 2013
Irrigação revisão e 2 bim 2013
 
Apostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completaApostila de irrigação_completa
Apostila de irrigação_completa
 
Pluviometria
PluviometriaPluviometria
Pluviometria
 

Semelhante a Projeto de Irrigação no Tocantins

Projeto são joão atual
Projeto são joão atualProjeto são joão atual
Projeto são joão atual
Miele Cortelini
 
Matrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantinsMatrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantins
Danuzia Dalat
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
Guilherme Drumond
 
Polo cuesta
Polo cuestaPolo cuesta
Polo cuesta
Mara Pedroso
 
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
Sérgio Alberto Pereira
 
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
Clério Moura
 
Projeto geo regional e agraria
Projeto geo regional e agrariaProjeto geo regional e agraria
Projeto geo regional e agraria
Girleno Oliveira
 
Uso racional da água na agricultura
Uso racional da água na agriculturaUso racional da água na agricultura
Uso racional da água na agricultura
Revista Cafeicultura
 
2 Goiás em dados
2 Goiás  em dados2 Goiás  em dados
2 Goiás em dados
Vanúcia Moreira
 
Fruticultura Do Tocantins
Fruticultura Do TocantinsFruticultura Do Tocantins
Fruticultura Do Tocantins
Killer Max
 
Seca e corrupção
Seca e corrupçãoSeca e corrupção
Seca e corrupção
CIRINEU COSTA
 
Questão Agrária no Tocantins
Questão Agrária no TocantinsQuestão Agrária no Tocantins
Questão Agrária no Tocantins
Pedro Ferreira Nunes
 
manual_controlador.pdf
manual_controlador.pdfmanual_controlador.pdf
manual_controlador.pdf
IgorGomesdaSilva4
 
Bacias hidrograficas- brasileiras
Bacias hidrograficas- brasileirasBacias hidrograficas- brasileiras
Bacias hidrograficas- brasileiras
eunamahcado
 
Nordeste.
Nordeste.Nordeste.
Nordeste.
Camila Brito
 
Região Nordeste.
Região Nordeste.Região Nordeste.
Região Nordeste.
Camila Brito
 
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
Giovanni Sandes
 
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
Edinho Silva
 
Projeto açaí vida verde implantação itapuã 2016
Projeto açaí vida verde   implantação itapuã 2016Projeto açaí vida verde   implantação itapuã 2016
Projeto açaí vida verde implantação itapuã 2016
Leonardo Pool
 
Historia geografia parana
Historia geografia paranaHistoria geografia parana
Historia geografia parana
Almir Fernandes de Carvalho
 

Semelhante a Projeto de Irrigação no Tocantins (20)

Projeto são joão atual
Projeto são joão atualProjeto são joão atual
Projeto são joão atual
 
Matrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantinsMatrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantins
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Polo cuesta
Polo cuestaPolo cuesta
Polo cuesta
 
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
Anatielli, Daniela, Francielli Moratelli e Thais Muniz.
 
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
MAIS ÁGUA MAIS VIDA - Projeto de Combate a Desertificação - CENASCOM - Estudo...
 
Projeto geo regional e agraria
Projeto geo regional e agrariaProjeto geo regional e agraria
Projeto geo regional e agraria
 
Uso racional da água na agricultura
Uso racional da água na agriculturaUso racional da água na agricultura
Uso racional da água na agricultura
 
2 Goiás em dados
2 Goiás  em dados2 Goiás  em dados
2 Goiás em dados
 
Fruticultura Do Tocantins
Fruticultura Do TocantinsFruticultura Do Tocantins
Fruticultura Do Tocantins
 
Seca e corrupção
Seca e corrupçãoSeca e corrupção
Seca e corrupção
 
Questão Agrária no Tocantins
Questão Agrária no TocantinsQuestão Agrária no Tocantins
Questão Agrária no Tocantins
 
manual_controlador.pdf
manual_controlador.pdfmanual_controlador.pdf
manual_controlador.pdf
 
Bacias hidrograficas- brasileiras
Bacias hidrograficas- brasileirasBacias hidrograficas- brasileiras
Bacias hidrograficas- brasileiras
 
Nordeste.
Nordeste.Nordeste.
Nordeste.
 
Região Nordeste.
Região Nordeste.Região Nordeste.
Região Nordeste.
 
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
PAC Luz e Água para todos - balanço de junho/2014
 
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
Balanço Final do Governo Lula - livro 5 (cap. 4)
 
Projeto açaí vida verde implantação itapuã 2016
Projeto açaí vida verde   implantação itapuã 2016Projeto açaí vida verde   implantação itapuã 2016
Projeto açaí vida verde implantação itapuã 2016
 
Historia geografia parana
Historia geografia paranaHistoria geografia parana
Historia geografia parana
 

Mais de Killer Max

Canola, uma cultura promissora
Canola, uma cultura promissoraCanola, uma cultura promissora
Canola, uma cultura promissora
Killer Max
 
Introdução à técnicas experimentais
Introdução à técnicas experimentaisIntrodução à técnicas experimentais
Introdução à técnicas experimentais
Killer Max
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinos
Killer Max
 
Vacinação aftosa e brucelose
Vacinação aftosa e bruceloseVacinação aftosa e brucelose
Vacinação aftosa e brucelose
Killer Max
 
A cultura do mamão (carica papaya L.)
A cultura do mamão (carica papaya L.)A cultura do mamão (carica papaya L.)
A cultura do mamão (carica papaya L.)
Killer Max
 
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejoIrrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
Killer Max
 
Moscas das-frutas
Moscas das-frutasMoscas das-frutas
Moscas das-frutas
Killer Max
 
Defesa de Estágio
Defesa de EstágioDefesa de Estágio
Defesa de Estágio
Killer Max
 
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da OlericulturaLéxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
Killer Max
 
Força Eletromagnética
Força EletromagnéticaForça Eletromagnética
Força Eletromagnética
Killer Max
 
Cultura do arroz
Cultura do arrozCultura do arroz
Cultura do arroz
Killer Max
 
Raças de gado de leite
Raças de gado de leiteRaças de gado de leite
Raças de gado de leite
Killer Max
 
Guia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinosGuia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinos
Killer Max
 
Manejo sanitário para caprinos e ovinos
Manejo sanitário para caprinos e ovinosManejo sanitário para caprinos e ovinos
Manejo sanitário para caprinos e ovinos
Killer Max
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Killer Max
 
Diferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinosDiferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinos
Killer Max
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Killer Max
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
Killer Max
 
Raças Equinas
Raças EquinasRaças Equinas
Raças Equinas
Killer Max
 
Manejo Reprodutivo de Equinos
Manejo Reprodutivo de EquinosManejo Reprodutivo de Equinos
Manejo Reprodutivo de Equinos
Killer Max
 

Mais de Killer Max (20)

Canola, uma cultura promissora
Canola, uma cultura promissoraCanola, uma cultura promissora
Canola, uma cultura promissora
 
Introdução à técnicas experimentais
Introdução à técnicas experimentaisIntrodução à técnicas experimentais
Introdução à técnicas experimentais
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinos
 
Vacinação aftosa e brucelose
Vacinação aftosa e bruceloseVacinação aftosa e brucelose
Vacinação aftosa e brucelose
 
A cultura do mamão (carica papaya L.)
A cultura do mamão (carica papaya L.)A cultura do mamão (carica papaya L.)
A cultura do mamão (carica papaya L.)
 
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejoIrrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
Irrigação de pastagem: atualidade e recomendações para uso e manejo
 
Moscas das-frutas
Moscas das-frutasMoscas das-frutas
Moscas das-frutas
 
Defesa de Estágio
Defesa de EstágioDefesa de Estágio
Defesa de Estágio
 
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da OlericulturaLéxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
Léxico Comum e Léxico Específico dentro da Olericultura
 
Força Eletromagnética
Força EletromagnéticaForça Eletromagnética
Força Eletromagnética
 
Cultura do arroz
Cultura do arrozCultura do arroz
Cultura do arroz
 
Raças de gado de leite
Raças de gado de leiteRaças de gado de leite
Raças de gado de leite
 
Guia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinosGuia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinos
 
Manejo sanitário para caprinos e ovinos
Manejo sanitário para caprinos e ovinosManejo sanitário para caprinos e ovinos
Manejo sanitário para caprinos e ovinos
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
 
Diferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinosDiferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinos
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Raças Equinas
Raças EquinasRaças Equinas
Raças Equinas
 
Manejo Reprodutivo de Equinos
Manejo Reprodutivo de EquinosManejo Reprodutivo de Equinos
Manejo Reprodutivo de Equinos
 

Projeto de Irrigação no Tocantins

  • 1. Pesquisa apresentada como requisito parcial para aprovação na matéria de Irrigação e Drenagem no Curso de Agropecuária, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Araguatins – TO 2015
  • 2. Instituto Federalde Educação,Ciência e Tecnologia – Campus Araguatins, TO - 2015 Professor: Daniel Colares Disciplina: Irrigação e Drenagem Aluno: Yron Moreira Rodrigues IRRIGAÇÃO E DRENAGEM Araguatins – TO 2015
  • 3. INTRODUÇÃO Contando com mais de quatro milhões de hectares para plantio irrigado, o Tocantins se destaca na produção de cultivares populares como abacaxi, mamão, maracujá, etc. Atualmente, seis projetos hidroagrícolas estão em andamento. O investimento realizado pelo governo do Estado em parceira com o governo federal, nesses locais, nos últimos 13 anos, ultrapassa os R$ 750 milhões. Por saber aproveitar sua vocação econômica, o Tocantins desponta atualmente como o “novo pólo agrícola do Brasil”. Com isso, promove suas exportações com base na produção rural e desenvolve seu processo de industrialização a partir das agroindústrias. Isso porque metade do território do estado possui potencial para a agricultura. São terras férteis, de valor competitivo no mercado e de topografia plana, o que favorece o processo de mecanização agrícola. Além disso, o tempo maior de luz solar (se comparado a outros estados brasileiros) contribui com a alta na produtividade. Já para o processo de irrigação das lavouras, o Tocantins conta com muita água disponível. Por isso, hoje o Tocantins se destaca como o maior produtor de grãos da região Norte do Brasil, sobretudo de soja, arroz, milho, mandioca e feijão. Também está em crescimento no estado o cultivo de frutas tropicais, em especial a melancia, o abacaxi, a banana e o caju. O Tocantins possui 13.825.070 hectares (50,25% do território do Estado) destinado à produção agrícola. O Tocantins possui a maior área contínua de várzea tropical do Brasil (1,2 milhão de hectares), no Vale do Javaés, um solo de alta fertilidade e capacidade de irrigação, que abre oportunidade para até três safras por ano. As várzeas são excelentes para o cultivo de frutas, de soja, arroz, feijão e milho, além de produzirem sementes naturalmente sadias (com destaque para a própria soja).
  • 4. PROJETOS DE IRRIGAÇÃO NO TOCANTINS Manuel Alves Localizado na região Sudeste do Estado, a que mais sofre com a estiagem no Tocantins, o Projeto de Irrigação Manuel Alves, situado entre os municípios de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, já muda também a realidade de centenas de famílias. A partir da disponibilidade de água, é possível cultivar uma variedade de espécies, especialmente frutas. Na propriedade de responsabilidade do agricultor Rodrigo Adamante, são 63 hectares de banana, produzindo até 45 toneladas da fruta. A previsão é chegar a 200 hectares de área plantada nos próximos anos. “Estou satisfeito com a produção e não pretendo parar”, conta. A propriedade gera 40 empregos diretos. O Manuel Alves conta com 3.700 hectares, divididos em 199 lotes para pequenos produtores qualificados e outros 14 lotes empresariais. A água chega até os lotes através dos sistemas de irrigação por microaspersão, gotejamento e aspersão convencional. No âmbito econômico e social, o projeto busca condições para a eliminação da pobreza da região, dinamizando a economia com o incremento da renda regional e das receitas públicas, viabilizando-se, assim, o acesso da população e a melhoria das condições de vida da população. Prodoeste Em fase de implantação, o Programa de Desenvolvimento para a Região Sudoeste do Estado (Prodoeste), no município de Pium, será um divisor de águas para a região. Em 2013, o Governador Siqueira Campos assinou o contrato e ordem de serviço para o início dos trabalhos de elaboração de projetos executivos da barragem e das elevatórias no Rio Pium, que estão sendo desenvolvidas. Os projetos executivos estão previstos no contrato firmado entre Governo do Estado e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em agosto de 2012. O valor total do contrato de empréstimo foi no valor de US$ 99 milhões. Nesta primeira etapa do projeto, estão previstas as construções de barragens nos rios Pium e Riozinho, contemplando 27 mil hectares, ampliando a capacidade produtiva da região das várzeas em duas vezes e meia. Quando finalizado, o Prodoeste irá contemplar 300 mil hectares. Gurita No município de Itapiratins, no Centro-Norte do Tocantins, está o Projeto Gurita, cujas obras de infraestrutura hídrica tiveram início ainda em 2004, mas só foram concluídas em 2008. Neste ano, o Governo do Estado concluiu o
  • 5. processo de licitação para a área, que abrange 204 hectares. A empresa vencedora, Nova União Empreendimentos, já se instalou no local e iniciou os serviços com o desmatamento, preparo de solo e a calagem, ou seja, incorporação de calcário em toda área, onde dará início a produção de uva, visando à fabricação de suco concentrado. A intenção é abastecer os mercados locais e circunvizinhos. Formoso e Sampaio Já na região Sul, no município de Formoso do Araguaia, está o Projeto Rio Formoso, que passa por processo de revitalização. Já o Projeto Sampaio, em município de mesmo nome, no Extremo Norte do Estado, se encontra em fase de implantação.
  • 6. MAIOR ÁREA IRRIGADA BRASILEIRA O Brasil hoje possui cerca de 30 milhões de hectares com potencial para irrigação distribuídos de norte a sul do país. Diante deste cenário, investir na agricultura irrigada significa trazer ganhos de produtividade que podem fazer o país despontar como uma potência mundial na produção agrícola sustentável. De acordo com o último Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2006, as possibilidades da agricultura irrigada estão em todas as regiões. Na região Norte, por exemplo, 14,6 milhões de hectares apresentam as condições para o desenvolvimento de atividades agropecuárias que podem utilizar técnicas de irrigação. Já no Centro-Oeste são 4,9 milhões de hectares disponíveis. São mais 4,5 milhões de hectares no Sul, 4,2 milhões de hectares no Sudeste e 1,3 milhão de hectares no Nordeste. Atualmente, segundo dados da Agência Nacional de Águas, são 5,5 milhões de hectares irrigados no país. As culturas com mais áreas irrigadas são cana-de-açúcar (1,7 milhão de hectares); arroz em casca (1,1 milhão de hectares); soja (624 mil hectares); milho em grão (559 mil hectares) e o feijão de cor (195 mil hectares). O estado que concentra a maior área de lavouras irrigadas é o Rio Grande do Sul, com 984 mil hectares. Em seguida, estão São Paulo (770 mil hectares), Minas Gerais (525 mil hectares), Bahia (299 mil hectares) e Goiás (270 mil hectares).