SlideShare uma empresa Scribd logo
Língua
Variação Linguística
Preconceito Linguístico
Língua Portuguesa (Prof. Júnior)
1º ano do EMSI
EREMSTO
Pode ser entendida como um sistema geral de
signos distintos voltados à comunicação de um
povo ou comunidade.
Língua
Imagine que você e mais cinco amigos serão
enviados para uma ilha deserta, e lá ficarão sem
contato com o resto do planeta por 100 anos.
© Pixabay
Vamos praticar!
A torre de Babel...
O que acontecerá com a linguagem
ao longo desse tempo?
Vamos praticar!
Quem está falando com João?
• Vá, estudar agora! Se não o bicho vai pegar...
• E aí, parça? Vamos dar um rolê?
• Prezado João, sua fatura encontra-se em atraso.
Entre em contato conosco por gentileza.
Vamos praticar!
Como foi possível identificar os falantes?
Ocorrem naturalmente em consequência das possibilidades de mudança
dos elementos (vocabulário, pronúncia, morfologia, sintaxe e outras).
Existem porque as línguas apresentam características dinâmicas e
suscetíveis a diversos fatores como a região, o sexo, a idade, a classe
Variações linguísticas
social do falante e o grau de formalidade do contexto
da comunicação. Podem, portanto, sofrer múltiplas
transformações feitas pelo interlocutor. A utilização
destas bem definidas auxilia no processo de inclusão
nos grupos, fornecendo uma identidade para seus
membros.
Quando alguém começa a se comunicar, muitas
vezes, conseguimos identificar de que região é, qual
a sua profissão ou até mesmo a sua faixa etária.
Assim, é importante compreender que, quando
julgamos “errada” determinada variedade, estamos
emitindo um juízo de valor sobre os seus falantes e,
portanto, agindo com preconceito linguístico.
Variações linguísticas
“A terra está morrendo
Não dá mais pra plantar
Mas se plantar não nasce
E se nascer não dá
Até pinga da boa
É difícil de encontrar”
Vamos praticar!
Observe este trecho de letra de música:
Reescreva o trecho de acordo com a norma-padrão:
“Nas conversas das mulheres no pino do dia o assunto eram
sempre as peraltagens do herói (...)”.
Observe este trecho da obra Macunaíma:
O que há de errado com a palavra em destaque?
Vamos praticar!
Segundo o professor linguista e filólogo Marcos
Bagno, o preconceito linguístico refere-se às
variedades linguísticas de menor prestígio social.
Normalmente, esse prejulgamento dirige-se às
variantes mais informais e ligadas às classes sociais
menos favorecidas, as quais, via de regra, têm
menor acesso à educação formal ou têm acesso a
um modelo educacional de qualidade deficitária.
Fonte: Preconceito linguístico. Entrevista concedida pelo Prof. Marcos Bagno a Carla Viana Coscarelli, Delaine
Cafiero e Juliana Ângelo Gonçalves. In: Presença Pedagógica vol. 14, nº 79, janeiro e fevereiro de 2008.
Preconceito linguístico
a) contrária ao uso de expressões
populares.
b) exata quanto à pronúncia das
palavras.
c) ajustada às situações informais.
d) rigorosa na precisão vocabular.
SPFE Caderno do Aluno, Currículo Língua Portuguesa, 3ª Série, 2º Bimestre, páginas 114 a 115, 2020.
O padrão de linguagem usado no texto sugere que
a pessoa que enviou a mensagem é:
Variações históricas (DIACRÔNICAS)
Ocorrem com o desenvolvimento da história e sãos as
formas de falar de cada época. Novas gírias são
incorporadas e algumas expressões são esquecidas.
Texto elaborado especialmente para Caderno do Aluno 3º Bimestre. Disponível em<https://
marcosbagno.files.wordpress.com/ 2013/08/preconceito-linguistico.pdf>. Acesso em:27 de dezembro de 2019.
Tipos de Variações Linguísticas
Variações socioculturais (DIASTRÁTICAS)
Referem-se às expressões de grupos sociais de acordo
com a realidade cultural que possuem. Exemplo: as gírias,
os jargões (linguajar técnico), entre outras variações
dialéticas.
São formas de pronúncia, de vocabulários e expressões de determinadas
localidades em que são faladas. Exemplo: a mandioca, que também pode ser
chamada de macaxeira, aipim, castelinha, uaipi, mandioca-mansa, maniva,
entre outras.
Texto elaborado especialmente para Caderno do Aluno 3º Bimestre. Disponível em<https://
marcosbagno.files.wordpress.com/ 2013/08/preconceito-linguistico.pdf>. Acesso em 27 de dezembro de 2019.
São aquelas relacionadas ao meio pelo qual dá-se a
comunicação, quer seja oralmente ou por escrito. Por
exemplo, as situações formais e informais. Observação: A
norma-padrão ou, ainda, a “variedade culta” é a
manifestação ou expressão da cultura letrada.
Variações geográficas ou regionais (DIATÓPICAS)
Variações situacionais (DIAFÁSICAS)
Atividade complementar
Você passou mal e precisa cancelar compromissos.
Escreva:
• Um e-mail para o seu chefe, explicando o motivo
de sua ausência.
• Uma mensagem no WhatsApp, cancelando um
encontro com os amigos.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Variação e preconceito.pptx

Tipos de variação linguística
Tipos de variação linguísticaTipos de variação linguística
Tipos de variação linguística
Nivea Neves
 
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Bia Crispim
 
Sociolinguística
SociolinguísticaSociolinguística
Sociolinguística
Fernanda Câmara
 
Pojhd
PojhdPojhd
307081.pptx
307081.pptx307081.pptx
307081.pptx
IsaialaSantos
 
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdfVariação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
JaineCarolaineLima
 
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdfA SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
CINTYACARDOSO4
 
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em MoçambiqueOs caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
Alexandre António Timbane
 
Aula generos textuais
Aula generos textuaisAula generos textuais
Aula generos textuais
Gisele Braga
 
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz 'Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
Danielle Galvão
 
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamentalTeoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
Fatinha Bretas
 
Variações linguísticas
Variações linguísticasVariações linguísticas
Variações linguísticas
Andriane Cursino
 
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptxvariaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
Antônia marta Silvestre da Silva
 
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextualLpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
Marcus Vinicius Santos Kucharski
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
Ricardo Leandro Flores Ricalde
 
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdfAula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
sandralopes1561
 
Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação Linguística
Silmatuk
 
Variacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceitoVariacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceito
Marcela Santos
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
uesleii
 
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptxConteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
JanainaCunhaBarbosaD
 

Semelhante a Variação e preconceito.pptx (20)

Tipos de variação linguística
Tipos de variação linguísticaTipos de variação linguística
Tipos de variação linguística
 
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
 
Sociolinguística
SociolinguísticaSociolinguística
Sociolinguística
 
Pojhd
PojhdPojhd
Pojhd
 
307081.pptx
307081.pptx307081.pptx
307081.pptx
 
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdfVariação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
Variação linguística - Atividade 09999999999999.pdf
 
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdfA SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
A SOCIOLINGUISTICA-1.pdf
 
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em MoçambiqueOs caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
Os caminhos da variação léxico‑semântica no Brasil, em Portugal e em Moçambique
 
Aula generos textuais
Aula generos textuaisAula generos textuais
Aula generos textuais
 
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz 'Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
Slides 'Preconceito Linguístico o que é, como se faz '
 
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamentalTeoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental
 
Variações linguísticas
Variações linguísticasVariações linguísticas
Variações linguísticas
 
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptxvariaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
variaeslingusticas-150714203732-lva1-app6891.pptx
 
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextualLpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
Lpt2 2 alunos_texto_nocoes_generotextual
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdfAula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
Aula 1 Morfologia- Fonética - Fonologia.pdf
 
Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação Linguística
 
Variacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceitoVariacões linguísticas conceito
Variacões linguísticas conceito
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptxConteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
Conteúdo sobre variedades linguísticas.pptx
 

Último

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 

Variação e preconceito.pptx

  • 1. Língua Variação Linguística Preconceito Linguístico Língua Portuguesa (Prof. Júnior) 1º ano do EMSI EREMSTO
  • 2. Pode ser entendida como um sistema geral de signos distintos voltados à comunicação de um povo ou comunidade. Língua
  • 3. Imagine que você e mais cinco amigos serão enviados para uma ilha deserta, e lá ficarão sem contato com o resto do planeta por 100 anos. © Pixabay Vamos praticar! A torre de Babel... O que acontecerá com a linguagem ao longo desse tempo?
  • 4. Vamos praticar! Quem está falando com João? • Vá, estudar agora! Se não o bicho vai pegar... • E aí, parça? Vamos dar um rolê? • Prezado João, sua fatura encontra-se em atraso. Entre em contato conosco por gentileza.
  • 5. Vamos praticar! Como foi possível identificar os falantes?
  • 6. Ocorrem naturalmente em consequência das possibilidades de mudança dos elementos (vocabulário, pronúncia, morfologia, sintaxe e outras). Existem porque as línguas apresentam características dinâmicas e suscetíveis a diversos fatores como a região, o sexo, a idade, a classe Variações linguísticas social do falante e o grau de formalidade do contexto da comunicação. Podem, portanto, sofrer múltiplas transformações feitas pelo interlocutor. A utilização destas bem definidas auxilia no processo de inclusão nos grupos, fornecendo uma identidade para seus membros.
  • 7. Quando alguém começa a se comunicar, muitas vezes, conseguimos identificar de que região é, qual a sua profissão ou até mesmo a sua faixa etária. Assim, é importante compreender que, quando julgamos “errada” determinada variedade, estamos emitindo um juízo de valor sobre os seus falantes e, portanto, agindo com preconceito linguístico. Variações linguísticas
  • 8. “A terra está morrendo Não dá mais pra plantar Mas se plantar não nasce E se nascer não dá Até pinga da boa É difícil de encontrar” Vamos praticar! Observe este trecho de letra de música: Reescreva o trecho de acordo com a norma-padrão:
  • 9. “Nas conversas das mulheres no pino do dia o assunto eram sempre as peraltagens do herói (...)”. Observe este trecho da obra Macunaíma: O que há de errado com a palavra em destaque? Vamos praticar!
  • 10. Segundo o professor linguista e filólogo Marcos Bagno, o preconceito linguístico refere-se às variedades linguísticas de menor prestígio social. Normalmente, esse prejulgamento dirige-se às variantes mais informais e ligadas às classes sociais menos favorecidas, as quais, via de regra, têm menor acesso à educação formal ou têm acesso a um modelo educacional de qualidade deficitária. Fonte: Preconceito linguístico. Entrevista concedida pelo Prof. Marcos Bagno a Carla Viana Coscarelli, Delaine Cafiero e Juliana Ângelo Gonçalves. In: Presença Pedagógica vol. 14, nº 79, janeiro e fevereiro de 2008. Preconceito linguístico
  • 11. a) contrária ao uso de expressões populares. b) exata quanto à pronúncia das palavras. c) ajustada às situações informais. d) rigorosa na precisão vocabular. SPFE Caderno do Aluno, Currículo Língua Portuguesa, 3ª Série, 2º Bimestre, páginas 114 a 115, 2020. O padrão de linguagem usado no texto sugere que a pessoa que enviou a mensagem é:
  • 12. Variações históricas (DIACRÔNICAS) Ocorrem com o desenvolvimento da história e sãos as formas de falar de cada época. Novas gírias são incorporadas e algumas expressões são esquecidas. Texto elaborado especialmente para Caderno do Aluno 3º Bimestre. Disponível em<https:// marcosbagno.files.wordpress.com/ 2013/08/preconceito-linguistico.pdf>. Acesso em:27 de dezembro de 2019. Tipos de Variações Linguísticas Variações socioculturais (DIASTRÁTICAS) Referem-se às expressões de grupos sociais de acordo com a realidade cultural que possuem. Exemplo: as gírias, os jargões (linguajar técnico), entre outras variações dialéticas.
  • 13. São formas de pronúncia, de vocabulários e expressões de determinadas localidades em que são faladas. Exemplo: a mandioca, que também pode ser chamada de macaxeira, aipim, castelinha, uaipi, mandioca-mansa, maniva, entre outras. Texto elaborado especialmente para Caderno do Aluno 3º Bimestre. Disponível em<https:// marcosbagno.files.wordpress.com/ 2013/08/preconceito-linguistico.pdf>. Acesso em 27 de dezembro de 2019. São aquelas relacionadas ao meio pelo qual dá-se a comunicação, quer seja oralmente ou por escrito. Por exemplo, as situações formais e informais. Observação: A norma-padrão ou, ainda, a “variedade culta” é a manifestação ou expressão da cultura letrada. Variações geográficas ou regionais (DIATÓPICAS) Variações situacionais (DIAFÁSICAS)
  • 14. Atividade complementar Você passou mal e precisa cancelar compromissos. Escreva: • Um e-mail para o seu chefe, explicando o motivo de sua ausência. • Uma mensagem no WhatsApp, cancelando um encontro com os amigos.

Notas do Editor

  1. 2 minutos para a interação.
  2. 2 minutos para a interação.
  3. 2 minutos para a interação.
  4. 2 minutos para a interação.
  5. 2 minutos para a interação.