SlideShare uma empresa Scribd logo
02/12/2009




A Vale na APA SUL
Ações socio-ambientais
Dezembro de 2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais




    1.           Onde a Vale esta inserida


    2.           Quais são as áreas protegidas


    3.           Onde estão as áreas protegidas


    4.           Ações para a gestão e conservação


    5.           Ações Sociais




1        Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?




A Vale está inserida:




2    Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?




A Vale está inserida:
    •   Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero




                                                       Local A 




3       Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?




                                                      +100.000 ha
A Vale está inserida:
    •   Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero
    •   Em 25 Municípios




4       Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?



                                                      Rio São
                                                      Francisco
A Vale está inserida:
    •   Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero
    •   Em 25 Municípios
    •   Em 2 Bacias Federais




                                                                  Rio Doce




5       Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?


                                                                           Rio Sta Bárbara
                                                          Rio das Velhas


A Vale está inserida:
    •   Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero
    •   Em 25 Municípios                                                      Rio Piracicaba
    •   Em 2 Bacias Federais
    •   Em 5 Subbacias




                                                      Rio Paraopeba


                                                                            Rio Piranga


6       Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Onde a Vale atua?



                                                        Cerrado


A Vale está inserida:
    •   Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero
    •   Em 25 Municípios
    •   Em 2 Bacias Federais
    •   Em 5 Subbacias
    •   Em 2 Biomas




                                                      Mata Atlântica


7       Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Áreas Protegidas
O que são?


    • Áreas de Preservação Permanente
       – Áreas marginais aos corpos d’água e áreas associadas ao relevo e
         topografia, (definidas em documento legais)


    • Áreas Reserva Legal
       – Correspondente a no mínimo 20% da área das propriedades rurais

    • Áreas de Compensação
       – Áreas de RPPNs e áreas de recomposição da vegetação natural




8     Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Áreas Protegidas
Qual a sua função?


    • Conservação das fisionomias representativas da região
    • Manutenção de processos ecológicos;
    • Conectividade entre remanescentes de vegetação natural através da
      formação de corredores;
    • Proteção de sítios de relevante valor ambiental, histórico, cultural e
      paisagístico;
    • Garantir a sustentabilidade da implantação de empreendimentos minerários.




9     Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Áreas Protegidas
Onde estão localizadas?




10   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

RPPNs
Onde estão localizadas?




                                                              Dados

                                                           São 17 áreas

                                                        7038 ha efetivados

                                                        2570 ha propostos

                                                          Representando

                                                      13% das RPPN de Minas

                                                      15% da área das RPPNs




11   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Reservas Legais
Onde estão localizadas?




                                                              Dados

                                                       Plano de regularização
                                                        Conclusão em 2012

                                                      Redução da fragmentação

                                                        Mínimo de 20.000 ha

                                                        Formam os grandes
                                                            Corredores




12   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Unidades de proteção Integral
Onde estão localizadas?
                                     Serra da Piedade




               Parque do Rola Moça



                                                                                      Dados

                                                                               Areas de RL, RPPNs
                                                                              Localizadas no Entorno
                                                                              de Unidades Estaduais



                                                        Parque do Itacolomi




13   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Unidades uso sustentável
Onde estão localizadas?




                                    APA SUL

                                                                         Dados

                                                                  Áreas de RL, RPPNs
                                                                  Inseridas em APAS e
                                                                    contíguas a outras
                                                                     Unidades de uso
                                                                        sustentável
                                              FLOE Uaimii e APA
                                              Cachoeira das
                                              Ancorinhas




14   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Outras Áreas
Onde estão localizadas?


                      APEs Taboão, Mutuca,
                      Fechos, Rola Moça



                                             APE do Peti


                                                                   Dados

                                                           Relação direta com áreas
                                                            protegidas de grandes
                                                                 Mananciais




15   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais




                                                              Dados

                                                       Corredor da Serra do
                                                             Caraça




16   Áreas Protegidas– 14/07/2009
Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais

Principais ações para a gestão de áreas protegidas


 • Proteção ecossistêmica (Instituto Ambiental Vale)
    – Vigilância motorizada
    – Aceiramento e cercamento
    – Brigadas de combate a incêndios

 • Elaboração dos planos de manejo das RPPNs

 • Mapeamento das áreas de APP com bases de aerolevantamento e LIDAR.

 • Diagnóstico e Plano de recomposição de APPs, RL, RPPNS e Florestas de
   Produção

 • Centro de Pesquisas e Conservação da Biodiversidade do Quadrilátero
   Ferrífero da Vale
17   Áreas Protegidas– 14/07/2009
FUNDAÇÃO VALE
FUNDAÇÃO VALE


Trabalha pelo desenvolvimento    das comunidades onde a Vale está
presente, contribuindo para fortalecer as pessoas e respeitando as
identidades culturais locais.

Para realizar este trabalho, desenvolveu um programa inovador, baseado
no tripé:


               INFRAESTRUTURA

               GESTÃO PÚBLICA

               DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO
FUNDAÇÃO VALE

          INFRAESTRUTURA
         Auxilia na redução de déficit de infraestrutura urbana e habitacional
         nas cidades onde a Vale esta presente apoiando o desenvolvimento
         de projetos executivos para captação de recursos.

          GESTÃO PÚBLICA
         A Fundação Vale apóia os Municípios a dar transparência na
         aplicação dos recursos, apóia a melhoria da gestão da educação e
         saúde.

          DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO
         Os investimentos em desenvolvimento humano e econômico, são
         concretizados por meio das Estações Conhecimento, que promovem
         a formação profissionalizante, esportiva, cultural e econômica.
PROGRAMAS SOCIAIS


      INFRAESTRUTURA

         DIFS (Complexos Minas Centrais, Mariana e
           Itabira): validação das ações prioritárias do
           PGI; inicio de execução no quarto trimestre
           de 2008 (Diálogo Social - Grupos Referência)
           e durante o ano de 2009 (infraestrutura);

         DIFL (Complexos Paraopeba, Vargem Grande e
           Itabiritos): conclusão do Diagnóstico e
           apresentação para os gestores locais para
           definição das diretrizes para elaboração da
           proposta do PGI, iniciado no quarto trimestre
           de 2008.
DIAGNÓSTICOS SOCIOECONÔMICOS


A Fundação Vale estuda cada território em profundidade, para identificar as
necessidades específicas, as demandas presentes e futuras e os potenciais a
serem estimulados.

           1º passo          2º passo           3º passo             4º passo

                           Elaboração do      Execução do         Monitoramento
         Conhecimento     Plano de Gestão        Plano              do Plano
            sobre o             dos
           Território      Investimentos
                              Sociais

         Realização do     Formação do      Fortalecimento da     Construção da
        diagnósticos em    Grupo Gestor     perspectiva social     linhas base e
        socioeconomia                          do Território     monitoramento de
                                                                    indicadores




Esse trabalho busca criar condições para que a comunidade progrida a partir do
desenvolvimento de suas próprias capacidades e vocações.
DIAGNÓSTICOS SOCIOECONÔMICOS


 Questões centrais para o diagnóstico integrado:

     Qual a realidade econômica e social da região?


     Qual é a participação da Vale na dinâmica socioeconômica territorial?


     Quais são os desafios para potencializar o desenvolvimento integrado e
     sustentável da região?

     Qual é o papel e a responsabilidade dos principais atores com o futuro
     da região?
PROGRAMAS SOCIAIS


      GESTÃO PÚBLICA


      • Escola que Vale
      • Novas Alianças
      • Vale Alfabetizar
      • Vale Juventude
PROGRAMAS SOCIAIS


       DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO


      • Vale Juventude
      • Voluntários Vale
      • Estação Conhecimento
Vale na apa sul
E STAÇÃO C ONHECIMENTO
  ESTAÇÃO CONHECIMENTO
Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
  Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?
                   A Estação Conhecimento é em uma organização social do
Valores
                   Terceiro Setor , concebida pela Fundação Vale para contribuir com o
Metodologia        desenvolvimento territorial, ao deixar um legado de conhecimento
                   sistematizado e institucionalizado para as gerações futuras, por
Proposta
                   meio de atividades de esporte, qualificação profissional, cultura e
Áreas de Atuação
                   geração de renda.

As Estações
ESTAÇÃO CONHECIMENTO
     Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?
                   Estimular
Valores
                    O empreendedorismo
Metodologia         A criatividade
                    A inovação
Proposta

                    A articulação de parcerias
Áreas de Atuação
                    A sustentabilidade
As Estações         O comprometimento da comunidade
                    O sentido de cidadania
ESTAÇÃO CONHECIMENTO
     Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?
                   A Estação apresenta em seu processo pedagógico e metodológico cinco áreas
                   a serem potencializadas no processo de trabalho social, inspirado nos Pilares
Valores
                   da Educação propostos no Relatório de Jacques Dellors da UNESCO:
Metodologia

Proposta                            Ser                            Conviver

Áreas de Atuação

                                               Estação
As Estações
                                             Conhecimento
                          Conhecer
                                                                               Ter

                                                      Fazer

                   Essas áreas se concretizarão por meio das atividades de esporte, cultura,
                   profissionalização e organização da produção de forma integrada e
                   participativa.
EDUCAR PARA TRANSFORMAR

O que é?


Valores



Metodologia

Proposta                  Ser                   Conviver

Áreas de Atuação

                   Desenvolver o auto-conhecimento, auto-
                                    Estação
As Estações
                   avaliação, auto aceitação, auto-estima,
                                 Conhecimento
                   Conhecer confiança e respeito por si
                   autonomia,
                                                       Ter
                   próprio, pelas outras pessoas e pelo
                   meio ambiente       Fazer
EDUCAR PARA TRANSFORMAR

O que é?


Valores



Metodologia

Proposta                 Ser                     Conviver

Áreas de Atuação
                               Aprender a planejar, construir e
                                    Estação
As Estações                    comemorar juntos, apostando
                                Conhecimento
                               na organização e convivência
                   Conhecer    solidária e de colaboração.
                                                           Ter

                                       Fazer
EDUCAR PARA TRANSFORMAR

O que é?


Valores



Metodologia

Proposta                 Ser                   Conviver

Áreas de Atuação

                                 Estação
As Estações
                               Conhecimento
                   Conhecer
                                                        Ter

                                       Fazer
                       Despertar o desejo constante de se
                       desenvolver, a vontade de aprender
                       e de querer saber mais.
EDUCAR PARA TRANSFORMAR

O que é?


Valores



Metodologia

Proposta                  Ser                    Conviver

Áreas de Atuação

                                    Estação
As Estações              Preparar o aluno para aplicar os
                                Conhecimento
                        conhecimentos na prática e dar
                   Conhecer
                        significado para uso futuro.        Ter

                                       Fazer
                                       Fazer
EDUCAR PARA TRANSFORMAR

O que é?


Valores



Metodologia

Proposta                 Ser                   Conviver
                           Criar uma atitude empreendedora
Áreas de Atuação
                              através da atividade profissional,
                                     Estação
                              produzindo renda e qualidade de
As Estações
                                 Conhecimento
                              vida.
                   Conhecer
                                                           Ter

                                        Fazer
ESTAÇÃO CONHECIMENTO
     Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?           Realizar investimento social estruturante.

Valores            Estabelecer um novo paradigma da metodologia de desenvolvimento territorial
                   sustentável .
Metodologia
                   Conseguir que o legado do conhecimento aplicado permaneça no local.

Proposta           Tornar-se sustentável a partir da excelência na gestão.

Áreas de Atuação
                   Ser referência na parceria social público-privada.

                   Fortalecer as políticas públicas de proteção social para contribuir na redução
As Estações        da desigualdade social.
ESTAÇÃO CONHECIMENTO
     Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?
                   Na perspectiva de desenvolvimento do potencial dos atores envolvidos, os
Valores
                   focos de atuação se baseiam nos seguintes repertórios:
                      a valorização e o investimento dos talentos esportivos;
Metodologia
                      ampliação de repertório cultural;
                      estímulo ao empreendedorismo e desenvolvimento econômico;
Proposta
                      construção de uma nova educação média profissional totalmente
Áreas de Atuação      articulada à realidade vivida pelo aluno.

As Estações
ESTAÇÃO CONHECIMENTO
     Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?

                                         Qualificação
Valores
                                         Profissional
                   Apoio Técnico                          Empreendedorismo
Metodologia


Proposta
                    Organização
                    da Produção
Áreas de Atuação
                                                                Esporte
As Estações

                     Tecnologia


                                                                Cultura
                       Processamento e
                       Comercialização
                                              Cidadania



                    Nas propriedades                      Nas instalações da
                                                          Estação Conhecimento
E STAÇÃO C ONHECIMENTO
   ESTAÇÃO CONHECIMENTO
 Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
   Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico
O que é?           A previsão é de
                   construir mais 14                                              Paragominas
                                                                 Barcarena
Valores            Estações nos
                   estados do Pará,                                                         Arari
Metodologia        Maranhão, Minas                           Marabá
                   Gerais, Sergipe e                                            Canaã
                                             APA do Gelado
Proposta           Espírito Santo, até                                                              Capela
                                              Parauapebas
                   2012.
                                                                             Curionópolis
Áreas de Atuação
                                                        Tucumã
                                                                      Ourilândi
                                                                                               Vale do
As Estações                                                               a
                                                                                            Jequitinhonha

                                                                                                     Serra
                                                                    Nova Lima
                            02 Estações
                        Conhecimento já em                                                      Vila Velha
                          funcionamento                           Brumadinho

                                                                                          Deodoro
                                                                                        (Vila Militar)
Vale na apa sul

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel 5 jun13 - final final
Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel   5 jun13 - final finalPlano de aplicação para desenvolvimento sustentavel   5 jun13 - final final
Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel 5 jun13 - final final
Projeto Golfinho Rotador
 
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
aldeci dos santos
 
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
Gabriela Leal
 
Folder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
Folder - Plano Urbanístico da Serra do ItapetyFolder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
Folder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
Glauco Ricciele
 
Israel 8º ano
Israel 8º anoIsrael 8º ano
Israel 8º ano
Dulciara Pereira
 
UHE Belo Monte (NESA)
UHE Belo Monte (NESA)UHE Belo Monte (NESA)
UHE Belo Monte (NESA)
jhcordeiro
 
Reserva da Serra do Itapety
Reserva da Serra do ItapetyReserva da Serra do Itapety
Reserva da Serra do Itapety
Image Nature Comunicacao e Sustentabilidade
 
Apresentacao projeto ute guaicui
Apresentacao   projeto ute guaicuiApresentacao   projeto ute guaicui
Apresentacao projeto ute guaicui
CBH Rio das Velhas
 
Processo 15960 2014 eimcal
Processo 15960 2014 eimcalProcesso 15960 2014 eimcal
Processo 15960 2014 eimcal
CBH Rio das Velhas
 
Anexo 5 geral
Anexo 5 geralAnexo 5 geral
Anexo 5 geral
Resgate Cambuí
 
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELDMAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
GlobalGeo Geotecnologias
 
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
Prefeitura Municipal de Biguaçu
 
Rioarade
RioaradeRioarade
Rioarade
Pelo Siro
 
Palestra lorivaldo
Palestra lorivaldoPalestra lorivaldo
Palestra lorivaldo
ambiental
 
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
Kelvin Oliveira
 
Processo15961 2014 eimcal
Processo15961 2014 eimcalProcesso15961 2014 eimcal
Processo15961 2014 eimcal
CBH Rio das Velhas
 
Parque estadual alberto löfgren
Parque estadual alberto löfgrenParque estadual alberto löfgren
Parque estadual alberto löfgren
Rodrigo Modena da Silva
 
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
Pedro Wallace
 
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
Marco Coghi
 

Mais procurados (19)

Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel 5 jun13 - final final
Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel   5 jun13 - final finalPlano de aplicação para desenvolvimento sustentavel   5 jun13 - final final
Plano de aplicação para desenvolvimento sustentavel 5 jun13 - final final
 
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
Estudo das-areas-de-manguezais-do-nordeste-do-brasil-2005
 
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
GEOPARQUE Caminhos dos Cânions do Sul (RS/SC)
 
Folder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
Folder - Plano Urbanístico da Serra do ItapetyFolder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
Folder - Plano Urbanístico da Serra do Itapety
 
Israel 8º ano
Israel 8º anoIsrael 8º ano
Israel 8º ano
 
UHE Belo Monte (NESA)
UHE Belo Monte (NESA)UHE Belo Monte (NESA)
UHE Belo Monte (NESA)
 
Reserva da Serra do Itapety
Reserva da Serra do ItapetyReserva da Serra do Itapety
Reserva da Serra do Itapety
 
Apresentacao projeto ute guaicui
Apresentacao   projeto ute guaicuiApresentacao   projeto ute guaicui
Apresentacao projeto ute guaicui
 
Processo 15960 2014 eimcal
Processo 15960 2014 eimcalProcesso 15960 2014 eimcal
Processo 15960 2014 eimcal
 
Anexo 5 geral
Anexo 5 geralAnexo 5 geral
Anexo 5 geral
 
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELDMAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
MAPEAMENTO DIGITAL NA ILHA GRANDE EM APOIO A INVENTÁRIOS RÁPIDOS RAPELD
 
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
Relatório de Atividades Jan/2011 - Sec. Mun. de Obras e Infraestrutura de Big...
 
Rioarade
RioaradeRioarade
Rioarade
 
Palestra lorivaldo
Palestra lorivaldoPalestra lorivaldo
Palestra lorivaldo
 
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
Poloambientalnazonaleste 091013174118-phpapp02
 
Processo15961 2014 eimcal
Processo15961 2014 eimcalProcesso15961 2014 eimcal
Processo15961 2014 eimcal
 
Parque estadual alberto löfgren
Parque estadual alberto löfgrenParque estadual alberto löfgren
Parque estadual alberto löfgren
 
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
Geologia do Maranhão (IBGE,2011)
 
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
Belo horizonte-gp41-ge-grupo7
 

Destaque

Apresentação do projeto apa sul
Apresentação do projeto apa sulApresentação do projeto apa sul
Apresentação do projeto apa sul
Rodrigo Tinoco
 
Apresentacao cavas Eimcal
Apresentacao cavas EimcalApresentacao cavas Eimcal
Apresentacao cavas Eimcal
CBH Rio das Velhas
 
Barragens de mineracao_Vale
Barragens de mineracao_ValeBarragens de mineracao_Vale
Barragens de mineracao_Vale
CBH Rio das Velhas
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
AyslanAnholon
 
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
Wladmir Araujo
 
Gerenciamento de projetos apostila completa
Gerenciamento de projetos   apostila completaGerenciamento de projetos   apostila completa
Gerenciamento de projetos apostila completa
Paulo Junior
 

Destaque (6)

Apresentação do projeto apa sul
Apresentação do projeto apa sulApresentação do projeto apa sul
Apresentação do projeto apa sul
 
Apresentacao cavas Eimcal
Apresentacao cavas EimcalApresentacao cavas Eimcal
Apresentacao cavas Eimcal
 
Barragens de mineracao_Vale
Barragens de mineracao_ValeBarragens de mineracao_Vale
Barragens de mineracao_Vale
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
 
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
Gerenciamento de Projetos conforme Guia PMBOK 5 edição e FEL (IPA) - Case de ...
 
Gerenciamento de projetos apostila completa
Gerenciamento de projetos   apostila completaGerenciamento de projetos   apostila completa
Gerenciamento de projetos apostila completa
 

Mais de Rodrigo Tinoco

Artigo - Bárbara
Artigo - BárbaraArtigo - Bárbara
Artigo - Bárbara
Rodrigo Tinoco
 
Metodologias de ea
Metodologias de eaMetodologias de ea
Metodologias de ea
Rodrigo Tinoco
 
Ea e o licenciamento ambiental cb
Ea e o licenciamento ambiental cbEa e o licenciamento ambiental cb
Ea e o licenciamento ambiental cb
Rodrigo Tinoco
 
Mata atlântica aula4
Mata atlântica aula4Mata atlântica aula4
Mata atlântica aula4
Rodrigo Tinoco
 
Fragmentação da mata atlântica
Fragmentação da mata atlânticaFragmentação da mata atlântica
Fragmentação da mata atlântica
Rodrigo Tinoco
 
Amazônia questõesemergentes
Amazônia questõesemergentesAmazônia questõesemergentes
Amazônia questõesemergentes
Rodrigo Tinoco
 
Mata atlântica emergente
Mata atlântica emergenteMata atlântica emergente
Mata atlântica emergente
Rodrigo Tinoco
 
Nocoes basicas cartografia
Nocoes basicas cartografiaNocoes basicas cartografia
Nocoes basicas cartografia
Rodrigo Tinoco
 
Exercício cartografia
Exercício cartografiaExercício cartografia
Exercício cartografia
Rodrigo Tinoco
 
Apostila explicativa
Apostila explicativaApostila explicativa
Apostila explicativa
Rodrigo Tinoco
 
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
Rodrigo Tinoco
 
Apostila aulas praticas
Apostila aulas praticasApostila aulas praticas
Apostila aulas praticas
Rodrigo Tinoco
 
Aula metabolismo de prote+¡nas cb
Aula metabolismo de prote+¡nas cbAula metabolismo de prote+¡nas cb
Aula metabolismo de prote+¡nas cb
Rodrigo Tinoco
 
Metabolismo de carboidratos
Metabolismo de carboidratosMetabolismo de carboidratos
Metabolismo de carboidratos
Rodrigo Tinoco
 
Metabolismo de lipídeos
Metabolismo de lipídeosMetabolismo de lipídeos
Metabolismo de lipídeos
Rodrigo Tinoco
 
Introdução ao metabolismo
Introdução ao metabolismoIntrodução ao metabolismo
Introdução ao metabolismo
Rodrigo Tinoco
 
Regulatório do Metabolismo
Regulatório do MetabolismoRegulatório do Metabolismo
Regulatório do Metabolismo
Rodrigo Tinoco
 
Aula dna5
Aula dna5Aula dna5
Aula dna5
Rodrigo Tinoco
 
Aula de Biologia Molecular III
Aula de Biologia Molecular IIIAula de Biologia Molecular III
Aula de Biologia Molecular III
Rodrigo Tinoco
 
Rio acima
Rio acimaRio acima
Rio acima
Rodrigo Tinoco
 

Mais de Rodrigo Tinoco (20)

Artigo - Bárbara
Artigo - BárbaraArtigo - Bárbara
Artigo - Bárbara
 
Metodologias de ea
Metodologias de eaMetodologias de ea
Metodologias de ea
 
Ea e o licenciamento ambiental cb
Ea e o licenciamento ambiental cbEa e o licenciamento ambiental cb
Ea e o licenciamento ambiental cb
 
Mata atlântica aula4
Mata atlântica aula4Mata atlântica aula4
Mata atlântica aula4
 
Fragmentação da mata atlântica
Fragmentação da mata atlânticaFragmentação da mata atlântica
Fragmentação da mata atlântica
 
Amazônia questõesemergentes
Amazônia questõesemergentesAmazônia questõesemergentes
Amazônia questõesemergentes
 
Mata atlântica emergente
Mata atlântica emergenteMata atlântica emergente
Mata atlântica emergente
 
Nocoes basicas cartografia
Nocoes basicas cartografiaNocoes basicas cartografia
Nocoes basicas cartografia
 
Exercício cartografia
Exercício cartografiaExercício cartografia
Exercício cartografia
 
Apostila explicativa
Apostila explicativaApostila explicativa
Apostila explicativa
 
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
Esquema catabolismo de aminoácidos 2 sem 2007
 
Apostila aulas praticas
Apostila aulas praticasApostila aulas praticas
Apostila aulas praticas
 
Aula metabolismo de prote+¡nas cb
Aula metabolismo de prote+¡nas cbAula metabolismo de prote+¡nas cb
Aula metabolismo de prote+¡nas cb
 
Metabolismo de carboidratos
Metabolismo de carboidratosMetabolismo de carboidratos
Metabolismo de carboidratos
 
Metabolismo de lipídeos
Metabolismo de lipídeosMetabolismo de lipídeos
Metabolismo de lipídeos
 
Introdução ao metabolismo
Introdução ao metabolismoIntrodução ao metabolismo
Introdução ao metabolismo
 
Regulatório do Metabolismo
Regulatório do MetabolismoRegulatório do Metabolismo
Regulatório do Metabolismo
 
Aula dna5
Aula dna5Aula dna5
Aula dna5
 
Aula de Biologia Molecular III
Aula de Biologia Molecular IIIAula de Biologia Molecular III
Aula de Biologia Molecular III
 
Rio acima
Rio acimaRio acima
Rio acima
 

Vale na apa sul

  • 1. 02/12/2009 A Vale na APA SUL Ações socio-ambientais Dezembro de 2009
  • 2. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais 1. Onde a Vale esta inserida 2. Quais são as áreas protegidas 3. Onde estão as áreas protegidas 4. Ações para a gestão e conservação 5. Ações Sociais 1 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 3. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? A Vale está inserida: 2 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 4. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? A Vale está inserida: • Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero Local A  3 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 5. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? +100.000 ha A Vale está inserida: • Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero • Em 25 Municípios 4 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 6. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? Rio São Francisco A Vale está inserida: • Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero • Em 25 Municípios • Em 2 Bacias Federais Rio Doce 5 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 7. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? Rio Sta Bárbara Rio das Velhas A Vale está inserida: • Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero • Em 25 Municípios Rio Piracicaba • Em 2 Bacias Federais • Em 5 Subbacias Rio Paraopeba Rio Piranga 6 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 8. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Onde a Vale atua? Cerrado A Vale está inserida: • Na região Denominada Quadrilátero Ferrífero • Em 25 Municípios • Em 2 Bacias Federais • Em 5 Subbacias • Em 2 Biomas Mata Atlântica 7 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 9. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Áreas Protegidas O que são? • Áreas de Preservação Permanente – Áreas marginais aos corpos d’água e áreas associadas ao relevo e topografia, (definidas em documento legais) • Áreas Reserva Legal – Correspondente a no mínimo 20% da área das propriedades rurais • Áreas de Compensação – Áreas de RPPNs e áreas de recomposição da vegetação natural 8 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 10. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Áreas Protegidas Qual a sua função? • Conservação das fisionomias representativas da região • Manutenção de processos ecológicos; • Conectividade entre remanescentes de vegetação natural através da formação de corredores; • Proteção de sítios de relevante valor ambiental, histórico, cultural e paisagístico; • Garantir a sustentabilidade da implantação de empreendimentos minerários. 9 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 11. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Áreas Protegidas Onde estão localizadas? 10 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 12. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais RPPNs Onde estão localizadas? Dados São 17 áreas 7038 ha efetivados 2570 ha propostos Representando 13% das RPPN de Minas 15% da área das RPPNs 11 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 13. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Reservas Legais Onde estão localizadas? Dados Plano de regularização Conclusão em 2012 Redução da fragmentação Mínimo de 20.000 ha Formam os grandes Corredores 12 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 14. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Unidades de proteção Integral Onde estão localizadas? Serra da Piedade Parque do Rola Moça Dados Areas de RL, RPPNs Localizadas no Entorno de Unidades Estaduais Parque do Itacolomi 13 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 15. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Unidades uso sustentável Onde estão localizadas? APA SUL Dados Áreas de RL, RPPNs Inseridas em APAS e contíguas a outras Unidades de uso sustentável FLOE Uaimii e APA Cachoeira das Ancorinhas 14 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 16. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Outras Áreas Onde estão localizadas? APEs Taboão, Mutuca, Fechos, Rola Moça APE do Peti Dados Relação direta com áreas protegidas de grandes Mananciais 15 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 17. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Dados Corredor da Serra do Caraça 16 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 18. Território de Atuação da Mineração de Ferrosos em Minas Gerais Principais ações para a gestão de áreas protegidas • Proteção ecossistêmica (Instituto Ambiental Vale) – Vigilância motorizada – Aceiramento e cercamento – Brigadas de combate a incêndios • Elaboração dos planos de manejo das RPPNs • Mapeamento das áreas de APP com bases de aerolevantamento e LIDAR. • Diagnóstico e Plano de recomposição de APPs, RL, RPPNS e Florestas de Produção • Centro de Pesquisas e Conservação da Biodiversidade do Quadrilátero Ferrífero da Vale 17 Áreas Protegidas– 14/07/2009
  • 20. FUNDAÇÃO VALE Trabalha pelo desenvolvimento das comunidades onde a Vale está presente, contribuindo para fortalecer as pessoas e respeitando as identidades culturais locais. Para realizar este trabalho, desenvolveu um programa inovador, baseado no tripé: INFRAESTRUTURA GESTÃO PÚBLICA DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO
  • 21. FUNDAÇÃO VALE INFRAESTRUTURA Auxilia na redução de déficit de infraestrutura urbana e habitacional nas cidades onde a Vale esta presente apoiando o desenvolvimento de projetos executivos para captação de recursos. GESTÃO PÚBLICA A Fundação Vale apóia os Municípios a dar transparência na aplicação dos recursos, apóia a melhoria da gestão da educação e saúde. DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO Os investimentos em desenvolvimento humano e econômico, são concretizados por meio das Estações Conhecimento, que promovem a formação profissionalizante, esportiva, cultural e econômica.
  • 22. PROGRAMAS SOCIAIS INFRAESTRUTURA DIFS (Complexos Minas Centrais, Mariana e Itabira): validação das ações prioritárias do PGI; inicio de execução no quarto trimestre de 2008 (Diálogo Social - Grupos Referência) e durante o ano de 2009 (infraestrutura); DIFL (Complexos Paraopeba, Vargem Grande e Itabiritos): conclusão do Diagnóstico e apresentação para os gestores locais para definição das diretrizes para elaboração da proposta do PGI, iniciado no quarto trimestre de 2008.
  • 23. DIAGNÓSTICOS SOCIOECONÔMICOS A Fundação Vale estuda cada território em profundidade, para identificar as necessidades específicas, as demandas presentes e futuras e os potenciais a serem estimulados. 1º passo 2º passo 3º passo 4º passo Elaboração do Execução do Monitoramento Conhecimento Plano de Gestão Plano do Plano sobre o dos Território Investimentos Sociais Realização do Formação do Fortalecimento da Construção da diagnósticos em Grupo Gestor perspectiva social linhas base e socioeconomia do Território monitoramento de indicadores Esse trabalho busca criar condições para que a comunidade progrida a partir do desenvolvimento de suas próprias capacidades e vocações.
  • 24. DIAGNÓSTICOS SOCIOECONÔMICOS Questões centrais para o diagnóstico integrado: Qual a realidade econômica e social da região? Qual é a participação da Vale na dinâmica socioeconômica territorial? Quais são os desafios para potencializar o desenvolvimento integrado e sustentável da região? Qual é o papel e a responsabilidade dos principais atores com o futuro da região?
  • 25. PROGRAMAS SOCIAIS GESTÃO PÚBLICA • Escola que Vale • Novas Alianças • Vale Alfabetizar • Vale Juventude
  • 26. PROGRAMAS SOCIAIS DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONÔMICO • Vale Juventude • Voluntários Vale • Estação Conhecimento
  • 28. E STAÇÃO C ONHECIMENTO ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? A Estação Conhecimento é em uma organização social do Valores Terceiro Setor , concebida pela Fundação Vale para contribuir com o Metodologia desenvolvimento territorial, ao deixar um legado de conhecimento sistematizado e institucionalizado para as gerações futuras, por Proposta meio de atividades de esporte, qualificação profissional, cultura e Áreas de Atuação geração de renda. As Estações
  • 29. ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? Estimular Valores O empreendedorismo Metodologia A criatividade A inovação Proposta A articulação de parcerias Áreas de Atuação A sustentabilidade As Estações O comprometimento da comunidade O sentido de cidadania
  • 30. ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? A Estação apresenta em seu processo pedagógico e metodológico cinco áreas a serem potencializadas no processo de trabalho social, inspirado nos Pilares Valores da Educação propostos no Relatório de Jacques Dellors da UNESCO: Metodologia Proposta Ser Conviver Áreas de Atuação Estação As Estações Conhecimento Conhecer Ter Fazer Essas áreas se concretizarão por meio das atividades de esporte, cultura, profissionalização e organização da produção de forma integrada e participativa.
  • 31. EDUCAR PARA TRANSFORMAR O que é? Valores Metodologia Proposta Ser Conviver Áreas de Atuação Desenvolver o auto-conhecimento, auto- Estação As Estações avaliação, auto aceitação, auto-estima, Conhecimento Conhecer confiança e respeito por si autonomia, Ter próprio, pelas outras pessoas e pelo meio ambiente Fazer
  • 32. EDUCAR PARA TRANSFORMAR O que é? Valores Metodologia Proposta Ser Conviver Áreas de Atuação Aprender a planejar, construir e Estação As Estações comemorar juntos, apostando Conhecimento na organização e convivência Conhecer solidária e de colaboração. Ter Fazer
  • 33. EDUCAR PARA TRANSFORMAR O que é? Valores Metodologia Proposta Ser Conviver Áreas de Atuação Estação As Estações Conhecimento Conhecer Ter Fazer Despertar o desejo constante de se desenvolver, a vontade de aprender e de querer saber mais.
  • 34. EDUCAR PARA TRANSFORMAR O que é? Valores Metodologia Proposta Ser Conviver Áreas de Atuação Estação As Estações Preparar o aluno para aplicar os Conhecimento conhecimentos na prática e dar Conhecer significado para uso futuro. Ter Fazer Fazer
  • 35. EDUCAR PARA TRANSFORMAR O que é? Valores Metodologia Proposta Ser Conviver Criar uma atitude empreendedora Áreas de Atuação através da atividade profissional, Estação produzindo renda e qualidade de As Estações Conhecimento vida. Conhecer Ter Fazer
  • 36. ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? Realizar investimento social estruturante. Valores Estabelecer um novo paradigma da metodologia de desenvolvimento territorial sustentável . Metodologia Conseguir que o legado do conhecimento aplicado permaneça no local. Proposta Tornar-se sustentável a partir da excelência na gestão. Áreas de Atuação Ser referência na parceria social público-privada. Fortalecer as políticas públicas de proteção social para contribuir na redução As Estações da desigualdade social.
  • 37. ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? Na perspectiva de desenvolvimento do potencial dos atores envolvidos, os Valores focos de atuação se baseiam nos seguintes repertórios: a valorização e o investimento dos talentos esportivos; Metodologia ampliação de repertório cultural; estímulo ao empreendedorismo e desenvolvimento econômico; Proposta construção de uma nova educação média profissional totalmente Áreas de Atuação articulada à realidade vivida pelo aluno. As Estações
  • 38. ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? Qualificação Valores Profissional Apoio Técnico Empreendedorismo Metodologia Proposta Organização da Produção Áreas de Atuação Esporte As Estações Tecnologia Cultura Processamento e Comercialização Cidadania Nas propriedades Nas instalações da Estação Conhecimento
  • 39. E STAÇÃO C ONHECIMENTO ESTAÇÃO CONHECIMENTO Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico O que é? A previsão é de construir mais 14 Paragominas Barcarena Valores Estações nos estados do Pará, Arari Metodologia Maranhão, Minas Marabá Gerais, Sergipe e Canaã APA do Gelado Proposta Espírito Santo, até Capela Parauapebas 2012. Curionópolis Áreas de Atuação Tucumã Ourilândi Vale do As Estações a Jequitinhonha Serra Nova Lima 02 Estações Conhecimento já em Vila Velha funcionamento Brumadinho Deodoro (Vila Militar)