SlideShare uma empresa Scribd logo
UNITERP
   www.iterp.org.br

Curso de Auxiliar de Laboratório
     de Análises Clínicas




                                   1
Sumário
   Apresentação do curso …………………………………………….pág. 1 a 15
   Biossegurança ………………………………………………………pág. 16 a 20
   Sistema Circulatório ……………………………………………….. Pág.




                                                      2
início




3
início

      Funções do Auxiliar de
           Laboratório
   Auxilia na realização de exames clínicos
    como; fezes, urina, secreções e na coleta
    de sangue.




                                                4
início




          Locais de Atuação
   Laboratórios de Análises
    Clinicas,hospitais e ambulatórios médicos.
   Área de vendas de equipamentos e
    materiais de consumo para laboratório de
    Biodagnóstico.




                                             5
início




          Oportunidades!!!

   O mercado de trabalho esta cada vez
    mais competitivo e capacitar a mão de
    obra tornou- se indispensável à conquista
    de novas oportunidades no mercado de
    trabalho.




                                                6
início




       Seja um profissional
   Atencioso
   Compenetrado
   Habilidoso
   Responsável
   Discreto



                              7
início

         Trabalhando o perfil
             profissional
   Respeite a hierarquia em seu local de
    trabalho
   Adquira experiência e conhecimento
    teóricos sobre os conteúdos
   Seja flexível
   Conheça os equipamentos e máquinas e
    suas formas de conservação


                                            8
início

         Trabalhando o perfil
             profissional
   Saiba atuar em equipe e agir com ética no
    trabalho
   Cumpra as normas de biossegurança
   Cuide de sua aparência
   Mantenha ordem e limpeza no ambiente
    de trabalho, limpando a bancada e
    desprezando corretamente materiais
    contaminados
   Identifique todo e qualquer material, pois
    vidas estão em suas mãos!
                                                 9
início

        Trabalhando o perfil
            profissional

   Sempre busque ampliar e rever conceitos!
   Vivemos na era da informação e
    precisamos acompanhar as mudanças
    que ocorrem a cada segundo no mundo
    globalizado e informatizado!




                                           10
início




          Ética profissional
   ... O profissional tem obrigação para com
      o paciente , para com os colegas, para
    com a profissão e para com a sociedade.




                                            11
início




       Virtudes Profissionais
   Responsabilidade      Coragem
   Lealdade              Perseverança
   Honestidade           Compreensão
   Sigilo                Humildade
   Competência           Imparcialidade
   Prudência             Otimismo


                                            12
início




Qualidade de um Laboratório

   Esta ligada aos serviços prestados aos
    clientes, que vão desde a recepção até a
    entrega do resultado de um exame.




                                               13
início




    O que os Clientes desejam?
   Respeito
   Compreensão
   Informação
   Competência
   Equidade
   Resolubilidade
   ATENÇÃO

                                 14
início




       Reflita nesta mensagem

   Interesse-se sinceramente pelas pessoas.
    Atendimento perfeito, cliente satisfeito!!!




                                                  15
início


Profissão de Análises Clínicas




                                 16
início


Para as nossas aulas práticas
serão de suma importância:




              Garrote
                         Garrote
  Jaleco

                                   17
início


            Fisiologia
       Sistema Circulatório
                              Sístole




Diástole

                                  18
início




Introdução
   O sistema cardiovascular (ou circulatório) permite
    a distribuição de gases respiratórios, nutrientes e
    hormônios para os diversos tecidos do organismo,
    bem como o transporte de excretas até os órgãos
    excretores, distribuição de anticorpos e
    leucócitos, além da coleta de organismos
    patogênicos.



                                                      19
início



Tipos de vasos sanguíneos:
Sistema fechado
   Artérias: são vasos que transportam sangue do
    coração para os tecidos; possuem uma parede
    muscular espessa e relativamente elástica.
   Veias: são vasos que transportam sangue dos
    tecidos para o coração. Apresentam paredes finas
    e pouco elásticas, além de válvulas internas que
    impedem o refluxo do sangue.
   Capilares: são vasos de calibre muito fino, com
    paredes permeável (troca de gases, sais e
    nutrientes).

                                                   20
início

Anatomia das artérias,
  capilares e veias
                                                     Tecido conjuntivo

                                                           Tecido
                                                         muscular liso
                                                             endotélio

                                                                  Células
                                                                 endoteliais
 Tecido conjuntivo
                               endotélio
                                           Células endoteliais
  Tecido muscular liso

          endotélio
                 Células endoteliais




                                                                      21
início




22
início


Reforçando esses conceitos




                             23
início




Circulação humana:
   Na espécie humana a circulação é fachada,
    dupla e completa.
   No coração distinguem-se quatro câmeras: 2
    átrios e 2 ventrículos.
   Átrios: que são as cavidades superiores,
    recebem o sangue trazido ao coração pelas
    veias e não têm comunicação entre si.
   Ventrículos: que são as cavidades inferiores
    e que também não se comunicam entre si,
    impelem o sangue para o interior das
    artérias.
                                               24
início




Circulação humana:
    Mas átrios e ventrículos situados no mesmo
     lado se comunicam:
1.   Átrio direito passa sangue venoso para o
     ventrículo direito, através da válvula tricúspide;

2.   Átrio esquerdo passa sangue arterial para o
     ventrículo esquerdo, através da válvula
     bicúspide ou mitral.

                                                          25
início


Circulação do sangue no coração
                                     Aorta

                                      Artéria pulmonar

                                             Veia pulmonar

                               AE
                     AD                  Válvula mitral (bicúspide)

                                VE      Válvula aórtica
 Válvula                                  Septo interventricular
pulmonar                  VD
                                             Sangue venoso (CO2)
                                             Sangue arterial (O2)
Válvula tricúspide


                                                             26
início



Anatomia das Válvulas:




                         27
início




Pequena e grande circulação:
 Pequena circulação ou circulação pulmonar: é a
  circulação que se estabelece entre o coração e os pulmões.
Função: promover a oxigenação do sangue (hematose).

 Grande circulação ou circulação sistêmica: é a
  circulação que se estabelece entre o coração e os tecidos
  do corpo.
Função: distribuir gás oxigênio para todas as células vivas
  do organismo.

                                                              28
início




29
início



 Estrutura da parede cardíaca:


                                  Miocárdio:
  Epicárdio:
camada externa.                  camada media
                                   (muscular).




                                  Endocárdio:
                                  camada interna.




                                            30
início


Considerando o sistema
circulatório responda:
1.   Por que se diz que, na espécie humana a
     circulação é fechado, dupla e completa?
2.   Diferencie artéria, veia e capilares?
3.   Cite as quatros válvulas do coração humano?
4.   Diferencie sístole de diástole?
5.   O que é Hematose?



                                               31

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
ivanaferraz
 
Aula residuos de serviços da saúde
Aula   residuos de serviços da saúdeAula   residuos de serviços da saúde
Aula residuos de serviços da saúde
santhdalcin
 

Mais procurados (20)

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) Comissão de  Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH)
 
Aula residuos de serviços da saúde
Aula   residuos de serviços da saúdeAula   residuos de serviços da saúde
Aula residuos de serviços da saúde
 
Resíduos hospitalares
Resíduos hospitalaresResíduos hospitalares
Resíduos hospitalares
 
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascularCuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
 
Coleta de sangue venoso
Coleta de sangue venosoColeta de sangue venoso
Coleta de sangue venoso
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Instruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriaisInstruções de coleta para exames laboratoriais
Instruções de coleta para exames laboratoriais
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
 
Rdc 302/05 Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos
Rdc 302/05 Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios ClínicosRdc 302/05 Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos
Rdc 302/05 Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos
 
8 infecção hospitalar e ccih
8   infecção hospitalar e ccih8   infecção hospitalar e ccih
8 infecção hospitalar e ccih
 
Clinicas de analise
Clinicas de analiseClinicas de analise
Clinicas de analise
 
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
 
Aula qualidade
Aula qualidadeAula qualidade
Aula qualidade
 
1. coleta de sangue
1. coleta de sangue1. coleta de sangue
1. coleta de sangue
 
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Bioquímica
BioquímicaBioquímica
Bioquímica
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada
 

Destaque

PortuguêS[1]..
PortuguêS[1]..PortuguêS[1]..
PortuguêS[1]..
ananda
 
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicasTópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
professorcesarvenancio
 
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de JesusEtica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
daniela19
 
Apresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncionalApresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncional
Professoratete
 

Destaque (20)

Introdução a análises clínicas
Introdução a análises clínicasIntrodução a análises clínicas
Introdução a análises clínicas
 
Apostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpqApostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpq
 
Apresentação Laboratório de Análises Clínicas Itanálises
Apresentação Laboratório de Análises Clínicas ItanálisesApresentação Laboratório de Análises Clínicas Itanálises
Apresentação Laboratório de Análises Clínicas Itanálises
 
Aula 1 - B
Aula 1 - BAula 1 - B
Aula 1 - B
 
PortuguêS[1]..
PortuguêS[1]..PortuguêS[1]..
PortuguêS[1]..
 
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicasTópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
Tópicos de anatomia aplicada técnico de laboratório de análises clínicas
 
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
 
Aula de materiais de Laboratório
Aula de materiais de LaboratórioAula de materiais de Laboratório
Aula de materiais de Laboratório
 
Aula prática.1 coleta e anticoagulantes.06
Aula prática.1   coleta e anticoagulantes.06Aula prática.1   coleta e anticoagulantes.06
Aula prática.1 coleta e anticoagulantes.06
 
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de JesusEtica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
Etica e postura profissional- Profº Gilberto de Jesus
 
Apostila MAPA - Auxiliar de Laboratório
Apostila MAPA - Auxiliar de LaboratórioApostila MAPA - Auxiliar de Laboratório
Apostila MAPA - Auxiliar de Laboratório
 
Ética de virtude e desenvolvimento do caráter
Ética de virtude e desenvolvimento do caráterÉtica de virtude e desenvolvimento do caráter
Ética de virtude e desenvolvimento do caráter
 
auxiliar de laboratório MAPA
auxiliar de laboratório MAPAauxiliar de laboratório MAPA
auxiliar de laboratório MAPA
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Marketing Laboratório analises clinicas
Marketing Laboratório analises clinicasMarketing Laboratório analises clinicas
Marketing Laboratório analises clinicas
 
Identidade visual Amaro Laboratório de Análises Clinicas
Identidade visual Amaro Laboratório de Análises ClinicasIdentidade visual Amaro Laboratório de Análises Clinicas
Identidade visual Amaro Laboratório de Análises Clinicas
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
Apresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncionalApresentação laboratorio sala multifuncional
Apresentação laboratorio sala multifuncional
 
Como montar um laboratório de análises clínicas
Como montar um laboratório de análises clínicasComo montar um laboratório de análises clínicas
Como montar um laboratório de análises clínicas
 
Superficies especiais para o manejo da pressao na prevencao e tratamento de u...
Superficies especiais para o manejo da pressao na prevencao e tratamento de u...Superficies especiais para o manejo da pressao na prevencao e tratamento de u...
Superficies especiais para o manejo da pressao na prevencao e tratamento de u...
 

Semelhante a Uniterp (auxiliar de laboratório de análises clínicas)

Como e o que publicar no IBJU
 Como e o que publicar no IBJU Como e o que publicar no IBJU
Como e o que publicar no IBJU
Sandro Esteves
 
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz CarlosExpocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
FecomercioSP
 

Semelhante a Uniterp (auxiliar de laboratório de análises clínicas) (20)

Como e o que publicar no IBJU
 Como e o que publicar no IBJU Como e o que publicar no IBJU
Como e o que publicar no IBJU
 
Caderno professores
Caderno professoresCaderno professores
Caderno professores
 
Revisão Corpo Humano células e tecidos.ppt
Revisão Corpo Humano células e tecidos.pptRevisão Corpo Humano células e tecidos.ppt
Revisão Corpo Humano células e tecidos.ppt
 
Relatório Sangue
Relatório SangueRelatório Sangue
Relatório Sangue
 
Beike brochure por
Beike brochure porBeike brochure por
Beike brochure por
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
9º 2.
9º 2.9º 2.
9º 2.
 
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz CarlosExpocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
Expocietec, 15/10/2012 - Apresentação de Luiz Carlos
 
Cartilha de células-tronco, terapias celulares e bancos de células
Cartilha de células-tronco, terapias celulares e bancos de célulasCartilha de células-tronco, terapias celulares e bancos de células
Cartilha de células-tronco, terapias celulares e bancos de células
 
APLICAÇÃO DE INJETÁVEIS.pdf.pdf
APLICAÇÃO DE INJETÁVEIS.pdf.pdfAPLICAÇÃO DE INJETÁVEIS.pdf.pdf
APLICAÇÃO DE INJETÁVEIS.pdf.pdf
 
6. Histologia - O estudo dos tecidos
6. Histologia - O estudo dos tecidos6. Histologia - O estudo dos tecidos
6. Histologia - O estudo dos tecidos
 
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e ColoraçãoAula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
 
Acesso venoso em recem nascidos
Acesso venoso em recem nascidosAcesso venoso em recem nascidos
Acesso venoso em recem nascidos
 
CESSO VENOSO EM RECÉM-NASCIDOS
CESSO VENOSO EM RECÉM-NASCIDOSCESSO VENOSO EM RECÉM-NASCIDOS
CESSO VENOSO EM RECÉM-NASCIDOS
 
Etica apresentação
Etica  apresentaçãoEtica  apresentação
Etica apresentação
 
Tecnologias na Saúde
Tecnologias na SaúdeTecnologias na Saúde
Tecnologias na Saúde
 
aula02-microscopioetcnicasdeobservaoecolorao-160322183217.pptx
aula02-microscopioetcnicasdeobservaoecolorao-160322183217.pptxaula02-microscopioetcnicasdeobservaoecolorao-160322183217.pptx
aula02-microscopioetcnicasdeobservaoecolorao-160322183217.pptx
 
Celulas estaminais sozinho
Celulas estaminais sozinhoCelulas estaminais sozinho
Celulas estaminais sozinho
 

Último

O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
LisaneWerlang
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 

Uniterp (auxiliar de laboratório de análises clínicas)

  • 1. UNITERP www.iterp.org.br Curso de Auxiliar de Laboratório de Análises Clínicas 1
  • 2. Sumário  Apresentação do curso …………………………………………….pág. 1 a 15  Biossegurança ………………………………………………………pág. 16 a 20  Sistema Circulatório ……………………………………………….. Pág. 2
  • 4. início Funções do Auxiliar de Laboratório  Auxilia na realização de exames clínicos como; fezes, urina, secreções e na coleta de sangue. 4
  • 5. início Locais de Atuação  Laboratórios de Análises Clinicas,hospitais e ambulatórios médicos.  Área de vendas de equipamentos e materiais de consumo para laboratório de Biodagnóstico. 5
  • 6. início Oportunidades!!!  O mercado de trabalho esta cada vez mais competitivo e capacitar a mão de obra tornou- se indispensável à conquista de novas oportunidades no mercado de trabalho. 6
  • 7. início Seja um profissional  Atencioso  Compenetrado  Habilidoso  Responsável  Discreto 7
  • 8. início Trabalhando o perfil profissional  Respeite a hierarquia em seu local de trabalho  Adquira experiência e conhecimento teóricos sobre os conteúdos  Seja flexível  Conheça os equipamentos e máquinas e suas formas de conservação 8
  • 9. início Trabalhando o perfil profissional  Saiba atuar em equipe e agir com ética no trabalho  Cumpra as normas de biossegurança  Cuide de sua aparência  Mantenha ordem e limpeza no ambiente de trabalho, limpando a bancada e desprezando corretamente materiais contaminados  Identifique todo e qualquer material, pois vidas estão em suas mãos! 9
  • 10. início Trabalhando o perfil profissional  Sempre busque ampliar e rever conceitos!  Vivemos na era da informação e precisamos acompanhar as mudanças que ocorrem a cada segundo no mundo globalizado e informatizado! 10
  • 11. início Ética profissional  ... O profissional tem obrigação para com o paciente , para com os colegas, para com a profissão e para com a sociedade. 11
  • 12. início Virtudes Profissionais  Responsabilidade  Coragem  Lealdade  Perseverança  Honestidade  Compreensão  Sigilo  Humildade  Competência  Imparcialidade  Prudência  Otimismo 12
  • 13. início Qualidade de um Laboratório  Esta ligada aos serviços prestados aos clientes, que vão desde a recepção até a entrega do resultado de um exame. 13
  • 14. início O que os Clientes desejam?  Respeito  Compreensão  Informação  Competência  Equidade  Resolubilidade  ATENÇÃO 14
  • 15. início Reflita nesta mensagem  Interesse-se sinceramente pelas pessoas. Atendimento perfeito, cliente satisfeito!!! 15
  • 17. início Para as nossas aulas práticas serão de suma importância: Garrote Garrote Jaleco 17
  • 18. início Fisiologia Sistema Circulatório Sístole Diástole 18
  • 19. início Introdução  O sistema cardiovascular (ou circulatório) permite a distribuição de gases respiratórios, nutrientes e hormônios para os diversos tecidos do organismo, bem como o transporte de excretas até os órgãos excretores, distribuição de anticorpos e leucócitos, além da coleta de organismos patogênicos. 19
  • 20. início Tipos de vasos sanguíneos: Sistema fechado  Artérias: são vasos que transportam sangue do coração para os tecidos; possuem uma parede muscular espessa e relativamente elástica.  Veias: são vasos que transportam sangue dos tecidos para o coração. Apresentam paredes finas e pouco elásticas, além de válvulas internas que impedem o refluxo do sangue.  Capilares: são vasos de calibre muito fino, com paredes permeável (troca de gases, sais e nutrientes). 20
  • 21. início Anatomia das artérias, capilares e veias Tecido conjuntivo Tecido muscular liso endotélio Células endoteliais Tecido conjuntivo endotélio Células endoteliais Tecido muscular liso endotélio Células endoteliais 21
  • 24. início Circulação humana:  Na espécie humana a circulação é fachada, dupla e completa.  No coração distinguem-se quatro câmeras: 2 átrios e 2 ventrículos.  Átrios: que são as cavidades superiores, recebem o sangue trazido ao coração pelas veias e não têm comunicação entre si.  Ventrículos: que são as cavidades inferiores e que também não se comunicam entre si, impelem o sangue para o interior das artérias. 24
  • 25. início Circulação humana:  Mas átrios e ventrículos situados no mesmo lado se comunicam: 1. Átrio direito passa sangue venoso para o ventrículo direito, através da válvula tricúspide; 2. Átrio esquerdo passa sangue arterial para o ventrículo esquerdo, através da válvula bicúspide ou mitral. 25
  • 26. início Circulação do sangue no coração Aorta Artéria pulmonar Veia pulmonar AE AD Válvula mitral (bicúspide) VE Válvula aórtica Válvula Septo interventricular pulmonar VD Sangue venoso (CO2) Sangue arterial (O2) Válvula tricúspide 26
  • 28. início Pequena e grande circulação:  Pequena circulação ou circulação pulmonar: é a circulação que se estabelece entre o coração e os pulmões. Função: promover a oxigenação do sangue (hematose).  Grande circulação ou circulação sistêmica: é a circulação que se estabelece entre o coração e os tecidos do corpo. Função: distribuir gás oxigênio para todas as células vivas do organismo. 28
  • 30. início Estrutura da parede cardíaca: Miocárdio: Epicárdio: camada externa. camada media (muscular). Endocárdio: camada interna. 30
  • 31. início Considerando o sistema circulatório responda: 1. Por que se diz que, na espécie humana a circulação é fechado, dupla e completa? 2. Diferencie artéria, veia e capilares? 3. Cite as quatros válvulas do coração humano? 4. Diferencie sístole de diástole? 5. O que é Hematose? 31