SlideShare uma empresa Scribd logo
• Objetivo desse estudo:

 Analisar o impacto do Twitter como ferramenta
 estratégica para a gestão de marcas.
• Motivação:

 > Crescimento exponencial da internet no país;
 > Redes sociais se estabelecem no meio online;
 > (R)evolução na comunicação.
• Expressões sociais muito antigas, que perduram
  até hoje e estão sempre evoluindo.


• Definição:

  – Um nome, termo, sinal, símbolo ou outra característica
    que identifica bens ou serviços de um vendedor como
    distinto de outro vendedor. (AMA - American Marketing
    Association)
• Pontos relevantes:

  – Habilidade de impactar o modo como as pessoas vêem
    os produtos. (Calkins 2006)

  – Só existe após falarem dela, iniciem as histórias, assim
    adquirindo um significado único, um valor,
    estabelecendo um diferencial. (Kapferer 2003 e Holt
    2005)

  – Tem como papel transmitir ao consumidor o projeto de
    sentido do respectivo produto ou serviço. (Semprini
    2006)
• Atributos:
  – Funções que justificam sua necessidade, atratividade e
    contrapartida monetária.
  Referência/Praticidade/Garantia/Otimização/Personalização/
  Permanência/Hedonista/Ética.


• Posicionamento:
  – Significado específico pretendido nas mentes dos
    consumidores (Alice M. Tybout e Brian Stemthal 2006)
• Significado da marca:
  – Fundamentamos como pessoais, tribais e míticos.
    (John F. Sherry Jr 2006)


• Assim podemos complementar, em concordância
  com Lury (2004) e Semprini (2006):

  – As marcas são dinâmicas, multifacetadas e
    ilimitadas.

  – São capazes de preparar sua própria evolução.

  – Se transformam de acordo com as necessidades do
    contexto.
• Surge um descontentamento com o antigo
  formato unilateral de gestão de marcas.
  – Marcas influenciam a sociedade não só os mercados.
    (Klein 2000)


• O consumidor não quer arriscar, depositando a
  responsabilidade da gestão da marca às
  empresas. (Semprini 2006)
• “A sua marca, agora é minha!”

  – Gestão colaborativa
           » Cumplicidade compartilhada

  – Novas relações
           » Análise semiótica
• Momento de descobertas para as marcas:
  – Diversas ferramentas de suporte a gestão.
  – Complexidade e instabilidade nas relações.


• Brand Equity:
  – Conjunto de ativos que acrescem valor ao produto ou
    serviço em benefícios da empresa ou de seus clientes.
  – Se diferenciam de contexto para contexto.
• O poder da marca está na mente dos clientes.
  (Kotler e Keller 2006)

• Os consumidores valorizam as marcas e suas
  histórias por seu valor de identidade, por serem
  canais de auto-expressão. (Holt 2005)
  – Sintetizar ideais
  – Expressar o que querem ser
  – Destaque para dimensões semiótica e comunicativa.
“Uma poderosa conversação global começou. Através da
  Internet, pessoas estão descobrindo e inventando novas
    maneiras de compartilhar rapidamente conhecimento
   relevante. Como um resultado direto, mercados estão
ficando mais espertos – e mais rapidamente espertos que a
                  maioria das empresas.”
                                          (LEVINE, R 1999)
• Mundo: 1,59 bilhão de usuários*

• Brasil: 67,5 milhão de usuários*

• Todos passam mais tempo conectados.

• Nova ordem social:
  – Gerar, mixar, colaborar e distribuir conteúdo e
    informação. (Tapscott 2009).


                                            * fonte: Internet Word Stats
• Segundo Dirzard Jr (2000), a Web dispõem de maior
  quantidade de informação do que todos os meios de
  comunicação de massa juntos.

• Nova forma de consumo de conteúdo comunicacionais.

• Novas interações sociais.
• Gerações:

     • Web 1.0: conteúdo estático e caráter informativo

     • Web 2.0: interatividade, conteúdos colaborativos e
       da personalização.

     • Web 3.0: usuários mais participativos e novas
       relações com a tecnologia. (Santaella 2009)
• Gestão da marca na mão de todos.
  – Consumidor: Papel ativo e valorização da experiência.
    (Aaker 2007)


• Saber ouvir:
  – E aprender para acompanhar


• Personalização
  – Associações e conexões mais intensas


• Humanização:
  – Acertar e comemorar. Errar e corrigir.
• Transparência
  – Informação ao alcance de todos


• Fim da abordagem “Kotleriana” [emissor-
  receptor].
  – Consumidor convidado para a elaboração da marca.


• Personalização + Experiências = Elos fortes
• Visão sociológica:
  – Sociometria (Degenne e Fórse 1999)
  – Teoria de Grafos (Scoot 2001)

• Um conjunto de dois elementos: os atores e suas
  conexões.

• Pontos relevantes:
  – Contexto
  – Capital social
  – Tempo e espaço

• Pontos de identificação dos modos de agir, no
  extrato social. (Recuero 2005)
• Interação social: (Granovotter 1973)

• Laços fortes:
  – Intimidade e proximidade dos pontos


• Laços fracos:
  – Relações superficiais e esparsas
  – pontos de mutações constantes [oportunidades e
    ameaças]


• Maior o número de laços = maior a densidade da
  rede. (Recuero 2005)
  – Mais conectados os indivíduos que nela estão.
• Capital social
   – Conexão entre indivíduos normas de reciprocidade e
     confiança que emergem das redes. (Putnam 2000)
• Whuffies [moeda das
  relações sociais]
  – Reputação
  – Conexões
  – Influência
  – Realizações
  – Confiabilidade
  (Doctorow 2003)


• Redes Sociais virtuais:
  processo sustentado pelas
  interações.
• 80% dos internautas brasileiros visitaram redes
  sociais em 2008.

• Apresentam o maior tempo de navegação em
  sites do gênero: 23% do tempo total da
  navegação.
• Blog:
  – Evolução dos diários online.
  – Qualquer tipo de mídia onde um indivíduo se expresse.
            » Textos, imagens, áudio, vídeo e links
            » Interação entre leitor e autor
            » Permalink


• Microblog:
  – Forma de publicação de breve atualização de conteúdo
           » Mobilidade [diversos meios]
           » Questão de urgência
           » Compartilhar tudo
           » Diálogos sintetizados e objetivos
*fonte: Site Gizmodo
• Rede social mundial

• Atualizações constantes dos perfis dos usuários,
  respondendo a simples pergunta:

            » O que você está fazendo?


• Mensagens de texto de até 140 caracteres
  [similar ao formato SMS]

• Via Twitter ou aplicativos diversos, incluindo para
  aparelhos móveis.
• Origem da idéia:
           » Conceito de status de mensagem aliado a
             fácil usabilidade
• Não existem redes pré-definidas [usuário-por-
  usuário]

• Conteúdo livre ou restrito

• Mensagens destinadas a todos os usuários que
  seguem o emissor.

• A idéia principal: informação relevante pode
  interessar alguém.
• Demanda de compartilhar
  [tudo].

• Nova construção de
  mensagens:
  – Objetiva
  – Superficial


• Consequencia:
  – Criação de muitos laços fracos
    [mas relevantes], pois são
    mais informativos.
• Twitter_In_Real_Life.avi
• Inovação:
  – Ritmo único [velocidade e continuidade]


• Ferramenta ajustada ao universo da
  convergência e colaboração:
  – Aplicativos
  – Integrações com outras redes


• Impacto social:
  – Resultante de Conteúdo + Whuffies + Busca por
    Informação
• Narrações sobre o trivial




                          • Informações relevantes
• Decifrador global de tendências e percepções
  – Diversos temas
  – Rede mundial heterogênea.
• Muitos laços > muitos diálogos = excesso de
  informações [mal barulho]

• Selecionar quem seguem

• Bem administrado se tornar uma ferramenta
  relevante para disseminar informações [bom
  barulho]
• Em primeira mão no Twitter:

  – Acidente aéreo em NY   - Eventos terroristas na Índia
• Questão delicada: SUPEREXPOSIÇÃO
   – Fim da privacidade individual
   – Real impacto da tecnologia em nossas vidas (Naisbitt 1999)
   – Impossibilidade de estar sozinho (Conley 2009)


• Celebridades e Falsos:
• As marcas buscam:
  –   Serem percebidas como real
  –   Estabelecer conexões
  –   Dialogar proativamente
  –   Escutar


• Pessoas não fazem negócios com empresas, mas
  sim com outras pessoas.

• Ligações pessoais contêm informações-chaves.
• Objetivo:
  – Diálogo humano
            » Sem auto-promoção ou discurso voltado
              apenas a venda.
            » Honesto
            » Assumir erros e comemorar vitórias


• Necessidade:
  – Dedicação
  – Comprometimento
• Com a Web surgem novas questões pertinentes à
  interatividade, mobilidade e o nascimento de
  novas possibilidades de diálogos.

• Novos pontos de contatos, tornando os
  relacionamentos mais efetivos e mais complexos.
• Esses sistema é movido pelas interações
  colaborativas e o capital social e os Whuffies
  gerados pelos próprios integrantes.

• Twitter surge como uma nova ferramenta de
  comunicação, talvez a mais adaptada para
  atender as necessidades de conexão e diálogos
  em tempo reais que os usuários de Web buscam.
• A relevancia do Twitter, dependendo do público-
  alvo e do contexto em que a marca se insere.

• Quando pertinente, a marca que não dá a devida
  importância as atuais redes sociais e as que
  podem surgir no futuro, negligência a mais nova
  forma de comunicação da sociedade pós-
  moderna.

• As novas redes sociais representam apenas a
  consolidação de uma nova era na comunicação, o
  começo dos diálogos reais.
Twittando: A construção das marcas na era dos diálogos reais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internetPersonal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Editora Abril
 
Aula 1 redes sociais - turma 2
Aula  1  redes sociais - turma 2Aula  1  redes sociais - turma 2
Aula 1 redes sociais - turma 2
Anelisa Maradei
 
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Poliana Lopes
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Independent researcher on social media
 
Design de mídias interativas (Aula 01)
Design de mídias interativas (Aula 01)Design de mídias interativas (Aula 01)
Design de mídias interativas (Aula 01)
Raphael Araujo
 
Colaborativo10
Colaborativo10Colaborativo10
Colaborativo10
Marlise Brenol
 
Apresentação II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
Apresentação  II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- ConfibercomApresentação  II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
Apresentação II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
Tatiana Couto
 
Comunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias SociaisComunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias Sociais
PaperCliQ Comunicação
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
Laís Bueno
 
Web, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração públicaWeb, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração pública
Gerson Penha
 
Os Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
Os Microblogs como ferramenta de comunicação OrganizacionalOs Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
Os Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
Carolina Terra
 
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Laís Bueno
 
Oficina de Graça Taguti sobre minha rede social Dias Digitais
Oficina de Graça Taguti  sobre minha rede social Dias DigitaisOficina de Graça Taguti  sobre minha rede social Dias Digitais
Oficina de Graça Taguti sobre minha rede social Dias Digitais
Graça Taguti
 
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAPCrises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Alynne Cid
 
Sobre A GeraçãO Digital N Geners
Sobre A GeraçãO Digital  N GenersSobre A GeraçãO Digital  N Geners
Sobre A GeraçãO Digital N Geners
Eduardo Magalhães
 
Redes e midias_sociais
Redes e midias_sociaisRedes e midias_sociais
Redes e midias_sociais
UNB
 
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Ana Claudia Piva
 

Mais procurados (17)

Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internetPersonal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
 
Aula 1 redes sociais - turma 2
Aula  1  redes sociais - turma 2Aula  1  redes sociais - turma 2
Aula 1 redes sociais - turma 2
 
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
 
Design de mídias interativas (Aula 01)
Design de mídias interativas (Aula 01)Design de mídias interativas (Aula 01)
Design de mídias interativas (Aula 01)
 
Colaborativo10
Colaborativo10Colaborativo10
Colaborativo10
 
Apresentação II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
Apresentação  II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- ConfibercomApresentação  II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
Apresentação II Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana- Confibercom
 
Comunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias SociaisComunicação em Mídias Sociais
Comunicação em Mídias Sociais
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
 
Web, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração públicaWeb, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração pública
 
Os Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
Os Microblogs como ferramenta de comunicação OrganizacionalOs Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
Os Microblogs como ferramenta de comunicação Organizacional
 
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional.
 
Oficina de Graça Taguti sobre minha rede social Dias Digitais
Oficina de Graça Taguti  sobre minha rede social Dias DigitaisOficina de Graça Taguti  sobre minha rede social Dias Digitais
Oficina de Graça Taguti sobre minha rede social Dias Digitais
 
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAPCrises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
 
Sobre A GeraçãO Digital N Geners
Sobre A GeraçãO Digital  N GenersSobre A GeraçãO Digital  N Geners
Sobre A GeraçãO Digital N Geners
 
Redes e midias_sociais
Redes e midias_sociaisRedes e midias_sociais
Redes e midias_sociais
 
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
 

Destaque

Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
Alessio Migazzi
 
O novo acordo ortográfico
O novo acordo ortográficoO novo acordo ortográfico
O novo acordo ortográfico
Rodrigo Capella
 
Quando
QuandoQuando
Quando
JNR
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
JNR
 
Um Bilhete Do Pai
Um Bilhete Do PaiUm Bilhete Do Pai
Um Bilhete Do Pai
JNR
 
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
Fundação de Economia e Estatística
 
En Gözde Şirketler 2013
En Gözde Şirketler 2013En Gözde Şirketler 2013
En Gözde Şirketler 2013
Realta'
 
Relax
RelaxRelax
Relax
JNR
 
Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
 Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
Imóveis Lançamentos
 
Inclusão bancária
Inclusão bancáriaInclusão bancária
Inclusão bancária
Troster
 
Databasis posdaya on line
Databasis posdaya on lineDatabasis posdaya on line
Databasis posdaya on lineklurakdesa
 
Bekalkkn 2013
Bekalkkn 2013Bekalkkn 2013
Bekalkkn 2013
klurakdesa
 
Como Criar riqueza n10
Como Criar riqueza n10Como Criar riqueza n10
Como Criar riqueza n10
RAM
 
Calidad de salud en colombia
Calidad de salud en colombiaCalidad de salud en colombia
Calidad de salud en colombia
alejito-9524
 
Síntese Web Semântica U F P E Maio 2009
Síntese  Web  Semântica    U F P E Maio 2009Síntese  Web  Semântica    U F P E Maio 2009
Síntese Web Semântica U F P E Maio 2009
gestao
 
Teoria 1
Teoria 1Teoria 1
Teoria 1
Yeins mendez
 
Olhares multiplos univali
Olhares multiplos univaliOlhares multiplos univali
Olhares multiplos univali
Marcia Ceschini
 

Destaque (20)

indra peraba
indra perabaindra peraba
indra peraba
 
Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
Presentazione campagna - Tavolo Trentino per l'Abruzzo 23 aprile 2009
 
O novo acordo ortográfico
O novo acordo ortográficoO novo acordo ortográfico
O novo acordo ortográfico
 
Quando
QuandoQuando
Quando
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
Um Bilhete Do Pai
Um Bilhete Do PaiUm Bilhete Do Pai
Um Bilhete Do Pai
 
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
Exportações do rio grande do sul: janeiro a agosto de 2014
 
En Gözde Şirketler 2013
En Gözde Şirketler 2013En Gözde Şirketler 2013
En Gözde Şirketler 2013
 
Relax
RelaxRelax
Relax
 
Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
 Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
Torre Lidador | Lancamento Imobiliário Patrimóvel
 
Inclusão bancária
Inclusão bancáriaInclusão bancária
Inclusão bancária
 
Usb idazteko plantilla
Usb idazteko plantillaUsb idazteko plantilla
Usb idazteko plantilla
 
Databasis posdaya on line
Databasis posdaya on lineDatabasis posdaya on line
Databasis posdaya on line
 
Bekalkkn 2013
Bekalkkn 2013Bekalkkn 2013
Bekalkkn 2013
 
Como Criar riqueza n10
Como Criar riqueza n10Como Criar riqueza n10
Como Criar riqueza n10
 
Calidad de salud en colombia
Calidad de salud en colombiaCalidad de salud en colombia
Calidad de salud en colombia
 
Manual de kushida, matsuo
Manual de kushida, matsuoManual de kushida, matsuo
Manual de kushida, matsuo
 
Síntese Web Semântica U F P E Maio 2009
Síntese  Web  Semântica    U F P E Maio 2009Síntese  Web  Semântica    U F P E Maio 2009
Síntese Web Semântica U F P E Maio 2009
 
Teoria 1
Teoria 1Teoria 1
Teoria 1
 
Olhares multiplos univali
Olhares multiplos univaliOlhares multiplos univali
Olhares multiplos univali
 

Semelhante a Twittando: A construção das marcas na era dos diálogos reais.

Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Luis Vidigal
 
Cibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em redeCibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em rede
Eduardo Matheus
 
Terminologias
TerminologiasTerminologias
Slides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
Slides Formação Aprendiz de Mídias SociaisSlides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
Slides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
unitedwaybrasil
 
Convergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
Convergência de Tecnologias e o Novo ConsumidorConvergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
Convergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
juliocd
 
As redes sociais
As redes sociaisAs redes sociais
As redes sociais
Lorredana Pereira
 
Comunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas MidiasComunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas Midias
Pricilla Farina Soares
 
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSCMinicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Vanessa Aguiar
 
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terraPlanejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
Carolina Terra
 
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
Impacta Eventos
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
marthanmd
 
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdfAPRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
JacquelineAssis3
 
E marketing pessoal # Você On line
E marketing pessoal # Você On lineE marketing pessoal # Você On line
E marketing pessoal # Você On line
Saulo Veríssimo
 
Inteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilizaçãoInteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilização
Alynne Cid
 
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes SociaisCurso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Fernando Souza
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Marketing Digital CMF
 
Gestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
Gestão do Relacionamento nas Mídias SociaisGestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
Gestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
Danila Dourado
 
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociaisPalestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
Estácio FAP e UFPA
 
Base De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
Base De Clientes Valiosa Futuro CrescimentoBase De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
Base De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
Jose Carlos Duarte Goncalves
 
Vanessa Aguiar de Jesus
Vanessa Aguiar de JesusVanessa Aguiar de Jesus
Vanessa Aguiar de Jesus
Portal Voluntários Online
 

Semelhante a Twittando: A construção das marcas na era dos diálogos reais. (20)

Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
 
Cibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em redeCibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em rede
 
Terminologias
TerminologiasTerminologias
Terminologias
 
Slides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
Slides Formação Aprendiz de Mídias SociaisSlides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
Slides Formação Aprendiz de Mídias Sociais
 
Convergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
Convergência de Tecnologias e o Novo ConsumidorConvergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
Convergência de Tecnologias e o Novo Consumidor
 
As redes sociais
As redes sociaisAs redes sociais
As redes sociais
 
Comunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas MidiasComunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas Midias
 
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSCMinicurso Semana Jornalismo UFSC
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
 
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terraPlanejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
Planejamento de comunicação aplicado às mídias sociais prof carolina terra
 
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
Encontro TIC - Palestras: Redes Sociais (Martha Gabriel)
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
 
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdfAPRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
APRESENTACAO_CURSO_REDES SOCIAIS_THIAGO COSTA.pdf
 
E marketing pessoal # Você On line
E marketing pessoal # Você On lineE marketing pessoal # Você On line
E marketing pessoal # Você On line
 
Inteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilizaçãoInteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilização
 
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes SociaisCurso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Gestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
Gestão do Relacionamento nas Mídias SociaisGestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
Gestão do Relacionamento nas Mídias Sociais
 
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociaisPalestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
 
Base De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
Base De Clientes Valiosa Futuro CrescimentoBase De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
Base De Clientes Valiosa Futuro Crescimento
 
Vanessa Aguiar de Jesus
Vanessa Aguiar de JesusVanessa Aguiar de Jesus
Vanessa Aguiar de Jesus
 

Twittando: A construção das marcas na era dos diálogos reais.

  • 1.
  • 2. • Objetivo desse estudo: Analisar o impacto do Twitter como ferramenta estratégica para a gestão de marcas.
  • 3. • Motivação: > Crescimento exponencial da internet no país; > Redes sociais se estabelecem no meio online; > (R)evolução na comunicação.
  • 4.
  • 5. • Expressões sociais muito antigas, que perduram até hoje e estão sempre evoluindo. • Definição: – Um nome, termo, sinal, símbolo ou outra característica que identifica bens ou serviços de um vendedor como distinto de outro vendedor. (AMA - American Marketing Association)
  • 6. • Pontos relevantes: – Habilidade de impactar o modo como as pessoas vêem os produtos. (Calkins 2006) – Só existe após falarem dela, iniciem as histórias, assim adquirindo um significado único, um valor, estabelecendo um diferencial. (Kapferer 2003 e Holt 2005) – Tem como papel transmitir ao consumidor o projeto de sentido do respectivo produto ou serviço. (Semprini 2006)
  • 7. • Atributos: – Funções que justificam sua necessidade, atratividade e contrapartida monetária. Referência/Praticidade/Garantia/Otimização/Personalização/ Permanência/Hedonista/Ética. • Posicionamento: – Significado específico pretendido nas mentes dos consumidores (Alice M. Tybout e Brian Stemthal 2006)
  • 8. • Significado da marca: – Fundamentamos como pessoais, tribais e míticos. (John F. Sherry Jr 2006) • Assim podemos complementar, em concordância com Lury (2004) e Semprini (2006): – As marcas são dinâmicas, multifacetadas e ilimitadas. – São capazes de preparar sua própria evolução. – Se transformam de acordo com as necessidades do contexto.
  • 9. • Surge um descontentamento com o antigo formato unilateral de gestão de marcas. – Marcas influenciam a sociedade não só os mercados. (Klein 2000) • O consumidor não quer arriscar, depositando a responsabilidade da gestão da marca às empresas. (Semprini 2006)
  • 10. • “A sua marca, agora é minha!” – Gestão colaborativa » Cumplicidade compartilhada – Novas relações » Análise semiótica
  • 11. • Momento de descobertas para as marcas: – Diversas ferramentas de suporte a gestão. – Complexidade e instabilidade nas relações. • Brand Equity: – Conjunto de ativos que acrescem valor ao produto ou serviço em benefícios da empresa ou de seus clientes. – Se diferenciam de contexto para contexto.
  • 12. • O poder da marca está na mente dos clientes. (Kotler e Keller 2006) • Os consumidores valorizam as marcas e suas histórias por seu valor de identidade, por serem canais de auto-expressão. (Holt 2005) – Sintetizar ideais – Expressar o que querem ser – Destaque para dimensões semiótica e comunicativa.
  • 13.
  • 14. “Uma poderosa conversação global começou. Através da Internet, pessoas estão descobrindo e inventando novas maneiras de compartilhar rapidamente conhecimento relevante. Como um resultado direto, mercados estão ficando mais espertos – e mais rapidamente espertos que a maioria das empresas.” (LEVINE, R 1999)
  • 15. • Mundo: 1,59 bilhão de usuários* • Brasil: 67,5 milhão de usuários* • Todos passam mais tempo conectados. • Nova ordem social: – Gerar, mixar, colaborar e distribuir conteúdo e informação. (Tapscott 2009). * fonte: Internet Word Stats
  • 16. • Segundo Dirzard Jr (2000), a Web dispõem de maior quantidade de informação do que todos os meios de comunicação de massa juntos. • Nova forma de consumo de conteúdo comunicacionais. • Novas interações sociais.
  • 17. • Gerações: • Web 1.0: conteúdo estático e caráter informativo • Web 2.0: interatividade, conteúdos colaborativos e da personalização. • Web 3.0: usuários mais participativos e novas relações com a tecnologia. (Santaella 2009)
  • 18. • Gestão da marca na mão de todos. – Consumidor: Papel ativo e valorização da experiência. (Aaker 2007) • Saber ouvir: – E aprender para acompanhar • Personalização – Associações e conexões mais intensas • Humanização: – Acertar e comemorar. Errar e corrigir.
  • 19. • Transparência – Informação ao alcance de todos • Fim da abordagem “Kotleriana” [emissor- receptor]. – Consumidor convidado para a elaboração da marca. • Personalização + Experiências = Elos fortes
  • 20.
  • 21. • Visão sociológica: – Sociometria (Degenne e Fórse 1999) – Teoria de Grafos (Scoot 2001) • Um conjunto de dois elementos: os atores e suas conexões. • Pontos relevantes: – Contexto – Capital social – Tempo e espaço • Pontos de identificação dos modos de agir, no extrato social. (Recuero 2005)
  • 22. • Interação social: (Granovotter 1973) • Laços fortes: – Intimidade e proximidade dos pontos • Laços fracos: – Relações superficiais e esparsas – pontos de mutações constantes [oportunidades e ameaças] • Maior o número de laços = maior a densidade da rede. (Recuero 2005) – Mais conectados os indivíduos que nela estão.
  • 23. • Capital social – Conexão entre indivíduos normas de reciprocidade e confiança que emergem das redes. (Putnam 2000)
  • 24. • Whuffies [moeda das relações sociais] – Reputação – Conexões – Influência – Realizações – Confiabilidade (Doctorow 2003) • Redes Sociais virtuais: processo sustentado pelas interações.
  • 25. • 80% dos internautas brasileiros visitaram redes sociais em 2008. • Apresentam o maior tempo de navegação em sites do gênero: 23% do tempo total da navegação.
  • 26.
  • 27. • Blog: – Evolução dos diários online. – Qualquer tipo de mídia onde um indivíduo se expresse. » Textos, imagens, áudio, vídeo e links » Interação entre leitor e autor » Permalink • Microblog: – Forma de publicação de breve atualização de conteúdo » Mobilidade [diversos meios] » Questão de urgência » Compartilhar tudo » Diálogos sintetizados e objetivos
  • 29.
  • 30. • Rede social mundial • Atualizações constantes dos perfis dos usuários, respondendo a simples pergunta: » O que você está fazendo? • Mensagens de texto de até 140 caracteres [similar ao formato SMS] • Via Twitter ou aplicativos diversos, incluindo para aparelhos móveis.
  • 31. • Origem da idéia: » Conceito de status de mensagem aliado a fácil usabilidade
  • 32. • Não existem redes pré-definidas [usuário-por- usuário] • Conteúdo livre ou restrito • Mensagens destinadas a todos os usuários que seguem o emissor. • A idéia principal: informação relevante pode interessar alguém.
  • 33. • Demanda de compartilhar [tudo]. • Nova construção de mensagens: – Objetiva – Superficial • Consequencia: – Criação de muitos laços fracos [mas relevantes], pois são mais informativos.
  • 35. • Inovação: – Ritmo único [velocidade e continuidade] • Ferramenta ajustada ao universo da convergência e colaboração: – Aplicativos – Integrações com outras redes • Impacto social: – Resultante de Conteúdo + Whuffies + Busca por Informação
  • 36. • Narrações sobre o trivial • Informações relevantes
  • 37. • Decifrador global de tendências e percepções – Diversos temas – Rede mundial heterogênea.
  • 38. • Muitos laços > muitos diálogos = excesso de informações [mal barulho] • Selecionar quem seguem • Bem administrado se tornar uma ferramenta relevante para disseminar informações [bom barulho]
  • 39. • Em primeira mão no Twitter: – Acidente aéreo em NY - Eventos terroristas na Índia
  • 40. • Questão delicada: SUPEREXPOSIÇÃO – Fim da privacidade individual – Real impacto da tecnologia em nossas vidas (Naisbitt 1999) – Impossibilidade de estar sozinho (Conley 2009) • Celebridades e Falsos:
  • 41. • As marcas buscam: – Serem percebidas como real – Estabelecer conexões – Dialogar proativamente – Escutar • Pessoas não fazem negócios com empresas, mas sim com outras pessoas. • Ligações pessoais contêm informações-chaves.
  • 42. • Objetivo: – Diálogo humano » Sem auto-promoção ou discurso voltado apenas a venda. » Honesto » Assumir erros e comemorar vitórias • Necessidade: – Dedicação – Comprometimento
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53. • Com a Web surgem novas questões pertinentes à interatividade, mobilidade e o nascimento de novas possibilidades de diálogos. • Novos pontos de contatos, tornando os relacionamentos mais efetivos e mais complexos.
  • 54. • Esses sistema é movido pelas interações colaborativas e o capital social e os Whuffies gerados pelos próprios integrantes. • Twitter surge como uma nova ferramenta de comunicação, talvez a mais adaptada para atender as necessidades de conexão e diálogos em tempo reais que os usuários de Web buscam.
  • 55. • A relevancia do Twitter, dependendo do público- alvo e do contexto em que a marca se insere. • Quando pertinente, a marca que não dá a devida importância as atuais redes sociais e as que podem surgir no futuro, negligência a mais nova forma de comunicação da sociedade pós- moderna. • As novas redes sociais representam apenas a consolidação de uma nova era na comunicação, o começo dos diálogos reais.