SlideShare uma empresa Scribd logo
8 – São Paulo, 127 (166) Diário Oficial Poder Legislativo sexta-feira, 1º de setembro de 2017
Sumário
Este caderno, com 46 páginas, contém as publicações da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado.
III.A-15 - Ativos e Passivos decorrentes dos contratos de
PPPs: providenciar a contabilização dos ativos e passivos decor-
rentes das concessões através de Parcerias Público-Privadas
conforme previsto na NBC TSP 05.
III.A-16 - Aperfeiçoar continuamente medidas visando a
fomentar o maior nível de clareza e de qualidade nas informa-
ções eletrônicas, recrudescendo o atendimento à transparência,
principalmente em relação ao nível de efetividade das metas
e dos indicadores previstos nas peças de planejamento, acom-
panhados dos esclarecimentos nas situações de descompasso,
bem como divulgar no Portal de Transparência os resultados
finais das audiências de participação popular e eventuais inclu-
sões na proposta orçamentária;
III.A-17 - Aumentar as medidas cabíveis e aperfeiçoar as
estratégias no sentido de se elevar a arrecadação da Dívida
Ativa, haja vista o baixo percentual de recuperação anual.
III.B – DE ANOS ANTERIORES
III.B.1 – ano 2015: “1.9.Encaminhar, a esta Corte de Con-
tas, até o dia 15 (quinze) do segundo mês subsequente ao
trimestre encerrado, as cópias das atas das audiências públicas
trimestrais realizadas na Assembleia Legislativa para apreciação
dos relatórios financeiros e operacionais da saúde, em cumpri-
mento ao disposto no § 5º do artigo 36 da Lei Complementar
federal nº 141/2012;”
III.B.2 – ano 2014 - Observe, a Secretaria da Segurança
Pública, as recomendações apresentadas no processo de 2014,
pelo relator, o eminente Conselheiro DIMAS EDUARDO RAMA-
LHO, em sede de fiscalização operacional, as quais assim se
transcreve:
“1. Realize estudos visando o desenvolvimento e implan-
tação de um sistema informatizado de gerenciamento das
unidades policiais, com funções que auxiliem na administração
e controle dos bens apreendidos, e que não tenha seu funcio-
namento restrito a uma unidade, podendo ser acessado de
qualquer lugar pela intranet, pelas pessoas autorizadas, nos
moldes daqueles existentes em CPJs instaladas nos municípios
de Bauru e Presidente Prudente;
2. Unifique os procedimentos de controle e administração
dos bens apreendidos em toda a Polícia Civil, de forma que não
possa ocorrer divergência entre os dados existentes;
3. Elabore projetos de salas adequadas para o armazena-
mento de drogas e armas de fogo apreendidas, com condições
de segurança compatíveis com o necessário para o armaze-
namento desses bens, nos moldes da existente em Presidente
Prudente;
4. Efetue as contratações formais de locais para o recolhi-
mento de veículos apreendidos;
5. Estabeleça meios e rotinas de controle acerca das con-
dições de armazenamento de veículos nos locais contratados;
6. Proceda a estudos objetivando apresentar soluções para
destinação final dos veículos que já estejam depositados em
pátios irregulares ou abandonados;
7. Estabeleça tratativas com o Poder Judiciário visando a
realização de uma força-tarefa para a determinação da des-
truição das drogas armazenadas nas unidades policiais e das
amostras de contraprova mantidas nas unidades de perícia que
já possuam as condições para serem destruídas;
8. Solicite ao Poder Judiciário a adoção de soluções para o
problema dos veículos existentes em pátios localizados em todo
o Estado, nos moldes do Provimento CSM 2.061/2013;
9. Estabeleça tratativas com o Tribunal de Justiça objeti-
vando que os juízes determinem uma destinação aos veículos
apreendidos, tão logo seja possível;
10. Organize leilões para venda dos veículos que atende-
rem as condições exigidas para tanto, inteiros ou compactados.”
Publicado o presente Parecer, consoante disciplina o artigo
191 do Regimento Interno, os autos do TC-5198/989/16 seguirão
à Augusta Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, para o
fim previsto no inciso VI do artigo 20 da Constituição do Estado,
cabendo à Secretaria Diretoria-Geral, nos termos do § 2º do men-
cionado dispositivo regimental, a extração de cópias de todas as
peças do processado e bem assim providenciar o arquivamento
do referenciado material junto àquela dependência. Ressalta-se a
existência dos processos eletrônicos: TC-11834/989/16 – acessó-
rio 2, ENSINO; e TC-11835/989/16 – acessório 3, LEI DE RESPON-
SABILIDADE FISCAL; e físicos: TC-A-4552/026/16, acompanha-
mento dos programas e ações do Governo; e TC-A-4553/026/16,
acompanhamento da execução orçamentária e financeira, todos
que acompanham o presente processo.
Presentes o Procurador-Geral do Ministério Público junto
ao Tribunal de Contas, Doutor Rafael Neubern Demarchi Costa,
e o Procurador-Chefe da Procuradoria da Fazenda do Estado,
Doutor Luiz Menezes Neto.
Sala das Sessões, em 21 de junho de 2017.
SIDNEY ESTANISLAU BERALDO - Presidente
ANTONIO ROQUE CITADINI - Conselheiro – Relator
EDGARD CAMARGO RODRIGUES - Conselheiro
RENATO MARTINS COSTA - Conselheiro
CRISTIANA DE CASTRO MORAES - Conselheira
DIMAS EDUARDO RAMALHO - Conselheiro
JOSUÉ ROMERO - Auditor - Substituto de Conselheiro
PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR
PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR
Nº 21, DE 2017
Acrescenta dispositivo ao artigo 1º da Lei Complemen-
tar nº 1.249, de 03 de julho de 2014, na forma que
específica.
A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO
DECRETA:
Artigo 1º - O inciso II do artigo 1º da Lei Complementar
nº 1.249, de 03 de julho de 2014, passa a vigorar acrescido da
alínea “a”, com a seguinte redação:
“Artigo 1º - .....
I - ....
II - .....
a) A diferença entre os vencimentos, no valor padrão, nos
quadros das carreiras de 2º Tenente PM para 1º Tenente PM,
não poderá ser inferior ao índice de 10% (dez por cento).” (NR)
Artigo 2º - Esta lei complementar entra em vigor na data
de sua publicação.
JUSTIFICATIVA
A medida proposta neste projeto de lei complementar obje-
tiva, essencialmente, promover a valorização dos integrantes da
Policia Militar, e estabelecer regra especifica de proporcionali-
dade e paridade.
A isonomia salarial, que decorre do principio da igualdade
previsto no Art. 5º da Constituição Federal, pretende impedir
que pessoas que realizam as mesmas funções tenham diferen-
tes vencimentos.
Outrossim, verifica-se que a classe de 2º Tenente PM vem
sendo prejudicada pela atual forma de remuneração, tendo em
vista a grande diferença entre a remuneração desse posto para
o de 1º Tenente PM, embora, na prática, executem a mesma
função, na área operacional, no Comando de Força Patrulha e
Comando de Companhia, funções administrativas, como chefes
de seção e Judiciária, na seção de Justiça e Disciplina.
Busca o presente projeto de lei complementar, reparar a
injustiça provocada pela edição da Lei Complementar n° 671,
de 30 de dezembro de 1991, em descompasso com o espírito
de coesão que existia desde a Lei Complementar n° 546/88. A
Lei Complementar 671/91 estabeleceu uma verdadeira divisão
de classes e de quadros, visto que a partir de então os postos
de 1° Tenente PM a Coronel PM guardavam a diferença entre
os valores dos padrões de vencimentos no máximo de 8,49%
(oito inteiros e quarenta e nove décimos por cento), enquanto
que entre os postos de 2° Tenente PM e o 1° Tenente PM essa
diferença chegou a ser de 31,39 (trinta e um inteiros e trinta
e nove décimos por cento), isso sem nenhuma justificativa de
ordem técnica ou jurídica.
Com essa medida, estipulando o percentual máximo de
10% (dez por cento), a diferença entre os valores dos padrões
de vencimentos dos integrantes dos Postos dos 2º Tenente e
1º Tenente da Polícia Militar, resolve-se a cisão imposta desde
1991, sem justificativa, e restabelece o espírito de coesão, de
união e de respeito necessário dentro da Corporação.
Aplicamos, assim, uma coerência e um padrão de propor-
cionalidade na escala de vencimentos, respeitando os quadros
que cada um ocupa, tendo em vista a complexidade das atri-
buições, os graus diferentes de formação, da responsabilidade
e da experiência profissional requerida, o que vai ao encontro
de uma segurança pública ainda mais eficiente e de qualidade
para o Estado de São Paulo.
Pelas razões expostas, contamos com o apoio dos nobres
pares para a deliberação do presente projeto de lei comple-
mentar.
Sala das Sessões, em 31/8/2017.
a) Campos Machado - PTB
PROJETOS DE LEI
PROJETO DE LEI Nº 809, DE 2017
Dispõe sobre sanções a serem aplicadas às operadoras
de plano de assistência ou seguro à saúde que estabe-
lecerem limitação de prazo, valor ou quantidade, para
internações.
A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO
DECRETA:
Artigo 1º – As pessoas jurídicas de direito privado, ope-
radoras de planos de assistência ou seguro à saúde, que pra-
ticarem atos de qualquer natureza com a finalidade de esta-
belecer limites de tempo e ou monetário para internações a
seus beneficiários ficarão sujeitas à penalidade de multa no
valor de 2.000 (duas mil) Unidades Fiscais do Estado de São
Paulo – UFESP.
Parágrafo único – Em caso de reincidência, a infratora não
poderá:
1. firmar contrato com a Administração Pública Estadual,
direta ou indireta, seja para o fornecimento de bens ou presta-
ção de serviços, seja para a concessão ou permissão de serviços
públicos;
2. tomar parte de qualquer processo licitatório realizado
pela Administração Pública Estadual;
3. gozar de isenção, anistia ou remissão, parcial ou total, de
quaisquer tributos instituídos por lei estadual;
4. gozar do parcelamento de qualquer importância devida
ao Tesouro Público Estadual;
5. obter a renovação ou prorrogação do prazo para o paga-
mento de qualquer importância devida ao Tesouro Estadual;
6. gozar de dispensa parcial ou total do pagamento de
multas ou quaisquer outras obrigações acessórias aos tributos
estaduais;
7. receber quaisquer benefícios decorrentes de programas
instituídos pelo Estado, ou executados pela Administração Esta-
dual mediante convênio, para o desenvolvimento, fomento ou
apoio à produção industrial, comercial ou de serviços.
Artigo 2º – A multa administrativa de que trata esta Lei
será imposta, independentemente de instauração de inquérito
policial, processo criminal ou condenação penal transitada em
julgado, em razão do fato.
Artigo 3º – As despesas decorrentes da execução desta lei
correrão à conta de dotações orçamentárias próprias.
Artigo 4º – Esta lei entra em vigor na data da publicação.
JUSTIFICATIVA
A presente proposição tem como objetivo a punição, no
âmbito administrativo, de descumprimento de preceito legal por
parte das operadoras de planos de saúde.
III.A-3 – Adote medidas para acompanhar e demonstrar, de
modo individualizado e consolidado, dando transparência à tais
informações, relativamente às contratações da área de saúde,
indicando as metas estabelecidas e atingidas, com justificativas
quando não atendidas.
III.A-4 - Estude a implantação, na área da saúde, de um
prontuário eletrônico que possibilite um atendimento com
maior agilidade e qualidade para o paciente.
III.A-5 - Estude, com a Defensoria Pública, um levantamen-
to e acompanhamento com medidas judiciais cabíveis nos pro-
cessos daqueles que cumprem pena, após o prazo da sentença.
III.A-6 – A registrada insatisfação dos usuários do metrô
com a qualidade dos serviços prestados justifica advertência e
recomendação no sentido de adoção de medidas saneadoras a
serem comprovadas.
III.A-7 – A dificuldade de fiscalização quanto aos serviços
contratados corroborada à da satisfação ou não dos usuários,
aliada à falta de informação, impõe recomendar a implantação
de cardápio único para a alimentação dos presos, guardadas as
diferenças individuais, tecnicamente recomendadas.
III.A-8 - Balanço Orçamentário – Receitas de Transferên-
cias de Royalties do Petróleo: Deve o Governo do Estado de
São Paulo contabilizar as receitas oriundas de participação ou
compensação no resultado da exploração de petróleo,xisto
betuminoso e gás natural em fonte detalhada que permita a
identificação como recurso vinculado estadual, deixando de
utilizar a fonte 005-Recursos Vinculados Federais.
III.A-9 - Balanço Patrimonial/ Balanço Financeiro/ Demons-
tração dos Fluxos de Caixa – Caixa e Equivalentes de Caixa
– Saldos de 2015 e 2016: Avalie a pertinência do lançamento
retrospectivo do saldo de caixa e equivalentes de caixa das
companhias CODASP e DOCAS. Referido lançamento está
inconsistente com a informação fornecida no BGE de que
“os investimentos na DOCAS e CODASP foram mantidos nas
Demonstrações Contábeis do exercício de 2016, pelo método
de equivalência patrimonial, não sendo objeto de consolidação,
pela impossibilidade, tendo em vista que se tornaram empresas
dependentes somente no mês de dezembro de 2016”. Assim
sendo, não havendo a total consolidação das demonstrações
contábeis, também não deveriam ter sido somados os saldos de
caixa e equivalentes de caixa.
III.A-10- Balanço Patrimonial – Empresas DOCAS E
CODASP: Diante do contexto econômico, financeiro e opera-
cional das empresas DOCAS e CODASP, recomenda-se que o
Governo do Estado de São Paulo elabora estudos da viabilidade
econômica, financeira e orçamentária, além do interesse públi-
co envolvido, de forma a justificar sua assunção da respon-
sabilidade pela recuperação e continuidade das Companhias
CODASP e DOCAS.
III.A-11 - Balanço Patrimonial - Investimentos e Aplicações
Temporárias: Recomenda-se que as Notas Explicativas apre-
sentadas tragam maior transparência quanto aos lançamentos
contábeis e às operações realizadas de cessão dos créditos tri-
butários e dos eventuais retornos a título de debêntures subor-
dinadas junto à CPSEC.
III.A-12 - Balanço Patrimonial – Participações Societárias:
Recomenda-se que, para maior transparência, as Notas Explica-
tivas apresentadas forneçam esclarecimento quanto à data da
demonstração contábil considerada para fins de avaliação dos
investimentos pelo Método de Equivalência Patrimonial, inclu-
sive informando a data de referência do Balanço considerado,
e se houveram eventos subsequentes relevantes que possam
impactar o cálculo realizado.
III.A-13 - Balanço Patrimonial – Propriedades para Investi-
mento: Mensurar o referido Investimento nos moldes determi-
nados pelo Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público.
III.A-14 - Demonstração das Mutações do Patrimônio Líqui-
do (DMPL): Recomenda-se a elaboração da DMPL nos moldes
apresentados pelo MCASP, evidenciando, de forma individual,
as mutações ocorridas em cada conta do Patrimônio Líquido do
Estado de São Paulo.
NOTICIÁRIO DA ASSEMBLEIA............................................................................................................................... 1
PAUTA .................................................................................................................................................................. 7
1º DE SETEMBRO DE 2017 - 123ª SESSÃO ORDINÁRIA ...................................................................................................7
ORADORES INSCRITOS......................................................................................................................................... 7
EXPEDIENTE......................................................................................................................................................... 7
31 DE AGOSTO DE 2017 - 122ª SESSÃO ORDINÁRIA.......................................................................................................7
OFÍCIOS ...........................................................................................................................................................................7
PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR.................................................................................................................................8
PROJETOS DE LEI .............................................................................................................................................................8
MOÇÕES........................................................................................................................................................................11
REQUERIMENTOS DE INFORMAÇÃO .............................................................................................................................11
REQUERIMENTOS ..........................................................................................................................................................11
INDICAÇÕES ..................................................................................................................................................................11
EMENDAS ......................................................................................................................................................................12
PARECERES....................................................................................................................................................................12
DELIBERAÇÕES NAS COMISSÕES ..................................................................................................................................14
DESPACHOS...................................................................................................................................................................15
COMISSÕES........................................................................................................................................................ 15
ATAS ..............................................................................................................................................................................15
DEBATES ............................................................................................................................................................ 15
7 DE AGOSTO DE 2017 - 38ª SESSÃO SOLENE EM COMEMORAÇÃO AOS 10 ANOS DA UNIÃO GERAL
DOS TRABALHADORES - UGT ........................................................................................................................................15
7 DE AGOSTO DE 2017 - 39ª SESSÃO SOLENE EM CELEBRAÇÃO AO ANIVERSÁRIO DE 36 ANOS
DO GRANDE ORIENTE PAULISTA - GOP.........................................................................................................................18
11 DE AGOSTO DE 2017 - 40ª SESSÃO SOLENE COM FINALIDADE DE REALIZAR A FORMATURA
DA PRIMEIRA TURMA DE JUÍZES MEDIADORES DO TMA - TRIBUNAL DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM DO BRASIL,
SECCIONAL DE SÃO PAULO...........................................................................................................................................19
14 DE AGOSTO DE 2017 - 41ª SESSÃO SOLENE COM A FINALIDADE DE OUTORGAR O COLAR DE HONRA
AO MÉRITO LEGISLATIVO DO ESTADO DE SÃO PAULO AO SENHOR JOSÉ CAMARGO...................................................21
28 DE AGOSTO DE 2017 - 119ª SESSÃO ORDINÁRIA.....................................................................................................23
ATOS ADMINISTRATIVOS ................................................................................................................................... 24
TRIBUNAL DE CONTAS....................................................................................................................................... 27
DESPACHOS...................................................................................................................................................................28
ACÓRDÃOS....................................................................................................................................................................36
PARECERES....................................................................................................................................................................39
SENTENÇAS ...................................................................................................................................................................40
COMUNICADOS DE CARTÓRIOS....................................................................................................................................43
ORDEM DO DIA DAS CÂMARAS E DO TRIBUNAL PLENO...............................................................................................43
EDITAIS DE NOTIFICAÇÃO .............................................................................................................................................45
DIRETORIAS DE FISCALIZAÇÃO......................................................................................................................................46
UNIDADES REGIONAIS...................................................................................................................................................46
ATOS ADMINISTRATIVOS ...............................................................................................................................................46
Matriz
Imprensa Oficial do Estado S.A. Imesp
CNPJ 48.066.047/0001-84
I.E. 109.675.410.118
Sede e administração
Rua da Mooca 1921 São Paulo SP
CEP 03103-902
t 11 2799.9800
www.imprensaoficial.com.br
SAC 0800 01234 01
Filiais
• Capital
XV de Novembro t 11 3105.6781 / 11 3101.6473
Rua XV de Novembro 318 Centro
São Paulo SP CEP 01013-000
Diretora-Presidente Maria Felisa Moreno Gallego
Diretor Administrativo e Financeiro Richard Vainberg
Diretor Industrial Ivail José de Andrade
Diretor de Gestão de Negócios Eduardo Yoshio Yokoyama
Jornalista Responsável Gabriel Zeitune (MTb 43.569)
redacao@imprensaoficial.com.br
PODER LEGISLATIVO
Diário Oficial
Estado de São Paulo
A IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA garante a autenticidade deste documento
quando visualizado diretamente no portal www.imprensaoficial.com.br
sexta-feira, 1 de setembro de 2017 às 02:26:47.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Tutorial Engenharia pg_0008.pdf

Dl 48 2010
Dl 48 2010Dl 48 2010
Dl 48 2010
adelaideml
 
Dl 243 2015, de 19 out
Dl 243 2015, de 19 outDl 243 2015, de 19 out
Dl 243 2015, de 19 out
Aquiles Coelho
 
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipalregras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
Luiz Oliveira
 
Portaria cat 113 2014 pg 0018
Portaria cat 113 2014 pg 0018Portaria cat 113 2014 pg 0018
Portaria cat 113 2014 pg 0018
Celso Daví Rodrigues
 
Fgts sentença procedente íntegra copy
Fgts   sentença procedente íntegra copyFgts   sentença procedente íntegra copy
Fgts sentença procedente íntegra copy
Fabio Motta
 
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOSTRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS
 
Informativo STF 861 - Informativo Estratégico
Informativo STF 861 - Informativo EstratégicoInformativo STF 861 - Informativo Estratégico
Informativo STF 861 - Informativo Estratégico
Ricardo Torques
 
Diário Oficial
Diário OficialDiário Oficial
Diário Oficial
PortalMaceio
 
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMESDECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior
 
Nova resolução cnj 2012 (1)
Nova resolução cnj 2012 (1)Nova resolução cnj 2012 (1)
Nova resolução cnj 2012 (1)
Roberta Cáceres
 
Projeto comissao justiça
Projeto comissao justiçaProjeto comissao justiça
Projeto comissao justiça
Jamildo Melo
 
Informativo STF 866 - Informativo Estratégico
Informativo STF 866 - Informativo EstratégicoInformativo STF 866 - Informativo Estratégico
Informativo STF 866 - Informativo Estratégico
Ricardo Torques
 
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
Noelia Brito
 
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º Região Foz do ...
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º  Região Foz do ...judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º  Região Foz do ...
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º Região Foz do ...
JudisCJ
 
Sentença procedente fgts
Sentença procedente fgtsSentença procedente fgts
Sentença procedente fgts
Fabio Motta
 
Resolucao182 05
Resolucao182 05Resolucao182 05
Resolucao182 05
Jupira Silva
 
Informativo STF 841
Informativo STF 841Informativo STF 841
Portaria contingenciamento
Portaria contingenciamento Portaria contingenciamento
Portaria contingenciamento
Jamildo Melo
 
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
Consultor JRSantana
 
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
Jornal do Commercio
 

Semelhante a Tutorial Engenharia pg_0008.pdf (20)

Dl 48 2010
Dl 48 2010Dl 48 2010
Dl 48 2010
 
Dl 243 2015, de 19 out
Dl 243 2015, de 19 outDl 243 2015, de 19 out
Dl 243 2015, de 19 out
 
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipalregras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
regras-de-encerramento-e-transicao-de-mandato-municipal
 
Portaria cat 113 2014 pg 0018
Portaria cat 113 2014 pg 0018Portaria cat 113 2014 pg 0018
Portaria cat 113 2014 pg 0018
 
Fgts sentença procedente íntegra copy
Fgts   sentença procedente íntegra copyFgts   sentença procedente íntegra copy
Fgts sentença procedente íntegra copy
 
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOSTRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS DA UNIÃO PARA ENTIDADES PRIVADAS, SEM FINS LUCRATIVOS
 
Informativo STF 861 - Informativo Estratégico
Informativo STF 861 - Informativo EstratégicoInformativo STF 861 - Informativo Estratégico
Informativo STF 861 - Informativo Estratégico
 
Diário Oficial
Diário OficialDiário Oficial
Diário Oficial
 
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMESDECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
DECISÃO JUDICIAL A FAVOR DOS ASSOCIADOS DA ABMES
 
Nova resolução cnj 2012 (1)
Nova resolução cnj 2012 (1)Nova resolução cnj 2012 (1)
Nova resolução cnj 2012 (1)
 
Projeto comissao justiça
Projeto comissao justiçaProjeto comissao justiça
Projeto comissao justiça
 
Informativo STF 866 - Informativo Estratégico
Informativo STF 866 - Informativo EstratégicoInformativo STF 866 - Informativo Estratégico
Informativo STF 866 - Informativo Estratégico
 
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
Contrato de Gestão SS da Prefeitura do Recife com a Ceasa 2015 2534 302_0_r-3...
 
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º Região Foz do ...
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º  Região Foz do ...judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º  Região Foz do ...
judis.com.br - Ação FGTS - Sentença Procedente FGTS - TRF 4 º Região Foz do ...
 
Sentença procedente fgts
Sentença procedente fgtsSentença procedente fgts
Sentença procedente fgts
 
Resolucao182 05
Resolucao182 05Resolucao182 05
Resolucao182 05
 
Informativo STF 841
Informativo STF 841Informativo STF 841
Informativo STF 841
 
Portaria contingenciamento
Portaria contingenciamento Portaria contingenciamento
Portaria contingenciamento
 
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
2032 - Mandado de Segurança Cc Liminar - Exclusão ICMS, PIS e COFINS
 
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
Recomendação - TCE, MPCO e MPPE.
 

Tutorial Engenharia pg_0008.pdf

  • 1. 8 – São Paulo, 127 (166) Diário Oficial Poder Legislativo sexta-feira, 1º de setembro de 2017 Sumário Este caderno, com 46 páginas, contém as publicações da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado. III.A-15 - Ativos e Passivos decorrentes dos contratos de PPPs: providenciar a contabilização dos ativos e passivos decor- rentes das concessões através de Parcerias Público-Privadas conforme previsto na NBC TSP 05. III.A-16 - Aperfeiçoar continuamente medidas visando a fomentar o maior nível de clareza e de qualidade nas informa- ções eletrônicas, recrudescendo o atendimento à transparência, principalmente em relação ao nível de efetividade das metas e dos indicadores previstos nas peças de planejamento, acom- panhados dos esclarecimentos nas situações de descompasso, bem como divulgar no Portal de Transparência os resultados finais das audiências de participação popular e eventuais inclu- sões na proposta orçamentária; III.A-17 - Aumentar as medidas cabíveis e aperfeiçoar as estratégias no sentido de se elevar a arrecadação da Dívida Ativa, haja vista o baixo percentual de recuperação anual. III.B – DE ANOS ANTERIORES III.B.1 – ano 2015: “1.9.Encaminhar, a esta Corte de Con- tas, até o dia 15 (quinze) do segundo mês subsequente ao trimestre encerrado, as cópias das atas das audiências públicas trimestrais realizadas na Assembleia Legislativa para apreciação dos relatórios financeiros e operacionais da saúde, em cumpri- mento ao disposto no § 5º do artigo 36 da Lei Complementar federal nº 141/2012;” III.B.2 – ano 2014 - Observe, a Secretaria da Segurança Pública, as recomendações apresentadas no processo de 2014, pelo relator, o eminente Conselheiro DIMAS EDUARDO RAMA- LHO, em sede de fiscalização operacional, as quais assim se transcreve: “1. Realize estudos visando o desenvolvimento e implan- tação de um sistema informatizado de gerenciamento das unidades policiais, com funções que auxiliem na administração e controle dos bens apreendidos, e que não tenha seu funcio- namento restrito a uma unidade, podendo ser acessado de qualquer lugar pela intranet, pelas pessoas autorizadas, nos moldes daqueles existentes em CPJs instaladas nos municípios de Bauru e Presidente Prudente; 2. Unifique os procedimentos de controle e administração dos bens apreendidos em toda a Polícia Civil, de forma que não possa ocorrer divergência entre os dados existentes; 3. Elabore projetos de salas adequadas para o armazena- mento de drogas e armas de fogo apreendidas, com condições de segurança compatíveis com o necessário para o armaze- namento desses bens, nos moldes da existente em Presidente Prudente; 4. Efetue as contratações formais de locais para o recolhi- mento de veículos apreendidos; 5. Estabeleça meios e rotinas de controle acerca das con- dições de armazenamento de veículos nos locais contratados; 6. Proceda a estudos objetivando apresentar soluções para destinação final dos veículos que já estejam depositados em pátios irregulares ou abandonados; 7. Estabeleça tratativas com o Poder Judiciário visando a realização de uma força-tarefa para a determinação da des- truição das drogas armazenadas nas unidades policiais e das amostras de contraprova mantidas nas unidades de perícia que já possuam as condições para serem destruídas; 8. Solicite ao Poder Judiciário a adoção de soluções para o problema dos veículos existentes em pátios localizados em todo o Estado, nos moldes do Provimento CSM 2.061/2013; 9. Estabeleça tratativas com o Tribunal de Justiça objeti- vando que os juízes determinem uma destinação aos veículos apreendidos, tão logo seja possível; 10. Organize leilões para venda dos veículos que atende- rem as condições exigidas para tanto, inteiros ou compactados.” Publicado o presente Parecer, consoante disciplina o artigo 191 do Regimento Interno, os autos do TC-5198/989/16 seguirão à Augusta Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, para o fim previsto no inciso VI do artigo 20 da Constituição do Estado, cabendo à Secretaria Diretoria-Geral, nos termos do § 2º do men- cionado dispositivo regimental, a extração de cópias de todas as peças do processado e bem assim providenciar o arquivamento do referenciado material junto àquela dependência. Ressalta-se a existência dos processos eletrônicos: TC-11834/989/16 – acessó- rio 2, ENSINO; e TC-11835/989/16 – acessório 3, LEI DE RESPON- SABILIDADE FISCAL; e físicos: TC-A-4552/026/16, acompanha- mento dos programas e ações do Governo; e TC-A-4553/026/16, acompanhamento da execução orçamentária e financeira, todos que acompanham o presente processo. Presentes o Procurador-Geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, Doutor Rafael Neubern Demarchi Costa, e o Procurador-Chefe da Procuradoria da Fazenda do Estado, Doutor Luiz Menezes Neto. Sala das Sessões, em 21 de junho de 2017. SIDNEY ESTANISLAU BERALDO - Presidente ANTONIO ROQUE CITADINI - Conselheiro – Relator EDGARD CAMARGO RODRIGUES - Conselheiro RENATO MARTINS COSTA - Conselheiro CRISTIANA DE CASTRO MORAES - Conselheira DIMAS EDUARDO RAMALHO - Conselheiro JOSUÉ ROMERO - Auditor - Substituto de Conselheiro PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 21, DE 2017 Acrescenta dispositivo ao artigo 1º da Lei Complemen- tar nº 1.249, de 03 de julho de 2014, na forma que específica. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA: Artigo 1º - O inciso II do artigo 1º da Lei Complementar nº 1.249, de 03 de julho de 2014, passa a vigorar acrescido da alínea “a”, com a seguinte redação: “Artigo 1º - ..... I - .... II - ..... a) A diferença entre os vencimentos, no valor padrão, nos quadros das carreiras de 2º Tenente PM para 1º Tenente PM, não poderá ser inferior ao índice de 10% (dez por cento).” (NR) Artigo 2º - Esta lei complementar entra em vigor na data de sua publicação. JUSTIFICATIVA A medida proposta neste projeto de lei complementar obje- tiva, essencialmente, promover a valorização dos integrantes da Policia Militar, e estabelecer regra especifica de proporcionali- dade e paridade. A isonomia salarial, que decorre do principio da igualdade previsto no Art. 5º da Constituição Federal, pretende impedir que pessoas que realizam as mesmas funções tenham diferen- tes vencimentos. Outrossim, verifica-se que a classe de 2º Tenente PM vem sendo prejudicada pela atual forma de remuneração, tendo em vista a grande diferença entre a remuneração desse posto para o de 1º Tenente PM, embora, na prática, executem a mesma função, na área operacional, no Comando de Força Patrulha e Comando de Companhia, funções administrativas, como chefes de seção e Judiciária, na seção de Justiça e Disciplina. Busca o presente projeto de lei complementar, reparar a injustiça provocada pela edição da Lei Complementar n° 671, de 30 de dezembro de 1991, em descompasso com o espírito de coesão que existia desde a Lei Complementar n° 546/88. A Lei Complementar 671/91 estabeleceu uma verdadeira divisão de classes e de quadros, visto que a partir de então os postos de 1° Tenente PM a Coronel PM guardavam a diferença entre os valores dos padrões de vencimentos no máximo de 8,49% (oito inteiros e quarenta e nove décimos por cento), enquanto que entre os postos de 2° Tenente PM e o 1° Tenente PM essa diferença chegou a ser de 31,39 (trinta e um inteiros e trinta e nove décimos por cento), isso sem nenhuma justificativa de ordem técnica ou jurídica. Com essa medida, estipulando o percentual máximo de 10% (dez por cento), a diferença entre os valores dos padrões de vencimentos dos integrantes dos Postos dos 2º Tenente e 1º Tenente da Polícia Militar, resolve-se a cisão imposta desde 1991, sem justificativa, e restabelece o espírito de coesão, de união e de respeito necessário dentro da Corporação. Aplicamos, assim, uma coerência e um padrão de propor- cionalidade na escala de vencimentos, respeitando os quadros que cada um ocupa, tendo em vista a complexidade das atri- buições, os graus diferentes de formação, da responsabilidade e da experiência profissional requerida, o que vai ao encontro de uma segurança pública ainda mais eficiente e de qualidade para o Estado de São Paulo. Pelas razões expostas, contamos com o apoio dos nobres pares para a deliberação do presente projeto de lei comple- mentar. Sala das Sessões, em 31/8/2017. a) Campos Machado - PTB PROJETOS DE LEI PROJETO DE LEI Nº 809, DE 2017 Dispõe sobre sanções a serem aplicadas às operadoras de plano de assistência ou seguro à saúde que estabe- lecerem limitação de prazo, valor ou quantidade, para internações. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA: Artigo 1º – As pessoas jurídicas de direito privado, ope- radoras de planos de assistência ou seguro à saúde, que pra- ticarem atos de qualquer natureza com a finalidade de esta- belecer limites de tempo e ou monetário para internações a seus beneficiários ficarão sujeitas à penalidade de multa no valor de 2.000 (duas mil) Unidades Fiscais do Estado de São Paulo – UFESP. Parágrafo único – Em caso de reincidência, a infratora não poderá: 1. firmar contrato com a Administração Pública Estadual, direta ou indireta, seja para o fornecimento de bens ou presta- ção de serviços, seja para a concessão ou permissão de serviços públicos; 2. tomar parte de qualquer processo licitatório realizado pela Administração Pública Estadual; 3. gozar de isenção, anistia ou remissão, parcial ou total, de quaisquer tributos instituídos por lei estadual; 4. gozar do parcelamento de qualquer importância devida ao Tesouro Público Estadual; 5. obter a renovação ou prorrogação do prazo para o paga- mento de qualquer importância devida ao Tesouro Estadual; 6. gozar de dispensa parcial ou total do pagamento de multas ou quaisquer outras obrigações acessórias aos tributos estaduais; 7. receber quaisquer benefícios decorrentes de programas instituídos pelo Estado, ou executados pela Administração Esta- dual mediante convênio, para o desenvolvimento, fomento ou apoio à produção industrial, comercial ou de serviços. Artigo 2º – A multa administrativa de que trata esta Lei será imposta, independentemente de instauração de inquérito policial, processo criminal ou condenação penal transitada em julgado, em razão do fato. Artigo 3º – As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias. Artigo 4º – Esta lei entra em vigor na data da publicação. JUSTIFICATIVA A presente proposição tem como objetivo a punição, no âmbito administrativo, de descumprimento de preceito legal por parte das operadoras de planos de saúde. III.A-3 – Adote medidas para acompanhar e demonstrar, de modo individualizado e consolidado, dando transparência à tais informações, relativamente às contratações da área de saúde, indicando as metas estabelecidas e atingidas, com justificativas quando não atendidas. III.A-4 - Estude a implantação, na área da saúde, de um prontuário eletrônico que possibilite um atendimento com maior agilidade e qualidade para o paciente. III.A-5 - Estude, com a Defensoria Pública, um levantamen- to e acompanhamento com medidas judiciais cabíveis nos pro- cessos daqueles que cumprem pena, após o prazo da sentença. III.A-6 – A registrada insatisfação dos usuários do metrô com a qualidade dos serviços prestados justifica advertência e recomendação no sentido de adoção de medidas saneadoras a serem comprovadas. III.A-7 – A dificuldade de fiscalização quanto aos serviços contratados corroborada à da satisfação ou não dos usuários, aliada à falta de informação, impõe recomendar a implantação de cardápio único para a alimentação dos presos, guardadas as diferenças individuais, tecnicamente recomendadas. III.A-8 - Balanço Orçamentário – Receitas de Transferên- cias de Royalties do Petróleo: Deve o Governo do Estado de São Paulo contabilizar as receitas oriundas de participação ou compensação no resultado da exploração de petróleo,xisto betuminoso e gás natural em fonte detalhada que permita a identificação como recurso vinculado estadual, deixando de utilizar a fonte 005-Recursos Vinculados Federais. III.A-9 - Balanço Patrimonial/ Balanço Financeiro/ Demons- tração dos Fluxos de Caixa – Caixa e Equivalentes de Caixa – Saldos de 2015 e 2016: Avalie a pertinência do lançamento retrospectivo do saldo de caixa e equivalentes de caixa das companhias CODASP e DOCAS. Referido lançamento está inconsistente com a informação fornecida no BGE de que “os investimentos na DOCAS e CODASP foram mantidos nas Demonstrações Contábeis do exercício de 2016, pelo método de equivalência patrimonial, não sendo objeto de consolidação, pela impossibilidade, tendo em vista que se tornaram empresas dependentes somente no mês de dezembro de 2016”. Assim sendo, não havendo a total consolidação das demonstrações contábeis, também não deveriam ter sido somados os saldos de caixa e equivalentes de caixa. III.A-10- Balanço Patrimonial – Empresas DOCAS E CODASP: Diante do contexto econômico, financeiro e opera- cional das empresas DOCAS e CODASP, recomenda-se que o Governo do Estado de São Paulo elabora estudos da viabilidade econômica, financeira e orçamentária, além do interesse públi- co envolvido, de forma a justificar sua assunção da respon- sabilidade pela recuperação e continuidade das Companhias CODASP e DOCAS. III.A-11 - Balanço Patrimonial - Investimentos e Aplicações Temporárias: Recomenda-se que as Notas Explicativas apre- sentadas tragam maior transparência quanto aos lançamentos contábeis e às operações realizadas de cessão dos créditos tri- butários e dos eventuais retornos a título de debêntures subor- dinadas junto à CPSEC. III.A-12 - Balanço Patrimonial – Participações Societárias: Recomenda-se que, para maior transparência, as Notas Explica- tivas apresentadas forneçam esclarecimento quanto à data da demonstração contábil considerada para fins de avaliação dos investimentos pelo Método de Equivalência Patrimonial, inclu- sive informando a data de referência do Balanço considerado, e se houveram eventos subsequentes relevantes que possam impactar o cálculo realizado. III.A-13 - Balanço Patrimonial – Propriedades para Investi- mento: Mensurar o referido Investimento nos moldes determi- nados pelo Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público. III.A-14 - Demonstração das Mutações do Patrimônio Líqui- do (DMPL): Recomenda-se a elaboração da DMPL nos moldes apresentados pelo MCASP, evidenciando, de forma individual, as mutações ocorridas em cada conta do Patrimônio Líquido do Estado de São Paulo. NOTICIÁRIO DA ASSEMBLEIA............................................................................................................................... 1 PAUTA .................................................................................................................................................................. 7 1º DE SETEMBRO DE 2017 - 123ª SESSÃO ORDINÁRIA ...................................................................................................7 ORADORES INSCRITOS......................................................................................................................................... 7 EXPEDIENTE......................................................................................................................................................... 7 31 DE AGOSTO DE 2017 - 122ª SESSÃO ORDINÁRIA.......................................................................................................7 OFÍCIOS ...........................................................................................................................................................................7 PROJETOS DE LEI COMPLEMENTAR.................................................................................................................................8 PROJETOS DE LEI .............................................................................................................................................................8 MOÇÕES........................................................................................................................................................................11 REQUERIMENTOS DE INFORMAÇÃO .............................................................................................................................11 REQUERIMENTOS ..........................................................................................................................................................11 INDICAÇÕES ..................................................................................................................................................................11 EMENDAS ......................................................................................................................................................................12 PARECERES....................................................................................................................................................................12 DELIBERAÇÕES NAS COMISSÕES ..................................................................................................................................14 DESPACHOS...................................................................................................................................................................15 COMISSÕES........................................................................................................................................................ 15 ATAS ..............................................................................................................................................................................15 DEBATES ............................................................................................................................................................ 15 7 DE AGOSTO DE 2017 - 38ª SESSÃO SOLENE EM COMEMORAÇÃO AOS 10 ANOS DA UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES - UGT ........................................................................................................................................15 7 DE AGOSTO DE 2017 - 39ª SESSÃO SOLENE EM CELEBRAÇÃO AO ANIVERSÁRIO DE 36 ANOS DO GRANDE ORIENTE PAULISTA - GOP.........................................................................................................................18 11 DE AGOSTO DE 2017 - 40ª SESSÃO SOLENE COM FINALIDADE DE REALIZAR A FORMATURA DA PRIMEIRA TURMA DE JUÍZES MEDIADORES DO TMA - TRIBUNAL DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM DO BRASIL, SECCIONAL DE SÃO PAULO...........................................................................................................................................19 14 DE AGOSTO DE 2017 - 41ª SESSÃO SOLENE COM A FINALIDADE DE OUTORGAR O COLAR DE HONRA AO MÉRITO LEGISLATIVO DO ESTADO DE SÃO PAULO AO SENHOR JOSÉ CAMARGO...................................................21 28 DE AGOSTO DE 2017 - 119ª SESSÃO ORDINÁRIA.....................................................................................................23 ATOS ADMINISTRATIVOS ................................................................................................................................... 24 TRIBUNAL DE CONTAS....................................................................................................................................... 27 DESPACHOS...................................................................................................................................................................28 ACÓRDÃOS....................................................................................................................................................................36 PARECERES....................................................................................................................................................................39 SENTENÇAS ...................................................................................................................................................................40 COMUNICADOS DE CARTÓRIOS....................................................................................................................................43 ORDEM DO DIA DAS CÂMARAS E DO TRIBUNAL PLENO...............................................................................................43 EDITAIS DE NOTIFICAÇÃO .............................................................................................................................................45 DIRETORIAS DE FISCALIZAÇÃO......................................................................................................................................46 UNIDADES REGIONAIS...................................................................................................................................................46 ATOS ADMINISTRATIVOS ...............................................................................................................................................46 Matriz Imprensa Oficial do Estado S.A. Imesp CNPJ 48.066.047/0001-84 I.E. 109.675.410.118 Sede e administração Rua da Mooca 1921 São Paulo SP CEP 03103-902 t 11 2799.9800 www.imprensaoficial.com.br SAC 0800 01234 01 Filiais • Capital XV de Novembro t 11 3105.6781 / 11 3101.6473 Rua XV de Novembro 318 Centro São Paulo SP CEP 01013-000 Diretora-Presidente Maria Felisa Moreno Gallego Diretor Administrativo e Financeiro Richard Vainberg Diretor Industrial Ivail José de Andrade Diretor de Gestão de Negócios Eduardo Yoshio Yokoyama Jornalista Responsável Gabriel Zeitune (MTb 43.569) redacao@imprensaoficial.com.br PODER LEGISLATIVO Diário Oficial Estado de São Paulo A IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA garante a autenticidade deste documento quando visualizado diretamente no portal www.imprensaoficial.com.br sexta-feira, 1 de setembro de 2017 às 02:26:47.