SlideShare uma empresa Scribd logo
“Turnaround” em 3 etapas
t=0 t=∞
“Turnaround” em 3 etapas
falamos da própria operação, falamos de problemas internos.
Problemas internos passam pelas categorias de processos, recursos humanos, recursos
técnicos e gestão. A solução destes problemas segue um roteiro mais ou menos
conforme a figura mostrada: uma fase de busca de resultados, outra fase de estabilização
destes resultados e finalmente a fase de retomada do crescimento. Para passar de uma
fase a outra é necessário transpor duas grandes barreiras: qualificação e disciplina.
Empresas passam por tempos
difíceis quando o mercado
retrai, quando a concorrência
aumenta ou quando seus
processos internos saem do
controle. Nos dois primeiros
casos tratamos de fatores que
afetam os negócios de fora
para dentro. No terceiro caso
Área da EFICÁCIA
Objetivos: estabilizar entregas e resultados
Fase da eficácia: quando a empresa se dá conta de que
precisa iniciar um processo de turnaround ela está
trabalhando a área da eficácia, quando os entregáveis
(prazo, custo, qualidade) precisam voltar a ser entregues.
Neste momento todos os esforços são direcionados para
o cumprimento dos acordos. Novos gerentes e
supervisores são elencados com objetivo de trazerem
mais agilidade à tomada de decisão. Como a pressão de
tempo é inimiga do pensamento de longo prazo, os
gestores atuam fortemente na operação. A empresa
começa a conseguir estabilizar suas entregas e os resulta-
dos começam a aparecer, porém às custas de muita influência dos dirigentes diretamente
no dia-a-dia. Surge o primeiro grande obstáculo: qualificar os colaboradores para seguirem
os processos sem a intervenção dos supervisores.
Área da EFICIÊNCIA
Objetivos: estabilizar processos e melhorar resultados
num clima de sucesso. As pessoas tendem naturalmente a relaxar, pois tudo está indo bem.
Neste momento a gerência, já não tão ocupada com o dia-a-dia da operação, deve estar
atenta ao desenvolvimento das equipes. Aplicar sistematicamente as ferramentas da
qualidade como FMEA, lições aprendidas, PDCA e fomentar a maturação dos conceitos
adquiridos no processo de qualificação. Uma vez bem enraizados os processos de melhoria
contínua, pode-se dizer que a empresa transpôs a barreira da maturidade.
Fase da eficiência: excelente, a empresa em questão
está conseguindo sistematicamente a qualificação de
suas equipes com treinamentos, substituições e até
mesmo se permitem contratações. Então é hora de
começar as otimizações. Reduzir o consumo de
recursos necessários aos processos. Racionalizar
procedimentos, o que estabiliza os processos e
melhora os resultados. Colaboradores que
participaram desde a primeira etapa ainda sentem as
dores dos erros, mas também saboreiam as
conquistas e contagiam os novos colegas que já iniciam
bem aplicadas da qualidade como análise SWOT darão suporte aos novos desafios.
Um erro frequente em empresas que entram num processo de turnaround é o
equivocado julgamento de “concluído” tirado a partir dos primeiros resultados obtidos na
etapa de eficácia. De fato os resultados mostram-se positivos, mas ainda estão longe de
serem sustentáveis. A consequência é uma nova crise em médio prazo gerando um
comportamento conhecido como “dente-de-serra”, assunto para outra oportunidade.
Área da EXCELÊNCIA
Objetivos: melhorar processos e estabilizar estratégia de crescimento
Fase da excelência: nesta fase a cultura da
empresa está voltada a racionalidade nos
processos. Alterações para melhoria são
sistemáticas e fundamentadas em estudos
técnicos. Boas práticas são largamente
difundidas e pode-se lançar mão de programas
de incentivo a excelência. É possível pôr em
prática as estratégias de crescimento, pois a
busca da melhoria contínua e as ferramentas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ciclo Deming
Ciclo DemingCiclo Deming
Ciclo Deming
araana
 
T-LINE SGT
T-LINE SGTT-LINE SGT
T-LINE SGT
sallesrafa
 
Gerenciamento da rotina do trabalho
Gerenciamento da rotina do trabalhoGerenciamento da rotina do trabalho
Gerenciamento da rotina do trabalho
SILMAR PEREIRA
 
Gurus da qualidade edwards deming
Gurus da qualidade edwards demingGurus da qualidade edwards deming
Gurus da qualidade edwards deming
Adair Caldeira
 
Gerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
Gerenciamento da Rotina - Manual de ImplementaçãoGerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
Gerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
Sidney Santana
 
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
Gustavo Zimmermann
 
Os Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - FalconiOs Gurus da Qualidade - Falconi
Operacoes de classe mundial
Operacoes de classe mundialOperacoes de classe mundial
Operacoes de classe mundial
CLT Valuebased Services
 
Introdução Executiva ao Lean six sigma
Introdução Executiva ao Lean six sigmaIntrodução Executiva ao Lean six sigma
Introdução Executiva ao Lean six sigma
Paulo Bandeira
 
Gerenciamento da Rotina
Gerenciamento da RotinaGerenciamento da Rotina
Gerenciamento da Rotina
Lauro Jorge Prado
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
Wandick Rocha de Aquino
 
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais  MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
cristina32abc
 
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADEArtigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
Peterson Danda
 
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso MachadoOrganização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
Narciso Machado - NCM Business Intelligence
 
Cap 1 e 2 cumbuca
Cap 1 e 2 cumbucaCap 1 e 2 cumbuca
Cap 1 e 2 cumbuca
Giselle Onuki
 
Melhoria Continua - ISO 9001
Melhoria Continua - ISO 9001Melhoria Continua - ISO 9001
Melhoria Continua - ISO 9001
Soraia Torres
 
gerenciar os processos para agregar valor a organização
 gerenciar os processos para agregar valor a organização gerenciar os processos para agregar valor a organização
gerenciar os processos para agregar valor a organização
drifrutal
 
Gestão do conhecimento - Gestão de processos
Gestão do conhecimento - Gestão de processosGestão do conhecimento - Gestão de processos
Gestão do conhecimento - Gestão de processos
Rodrigo Everton
 
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas GerenciaisMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
Marco Viveiros
 
Gurus da qualidade
Gurus da qualidadeGurus da qualidade
Gurus da qualidade
Adylson Santana
 

Mais procurados (20)

Ciclo Deming
Ciclo DemingCiclo Deming
Ciclo Deming
 
T-LINE SGT
T-LINE SGTT-LINE SGT
T-LINE SGT
 
Gerenciamento da rotina do trabalho
Gerenciamento da rotina do trabalhoGerenciamento da rotina do trabalho
Gerenciamento da rotina do trabalho
 
Gurus da qualidade edwards deming
Gurus da qualidade edwards demingGurus da qualidade edwards deming
Gurus da qualidade edwards deming
 
Gerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
Gerenciamento da Rotina - Manual de ImplementaçãoGerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
Gerenciamento da Rotina - Manual de Implementação
 
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
Noções de Administração: Qualidade Total (aula 2)
 
Os Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - FalconiOs Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - Falconi
 
Operacoes de classe mundial
Operacoes de classe mundialOperacoes de classe mundial
Operacoes de classe mundial
 
Introdução Executiva ao Lean six sigma
Introdução Executiva ao Lean six sigmaIntrodução Executiva ao Lean six sigma
Introdução Executiva ao Lean six sigma
 
Gerenciamento da Rotina
Gerenciamento da RotinaGerenciamento da Rotina
Gerenciamento da Rotina
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais  MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
MUNDO DOS NEGÓCIOS - Ferramentas Gerenciais
 
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADEArtigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
Artigo: OS 14 PRINCÍPIOS E PASSOS PARA UMA EFICIENTE GESTÃO DA QUALIDADE
 
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso MachadoOrganização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
Organização. Gestão. Revitalização de empresas. Narciso Machado
 
Cap 1 e 2 cumbuca
Cap 1 e 2 cumbucaCap 1 e 2 cumbuca
Cap 1 e 2 cumbuca
 
Melhoria Continua - ISO 9001
Melhoria Continua - ISO 9001Melhoria Continua - ISO 9001
Melhoria Continua - ISO 9001
 
gerenciar os processos para agregar valor a organização
 gerenciar os processos para agregar valor a organização gerenciar os processos para agregar valor a organização
gerenciar os processos para agregar valor a organização
 
Gestão do conhecimento - Gestão de processos
Gestão do conhecimento - Gestão de processosGestão do conhecimento - Gestão de processos
Gestão do conhecimento - Gestão de processos
 
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas GerenciaisMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Ferramentas Gerenciais
 
Gurus da qualidade
Gurus da qualidadeGurus da qualidade
Gurus da qualidade
 

Semelhante a Turnaround em 3 etapas: buscando a excelência

Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Amory Serviços Ltda.
 
Estruturação de Cargos, Salários e Carreiras
Estruturação de Cargos, Salários e CarreirasEstruturação de Cargos, Salários e Carreiras
Estruturação de Cargos, Salários e Carreiras
POSICIONAL.COM
 
Apostila 3
Apostila 3Apostila 3
Apostila 3
Dionei Melo Verli
 
Você RH _Sobre Avaliação de Desempenho
Você RH _Sobre Avaliação de DesempenhoVocê RH _Sobre Avaliação de Desempenho
Você RH _Sobre Avaliação de Desempenho
Hilbernon Silva
 
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas OrganizaçõesOs Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
Gerisval Pessoa
 
A Gap Process Management – Paul Harmon
A Gap Process Management – Paul HarmonA Gap Process Management – Paul Harmon
A Gap Process Management – Paul Harmon
EloGroup
 
A Gap Process Management - Paul Harmon
A Gap Process Management - Paul HarmonA Gap Process Management - Paul Harmon
A Gap Process Management - Paul Harmon
EloGroup
 
A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
 A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends  A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
EloGroup
 
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria ContínuaO Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
Gerisval Pessoa
 
Reengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - BenchmarkingReengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - Benchmarking
fontoura60
 
Qualidade total oficial
Qualidade total oficialQualidade total oficial
Qualidade total oficial
Rodrigo Paulino
 
Benchmarking e resultados
Benchmarking e resultadosBenchmarking e resultados
Benchmarking e resultados
Universidade Federal Fluminense
 
Apostila Lean Six Sigma para iniciantes
Apostila Lean Six Sigma para iniciantesApostila Lean Six Sigma para iniciantes
Apostila Lean Six Sigma para iniciantes
eadsigma1
 
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
Senai_gesser
 
Gestão por processo
Gestão por processoGestão por processo
Gestão por processo
Consultores Empresariais
 
Gestão por processo
Gestão por processoGestão por processo
Gestão por processo
Consultores Empresariais
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
Jeferson L. Feuser
 
Six sigma
Six sigmaSix sigma
Six sigma
Manoel Sidnesio
 
Rerutamento e seleção
Rerutamento e seleçãoRerutamento e seleção
Rerutamento e seleção
Giovana Pizzutti da Silva Kulzer
 
Artigo indicadores de desempenho
Artigo indicadores de desempenhoArtigo indicadores de desempenho
Artigo indicadores de desempenho
Universidade de São Paulo (EEL USP)
 

Semelhante a Turnaround em 3 etapas: buscando a excelência (20)

Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
 
Estruturação de Cargos, Salários e Carreiras
Estruturação de Cargos, Salários e CarreirasEstruturação de Cargos, Salários e Carreiras
Estruturação de Cargos, Salários e Carreiras
 
Apostila 3
Apostila 3Apostila 3
Apostila 3
 
Você RH _Sobre Avaliação de Desempenho
Você RH _Sobre Avaliação de DesempenhoVocê RH _Sobre Avaliação de Desempenho
Você RH _Sobre Avaliação de Desempenho
 
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas OrganizaçõesOs Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
Os Segredos para o Sucesso das Equipes de Melhoria Contínua nas Organizações
 
A Gap Process Management – Paul Harmon
A Gap Process Management – Paul HarmonA Gap Process Management – Paul Harmon
A Gap Process Management – Paul Harmon
 
A Gap Process Management - Paul Harmon
A Gap Process Management - Paul HarmonA Gap Process Management - Paul Harmon
A Gap Process Management - Paul Harmon
 
A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
 A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends  A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
A Gap Process Management – Paul Harmon from BPM Global Trends
 
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria ContínuaO Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
O Segredo para o Sucesso das Equipes de Mehoria Contínua
 
Reengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - BenchmarkingReengenharia de Processos - Benchmarking
Reengenharia de Processos - Benchmarking
 
Qualidade total oficial
Qualidade total oficialQualidade total oficial
Qualidade total oficial
 
Benchmarking e resultados
Benchmarking e resultadosBenchmarking e resultados
Benchmarking e resultados
 
Apostila Lean Six Sigma para iniciantes
Apostila Lean Six Sigma para iniciantesApostila Lean Six Sigma para iniciantes
Apostila Lean Six Sigma para iniciantes
 
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
Gestoporprocesso 110119133504-phpapp01
 
Gestão por processo
Gestão por processoGestão por processo
Gestão por processo
 
Gestão por processo
Gestão por processoGestão por processo
Gestão por processo
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
 
Six sigma
Six sigmaSix sigma
Six sigma
 
Rerutamento e seleção
Rerutamento e seleçãoRerutamento e seleção
Rerutamento e seleção
 
Artigo indicadores de desempenho
Artigo indicadores de desempenhoArtigo indicadores de desempenho
Artigo indicadores de desempenho
 

Turnaround em 3 etapas: buscando a excelência

  • 1. “Turnaround” em 3 etapas t=0 t=∞
  • 2. “Turnaround” em 3 etapas falamos da própria operação, falamos de problemas internos. Problemas internos passam pelas categorias de processos, recursos humanos, recursos técnicos e gestão. A solução destes problemas segue um roteiro mais ou menos conforme a figura mostrada: uma fase de busca de resultados, outra fase de estabilização destes resultados e finalmente a fase de retomada do crescimento. Para passar de uma fase a outra é necessário transpor duas grandes barreiras: qualificação e disciplina. Empresas passam por tempos difíceis quando o mercado retrai, quando a concorrência aumenta ou quando seus processos internos saem do controle. Nos dois primeiros casos tratamos de fatores que afetam os negócios de fora para dentro. No terceiro caso
  • 3. Área da EFICÁCIA Objetivos: estabilizar entregas e resultados Fase da eficácia: quando a empresa se dá conta de que precisa iniciar um processo de turnaround ela está trabalhando a área da eficácia, quando os entregáveis (prazo, custo, qualidade) precisam voltar a ser entregues. Neste momento todos os esforços são direcionados para o cumprimento dos acordos. Novos gerentes e supervisores são elencados com objetivo de trazerem mais agilidade à tomada de decisão. Como a pressão de tempo é inimiga do pensamento de longo prazo, os gestores atuam fortemente na operação. A empresa começa a conseguir estabilizar suas entregas e os resulta- dos começam a aparecer, porém às custas de muita influência dos dirigentes diretamente no dia-a-dia. Surge o primeiro grande obstáculo: qualificar os colaboradores para seguirem os processos sem a intervenção dos supervisores.
  • 4. Área da EFICIÊNCIA Objetivos: estabilizar processos e melhorar resultados num clima de sucesso. As pessoas tendem naturalmente a relaxar, pois tudo está indo bem. Neste momento a gerência, já não tão ocupada com o dia-a-dia da operação, deve estar atenta ao desenvolvimento das equipes. Aplicar sistematicamente as ferramentas da qualidade como FMEA, lições aprendidas, PDCA e fomentar a maturação dos conceitos adquiridos no processo de qualificação. Uma vez bem enraizados os processos de melhoria contínua, pode-se dizer que a empresa transpôs a barreira da maturidade. Fase da eficiência: excelente, a empresa em questão está conseguindo sistematicamente a qualificação de suas equipes com treinamentos, substituições e até mesmo se permitem contratações. Então é hora de começar as otimizações. Reduzir o consumo de recursos necessários aos processos. Racionalizar procedimentos, o que estabiliza os processos e melhora os resultados. Colaboradores que participaram desde a primeira etapa ainda sentem as dores dos erros, mas também saboreiam as conquistas e contagiam os novos colegas que já iniciam
  • 5. bem aplicadas da qualidade como análise SWOT darão suporte aos novos desafios. Um erro frequente em empresas que entram num processo de turnaround é o equivocado julgamento de “concluído” tirado a partir dos primeiros resultados obtidos na etapa de eficácia. De fato os resultados mostram-se positivos, mas ainda estão longe de serem sustentáveis. A consequência é uma nova crise em médio prazo gerando um comportamento conhecido como “dente-de-serra”, assunto para outra oportunidade. Área da EXCELÊNCIA Objetivos: melhorar processos e estabilizar estratégia de crescimento Fase da excelência: nesta fase a cultura da empresa está voltada a racionalidade nos processos. Alterações para melhoria são sistemáticas e fundamentadas em estudos técnicos. Boas práticas são largamente difundidas e pode-se lançar mão de programas de incentivo a excelência. É possível pôr em prática as estratégias de crescimento, pois a busca da melhoria contínua e as ferramentas