SlideShare uma empresa Scribd logo
TIPOS
MORFOLÓGICOS
Prof.Titto
2020
CONCEITOS:
1. Somatório de caracteres morfológicos que
indicam função econômica.
2. Forma do corpo que permite seu melhor
desempenho.
Dentro da mesma espécie, os animais
podem apresentar grandes diferenças de
conformação, tamanho, harmonia e
constituição, de maneira que o TIPO está
acima da raça, pois envolve indivíduos de
raças, espécies, gêneros e famílias
diferentes.
3. TIPO deve apresentar relação positiva com
produção
Os primeiros agricultores deduziram que certas
características morfológicas externas eram
desejáveis e úteis para funções como produzir,
carne, lã ou trabalho. E a seleção para certas
aptidões determinou tipos morfológicos, como a
produção de leite.
A forma externa se acha associada à função, de
modo muito definido.
Cavalo de corrida x cavalo de tração
Bovino leiteiro x bovino de corte
Árabe Bretão
X
X
Jersey Senepol
• A maior parte das raças bovinas de
hoje se desenvolveu à custa de
seleção fenotípica realizada com base
em tipos morfológicos bem definidos
pelo homem ao longo do tempo.
• Associação entre tipo e produção,
comprovada por pesquisas muito
bem conduzidas, permite o uso de
atributos indicadores de tipo para
escolher os melhores animais.
Correlações entre Tipo e Produção de Leite
Caracteres Produção Leite
Aparência Geral 0,23 Wilcox, 1962
Tendência Leiteira 0,38 “
Sistema Mamário 0,22 “
Cap.Torax.Abdom. 0,18 “
Altura Anca 0,19 Shanks & Spahr,1982 (1195
lactações)
Largura Anca 0,21 “
Escore Final 0,20 Van Vleck et al., 1980 (5911
lactações)
Peso Vivo 0,21 McDaniel & Legates, 1965
Compr.Larg.Altura 0,26 Johnson, 1958
Importante: As correlações podem parecer médias ou baixas, mas são
altamente significativas
Correlações Fenotípicas em Bovinos de
Corte
Caracteres Peso Vivo
Altura Cernelha 0,53
Profund.Torácica 0,67
Compr.Corporal 0,70
Perím.Torácico 0,88
Perím.Abdominal 0,84
Touchberry, 1951; Johansson & Rendel, 1972
CLASSIFICAÇÃO DE TIPOS
• PERFIL (regiões menos alteradas c/ idade,
nutrição):
Retilíneo: Puro Sangue Inglês,
Pardo Suíço, Nelore
Convexilíneo: Bretão, Gir
Concavilíneo: Árabe, Jersey
MORFOLÓGICOS (Baron):
• PROPORÇÕES (entre comprimento
e largura):
• Longilíneo: PSI, Nelore, Moderno
Bovino de Corte
Brevilíneo: Bretão, Bovino de
Corte Clássico
Mediolíneo: Quarto de Milha,
Holandês
• PESO (pequenas, médias e pesadas):
• Elipométricos (150-350 Kg): Pônei,
Jersey
Eumétricos (350-800 kg): Cavalo
de Sela, Holandês, Raças Inglesas de
Bovinos de Corte
Hipermétricos (800-1500 kg):
Cavalo de Tração, Raças Continentais
de Bovinos de Corte
Jersey
•Concavilíneo
•Elipométrico
•Mediolíneo
Nelore
•Retilíneo
•Longilíneo
•Eumétrico
Bretão
•Convexilíneo
•Brevilíneo
•Hipermétrico
•Robusta
•Grosseira
CONSTITUCIONAIS:
ECONÔMICOS:
•Delicada
•Débil
•Leite
•Corte
•Tração
•Sela
•Lã
•Banha
GROSSEIRO
ROBUSTO
TIPOS
TIPOS
TIPO CORTE
• Clássico: compacto, brevilíneo, membros
curtos (perto do chão), frente pesada,
carcaça gorda. Ex: Raças Inglesas
• Moderno: longilíneo, ossatura longa,
pernalta, musculosidade, carcaça magra.
Ex:Raças Italianas, Francesas, Nelore.
*Devem ter grande musculosidade, frente
leve, posterior pesado, grande capacidade
torácica e abdominal, vigor.
EVOLUÇÃO DA CARCAÇA BOVINA
Séculos XVIII a XIX
MODERNO
ANTIGO
ANTIGO
MODERNO
TIPO CORTE
TIPO CORTE
Frame e aptidões
Piemontês M
TIPO LEITE
Tendência Leiteira
• Cunhas (3): capacidade corporal
(posterior), refinamento (anterior).
• Angulosidade: mobilização de nutrientes
(leite), especialização metabólica.
• Temperamento Vivo e Dócil: ordenha,
manejo intenso.
• Pele Fina e Elástica: boa irrigação, saúde
endócrina e neurológica.
TIPO LEITE
TIPO LEITE
TIPO LEITE
Capacidade Torácica e Abdominal
• Profunda
• Larga
• Comprida
• Arqueada
*Eficiência digestiva, circulatória,
respiratória e reprodutiva.
TIPO LEITE
Glândula Mamária
• Úbere: alto, largo, comprido, simétrico, com
piso nivelado e bem irrigado.
• Tetos: centralizados, médios e simétricos.
• Ligamentos: fortes.
*Forma, volume, textura, ligamentos,
irrigação
Aparência Geral
• Tamanho e Peso x Raça e Idade
• Constituição: robusta ou delicada
• Vigor
• Ossatura forte
• Feminilidade
• Aprumos
• Movimentação
RESULTADO DE DIFERENTES SELEÇÕES EM TOUROS LEITEIROS
Resposta à
Seleção de
Touros Top 10%
Geração Ganhos ou Perdas
INICIAL 1a 5 a 10a
Selecionando só por TIPO: médias nas filhas
Tipos (pontos) 79,800 80,800 85,000 90,200 Classific. de boa a excelente
Leite (kg) 6.818 6.793 6.695 6.572 (- 246 kg leite)
Dias de vida útil 6,00 anos + 51 dias + 255 dias + 510 dias (+ 17 meses)
Selecionando só por PRODUÇÃO: médias nas filhas
Tipos (pontos) 79,800 79,200 76,800 73,800 Classific. de boa a regular
Leite (kg) 6.818 7.008 7.768 8.718 (+ 1900 kg)
Dias de vida útil 6,00 anos - 51 dias - 153 dia
s
- 360 dias (- 12 meses)
Selecionando só por TIPO E PRODUÇÃO: médias nas filhas
Tipos (pontos) 79,800 80,800 84,700 89,900 Classific. de boa a muito boa
Leite (kg) 6.818 6.963 7.545 8.272 (+ 1454kg)
Dias de vida útil 6,00 anos + 51 dias + 255 dias + 510 dias (+ 17 meses)
1) Estudo realizado por pesquisa conjunta da Universidade de Virgínia e a H.F.A.
2) As respostas à seleção foram determinadas pelo método de FALCONER
LABE
titto@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
Michel Oliveira
 
Aula avaliação de animais para aquisição
Aula   avaliação de animais para aquisiçãoAula   avaliação de animais para aquisição
Aula avaliação de animais para aquisição
Cutrim Junior
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
Marília Gomes
 
Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
Marília Gomes
 
Mod. 7 - Manejo Alimentar
Mod. 7 - Manejo AlimentarMod. 7 - Manejo Alimentar
Mod. 7 - Manejo Alimentar
Portal Canal Rural
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
Fabrício Farias
 
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaulaClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
Samira Mantilla
 
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
RodrigoMenck2
 
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
Torquato Neto
 
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Universidade de São Paulo
 
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Karynne Chaves
 
Diferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinosDiferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinos
Killer Max
 
Slide bioclimatologia animal
Slide bioclimatologia animalSlide bioclimatologia animal
Slide bioclimatologia animal
Larisse Gonçalves
 
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiroSeleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
Luan Moura
 
1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia
gepaunipampa
 
Andamento de Equinos
Andamento de EquinosAndamento de Equinos
Andamento de Equinos
Killer Max
 
bovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.pptbovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.ppt
JulioGarcia972475
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Killer Max
 
Equideocultura slide
Equideocultura slideEquideocultura slide
Equideocultura slide
Roger Moreira
 
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Universidade de São Paulo
 

Mais procurados (20)

Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
 
Aula avaliação de animais para aquisição
Aula   avaliação de animais para aquisiçãoAula   avaliação de animais para aquisição
Aula avaliação de animais para aquisição
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
 
Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
 
Mod. 7 - Manejo Alimentar
Mod. 7 - Manejo AlimentarMod. 7 - Manejo Alimentar
Mod. 7 - Manejo Alimentar
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
 
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaulaClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
ClassificaçãO E TipificaçãO De CarcaçAsaula
 
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
2 - TAXONOMIA ZOOTÉCNICA.pdf
 
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
 
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
 
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
 
Diferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinosDiferenças entre ovinos e caprinos
Diferenças entre ovinos e caprinos
 
Slide bioclimatologia animal
Slide bioclimatologia animalSlide bioclimatologia animal
Slide bioclimatologia animal
 
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiroSeleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
 
1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia
 
Andamento de Equinos
Andamento de EquinosAndamento de Equinos
Andamento de Equinos
 
bovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.pptbovinos+de+leite+ppt.ppt
bovinos+de+leite+ppt.ppt
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
 
Equideocultura slide
Equideocultura slideEquideocultura slide
Equideocultura slide
 
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
 

Semelhante a Tipos morfológicos

Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
Antonio Marchi
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
Antonio Marchi
 
20066667 suinocultura
20066667 suinocultura20066667 suinocultura
20066667 suinocultura
Thiago Silverio
 
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Natália Borges
 
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
André Ferreira
 
Geneplus
GeneplusGeneplus
Red angus
Red angusRed angus
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo IvomboaZootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Ivaristo Americo
 
Modernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacaoModernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacao
APCBRH
 
Aula 1 MGA.pdf
Aula 1 MGA.pdfAula 1 MGA.pdf
Aula 1 MGA.pdf
LidianeHelena3
 
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdfAula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
SheylaGonalves3
 
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdfAULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
ChristianneAronovich
 
Slideshare julgamento
Slideshare julgamentoSlideshare julgamento
Slideshare julgamento
Rafael Soares Dias
 
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
AgroTalento
 
produção de Animal Coelho
produção de Animal Coelho produção de Animal Coelho
produção de Animal Coelho
Carls Tavares
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
fabianomarin1
 
Bovinos2008 2009
Bovinos2008 2009Bovinos2008 2009
Bovinos2008 2009
Helena Soraia Vieira
 
Avanços da raça angus americana beefpoint - marcelo selistre
Avanços da raça angus americana   beefpoint - marcelo selistreAvanços da raça angus americana   beefpoint - marcelo selistre
Avanços da raça angus americana beefpoint - marcelo selistre
AgroTalento
 
Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015
razasbovinasdecolombia
 
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptxAula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
helidaleao
 

Semelhante a Tipos morfológicos (20)

Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
 
Tipificação de carcaça
Tipificação de carcaçaTipificação de carcaça
Tipificação de carcaça
 
20066667 suinocultura
20066667 suinocultura20066667 suinocultura
20066667 suinocultura
 
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
 
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
Origem, Características Morfológicas, produtivas e indesejáveis das Raças Lar...
 
Geneplus
GeneplusGeneplus
Geneplus
 
Red angus
Red angusRed angus
Red angus
 
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo IvomboaZootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
 
Modernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacaoModernizacao sistemaclassificacao
Modernizacao sistemaclassificacao
 
Aula 1 MGA.pdf
Aula 1 MGA.pdfAula 1 MGA.pdf
Aula 1 MGA.pdf
 
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdfAula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
Aula Anatomia do Sistema Locomotor.pdf
 
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdfAULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
AULA_15_PROCESSOS_TECNOLOGIAS_AGROINDUSTRIA_CARNE_OVINA.pdf
 
Slideshare julgamento
Slideshare julgamentoSlideshare julgamento
Slideshare julgamento
 
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
1º BeefPoint Live Day - palestra - Rogerio Balani - Gene Tatuapé
 
produção de Animal Coelho
produção de Animal Coelho produção de Animal Coelho
produção de Animal Coelho
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
 
Bovinos2008 2009
Bovinos2008 2009Bovinos2008 2009
Bovinos2008 2009
 
Avanços da raça angus americana beefpoint - marcelo selistre
Avanços da raça angus americana   beefpoint - marcelo selistreAvanços da raça angus americana   beefpoint - marcelo selistre
Avanços da raça angus americana beefpoint - marcelo selistre
 
Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015Cri leite zebu 2015
Cri leite zebu 2015
 
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptxAula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
Aula3 - introdução e linhagens de suínos.pptx
 

Mais de Gioto Ghiarone Terto

Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
Gioto Ghiarone Terto
 
Apresentação do power point
Apresentação do power pointApresentação do power point
Apresentação do power point
Gioto Ghiarone Terto
 
Conformação
ConformaçãoConformação
Conformação
Gioto Ghiarone Terto
 
Apresentação do power point2
Apresentação do power point2Apresentação do power point2
Apresentação do power point2
Gioto Ghiarone Terto
 
Apresentação do power point1
Apresentação do power point1Apresentação do power point1
Apresentação do power point1
Gioto Ghiarone Terto
 
Exterior da vaca leiteira
Exterior da vaca leiteiraExterior da vaca leiteira
Exterior da vaca leiteira
Gioto Ghiarone Terto
 
Pelagens dos equinos
Pelagens dos equinosPelagens dos equinos
Pelagens dos equinos
Gioto Ghiarone Terto
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 15
Slide 15Slide 15
Terminologia ezoognóstica
Terminologia ezoognósticaTerminologia ezoognóstica
Terminologia ezoognóstica
Gioto Ghiarone Terto
 
Microsoft word tese valíria duarte cerqueira.doc
Microsoft word   tese valíria duarte cerqueira.docMicrosoft word   tese valíria duarte cerqueira.doc
Microsoft word tese valíria duarte cerqueira.doc
Gioto Ghiarone Terto
 
Slide 1
Slide 1Slide 1

Mais de Gioto Ghiarone Terto (12)

Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
Cap. Livro - Zootecnia: Pesquisas e Práticas Contemporâneas.
 
Apresentação do power point
Apresentação do power pointApresentação do power point
Apresentação do power point
 
Conformação
ConformaçãoConformação
Conformação
 
Apresentação do power point2
Apresentação do power point2Apresentação do power point2
Apresentação do power point2
 
Apresentação do power point1
Apresentação do power point1Apresentação do power point1
Apresentação do power point1
 
Exterior da vaca leiteira
Exterior da vaca leiteiraExterior da vaca leiteira
Exterior da vaca leiteira
 
Pelagens dos equinos
Pelagens dos equinosPelagens dos equinos
Pelagens dos equinos
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 
Slide 15
Slide 15Slide 15
Slide 15
 
Terminologia ezoognóstica
Terminologia ezoognósticaTerminologia ezoognóstica
Terminologia ezoognóstica
 
Microsoft word tese valíria duarte cerqueira.doc
Microsoft word   tese valíria duarte cerqueira.docMicrosoft word   tese valíria duarte cerqueira.doc
Microsoft word tese valíria duarte cerqueira.doc
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 

Último

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 

Último (20)

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 

Tipos morfológicos

  • 2. CONCEITOS: 1. Somatório de caracteres morfológicos que indicam função econômica. 2. Forma do corpo que permite seu melhor desempenho. Dentro da mesma espécie, os animais podem apresentar grandes diferenças de conformação, tamanho, harmonia e constituição, de maneira que o TIPO está acima da raça, pois envolve indivíduos de raças, espécies, gêneros e famílias diferentes.
  • 3. 3. TIPO deve apresentar relação positiva com produção Os primeiros agricultores deduziram que certas características morfológicas externas eram desejáveis e úteis para funções como produzir, carne, lã ou trabalho. E a seleção para certas aptidões determinou tipos morfológicos, como a produção de leite. A forma externa se acha associada à função, de modo muito definido. Cavalo de corrida x cavalo de tração Bovino leiteiro x bovino de corte
  • 5. • A maior parte das raças bovinas de hoje se desenvolveu à custa de seleção fenotípica realizada com base em tipos morfológicos bem definidos pelo homem ao longo do tempo. • Associação entre tipo e produção, comprovada por pesquisas muito bem conduzidas, permite o uso de atributos indicadores de tipo para escolher os melhores animais.
  • 6. Correlações entre Tipo e Produção de Leite Caracteres Produção Leite Aparência Geral 0,23 Wilcox, 1962 Tendência Leiteira 0,38 “ Sistema Mamário 0,22 “ Cap.Torax.Abdom. 0,18 “ Altura Anca 0,19 Shanks & Spahr,1982 (1195 lactações) Largura Anca 0,21 “ Escore Final 0,20 Van Vleck et al., 1980 (5911 lactações) Peso Vivo 0,21 McDaniel & Legates, 1965 Compr.Larg.Altura 0,26 Johnson, 1958 Importante: As correlações podem parecer médias ou baixas, mas são altamente significativas
  • 7. Correlações Fenotípicas em Bovinos de Corte Caracteres Peso Vivo Altura Cernelha 0,53 Profund.Torácica 0,67 Compr.Corporal 0,70 Perím.Torácico 0,88 Perím.Abdominal 0,84 Touchberry, 1951; Johansson & Rendel, 1972
  • 8. CLASSIFICAÇÃO DE TIPOS • PERFIL (regiões menos alteradas c/ idade, nutrição): Retilíneo: Puro Sangue Inglês, Pardo Suíço, Nelore Convexilíneo: Bretão, Gir Concavilíneo: Árabe, Jersey MORFOLÓGICOS (Baron):
  • 9. • PROPORÇÕES (entre comprimento e largura): • Longilíneo: PSI, Nelore, Moderno Bovino de Corte Brevilíneo: Bretão, Bovino de Corte Clássico Mediolíneo: Quarto de Milha, Holandês
  • 10. • PESO (pequenas, médias e pesadas): • Elipométricos (150-350 Kg): Pônei, Jersey Eumétricos (350-800 kg): Cavalo de Sela, Holandês, Raças Inglesas de Bovinos de Corte Hipermétricos (800-1500 kg): Cavalo de Tração, Raças Continentais de Bovinos de Corte
  • 14. TIPOS
  • 15. TIPOS
  • 16. TIPO CORTE • Clássico: compacto, brevilíneo, membros curtos (perto do chão), frente pesada, carcaça gorda. Ex: Raças Inglesas • Moderno: longilíneo, ossatura longa, pernalta, musculosidade, carcaça magra. Ex:Raças Italianas, Francesas, Nelore. *Devem ter grande musculosidade, frente leve, posterior pesado, grande capacidade torácica e abdominal, vigor.
  • 17. EVOLUÇÃO DA CARCAÇA BOVINA Séculos XVIII a XIX
  • 20.
  • 24. TIPO LEITE Tendência Leiteira • Cunhas (3): capacidade corporal (posterior), refinamento (anterior). • Angulosidade: mobilização de nutrientes (leite), especialização metabólica. • Temperamento Vivo e Dócil: ordenha, manejo intenso. • Pele Fina e Elástica: boa irrigação, saúde endócrina e neurológica.
  • 28. Capacidade Torácica e Abdominal • Profunda • Larga • Comprida • Arqueada *Eficiência digestiva, circulatória, respiratória e reprodutiva. TIPO LEITE
  • 29. Glândula Mamária • Úbere: alto, largo, comprido, simétrico, com piso nivelado e bem irrigado. • Tetos: centralizados, médios e simétricos. • Ligamentos: fortes. *Forma, volume, textura, ligamentos, irrigação
  • 30. Aparência Geral • Tamanho e Peso x Raça e Idade • Constituição: robusta ou delicada • Vigor • Ossatura forte • Feminilidade • Aprumos • Movimentação
  • 31. RESULTADO DE DIFERENTES SELEÇÕES EM TOUROS LEITEIROS Resposta à Seleção de Touros Top 10% Geração Ganhos ou Perdas INICIAL 1a 5 a 10a Selecionando só por TIPO: médias nas filhas Tipos (pontos) 79,800 80,800 85,000 90,200 Classific. de boa a excelente Leite (kg) 6.818 6.793 6.695 6.572 (- 246 kg leite) Dias de vida útil 6,00 anos + 51 dias + 255 dias + 510 dias (+ 17 meses) Selecionando só por PRODUÇÃO: médias nas filhas Tipos (pontos) 79,800 79,200 76,800 73,800 Classific. de boa a regular Leite (kg) 6.818 7.008 7.768 8.718 (+ 1900 kg) Dias de vida útil 6,00 anos - 51 dias - 153 dia s - 360 dias (- 12 meses) Selecionando só por TIPO E PRODUÇÃO: médias nas filhas Tipos (pontos) 79,800 80,800 84,700 89,900 Classific. de boa a muito boa Leite (kg) 6.818 6.963 7.545 8.272 (+ 1454kg) Dias de vida útil 6,00 anos + 51 dias + 255 dias + 510 dias (+ 17 meses) 1) Estudo realizado por pesquisa conjunta da Universidade de Virgínia e a H.F.A. 2) As respostas à seleção foram determinadas pelo método de FALCONER