SlideShare uma empresa Scribd logo
28/8/2012 07:32   AUTOMATICO
   Cada ausencia sua representava
    um tijolo que eu poderia jogar
    em voce ou mesmo ir
    contruindo uma parede.
   Seu silencio com o tempo foi se
    tornando uma tormenta, daí
    então a parede que se formou
    foi tomando um tamanho
    imensurável.
   Daí a construção foi tomando uma
    forma gigantesca e nada de voce
    aparecer.

   Pelo menos para uma coisa serviu:
   -”a parede que construi serviu de
    base para o lar que hoje me serve
    de morada”.
MENSAGENS EDIFICANTES

   carloscorreacesar.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Projeto de Ensino Aprendizagem
Projeto de Ensino AprendizagemProjeto de Ensino Aprendizagem
Projeto de Ensino Aprendizagem
Livia Lage
 
Cartilha minhacasaminhavida
Cartilha minhacasaminhavidaCartilha minhacasaminhavida
Cartilha minhacasaminhavida
TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Churrasqueira
ChurrasqueiraChurrasqueira
Churrasqueira
Engrodrigo1
 
Fasciculo 14 obras de alvenaria
Fasciculo 14 obras de alvenariaFasciculo 14 obras de alvenaria
Fasciculo 14 obras de alvenaria
Pedro Miguel Múrias Bessone Mauritti
 
Fundacentro contrução civil
Fundacentro   contrução civilFundacentro   contrução civil
Fundacentro contrução civil
EvandroPFonseca
 
Libro de liturgia gnostica
Libro de liturgia gnosticaLibro de liturgia gnostica
Libro de liturgia gnostica
Helder Cadena
 
Manual de montagem
Manual de montagemManual de montagem
Manual de montagem
Carlos Elson Cunha
 
Casa mínima
Casa mínimaCasa mínima
Detalhamento esquadria
Detalhamento esquadriaDetalhamento esquadria
Detalhamento esquadria
Leticia Alves
 
Fasciculo 11 madeiramentos e telhados
Fasciculo 11 madeiramentos e telhadosFasciculo 11 madeiramentos e telhados
Fasciculo 11 madeiramentos e telhados
Pedro Miguel Múrias Bessone Mauritti
 
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira 2012
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira  2012Apresentação esquadrias de ferro e de madeira  2012
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira 2012
A M
 
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos CegosH. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
universalismo-7
 
Alvenaria estrutural
Alvenaria estruturalAlvenaria estrutural
Alvenaria estrutural
Willian De Sá
 

Destaque (13)

Projeto de Ensino Aprendizagem
Projeto de Ensino AprendizagemProjeto de Ensino Aprendizagem
Projeto de Ensino Aprendizagem
 
Cartilha minhacasaminhavida
Cartilha minhacasaminhavidaCartilha minhacasaminhavida
Cartilha minhacasaminhavida
 
Churrasqueira
ChurrasqueiraChurrasqueira
Churrasqueira
 
Fasciculo 14 obras de alvenaria
Fasciculo 14 obras de alvenariaFasciculo 14 obras de alvenaria
Fasciculo 14 obras de alvenaria
 
Fundacentro contrução civil
Fundacentro   contrução civilFundacentro   contrução civil
Fundacentro contrução civil
 
Libro de liturgia gnostica
Libro de liturgia gnosticaLibro de liturgia gnostica
Libro de liturgia gnostica
 
Manual de montagem
Manual de montagemManual de montagem
Manual de montagem
 
Casa mínima
Casa mínimaCasa mínima
Casa mínima
 
Detalhamento esquadria
Detalhamento esquadriaDetalhamento esquadria
Detalhamento esquadria
 
Fasciculo 11 madeiramentos e telhados
Fasciculo 11 madeiramentos e telhadosFasciculo 11 madeiramentos e telhados
Fasciculo 11 madeiramentos e telhados
 
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira 2012
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira  2012Apresentação esquadrias de ferro e de madeira  2012
Apresentação esquadrias de ferro e de madeira 2012
 
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos CegosH. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - 3. Condutores Cegos dos Cegos
 
Alvenaria estrutural
Alvenaria estruturalAlvenaria estrutural
Alvenaria estrutural
 

Mais de Carlos Correa

Caridade
CaridadeCaridade
Caridade
Carlos Correa
 
Aquarelas
Aquarelas Aquarelas
Aquarelas
Carlos Correa
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
Carlos Correa
 
Harmonia na Diversidade
Harmonia na DiversidadeHarmonia na Diversidade
Harmonia na Diversidade
Carlos Correa
 
O Espiritismo e o Dia das Mães
O Espiritismo e o Dia das MãesO Espiritismo e o Dia das Mães
O Espiritismo e o Dia das Mães
Carlos Correa
 
Mães de Todas as Raças
Mães de Todas as RaçasMães de Todas as Raças
Mães de Todas as Raças
Carlos Correa
 
Lei do Trabalho
Lei do TrabalhoLei do Trabalho
Lei do Trabalho
Carlos Correa
 
Cano Cristales
Cano CristalesCano Cristales
Cano Cristales
Carlos Correa
 
Nas Horas Mais Dificeis
Nas Horas Mais DificeisNas Horas Mais Dificeis
Nas Horas Mais Dificeis
Carlos Correa
 
O Ferreiro
O FerreiroO Ferreiro
O Ferreiro
Carlos Correa
 
Conheceste
ConhecesteConheceste
Conheceste
Carlos Correa
 
Tormentas
TormentasTormentas
Tormentas
Carlos Correa
 
A Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
A Dor na Vida de uma Pessoa não MudaA Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
A Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
Carlos Correa
 
Liçoes de Vida
Liçoes de VidaLiçoes de Vida
Liçoes de Vida
Carlos Correa
 
Milagres
MilagresMilagres
Milagres
Carlos Correa
 
O Veneno da Traição
O Veneno da TraiçãoO Veneno da Traição
O Veneno da Traição
Carlos Correa
 
As Sete Verdades do Bambu
As Sete Verdades do BambuAs Sete Verdades do Bambu
As Sete Verdades do Bambu
Carlos Correa
 
Acordar
AcordarAcordar
Acordar
Carlos Correa
 
Oração do Matuto
Oração do MatutoOração do Matuto
Oração do Matuto
Carlos Correa
 
Reciprocidade
ReciprocidadeReciprocidade
Reciprocidade
Carlos Correa
 

Mais de Carlos Correa (20)

Caridade
CaridadeCaridade
Caridade
 
Aquarelas
Aquarelas Aquarelas
Aquarelas
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
 
Harmonia na Diversidade
Harmonia na DiversidadeHarmonia na Diversidade
Harmonia na Diversidade
 
O Espiritismo e o Dia das Mães
O Espiritismo e o Dia das MãesO Espiritismo e o Dia das Mães
O Espiritismo e o Dia das Mães
 
Mães de Todas as Raças
Mães de Todas as RaçasMães de Todas as Raças
Mães de Todas as Raças
 
Lei do Trabalho
Lei do TrabalhoLei do Trabalho
Lei do Trabalho
 
Cano Cristales
Cano CristalesCano Cristales
Cano Cristales
 
Nas Horas Mais Dificeis
Nas Horas Mais DificeisNas Horas Mais Dificeis
Nas Horas Mais Dificeis
 
O Ferreiro
O FerreiroO Ferreiro
O Ferreiro
 
Conheceste
ConhecesteConheceste
Conheceste
 
Tormentas
TormentasTormentas
Tormentas
 
A Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
A Dor na Vida de uma Pessoa não MudaA Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
A Dor na Vida de uma Pessoa não Muda
 
Liçoes de Vida
Liçoes de VidaLiçoes de Vida
Liçoes de Vida
 
Milagres
MilagresMilagres
Milagres
 
O Veneno da Traição
O Veneno da TraiçãoO Veneno da Traição
O Veneno da Traição
 
As Sete Verdades do Bambu
As Sete Verdades do BambuAs Sete Verdades do Bambu
As Sete Verdades do Bambu
 
Acordar
AcordarAcordar
Acordar
 
Oração do Matuto
Oração do MatutoOração do Matuto
Oração do Matuto
 
Reciprocidade
ReciprocidadeReciprocidade
Reciprocidade
 

Tijolos

  • 1. 28/8/2012 07:32 AUTOMATICO
  • 2. Cada ausencia sua representava um tijolo que eu poderia jogar em voce ou mesmo ir contruindo uma parede.
  • 3. Seu silencio com o tempo foi se tornando uma tormenta, daí então a parede que se formou foi tomando um tamanho imensurável.
  • 4. Daí a construção foi tomando uma forma gigantesca e nada de voce aparecer.  Pelo menos para uma coisa serviu:  -”a parede que construi serviu de base para o lar que hoje me serve de morada”.
  • 5.
  • 6. MENSAGENS EDIFICANTES  carloscorreacesar.blogspot.com