SlideShare uma empresa Scribd logo
Texto literário e texto
    não-literário
Definições
A  diferença fundamental entre o
texto literário e o texto não-
literário é que, no primeiro,
predomina a função estética, e
no segundo, a função utilitária.
Função estética
A    função estética que caracteriza o texto
  literário tem como principais traços
 a plurissignificação,
 a desautomatização da percepção ,
 a conotação,
 a relevância do plano de expressão
 e a intangibilidade da organização
  linguística.
Plurissignificação
É   a característica da linguagem literária
  de abrigar vários significados na
  expressão.
 Um texto literário permite a intersecção de
  diferentes planos de leitura, e abriga
  palavras, expressões, frases e imagens
  que podem possuir mais de um sentido no
  contexto em que são empregadas.
Desautomatização da linguagem
É  a tentativa de encontrar relações entre
  as palavras que não sejam as que
  aparecem no uso cotidiano e não-literário
  das mesmas.
 Essas    relações provocam surpresa,
  estranhamento, graça e diversos outros
  impactos psicológicos.
Conotação
   A conotação, segundo o Houaiss, é o “conjunto
    de alterações ou ampliações que uma palavra
    agrega ao seu sentido literal (denotativo), por
    associações linguísticas de diversos tipos
    (estilísticas, fonéticas, semânticas)”.
   Ela se opõe à denotação, que é “propriedade
    que tem um significante de se referir
    genericamente a todos os membros de um
    conjunto”.
Conotação - 2
   Assim, a conotação se dá quando um novo
    sentido agrega-se ao sentido literal de um signo
    linguístico.
   O texto literário tem como traço característico a
    conotação.
   Isso significa que as palavras e as expressões
    que      nele    venham    a     ser    utilizadas
    frequentemente associam-se a mecanismos
    (metáfora, metonímia) que lhes atribuem novos
    sentidos além daqueles que já possuem.
Relevância do plano da expressão
   A relevância do plano da expressão é muito
    maior no texto literário que no texto não-literário.
   No texto literário, a organização do plano da
    expressão não é realizada apenas para permitir
    a compreensão do conteúdo, mas sim para
    recriar o conteúdo na expressão, recuperando
    traços de sentido.
   Ou seja: quando se trata do texto literário, a
    forma ganha relevância para que se
    compreenda o sentido da mensagem.
Intangibilidade do texto literário
   Intangibilidade é a propriedade daquilo que não
    pode ser tocado, atingido.
   Quando se fala de intangibilidade do texto
    literário, faz-se referência à impossibilidade de
    manter sua essência quando ele é resumido.
   Um texto não-literário pode ser resumido sem a
    perda de suas informações mais importantes.
   Já um texto não-literário não pode ter nenhuma
    de suas partes subtraídas nem modificadas,
    pois cada um dos elementos é significativo em
    relação ao todo.
 Podemos    esquematizar as diferenças
 entre textos literários e não-literários por
 meio da tabela a seguir:
Textos literários                Textos não-literários

Plurissignificação, vários       Na medida do possível, um
planos de leitura.               único plano de leitura e
                                 significação unívoca.
Linguagem desautomatizada,       Linguagem automatizada,
provocando surpresa,             convencional.
estranhamento.
Conotação (metáforas,            Denotação (sentido literal das
metonímias, novos sentidos).     palavras e expressões).

Relevância do plano da           Irrelevância do plano da
expressão.                       expressão.
Intangibilidade (não podem ser   Tangibilidade (podem ser
resumidos ou parafraseados).     resumidos e parafraseados).
Fontes
 FIORIN; PLATÃO.     Para entender o
  texto: leitura e redação. 8ª edição. São
  Paulo: Ática, 1984.
 HOUAISS, A. (dir.). Dicionário
  Eletrônico Houaiss da Língua
  Portuguesa 1.0.5a. Rio de Janeiro:
  Editora Objetiva Ltda., 2002. 1 CD ROM.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aulaA intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aula
Miquéias Vitorino
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
Marcx Winchester
 
O que é texto
O que é textoO que é texto
O que é texto
Patrícia Rabelo Goulart
 
Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2
Eudesia Carvalho
 
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTORELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
maria saleti Saleti
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
Elza Silveira
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Andriane Cursino
 
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
Sara Lopes
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
Daniele Silva
 
Competências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEMCompetências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEM
ma.no.el.ne.ves
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
marlospg
 
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médioGêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Lae167
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
aulasdejornalismo
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
Cláudia Heloísa
 
O que é miniconto?
O que é miniconto?O que é miniconto?
O que é miniconto?
Fernanda Maite dos Passos
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
Luciene Gomes
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
ATAIDE Sampaio
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Marilia Teddy
 
Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
Josiele Dognani
 

Mais procurados (20)

A intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aulaA intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aula
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
 
O que é texto
O que é textoO que é texto
O que é texto
 
Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2
 
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTORELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
RELAÇÃO TESE - ARGUMENTO
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
Aula de revisão ( gêneros fantastico, maravilhoso e estranho)
 
Concordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e NominalConcordância Verbal e Nominal
Concordância Verbal e Nominal
 
Competências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEMCompetências avaliadas na redação do ENEM
Competências avaliadas na redação do ENEM
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médioGêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
 
O que é miniconto?
O que é miniconto?O que é miniconto?
O que é miniconto?
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
 

Destaque

Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
ADIRCE01
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
IFMA
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
leozinferreiira
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Elaine Chiullo
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Aula lúdica
Aula lúdicaAula lúdica
Aula lúdica
wil
 
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenziFiguras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
José Janicki
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
CrisBiagio
 
Gêneros textuais e literários
Gêneros textuais e literáriosGêneros textuais e literários
Gêneros textuais e literários
Miquéias Vitorino
 
Plano de aula lurdimara-slide
Plano de aula  lurdimara-slidePlano de aula  lurdimara-slide
Plano de aula lurdimara-slide
ludimara
 
Gênero textual Conto
Gênero textual ContoGênero textual Conto
Gênero textual Conto
Jomari
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
Fábio Guimarães
 
Slide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismoSlide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismo
Elaine Chiullo
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
Escola Estadual Antônio Valadares
 
Plano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literaturaPlano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literatura
pibiduergsmontenegro
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
vinivs
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
IFMA
 
Projeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e RedaçãoProjeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e Redação
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
Linguagem literária não literária
Linguagem literária não literáriaLinguagem literária não literária
Linguagem literária não literária
Cristina Medina
 

Destaque (20)

Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Função afim aula 4
Função afim aula 4Função afim aula 4
Função afim aula 4
 
Aula lúdica
Aula lúdicaAula lúdica
Aula lúdica
 
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenziFiguras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
Figuras de linguagem 1° ano do ensino medio escola E.E.B giardini luiz lenzi
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Gêneros textuais e literários
Gêneros textuais e literáriosGêneros textuais e literários
Gêneros textuais e literários
 
Plano de aula lurdimara-slide
Plano de aula  lurdimara-slidePlano de aula  lurdimara-slide
Plano de aula lurdimara-slide
 
Gênero textual Conto
Gênero textual ContoGênero textual Conto
Gênero textual Conto
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Slide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismoSlide introdução ao romantismo
Slide introdução ao romantismo
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
 
Plano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literaturaPlano de curso língua portuguesa e literatura
Plano de curso língua portuguesa e literatura
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
 
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino MédioPlano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
Plano Didático Literatura 1º ano Ensino Médio
 
Projeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e RedaçãoProjeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e Redação
 
Linguagem literária não literária
Linguagem literária não literáriaLinguagem literária não literária
Linguagem literária não literária
 

Semelhante a Texto literário e texto não literário

texto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptxtexto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptx
MarluceBrum1
 
Literatura 1 2013
Literatura 1   2013Literatura 1   2013
Literatura 1 2013
Letícia Contilde
 
Literatura 1 2013
Literatura 1   2013Literatura 1   2013
Literatura 1 2013
Letícia Contilde
 
Linguagem e língua 97
Linguagem e língua 97Linguagem e língua 97
Linguagem e língua 97
Federal University of Amazonas
 
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptxFUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
JESSICAALVES771115
 
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão portuguêsTecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Mil Pereira
 
Metáfora e Linguística Cognitiva
Metáfora e Linguística CognitivaMetáfora e Linguística Cognitiva
Metáfora e Linguística Cognitiva
Ge Homrich
 
Língua portuguesa na educação profissional de nível médio
Língua portuguesa na educação profissional de nível médioLíngua portuguesa na educação profissional de nível médio
Língua portuguesa na educação profissional de nível médio
Thiago Soares
 
ESTILÍSTICA.ppt
ESTILÍSTICA.pptESTILÍSTICA.ppt
ESTILÍSTICA.ppt
JohnJeffersonAlves1
 
Figuras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
Figuras de linguagem - Profª. Zenia FerreiraFiguras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
Figuras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
Antonio Luiz
 
Produção de textos para concursos públicos
Produção de textos para concursos públicosProdução de textos para concursos públicos
Produção de textos para concursos públicos
Renan Silva
 
Slides oficina tp 2
Slides  oficina tp 2Slides  oficina tp 2
Slides oficina tp 2
Sadiasoares
 
Lingua em uso linguagem e lingua
Lingua em uso   linguagem e linguaLingua em uso   linguagem e lingua
Lingua em uso linguagem e lingua
Moises Ribeiro
 
Texto literário vs n literario
Texto literário vs n literarioTexto literário vs n literario
Texto literário vs n literario
Mateus Tanita
 
Figuras de linguagem apresentação
Figuras de linguagem   apresentaçãoFiguras de linguagem   apresentação
Figuras de linguagem apresentação
Zenia Ferreira
 
E book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pubE book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pub
Hilsa Mota
 
Linguistica slides
Linguistica slidesLinguistica slides
Linguistica slides
facope
 
O funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguisticoO funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguistico
Francione Brito
 
Análise do discurso
Análise do discursoAnálise do discurso
Análise do discurso
Cândida Castro
 
Translation
TranslationTranslation
Translation
nadiarivero
 

Semelhante a Texto literário e texto não literário (20)

texto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptxtexto literário e não literário.pptx
texto literário e não literário.pptx
 
Literatura 1 2013
Literatura 1   2013Literatura 1   2013
Literatura 1 2013
 
Literatura 1 2013
Literatura 1   2013Literatura 1   2013
Literatura 1 2013
 
Linguagem e língua 97
Linguagem e língua 97Linguagem e língua 97
Linguagem e língua 97
 
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptxFUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
FUNÇÕES DA LINGUAGEM.pptx
 
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão portuguêsTecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
Tecnico em edificações senai matéria para prova resumão português
 
Metáfora e Linguística Cognitiva
Metáfora e Linguística CognitivaMetáfora e Linguística Cognitiva
Metáfora e Linguística Cognitiva
 
Língua portuguesa na educação profissional de nível médio
Língua portuguesa na educação profissional de nível médioLíngua portuguesa na educação profissional de nível médio
Língua portuguesa na educação profissional de nível médio
 
ESTILÍSTICA.ppt
ESTILÍSTICA.pptESTILÍSTICA.ppt
ESTILÍSTICA.ppt
 
Figuras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
Figuras de linguagem - Profª. Zenia FerreiraFiguras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
Figuras de linguagem - Profª. Zenia Ferreira
 
Produção de textos para concursos públicos
Produção de textos para concursos públicosProdução de textos para concursos públicos
Produção de textos para concursos públicos
 
Slides oficina tp 2
Slides  oficina tp 2Slides  oficina tp 2
Slides oficina tp 2
 
Lingua em uso linguagem e lingua
Lingua em uso   linguagem e linguaLingua em uso   linguagem e lingua
Lingua em uso linguagem e lingua
 
Texto literário vs n literario
Texto literário vs n literarioTexto literário vs n literario
Texto literário vs n literario
 
Figuras de linguagem apresentação
Figuras de linguagem   apresentaçãoFiguras de linguagem   apresentação
Figuras de linguagem apresentação
 
E book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pubE book - gêneros textuais - com-pub
E book - gêneros textuais - com-pub
 
Linguistica slides
Linguistica slidesLinguistica slides
Linguistica slides
 
O funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguisticoO funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguistico
 
Análise do discurso
Análise do discursoAnálise do discurso
Análise do discurso
 
Translation
TranslationTranslation
Translation
 

Mais de Don Veneziani

Martins Pena e teatro romântico brasileiro
Martins Pena e teatro romântico brasileiroMartins Pena e teatro romântico brasileiro
Martins Pena e teatro romântico brasileiro
Don Veneziani
 
Goncalves Dias e I Juca Pirama
Goncalves Dias e I Juca PiramaGoncalves Dias e I Juca Pirama
Goncalves Dias e I Juca Pirama
Don Veneziani
 
Alvares de azevedo
Alvares de azevedoAlvares de azevedo
Alvares de azevedo
Don Veneziani
 
Visconde de Taunay
Visconde de TaunayVisconde de Taunay
Visconde de Taunay
Don Veneziani
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Don Veneziani
 
Castro Alves
Castro AlvesCastro Alves
Castro Alves
Don Veneziani
 
Cruz e Sousa
Cruz e SousaCruz e Sousa
Cruz e Sousa
Don Veneziani
 
Alphonsus de Guimaraens
Alphonsus de GuimaraensAlphonsus de Guimaraens
Alphonsus de Guimaraens
Don Veneziani
 
Augusto dos Anjos
Augusto dos AnjosAugusto dos Anjos
Augusto dos Anjos
Don Veneziani
 
Pedro Kilkerry
Pedro KilkerryPedro Kilkerry
Pedro Kilkerry
Don Veneziani
 
Simbolismo no brasil
Simbolismo no brasilSimbolismo no brasil
Simbolismo no brasil
Don Veneziani
 
Simbolismo e Baudelaire
Simbolismo e BaudelaireSimbolismo e Baudelaire
Simbolismo e Baudelaire
Don Veneziani
 
A delimitação das letras nas análises semióticas de canções
A delimitação das letras nas análises semióticas de cançõesA delimitação das letras nas análises semióticas de canções
A delimitação das letras nas análises semióticas de canções
Don Veneziani
 
Xvi enapol alterado
Xvi enapol   alteradoXvi enapol   alterado
Xvi enapol alterado
Don Veneziani
 
Articuladores coesivos
Articuladores coesivosArticuladores coesivos
Articuladores coesivos
Don Veneziani
 
Principais figuras de linguagem
Principais figuras de linguagemPrincipais figuras de linguagem
Principais figuras de linguagem
Don Veneziani
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
Don Veneziani
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
Don Veneziani
 
Correio eletrônico
Correio eletrônicoCorreio eletrônico
Correio eletrônico
Don Veneziani
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Don Veneziani
 

Mais de Don Veneziani (20)

Martins Pena e teatro romântico brasileiro
Martins Pena e teatro romântico brasileiroMartins Pena e teatro romântico brasileiro
Martins Pena e teatro romântico brasileiro
 
Goncalves Dias e I Juca Pirama
Goncalves Dias e I Juca PiramaGoncalves Dias e I Juca Pirama
Goncalves Dias e I Juca Pirama
 
Alvares de azevedo
Alvares de azevedoAlvares de azevedo
Alvares de azevedo
 
Visconde de Taunay
Visconde de TaunayVisconde de Taunay
Visconde de Taunay
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Castro Alves
Castro AlvesCastro Alves
Castro Alves
 
Cruz e Sousa
Cruz e SousaCruz e Sousa
Cruz e Sousa
 
Alphonsus de Guimaraens
Alphonsus de GuimaraensAlphonsus de Guimaraens
Alphonsus de Guimaraens
 
Augusto dos Anjos
Augusto dos AnjosAugusto dos Anjos
Augusto dos Anjos
 
Pedro Kilkerry
Pedro KilkerryPedro Kilkerry
Pedro Kilkerry
 
Simbolismo no brasil
Simbolismo no brasilSimbolismo no brasil
Simbolismo no brasil
 
Simbolismo e Baudelaire
Simbolismo e BaudelaireSimbolismo e Baudelaire
Simbolismo e Baudelaire
 
A delimitação das letras nas análises semióticas de canções
A delimitação das letras nas análises semióticas de cançõesA delimitação das letras nas análises semióticas de canções
A delimitação das letras nas análises semióticas de canções
 
Xvi enapol alterado
Xvi enapol   alteradoXvi enapol   alterado
Xvi enapol alterado
 
Articuladores coesivos
Articuladores coesivosArticuladores coesivos
Articuladores coesivos
 
Principais figuras de linguagem
Principais figuras de linguagemPrincipais figuras de linguagem
Principais figuras de linguagem
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
 
O parágrafo
O parágrafoO parágrafo
O parágrafo
 
Correio eletrônico
Correio eletrônicoCorreio eletrônico
Correio eletrônico
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 

Texto literário e texto não literário

  • 1. Texto literário e texto não-literário
  • 2. Definições A diferença fundamental entre o texto literário e o texto não- literário é que, no primeiro, predomina a função estética, e no segundo, a função utilitária.
  • 3. Função estética A função estética que caracteriza o texto literário tem como principais traços  a plurissignificação,  a desautomatização da percepção ,  a conotação,  a relevância do plano de expressão  e a intangibilidade da organização linguística.
  • 4. Plurissignificação É a característica da linguagem literária de abrigar vários significados na expressão.  Um texto literário permite a intersecção de diferentes planos de leitura, e abriga palavras, expressões, frases e imagens que podem possuir mais de um sentido no contexto em que são empregadas.
  • 5. Desautomatização da linguagem É a tentativa de encontrar relações entre as palavras que não sejam as que aparecem no uso cotidiano e não-literário das mesmas.  Essas relações provocam surpresa, estranhamento, graça e diversos outros impactos psicológicos.
  • 6. Conotação  A conotação, segundo o Houaiss, é o “conjunto de alterações ou ampliações que uma palavra agrega ao seu sentido literal (denotativo), por associações linguísticas de diversos tipos (estilísticas, fonéticas, semânticas)”.  Ela se opõe à denotação, que é “propriedade que tem um significante de se referir genericamente a todos os membros de um conjunto”.
  • 7. Conotação - 2  Assim, a conotação se dá quando um novo sentido agrega-se ao sentido literal de um signo linguístico.  O texto literário tem como traço característico a conotação.  Isso significa que as palavras e as expressões que nele venham a ser utilizadas frequentemente associam-se a mecanismos (metáfora, metonímia) que lhes atribuem novos sentidos além daqueles que já possuem.
  • 8. Relevância do plano da expressão  A relevância do plano da expressão é muito maior no texto literário que no texto não-literário.  No texto literário, a organização do plano da expressão não é realizada apenas para permitir a compreensão do conteúdo, mas sim para recriar o conteúdo na expressão, recuperando traços de sentido.  Ou seja: quando se trata do texto literário, a forma ganha relevância para que se compreenda o sentido da mensagem.
  • 9. Intangibilidade do texto literário  Intangibilidade é a propriedade daquilo que não pode ser tocado, atingido.  Quando se fala de intangibilidade do texto literário, faz-se referência à impossibilidade de manter sua essência quando ele é resumido.  Um texto não-literário pode ser resumido sem a perda de suas informações mais importantes.  Já um texto não-literário não pode ter nenhuma de suas partes subtraídas nem modificadas, pois cada um dos elementos é significativo em relação ao todo.
  • 10.  Podemos esquematizar as diferenças entre textos literários e não-literários por meio da tabela a seguir:
  • 11. Textos literários Textos não-literários Plurissignificação, vários Na medida do possível, um planos de leitura. único plano de leitura e significação unívoca. Linguagem desautomatizada, Linguagem automatizada, provocando surpresa, convencional. estranhamento. Conotação (metáforas, Denotação (sentido literal das metonímias, novos sentidos). palavras e expressões). Relevância do plano da Irrelevância do plano da expressão. expressão. Intangibilidade (não podem ser Tangibilidade (podem ser resumidos ou parafraseados). resumidos e parafraseados).
  • 12. Fontes  FIORIN; PLATÃO. Para entender o texto: leitura e redação. 8ª edição. São Paulo: Ática, 1984.  HOUAISS, A. (dir.). Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa 1.0.5a. Rio de Janeiro: Editora Objetiva Ltda., 2002. 1 CD ROM.