SlideShare uma empresa Scribd logo
Teoria da
Governança Corporativa
Componentes:
Francisco Emerson
Enderson Aquino
HYAGO
MARIA Nazare
SAMUEL GOMES
ROMULO
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI-UESPI
CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS-CCS
CURSO: CIENCIAS CONTABEIS
DISCIPLINA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
Com a globalização as empresas sofrem muito mais
influencias advindo das stakeholders, devendo assim a eles
maiores informações sobre a saúde da empresa. Diante de
conflitos entre acionistas e diretores se cria uma nova forma de
se administrar uma empresa, surgi a teoria da governança
corporativa.
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
1. Origem
A governança corporativa surgiu após o aparecimento de escândalos em grandes
países entre a década de 80 e 90. Foi com um movimento dos acionistas e investidores nos
Estados Unidos que, para se protegerem dos abusos feitos pela diretoria executiva das
empresas, da inércia dos conselhos de administração inoperantes e das omissões das
auditorias externas, despertaram a busca por regras e criação de sistemas de monitoramento
interno e externo que impedissem esses abusos das empresas perante seus investidores
(IBGC, 2008).
• 1.1 Conceitos
Segundo o IBGC (2003)
“é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas,
monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios,
conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e
demais partes interessadas”
Shleifer e Vishny (1997 apud apud ANDRADE 2006)
“governança corporativa lida com as maneiras pelas quais os fornecedores
de recursos garantem que obterão para si o retorno sobre seu investimento”
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
• La Porta et al. (2000 apud ANDRADE, 2006):
"governança corporativa é o conjunto de mecanismos que protegem
os investidores externos da expropriação pelos internos (gestores e
acionistas controladores)”
• Jensen (2001 apud ANDRADE 2006):
"governança é a estrutura de controle de alto nível,
consistindo dos direitos de decisão do Conselho de
Administração e do diretor executivo, dos procedimentos
para alterá-los, do tamanho e composição do Conselho de
Administração e da compensação e posse de ações dos
gestores e conselheiros"
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
2. Princípios Básicos da Governança
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
A governança corporativa da Natura passou por uma significativa evolução, nos
últimos anos, especialmente a partir da abertura de capital, em 2004, e da adesão ao Novo
Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Mais alta instância
administrativa da Natura, o Conselho de Administração é composto por três sócios-
fundadores e por quatro conselheiros externos independentes, que não ocupam nenhum
cargo executivo internamente. A escolha dos conselheiros levou em consideração
qualificações, conhecimento em relação à sustentabilidade, complementaridade de
vivências executivas e ausência de conflitos de interesse.
3. Aspectos negativos da Governança Corporativa
• Falta de tempo por parte dos membros do Conselho de Administração
• Conselheiros não participam da avaliação de executivos
• Conselheiros não supervisionam o gerenciamento de riscos de erros de gestão e fraudes
• Ausência de plano de sucessão do Diretor Presidente.
• Falta de mecanismo para composição de conflitos de interesse.
• Não avaliação de Conselheiros
• Discrepância Salarial entre Executivos e Conselheiros
• Ausência Parcial de Conselho Consultivo
• Falta de uniformidade nas decisões
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
A governança corporativa continua sendo considerada por alguns
como pouco importante em termos relativos para os países em
desenvolvimento. Isso se deve em grande parte ao pequeno número
de empresas nesses países que comercializam amplamente suas
ações.
A forte resistência a muitas mudanças necessárias para fortalecer a
governança corporativa geralmente se reafirma por meio dos
sistemas de governança pública com base nos relacionamentos
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
Conclusão
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
•FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di MiceliGovernança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Sustentare Escola de Negócios
 
Estrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativasEstrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativas
Pedro Kangombe
 
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas liçõesGovernanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
Gilberto C Porto
 
As Boas Práticas de Governança Corporativa
As Boas Práticas de Governança CorporativaAs Boas Práticas de Governança Corporativa
As Boas Práticas de Governança Corporativa
Martinelli Advocacia Empresarial
 
Teoria do Desenvolvimento Organizacional
Teoria do Desenvolvimento OrganizacionalTeoria do Desenvolvimento Organizacional
Teoria do Desenvolvimento Organizacional
Milton Henrique do Couto Neto
 
Questões analise swot
Questões analise swotQuestões analise swot
Questões analise swot
Fabiano Cunha Marinho
 
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de AnsoffMatriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
Eduardo Fagundes
 
O papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeiraO papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeira
Leandro Gonçalves
 
Iso9000..
Iso9000..Iso9000..
Iso9000..
rehcah
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
Wandick Rocha de Aquino
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Valter Faria
 
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social EmpresarialComo Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Dialogus Consultoria
 
Liderança Direcção e controlo
Liderança Direcção e controloLiderança Direcção e controlo
Liderança Direcção e controlo
Marketing_elearning_ipl
 
Curso assistente de rh
Curso assistente de rhCurso assistente de rh
Curso assistente de rh
Carlos Rocha
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
HealthMinds Academy
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
Debora Miceli
 
Avaliação de Desempenho
Avaliação de DesempenhoAvaliação de Desempenho
Avaliação de Desempenho
Fabio Aguiar
 
estruturas organizacionais mintzberg
estruturas organizacionais mintzbergestruturas organizacionais mintzberg
estruturas organizacionais mintzberg
Ismael Cassamo
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
Marcos Mendes
 
05. Teoria das Relações Humanas
05. Teoria das Relações Humanas05. Teoria das Relações Humanas
05. Teoria das Relações Humanas
Debora Miceli
 

Mais procurados (20)

Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di MiceliGovernança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
 
Estrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativasEstrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativas
 
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas liçõesGovernanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
Governanca nas Empresas Familiares - casos e boas lições
 
As Boas Práticas de Governança Corporativa
As Boas Práticas de Governança CorporativaAs Boas Práticas de Governança Corporativa
As Boas Práticas de Governança Corporativa
 
Teoria do Desenvolvimento Organizacional
Teoria do Desenvolvimento OrganizacionalTeoria do Desenvolvimento Organizacional
Teoria do Desenvolvimento Organizacional
 
Questões analise swot
Questões analise swotQuestões analise swot
Questões analise swot
 
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de AnsoffMatriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
 
O papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeiraO papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeira
 
Iso9000..
Iso9000..Iso9000..
Iso9000..
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
 
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social EmpresarialComo Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
Como Implantar Gestão de Responsabilidade Social Empresarial
 
Liderança Direcção e controlo
Liderança Direcção e controloLiderança Direcção e controlo
Liderança Direcção e controlo
 
Curso assistente de rh
Curso assistente de rhCurso assistente de rh
Curso assistente de rh
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
 
Avaliação de Desempenho
Avaliação de DesempenhoAvaliação de Desempenho
Avaliação de Desempenho
 
estruturas organizacionais mintzberg
estruturas organizacionais mintzbergestruturas organizacionais mintzberg
estruturas organizacionais mintzberg
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
 
05. Teoria das Relações Humanas
05. Teoria das Relações Humanas05. Teoria das Relações Humanas
05. Teoria das Relações Humanas
 

Destaque

Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
Fernanda Zambon M. Oliveira
 
Teoria agencia
Teoria agenciaTeoria agencia
Teoria agencia
James Wright
 
Teoria da Agência
Teoria da AgênciaTeoria da Agência
Teoria da Agência
Alexandre Conte
 
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Governança corporativa
Governança corporativaGovernança corporativa
Governança corporativa
alemartins10
 
Tcm interdisciplinar log
Tcm   interdisciplinar logTcm   interdisciplinar log
Tcm interdisciplinar log
alemartins10
 
Reputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca CorporativaReputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca Corporativa
Valter Faria
 
Governanca Corporativa
Governanca CorporativaGovernanca Corporativa
Governanca Corporativa
Mateus Cozer
 
Pecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theoryPecking and tradeoff theory
Pecking order theory-Finance
Pecking order theory-FinancePecking order theory-Finance
Pecking order theory-Finance
Alvin Akbar
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
fviberti
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
Rildo (@rildosan) Santos
 
Natura
NaturaNatura
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 
Planejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico NaturaPlanejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico Natura
Vanessa Maciel
 

Destaque (15)

Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
 
Teoria agencia
Teoria agenciaTeoria agencia
Teoria agencia
 
Teoria da Agência
Teoria da AgênciaTeoria da Agência
Teoria da Agência
 
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
 
Governança corporativa
Governança corporativaGovernança corporativa
Governança corporativa
 
Tcm interdisciplinar log
Tcm   interdisciplinar logTcm   interdisciplinar log
Tcm interdisciplinar log
 
Reputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca CorporativaReputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca Corporativa
 
Governanca Corporativa
Governanca CorporativaGovernanca Corporativa
Governanca Corporativa
 
Pecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theoryPecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theory
 
Pecking order theory-Finance
Pecking order theory-FinancePecking order theory-Finance
Pecking order theory-Finance
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
 
Natura
NaturaNatura
Natura
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Planejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico NaturaPlanejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico Natura
 

Semelhante a Teoria da Governança Corporativa

Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corpAula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Angelo Peres
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit PresentationGovernança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
TR Consulting
 
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles InternosGovernança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Karla Carioca
 
Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacionalGovernança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
TR Consulting
 
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
Adriano Salvi
 
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Sergio Bonfantti
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Guilherme Augusto Mello Zanin
 
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
Alexandre Di Miceli
 
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancáriasEl - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
Delta Economics & Finance
 
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topoCorporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Universidade Pedagogica
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
Alexei Sousa Rabello
 
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano SathlerMBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
Luciano Sathler
 
Mba gp1governaça
Mba gp1governaçaMba gp1governaça
Mba gp1governaça
Marco Aurélio Zanote
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
Aldo Pereira Costa
 
Longevidade das mp es
Longevidade das mp esLongevidade das mp es
Longevidade das mp es
SimonePDF
 
Corporate governance
Corporate governanceCorporate governance
Corporate governance
bcf36
 
Governança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para SupermercadoGovernança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para Supermercado
Luciano Castro
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
Jesrayne Nascimento
 

Semelhante a Teoria da Governança Corporativa (20)

Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corpAula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit PresentationGovernança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
 
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles InternosGovernança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
 
Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacionalGovernança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
 
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
 
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
 
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
 
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
 
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancáriasEl - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
 
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topoCorporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topo
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
 
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano SathlerMBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
 
Mba gp1governaça
Mba gp1governaçaMba gp1governaça
Mba gp1governaça
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
 
Longevidade das mp es
Longevidade das mp esLongevidade das mp es
Longevidade das mp es
 
Corporate governance
Corporate governanceCorporate governance
Corporate governance
 
Governança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para SupermercadoGovernança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para Supermercado
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
 

Mais de E. AQUINO

Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependênciaSociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
E. AQUINO
 
sistemas meteorológicos- climatologia
 sistemas meteorológicos- climatologia sistemas meteorológicos- climatologia
sistemas meteorológicos- climatologia
E. AQUINO
 
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
E. AQUINO
 
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBACARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
E. AQUINO
 
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
E. AQUINO
 
SIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONALSIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONAL
E. AQUINO
 
Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia  Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia
E. AQUINO
 
Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato
E. AQUINO
 

Mais de E. AQUINO (8)

Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependênciaSociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
 
sistemas meteorológicos- climatologia
 sistemas meteorológicos- climatologia sistemas meteorológicos- climatologia
sistemas meteorológicos- climatologia
 
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
 
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBACARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
 
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
 
SIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONALSIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONAL
 
Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia  Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia
 
Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato
 

Último

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 

Último (20)

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 

Teoria da Governança Corporativa

  • 1. Teoria da Governança Corporativa Componentes: Francisco Emerson Enderson Aquino HYAGO MARIA Nazare SAMUEL GOMES ROMULO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI-UESPI CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS-CCS CURSO: CIENCIAS CONTABEIS DISCIPLINA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
  • 2. Com a globalização as empresas sofrem muito mais influencias advindo das stakeholders, devendo assim a eles maiores informações sobre a saúde da empresa. Diante de conflitos entre acionistas e diretores se cria uma nova forma de se administrar uma empresa, surgi a teoria da governança corporativa. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 3. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA 1. Origem A governança corporativa surgiu após o aparecimento de escândalos em grandes países entre a década de 80 e 90. Foi com um movimento dos acionistas e investidores nos Estados Unidos que, para se protegerem dos abusos feitos pela diretoria executiva das empresas, da inércia dos conselhos de administração inoperantes e das omissões das auditorias externas, despertaram a busca por regras e criação de sistemas de monitoramento interno e externo que impedissem esses abusos das empresas perante seus investidores (IBGC, 2008).
  • 4. • 1.1 Conceitos Segundo o IBGC (2003) “é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas” Shleifer e Vishny (1997 apud apud ANDRADE 2006) “governança corporativa lida com as maneiras pelas quais os fornecedores de recursos garantem que obterão para si o retorno sobre seu investimento” TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 5. • La Porta et al. (2000 apud ANDRADE, 2006): "governança corporativa é o conjunto de mecanismos que protegem os investidores externos da expropriação pelos internos (gestores e acionistas controladores)” • Jensen (2001 apud ANDRADE 2006): "governança é a estrutura de controle de alto nível, consistindo dos direitos de decisão do Conselho de Administração e do diretor executivo, dos procedimentos para alterá-los, do tamanho e composição do Conselho de Administração e da compensação e posse de ações dos gestores e conselheiros" TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 6. 2. Princípios Básicos da Governança TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 7. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA A governança corporativa da Natura passou por uma significativa evolução, nos últimos anos, especialmente a partir da abertura de capital, em 2004, e da adesão ao Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Mais alta instância administrativa da Natura, o Conselho de Administração é composto por três sócios- fundadores e por quatro conselheiros externos independentes, que não ocupam nenhum cargo executivo internamente. A escolha dos conselheiros levou em consideração qualificações, conhecimento em relação à sustentabilidade, complementaridade de vivências executivas e ausência de conflitos de interesse.
  • 8.
  • 9. 3. Aspectos negativos da Governança Corporativa • Falta de tempo por parte dos membros do Conselho de Administração • Conselheiros não participam da avaliação de executivos • Conselheiros não supervisionam o gerenciamento de riscos de erros de gestão e fraudes • Ausência de plano de sucessão do Diretor Presidente. • Falta de mecanismo para composição de conflitos de interesse. • Não avaliação de Conselheiros • Discrepância Salarial entre Executivos e Conselheiros • Ausência Parcial de Conselho Consultivo • Falta de uniformidade nas decisões TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 10. A governança corporativa continua sendo considerada por alguns como pouco importante em termos relativos para os países em desenvolvimento. Isso se deve em grande parte ao pequeno número de empresas nesses países que comercializam amplamente suas ações. A forte resistência a muitas mudanças necessárias para fortalecer a governança corporativa geralmente se reafirma por meio dos sistemas de governança pública com base nos relacionamentos TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA