SlideShare uma empresa Scribd logo
Teoria da
Governança Corporativa
Componentes:
Francisco Emerson
Enderson Aquino
HYAGO
MARIA Nazare
SAMUEL GOMES
ROMULO
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI-UESPI
CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS-CCS
CURSO: CIENCIAS CONTABEIS
DISCIPLINA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
Com a globalização as empresas sofrem muito mais
influencias advindo das stakeholders, devendo assim a eles
maiores informações sobre a saúde da empresa. Diante de
conflitos entre acionistas e diretores se cria uma nova forma de
se administrar uma empresa, surgi a teoria da governança
corporativa.
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
1. Origem
A governança corporativa surgiu após o aparecimento de escândalos em grandes
países entre a década de 80 e 90. Foi com um movimento dos acionistas e investidores nos
Estados Unidos que, para se protegerem dos abusos feitos pela diretoria executiva das
empresas, da inércia dos conselhos de administração inoperantes e das omissões das
auditorias externas, despertaram a busca por regras e criação de sistemas de monitoramento
interno e externo que impedissem esses abusos das empresas perante seus investidores
(IBGC, 2008).
• 1.1 Conceitos
Segundo o IBGC (2003)
“é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas,
monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios,
conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e
demais partes interessadas”
Shleifer e Vishny (1997 apud apud ANDRADE 2006)
“governança corporativa lida com as maneiras pelas quais os fornecedores
de recursos garantem que obterão para si o retorno sobre seu investimento”
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
• La Porta et al. (2000 apud ANDRADE, 2006):
"governança corporativa é o conjunto de mecanismos que protegem
os investidores externos da expropriação pelos internos (gestores e
acionistas controladores)”
• Jensen (2001 apud ANDRADE 2006):
"governança é a estrutura de controle de alto nível,
consistindo dos direitos de decisão do Conselho de
Administração e do diretor executivo, dos procedimentos
para alterá-los, do tamanho e composição do Conselho de
Administração e da compensação e posse de ações dos
gestores e conselheiros"
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
2. Princípios Básicos da Governança
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
A governança corporativa da Natura passou por uma significativa evolução, nos
últimos anos, especialmente a partir da abertura de capital, em 2004, e da adesão ao Novo
Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Mais alta instância
administrativa da Natura, o Conselho de Administração é composto por três sócios-
fundadores e por quatro conselheiros externos independentes, que não ocupam nenhum
cargo executivo internamente. A escolha dos conselheiros levou em consideração
qualificações, conhecimento em relação à sustentabilidade, complementaridade de
vivências executivas e ausência de conflitos de interesse.
Teoria da Governança Corporativa
3. Aspectos negativos da Governança Corporativa
• Falta de tempo por parte dos membros do Conselho de Administração
• Conselheiros não participam da avaliação de executivos
• Conselheiros não supervisionam o gerenciamento de riscos de erros de gestão e fraudes
• Ausência de plano de sucessão do Diretor Presidente.
• Falta de mecanismo para composição de conflitos de interesse.
• Não avaliação de Conselheiros
• Discrepância Salarial entre Executivos e Conselheiros
• Ausência Parcial de Conselho Consultivo
• Falta de uniformidade nas decisões
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
A governança corporativa continua sendo considerada por alguns
como pouco importante em termos relativos para os países em
desenvolvimento. Isso se deve em grande parte ao pequeno número
de empresas nesses países que comercializam amplamente suas
ações.
A forte resistência a muitas mudanças necessárias para fortalecer a
governança corporativa geralmente se reafirma por meio dos
sistemas de governança pública com base nos relacionamentos
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
Conclusão
TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
•FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. ArleiSistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles InternosGovernança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Karla Carioca
 
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
João Calvano
 
DRE
DREDRE
Habilidades do administrador slides
Habilidades do administrador   slidesHabilidades do administrador   slides
Habilidades do administrador slides
Vanessa
 
Processo de monitorar pessoas gp
Processo de monitorar pessoas gpProcesso de monitorar pessoas gp
Processo de monitorar pessoas gp
renatawr1
 
Administração estratégica
Administração estratégicaAdministração estratégica
Administração estratégica
Sergio Montes
 
ESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & GovernanceESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & Governance
Grupo Index
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Celso Alfaia Barbosa
 
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresasCompliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Excelência em Gestão através do PPM
Excelência em Gestão através do PPMExcelência em Gestão através do PPM
Excelência em Gestão através do PPM
barcellosreis
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
FaseLog
 
Tipos de organização
Tipos de organizaçãoTipos de organização
Tipos de organização
Robson Costa
 
Aula de sistema articular
Aula de sistema articularAula de sistema articular
Aula de sistema articular
Williams Pinto Williamsc.Pinto
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
Aline Corso
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Valter Faria
 
Ética e Responsabilidade Social
Ética e Responsabilidade SocialÉtica e Responsabilidade Social
Ética e Responsabilidade Social
Gerisval Pessoa
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
Leonardo Vieira Hastenreiter
 
Modelos de Gestão
Modelos de GestãoModelos de Gestão
Modelos de Gestão
Érica Rangel
 
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologiaAula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 

Mais procurados (20)

Sistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. ArleiSistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. Arlei
 
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles InternosGovernança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
Governança corporativa, Lei Sarbanes-Oxley e Controles Internos
 
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
Apresentação do Plano de Cargos e Salarios
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Habilidades do administrador slides
Habilidades do administrador   slidesHabilidades do administrador   slides
Habilidades do administrador slides
 
Processo de monitorar pessoas gp
Processo de monitorar pessoas gpProcesso de monitorar pessoas gp
Processo de monitorar pessoas gp
 
Administração estratégica
Administração estratégicaAdministração estratégica
Administração estratégica
 
ESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & GovernanceESG | Environmental, Social & Governance
ESG | Environmental, Social & Governance
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresasCompliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
 
Excelência em Gestão através do PPM
Excelência em Gestão através do PPMExcelência em Gestão através do PPM
Excelência em Gestão através do PPM
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
 
Tipos de organização
Tipos de organizaçãoTipos de organização
Tipos de organização
 
Aula de sistema articular
Aula de sistema articularAula de sistema articular
Aula de sistema articular
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
 
Ética e Responsabilidade Social
Ética e Responsabilidade SocialÉtica e Responsabilidade Social
Ética e Responsabilidade Social
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Modelos de Gestão
Modelos de GestãoModelos de Gestão
Modelos de Gestão
 
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologiaAula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
 

Destaque

Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
Fernanda Zambon M. Oliveira
 
Teoria agencia
Teoria agenciaTeoria agencia
Teoria agencia
James Wright
 
Teoria da Agência
Teoria da AgênciaTeoria da Agência
Teoria da Agência
Alexandre Conte
 
GOVERNANÇA CORPORATIVA
GOVERNANÇA CORPORATIVAGOVERNANÇA CORPORATIVA
GOVERNANÇA CORPORATIVA
Fernanda Zambon M. Oliveira
 
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Governança corporativa
Governança corporativaGovernança corporativa
Governança corporativa
alemartins10
 
Tcm interdisciplinar log
Tcm   interdisciplinar logTcm   interdisciplinar log
Tcm interdisciplinar log
alemartins10
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
HealthMinds Academy
 
Reputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca CorporativaReputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca Corporativa
Valter Faria
 
Governanca Corporativa
Governanca CorporativaGovernanca Corporativa
Governanca Corporativa
Mateus Cozer
 
Pecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theoryPecking and tradeoff theory
Pecking order theory-Finance
Pecking order theory-FinancePecking order theory-Finance
Pecking order theory-Finance
Alvin Akbar
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
fviberti
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
Rildo (@rildosan) Santos
 
Natura
NaturaNatura
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 
Planejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico NaturaPlanejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico Natura
Vanessa Maciel
 

Destaque (17)

Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
 
Teoria agencia
Teoria agenciaTeoria agencia
Teoria agencia
 
Teoria da Agência
Teoria da AgênciaTeoria da Agência
Teoria da Agência
 
GOVERNANÇA CORPORATIVA
GOVERNANÇA CORPORATIVAGOVERNANÇA CORPORATIVA
GOVERNANÇA CORPORATIVA
 
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
Jornada Administrativa - Mês do Administrador: Consciência e maturidade: pila...
 
Governança corporativa
Governança corporativaGovernança corporativa
Governança corporativa
 
Tcm interdisciplinar log
Tcm   interdisciplinar logTcm   interdisciplinar log
Tcm interdisciplinar log
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
 
Reputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca CorporativaReputacao e Governanca Corporativa
Reputacao e Governanca Corporativa
 
Governanca Corporativa
Governanca CorporativaGovernanca Corporativa
Governanca Corporativa
 
Pecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theoryPecking and tradeoff theory
Pecking and tradeoff theory
 
Pecking order theory-Finance
Pecking order theory-FinancePecking order theory-Finance
Pecking order theory-Finance
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
 
Natura
NaturaNatura
Natura
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Planejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico NaturaPlanejamento estratégico Natura
Planejamento estratégico Natura
 

Semelhante a Teoria da Governança Corporativa

Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corpAula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Angelo Peres
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit PresentationGovernança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
TR Consulting
 
Governança Corporativa_Pós Mackenzie
Governança Corporativa_Pós MackenzieGovernança Corporativa_Pós Mackenzie
Governança Corporativa_Pós Mackenzie
amandasouzasantos
 
Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacionalGovernança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
TR Consulting
 
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
Adriano Salvi
 
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Sergio Bonfantti
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Guilherme Augusto Mello Zanin
 
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
Alexandre Di Miceli
 
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancáriasEl - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
Delta Economics & Finance
 
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topoCorporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Universidade Pedagogica
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
Alexei Sousa Rabello
 
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano SathlerMBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
Luciano Sathler
 
Mba gp1governaça
Mba gp1governaçaMba gp1governaça
Mba gp1governaça
Marco Aurélio Zanote
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
Aldo Pereira Costa
 
Longevidade das mp es
Longevidade das mp esLongevidade das mp es
Longevidade das mp es
SimonePDF
 
Corporate governance
Corporate governanceCorporate governance
Corporate governance
bcf36
 
Governança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para SupermercadoGovernança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para Supermercado
Luciano Castro
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
Jesrayne Nascimento
 

Semelhante a Teoria da Governança Corporativa (20)

Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corpAula 9 final   2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
Aula 9 final 2014.1 ucam - gestao contemp - govern corp
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit PresentationGovernança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
Governança Corporaiva no cenário global organizacional Edit Presentation
 
Governança Corporativa_Pós Mackenzie
Governança Corporativa_Pós MackenzieGovernança Corporativa_Pós Mackenzie
Governança Corporativa_Pós Mackenzie
 
Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014Governança Corporativa 2014
Governança Corporativa 2014
 
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacionalGovernança Corporaiva no cenário global organizacional
Governança Corporaiva no cenário global organizacional
 
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
26o cearh workshop governança corporativa adriano_salvi
 
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
Governança corporativa trabalho_conclusão_mba_2006
 
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativaGovernança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
Governança de TI - Aula02 - Conceitos em Governanca corporativa
 
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018Apresentação gc   cw7 - vs 1 de 22.012018
Apresentação gc cw7 - vs 1 de 22.012018
 
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
caderno Petrobras diálogos empresariais O Globo_31jan2016
 
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancáriasEl - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
El - 2002 - governança corporativa stakeholders e instituições bancárias
 
Corporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topoCorporate governance e equipes de gestao do topo
Corporate governance e equipes de gestao do topo
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
 
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano SathlerMBA PUC Minas - Luciano Sathler
MBA PUC Minas - Luciano Sathler
 
Mba gp1governaça
Mba gp1governaçaMba gp1governaça
Mba gp1governaça
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
 
Longevidade das mp es
Longevidade das mp esLongevidade das mp es
Longevidade das mp es
 
Corporate governance
Corporate governanceCorporate governance
Corporate governance
 
Governança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para SupermercadoGovernança Corporativa para Supermercado
Governança Corporativa para Supermercado
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
 

Mais de E. AQUINO

Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependênciaSociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
E. AQUINO
 
sistemas meteorológicos- climatologia
 sistemas meteorológicos- climatologia sistemas meteorológicos- climatologia
sistemas meteorológicos- climatologia
E. AQUINO
 
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
E. AQUINO
 
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBACARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
E. AQUINO
 
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
E. AQUINO
 
SIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONALSIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONAL
E. AQUINO
 
Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia  Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia
E. AQUINO
 
Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato
E. AQUINO
 

Mais de E. AQUINO (8)

Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependênciaSociologia e o estudo dos homens em interdependência
Sociologia e o estudo dos homens em interdependência
 
sistemas meteorológicos- climatologia
 sistemas meteorológicos- climatologia sistemas meteorológicos- climatologia
sistemas meteorológicos- climatologia
 
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
Parque Nacional sete cidade: Monumentos cidade 02
 
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBACARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
CARACTERIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO PARNAÍBA
 
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
URBANIZAÇÃO RECENTE NA REGIÃO NORDESTE: Dinâmica e Perfil da Rede Urbana.
 
SIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONALSIMPLES NACIONAL
SIMPLES NACIONAL
 
Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia  Delta do Parnaíba -Geografia
Delta do Parnaíba -Geografia
 
Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato Direção Segundo Chiavenato
Direção Segundo Chiavenato
 

Último

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 

Último (20)

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 

Teoria da Governança Corporativa

  • 1. Teoria da Governança Corporativa Componentes: Francisco Emerson Enderson Aquino HYAGO MARIA Nazare SAMUEL GOMES ROMULO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI-UESPI CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS-CCS CURSO: CIENCIAS CONTABEIS DISCIPLINA: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
  • 2. Com a globalização as empresas sofrem muito mais influencias advindo das stakeholders, devendo assim a eles maiores informações sobre a saúde da empresa. Diante de conflitos entre acionistas e diretores se cria uma nova forma de se administrar uma empresa, surgi a teoria da governança corporativa. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 3. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA 1. Origem A governança corporativa surgiu após o aparecimento de escândalos em grandes países entre a década de 80 e 90. Foi com um movimento dos acionistas e investidores nos Estados Unidos que, para se protegerem dos abusos feitos pela diretoria executiva das empresas, da inércia dos conselhos de administração inoperantes e das omissões das auditorias externas, despertaram a busca por regras e criação de sistemas de monitoramento interno e externo que impedissem esses abusos das empresas perante seus investidores (IBGC, 2008).
  • 4. • 1.1 Conceitos Segundo o IBGC (2003) “é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas” Shleifer e Vishny (1997 apud apud ANDRADE 2006) “governança corporativa lida com as maneiras pelas quais os fornecedores de recursos garantem que obterão para si o retorno sobre seu investimento” TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 5. • La Porta et al. (2000 apud ANDRADE, 2006): "governança corporativa é o conjunto de mecanismos que protegem os investidores externos da expropriação pelos internos (gestores e acionistas controladores)” • Jensen (2001 apud ANDRADE 2006): "governança é a estrutura de controle de alto nível, consistindo dos direitos de decisão do Conselho de Administração e do diretor executivo, dos procedimentos para alterá-los, do tamanho e composição do Conselho de Administração e da compensação e posse de ações dos gestores e conselheiros" TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 6. 2. Princípios Básicos da Governança TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 7. TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA A governança corporativa da Natura passou por uma significativa evolução, nos últimos anos, especialmente a partir da abertura de capital, em 2004, e da adesão ao Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Mais alta instância administrativa da Natura, o Conselho de Administração é composto por três sócios- fundadores e por quatro conselheiros externos independentes, que não ocupam nenhum cargo executivo internamente. A escolha dos conselheiros levou em consideração qualificações, conhecimento em relação à sustentabilidade, complementaridade de vivências executivas e ausência de conflitos de interesse.
  • 9. 3. Aspectos negativos da Governança Corporativa • Falta de tempo por parte dos membros do Conselho de Administração • Conselheiros não participam da avaliação de executivos • Conselheiros não supervisionam o gerenciamento de riscos de erros de gestão e fraudes • Ausência de plano de sucessão do Diretor Presidente. • Falta de mecanismo para composição de conflitos de interesse. • Não avaliação de Conselheiros • Discrepância Salarial entre Executivos e Conselheiros • Ausência Parcial de Conselho Consultivo • Falta de uniformidade nas decisões TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • 10. A governança corporativa continua sendo considerada por alguns como pouco importante em termos relativos para os países em desenvolvimento. Isso se deve em grande parte ao pequeno número de empresas nesses países que comercializam amplamente suas ações. A forte resistência a muitas mudanças necessárias para fortalecer a governança corporativa geralmente se reafirma por meio dos sistemas de governança pública com base nos relacionamentos TEORIA DA GOVERNANÇA CORPORATIVA