SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Secundária du Bocage 
Biologia e Geologia I 
A medida do 
tempo 
geológico e a 
idade da 
Terra 
Anabela Ramos
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
u A idade da Terra é uma questão central 
em Geologia 
u ...ao longo da História da Ciência, várias foram as 
explicações influenciadas pelo contexto de cada 
época... 
u ...com o auxílio da Paleontologia chega-se mais 
perto da verdade...
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
u Paleontologia 
( paleos gr.= antigo + ontos = ser + logos = conhecimento) 
constitui o elo de ligação entre a Geologia 
e a Biologia através do estudo dos 
Fósseis – depósitos ou marcas de seres vivos 
contemporâneos do meio que os contém e dos 
organismos que os produziram até à 
actualidade.
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
• Candidatos a 
fóssil...muitos seres... há, 
pelo menos, 600 M.a! As 
hipóteses são mínimas!...Pois 
existem dificuldades: 
1- Reunir condições ideais à 
fossilização... 
2- Ocorrência de processos 
tectónicos, metamórficos, 
magmáticos... 
3- Ocorrência de erosão...
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Objetos de fossilização: 
1- Partes moles 
2- Partes duras e tecidos finos 
3- Vestígios da atividade biológica = marcas – icnitos ou icnofósseis 
a) alojamento e deslocação 
b) nutrição – ex: coprólitos e gastrólitos 
c) atividade reprodutora- ex: ovos 
Nota: encontrar fósseis de organismos dos grupos como Anelídeos, 
Platelmintes, Nematelmintes é extremamente raro, senão mesmo 
impossível. Tal facto constitui uma lacuna muito importante no 
registo fóssil, pois estes organismos terão desempenhado um papel 
muito importante em decisivas etapas da diversificação biológica.
Biologia e Geologia I - A medida do tempo 
geológico e Idade da Terra 
Condições favoráveis à 
fossilização: 
1- Isolamento rápido do cadáver de ambientes 
oxigenados 
2- Soterramentos com sedimentos finos (+ 
eficientes) 
3- Soterramentos com sedimentos abundantes 
(por efeito de carga contribuem para a 
expulsão da água - compactação)...
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Os fósseis ajudam à datação das rochas... 
Fósseis de Idade ou 
Característicos – seres vivos que tiveram: 
a) Pequena distribuição vertical 
(evolução rápida) 
a) Grande dispersão geográfica 
b) Grande abundância
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Os fósseis ajudam à 
caracterização dos ambientes 
Fósseis de Fácies ou de Ambientes - 
seres vivos que tiveram: 
a) grande longevidade relativa 
b) (grande distribuição vertical) 
c) e pequena dispersão geográfica
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Fósseis Vivos - 
seres vivos atuais que 
praticamente não 
evoluíram em relação a 
formas idênticas 
conhecidas desde tempos 
remotos. 
Ex: Gingko biloba 
Ex: Lingula
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Pela análise e 
interpretação de 
uma série 
estratigáfica conclui-se 
a cronologia dos 
acontecimentos 
geológicos… 
...definiram-se 
princípios 
fundamentais da 
Estratigrafia...
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Estratigrafia – 
“ciência descritiva dos estratos” 
Estratos- corpos líticos, em regra 
tabulares, caracterizados por 
c e r t a s p r o p r i e d a d e s , 
caracteres ou atributos que 
os distinguem dos corpos 
adjacentes. Passagem gradual 
ou brusca a camadas vizinhas
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas 
Princípios fundamentais da Estratigrafia... 
1- princípio da sobreposição 
2- princípio da horizontalidade inicial 
3- princípio da continuidade lateral 
4- princípio da inclusão 
5- princípio da intersecção 
6- princípio da identidade paleontológica 
7- princípio da sucessão fóssil 
8- princípio do actualismo
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da 
Estratigrafia... 
1- Princípio da Sobreposição 
em condições normais... 
...numa sucessão de estratos 
não deformados, qualquer 
deles é mais recente do 
que aquele que lhe serve 
de base e mais antigo do 
que aquele que o cobre.
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Exceções ao 
Princípio da 
Sobreposição: 
A- terraços fluviais 
B- dobras 
C- camadas-filão 
D- grutas
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da Estratigrafia... 
2- Princípio da horizontalidade inicial 
3- Princípio da continuidade lateral 
Aquando da sua formação, os estratos são 
horizontais e paralelos à superfície de 
sedimentação (horizontalidade inicial) e 
encontram-se limitados por 2 planos, um a tecto 
e outro a muro, que podem ser seguidos mesmo 
até grandes distâncias (continuidade lateral).
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da Estratigrafia... 
3- Princípio da Continuidade Lateral 
Uma camada permanece, lateralmente, igual a si 
própria, ou varia de um modo contínuo.
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da 
Estratigrafia... 
4- Princípio da inclusão 
Fragmentos ou porções de 
uma rocha que se 
encontrem incorporados 
(inclusão) numa outra 
rocha são mais antigos que 
a rocha que os contém
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da 
Estratigrafia… 
5- Princípio da intersecção 
Toda a estrutura 
geológica que atravesse 
(interseção) outra é mais 
recente do que a que é 
atravessada
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais 
da Estratigrafia... 
6- Princípio da 
Identidade 
Paleontológica 
Estratos com o 
mesmo conteúdo 
fóssil são 
da mesma idade
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas 
Princípios fundamentais 
da Estratigrafia… 
7- Princípio da 
Sucessão Fóssil 
As progressivas 
alterações dos fósseis 
fazem-se do simples 
para o complexo e 
documentam a vida 
através dos tempos
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
Princípios fundamentais da Estratigrafia... 
8- Princípio do Atualismo 
“O presente é a chave do passado”… 
Assume-se que os processos que são responsáveis por 
determinado acontecimento atual são os mesmos 
que aconteceram no passado na produção do mesmo 
efeito. 
Ex: variação do campo magnético; 
Ex: variação na velocidade da rotação da Terra...
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
A Geocronologia “Absoluta” 
“ “ = valor estimado (aproximado) 
determina a idade em valor absoluto das 
rochas... através do estudo de: 
a) variação da salinidade do mar 
b) velocidade de sedimentação (pouco fiáveis) 
c) velocidade de erosão 
d) ciclos de gelo e de degelo 
e) dendocronologia 
e) datação radiométrica ou isotópica
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
A Datação radiométrica ou isotópica 
O método radiométrico só foi possível com descoberta da 
radioatividade. 
Os átomos são formados por protões, neutrões e electrões. 
O número de massa de um átomo= nº protões + nº neutrões 
O nº atómico= nº de protões
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade da Terra 
Elementos químicos radiativos possuem 
núcleos instáveis, emitem partículas e, 
transformam-se até se tornarem estáveis. 
Isótopo-pai (P) Isótopo-filho (F) 
Urânio (238U) Chumbo (206Pb) 
Urânio (235U) Chumbo (207Pb) 
Potássio (40K) Árgon (40Ar) 
Carbono (14C) Azoto (14N)
Tempo geologico
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
• Semivida / Meia Vida/ Semitransformação – é o tempo necessário 
para que se dê a desintegração de metade do número de átomos-pai 
de uma amostra, originando átomos-filho estáveis
Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra 
u Nota: 
a) o período de semi-transformação deve ocorrer a 
uma taxa constante 
b) consideram-se os átomos que fazem parte da 
constituição das rochas e minerais 
c) e cujo período de semi-transformação seja longo, 
de milhares a milhões de anos 
d) é mais eficaz qdo aplicado a rochas magmáticas
A Geocronologia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
Mariana Cordeiro
 
Digestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelularDigestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelular
Wagner Andrade
 
Rochas sedimentares - minerais e formação
Rochas sedimentares  - minerais e formaçãoRochas sedimentares  - minerais e formação
Rochas sedimentares - minerais e formação
Isabel Lopes
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochas
Catir
 
Pinatubo trabalho
Pinatubo trabalhoPinatubo trabalho
Pinatubo trabalho
Alice Guimarães
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
sandranascimento
 
Estatigrafia
EstatigrafiaEstatigrafia
Estatigrafia
PublicaTUDO
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
emanuelcarvalhal765
 
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terraGeo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Nuno Correia
 
Terra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudançaTerra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudança
Isabel Lopes
 
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Gijasilvelitz 2
 
Deformação das rochas
Deformação das rochasDeformação das rochas
Deformação das rochas
Isabel Lopes
 
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11ºPROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
sandranascimento
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Andreia Carvalho
 
Princípios Básicos do Raciocínio Geológico
Princípios Básicos do Raciocínio GeológicoPrincípios Básicos do Raciocínio Geológico
Princípios Básicos do Raciocínio Geológico
Tânia Reis
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
emanuelcarvalhal765
 
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Rochas sedimentares  classificação biogénicasRochas sedimentares  classificação biogénicas
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Isabel Lopes
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
margaridabt
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
Nuno Correia
 
7 sismologia
7  sismologia7  sismologia
7 sismologia
bgprof
 

Mais procurados (20)

Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
Digestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelularDigestão intracelular e extracelular
Digestão intracelular e extracelular
 
Rochas sedimentares - minerais e formação
Rochas sedimentares  - minerais e formaçãoRochas sedimentares  - minerais e formação
Rochas sedimentares - minerais e formação
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochas
 
Pinatubo trabalho
Pinatubo trabalhoPinatubo trabalho
Pinatubo trabalho
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
Estatigrafia
EstatigrafiaEstatigrafia
Estatigrafia
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terraGeo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
 
Terra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudançaTerra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudança
 
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
 
Deformação das rochas
Deformação das rochasDeformação das rochas
Deformação das rochas
 
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11ºPROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
PROGRAMA DE BIOLOGIA 11º
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
 
Princípios Básicos do Raciocínio Geológico
Princípios Básicos do Raciocínio GeológicoPrincípios Básicos do Raciocínio Geológico
Princípios Básicos do Raciocínio Geológico
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Rochas sedimentares  classificação biogénicasRochas sedimentares  classificação biogénicas
Rochas sedimentares classificação biogénicas
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
 
7 sismologia
7  sismologia7  sismologia
7 sismologia
 

Destaque

A formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológicoA formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológico
IsabellyViana
 
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas erasA Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
João Martins
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
ProfessoresColeguium
 
Evolução geológica da terra
Evolução geológica da terraEvolução geológica da terra
Evolução geológica da terra
Láyla Vieira
 
Tempo Geológico
Tempo GeológicoTempo Geológico
Tempo Geológico
pedropereiraeu
 
Tempo Geológico
Tempo GeológicoTempo Geológico
Tempo Geológico
Lucca
 
Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terra
karolpoa
 
Tema II - O Tempo Geológico e Métodos de Datação
Tema II -  O Tempo Geológico e Métodos de DataçãoTema II -  O Tempo Geológico e Métodos de Datação
Tema II - O Tempo Geológico e Métodos de Datação
Isabel Henriques
 
Tempo geologico
Tempo geologicoTempo geologico
Tempo geologico
Colégio Rainha da Paz
 
Tempo geologico
Tempo geologicoTempo geologico
Tempo geologico
Rapha100
 
Geologia 10 terra, um planeta em mudança
Geologia 10   terra, um planeta em mudançaGeologia 10   terra, um planeta em mudança
Geologia 10 terra, um planeta em mudança
Nuno Correia
 
Escala geológica
Escala geológicaEscala geológica
Escala geológica
Murilo Sierro
 
Tema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
Tema II - O tempo Geologico Tabela CroentratigráficasTema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
Tema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
Isabel Henriques
 
Ppt 6 A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
Ppt 6   A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)Ppt 6   A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
Ppt 6 A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
Nuno Correia
 
Estruturadaterra
EstruturadaterraEstruturadaterra
Estruturadaterra
danielcpacheco2
 
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
Nuno Correia
 
Datação da terra
Datação da terraDatação da terra
Datação da terra
Francisco Vasconcelos
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
Eduardo Roman
 
Ppt 7 A Terra, Um Planeta Em MudançA
Ppt 7   A Terra, Um Planeta Em MudançAPpt 7   A Terra, Um Planeta Em MudançA
Ppt 7 A Terra, Um Planeta Em MudançA
Nuno Correia
 
Escala tempo geológico
Escala tempo geológicoEscala tempo geológico
Escala tempo geológico
kriscorreia
 

Destaque (20)

A formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológicoA formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológico
 
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas erasA Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 
Evolução geológica da terra
Evolução geológica da terraEvolução geológica da terra
Evolução geológica da terra
 
Tempo Geológico
Tempo GeológicoTempo Geológico
Tempo Geológico
 
Tempo Geológico
Tempo GeológicoTempo Geológico
Tempo Geológico
 
Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terra
 
Tema II - O Tempo Geológico e Métodos de Datação
Tema II -  O Tempo Geológico e Métodos de DataçãoTema II -  O Tempo Geológico e Métodos de Datação
Tema II - O Tempo Geológico e Métodos de Datação
 
Tempo geologico
Tempo geologicoTempo geologico
Tempo geologico
 
Tempo geologico
Tempo geologicoTempo geologico
Tempo geologico
 
Geologia 10 terra, um planeta em mudança
Geologia 10   terra, um planeta em mudançaGeologia 10   terra, um planeta em mudança
Geologia 10 terra, um planeta em mudança
 
Escala geológica
Escala geológicaEscala geológica
Escala geológica
 
Tema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
Tema II - O tempo Geologico Tabela CroentratigráficasTema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
Tema II - O tempo Geologico Tabela Croentratigráficas
 
Ppt 6 A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
Ppt 6   A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)Ppt 6   A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
Ppt 6 A Medida Do Tempo E A Idade Da Terra (Parte 2)
 
Estruturadaterra
EstruturadaterraEstruturadaterra
Estruturadaterra
 
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
Resumo Da MatéRia De 10º Ano (Geologia)
 
Datação da terra
Datação da terraDatação da terra
Datação da terra
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 
Ppt 7 A Terra, Um Planeta Em MudançA
Ppt 7   A Terra, Um Planeta Em MudançAPpt 7   A Terra, Um Planeta Em MudançA
Ppt 7 A Terra, Um Planeta Em MudançA
 
Escala tempo geológico
Escala tempo geológicoEscala tempo geológico
Escala tempo geológico
 

Semelhante a Tempo geologico

Tempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
Tempo Geológico/ Fósseis/ EstratigrafiaTempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
Tempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
anabela
 
Fosseis e Datação ras Rochas
Fosseis e Datação ras RochasFosseis e Datação ras Rochas
Fosseis e Datação ras Rochas
Sérgio Luiz
 
Fosseis E DataçãO Das Rochas
Fosseis E DataçãO Das RochasFosseis E DataçãO Das Rochas
Fosseis E DataçãO Das Rochas
Sérgio Luiz
 
A medida do tempo e a idade da Terra.pdf
A medida do tempo e a idade da Terra.pdfA medida do tempo e a idade da Terra.pdf
A medida do tempo e a idade da Terra.pdf
HelenaFernandes95
 
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp024 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
Pelo Siro
 
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdfDatação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
CarinaAmorim10
 
Ap 3 a medida do tg e a idade da terra
Ap 3   a medida do tg e a idade da terraAp 3   a medida do tg e a idade da terra
Ap 3 a medida do tg e a idade da terra
essg
 
A medida do tempo e a história da terra
A medida do tempo e a história da terraA medida do tempo e a história da terra
A medida do tempo e a história da terra
Claudia Martins
 
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
Isaura Mourão
 
Tempo Geológico e a Idade te Terra
Tempo Geológico e a Idade te TerraTempo Geológico e a Idade te Terra
Tempo Geológico e a Idade te Terra
malikfasihabid
 
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
mariagrave
 
Praia Carcavelos Alunos
Praia Carcavelos AlunosPraia Carcavelos Alunos
Praia Carcavelos Alunos
Ministério da Educação
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
Ideia de CN
 
Datação Das Rochas
 Datação Das Rochas Datação Das Rochas
Datação Das Rochas
tmar
 
Ciclo das rochas
Ciclo das rochasCiclo das rochas
Ciclo das rochas
Max Schadler
 
Vida na terra
Vida na terraVida na terra
Geologia e Uniformitarismo
Geologia e UniformitarismoGeologia e Uniformitarismo
Geologia e Uniformitarismo
guest57e587
 
Geologia geral selecionado
Geologia geral selecionadoGeologia geral selecionado
Geologia geral selecionado
Nilton Goulart
 
Geologia geral selecionado
Geologia geral selecionadoGeologia geral selecionado
Geologia geral selecionado
Nilton Goulart
 
Geologia geral
Geologia geralGeologia geral
Geologia geral
Nilton Goulart
 

Semelhante a Tempo geologico (20)

Tempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
Tempo Geológico/ Fósseis/ EstratigrafiaTempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
Tempo Geológico/ Fósseis/ Estratigrafia
 
Fosseis e Datação ras Rochas
Fosseis e Datação ras RochasFosseis e Datação ras Rochas
Fosseis e Datação ras Rochas
 
Fosseis E DataçãO Das Rochas
Fosseis E DataçãO Das RochasFosseis E DataçãO Das Rochas
Fosseis E DataçãO Das Rochas
 
A medida do tempo e a idade da Terra.pdf
A medida do tempo e a idade da Terra.pdfA medida do tempo e a idade da Terra.pdf
A medida do tempo e a idade da Terra.pdf
 
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp024 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
4 otempoemgeologia-101011135642-phpapp02
 
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdfDatação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
 
Ap 3 a medida do tg e a idade da terra
Ap 3   a medida do tg e a idade da terraAp 3   a medida do tg e a idade da terra
Ap 3 a medida do tg e a idade da terra
 
A medida do tempo e a história da terra
A medida do tempo e a história da terraA medida do tempo e a história da terra
A medida do tempo e a história da terra
 
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx62 Arquivos históricos da Terra.pptx
62 Arquivos históricos da Terra.pptx
 
Tempo Geológico e a Idade te Terra
Tempo Geológico e a Idade te TerraTempo Geológico e a Idade te Terra
Tempo Geológico e a Idade te Terra
 
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
 
Praia Carcavelos Alunos
Praia Carcavelos AlunosPraia Carcavelos Alunos
Praia Carcavelos Alunos
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Datação Das Rochas
 Datação Das Rochas Datação Das Rochas
Datação Das Rochas
 
Ciclo das rochas
Ciclo das rochasCiclo das rochas
Ciclo das rochas
 
Vida na terra
Vida na terraVida na terra
Vida na terra
 
Geologia e Uniformitarismo
Geologia e UniformitarismoGeologia e Uniformitarismo
Geologia e Uniformitarismo
 
Geologia geral selecionado
Geologia geral selecionadoGeologia geral selecionado
Geologia geral selecionado
 
Geologia geral selecionado
Geologia geral selecionadoGeologia geral selecionado
Geologia geral selecionado
 
Geologia geral
Geologia geralGeologia geral
Geologia geral
 

Mais de anabela

Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
anabela
 
Vulcanologia7
Vulcanologia7Vulcanologia7
Vulcanologia7
anabela
 
1 ppt deriva dos continentes
1 ppt deriva dos continentes1 ppt deriva dos continentes
1 ppt deriva dos continentes
anabela
 
Metamorficas
MetamorficasMetamorficas
Metamorficas
anabela
 
Falhas e dobras
Falhas e dobrasFalhas e dobras
Falhas e dobras
anabela
 
Deformações das rochas
Deformações das rochasDeformações das rochas
Deformações das rochas
anabela
 
Lua
LuaLua
Explicações científicas
Explicações científicasExplicações científicas
Explicações científicas
anabela
 
Imunidade ativa, passiva e desequilíbrios
Imunidade ativa, passiva e desequilíbriosImunidade ativa, passiva e desequilíbrios
Imunidade ativa, passiva e desequilíbrios
anabela
 
Sistema imunitário ppt
Sistema imunitário pptSistema imunitário ppt
Sistema imunitário ppt
anabela
 
Biotecnologia objetivos
Biotecnologia  objetivosBiotecnologia  objetivos
Biotecnologia objetivos
anabela
 
Imunidade parte 1
Imunidade   parte 1Imunidade   parte 1
Imunidade parte 1
anabela
 
Sistemas digestivos
Sistemas digestivosSistemas digestivos
Sistemas digestivos
anabela
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
anabela
 
Agentes mutagénicos
Agentes mutagénicosAgentes mutagénicos
Agentes mutagénicos
anabela
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
anabela
 
Dúvidas existenciais
Dúvidas existenciaisDúvidas existenciais
Dúvidas existenciais
anabela
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
anabela
 
Meteorização química
Meteorização químicaMeteorização química
Meteorização química
anabela
 
Fósseis 2
Fósseis 2Fósseis 2
Fósseis 2
anabela
 

Mais de anabela (20)

Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Vulcanologia7
Vulcanologia7Vulcanologia7
Vulcanologia7
 
1 ppt deriva dos continentes
1 ppt deriva dos continentes1 ppt deriva dos continentes
1 ppt deriva dos continentes
 
Metamorficas
MetamorficasMetamorficas
Metamorficas
 
Falhas e dobras
Falhas e dobrasFalhas e dobras
Falhas e dobras
 
Deformações das rochas
Deformações das rochasDeformações das rochas
Deformações das rochas
 
Lua
LuaLua
Lua
 
Explicações científicas
Explicações científicasExplicações científicas
Explicações científicas
 
Imunidade ativa, passiva e desequilíbrios
Imunidade ativa, passiva e desequilíbriosImunidade ativa, passiva e desequilíbrios
Imunidade ativa, passiva e desequilíbrios
 
Sistema imunitário ppt
Sistema imunitário pptSistema imunitário ppt
Sistema imunitário ppt
 
Biotecnologia objetivos
Biotecnologia  objetivosBiotecnologia  objetivos
Biotecnologia objetivos
 
Imunidade parte 1
Imunidade   parte 1Imunidade   parte 1
Imunidade parte 1
 
Sistemas digestivos
Sistemas digestivosSistemas digestivos
Sistemas digestivos
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
 
Agentes mutagénicos
Agentes mutagénicosAgentes mutagénicos
Agentes mutagénicos
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
 
Dúvidas existenciais
Dúvidas existenciaisDúvidas existenciais
Dúvidas existenciais
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Meteorização química
Meteorização químicaMeteorização química
Meteorização química
 
Fósseis 2
Fósseis 2Fósseis 2
Fósseis 2
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 

Tempo geologico

  • 1. Escola Secundária du Bocage Biologia e Geologia I A medida do tempo geológico e a idade da Terra Anabela Ramos
  • 2. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra u A idade da Terra é uma questão central em Geologia u ...ao longo da História da Ciência, várias foram as explicações influenciadas pelo contexto de cada época... u ...com o auxílio da Paleontologia chega-se mais perto da verdade...
  • 3. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra u Paleontologia ( paleos gr.= antigo + ontos = ser + logos = conhecimento) constitui o elo de ligação entre a Geologia e a Biologia através do estudo dos Fósseis – depósitos ou marcas de seres vivos contemporâneos do meio que os contém e dos organismos que os produziram até à actualidade.
  • 4. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas
  • 5. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra • Candidatos a fóssil...muitos seres... há, pelo menos, 600 M.a! As hipóteses são mínimas!...Pois existem dificuldades: 1- Reunir condições ideais à fossilização... 2- Ocorrência de processos tectónicos, metamórficos, magmáticos... 3- Ocorrência de erosão...
  • 6. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Objetos de fossilização: 1- Partes moles 2- Partes duras e tecidos finos 3- Vestígios da atividade biológica = marcas – icnitos ou icnofósseis a) alojamento e deslocação b) nutrição – ex: coprólitos e gastrólitos c) atividade reprodutora- ex: ovos Nota: encontrar fósseis de organismos dos grupos como Anelídeos, Platelmintes, Nematelmintes é extremamente raro, senão mesmo impossível. Tal facto constitui uma lacuna muito importante no registo fóssil, pois estes organismos terão desempenhado um papel muito importante em decisivas etapas da diversificação biológica.
  • 7. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Condições favoráveis à fossilização: 1- Isolamento rápido do cadáver de ambientes oxigenados 2- Soterramentos com sedimentos finos (+ eficientes) 3- Soterramentos com sedimentos abundantes (por efeito de carga contribuem para a expulsão da água - compactação)...
  • 8. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Os fósseis ajudam à datação das rochas... Fósseis de Idade ou Característicos – seres vivos que tiveram: a) Pequena distribuição vertical (evolução rápida) a) Grande dispersão geográfica b) Grande abundância
  • 9. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Os fósseis ajudam à caracterização dos ambientes Fósseis de Fácies ou de Ambientes - seres vivos que tiveram: a) grande longevidade relativa b) (grande distribuição vertical) c) e pequena dispersão geográfica
  • 10. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Fósseis Vivos - seres vivos atuais que praticamente não evoluíram em relação a formas idênticas conhecidas desde tempos remotos. Ex: Gingko biloba Ex: Lingula
  • 11. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Pela análise e interpretação de uma série estratigáfica conclui-se a cronologia dos acontecimentos geológicos… ...definiram-se princípios fundamentais da Estratigrafia...
  • 12. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Estratigrafia – “ciência descritiva dos estratos” Estratos- corpos líticos, em regra tabulares, caracterizados por c e r t a s p r o p r i e d a d e s , caracteres ou atributos que os distinguem dos corpos adjacentes. Passagem gradual ou brusca a camadas vizinhas
  • 13. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas Princípios fundamentais da Estratigrafia... 1- princípio da sobreposição 2- princípio da horizontalidade inicial 3- princípio da continuidade lateral 4- princípio da inclusão 5- princípio da intersecção 6- princípio da identidade paleontológica 7- princípio da sucessão fóssil 8- princípio do actualismo
  • 14. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 1- Princípio da Sobreposição em condições normais... ...numa sucessão de estratos não deformados, qualquer deles é mais recente do que aquele que lhe serve de base e mais antigo do que aquele que o cobre.
  • 15. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Exceções ao Princípio da Sobreposição: A- terraços fluviais B- dobras C- camadas-filão D- grutas
  • 16. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 2- Princípio da horizontalidade inicial 3- Princípio da continuidade lateral Aquando da sua formação, os estratos são horizontais e paralelos à superfície de sedimentação (horizontalidade inicial) e encontram-se limitados por 2 planos, um a tecto e outro a muro, que podem ser seguidos mesmo até grandes distâncias (continuidade lateral).
  • 17. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 3- Princípio da Continuidade Lateral Uma camada permanece, lateralmente, igual a si própria, ou varia de um modo contínuo.
  • 18. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 4- Princípio da inclusão Fragmentos ou porções de uma rocha que se encontrem incorporados (inclusão) numa outra rocha são mais antigos que a rocha que os contém
  • 19. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia… 5- Princípio da intersecção Toda a estrutura geológica que atravesse (interseção) outra é mais recente do que a que é atravessada
  • 20. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 6- Princípio da Identidade Paleontológica Estratos com o mesmo conteúdo fóssil são da mesma idade
  • 21. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade das rochas Princípios fundamentais da Estratigrafia… 7- Princípio da Sucessão Fóssil As progressivas alterações dos fósseis fazem-se do simples para o complexo e documentam a vida através dos tempos
  • 22. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra Princípios fundamentais da Estratigrafia... 8- Princípio do Atualismo “O presente é a chave do passado”… Assume-se que os processos que são responsáveis por determinado acontecimento atual são os mesmos que aconteceram no passado na produção do mesmo efeito. Ex: variação do campo magnético; Ex: variação na velocidade da rotação da Terra...
  • 23. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra
  • 24. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra A Geocronologia “Absoluta” “ “ = valor estimado (aproximado) determina a idade em valor absoluto das rochas... através do estudo de: a) variação da salinidade do mar b) velocidade de sedimentação (pouco fiáveis) c) velocidade de erosão d) ciclos de gelo e de degelo e) dendocronologia e) datação radiométrica ou isotópica
  • 25. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra A Datação radiométrica ou isotópica O método radiométrico só foi possível com descoberta da radioatividade. Os átomos são formados por protões, neutrões e electrões. O número de massa de um átomo= nº protões + nº neutrões O nº atómico= nº de protões
  • 26. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico/ Idade da Terra Elementos químicos radiativos possuem núcleos instáveis, emitem partículas e, transformam-se até se tornarem estáveis. Isótopo-pai (P) Isótopo-filho (F) Urânio (238U) Chumbo (206Pb) Urânio (235U) Chumbo (207Pb) Potássio (40K) Árgon (40Ar) Carbono (14C) Azoto (14N)
  • 28. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra • Semivida / Meia Vida/ Semitransformação – é o tempo necessário para que se dê a desintegração de metade do número de átomos-pai de uma amostra, originando átomos-filho estáveis
  • 29. Biologia e Geologia I - A medida do tempo geológico e Idade da Terra u Nota: a) o período de semi-transformação deve ocorrer a uma taxa constante b) consideram-se os átomos que fazem parte da constituição das rochas e minerais c) e cujo período de semi-transformação seja longo, de milhares a milhões de anos d) é mais eficaz qdo aplicado a rochas magmáticas