SlideShare uma empresa Scribd logo
Tecnologia e Sustentabilidade
Sistemas de Gestão ERP
Demetrio Fontes De Los Rios
Quem sou?
• Demetrio Fontes De Los Rios
Formação Acadêmica:
- Bacharel em Ciência da Computação
USCS – Universidade São Caetano do Sul
- MBA em Arquitetura de Soluções *
FIAP
1987
2001 2003 2009 2010 2011 2015
11 22 4433 55 66
1 – Estágio Manutenção Computadores e WEB
2 – Gráfica – Arte Finalista / Agência de Publicidade
3 – Estágio Kazoolo – Fábrica de Software
4 – DBM Systems – Analista Desenvolvedor
5 – TOTVS Matriz – Analista de Sistemas Manut. Fiscal
Líder Desev. e Projetos – Inovação Fiscal
6 – TOTVS Ibirapuera – Coord. FSW / Gerente Projetos
7 – Head Tecnologia & Desenvolvimento - TRIYO
2016
77
Como posso
contribuir?
HOJE FALAREMOS SOBRE ?
1. TECNOLOGIA
2. ERP – O QUE É ?
3. SCM – SUPLY CHAIN MANAGEMENT
4. CRM – CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT
5. BI – BUSINESS INTELLIGENCE
6. IMPLEMENTAÇÃO DE UM ERP
7. PLAYERS DE MERCADO
8. PRINCPAIS PROBLEMAS – PROJETO ERP
9. TENDENCIAS & EVOLUÇÕES
10. MATERIAIS & REFERENCIAS
11. CONTATO
Tecnologia da Informação
já não importa...
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Sistemas de Gestão ERP
As organizações e os sistemas de informação...
Ilhas de automação...
• Inconsistência de dados e dados
desatualizados (baixa qualidade dos dados).
• Menor possibilidade de colaboração entre os
departamentos.
• Re-entrada de dados em diferentes sistemas
(potencial geração de erros e inconsistências).
• Altos custos de manutenção com sistemas em diferentes plataformas
tecnológicas.
• Grande dificuldade de obtenção de dados gerenciais corporativos.
• Dificuldade para geração de informação e conhecimento de negócios.
Tecnologia e Sustentabilidade
ER... o quê?
O Que é ERP?
ERP, é uma sigla em Inglês que significa:
Enterprise Resource Planning
que nada mais é, em português que;
Planejamento dos Recursos da Empresa.
ERP + CRM /
SCM
ERP
MRP II
MRP
BOM
• Anos 60 – Bill of
materials (lista de materiais);
• Anos 70 – MRP ;
• Anos 80 – MRP II ;
• Anos 90 - ERP ;
• Anos 2000 – ERP +
CRM/SCM ;
Evolução dos sistemas de Gestão
MRP material /manufacturing requirements planning
• amplamente empregados pela
indústria de manufatura desde
a década de 70;
• foco na produção;
• ferramenta computadorizada
para auxiliar a empresa a
calcular suas necessidades de
materiais nas quantidades e no
tempo requerido;
• MRP II passa a controlar os
processos de produção.
• Passou a ser incorporado
como um módulo parte do
ERP;
• Estrutura MRP
MRP
Prev
Vendas
Pedidos
Lista de
Materiais
Estoques
Ordens
Compra
Ordens
ProduçãoPlanos
de
Materiais
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
AplicaçãoAplicação
Nesta camada temos o software ERP
com as suas funcionalidades,
processos, cadastros (formulários
divido em campos) e demais dados
necessários para a operação da
empresa;
Banco de DadosBanco de Dados
Os dados gerados na camada Aplicação devem ser
armazenados de forma lógica no Banco de Dados.
FrameworkFramework
Tecnologia e Sustentabilidade
Principais – “Quarteto Fantástico”
* Compras
* Faturamento
* Financeiro
* Estoque
O que muda é a FORMA
Exemplo de Compras:
Hospital compra de forma diferente de uma Construtora...
Tecnologia e Sustentabilidade
SCM – Supply Chain
Management
SCM suply chain management
https://www.youtube.com/watch?v=E1viFYWocGU
= + + +
R$ 2,00R$ 2,00
Preço de
venda
R$ 0,50R$ 0,50
Custo
Vou largar faculdade
E entrar pro ramo de
garrafas d`agua !!!
Tecnologia e Sustentabilidade
Onde foi parar o lucro da garrafa d`agua ?
O custo de um produto não é equivalente
ao custo de seus materiais
Onde foi parar o lucro da garrafa d`agua ?
Um exemplo simples de um produto simples....
Percebi que as empresas enfrentam grandes desafios
quando...
Compram coisas.... Fazem coisas.... Movem coisas.... Vendem coisas....
” Mas hoje vivemos numa economia de serviços....”
” Não vou fabricar nada... ”
Experiências
de Hospedagem
Experiências
Gastronômicas
Experiências
SPA e Lazer
Compram coisas....
Movem coisas.... Vendem coisas....
Fazem coisas....
Tecnologia e Sustentabilidade
CRM – Customer
Relationship Management
Não é Software ...
É uma estratégia de negócios ...
Requer filosofia e cultura empresarial
Centradas no cliente...
Softwares ajudam na eficiência...
CRM customer relationship management
”Conquistar clientes novos custa entre 5 a 7
vezes mais caro do que manter os mesmos
clientes que já possui. Por isso, utilizar
ferramentas como CRM, que permitam a
fidelização de um Cliente.”
Philip Kotler
Tecnologia e Sustentabilidade
Quanto mais informações temos
de nossos clientes, mais rápido
conseguimos identificar suas
necessidades.
Necessidades essas que as vezes
nem o cliente saiba que tem.
Exemplo Básico
Um operador de telemarketing liga para o cliente, com o objetivo de
vender determinado produto ou serviço.
Operador já tem todas as INFORMAÇÕES necessárias sobre o cliente,
informações como:
 Histórico de Vendas;
 Periodicidade de Pedidos;
 Produtos que esse cliente gosta;
 Promoções que já participou;
 Etc...
Tecnologia e Sustentabilidade
A empresa obteve uma taxa interna de retorno de 52%
A participação de mercado da empresa cresceu 7,5%
Redução de custos de R$ 173.000,00
Redução de 30 dias em média no tempo de resposta às
reclamações de clientes e consumidores.
Em 2000 tentou integrar ERP com CRM e SCM num
único grande software. Péssimo Planejamento, exclusão
de PESSOAS importantes para baixa qualidade
treinamento = fracasso.
Perda de U$ 100 milhões, queda nas ações em 20% e diversos
processos
SE VIU UM ROUBO...tecle 1
SE FOI ROUBADO...tecle 2
SE HOUVE TIROTEIO...tecle 3
SE FOI BALEADO UMA VEZ...tecle 4
SE FOI BALEADO MAIS VEZES ...tecle 5
SE ESTÁ MORRENDO...não tecle nada
BI – Business Intelligence
BI business intelligence
sistemas de suporte à decisão
Conjunto de
técnicas e conceitos
Coleta e
Organização
Análise e
Visualização
Compartilhamento
e MonitoramentoSuporte a Tomada
de Decisão
Decisões com base
em Evidências
Medir o Desempenho
passado
Planejar Futuro
Exemplo Básico
 Qual o total de vendas de produtos e lucro por região geográfica em um
período de tempo?
 Qual o risco de cobertura de um tipo de seguro por modelo e ano de
fabricação do bem segurado?
E pelo gênero do condutor? E pela cor do veículo?
 Qual a relação entre a quantidade de medicamentos utilizados, o número de
procedimentos hospitalares e a faixa etária do paciente?
 Qual é o custo médio de gastos com saúde por região em relação ao índice
de desenvolvimento humano?
 Onde os custos/lucros estão acima/abaixo da média?
Onde e em que investir?
BI business intelligence
BI business intelligence
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Implementação de um
ERP
Tecnologia e Sustentabilidade
ERP
qual software
Implementar ?
01 Objetivos a ser alcançados com o ERP
Detalhar os benefícios em termos de gestão e retorno financeiro na
mensuração destes objetivos.
Abaixo alguns exemplos de objetivos;
• Suportar o crescimento da empresa;
• Maior controle no Fluxo de Caixa;
• Internalizar a Contabilidade;
• Redução de estoques;
• Apuração Fiscal;
• Aprimorar os processos da empresa;
02 Definição de Budget / Investimento
Importante que a empresa com base no seu faturamento calcule um
percentual (%) a ser investido em TI (Tecnologia da Informação), este valor
deverá contemplar o investimento com a aquisição e implantação do software
ERP.
Geralmente as empresas calculam entre 3% a 5% do faturamento para estes
investimentos.
Ressaltando que o budget deverá atender também os investimentos que
podem ser necessários para suportar a infraestrutura necessária para a
utilização do ERP, é recomendável também separar verba para a aquisição
de licenças de outros aplicativos, como por exemplo, sistema operacional ,
banco de dados entre outros, que pode vir a ser necessário na implantação
do software ERP.
03 Priorização Departamento / Área / Processos
Definir quais serão as áreas que devem ser implantadas, como por exemplo;
Quais são as áreas que com o menor esforço já teremos grandes
resultados? E assim ganhar credibilidade no projeto junto à empresa para as
próximas fases que virão?
Quais áreas que de forma clara, já conseguiremos mensurar os resultados
em termos financeiros?
É importante ter em mente que algumas áreas estão interligadas, tais como
Compras e Contas a Pagar, assim, não podemos implantar o Contas a Pagar
sem o Compras, refletindo sobre a possibilidade de retrabalho futuro e
processos manuais neste momento, como a inclusão dos títulos a receber
manualmente ao invés de gerados pelas Notas Fiscais de Entrada;
04 Mapeamento de Processos e Regras de Negócios
A empresa deve ter a clareza da maturidade que se encontra em relação a
seus processos e regras de negócio, pois o software ERP automatiza
processos, desde que estes estejam adequados e desenhados de forma
funcional.
Caso contrário, é recomendável uma consultoria de processos antes e durante
o projeto de implantação do ERP.
Importante salientar que na implantação do sistema ERP, os processos serão
levantados, e que tem sido uma boa prática das empresas assumirem o
desenho do processo na forma como está concebido no ERP e adequál-o ao
seu dia-a-dia, assim utilizas-e de uma boa prática de gestão empresarial com
sistema ERP e a implantação flui melhor.
Maturidade dos processos da empresa
05 Definição da Equipe interna – Participação Projeto
É essencial que os donos ou diretores da empresa, enfim, profissionais da
alta administração, diretamente envolvidos com as decisões estratégicas,
estejam participando ativamente deste grupo, na definição de processos e
regras de negócios.
06 Determinação de Cronograma – Datas
Alguns erros comuns no processo de implantação é a definição equivocada
da data de início do projeto e a sua data final.
Pontos importantes são; escolher a data de início que coincida com algum
período de maior tranquilidade da empresa, por exemplo, uma empresa de
varejo iniciar o projeto na época de festas, onde historicamente é um período
de maior movimento, dificultando a participação dos profissionais da empresa
e acarretando em maior pressão com os envolvidos.
07 Consultoria para avaliar fornecedores
08 Gerente de TI (contratar) para avalair e gerenciar
09 Pesquisas mercado
Associações de classe patronal (ASSESPRO);
Associações de classe sindical (SINDPD);
Indicações de outros empresários do mesmo segmento;
Entidades de pesquisa e estudo, tais como Gartner, IDC entre outras;
Revistas e sites especializados
10 Avaliando o Fornecedor
Conhecer o executivo de vendas;
Importante que este profissional entenda as suas necessidades e conheça
seus processos.
Visita à sede do fornecedor de software ERP;
Áreas como Desenvolvimento do ERP, Suporte aos Clientes, Treinamento e
Atendimento Comercial são departamentos importantes a serem visitados.
Quando compramos um ERP ou serviço geralmente, tratamos de uma venda
intangível, neste caso tudo que for tangível nesta compra deve ser impecável,
isto envolve a sede do fornecedor, a apresentação de seus profissionais, e a
lisura da proposta comercial.
10 Avaliando o Fornecedor
Apresentação Técnica com foco em seu segmento;
Para que o processo de aquisição de ERP tenha sucesso, um dos itens mais
importantes envolve a apresentação técnica com foco no seu segmento.
Neste momento, por mais que o ideal seja uma apresentação alinhada com
seus próprios processos, geralmente ele é feita com base em processo mais
genéricos, com base no segmento.
Análise de Aderência;
Muitas vezes neste momento encontramos formas diferentes de lidar com um
determinado processo, por exemplo; “A empresa trata o Recebimento de
Materiais com um formulário que contém a informação referente a 2° unidade
de medida, o sistema já não tem como controlar esta informação”.
Toma-se já uma decisão
PRINCIPAIS PLAYERS DO MERCADO
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
principais
problemas
Implementação
de um
ERP
Empresa/Cliente quer implementar tudo
de uma vez...
Tecnologia e Sustentabilidade
1. Comprometimento;
2. Gerenciamento de mudanças;
3. Usuários-chave;
4. Gerente do projeto;
5. Treinamento;
6. Papéis na implementação do sistema;
7. Adaptação do sistema à empresa e
vice-versa;
8. Know-how;
9. Quality Assurance;
10.Simplificar.
Tecnologia e Sustentabilidade
Em um levantamento realizado pelo PMI (Project Management
Institute Brasil)
76%
principal motivo do insucesso do(s) projeto(s).
com mais de 300 empresas revelou que
falha na comunicação
delas determinaram a
Tecnologia e Sustentabilidade
PESSOAS
Engajadas... Envolvidas... Integradas...
Tendências e evoluções...
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
Materiais e Referências
"Um Bate Papo Sobre O Gestão
Empresarial”
Haberkorn, Ernesto
Aborda de maneira leve e bem humorada, a
evolução rápida e constante da Tecnologia da
Informação, e o quanto ela pode ajudar
pessoas e, principalmente, empresas, a serem
mais eficientes e eficazes.
Por meio de casos interessantes e ainda com
um pouco da longa vivência do autor
(vastíssimo conhecimento técnico de ERP e
TI).
www.portaldoerp.com.br
CHERRY TREE & CO. RESEARCH. Extended Enterprise Applications. Disponível em: <http://www.cherrytreeco.com>. Acesso em: 25 Maio 2017.
CURRAN, T.; KELLER, G. SAP R/3 Business Blueprint: understanding the business process reference model. New Jersey: Prentice Hall PTR, 1998.
DAVENPORT, T. H. Putting the Enterprise into the Enterprise System. Harvard Business Review, Cambridge, v. 76, n. 4, p. 121-131, jul/aug 1998.
EKSTAM, H.; KARLSSON, D; ORCI, T. Customer Relationship Management: a maturity model. Disponível em: <http://www.crm-forum.com>. Acesso em: 25 Maio 2017.
PEPPERS, D, ROGERS, M. CRM Series – Marketing 1 to 1: Um Guia Executivo para Entender e Implantar Estratégias de Customer Relationship Management ,1994.
PINTO, A. (1998). Ponto de Vista. Revista SAPerspectiva, São Paulo: nº 6-8, p.62-63.
PORTAL DO ERP – www.portaldoerp.com.br
RIGBY, D. K,; SCHEFTER, R.; SCHEFTER, P. Avoid the four perils of CRM. Harvard Business Review. Cambridge, v. 80, n. 4, p. 101-107, 2002.
Supply-Chain Operations Reference Model (SCOR) . Disponível em: www.supply-chain.org, Acesso em: 25 Maio 2017.
SANTOS ; CARVALHO, J. A. & MIRANDA, L. C. (2000) - Uma abordagem sobre custos de sistemas integrados de gestão empresarial: Sistemas ERP. Anais do VII Congresso
Brasileiro de Custos, Recife, Agosto, 84-97.
STONE, M.; WOODCOK, N.; WILSON, M. Managing the Change from Marketing Planning to Customer Relationship Management. Long Range Planning. v. 29, n. 5, p. 675-683,
1996.
HABERKORN, ERNESTO – (2017) Um Bate Papo sobre o Gestão Empresarial com ERP
TUTEJA, A. Enterprise Resource Planning: What’s there in it! Disponível em: <http://www.erpassist.com/documents/document.asp?i=50> Acesso em: 10 novembro 2010.
ZANCUL, E. S. Análise da Aplicabilidade de um Sistema ERP no Processo de Desenvolvimento de Produtos. 2000. 192 p. Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de
São Paulo, São Carlos, 2000.
Tecnologia e Sustentabilidade
Como me encontrar...
www.triyo.com.br
55 11 99476.8471
demetrio.fontes@triyo.com.br
Demetrio Fontes De Los Rios
55 11 96720-6608
demetriofontesdelosrios@gmail.com
Skype: demetrio.delosrios
LinkedIn:
https://www.linkedin.com/in/demetrio-
fontes-de-los-rios-a544025a/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Operantes e respondentes
Operantes e respondentesOperantes e respondentes
Operantes e respondentes
Caio Maximino
 
Aula 7 gestão ambiental empresarial
Aula 7   gestão ambiental empresarialAula 7   gestão ambiental empresarial
Aula 7 gestão ambiental empresarial
Alex Santiago Nina
 
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
Felipe Pereira
 
Apresentação modelo pitch
Apresentação modelo pitchApresentação modelo pitch
Apresentação modelo pitch
Rafaella Cavalca
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Matheus Inácio
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
Felipe Goulart
 
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Aula 5  - Teoria das Relações HumanasAula 5  - Teoria das Relações Humanas
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Prof. Leonardo Rocha
 
Aula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisaAula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisa
Tereza Carneiro
 
Estruturas organizacionais
Estruturas organizacionaisEstruturas organizacionais
Estruturas organizacionais
Rafael Evans
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
lilianpinheiro2015
 
Teoria das relaçoes humanas
Teoria das relaçoes humanasTeoria das relaçoes humanas
Teoria das relaçoes humanas
Karol Cantuaria
 
teoria contingencias pdf
teoria contingencias pdfteoria contingencias pdf
teoria contingencias pdf
Alex Marques
 
Determinação de calcio no leite
Determinação de  calcio no leiteDeterminação de  calcio no leite
Determinação de calcio no leite
Adrianne Mendonça
 
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
Claudio Bernardi Stringari
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Celso Alfaia Barbosa
 
Psicologia organizacional
Psicologia organizacionalPsicologia organizacional
Psicologia organizacional
AJESM
 
Visão sistêmica e visão holística
Visão sistêmica e visão holísticaVisão sistêmica e visão holística
Visão sistêmica e visão holística
Jadgy Back
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Ghiordanno Bruno
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Ludmila Moura
 
Gestão do tempo
Gestão do tempoGestão do tempo
Gestão do tempo
Laysa Cunha
 

Mais procurados (20)

Operantes e respondentes
Operantes e respondentesOperantes e respondentes
Operantes e respondentes
 
Aula 7 gestão ambiental empresarial
Aula 7   gestão ambiental empresarialAula 7   gestão ambiental empresarial
Aula 7 gestão ambiental empresarial
 
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
Definição da Pergunta de Pesquisa (Oficina)
 
Apresentação modelo pitch
Apresentação modelo pitchApresentação modelo pitch
Apresentação modelo pitch
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
 
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Aula 5  - Teoria das Relações HumanasAula 5  - Teoria das Relações Humanas
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
 
Aula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisaAula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisa
 
Estruturas organizacionais
Estruturas organizacionaisEstruturas organizacionais
Estruturas organizacionais
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
 
Teoria das relaçoes humanas
Teoria das relaçoes humanasTeoria das relaçoes humanas
Teoria das relaçoes humanas
 
teoria contingencias pdf
teoria contingencias pdfteoria contingencias pdf
teoria contingencias pdf
 
Determinação de calcio no leite
Determinação de  calcio no leiteDeterminação de  calcio no leite
Determinação de calcio no leite
 
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
Aula 01 Introdução – SGQ ISO 9001:2015
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Psicologia organizacional
Psicologia organizacionalPsicologia organizacional
Psicologia organizacional
 
Visão sistêmica e visão holística
Visão sistêmica e visão holísticaVisão sistêmica e visão holística
Visão sistêmica e visão holística
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
 
Gestão do tempo
Gestão do tempoGestão do tempo
Gestão do tempo
 

Semelhante a Tecnologia e Sustentabilidade

apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptxapresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
JosHonrio3
 
O abc do erp
O abc do erpO abc do erp
O abc do erp
Sasa102030
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERP
Murilojose10
 
Apresentação_do_ERP
Apresentação_do_ERPApresentação_do_ERP
Apresentação_do_ERP
Murilojose10
 
Sobre ERP CRM e Supply Chain
Sobre ERP CRM e Supply ChainSobre ERP CRM e Supply Chain
Sobre ERP CRM e Supply Chain
Claudio Barbosa
 
PSI - ERP, CRM e Supply Chain
PSI - ERP, CRM e Supply ChainPSI - ERP, CRM e Supply Chain
PSI - ERP, CRM e Supply Chain
Claudio Barbosa
 
Artigo Cientifico ERP Open Source
Artigo Cientifico ERP Open SourceArtigo Cientifico ERP Open Source
Artigo Cientifico ERP Open Source
Anderson De Faro
 
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
Juarez Junior
 
O erp e o seu papel na gestão das empresas
O erp e o seu papel na gestão das empresasO erp e o seu papel na gestão das empresas
O erp e o seu papel na gestão das empresas
Edilberto Souza
 
Noções de Planeamento
Noções de PlaneamentoNoções de Planeamento
Noções de Planeamento
CLT Valuebased Services
 
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
GrupoMENTHOR
 
Pc world Gestão_TI
Pc world Gestão_TIPc world Gestão_TI
Pc world Gestão_TI
gtiprotec
 
Erp
ErpErp
Erp
ErpErp
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
betinho87
 
ERP - Enterprise Resource Planning
ERP - Enterprise Resource PlanningERP - Enterprise Resource Planning
ERP - Enterprise Resource Planning
João Fernando Moreira de Medeiros
 
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e TelecomA Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
anderborges
 
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de ControleSistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Fee Kosta
 
Parte1
Parte1Parte1
Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0
GrupoMENTHOR
 

Semelhante a Tecnologia e Sustentabilidade (20)

apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptxapresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
apresentaodoerp-100813081339-phpapp02.pptx
 
O abc do erp
O abc do erpO abc do erp
O abc do erp
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERP
 
Apresentação_do_ERP
Apresentação_do_ERPApresentação_do_ERP
Apresentação_do_ERP
 
Sobre ERP CRM e Supply Chain
Sobre ERP CRM e Supply ChainSobre ERP CRM e Supply Chain
Sobre ERP CRM e Supply Chain
 
PSI - ERP, CRM e Supply Chain
PSI - ERP, CRM e Supply ChainPSI - ERP, CRM e Supply Chain
PSI - ERP, CRM e Supply Chain
 
Artigo Cientifico ERP Open Source
Artigo Cientifico ERP Open SourceArtigo Cientifico ERP Open Source
Artigo Cientifico ERP Open Source
 
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
Apresentaodoerp 100813081339-phpapp02
 
O erp e o seu papel na gestão das empresas
O erp e o seu papel na gestão das empresasO erp e o seu papel na gestão das empresas
O erp e o seu papel na gestão das empresas
 
Noções de Planeamento
Noções de PlaneamentoNoções de Planeamento
Noções de Planeamento
 
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
 
Pc world Gestão_TI
Pc world Gestão_TIPc world Gestão_TI
Pc world Gestão_TI
 
Erp
ErpErp
Erp
 
Erp
ErpErp
Erp
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
 
ERP - Enterprise Resource Planning
ERP - Enterprise Resource PlanningERP - Enterprise Resource Planning
ERP - Enterprise Resource Planning
 
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e TelecomA Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
A Relação da Gestão de Projetos com as Áreas de Ti e Telecom
 
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de ControleSistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
 
Parte1
Parte1Parte1
Parte1
 
Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0Palestra ERP Graduação v1.0
Palestra ERP Graduação v1.0
 

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo

Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SPResponsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃOCOMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistasWebinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimentoAmbiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Compliance no setor de energia
Compliance no setor de energiaCompliance no setor de energia
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiaresA tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia HospitalarDimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimentoAcolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Legislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e AmbientalLegislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e Ambiental
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafiosLogística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Como ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado esperaComo ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado espera
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Coaching em grupos
Coaching em gruposCoaching em grupos
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenárioAs organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 

Mais de Conselho Regional de Administração de São Paulo (20)

Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SPResponsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
Responsabilidade Social e Sustentabilidade no CRA-SP
 
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
JORNADA DE TRANSFORMAÇÃO ÁGIL NAS EMPRESAS
 
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃOCOMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
COMO APLICAR A CULTURA ÁGIL EM SUA ORGANIZAÇÃO
 
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistasWebinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
Webinar - Mediação: como minimizar os riscos nas relações trabalhistas
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
 
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimentoAmbiente favorável ao autodesenvolvimento
Ambiente favorável ao autodesenvolvimento
 
Compliance no setor de energia
Compliance no setor de energiaCompliance no setor de energia
Compliance no setor de energia
 
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiaresA tributação na estruturação societária das empresas familiares
A tributação na estruturação societária das empresas familiares
 
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
A experiência feminina no sistema de franchising: como definir o segmento mai...
 
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia HospitalarDimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
Dimensões Clínicas, Técnicas e Gerenciais da Farmácia Hospitalar
 
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimentoAcolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
Acolhimento, Hospitalidade e Hotelaria: excelência no atendimento
 
Legislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e AmbientalLegislação Sanitária e Ambiental
Legislação Sanitária e Ambiental
 
Logística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafiosLogística 4.0: oportunidades e desafios
Logística 4.0: oportunidades e desafios
 
Como ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado esperaComo ser o lider que o mercado espera
Como ser o lider que o mercado espera
 
Coaching em grupos
Coaching em gruposCoaching em grupos
Coaching em grupos
 
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?Mediação: onde estamos e para onde vamos?
Mediação: onde estamos e para onde vamos?
 
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
Arbitragem: onde estamos e para onde vamos?
 
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
ADM Tendências (Episódio 06) Case Grow: Empreendedorismo e Negócios com Respo...
 
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenárioAs organizações estão doentes: como mudar este cenário
As organizações estão doentes: como mudar este cenário
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
 

Tecnologia e Sustentabilidade

  • 1. Tecnologia e Sustentabilidade Sistemas de Gestão ERP Demetrio Fontes De Los Rios
  • 3. • Demetrio Fontes De Los Rios Formação Acadêmica: - Bacharel em Ciência da Computação USCS – Universidade São Caetano do Sul - MBA em Arquitetura de Soluções * FIAP 1987 2001 2003 2009 2010 2011 2015 11 22 4433 55 66 1 – Estágio Manutenção Computadores e WEB 2 – Gráfica – Arte Finalista / Agência de Publicidade 3 – Estágio Kazoolo – Fábrica de Software 4 – DBM Systems – Analista Desenvolvedor 5 – TOTVS Matriz – Analista de Sistemas Manut. Fiscal Líder Desev. e Projetos – Inovação Fiscal 6 – TOTVS Ibirapuera – Coord. FSW / Gerente Projetos 7 – Head Tecnologia & Desenvolvimento - TRIYO 2016 77
  • 5. HOJE FALAREMOS SOBRE ? 1. TECNOLOGIA 2. ERP – O QUE É ? 3. SCM – SUPLY CHAIN MANAGEMENT 4. CRM – CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT 5. BI – BUSINESS INTELLIGENCE 6. IMPLEMENTAÇÃO DE UM ERP 7. PLAYERS DE MERCADO 8. PRINCPAIS PROBLEMAS – PROJETO ERP 9. TENDENCIAS & EVOLUÇÕES 10. MATERIAIS & REFERENCIAS 11. CONTATO
  • 9. As organizações e os sistemas de informação...
  • 11. • Inconsistência de dados e dados desatualizados (baixa qualidade dos dados). • Menor possibilidade de colaboração entre os departamentos. • Re-entrada de dados em diferentes sistemas (potencial geração de erros e inconsistências). • Altos custos de manutenção com sistemas em diferentes plataformas tecnológicas. • Grande dificuldade de obtenção de dados gerenciais corporativos. • Dificuldade para geração de informação e conhecimento de negócios.
  • 14. O Que é ERP? ERP, é uma sigla em Inglês que significa: Enterprise Resource Planning que nada mais é, em português que; Planejamento dos Recursos da Empresa.
  • 15. ERP + CRM / SCM ERP MRP II MRP BOM • Anos 60 – Bill of materials (lista de materiais); • Anos 70 – MRP ; • Anos 80 – MRP II ; • Anos 90 - ERP ; • Anos 2000 – ERP + CRM/SCM ; Evolução dos sistemas de Gestão
  • 16. MRP material /manufacturing requirements planning • amplamente empregados pela indústria de manufatura desde a década de 70; • foco na produção; • ferramenta computadorizada para auxiliar a empresa a calcular suas necessidades de materiais nas quantidades e no tempo requerido; • MRP II passa a controlar os processos de produção. • Passou a ser incorporado como um módulo parte do ERP; • Estrutura MRP MRP Prev Vendas Pedidos Lista de Materiais Estoques Ordens Compra Ordens ProduçãoPlanos de Materiais
  • 19. AplicaçãoAplicação Nesta camada temos o software ERP com as suas funcionalidades, processos, cadastros (formulários divido em campos) e demais dados necessários para a operação da empresa; Banco de DadosBanco de Dados Os dados gerados na camada Aplicação devem ser armazenados de forma lógica no Banco de Dados. FrameworkFramework
  • 21. Principais – “Quarteto Fantástico” * Compras * Faturamento * Financeiro * Estoque
  • 22. O que muda é a FORMA
  • 23. Exemplo de Compras: Hospital compra de forma diferente de uma Construtora...
  • 25. SCM – Supply Chain Management
  • 26. SCM suply chain management https://www.youtube.com/watch?v=E1viFYWocGU = + + + R$ 2,00R$ 2,00 Preço de venda R$ 0,50R$ 0,50 Custo Vou largar faculdade E entrar pro ramo de garrafas d`agua !!!
  • 28. Onde foi parar o lucro da garrafa d`agua ? O custo de um produto não é equivalente ao custo de seus materiais
  • 29. Onde foi parar o lucro da garrafa d`agua ?
  • 30. Um exemplo simples de um produto simples.... Percebi que as empresas enfrentam grandes desafios quando... Compram coisas.... Fazem coisas.... Movem coisas.... Vendem coisas....
  • 31. ” Mas hoje vivemos numa economia de serviços....” ” Não vou fabricar nada... ”
  • 33. Compram coisas.... Movem coisas.... Vendem coisas.... Fazem coisas....
  • 36. Não é Software ... É uma estratégia de negócios ... Requer filosofia e cultura empresarial Centradas no cliente... Softwares ajudam na eficiência...
  • 37. CRM customer relationship management ”Conquistar clientes novos custa entre 5 a 7 vezes mais caro do que manter os mesmos clientes que já possui. Por isso, utilizar ferramentas como CRM, que permitam a fidelização de um Cliente.” Philip Kotler
  • 39. Quanto mais informações temos de nossos clientes, mais rápido conseguimos identificar suas necessidades. Necessidades essas que as vezes nem o cliente saiba que tem.
  • 40. Exemplo Básico Um operador de telemarketing liga para o cliente, com o objetivo de vender determinado produto ou serviço. Operador já tem todas as INFORMAÇÕES necessárias sobre o cliente, informações como:  Histórico de Vendas;  Periodicidade de Pedidos;  Produtos que esse cliente gosta;  Promoções que já participou;  Etc...
  • 42. A empresa obteve uma taxa interna de retorno de 52% A participação de mercado da empresa cresceu 7,5% Redução de custos de R$ 173.000,00 Redução de 30 dias em média no tempo de resposta às reclamações de clientes e consumidores.
  • 43. Em 2000 tentou integrar ERP com CRM e SCM num único grande software. Péssimo Planejamento, exclusão de PESSOAS importantes para baixa qualidade treinamento = fracasso. Perda de U$ 100 milhões, queda nas ações em 20% e diversos processos
  • 44. SE VIU UM ROUBO...tecle 1 SE FOI ROUBADO...tecle 2 SE HOUVE TIROTEIO...tecle 3 SE FOI BALEADO UMA VEZ...tecle 4 SE FOI BALEADO MAIS VEZES ...tecle 5 SE ESTÁ MORRENDO...não tecle nada
  • 45. BI – Business Intelligence
  • 46. BI business intelligence sistemas de suporte à decisão Conjunto de técnicas e conceitos Coleta e Organização Análise e Visualização Compartilhamento e MonitoramentoSuporte a Tomada de Decisão Decisões com base em Evidências Medir o Desempenho passado Planejar Futuro
  • 47. Exemplo Básico  Qual o total de vendas de produtos e lucro por região geográfica em um período de tempo?  Qual o risco de cobertura de um tipo de seguro por modelo e ano de fabricação do bem segurado? E pelo gênero do condutor? E pela cor do veículo?  Qual a relação entre a quantidade de medicamentos utilizados, o número de procedimentos hospitalares e a faixa etária do paciente?  Qual é o custo médio de gastos com saúde por região em relação ao índice de desenvolvimento humano?  Onde os custos/lucros estão acima/abaixo da média? Onde e em que investir?
  • 55. 01 Objetivos a ser alcançados com o ERP Detalhar os benefícios em termos de gestão e retorno financeiro na mensuração destes objetivos. Abaixo alguns exemplos de objetivos; • Suportar o crescimento da empresa; • Maior controle no Fluxo de Caixa; • Internalizar a Contabilidade; • Redução de estoques; • Apuração Fiscal; • Aprimorar os processos da empresa;
  • 56. 02 Definição de Budget / Investimento Importante que a empresa com base no seu faturamento calcule um percentual (%) a ser investido em TI (Tecnologia da Informação), este valor deverá contemplar o investimento com a aquisição e implantação do software ERP. Geralmente as empresas calculam entre 3% a 5% do faturamento para estes investimentos. Ressaltando que o budget deverá atender também os investimentos que podem ser necessários para suportar a infraestrutura necessária para a utilização do ERP, é recomendável também separar verba para a aquisição de licenças de outros aplicativos, como por exemplo, sistema operacional , banco de dados entre outros, que pode vir a ser necessário na implantação do software ERP.
  • 57. 03 Priorização Departamento / Área / Processos Definir quais serão as áreas que devem ser implantadas, como por exemplo; Quais são as áreas que com o menor esforço já teremos grandes resultados? E assim ganhar credibilidade no projeto junto à empresa para as próximas fases que virão? Quais áreas que de forma clara, já conseguiremos mensurar os resultados em termos financeiros? É importante ter em mente que algumas áreas estão interligadas, tais como Compras e Contas a Pagar, assim, não podemos implantar o Contas a Pagar sem o Compras, refletindo sobre a possibilidade de retrabalho futuro e processos manuais neste momento, como a inclusão dos títulos a receber manualmente ao invés de gerados pelas Notas Fiscais de Entrada;
  • 58. 04 Mapeamento de Processos e Regras de Negócios A empresa deve ter a clareza da maturidade que se encontra em relação a seus processos e regras de negócio, pois o software ERP automatiza processos, desde que estes estejam adequados e desenhados de forma funcional. Caso contrário, é recomendável uma consultoria de processos antes e durante o projeto de implantação do ERP. Importante salientar que na implantação do sistema ERP, os processos serão levantados, e que tem sido uma boa prática das empresas assumirem o desenho do processo na forma como está concebido no ERP e adequál-o ao seu dia-a-dia, assim utilizas-e de uma boa prática de gestão empresarial com sistema ERP e a implantação flui melhor.
  • 60. 05 Definição da Equipe interna – Participação Projeto É essencial que os donos ou diretores da empresa, enfim, profissionais da alta administração, diretamente envolvidos com as decisões estratégicas, estejam participando ativamente deste grupo, na definição de processos e regras de negócios.
  • 61. 06 Determinação de Cronograma – Datas Alguns erros comuns no processo de implantação é a definição equivocada da data de início do projeto e a sua data final. Pontos importantes são; escolher a data de início que coincida com algum período de maior tranquilidade da empresa, por exemplo, uma empresa de varejo iniciar o projeto na época de festas, onde historicamente é um período de maior movimento, dificultando a participação dos profissionais da empresa e acarretando em maior pressão com os envolvidos.
  • 62. 07 Consultoria para avaliar fornecedores 08 Gerente de TI (contratar) para avalair e gerenciar 09 Pesquisas mercado Associações de classe patronal (ASSESPRO); Associações de classe sindical (SINDPD); Indicações de outros empresários do mesmo segmento; Entidades de pesquisa e estudo, tais como Gartner, IDC entre outras; Revistas e sites especializados
  • 63. 10 Avaliando o Fornecedor Conhecer o executivo de vendas; Importante que este profissional entenda as suas necessidades e conheça seus processos. Visita à sede do fornecedor de software ERP; Áreas como Desenvolvimento do ERP, Suporte aos Clientes, Treinamento e Atendimento Comercial são departamentos importantes a serem visitados. Quando compramos um ERP ou serviço geralmente, tratamos de uma venda intangível, neste caso tudo que for tangível nesta compra deve ser impecável, isto envolve a sede do fornecedor, a apresentação de seus profissionais, e a lisura da proposta comercial.
  • 64. 10 Avaliando o Fornecedor Apresentação Técnica com foco em seu segmento; Para que o processo de aquisição de ERP tenha sucesso, um dos itens mais importantes envolve a apresentação técnica com foco no seu segmento. Neste momento, por mais que o ideal seja uma apresentação alinhada com seus próprios processos, geralmente ele é feita com base em processo mais genéricos, com base no segmento. Análise de Aderência; Muitas vezes neste momento encontramos formas diferentes de lidar com um determinado processo, por exemplo; “A empresa trata o Recebimento de Materiais com um formulário que contém a informação referente a 2° unidade de medida, o sistema já não tem como controlar esta informação”. Toma-se já uma decisão
  • 72. Empresa/Cliente quer implementar tudo de uma vez...
  • 74. 1. Comprometimento; 2. Gerenciamento de mudanças; 3. Usuários-chave; 4. Gerente do projeto; 5. Treinamento; 6. Papéis na implementação do sistema; 7. Adaptação do sistema à empresa e vice-versa; 8. Know-how; 9. Quality Assurance; 10.Simplificar.
  • 76. Em um levantamento realizado pelo PMI (Project Management Institute Brasil) 76% principal motivo do insucesso do(s) projeto(s). com mais de 300 empresas revelou que falha na comunicação delas determinaram a
  • 83. "Um Bate Papo Sobre O Gestão Empresarial” Haberkorn, Ernesto Aborda de maneira leve e bem humorada, a evolução rápida e constante da Tecnologia da Informação, e o quanto ela pode ajudar pessoas e, principalmente, empresas, a serem mais eficientes e eficazes. Por meio de casos interessantes e ainda com um pouco da longa vivência do autor (vastíssimo conhecimento técnico de ERP e TI).
  • 85. CHERRY TREE & CO. RESEARCH. Extended Enterprise Applications. Disponível em: <http://www.cherrytreeco.com>. Acesso em: 25 Maio 2017. CURRAN, T.; KELLER, G. SAP R/3 Business Blueprint: understanding the business process reference model. New Jersey: Prentice Hall PTR, 1998. DAVENPORT, T. H. Putting the Enterprise into the Enterprise System. Harvard Business Review, Cambridge, v. 76, n. 4, p. 121-131, jul/aug 1998. EKSTAM, H.; KARLSSON, D; ORCI, T. Customer Relationship Management: a maturity model. Disponível em: <http://www.crm-forum.com>. Acesso em: 25 Maio 2017. PEPPERS, D, ROGERS, M. CRM Series – Marketing 1 to 1: Um Guia Executivo para Entender e Implantar Estratégias de Customer Relationship Management ,1994. PINTO, A. (1998). Ponto de Vista. Revista SAPerspectiva, São Paulo: nº 6-8, p.62-63. PORTAL DO ERP – www.portaldoerp.com.br RIGBY, D. K,; SCHEFTER, R.; SCHEFTER, P. Avoid the four perils of CRM. Harvard Business Review. Cambridge, v. 80, n. 4, p. 101-107, 2002. Supply-Chain Operations Reference Model (SCOR) . Disponível em: www.supply-chain.org, Acesso em: 25 Maio 2017. SANTOS ; CARVALHO, J. A. & MIRANDA, L. C. (2000) - Uma abordagem sobre custos de sistemas integrados de gestão empresarial: Sistemas ERP. Anais do VII Congresso Brasileiro de Custos, Recife, Agosto, 84-97. STONE, M.; WOODCOK, N.; WILSON, M. Managing the Change from Marketing Planning to Customer Relationship Management. Long Range Planning. v. 29, n. 5, p. 675-683, 1996. HABERKORN, ERNESTO – (2017) Um Bate Papo sobre o Gestão Empresarial com ERP TUTEJA, A. Enterprise Resource Planning: What’s there in it! Disponível em: <http://www.erpassist.com/documents/document.asp?i=50> Acesso em: 10 novembro 2010. ZANCUL, E. S. Análise da Aplicabilidade de um Sistema ERP no Processo de Desenvolvimento de Produtos. 2000. 192 p. Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2000.
  • 88. www.triyo.com.br 55 11 99476.8471 demetrio.fontes@triyo.com.br Demetrio Fontes De Los Rios 55 11 96720-6608 demetriofontesdelosrios@gmail.com Skype: demetrio.delosrios LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/demetrio- fontes-de-los-rios-a544025a/