SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª.Luciana Nina
 Ler
 É ir além da codificação simples de palavras
unitárias.
 Compreender
 É perceber e entender o que o autor quer
dizer pelo uso das palavras. Estas são apenas
instrumento para transmitir uma ideia.
 Lendo para extrair informações do
texto, você deve:
 Ignorar palavras difíceis no texto que não
comprometem a sua compreensão.
 Buscar as palavras de conteúdo e verificar as
informações que estão em seu entorno.
 Prestar atenção nas palavras de transição,
conhecidas como “Marcadores de discurso.”
 Skimming
 Scanning
 Cognatas
 Evidências Tipográficas
 Background
 Indexação de Questões
 Delimitadores de Blocos Nominais
 Dicionário
 É uma leitura bem rápida do texto.
 Permite responder perguntas como:
 Qual a sua primeira reação ao texto ?
 O texto é sobre o quê ?
 Leitura com o objetivo de encontrar algumas
informações específicas no texto.
 Busca-se as palavras chaves do texto.
 Lê-se as informações ao redor dessas
palavras.
 Procura responder questões sobre o texto.
 Inferir o conteúdo de um texto através de
seu conhecimento prévio sobre o tema.
 Usar as palavras chaves da questão elaborada,
para facilitar a procura da resposta. Use uma
régua não transparente para “varrer” o texto,
buscando essas palavras (índices das
questões). É possível que as informações que
você procura, estão no entorno dessas
palavras.
 Descubra as palavras chaves das questões
abaixo:
 O que produz o desejo de alimentação nos
seres humanos?
 Qual é a patologia da febre amarela?
 Quais as vantagens dos implantes dentários?
 Quais são as fases da nanotecnologia?
 Descubra as palavras chaves das questões
abaixo:
 O que produz o desejo de alimentação nos
seres humanos?
 Qual é a patologia da febre amarela?
 Quais as vantagens dos implantes dentários?
 Quais são as fases da nanotecnologia?
 Palavras de origem grega ou latina bem
parecidas com as do português.
 Exemplos:
different
infection
Microbiologic
bacteria
education
Data
Impact
physician
Existem três tipos de Cognatas
 Idênticas. Ex.: cinema, social, hotel
 Semelhantes. Ex.: telephone, violent
 Distantes. Ex.: activity, computer
 Na primeira leitura, dê o valor ao termo como
cognato verdadeiro. Avalie o contexto e
verifique se o valor dado produz coesão e
compreensão.
A sensible diet can cure cancer
My father is retired
I hope you enjoy this lecture
 Os falsos cognatos eventuais, por sua vez,
apresentam diversos significados, sendo um
deles semelhante entre os idiomas e o(s)
outro(s) diferente(s).
 Exemplos:
 Actually (na verdade)
 Pretend ( fingir )
 Pull (Puxar)
 Push ( Empurrar)
 Eventually ( finalmente)
 As pistas tipográficas são elementos visuais,
nem sempre representados por palavras, que
nos auxiliam na compreensão do texto, como
datas, números, tabelas gráficas, imagens,
figuras, etc.
 São informações visuais contidas no texto. Os
recursos de escrita, como reticências,
negrito, itálico, aspas e parênteses, são pistas
tipográficas.
 Esse deve ser o último recurso a ser utilizado.
 Além de não oferecer a carga semântica da
palavra ou expressão, torna a leitura muito
lenta, provocando desânimo no leitor e
interrompe a compreensão do texto.
 É a técnica de delimitar os grupos de
adjetivos e substantivos observando a frase e
o parágrafo como um todo.
 Quando certas palavras se repetem várias
vezes num texto, mesmo com formas
diferentes (exemplo: socialism, social,
socialist, socialize), normalmente são
importantes para a compreensão.
 As palavras repetidas aparecem
especialmente na forma de verbos,
substantivos e adjetivos e nem sempre são
cognatas. E também quando se repetem e não
estão com o mesmo significado ou tradução de
antes.
 Usar as palavras chaves é uma forma de
identificar o assunto e resumi-lo, deixando
exemplificado.
 A densidade de palavras-chave é um dos
fatores que facilitam a nossa explicação e
definição sobre um tema.
 É a atividade pela qual o leitor é levado a
predizer, inferir o conteúdo de um texto
através do título ou de outros elementos
tipográficos, como ilustrações, por exemplo.
 É uma atividade do tipo pré-leitura, a
prediction contribui para estimular o
interesse e a curiosidade do leitor pelo
conteúdo de um texto que o tópico sugere.
 Quanto mais cultura geral tiver o leitor, mais
fácil será a sua prediction.
 Ao ler um texto, trazemos para a situação de
leitura todo o conhecimento que acumulamos
em nosso dia-a-dia que diz respeito a
diferentes assuntos, palavras que conhecemos
na língua estrangeira, ou até palavras que
geralmente usamos em português e nem nos
damos conta que são provenientes do inglês
como, por exemplo, a palavra hambúrguer.
 É a adição de prefixos e sufixos. A técnica
afixos nos permite montar palavras com
significados contrários de maneira fácil.
 Grande parte dos afixos em inglês é
semelhante ao português devido a sua origem
grega ou latina.
 Porém, muitos outros não possuem a mesma
origem e são, portanto, difíceis de serem
identificados.
 Há dois tipos de afixos em inglês:
 Prefixos, que normalmente, não alteram a categoria
gramatical da palavra-base a que se aplicam.
 Seu papel é predominantemente semântico, isto é,
eles alteram o significado da base.
 Sufixos são aqueles que apresentam maior
produtividade, isto é, a porcentagem de incidência é
mais alta.
 Têm a função de alterar a categoria gramatical das
palavras a que se aplicam. Ou seja, um determinado
sufixo será sempre aplicado a uma determinada
categoria de palavra e resultará sempre numa outra
determinada categoria.
 Normalmente existem no texto elementos de
referência que são usados para evitar
repetições e para interligar as sentenças,
tornando a leitura mais compreensível e
fluente.
 Esses elementos podem aparecer na forma de
pronomes pessoais, demonstrativos e
relativos, adjetivos possessivos e conjunções
adversativas, consecutivas ou conclusivas,
concessivas, de acréscimo e explicativas. Além
destas ainda tem as conjunções coordenadas,
correlativas e subordinadas.
 O inglês instrumental, direcionado para a
leitura, é uma habilidade relativamente fácil,
de se dominar.
 Requer que o aluno aprenda algumas técnicas
simples de serem usadas e que,
principalmente, tenha o hábito de ler.
 Essas técnicas reforçarão não apenas a sua
habilidade de leitura, mas reforçará sua
capacidade de escrever, ouvir e falar o idioma
inglês.
 A tarefa de aprender o idioma inglês fica
infinitamente mais fácil para quem domina a
leitura.
 Com a leitura, estaremos aumentando o nosso
vocabulário, familiarizando-se com a estrutura
do idioma e se capacitando para falar, ouvir e,
principalmente, escrever muito bem a língua
inglesa.
 Além do que é inegável que a leitura, mesmo
em nosso idioma nativo, tenha inúmeros
efeitos benéficos.
 Aprendemos a pensar com mais clareza
 Desenvolvemos a rapidez de raciocínio
 Tornamo-nos intelectualmente mais ágeis e
expandimos os nossos horizontes pessoais.
 Tornamo-nos, em consequência, mais aptos a
assimilar novos conhecimentos
 E, consequentemente, a sobreviver em uma
sociedade predominantemente movida pela
informação.
 Um idioma consiste de muito mais do que
palavras colocadas lado a lado para transmitir
um significado.
 O idioma reflete uma cultura, um modo de
pensar.
 Toda cultura, entretanto, possui determinadas
peculiaridades, que refletem um modo
particular de encarar o mundo.
 Aprender o idioma dessas culturas envolve
também o conhecimento destas
particularidades, deste modo de vivenciar o
ambiente que as cerca.
 Dizemos que os ingleses são demasiadamente
sérios, que os italianos são alegres e
barulhentos.
 A cada povo da Terra atribuímos uma
qualidade ou característica.
 Este modo de ser de cada cultura se reflete
na língua que desenvolveram para se
comunicar.
 Como então perceber estas diferenças sutis
sem uma aproximação e uma compreensão do
povo e da cultura que utilizam o idioma que
queremos conhecer?
 À medida que esta intimidade se torna mais
presente a nossa compreensão do idioma se
torna também mais fácil.
 A língua inglesa se tornou nos últimos tempos,
uma das ferramentas primordiais para o
acesso ao conhecimento e como tal, essencial
ao desempenho competente de qualquer
profissão e o que está em jogo é a
sobrevivência profissional, em um mundo cada
vez mais competitivo.
 Mas afinal, o que é uma profissão nos dias de
hoje?
 Profissão é o conjunto de conhecimentos que
nos permite executar, com razoável
proficiência, tarefas pelas quais alguém
esteja disposto a pagar e que garantam o
nosso sustento.
 Como se adquirem estes conhecimentos?
 De maneira gradual, estudando, observando o
mundo ao nosso redor, prestando atenção no
modo como outras pessoas trabalham,
perguntando, trocando ideias e experiências,
lendo livros, publicações, páginas na Internet.
 Portanto, os conhecimentos adquiridos,
descartáveis, são substituídos por novos, cada
vez mais rapidamente.
 Quem não domina as ferramentas de acesso
ao conhecimento se vê indefeso e, o que é
pior, rapidamente obsoleto
 Fator realmente determinante para qualquer
tipo de aprendizado é a motivação pessoal.
 Não importa quantos pontos de afinidade a
língua inglesa possua com a língua portuguesa,
tudo isto de nada valerá se não estivermos
motivados a aprender.
 Todos nós, providos de motivação e interesse,
temos a capacidade de aprender virtualmente
qualquer assunto.
 Não basta estarmos conscientes de que o
aprendizado da língua inglesa é importante, é
preciso que consideremos este aprendizado
como algo que nos trará prazer, algo que valha
a pena nós nos esforçarmos para conseguir.
 Não devemos pensar que precisamos
aprender a língua inglesa por uma exigência
escolar, mas sim porque é algo que nos dará
satisfação, acesso a um imenso manancial de
conhecimento e muitíssimo prazer.
 O inglês em nossos dias é ferramenta de
importância primordial para o acesso à
informação.
 Podemos encontrar informações de todos os
tipos, textos humorísticos, esportivos,
médicos, científicos, romances, contos,
páginas na Internet, enfim, qualquer coisa que
nos agrade e pela qual temos um profundo
interesse.
 Com essas condições de aprendizagem, cabe
uma analogia extremamente interessante que
nos ajudará, motivará e auxiliará no decorrer
de nosso objetivo.
 Devemos pensar que as estratégias de leitura
que adquirimos são como um carro que
possuímos, e os textos que temos que ler, são
como caminhos que temos para chegar a um
devido lugar (a compreensão).
 Cabe a nós decidirmos o modo de chegar ao
nosso objetivo, de forma fácil e prazerosa,
usando as estratégias de leitura, o que
demonstraria que temos bom gosto e gosto de
viajar para lugares bonitos e prazerosos,
 Ou da velha forma onde procuramos palavra
por palavra em um dicionário, com medo de
pequenos erros, o que seria escolher um
caminho mais longo, provavelmente cheio de
buracos.
 Esse não nos leve exatamente a aquele lugar
tão prazeroso que desejaríamos, o que poderia
ser entendido como uma leitura e
interpretação equivocada de determinado
assunto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
IedaSantana
 
Pronomes possessivos
Pronomes possessivosPronomes possessivos
Pronomes possessivos
A. Simoes
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
Luciene Gomes
 
Simple past
Simple pastSimple past
Simple past
Scheyla Lima
 
Verbo to be
Verbo to be Verbo to be
Verbo to be
Elber Queiroz
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Cynthia Funchal
 
Linguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e InformalLinguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e Informal
Kelvin Illitch Santos
 
Verbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregularesVerbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregulares
patrícia silva
 
Substantivo 6
Substantivo 6Substantivo 6
Substantivo 6
Karla Costa
 
Verbos no modo imperativo apresentação
Verbos no modo imperativo   apresentaçãoVerbos no modo imperativo   apresentação
Verbos no modo imperativo apresentação
Ivan Barreto Dos Santos
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
Cláudia Heloísa
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
Rita Tramonte
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
Mara dalto
 
Classes gramaticais slides.2
Classes gramaticais  slides.2Classes gramaticais  slides.2
Classes gramaticais slides.2
Lúcia Maria Silva Gonçalves
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
Rosalina Simão Nunes
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
Julianne Rodrigues Pita
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Sinônimos e antônimos
Sinônimos e antônimosSinônimos e antônimos
Sinônimos e antônimos
Persalde Santiago
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 

Mais procurados (20)

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Pronomes possessivos
Pronomes possessivosPronomes possessivos
Pronomes possessivos
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Simple past
Simple pastSimple past
Simple past
 
Verbo to be
Verbo to be Verbo to be
Verbo to be
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Linguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e InformalLinguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e Informal
 
Verbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregularesVerbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregulares
 
Substantivo 6
Substantivo 6Substantivo 6
Substantivo 6
 
Verbos no modo imperativo apresentação
Verbos no modo imperativo   apresentaçãoVerbos no modo imperativo   apresentação
Verbos no modo imperativo apresentação
 
Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto Interpretação e Compreensão de Texto
Interpretação e Compreensão de Texto
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Classes gramaticais slides.2
Classes gramaticais  slides.2Classes gramaticais  slides.2
Classes gramaticais slides.2
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Sinônimos e antônimos
Sinônimos e antônimosSinônimos e antônimos
Sinônimos e antônimos
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 

Semelhante a Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt

Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg
Dicas para o enem   inglês adriana sales-cefetmgDicas para o enem   inglês adriana sales-cefetmg
Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg
Adriana Sales Zardini
 
Oficina formação de leitores
Oficina formação de leitoresOficina formação de leitores
Oficina formação de leitores
Glauco Roberto Bertucci
 
Leitura e compreensão texto falado e escrito
Leitura e compreensão texto falado e escritoLeitura e compreensão texto falado e escrito
Leitura e compreensão texto falado e escrito
AFMO35
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
Rose Moraes
 
Coesao e corencia
Coesao e corenciaCoesao e corencia
Coesao e corencia
Dior FG
 
Concepções de leitura e implicações para o ensino
Concepções de leitura e implicações para o ensinoConcepções de leitura e implicações para o ensino
Concepções de leitura e implicações para o ensino
JohnJeffersonAlves1
 
Reading Strategies p.pptx
Reading Strategies p.pptxReading Strategies p.pptx
Reading Strategies p.pptx
ssuser13d6e7
 
Aula 1 de interpretação textual (PISA)
Aula 1 de interpretação textual (PISA)Aula 1 de interpretação textual (PISA)
Aula 1 de interpretação textual (PISA)
Seduc/AM
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
Cesimar Barros
 
Língua e linguagem
Língua e linguagemLíngua e linguagem
Língua e linguagem
johnypakato
 
Material didático pronatec
Material didático   pronatecMaterial didático   pronatec
Material didático pronatec
telecomsenai
 
1 lingua portuguesa
1 lingua portuguesa1 lingua portuguesa
1 lingua portuguesa
Flavio Jose Fereira José
 
Aula9: O texto opinativo
Aula9:  O texto opinativoAula9:  O texto opinativo
Aula9: O texto opinativo
André Figundio
 
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeciPDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
MarkusIsraelDurski1
 
Comunicação Aplicada B1
Comunicação Aplicada B1Comunicação Aplicada B1
Comunicação Aplicada B1
Universal.org.mx
 
Desenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitoraDesenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitora
Fatima Costa
 
Estratégias de Leitura.pptx
  Estratégias de Leitura.pptx  Estratégias de Leitura.pptx
Estratégias de Leitura.pptx
Marcia Rates
 
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdfABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
JosianeBartholomeu1
 
Apostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajoApostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajo
Araujo Silva
 
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
Jader Windson
 

Semelhante a Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt (20)

Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg
Dicas para o enem   inglês adriana sales-cefetmgDicas para o enem   inglês adriana sales-cefetmg
Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg
 
Oficina formação de leitores
Oficina formação de leitoresOficina formação de leitores
Oficina formação de leitores
 
Leitura e compreensão texto falado e escrito
Leitura e compreensão texto falado e escritoLeitura e compreensão texto falado e escrito
Leitura e compreensão texto falado e escrito
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
 
Coesao e corencia
Coesao e corenciaCoesao e corencia
Coesao e corencia
 
Concepções de leitura e implicações para o ensino
Concepções de leitura e implicações para o ensinoConcepções de leitura e implicações para o ensino
Concepções de leitura e implicações para o ensino
 
Reading Strategies p.pptx
Reading Strategies p.pptxReading Strategies p.pptx
Reading Strategies p.pptx
 
Aula 1 de interpretação textual (PISA)
Aula 1 de interpretação textual (PISA)Aula 1 de interpretação textual (PISA)
Aula 1 de interpretação textual (PISA)
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
 
Língua e linguagem
Língua e linguagemLíngua e linguagem
Língua e linguagem
 
Material didático pronatec
Material didático   pronatecMaterial didático   pronatec
Material didático pronatec
 
1 lingua portuguesa
1 lingua portuguesa1 lingua portuguesa
1 lingua portuguesa
 
Aula9: O texto opinativo
Aula9:  O texto opinativoAula9:  O texto opinativo
Aula9: O texto opinativo
 
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeciPDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
PDF PORTUGUÊS.pdfportuguesconcursoespeci
 
Comunicação Aplicada B1
Comunicação Aplicada B1Comunicação Aplicada B1
Comunicação Aplicada B1
 
Desenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitoraDesenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitora
 
Estratégias de Leitura.pptx
  Estratégias de Leitura.pptx  Estratégias de Leitura.pptx
Estratégias de Leitura.pptx
 
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdfABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
ABS-E-book-Fluencia-de-Leitura.pdf
 
Apostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajoApostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajo
 
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
Leitura e compreensão de texto (Jovem Candango)
 

Último

A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 

Último (20)

A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 

Técnicas e estratégias de leitura em inglês ppt

  • 2.  Ler  É ir além da codificação simples de palavras unitárias.  Compreender  É perceber e entender o que o autor quer dizer pelo uso das palavras. Estas são apenas instrumento para transmitir uma ideia.
  • 3.  Lendo para extrair informações do texto, você deve:  Ignorar palavras difíceis no texto que não comprometem a sua compreensão.  Buscar as palavras de conteúdo e verificar as informações que estão em seu entorno.  Prestar atenção nas palavras de transição, conhecidas como “Marcadores de discurso.”
  • 4.  Skimming  Scanning  Cognatas  Evidências Tipográficas  Background  Indexação de Questões  Delimitadores de Blocos Nominais  Dicionário
  • 5.  É uma leitura bem rápida do texto.  Permite responder perguntas como:  Qual a sua primeira reação ao texto ?  O texto é sobre o quê ?
  • 6.  Leitura com o objetivo de encontrar algumas informações específicas no texto.  Busca-se as palavras chaves do texto.  Lê-se as informações ao redor dessas palavras.  Procura responder questões sobre o texto.
  • 7.  Inferir o conteúdo de um texto através de seu conhecimento prévio sobre o tema.
  • 8.  Usar as palavras chaves da questão elaborada, para facilitar a procura da resposta. Use uma régua não transparente para “varrer” o texto, buscando essas palavras (índices das questões). É possível que as informações que você procura, estão no entorno dessas palavras.
  • 9.  Descubra as palavras chaves das questões abaixo:  O que produz o desejo de alimentação nos seres humanos?  Qual é a patologia da febre amarela?  Quais as vantagens dos implantes dentários?  Quais são as fases da nanotecnologia?
  • 10.  Descubra as palavras chaves das questões abaixo:  O que produz o desejo de alimentação nos seres humanos?  Qual é a patologia da febre amarela?  Quais as vantagens dos implantes dentários?  Quais são as fases da nanotecnologia?
  • 11.  Palavras de origem grega ou latina bem parecidas com as do português.  Exemplos: different infection Microbiologic bacteria education Data Impact physician
  • 12. Existem três tipos de Cognatas  Idênticas. Ex.: cinema, social, hotel  Semelhantes. Ex.: telephone, violent  Distantes. Ex.: activity, computer
  • 13.  Na primeira leitura, dê o valor ao termo como cognato verdadeiro. Avalie o contexto e verifique se o valor dado produz coesão e compreensão. A sensible diet can cure cancer My father is retired I hope you enjoy this lecture
  • 14.  Os falsos cognatos eventuais, por sua vez, apresentam diversos significados, sendo um deles semelhante entre os idiomas e o(s) outro(s) diferente(s).  Exemplos:  Actually (na verdade)  Pretend ( fingir )  Pull (Puxar)  Push ( Empurrar)  Eventually ( finalmente)
  • 15.  As pistas tipográficas são elementos visuais, nem sempre representados por palavras, que nos auxiliam na compreensão do texto, como datas, números, tabelas gráficas, imagens, figuras, etc.  São informações visuais contidas no texto. Os recursos de escrita, como reticências, negrito, itálico, aspas e parênteses, são pistas tipográficas.
  • 16.  Esse deve ser o último recurso a ser utilizado.  Além de não oferecer a carga semântica da palavra ou expressão, torna a leitura muito lenta, provocando desânimo no leitor e interrompe a compreensão do texto.
  • 17.  É a técnica de delimitar os grupos de adjetivos e substantivos observando a frase e o parágrafo como um todo.
  • 18.  Quando certas palavras se repetem várias vezes num texto, mesmo com formas diferentes (exemplo: socialism, social, socialist, socialize), normalmente são importantes para a compreensão.  As palavras repetidas aparecem especialmente na forma de verbos, substantivos e adjetivos e nem sempre são cognatas. E também quando se repetem e não estão com o mesmo significado ou tradução de antes.
  • 19.  Usar as palavras chaves é uma forma de identificar o assunto e resumi-lo, deixando exemplificado.  A densidade de palavras-chave é um dos fatores que facilitam a nossa explicação e definição sobre um tema.
  • 20.  É a atividade pela qual o leitor é levado a predizer, inferir o conteúdo de um texto através do título ou de outros elementos tipográficos, como ilustrações, por exemplo.  É uma atividade do tipo pré-leitura, a prediction contribui para estimular o interesse e a curiosidade do leitor pelo conteúdo de um texto que o tópico sugere.
  • 21.  Quanto mais cultura geral tiver o leitor, mais fácil será a sua prediction.  Ao ler um texto, trazemos para a situação de leitura todo o conhecimento que acumulamos em nosso dia-a-dia que diz respeito a diferentes assuntos, palavras que conhecemos na língua estrangeira, ou até palavras que geralmente usamos em português e nem nos damos conta que são provenientes do inglês como, por exemplo, a palavra hambúrguer.
  • 22.  É a adição de prefixos e sufixos. A técnica afixos nos permite montar palavras com significados contrários de maneira fácil.  Grande parte dos afixos em inglês é semelhante ao português devido a sua origem grega ou latina.  Porém, muitos outros não possuem a mesma origem e são, portanto, difíceis de serem identificados.  Há dois tipos de afixos em inglês:
  • 23.  Prefixos, que normalmente, não alteram a categoria gramatical da palavra-base a que se aplicam.  Seu papel é predominantemente semântico, isto é, eles alteram o significado da base.  Sufixos são aqueles que apresentam maior produtividade, isto é, a porcentagem de incidência é mais alta.  Têm a função de alterar a categoria gramatical das palavras a que se aplicam. Ou seja, um determinado sufixo será sempre aplicado a uma determinada categoria de palavra e resultará sempre numa outra determinada categoria.
  • 24.  Normalmente existem no texto elementos de referência que são usados para evitar repetições e para interligar as sentenças, tornando a leitura mais compreensível e fluente.  Esses elementos podem aparecer na forma de pronomes pessoais, demonstrativos e relativos, adjetivos possessivos e conjunções adversativas, consecutivas ou conclusivas, concessivas, de acréscimo e explicativas. Além destas ainda tem as conjunções coordenadas, correlativas e subordinadas.
  • 25.  O inglês instrumental, direcionado para a leitura, é uma habilidade relativamente fácil, de se dominar.  Requer que o aluno aprenda algumas técnicas simples de serem usadas e que, principalmente, tenha o hábito de ler.  Essas técnicas reforçarão não apenas a sua habilidade de leitura, mas reforçará sua capacidade de escrever, ouvir e falar o idioma inglês.
  • 26.  A tarefa de aprender o idioma inglês fica infinitamente mais fácil para quem domina a leitura.  Com a leitura, estaremos aumentando o nosso vocabulário, familiarizando-se com a estrutura do idioma e se capacitando para falar, ouvir e, principalmente, escrever muito bem a língua inglesa.  Além do que é inegável que a leitura, mesmo em nosso idioma nativo, tenha inúmeros efeitos benéficos.
  • 27.  Aprendemos a pensar com mais clareza  Desenvolvemos a rapidez de raciocínio  Tornamo-nos intelectualmente mais ágeis e expandimos os nossos horizontes pessoais.  Tornamo-nos, em consequência, mais aptos a assimilar novos conhecimentos  E, consequentemente, a sobreviver em uma sociedade predominantemente movida pela informação.
  • 28.  Um idioma consiste de muito mais do que palavras colocadas lado a lado para transmitir um significado.  O idioma reflete uma cultura, um modo de pensar.  Toda cultura, entretanto, possui determinadas peculiaridades, que refletem um modo particular de encarar o mundo.  Aprender o idioma dessas culturas envolve também o conhecimento destas particularidades, deste modo de vivenciar o ambiente que as cerca.
  • 29.  Dizemos que os ingleses são demasiadamente sérios, que os italianos são alegres e barulhentos.  A cada povo da Terra atribuímos uma qualidade ou característica.  Este modo de ser de cada cultura se reflete na língua que desenvolveram para se comunicar.  Como então perceber estas diferenças sutis sem uma aproximação e uma compreensão do povo e da cultura que utilizam o idioma que queremos conhecer?  À medida que esta intimidade se torna mais presente a nossa compreensão do idioma se torna também mais fácil.
  • 30.  A língua inglesa se tornou nos últimos tempos, uma das ferramentas primordiais para o acesso ao conhecimento e como tal, essencial ao desempenho competente de qualquer profissão e o que está em jogo é a sobrevivência profissional, em um mundo cada vez mais competitivo.
  • 31.  Mas afinal, o que é uma profissão nos dias de hoje?  Profissão é o conjunto de conhecimentos que nos permite executar, com razoável proficiência, tarefas pelas quais alguém esteja disposto a pagar e que garantam o nosso sustento.  Como se adquirem estes conhecimentos?  De maneira gradual, estudando, observando o mundo ao nosso redor, prestando atenção no modo como outras pessoas trabalham, perguntando, trocando ideias e experiências, lendo livros, publicações, páginas na Internet.
  • 32.  Portanto, os conhecimentos adquiridos, descartáveis, são substituídos por novos, cada vez mais rapidamente.  Quem não domina as ferramentas de acesso ao conhecimento se vê indefeso e, o que é pior, rapidamente obsoleto
  • 33.  Fator realmente determinante para qualquer tipo de aprendizado é a motivação pessoal.  Não importa quantos pontos de afinidade a língua inglesa possua com a língua portuguesa, tudo isto de nada valerá se não estivermos motivados a aprender.  Todos nós, providos de motivação e interesse, temos a capacidade de aprender virtualmente qualquer assunto.
  • 34.  Não basta estarmos conscientes de que o aprendizado da língua inglesa é importante, é preciso que consideremos este aprendizado como algo que nos trará prazer, algo que valha a pena nós nos esforçarmos para conseguir.  Não devemos pensar que precisamos aprender a língua inglesa por uma exigência escolar, mas sim porque é algo que nos dará satisfação, acesso a um imenso manancial de conhecimento e muitíssimo prazer.
  • 35.  O inglês em nossos dias é ferramenta de importância primordial para o acesso à informação.  Podemos encontrar informações de todos os tipos, textos humorísticos, esportivos, médicos, científicos, romances, contos, páginas na Internet, enfim, qualquer coisa que nos agrade e pela qual temos um profundo interesse.
  • 36.  Com essas condições de aprendizagem, cabe uma analogia extremamente interessante que nos ajudará, motivará e auxiliará no decorrer de nosso objetivo.  Devemos pensar que as estratégias de leitura que adquirimos são como um carro que possuímos, e os textos que temos que ler, são como caminhos que temos para chegar a um devido lugar (a compreensão).
  • 37.  Cabe a nós decidirmos o modo de chegar ao nosso objetivo, de forma fácil e prazerosa, usando as estratégias de leitura, o que demonstraria que temos bom gosto e gosto de viajar para lugares bonitos e prazerosos,  Ou da velha forma onde procuramos palavra por palavra em um dicionário, com medo de pequenos erros, o que seria escolher um caminho mais longo, provavelmente cheio de buracos.  Esse não nos leve exatamente a aquele lugar tão prazeroso que desejaríamos, o que poderia ser entendido como uma leitura e interpretação equivocada de determinado assunto.