SlideShare uma empresa Scribd logo
Surfando na Terceira Onda


   Mudança e Disrupção no
    Mundo do Século XXI


    Prof. Alvaro Augusto de Almeida
           CEFET-PR/DAELT
Ondas de Desenvolvimento

• Joseph Schumpeter (1883-1950)
• Ciclos longos (várias décadas),
  médios (10 anos) e curtos (40 meses)
• Papel dos empresários
• Destruição criativa
Alvin Toffler
      1980
“A Terceira Onda”
Três Grandes Ondas




 Foice
   e                Computador
Enxada    Chaminé
A Primeira Onda
Agricultura – 10 mil anos
• Fim da vida nômade
• Primeiras civilizações
• Invenção da escrita
• Criação de uma linguagem
  agropastoril.
• Altíssima concentração de renda
• Baixa expectativa de vida (menos de
  30 anos)
A Segunda Onda
Indústria – 250 anos atrás

•   Bens de consumo em massa
•   Separação entre produção e consumo
•   Família nuclear
•   Educação em massa
•   Corporações gigantes
•   Invenção da Administração
As Marcas da 2ª Onda

•   Padronização (o cliente se adapta)
•   Especialização (um pensa, outro faz)
•   Sincronização (ordem unida!)
•   Concentração (poucas empresas)
•   Maximização (mais é mais)
•   Centralização (hierarquia)
Absorção das Mudanças
      • Max Planck (1858-1947) –
        Teoria quântica
      • "Uma nova teoria não triunfa
        por conseguir convencer os
        seus adversários, mas sim
        porque estes acabam
        morrendo e as novas gerações
        são educadas de acordo com
        as novas teorias".
A Educação da 2ª Onda

• Impossível transformar um camponês
  em um trabalhador industrial!
• Solução: educação desde pequeno
• O currículo “oculto”:
  • Pontualidade
  • Obediência
  • Gosto pelo trabalho repetitivo...
A Terceira Onda
Era do Conhecimento – 50 anos

• Eletrônica e Computadores
• Engenharia genética
• Desmassificação dos meios de
  produção
• Desmassificação da mídia
• Novas formas de trabalho
• Internet
Como sobreviver às
  mudanças na Era
 do Conhecimento?
• Sempre houve mudanças
• O que mudou agora é a
  velocidade das mudanças

• O que interessa
  agora são as
  mudanças
  disruptivas.
IRREVERSIBILIDADE da Mudança




VELOCIDADE da Mudança
IRREVERSIBILIDADE da Mudança




                               Mudanças
                               CÊNICAS
                               (dança das
                                cadeiras)


                                  VELOCIDADE da Mudança
IRREVERSIBILIDADE da Mudança




                               Mudanças        Mudanças
                               CÊNICAS         SAZONAIS
                               (dança das    (estações do ano)
                                cadeiras)


                                  VELOCIDADE da Mudança
IRREVERSIBILIDADE da Mudança
                                 Mudanças
                                ORGÂNICAS
                               (envelhecimento)




                                 Mudanças           Mudanças
                                 CÊNICAS            SAZONAIS
                                 (dança das       (estações do ano)
                                  cadeiras)


                                     VELOCIDADE da Mudança
IRREVERSIBILIDADE da Mudança
                                 Mudanças           Mudanças
                                ORGÂNICAS         DISRUPTIVAS
                               (envelhecimento)      (revolução!
                                                      mutação!)



                                 Mudanças           Mudanças
                                 CÊNICAS            SAZONAIS
                                 (dança das       (estações do ano)
                                  cadeiras)


                                     VELOCIDADE da Mudança
Estratégias p/ cada Tipo de Mudança

 • Mudanças CÊNICAS e Mudanças
   TRIVIAIS: fique atento,mas não se
   desespere.
 • Mudanças ORGÂNICAS: Não tente
   apressar o rio. E nem pará-lo!
 • Nesse três casos, um dos perigos é o
   efeito RAINHA DE COPAS!
EFEITO RAINHA DE COPAS
         “Aqui nesse país você tem
         que correr cada vez mais
         rápido só para ficar no
         mesmo lugar!”

         Rainha de Copas para Alice
         em “Alice no País dos
         Espelhos”
Rainha de Copas na Biologia

• Em 1973, o biólogo L. van Valen
  adaptou a frase da Rainha de Copas à
  biologia evolucionista:
• Um sistema em evolução necessita de
  um progresso contínuo somente para
  manter sua aptidão relativa aos
  sistemas com os quais está co-
  evoluindo.”
Rainha de Copas nas Empresas

• O efeito Rainha de Copas acontece
  cada vez que uma empresa se adapta
  de modo a estabelecer um novo
  patamar de excelência.
• Depois disso, cada melhoria será
  avaliada a partir desse patamar.
Exemplo
Pausa para o Queijo
Quem Mexeu no Meu Queijo?

 • O livro sobre mudanças mais
   conhecido no ocidente...e mais bobo...
 • Só trata de mudanças triviais e
   mudanças cênicas.
 • A receita é: a mudança aconteceu?
   Adapte-se! Aconteceu de novo?
   Adapte-se de novo!
Qual o Problema com isso?
• Mudanças disruptivas são mutações
  que quase destroem as sociedades
  onde ocorrem.
• Não é possível se adaptar a uma
  mudança disruptiva!
• É preciso estar adaptado antes que
  ela ocorra! Lembram dos
  dinossauros?
Exemplo

• Mudança da
  tecnologia
  analógica para a
  digital em
  telecomunicações
  (início da década
  de 90 no Brasil).
Outros Problemas
• Por que se adaptar quando não se
  adaptar é mais barato?
• Por que inovar quando não inovar é
  menos arriscado?
• O que fazer quando não se sabe o
  que se fazer?
• Por que mudar quando a mudança é
  para pior?
Considerações Finais
• Mudanças envolvem perdas.
• O grau de estresse causado pelas
  mudanças cresce com a velocidade,
  profundidade e irreversibilidade destas.
• Mudanças tecnológicas são sempre
  irreversíveis.
• Nós vivemos na Terceira Onda. Não será
  possível voltar ao passado idílico e utópico
  da Primeira Onda!
Ou a vida é uma
aventura ousada,
 ou não é nada!
  Helen Keller

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Aula 1 gestão do conhecimento
Aula 1 gestão do conhecimentoAula 1 gestão do conhecimento
Aula 1 gestão do conhecimento
FABIO FERNANDES
 
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
Flávio Steffens
 
Gestao da Informação
Gestao da InformaçãoGestao da Informação
Gestao da Informação
Ricardo Junior
 
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do ConhecimentoSociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
umbelina
 
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
Renata Antunes
 
Cv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e vendaCv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e venda
Pedro Martins
 
Teorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLARTeorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLAR
Andrea Lima
 
Políticas públicas
Políticas públicasPolíticas públicas
Políticas públicas
jorge luiz dos santos de souza
 
A evolução da ciência
A evolução da ciênciaA evolução da ciência
A evolução da ciência
Patrícia Santos
 
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciênciaConhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
Marieta Almeida
 
Gestão Da Informação
Gestão Da InformaçãoGestão Da Informação
Gestão Da Informação
Felipe Goulart
 

Destaque (11)

Aula 1 gestão do conhecimento
Aula 1 gestão do conhecimentoAula 1 gestão do conhecimento
Aula 1 gestão do conhecimento
 
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
O Mundo Mudou, Você Viu? - AgileBrazil 2010
 
Gestao da Informação
Gestao da InformaçãoGestao da Informação
Gestao da Informação
 
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do ConhecimentoSociedade da InformaçãO e do Conhecimento
Sociedade da InformaçãO e do Conhecimento
 
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
A ciência: o poder e os riscos (filosofia)
 
Cv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e vendaCv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e venda
 
Teorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLARTeorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLAR
 
Políticas públicas
Políticas públicasPolíticas públicas
Políticas públicas
 
A evolução da ciência
A evolução da ciênciaA evolução da ciência
A evolução da ciência
 
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciênciaConhecimento científico evolução metodologia ciência
Conhecimento científico evolução metodologia ciência
 
Gestão Da Informação
Gestão Da InformaçãoGestão Da Informação
Gestão Da Informação
 

Mais de Alvaro Augusto

A teoria final da física
A teoria final da físicaA teoria final da física
A teoria final da física
Alvaro Augusto
 
Filosofia da ciência e teoria da evolução
Filosofia da ciência e teoria da evoluçãoFilosofia da ciência e teoria da evolução
Filosofia da ciência e teoria da evolução
Alvaro Augusto
 
Teoria dos jogos
Teoria dos jogosTeoria dos jogos
Teoria dos jogos
Alvaro Augusto
 
Einstein e a relatividade especial
Einstein e a relatividade especialEinstein e a relatividade especial
Einstein e a relatividade especial
Alvaro Augusto
 
Cisne Negro
Cisne NegroCisne Negro
Cisne Negro
Alvaro Augusto
 
Star trek utfpr_2011.2_pub
Star trek utfpr_2011.2_pubStar trek utfpr_2011.2_pub
Star trek utfpr_2011.2_pub
Alvaro Augusto
 
Arte refinada utfpr_2011-2_pub
Arte refinada utfpr_2011-2_pubArte refinada utfpr_2011-2_pub
Arte refinada utfpr_2011-2_pub
Alvaro Augusto
 

Mais de Alvaro Augusto (7)

A teoria final da física
A teoria final da físicaA teoria final da física
A teoria final da física
 
Filosofia da ciência e teoria da evolução
Filosofia da ciência e teoria da evoluçãoFilosofia da ciência e teoria da evolução
Filosofia da ciência e teoria da evolução
 
Teoria dos jogos
Teoria dos jogosTeoria dos jogos
Teoria dos jogos
 
Einstein e a relatividade especial
Einstein e a relatividade especialEinstein e a relatividade especial
Einstein e a relatividade especial
 
Cisne Negro
Cisne NegroCisne Negro
Cisne Negro
 
Star trek utfpr_2011.2_pub
Star trek utfpr_2011.2_pubStar trek utfpr_2011.2_pub
Star trek utfpr_2011.2_pub
 
Arte refinada utfpr_2011-2_pub
Arte refinada utfpr_2011-2_pubArte refinada utfpr_2011-2_pub
Arte refinada utfpr_2011-2_pub
 

Surfando nas ondas de Toffler (2004)

  • 1. Surfando na Terceira Onda Mudança e Disrupção no Mundo do Século XXI Prof. Alvaro Augusto de Almeida CEFET-PR/DAELT
  • 2. Ondas de Desenvolvimento • Joseph Schumpeter (1883-1950) • Ciclos longos (várias décadas), médios (10 anos) e curtos (40 meses) • Papel dos empresários • Destruição criativa
  • 3. Alvin Toffler 1980 “A Terceira Onda”
  • 4. Três Grandes Ondas Foice e Computador Enxada Chaminé
  • 6. Agricultura – 10 mil anos • Fim da vida nômade • Primeiras civilizações • Invenção da escrita • Criação de uma linguagem agropastoril. • Altíssima concentração de renda • Baixa expectativa de vida (menos de 30 anos)
  • 8. Indústria – 250 anos atrás • Bens de consumo em massa • Separação entre produção e consumo • Família nuclear • Educação em massa • Corporações gigantes • Invenção da Administração
  • 9. As Marcas da 2ª Onda • Padronização (o cliente se adapta) • Especialização (um pensa, outro faz) • Sincronização (ordem unida!) • Concentração (poucas empresas) • Maximização (mais é mais) • Centralização (hierarquia)
  • 10. Absorção das Mudanças • Max Planck (1858-1947) – Teoria quântica • "Uma nova teoria não triunfa por conseguir convencer os seus adversários, mas sim porque estes acabam morrendo e as novas gerações são educadas de acordo com as novas teorias".
  • 11. A Educação da 2ª Onda • Impossível transformar um camponês em um trabalhador industrial! • Solução: educação desde pequeno • O currículo “oculto”: • Pontualidade • Obediência • Gosto pelo trabalho repetitivo...
  • 13. Era do Conhecimento – 50 anos • Eletrônica e Computadores • Engenharia genética • Desmassificação dos meios de produção • Desmassificação da mídia • Novas formas de trabalho • Internet
  • 14. Como sobreviver às mudanças na Era do Conhecimento?
  • 15. • Sempre houve mudanças • O que mudou agora é a velocidade das mudanças • O que interessa agora são as mudanças disruptivas.
  • 17. IRREVERSIBILIDADE da Mudança Mudanças CÊNICAS (dança das cadeiras) VELOCIDADE da Mudança
  • 18. IRREVERSIBILIDADE da Mudança Mudanças Mudanças CÊNICAS SAZONAIS (dança das (estações do ano) cadeiras) VELOCIDADE da Mudança
  • 19. IRREVERSIBILIDADE da Mudança Mudanças ORGÂNICAS (envelhecimento) Mudanças Mudanças CÊNICAS SAZONAIS (dança das (estações do ano) cadeiras) VELOCIDADE da Mudança
  • 20. IRREVERSIBILIDADE da Mudança Mudanças Mudanças ORGÂNICAS DISRUPTIVAS (envelhecimento) (revolução! mutação!) Mudanças Mudanças CÊNICAS SAZONAIS (dança das (estações do ano) cadeiras) VELOCIDADE da Mudança
  • 21. Estratégias p/ cada Tipo de Mudança • Mudanças CÊNICAS e Mudanças TRIVIAIS: fique atento,mas não se desespere. • Mudanças ORGÂNICAS: Não tente apressar o rio. E nem pará-lo! • Nesse três casos, um dos perigos é o efeito RAINHA DE COPAS!
  • 22. EFEITO RAINHA DE COPAS “Aqui nesse país você tem que correr cada vez mais rápido só para ficar no mesmo lugar!” Rainha de Copas para Alice em “Alice no País dos Espelhos”
  • 23. Rainha de Copas na Biologia • Em 1973, o biólogo L. van Valen adaptou a frase da Rainha de Copas à biologia evolucionista: • Um sistema em evolução necessita de um progresso contínuo somente para manter sua aptidão relativa aos sistemas com os quais está co- evoluindo.”
  • 24. Rainha de Copas nas Empresas • O efeito Rainha de Copas acontece cada vez que uma empresa se adapta de modo a estabelecer um novo patamar de excelência. • Depois disso, cada melhoria será avaliada a partir desse patamar.
  • 26. Pausa para o Queijo
  • 27. Quem Mexeu no Meu Queijo? • O livro sobre mudanças mais conhecido no ocidente...e mais bobo... • Só trata de mudanças triviais e mudanças cênicas. • A receita é: a mudança aconteceu? Adapte-se! Aconteceu de novo? Adapte-se de novo!
  • 28. Qual o Problema com isso? • Mudanças disruptivas são mutações que quase destroem as sociedades onde ocorrem. • Não é possível se adaptar a uma mudança disruptiva! • É preciso estar adaptado antes que ela ocorra! Lembram dos dinossauros?
  • 29. Exemplo • Mudança da tecnologia analógica para a digital em telecomunicações (início da década de 90 no Brasil).
  • 30. Outros Problemas • Por que se adaptar quando não se adaptar é mais barato? • Por que inovar quando não inovar é menos arriscado? • O que fazer quando não se sabe o que se fazer? • Por que mudar quando a mudança é para pior?
  • 31. Considerações Finais • Mudanças envolvem perdas. • O grau de estresse causado pelas mudanças cresce com a velocidade, profundidade e irreversibilidade destas. • Mudanças tecnológicas são sempre irreversíveis. • Nós vivemos na Terceira Onda. Não será possível voltar ao passado idílico e utópico da Primeira Onda!
  • 32. Ou a vida é uma aventura ousada, ou não é nada! Helen Keller