SlideShare uma empresa Scribd logo
Quando as amarguras da jornada te assinalem a alma, jungindo-te ao carro
sombrio onde a solidão se demora algemada, recorda o Mestre Crucificado,
em terrível abandono.
Onde os amigos d'outrora, as multidões saciadas e os corações socorridos?
Começara o ministério, a que se entregaria integralmente, nas alegres bodas
de Caná, e encerrava-o numa Cruz, esquecido dos beneficiários constantes
que O envolviam em álacre vozerio.
Sempre estivera o Mestre cercado pelas criaturas...
Pregara nas cercanias formosas das cidades e das aldeias, nas praias livres
entre o lago e as montanhas, nas Sinagogas repletas e nas praças
movimentadas.
Atendera a todos que Lhe buscaram socorro.
Todo o Seu Apostolado de amor foi de enobrecimento.
À mulher desprezada e em aviltamento, ofereceu as mais belas expressões
da sua Mensagem.
Consolou e esclareceu a Samaritana atormentada.
Retirou dos coxins de veludo e seda a obsedada de Magdala.
Convidou Marta às questões do Espírito.
Atendeu à mulher Cananéia, prodigalizando o equilíbrio à filha endemoniada.
Hanah, a sogra de Pedro, recebeu-Lhe o passe curador.
À pobre hemorroíssa siro-fenícia restituiu a saúde.
Ofereceu à viúva de Naim o filho considerado morto.
Joanna, a mulher de Cusa, recebeu-Lhe o convite para a vida imperecível.
A filha de Jairo prodigalizou a bênção do despertamento das malhas da
catalepsia.
Além delas, distendeu o amor a todos os corações.
Leprosos e sadios participaram do Seu convívio.
Homens ilustres e mendigos foram comensais da sua afeição.
Recuperou a serenidade no homem de Gadara, infelicitado por Espíritos
obsessores e curou o filho do Centurião.
Elucidou o afortunado príncipe do Sinédrio em colóquio fraterno, e propiciou luz aos olhos
fechados de mísero cego das estradas de Jericó.
Honrou a rica propriedade de Zaqueu e fez refeições nos barcos humildes dos pobres
pescadores.
Revelou a Boa Nova aos sábios de Jerusalém que a escutaram deslumbrados e, à última
hora, ensinou aos malsinados ladrões, companheiros de crucificação, a porta estreita para a
liberdade espiritual.
Movimentou os membros paralisados de Natanael, descido pelo telhado, e revelou aos
discípulos do Batista os sinais que O identificam como o Esperado...
Milhares de alma receberam a paz e a saúde de Suas mãos.
Os "demônios" submetiam-se a sua voz.
O mar respeitou-Lhe a ordem.
O vento atendeu-Lhe o imperativo.
As doenças desapareciam ao Seu contato.
Os anjos obedeciam-Lhe à vontade.
No entanto, à hora da angústia, sorveu a taça de amargura a sós.
O coração feminino, junto à Cruz, apresentou-Lhe apenas a saudade e a aflição,
em lágrimas.
Mas provou a agonia, o escárnio e a humilhação em suprema soledade.
Nenhuma voz se ergueu para defendê-lO nas Altas Cortes.
Todavia, entregando-se confiante ao Pai, venceu o mundo e todos os seus
enganos e, mesmo depois da morte, ressurgiu glorioso, voltando ao amor para a
felicidade de todos.
Lembra-te dEle.
Só no mundo, e o Pai com Ele.
À hora das tuas provações, os companheiros e beneficiários do teu
carinho não podem ficar contigo; seguirão adiante. A vida espera mais
além.
Tem paciência!
Não os ames menos por isso, Eles necessitam da tua compreensão e do
teu carinho.
Cresce para ajudar no crescimento deles.
E mesmo que a morte venha às tuas carnes, renascerás das cinzas da
sepultura, em esplêndida madrugada, para continuares o teu labor junto
àqueles que te abandonaram.
Na tua solidão, entretanto, Jesus estará sempre
contigo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
M.R.L
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Psicologia da gratidão
Psicologia da gratidãoPsicologia da gratidão
Psicologia da gratidão
Dalila Melo
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
gmo1973
 
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelhoBrasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Movimento da Fraternidade
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
Clair Bianchini
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
Lisete B.
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Sergio Lima Dias Junior
 
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º anoBem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Roseli Lemes
 
A Prece
A PreceA Prece
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Leonardo Pereira
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento
Henrique Vieira
 
Tenha paz
Tenha  pazTenha  paz
Tenha paz
Clea Alves
 
A felicidade na visão espírita
A felicidade na visão espírita A felicidade na visão espírita
A felicidade na visão espírita
grupodepaisceb
 
O Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceuO Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceu
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
 
Psicologia da gratidão
Psicologia da gratidãoPsicologia da gratidão
Psicologia da gratidão
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
 
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelhoBrasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
 
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º anoBem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
Bem aventurados os pacíficos - FEESP - Curso de Aprendizes do Evangelho - 1º ano
 
A Prece
A PreceA Prece
A Prece
 
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento
 
Tenha paz
Tenha  pazTenha  paz
Tenha paz
 
A felicidade na visão espírita
A felicidade na visão espírita A felicidade na visão espírita
A felicidade na visão espírita
 
O Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceuO Ódio - O amor que enlouqueceu
O Ódio - O amor que enlouqueceu
 

Semelhante a Solidao e jesus joanna de angelis

Alexandre herculano a cruz mutilada
Alexandre herculano   a cruz mutiladaAlexandre herculano   a cruz mutilada
Alexandre herculano a cruz mutilada
Tulipa Zoá
 
Os quinhentos da galileia
Os quinhentos da galileiaOs quinhentos da galileia
Os quinhentos da galileia
Fatoze
 
15 a casa de ismael
15   a casa de ismael15   a casa de ismael
15 a casa de ismael
Fatoze
 
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da RessurreiçãoJesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Antonino Silva
 
A mulher e a ressurreição
A mulher e a ressurreiçãoA mulher e a ressurreição
A mulher e a ressurreição
Fatoze
 
2 carta aos que ficam
2   carta aos que ficam2   carta aos que ficam
2 carta aos que ficam
Fatoze
 
Versão joao de barros
Versão joao de barrosVersão joao de barros
Versão joao de barros
marianelsa
 
14 maria de magdala
14 maria de magdala14 maria de magdala
14 maria de magdala
sidneyjorge
 
Angélica, a marquesa dos anjos 25 - angélica e a estrela mágica
Angélica, a marquesa dos anjos   25 - angélica e a estrela mágicaAngélica, a marquesa dos anjos   25 - angélica e a estrela mágica
Angélica, a marquesa dos anjos 25 - angélica e a estrela mágica
kennyaeduardo
 
Sossega coração
Sossega coraçãoSossega coração
Sossega coração
Luzia Gabriele
 
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre HerculanoE eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
Carina Pereira
 
Natal 2016
Natal 2016Natal 2016
Natal 2016
Patricia Farias
 
O Uraguai - Basílio da Gama
O Uraguai - Basílio da GamaO Uraguai - Basílio da Gama
O Uraguai - Basílio da Gama
Richard Mor
 
Libertação (psicografia chico xavier espírito andré luiz)
Libertação (psicografia chico xavier   espírito andré luiz)Libertação (psicografia chico xavier   espírito andré luiz)
Libertação (psicografia chico xavier espírito andré luiz)
Luiza Dayana
 
Angélica, a marquesa dos anjos 26 - o triunfo de angélica
Angélica, a marquesa dos anjos   26 - o triunfo de angélicaAngélica, a marquesa dos anjos   26 - o triunfo de angélica
Angélica, a marquesa dos anjos 26 - o triunfo de angélica
kennyaeduardo
 
( Espiritismo) # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
( Espiritismo)   # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...( Espiritismo)   # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
( Espiritismo) # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Ressonâncias do natal
Ressonâncias do natalRessonâncias do natal
cavaleiro-dinamarca.pdf
cavaleiro-dinamarca.pdfcavaleiro-dinamarca.pdf
cavaleiro-dinamarca.pdf
Isabel Palmela
 
Resenha espirita on line 142
Resenha espirita on line 142Resenha espirita on line 142
Resenha espirita on line 142
MRS
 
As minas de_prata_segunda_parte
As minas de_prata_segunda_parteAs minas de_prata_segunda_parte
As minas de_prata_segunda_parte
MClara
 

Semelhante a Solidao e jesus joanna de angelis (20)

Alexandre herculano a cruz mutilada
Alexandre herculano   a cruz mutiladaAlexandre herculano   a cruz mutilada
Alexandre herculano a cruz mutilada
 
Os quinhentos da galileia
Os quinhentos da galileiaOs quinhentos da galileia
Os quinhentos da galileia
 
15 a casa de ismael
15   a casa de ismael15   a casa de ismael
15 a casa de ismael
 
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da RessurreiçãoJesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
 
A mulher e a ressurreição
A mulher e a ressurreiçãoA mulher e a ressurreição
A mulher e a ressurreição
 
2 carta aos que ficam
2   carta aos que ficam2   carta aos que ficam
2 carta aos que ficam
 
Versão joao de barros
Versão joao de barrosVersão joao de barros
Versão joao de barros
 
14 maria de magdala
14 maria de magdala14 maria de magdala
14 maria de magdala
 
Angélica, a marquesa dos anjos 25 - angélica e a estrela mágica
Angélica, a marquesa dos anjos   25 - angélica e a estrela mágicaAngélica, a marquesa dos anjos   25 - angélica e a estrela mágica
Angélica, a marquesa dos anjos 25 - angélica e a estrela mágica
 
Sossega coração
Sossega coraçãoSossega coração
Sossega coração
 
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre HerculanoE eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
E eu te encontrei, num alcantil agreste - Alexandre Herculano
 
Natal 2016
Natal 2016Natal 2016
Natal 2016
 
O Uraguai - Basílio da Gama
O Uraguai - Basílio da GamaO Uraguai - Basílio da Gama
O Uraguai - Basílio da Gama
 
Libertação (psicografia chico xavier espírito andré luiz)
Libertação (psicografia chico xavier   espírito andré luiz)Libertação (psicografia chico xavier   espírito andré luiz)
Libertação (psicografia chico xavier espírito andré luiz)
 
Angélica, a marquesa dos anjos 26 - o triunfo de angélica
Angélica, a marquesa dos anjos   26 - o triunfo de angélicaAngélica, a marquesa dos anjos   26 - o triunfo de angélica
Angélica, a marquesa dos anjos 26 - o triunfo de angélica
 
( Espiritismo) # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
( Espiritismo)   # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...( Espiritismo)   # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
( Espiritismo) # - andre luiz - francisco c xavier - a lenda do peixinho ve...
 
Ressonâncias do natal
Ressonâncias do natalRessonâncias do natal
Ressonâncias do natal
 
cavaleiro-dinamarca.pdf
cavaleiro-dinamarca.pdfcavaleiro-dinamarca.pdf
cavaleiro-dinamarca.pdf
 
Resenha espirita on line 142
Resenha espirita on line 142Resenha espirita on line 142
Resenha espirita on line 142
 
As minas de_prata_segunda_parte
As minas de_prata_segunda_parteAs minas de_prata_segunda_parte
As minas de_prata_segunda_parte
 

Mais de Francisco Baptista

Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
Francisco Baptista
 
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
Francisco Baptista
 
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
Francisco Baptista
 
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdfO-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
Francisco Baptista
 
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdfNascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
Francisco Baptista
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
Francisco Baptista
 
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdfSETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
Francisco Baptista
 
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
Francisco Baptista
 
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismoMaria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
Francisco Baptista
 
A ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
A ciência é capaz de comprovar a existência de DeusA ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
A ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
Francisco Baptista
 
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
Francisco Baptista
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Francisco Baptista
 
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
Francisco Baptista
 
palavras_de_vida_eterna
  palavras_de_vida_eterna  palavras_de_vida_eterna
palavras_de_vida_eterna
Francisco Baptista
 
Fritjof capra-o-tao-da-fisisca
Fritjof capra-o-tao-da-fisiscaFritjof capra-o-tao-da-fisisca
Fritjof capra-o-tao-da-fisisca
Francisco Baptista
 
A forca espiritual jeronimo mendonca
A forca espiritual jeronimo mendoncaA forca espiritual jeronimo mendonca
A forca espiritual jeronimo mendonca
Francisco Baptista
 
A psicologia de c. g. jung um - jolande jacobi
A psicologia de c. g. jung   um - jolande jacobiA psicologia de c. g. jung   um - jolande jacobi
A psicologia de c. g. jung um - jolande jacobi
Francisco Baptista
 
A missao de jesus
A missao de jesusA missao de jesus
A missao de jesus
Francisco Baptista
 
Te encontrei a ti tagore
Te encontrei a ti tagoreTe encontrei a ti tagore
Te encontrei a ti tagore
Francisco Baptista
 
Prece de bezerra de menezes
Prece de bezerra de menezesPrece de bezerra de menezes
Prece de bezerra de menezes
Francisco Baptista
 

Mais de Francisco Baptista (20)

Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. Aprende a despojar-te de tu...
 
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
Tentar tirar o foco de comportamentos nocivos, transferindo-o para hábitos sa...
 
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
O sexo como legado divino e o lar como refúgio santificante deixam clara a id...
 
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdfO-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
O-Perdao-lei-de-Evolucao-e-Progresso-1-2048.pdf
 
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdfNascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
Nascer-morrer-renascer-1-2048 (30 arquivos mesclados).pdf
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdfSETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
SETE RAZÕES POR QUE UM CIENTISTA ACREDITA EM DEUS.pdf
 
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
O amor-próprio é o caminho para a realização pessoal que, por sua vez, leva a...
 
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismoMaria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
Maria Madalena, a figura mais difamada e incompreendida do cristianismo
 
A ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
A ciência é capaz de comprovar a existência de DeusA ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
A ciência é capaz de comprovar a existência de Deus
 
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
Somos hoje herdeiros positivos dos reflexos de nossas experiências de ontem,
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
O apego às coisas materiais constitui sinal notório de inferioridade, porque,...
 
palavras_de_vida_eterna
  palavras_de_vida_eterna  palavras_de_vida_eterna
palavras_de_vida_eterna
 
Fritjof capra-o-tao-da-fisisca
Fritjof capra-o-tao-da-fisiscaFritjof capra-o-tao-da-fisisca
Fritjof capra-o-tao-da-fisisca
 
A forca espiritual jeronimo mendonca
A forca espiritual jeronimo mendoncaA forca espiritual jeronimo mendonca
A forca espiritual jeronimo mendonca
 
A psicologia de c. g. jung um - jolande jacobi
A psicologia de c. g. jung   um - jolande jacobiA psicologia de c. g. jung   um - jolande jacobi
A psicologia de c. g. jung um - jolande jacobi
 
A missao de jesus
A missao de jesusA missao de jesus
A missao de jesus
 
Te encontrei a ti tagore
Te encontrei a ti tagoreTe encontrei a ti tagore
Te encontrei a ti tagore
 
Prece de bezerra de menezes
Prece de bezerra de menezesPrece de bezerra de menezes
Prece de bezerra de menezes
 

Último

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
MasaCalixto2
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 

Último (18)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 

Solidao e jesus joanna de angelis

  • 1.
  • 2. Quando as amarguras da jornada te assinalem a alma, jungindo-te ao carro sombrio onde a solidão se demora algemada, recorda o Mestre Crucificado, em terrível abandono.
  • 3. Onde os amigos d'outrora, as multidões saciadas e os corações socorridos? Começara o ministério, a que se entregaria integralmente, nas alegres bodas de Caná, e encerrava-o numa Cruz, esquecido dos beneficiários constantes que O envolviam em álacre vozerio. Sempre estivera o Mestre cercado pelas criaturas...
  • 4. Pregara nas cercanias formosas das cidades e das aldeias, nas praias livres entre o lago e as montanhas, nas Sinagogas repletas e nas praças movimentadas. Atendera a todos que Lhe buscaram socorro. Todo o Seu Apostolado de amor foi de enobrecimento. À mulher desprezada e em aviltamento, ofereceu as mais belas expressões da sua Mensagem.
  • 5. Consolou e esclareceu a Samaritana atormentada. Retirou dos coxins de veludo e seda a obsedada de Magdala. Convidou Marta às questões do Espírito. Atendeu à mulher Cananéia, prodigalizando o equilíbrio à filha endemoniada. Hanah, a sogra de Pedro, recebeu-Lhe o passe curador. À pobre hemorroíssa siro-fenícia restituiu a saúde. Ofereceu à viúva de Naim o filho considerado morto.
  • 6. Joanna, a mulher de Cusa, recebeu-Lhe o convite para a vida imperecível. A filha de Jairo prodigalizou a bênção do despertamento das malhas da catalepsia. Além delas, distendeu o amor a todos os corações. Leprosos e sadios participaram do Seu convívio. Homens ilustres e mendigos foram comensais da sua afeição. Recuperou a serenidade no homem de Gadara, infelicitado por Espíritos obsessores e curou o filho do Centurião.
  • 7. Elucidou o afortunado príncipe do Sinédrio em colóquio fraterno, e propiciou luz aos olhos fechados de mísero cego das estradas de Jericó. Honrou a rica propriedade de Zaqueu e fez refeições nos barcos humildes dos pobres pescadores. Revelou a Boa Nova aos sábios de Jerusalém que a escutaram deslumbrados e, à última hora, ensinou aos malsinados ladrões, companheiros de crucificação, a porta estreita para a liberdade espiritual. Movimentou os membros paralisados de Natanael, descido pelo telhado, e revelou aos discípulos do Batista os sinais que O identificam como o Esperado... Milhares de alma receberam a paz e a saúde de Suas mãos. Os "demônios" submetiam-se a sua voz. O mar respeitou-Lhe a ordem. O vento atendeu-Lhe o imperativo. As doenças desapareciam ao Seu contato. Os anjos obedeciam-Lhe à vontade. No entanto, à hora da angústia, sorveu a taça de amargura a sós.
  • 8. O coração feminino, junto à Cruz, apresentou-Lhe apenas a saudade e a aflição, em lágrimas. Mas provou a agonia, o escárnio e a humilhação em suprema soledade. Nenhuma voz se ergueu para defendê-lO nas Altas Cortes. Todavia, entregando-se confiante ao Pai, venceu o mundo e todos os seus enganos e, mesmo depois da morte, ressurgiu glorioso, voltando ao amor para a felicidade de todos. Lembra-te dEle. Só no mundo, e o Pai com Ele.
  • 9. À hora das tuas provações, os companheiros e beneficiários do teu carinho não podem ficar contigo; seguirão adiante. A vida espera mais além. Tem paciência! Não os ames menos por isso, Eles necessitam da tua compreensão e do teu carinho. Cresce para ajudar no crescimento deles. E mesmo que a morte venha às tuas carnes, renascerás das cinzas da sepultura, em esplêndida madrugada, para continuares o teu labor junto àqueles que te abandonaram. Na tua solidão, entretanto, Jesus estará sempre contigo.