SlideShare uma empresa Scribd logo
Ano Lectivo 2010/2011
 Ano VI Número 11                        BOLETIM INFORMATIVO N.º 3 / JANEIRO - FEVEREIRO
     INSTITUTO DIOCESANO DE FORMAÇÃO JOÃO PAULO II - SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

                                                                          MOMENTOS MARCANTES NO INÍCIO
                          EDITORIAL                                              DO 2º PERÍODO

     O Instituto Diocesano de Formação João Paulo II (IDF) é
uma escola católica privada santomense com paralelismo pedagó-
gico ao sistema educativo Português que desde a sua criação pro-
cura o desenvolvimento cognitivo, social e cívico dos seus alunos
e estimula a sua participação activa na vida da turma e da comuni-
dade. Esta visão holística da educação favorece o desenvolvimen-
to de cidadãos activos, solidários, autónomos e participativos.
     Numa sociedade cada vez mais exigente é urgente a existên-
cia de escolas de qualidade, capazes de transmitir conhecimentos
e princípios, valorizando a sociedade e a cultura em que se insere.
As actividades desenvolvidas no IDF no início do 2º período mos-                    Regresso da Professora Isaura Carvalho.

tram todo o dinamismo da escola, que em momento algum se
limita à transmissão de conteúdos livrescos, procurando sempre
aliar os conhecimentos teóricos aos práticos, interligar a Escola à
Sociedade, valorizar a cultura Santomense e partir à descoberta
de novos conhecimentos, culturas e pessoas.
     As simples páginas que se seguem são uma pequena amostra
da criatividade, inovação e proactividade dos alunos do IDF nos
inúmeros desafios que vão encontrado ao longo do seu percurso
escolar. Aproveitamos para agradecer a todos que contribuem
para a realização das actividades, dentro e fora do IDF.
                                                                              Correio do Amor - Celebração do Dia de S. Valentim.




          Visita à CACAU - Casa das Artes, Criação, Ambiente e Utopias.               À Conversa com… Fernando Pessoa
À CONVERSA COM … FERNANDO
            PESSOA
     O “À Conversa Com…” é um evento criado pela pro-
fessora Petra Fernandes , de Português e desenvolvido em
conjunto por professores e alunos para oferecer a todos um                                       O TEATRO
ambiente lúdico, valorizando-se o conhecimento e a cultura.
     No passado dia 11 de Fevereiro de 2011 foi realizado                        No dia 18 de Fevereiro de 2011 foi realizada uma pales-

mais um “À Conversa com…” cujo tema foi Fernando Pes-                       tra na Biblioteca do IDF sobre “O Teatro,” em que estive-

soa e teve como convidada a Dra. Fernanda Pontífice, que                    ram presentes as turmas do 11º e Do 12º LH. Os oradores

como leitora, veio partilhar connosco e comentar os seus                    da palestra foram os actores Daniela Lima e Christian Ama-

poemas preferidos de Fernando Pessoa.                                       do, que começaram por explicar quando e de que forma o

     Este “À Conversa com… Fernando Pessoa” começou                         teatro entrou nas suas vidas, salientando que a curiosidade

com a actuação de Kalú Mendes, que cantou o poema “Mar                      por experimentar algo novo, juntamente com a vontade de

Salgado”, seguindo-se uma prelecção da Dra. Fernanda Pontí-                 partilhar ideias com os colegas e amigos levou-os à sua pri-

fice que cativou a atenção de todos. Após estas intervenções,               meira actuação, seguida de muitas outras.

sucederam-se algumas dramatizações (dos alunos do 12º LH,                        Em seguida, falaram do trabalho árduo que têm na pre-

12º CT-A, 12º CT-B), momentos de dança (dos alunos do                       paração de uma peça (aproximadamente 8 semanas) e da

curso secundário profissionalmente qualificante - Gestão -                  dificuldade da conciliação entre o teatro e um outro empre-

12º e 11º CT), canto (11º LH) e pintura (Daniel Caeiro).                    go. A seguir, demonstraram que existem certos comporta-
                                                                            mentos inadequados durante uma apresentação (como por
                                                                            exemplo, ficar de costas para o público) que podem afectar a
                                                                            comunicação com o público. Por fim, explicaram aos alunos
                                                                            quais as acções que têm desenvolvido em São Tomé, em
                                                                            particular a formação em Teatro que têm dinamizado com
                                                                            pessoas de baixa literacia de diversas faixas etárias na Casa
                                                                            das Artes, Criação, Ambiente e Utopias (CACAU).
                                                                                 A palestra terminou com a participação dos alunos do
                                                                            12º LH numa dramatização denominada “ A Culpa morreu
                                                                            Solteira”.

     Ana Marta (apresentadora), Dra. Fernada Pontífice e Fernando Pessoa.




  Momentos.
                                                                                              Daniela Lima e Christian Amado.
um projecto intitulado “Artes e Cultura”.
           3 DE FEVEREIRO DE 1958                                                                     Kalú Mendes explicou como foi filmado este documen-
                                                                                                tário, os desafios e etapas da sua produção e de que forma
      Uma data marcante na História recente de São Tomé e
                                                                                                se condensou uma peça com uma duração aproximada de 6
Príncipe é o 3 de Fevereiro, assinalando-se este ano o 58º
                                                                                                horas num documentário de 52 minutos sem se perder a
aniversário do Massacre de Batepá. O Instituto Diocesano de
                                                                                                essência do Tchiloli, uma das mais importantes manifestações
Formação João Paulo II convidou o Dr. Filinto Costa Alegre
                                                                                                culturais santomense.
para promover junto dos estudantes do Ensino Secundário
                                                                                                      O documentário foi o seleccionado santomense a parti-
uma reflexão sobre as acções do Governador Carlos Gorgu-
                                                                                                cipar no programa DOCTV CPLP – Programa de Fomento à
lho para forçar os são-tomenses a aceitarem um contrato de
                                                                                                Produção e Teledifusão do Documentário da Comunidade
trabalho nas roças e nas obras públicas.
                                                                                                dos Países de Língua Portuguesa.
                                                                                                      Após a intervenção de Kalú Mendes os alunos assisti-
                                                                                                ram à projecção do documentário, que não se coibiram de
                                                                                                emitir diversos elogios à qualidade do trabalho produzido.


                                                                                                     PROJECTO “LIVROS PARA SÃO
                                                                                                         TOMÉ E PRÍNCIPE”
                                                                                                      A Biblioteca do IDF aumentou a sua oferta bibliográfica
                                                                                                graças ao projecto “Livros para São Tomé e Príncipe” , uma
              Momento da palestra “3 de Fevereiro: Mitos e Realidades”.                         iniciativa do Clube Lisboa Fundador – Soroptimist Internatio-
                                                                                                nal (Organização Não Governamental internacional, fundada
      Fui convidado pelo Instituto Diocesano de Formação
                                                                                                em        1921            nos          Estados               Unidos                 -
João Paulo II a proferir uma palestra subordinada ao tema: “
                                                                                                www.soroptimistinternational.org).
3 de Fevereiro – Realidades e Mitos “, o que foi para mim
                                                                                                      O Projecto “Livros para São Tomé e Príncipe” visa ofe-
um privilégio, tendo em conta o momento de intensa apren-
                                                                                                recer a este país, membro da CPLP, a possibilidade de rece-
dizagem, troca de experiência e vivências que então se pro-
                                                                                                ber livros em português, ajudando à expansão da língua por-
porcionou. Muito obrigado a todos que me proporcionaram
                                                                                                tuguesa e ao fortalecimento de laços de cooperação entre os
momentos tão inesquecíveis.
                                                                                                dois países lusófonos.
        FILINTO COSTA ALEGRE (in http://www.telanon.info)
                                                                                                      A responsável pelo projecto é a Dra. Patricia Moreno,
   TCHILOLI - IDENTIDADE DE UM                                                                  empresária e mestre em História Social Contemporânea
               POVO                                                                             (ISCTE).

      O realizador Kalú Mendes esteve na nossa escola, a
convite de um grupo de alunos do 12º LH que desenvolvem




                                                                                                Uma pequena amostra das obras disponíveis na Biblioteca do IDF graças ao Projecto
                                                                                                “Livros para São Tomé e Príncipe” , que irão contribuir para o desenvolvimento do
                                                                                                gosto pela leitura.
 Apresentação do documentário “TChiloli - Identidade de um Povo” pelo realizador Kalú Mendes.
SER SOLIDÁRIO                                                            VISITA DE ESTUDO - CIAT

      No dia 4 de Janeiro de 2011, pelas doze horas, um gru-                                  Os alunos do 11º CT, no âmbito das disciplinas de Bio-
 po de alunos do 12º ano (área de Línguas e Humanidades) do logia e Geologia e Física e Química A, visitaram as instalações
 Instituto Diocesano de Formação João Paulo II, realizou no do Centro de Investigação Agronómica e Tecnológica de São
 estabelecimento do snack bar Sum Secreta, um almoço nata- Tomé e Príncipe (CIAT) na Mesquita e na Madalena (Potó),
 lício com jovens da Associação de Cegos e Amblíopes de S. no dia 16 de Fevereiro. Os objectivos da visita foram apro-
 Tomé e Príncipe (ACASTEP) e crianças das Caritas.                                     fundar os conteúdos leccionadas na disciplina de Biologia e
      Esta actividade solidária, promovida na época natalícia, Geologia, contactar com exemplos reais da aplicação de téc-
 entrou no âmbito de um leque de actividades perspectivadas nicas de multiplicação vegetativa (estaca, mergulhia e enxer-
 pelos alunos na sequência de um projecto, cujo tema é tia), promover a literacia científica e compreender a impor-
 "Jovens Desfavorecidos". O objectivo do projecto é a inser- tância do conhecimento científico no quotidiano.
 ção e valorização destes jovens, e concretamente com esta
 actividade, os alunos almejaram apelar à solidariedade e ao
                                                                                                                                   Mais do que ouvir, os
 amor ao próximo.                                                                                                                  alunos puderam experi-
                                                                                                                                   mentar a técnica da
      A animação da actividade contou com a participação do                                                                        enxertia por encosto,
                                                                                                                                   aplicando os conteúdos
 cantor Guilherme Carvalho, que além de ter interpretado                                                                           leccionados na disciplina
                                                                                                                                   de Biologia e Geologia a
 uma canção da terra, tocou, enquanto as alunas cantavam e                                                                         uma situação real.
                                                                                                                                   Esta técnica consiste na
 declamavam.                                                                                                                       junção das superfícies
                                                                                                                                   cortadas de duas partes
                                                                                                                                   de plantas diferentes. As
      O almoço correu bem e proporcionou a todos os pre-                                                                           plantas utilizadas são da
                                                                                                                                   mesma espécie, ou de
 sentes, um convívio bastante harmonioso.                                                                                          espécies muito seme-
                                                                                                                                   lhantes. A parte que
      Por fim, os alunos que organizaram a actividade gosta-                                                                       recebe o enxerto é
                                                                                                                                   denominada cavalo e a
 riam de deixar expresso um agradecimento ao Afriland First                                                                        parte dadora chama-se
                                                                                                                                   garfo.
 Bank, pela sua boa vontade em financiar o almoço-convívio.


                                                                                              Os engenheiros agrónomos Armindo Vera Cruz
                                                                                        (Mesquita) e Ekul Nascimento (Madalena) explicaram aos
                                                                                        alunos os processos e técnicas utilizadas na CIAT com o
                                                                                        objectivo de aumentarem a produção de alimentos para res-
                                                                                        ponder à procura crescente e estudarem e melhorarem a
                                                                                        produção de cacau e baunilha, entre outras espécies, nas
                                                                                        ilhas de São Tomé de Príncipe por forma a aumentar a sua
                                                                                        produção, resistência e qualidade.
                                                                                              Por outro lado, os alunos contactaram de perto com a
                                                                                        profissão de Engenheiro Agrónomo e descobriram de que
                                                                                        forma a Agricultura pode contribuir para o desenvolvimento
   O almoço envolveu a participação de jovens da ACASTEP e crianças das Caritas.        de São Tomé e Príncipe.
                                                                           O IDF é co-financiado por:
CONTACTOS:

IDF - Instituto Diocesano de Formação João Paulo II

Campo de Milho - Caixa Postal 636
Telefone: 222 11 94                                                                Ministério da Educação, Cultura e
E-mail: idf.stp@gmail.com                                                                    formação STP

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Soletrar N.º 3

D A N Ç A R
D A N Ç A RD A N Ç A R
D A N Ç A R
Gui Vieira
 
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e uma exper...
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e  uma exper...Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e  uma exper...
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e uma exper...
Sebastiao Vieira
 
Jornal da Escola Secundária de Vendas Novas
Jornal  da Escola Secundária de Vendas NovasJornal  da Escola Secundária de Vendas Novas
Jornal da Escola Secundária de Vendas Novas
adelinafonseca
 
Projeto Sarau Digital
Projeto Sarau DigitalProjeto Sarau Digital
Projeto Sarau Digital
Diana Pilatti
 
Boletim informativo3 2014_2015
Boletim informativo3 2014_2015Boletim informativo3 2014_2015
Boletim informativo3 2014_2015
Risoleta Montez
 
Pnc boletim janeiro_2020
Pnc boletim janeiro_2020Pnc boletim janeiro_2020
Pnc boletim janeiro_2020
joanaassuncao
 
Soletrar N.º 5 - Maio/Junho
Soletrar N.º 5 - Maio/JunhoSoletrar N.º 5 - Maio/Junho
Soletrar N.º 5 - Maio/Junho
André Ferreira Freitas
 
SemináRio Pppv
SemináRio PppvSemináRio Pppv
SemináRio Pppv
Elenilsonsantos
 
Programa Dia Filosofia
Programa Dia FilosofiaPrograma Dia Filosofia
Programa Dia Filosofia
Isaque Tomé
 
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
André Ferreira Freitas
 
Boletim informativo2 2014_2015
Boletim informativo2 2014_2015Boletim informativo2 2014_2015
Boletim informativo2 2014_2015
Risoleta Montez
 
Projeto de leitura e expressão artística
Projeto de leitura e expressão artísticaProjeto de leitura e expressão artística
Projeto de leitura e expressão artística
eeepadrianonobre
 
Projeto Água
Projeto ÁguaProjeto Água
Projeto Água
margaretreis
 
Relatório ii mostra cultural
Relatório ii mostra culturalRelatório ii mostra cultural
Relatório ii mostra cultural
André Moraes
 
Onda ideias 5
Onda ideias 5Onda ideias 5
Onda ideias 5
popi97
 
Onda ideias 5
Onda ideias 5Onda ideias 5
Onda ideias 5
popi97
 
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticasFormação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
Everaldo Gomes
 
Conversações sobre teatro e educação livro
Conversações sobre teatro e educação   livroConversações sobre teatro e educação   livro
Conversações sobre teatro e educação livro
Taís Ferreira
 
Revista 2
Revista 2Revista 2
Revista 2
Neusa Procopio
 
2ºedição 2017
2ºedição 20172ºedição 2017

Semelhante a Soletrar N.º 3 (20)

D A N Ç A R
D A N Ç A RD A N Ç A R
D A N Ç A R
 
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e uma exper...
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e  uma exper...Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e  uma exper...
Documentário de divulgação científica em tempos de redes sociais e uma exper...
 
Jornal da Escola Secundária de Vendas Novas
Jornal  da Escola Secundária de Vendas NovasJornal  da Escola Secundária de Vendas Novas
Jornal da Escola Secundária de Vendas Novas
 
Projeto Sarau Digital
Projeto Sarau DigitalProjeto Sarau Digital
Projeto Sarau Digital
 
Boletim informativo3 2014_2015
Boletim informativo3 2014_2015Boletim informativo3 2014_2015
Boletim informativo3 2014_2015
 
Pnc boletim janeiro_2020
Pnc boletim janeiro_2020Pnc boletim janeiro_2020
Pnc boletim janeiro_2020
 
Soletrar N.º 5 - Maio/Junho
Soletrar N.º 5 - Maio/JunhoSoletrar N.º 5 - Maio/Junho
Soletrar N.º 5 - Maio/Junho
 
SemináRio Pppv
SemináRio PppvSemináRio Pppv
SemináRio Pppv
 
Programa Dia Filosofia
Programa Dia FilosofiaPrograma Dia Filosofia
Programa Dia Filosofia
 
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
Soletrar - 2010/2011 - N.º 1
 
Boletim informativo2 2014_2015
Boletim informativo2 2014_2015Boletim informativo2 2014_2015
Boletim informativo2 2014_2015
 
Projeto de leitura e expressão artística
Projeto de leitura e expressão artísticaProjeto de leitura e expressão artística
Projeto de leitura e expressão artística
 
Projeto Água
Projeto ÁguaProjeto Água
Projeto Água
 
Relatório ii mostra cultural
Relatório ii mostra culturalRelatório ii mostra cultural
Relatório ii mostra cultural
 
Onda ideias 5
Onda ideias 5Onda ideias 5
Onda ideias 5
 
Onda ideias 5
Onda ideias 5Onda ideias 5
Onda ideias 5
 
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticasFormação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
Formação - PNAIC 2015 - projetos interdisciplinares e sequências didáticas
 
Conversações sobre teatro e educação livro
Conversações sobre teatro e educação   livroConversações sobre teatro e educação   livro
Conversações sobre teatro e educação livro
 
Revista 2
Revista 2Revista 2
Revista 2
 
2ºedição 2017
2ºedição 20172ºedição 2017
2ºedição 2017
 

Mais de André Ferreira Freitas

IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
André Ferreira Freitas
 
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
André Ferreira Freitas
 
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
André Ferreira Freitas
 
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
André Ferreira Freitas
 
Informações avaliação sumativa externa - básico
Informações   avaliação sumativa externa - básicoInformações   avaliação sumativa externa - básico
Informações avaliação sumativa externa - básico
André Ferreira Freitas
 
Soletrar n.º 1 2012 2013
Soletrar n.º 1   2012 2013Soletrar n.º 1   2012 2013
Soletrar n.º 1 2012 2013
André Ferreira Freitas
 
Regras idf - stp
Regras   idf - stpRegras   idf - stp
Regras idf - stp
André Ferreira Freitas
 
Projeto educativo idf - 2012 2013
Projeto educativo   idf - 2012 2013Projeto educativo   idf - 2012 2013
Projeto educativo idf - 2012 2013
André Ferreira Freitas
 
Regulamento interno idf - stp
Regulamento interno   idf - stpRegulamento interno   idf - stp
Regulamento interno idf - stp
André Ferreira Freitas
 
Plano anual de atividades 2012 2013
Plano anual de atividades 2012 2013Plano anual de atividades 2012 2013
Plano anual de atividades 2012 2013
André Ferreira Freitas
 
Ideário IDF
Ideário IDFIdeário IDF
Critérios de avaliação idf - 2012 2013
Critérios de avaliação   idf - 2012 2013Critérios de avaliação   idf - 2012 2013
Critérios de avaliação idf - 2012 2013
André Ferreira Freitas
 
Automóvel Elétrico
Automóvel ElétricoAutomóvel Elétrico
Automóvel Elétrico
André Ferreira Freitas
 
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
André Ferreira Freitas
 
Mapas
MapasMapas
Diário da República - Unidades do Sistema Internacional
Diário da República - Unidades do Sistema InternacionalDiário da República - Unidades do Sistema Internacional
Diário da República - Unidades do Sistema Internacional
André Ferreira Freitas
 
Aula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º anoAula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º ano
André Ferreira Freitas
 
Aula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º anoAula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º ano
André Ferreira Freitas
 
Aula 3 - CFQ - 7º ANO
Aula 3 - CFQ - 7º ANOAula 3 - CFQ - 7º ANO
Aula 3 - CFQ - 7º ANO
André Ferreira Freitas
 
Aula 1 - CFQ - 7º ano
Aula 1 - CFQ - 7º anoAula 1 - CFQ - 7º ano
Aula 1 - CFQ - 7º ano
André Ferreira Freitas
 

Mais de André Ferreira Freitas (20)

IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
IDF - Plano Anual de Atividades - 2013/2014
 
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
IDF - Critérios de Avaliação - 2013/2014
 
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
IDF - Regulamento Interno - 2013/2014
 
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
IDF - Projeto Educativo - 2013/2014
 
Informações avaliação sumativa externa - básico
Informações   avaliação sumativa externa - básicoInformações   avaliação sumativa externa - básico
Informações avaliação sumativa externa - básico
 
Soletrar n.º 1 2012 2013
Soletrar n.º 1   2012 2013Soletrar n.º 1   2012 2013
Soletrar n.º 1 2012 2013
 
Regras idf - stp
Regras   idf - stpRegras   idf - stp
Regras idf - stp
 
Projeto educativo idf - 2012 2013
Projeto educativo   idf - 2012 2013Projeto educativo   idf - 2012 2013
Projeto educativo idf - 2012 2013
 
Regulamento interno idf - stp
Regulamento interno   idf - stpRegulamento interno   idf - stp
Regulamento interno idf - stp
 
Plano anual de atividades 2012 2013
Plano anual de atividades 2012 2013Plano anual de atividades 2012 2013
Plano anual de atividades 2012 2013
 
Ideário IDF
Ideário IDFIdeário IDF
Ideário IDF
 
Critérios de avaliação idf - 2012 2013
Critérios de avaliação   idf - 2012 2013Critérios de avaliação   idf - 2012 2013
Critérios de avaliação idf - 2012 2013
 
Automóvel Elétrico
Automóvel ElétricoAutomóvel Elétrico
Automóvel Elétrico
 
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
Livro de resumos - Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa perspectiv...
 
Mapas
MapasMapas
Mapas
 
Diário da República - Unidades do Sistema Internacional
Diário da República - Unidades do Sistema InternacionalDiário da República - Unidades do Sistema Internacional
Diário da República - Unidades do Sistema Internacional
 
Aula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º anoAula 7 - CFQ 7º ano
Aula 7 - CFQ 7º ano
 
Aula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º anoAula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º ano
 
Aula 3 - CFQ - 7º ANO
Aula 3 - CFQ - 7º ANOAula 3 - CFQ - 7º ANO
Aula 3 - CFQ - 7º ANO
 
Aula 1 - CFQ - 7º ano
Aula 1 - CFQ - 7º anoAula 1 - CFQ - 7º ano
Aula 1 - CFQ - 7º ano
 

Último

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 

Soletrar N.º 3

  • 1. Ano Lectivo 2010/2011 Ano VI Número 11 BOLETIM INFORMATIVO N.º 3 / JANEIRO - FEVEREIRO INSTITUTO DIOCESANO DE FORMAÇÃO JOÃO PAULO II - SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE MOMENTOS MARCANTES NO INÍCIO EDITORIAL DO 2º PERÍODO O Instituto Diocesano de Formação João Paulo II (IDF) é uma escola católica privada santomense com paralelismo pedagó- gico ao sistema educativo Português que desde a sua criação pro- cura o desenvolvimento cognitivo, social e cívico dos seus alunos e estimula a sua participação activa na vida da turma e da comuni- dade. Esta visão holística da educação favorece o desenvolvimen- to de cidadãos activos, solidários, autónomos e participativos. Numa sociedade cada vez mais exigente é urgente a existên- cia de escolas de qualidade, capazes de transmitir conhecimentos e princípios, valorizando a sociedade e a cultura em que se insere. As actividades desenvolvidas no IDF no início do 2º período mos- Regresso da Professora Isaura Carvalho. tram todo o dinamismo da escola, que em momento algum se limita à transmissão de conteúdos livrescos, procurando sempre aliar os conhecimentos teóricos aos práticos, interligar a Escola à Sociedade, valorizar a cultura Santomense e partir à descoberta de novos conhecimentos, culturas e pessoas. As simples páginas que se seguem são uma pequena amostra da criatividade, inovação e proactividade dos alunos do IDF nos inúmeros desafios que vão encontrado ao longo do seu percurso escolar. Aproveitamos para agradecer a todos que contribuem para a realização das actividades, dentro e fora do IDF. Correio do Amor - Celebração do Dia de S. Valentim. Visita à CACAU - Casa das Artes, Criação, Ambiente e Utopias. À Conversa com… Fernando Pessoa
  • 2. À CONVERSA COM … FERNANDO PESSOA O “À Conversa Com…” é um evento criado pela pro- fessora Petra Fernandes , de Português e desenvolvido em conjunto por professores e alunos para oferecer a todos um O TEATRO ambiente lúdico, valorizando-se o conhecimento e a cultura. No passado dia 11 de Fevereiro de 2011 foi realizado No dia 18 de Fevereiro de 2011 foi realizada uma pales- mais um “À Conversa com…” cujo tema foi Fernando Pes- tra na Biblioteca do IDF sobre “O Teatro,” em que estive- soa e teve como convidada a Dra. Fernanda Pontífice, que ram presentes as turmas do 11º e Do 12º LH. Os oradores como leitora, veio partilhar connosco e comentar os seus da palestra foram os actores Daniela Lima e Christian Ama- poemas preferidos de Fernando Pessoa. do, que começaram por explicar quando e de que forma o Este “À Conversa com… Fernando Pessoa” começou teatro entrou nas suas vidas, salientando que a curiosidade com a actuação de Kalú Mendes, que cantou o poema “Mar por experimentar algo novo, juntamente com a vontade de Salgado”, seguindo-se uma prelecção da Dra. Fernanda Pontí- partilhar ideias com os colegas e amigos levou-os à sua pri- fice que cativou a atenção de todos. Após estas intervenções, meira actuação, seguida de muitas outras. sucederam-se algumas dramatizações (dos alunos do 12º LH, Em seguida, falaram do trabalho árduo que têm na pre- 12º CT-A, 12º CT-B), momentos de dança (dos alunos do paração de uma peça (aproximadamente 8 semanas) e da curso secundário profissionalmente qualificante - Gestão - dificuldade da conciliação entre o teatro e um outro empre- 12º e 11º CT), canto (11º LH) e pintura (Daniel Caeiro). go. A seguir, demonstraram que existem certos comporta- mentos inadequados durante uma apresentação (como por exemplo, ficar de costas para o público) que podem afectar a comunicação com o público. Por fim, explicaram aos alunos quais as acções que têm desenvolvido em São Tomé, em particular a formação em Teatro que têm dinamizado com pessoas de baixa literacia de diversas faixas etárias na Casa das Artes, Criação, Ambiente e Utopias (CACAU). A palestra terminou com a participação dos alunos do 12º LH numa dramatização denominada “ A Culpa morreu Solteira”. Ana Marta (apresentadora), Dra. Fernada Pontífice e Fernando Pessoa. Momentos. Daniela Lima e Christian Amado.
  • 3. um projecto intitulado “Artes e Cultura”. 3 DE FEVEREIRO DE 1958 Kalú Mendes explicou como foi filmado este documen- tário, os desafios e etapas da sua produção e de que forma Uma data marcante na História recente de São Tomé e se condensou uma peça com uma duração aproximada de 6 Príncipe é o 3 de Fevereiro, assinalando-se este ano o 58º horas num documentário de 52 minutos sem se perder a aniversário do Massacre de Batepá. O Instituto Diocesano de essência do Tchiloli, uma das mais importantes manifestações Formação João Paulo II convidou o Dr. Filinto Costa Alegre culturais santomense. para promover junto dos estudantes do Ensino Secundário O documentário foi o seleccionado santomense a parti- uma reflexão sobre as acções do Governador Carlos Gorgu- cipar no programa DOCTV CPLP – Programa de Fomento à lho para forçar os são-tomenses a aceitarem um contrato de Produção e Teledifusão do Documentário da Comunidade trabalho nas roças e nas obras públicas. dos Países de Língua Portuguesa. Após a intervenção de Kalú Mendes os alunos assisti- ram à projecção do documentário, que não se coibiram de emitir diversos elogios à qualidade do trabalho produzido. PROJECTO “LIVROS PARA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE” A Biblioteca do IDF aumentou a sua oferta bibliográfica graças ao projecto “Livros para São Tomé e Príncipe” , uma Momento da palestra “3 de Fevereiro: Mitos e Realidades”. iniciativa do Clube Lisboa Fundador – Soroptimist Internatio- nal (Organização Não Governamental internacional, fundada Fui convidado pelo Instituto Diocesano de Formação em 1921 nos Estados Unidos - João Paulo II a proferir uma palestra subordinada ao tema: “ www.soroptimistinternational.org). 3 de Fevereiro – Realidades e Mitos “, o que foi para mim O Projecto “Livros para São Tomé e Príncipe” visa ofe- um privilégio, tendo em conta o momento de intensa apren- recer a este país, membro da CPLP, a possibilidade de rece- dizagem, troca de experiência e vivências que então se pro- ber livros em português, ajudando à expansão da língua por- porcionou. Muito obrigado a todos que me proporcionaram tuguesa e ao fortalecimento de laços de cooperação entre os momentos tão inesquecíveis. dois países lusófonos. FILINTO COSTA ALEGRE (in http://www.telanon.info) A responsável pelo projecto é a Dra. Patricia Moreno, TCHILOLI - IDENTIDADE DE UM empresária e mestre em História Social Contemporânea POVO (ISCTE). O realizador Kalú Mendes esteve na nossa escola, a convite de um grupo de alunos do 12º LH que desenvolvem Uma pequena amostra das obras disponíveis na Biblioteca do IDF graças ao Projecto “Livros para São Tomé e Príncipe” , que irão contribuir para o desenvolvimento do gosto pela leitura. Apresentação do documentário “TChiloli - Identidade de um Povo” pelo realizador Kalú Mendes.
  • 4. SER SOLIDÁRIO VISITA DE ESTUDO - CIAT No dia 4 de Janeiro de 2011, pelas doze horas, um gru- Os alunos do 11º CT, no âmbito das disciplinas de Bio- po de alunos do 12º ano (área de Línguas e Humanidades) do logia e Geologia e Física e Química A, visitaram as instalações Instituto Diocesano de Formação João Paulo II, realizou no do Centro de Investigação Agronómica e Tecnológica de São estabelecimento do snack bar Sum Secreta, um almoço nata- Tomé e Príncipe (CIAT) na Mesquita e na Madalena (Potó), lício com jovens da Associação de Cegos e Amblíopes de S. no dia 16 de Fevereiro. Os objectivos da visita foram apro- Tomé e Príncipe (ACASTEP) e crianças das Caritas. fundar os conteúdos leccionadas na disciplina de Biologia e Esta actividade solidária, promovida na época natalícia, Geologia, contactar com exemplos reais da aplicação de téc- entrou no âmbito de um leque de actividades perspectivadas nicas de multiplicação vegetativa (estaca, mergulhia e enxer- pelos alunos na sequência de um projecto, cujo tema é tia), promover a literacia científica e compreender a impor- "Jovens Desfavorecidos". O objectivo do projecto é a inser- tância do conhecimento científico no quotidiano. ção e valorização destes jovens, e concretamente com esta actividade, os alunos almejaram apelar à solidariedade e ao Mais do que ouvir, os amor ao próximo. alunos puderam experi- mentar a técnica da A animação da actividade contou com a participação do enxertia por encosto, aplicando os conteúdos cantor Guilherme Carvalho, que além de ter interpretado leccionados na disciplina de Biologia e Geologia a uma canção da terra, tocou, enquanto as alunas cantavam e uma situação real. Esta técnica consiste na declamavam. junção das superfícies cortadas de duas partes de plantas diferentes. As O almoço correu bem e proporcionou a todos os pre- plantas utilizadas são da mesma espécie, ou de sentes, um convívio bastante harmonioso. espécies muito seme- lhantes. A parte que Por fim, os alunos que organizaram a actividade gosta- recebe o enxerto é denominada cavalo e a riam de deixar expresso um agradecimento ao Afriland First parte dadora chama-se garfo. Bank, pela sua boa vontade em financiar o almoço-convívio. Os engenheiros agrónomos Armindo Vera Cruz (Mesquita) e Ekul Nascimento (Madalena) explicaram aos alunos os processos e técnicas utilizadas na CIAT com o objectivo de aumentarem a produção de alimentos para res- ponder à procura crescente e estudarem e melhorarem a produção de cacau e baunilha, entre outras espécies, nas ilhas de São Tomé de Príncipe por forma a aumentar a sua produção, resistência e qualidade. Por outro lado, os alunos contactaram de perto com a profissão de Engenheiro Agrónomo e descobriram de que forma a Agricultura pode contribuir para o desenvolvimento O almoço envolveu a participação de jovens da ACASTEP e crianças das Caritas. de São Tomé e Príncipe. O IDF é co-financiado por: CONTACTOS: IDF - Instituto Diocesano de Formação João Paulo II Campo de Milho - Caixa Postal 636 Telefone: 222 11 94 Ministério da Educação, Cultura e E-mail: idf.stp@gmail.com formação STP