SlideShare uma empresa Scribd logo
MOBILIDADE
Principais tipos de Transporte utilizado
no Brasil
No Brasil, apenas 23% dos deslocamentos urbanos são feitos em automóveis particulares (carro,
moto)
Esses modais, entretanto, ocupam 80% do espaço público
Aumento de Veículos em Fortaleza
 Número de Automóveis em Fortaleza:
Em 2004 - 341.462
Em 2013 -   708700
Aumento de 107,55% em 9 anos
____________________________________________________________
 Número de MOTOS em Fortaleza:
Em 2004 - 67.141
Em 2012 - 208.184 
Aumento de 210,07% em 9 anos
Fontes: Detran/AMC/Diário do Nordeste
Sobre mobilidade em Fortaleza
Transporte Público Coletivo:
Prioridade?
Ônibus urbanos:
1.923 veículos – 0,24% da frota de veículos da cidade
Em Fortaleza, diariamente o transporte público coletivo atende à
demanda de 1,2 milhão de pessoas.
Fonte: Sindionibus
Fonte: Diário do Nordeste
Fonte: O POVO
Sobre mobilidade em Fortaleza
Ciclovias
Lei da Política Nacional de Mobilidade
Urbana (Lei Federal 12.587/2012)
 Objetivo de contribuir para o acesso universal à cidade.
 Prioridade para o pedestre, transporte público coletivo e transporte não
motorizado.
 Prazo para a implantação do Plano de Mobilidade:
 Art. 24. O Plano de Mobilidade Urbana é o instrumento de efetivação da
Política Nacional de Mobilidade Urbana e deverá contemplar os princípios, os
objetivos e as diretrizes desta Lei, bem como:
 § 2o
Nos Municípios sem sistema de transporte público coletivo ou individual, o
Plano de Mobilidade Urbana deverá ter o foco no transporte não motorizado e no
planejamento da infraestrutura urbana destinada aos deslocamentos a pé e por
bicicleta, de acordo com a legislação vigente.
 § 3o
O Plano de Mobilidade Urbana deverá ser integrado ao plano diretor
municipal, existente ou em elaboração, no prazo máximo de 3 (três) anos da
vigência desta Lei.
 § 4o
Os Municípios que não tenham elaborado o Plano de Mobilidade Urbana
na data de promulgação desta Lei terão o prazo máximo de 3 (três) anos de
sua vigência para elaborá-lo. Findo o prazo, ficam impedidos de receber recursos
orçamentários federais destinados à mobilidade urbana até que atendam à exigência
desta Lei.
Exigências do Plano Diretor (2009)
 Art. 40 – São ações estratatégicas para o sistema viário municipal:
II – priorizar os investimentos em infraestrutura viária para a rede estrutural de
transporte público de passageiros, sistema cicloviário e calçadas;
III - estabelecer mecanismos permanentes de financiamento para a conservação,
melhoria e expansão da infraestrutura para os modos coletivos e os não
motorizados de circulação urbana;
IV – contemplar, nos projetos de novas vias públicas e na readequação do
sistema viário existente, a implantação de sistema cicloviário, conforme
estudo prévio de viabilidade física e socioeconômica;
V – promover a criação de vias para pedestres e ciclistas.
Viadutos, túneis e Pontes:
Privilégio ao transporte particular
motorizado
Obras previstas e prioritárias
Viaduto Cocó
Carta dos Direitos Urbanos
Respeito ao Plano de Controle Ambiental das obras do
TRANSFOR que prevê no seu capítulo de segurança viária
que seja garantida a travessia segura de pedestres e
ciclistas e isto não aparece contemplado no projeto da
gestão, mesmo que se diga que haverão passarelas;
Tal fato fere a Lei de Acessibilidade Universal (Decreto nº
5296 que regulamenta as leis 10.048 e 10.098/2000 e dá
peso de lei às normas técnicas da ABNT que
regulamentam a questão da acessibilidade)
Carta dos Direitos Urbanos
 A gestão está passando informações equivocadas sobre a obra dos
viadutos. Inicialmente é dito que haverá uma linha de BRT (sistema
Bus Rapid Transit) que ligará o terminal do Antônio Bezerra ao
terminal do Papicu. O sistema de BRT é, geralmente, posto na faixa
da esquerda, em faixa exclusiva, junta ao canteiro central, com
acesso à esquerda e em nível dos usuários ao veículo. Fato esse não
viável no corredor proposto (especialmente na Antônio Sales que
sequer possui canteiro em sua maior parte
 A atual gestão afirma que os viadutos são para viabilizar essa conexão e são
voltados ao transporte público, sendo uma faixa para veículos particulares e
outra para o transporte coletivo. Ora, desta forma será possível que os
congestionamentos e o tráfego serão reduzidos?
 Além que o ônibus, que virá na faixa da direita, deverá cruzar duas faixas
de tráfego para subir ao viaduto e tomar o direcionamento para o terminal
do Papicu. Como poderia esta travessia ser feita sem conflitos, senão com
um semáforo regulamentador? Já temos um viaduto com sinal por não ter
sido devidamente planejado.
Fotos dos Viadutos em Fortaleza
Foto: Jornal O POVO
Fotos dos Viadutos em Fortaleza
Ponte Estaiada no Cocó
Viaduto Raul Barbosa x Murilo Borges
Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
Viaduto Dedé Brasil – Próximo Terminal Parangaba
Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
Alargamento – Alberto Craveiro
Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
Custo: Viadutos x Passeios e Ciclovias
Viaduto do Cocó de R$ 17,3 milhões
=
96 km de calçadas renovadas¹ (960 quarteirões)
ou
173 km de ciclovias²
Ou
87,81 Ônibus Urbanos*
¹ tabela de preços da SEINF/TRANSFOR (19,94 R$/m² de passeio construído e 16,01
R$/m de meio-fio)
² custo médio de uma ciclovia, segundo manuais do governo federal (R$100mil/km)
* marca Marcopolo Torino, que são os utilizados em Fortaleza ao um custo de R$
197.000,00,
Ranking do número de veículos por
Cruzamento ( Um Viaduto em cada esquina?)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Transportes Metropolitanos SP 2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
Transportes Metropolitanos SP   2014 (Números, problemas e possíveis soluções)Transportes Metropolitanos SP   2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
Transportes Metropolitanos SP 2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
Wellinton Augusto
 
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - PotisystemsPLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
pbjunior
 
Capítulo 14 - Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
Capítulo 14 -  Mobilidade não motorizada e o trânsito urbanoCapítulo 14 -  Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
Capítulo 14 - Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
Brasil Não Motorizado
 
Proposta Ribeirao pires
Proposta Ribeirao piresProposta Ribeirao pires
Proposta Ribeirao pires
Mayara Virgulino de Oliveira
 
Balanco Transportes - PMMC 2013
Balanco Transportes - PMMC 2013Balanco Transportes - PMMC 2013
Balanco Transportes - PMMC 2013
Mogi Irônica
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
trans_smt
 
Estações de bicicletas em BH. Parte 1
Estações de bicicletas em BH. Parte 1Estações de bicicletas em BH. Parte 1
Estações de bicicletas em BH. Parte 1
Bruno Moreno
 
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
trans_smt
 
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e OportunidadesPolítica Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Universidade Corporativa do Transporte
 
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
Rodrigo Alves de Paula
 
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbanoSistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Andre Dantas
 
A bicicleta e a mobilidade urbana
A bicicleta e a mobilidade urbanaA bicicleta e a mobilidade urbana
A bicicleta e a mobilidade urbana
Chico Macena
 
BRT
BRTBRT
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
Pesquisa Bicicleta em Santa Catarina
 
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana SustentávelPMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
Pedro Geaquinto
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
Roberta Soares
 
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integradaPMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
Pedro Geaquinto
 
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São PauloCartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
Chico Macena
 
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
Roger Lange
 
Vlt
VltVlt

Mais procurados (20)

Transportes Metropolitanos SP 2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
Transportes Metropolitanos SP   2014 (Números, problemas e possíveis soluções)Transportes Metropolitanos SP   2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
Transportes Metropolitanos SP 2014 (Números, problemas e possíveis soluções)
 
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - PotisystemsPLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
PLANO DE MOBILIDADE URBANA - Potisystems
 
Capítulo 14 - Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
Capítulo 14 -  Mobilidade não motorizada e o trânsito urbanoCapítulo 14 -  Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
Capítulo 14 - Mobilidade não motorizada e o trânsito urbano
 
Proposta Ribeirao pires
Proposta Ribeirao piresProposta Ribeirao pires
Proposta Ribeirao pires
 
Balanco Transportes - PMMC 2013
Balanco Transportes - PMMC 2013Balanco Transportes - PMMC 2013
Balanco Transportes - PMMC 2013
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
 
Estações de bicicletas em BH. Parte 1
Estações de bicicletas em BH. Parte 1Estações de bicicletas em BH. Parte 1
Estações de bicicletas em BH. Parte 1
 
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
 
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e OportunidadesPolítica Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
 
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
Apresentação - Sistema de transporte rápido Hayai - Sorocaba (SP)
 
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbanoSistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) no transporte público urbano
 
A bicicleta e a mobilidade urbana
A bicicleta e a mobilidade urbanaA bicicleta e a mobilidade urbana
A bicicleta e a mobilidade urbana
 
BRT
BRTBRT
BRT
 
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
Indicadores qualid. mobilid. ciclística fpolis [cn pq udesc]
 
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana SustentávelPMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
PMUS - Documento 1 - Os Planos de Mobilidade Urbana Sustentável
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
 
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integradaPMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
PMUS - Documento 2 - Diagnóstico e Análise integrada
 
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São PauloCartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
Cartilha da Lei 14.266 que cria o Sistema Cicloviário de São Paulo
 
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
Mobilidade Urbana Sustentável Semana Acadêmica Engenharia Civil 2014
 
Vlt
VltVlt
Vlt
 

Semelhante a Sobre mobilidade em Fortaleza

Anexo 2
Anexo 2Anexo 2
Plano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
Plano de mobilidade urbana - Trem IntercidadesPlano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
Plano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
Artur Soave Frezza
 
Revista Florianópolis
Revista FlorianópolisRevista Florianópolis
Revista Florianópolis
Guilherme Coelho
 
Anexo 11
Anexo 11Anexo 11
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
PaulusViniciusdaSilv
 
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para fortaleza
19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para fortaleza19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para fortaleza
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para fortaleza
delano chaves gurgel do amaral
 
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
Carlos Eduardo
 
Propostas ANTP Eleições 2020
Propostas ANTP Eleições 2020Propostas ANTP Eleições 2020
Propostas ANTP Eleições 2020
Roberta Soares
 
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
Gabriella Ribeiro
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
Blendon Mendonça
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
Blendon Mendonça
 
Eixo mobilidade urbana_pcs
Eixo mobilidade urbana_pcsEixo mobilidade urbana_pcs
Eixo mobilidade urbana_pcs
matheus gabriel barbosa
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
Roberta Soares
 
Cartilha transporte
Cartilha transporteCartilha transporte
Cartilha transporte
CARLOS HENRIQUE Caca
 
Apresentação_Observatório
Apresentação_ObservatórioApresentação_Observatório
Apresentação_Observatório
Roberta Soares
 
Cbtu
CbtuCbtu
mobiRio
mobiRiomobiRio
mobiRio
Eva Vider
 
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para ceará
19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para ceará19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para ceará
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para ceará
delano chaves gurgel do amaral
 
Estudo de caso brt - introd. eng. de transportes
Estudo de caso   brt - introd. eng. de transportesEstudo de caso   brt - introd. eng. de transportes
Estudo de caso brt - introd. eng. de transportes
Gian Gabriel Guglielmelli
 
Mobilidade urbana e transporte
Mobilidade urbana e transporte Mobilidade urbana e transporte
Mobilidade urbana e transporte
Kugera_tatsuki
 

Semelhante a Sobre mobilidade em Fortaleza (20)

Anexo 2
Anexo 2Anexo 2
Anexo 2
 
Plano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
Plano de mobilidade urbana - Trem IntercidadesPlano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
Plano de mobilidade urbana - Trem Intercidades
 
Revista Florianópolis
Revista FlorianópolisRevista Florianópolis
Revista Florianópolis
 
Anexo 11
Anexo 11Anexo 11
Anexo 11
 
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
70_RG_-_O_Crescente_Desequilbrio_entre_os_Custos_e_as_Tarifas_do_Sistema_de_T...
 
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para fortaleza
19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para fortaleza19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para fortaleza
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para fortaleza
 
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
Bianco, s. l. o papel da bicicleta para a mobilidade urbana e a inclusão social.
 
Propostas ANTP Eleições 2020
Propostas ANTP Eleições 2020Propostas ANTP Eleições 2020
Propostas ANTP Eleições 2020
 
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
 
Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]Mobilidade urbana [reparado]
Mobilidade urbana [reparado]
 
Eixo mobilidade urbana_pcs
Eixo mobilidade urbana_pcsEixo mobilidade urbana_pcs
Eixo mobilidade urbana_pcs
 
Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013Anp trilhos balanco 2012-2013
Anp trilhos balanco 2012-2013
 
Cartilha transporte
Cartilha transporteCartilha transporte
Cartilha transporte
 
Apresentação_Observatório
Apresentação_ObservatórioApresentação_Observatório
Apresentação_Observatório
 
Cbtu
CbtuCbtu
Cbtu
 
mobiRio
mobiRiomobiRio
mobiRio
 
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para ceará
19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para ceará19 slids  soluções logística  de  mobilidade urbana para ceará
19 slids soluções logística de mobilidade urbana para ceará
 
Estudo de caso brt - introd. eng. de transportes
Estudo de caso   brt - introd. eng. de transportesEstudo de caso   brt - introd. eng. de transportes
Estudo de caso brt - introd. eng. de transportes
 
Mobilidade urbana e transporte
Mobilidade urbana e transporte Mobilidade urbana e transporte
Mobilidade urbana e transporte
 

Mais de João Alfredo Telles Melo

O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
João Alfredo Telles Melo
 
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
João Alfredo Telles Melo
 
Aula a crise socioambiental planetária
Aula a crise socioambiental planetáriaAula a crise socioambiental planetária
Aula a crise socioambiental planetária
João Alfredo Telles Melo
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
João Alfredo Telles Melo
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
João Alfredo Telles Melo
 
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental   aula - movimento ambientalista - atualDireito ambiental   aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
João Alfredo Telles Melo
 
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
Aula   a crise socioambiental planetária (atual)Aula   a crise socioambiental planetária (atual)
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
João Alfredo Telles Melo
 
Programa direito ambiental - uni7 2017
Programa   direito ambiental - uni7 2017Programa   direito ambiental - uni7 2017
Programa direito ambiental - uni7 2017
João Alfredo Telles Melo
 
Aula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atualAula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atual
João Alfredo Telles Melo
 
Aula ação civil pública atual
Aula ação civil pública atualAula ação civil pública atual
Aula ação civil pública atual
João Alfredo Telles Melo
 
Lei 9985 2000 - snuc
Lei 9985   2000 - snucLei 9985   2000 - snuc
Lei 9985 2000 - snuc
João Alfredo Telles Melo
 
Aula código florestal atual
Aula código florestal atualAula código florestal atual
Aula código florestal atual
João Alfredo Telles Melo
 
Licenciamento ambiental atual
Licenciamento ambiental atualLicenciamento ambiental atual
Licenciamento ambiental atual
João Alfredo Telles Melo
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
João Alfredo Telles Melo
 
Competência em matéria ambiental
Competência em matéria ambientalCompetência em matéria ambiental
Competência em matéria ambiental
João Alfredo Telles Melo
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
João Alfredo Telles Melo
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
João Alfredo Telles Melo
 
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental   aula - movimento ambientalista - atualDireito ambiental   aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
João Alfredo Telles Melo
 
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
Aula   a crise socioambiental planetária (atual)Aula   a crise socioambiental planetária (atual)
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
João Alfredo Telles Melo
 
Programa direito ambiental - uni7 2017
Programa   direito ambiental - uni7 2017Programa   direito ambiental - uni7 2017
Programa direito ambiental - uni7 2017
João Alfredo Telles Melo
 

Mais de João Alfredo Telles Melo (20)

O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
 
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
Direitoambiental aula-movimentoambientalista-atual-170828140255
 
Aula a crise socioambiental planetária
Aula a crise socioambiental planetáriaAula a crise socioambiental planetária
Aula a crise socioambiental planetária
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
 
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental   aula - movimento ambientalista - atualDireito ambiental   aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
 
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
Aula   a crise socioambiental planetária (atual)Aula   a crise socioambiental planetária (atual)
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
 
Programa direito ambiental - uni7 2017
Programa   direito ambiental - uni7 2017Programa   direito ambiental - uni7 2017
Programa direito ambiental - uni7 2017
 
Aula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atualAula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atual
 
Aula ação civil pública atual
Aula ação civil pública atualAula ação civil pública atual
Aula ação civil pública atual
 
Lei 9985 2000 - snuc
Lei 9985   2000 - snucLei 9985   2000 - snuc
Lei 9985 2000 - snuc
 
Aula código florestal atual
Aula código florestal atualAula código florestal atual
Aula código florestal atual
 
Licenciamento ambiental atual
Licenciamento ambiental atualLicenciamento ambiental atual
Licenciamento ambiental atual
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Competência em matéria ambiental
Competência em matéria ambientalCompetência em matéria ambiental
Competência em matéria ambiental
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
 
O direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atualO direito ambiental e sua autonomia atual
O direito ambiental e sua autonomia atual
 
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental   aula - movimento ambientalista - atualDireito ambiental   aula - movimento ambientalista - atual
Direito ambiental aula - movimento ambientalista - atual
 
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
Aula   a crise socioambiental planetária (atual)Aula   a crise socioambiental planetária (atual)
Aula a crise socioambiental planetária (atual)
 
Programa direito ambiental - uni7 2017
Programa   direito ambiental - uni7 2017Programa   direito ambiental - uni7 2017
Programa direito ambiental - uni7 2017
 

Sobre mobilidade em Fortaleza

  • 2. Principais tipos de Transporte utilizado no Brasil No Brasil, apenas 23% dos deslocamentos urbanos são feitos em automóveis particulares (carro, moto) Esses modais, entretanto, ocupam 80% do espaço público
  • 3. Aumento de Veículos em Fortaleza  Número de Automóveis em Fortaleza: Em 2004 - 341.462 Em 2013 -   708700 Aumento de 107,55% em 9 anos ____________________________________________________________  Número de MOTOS em Fortaleza: Em 2004 - 67.141 Em 2012 - 208.184  Aumento de 210,07% em 9 anos Fontes: Detran/AMC/Diário do Nordeste
  • 5. Transporte Público Coletivo: Prioridade? Ônibus urbanos: 1.923 veículos – 0,24% da frota de veículos da cidade Em Fortaleza, diariamente o transporte público coletivo atende à demanda de 1,2 milhão de pessoas. Fonte: Sindionibus
  • 6. Fonte: Diário do Nordeste
  • 10. Lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei Federal 12.587/2012)  Objetivo de contribuir para o acesso universal à cidade.  Prioridade para o pedestre, transporte público coletivo e transporte não motorizado.  Prazo para a implantação do Plano de Mobilidade:  Art. 24. O Plano de Mobilidade Urbana é o instrumento de efetivação da Política Nacional de Mobilidade Urbana e deverá contemplar os princípios, os objetivos e as diretrizes desta Lei, bem como:  § 2o Nos Municípios sem sistema de transporte público coletivo ou individual, o Plano de Mobilidade Urbana deverá ter o foco no transporte não motorizado e no planejamento da infraestrutura urbana destinada aos deslocamentos a pé e por bicicleta, de acordo com a legislação vigente.  § 3o O Plano de Mobilidade Urbana deverá ser integrado ao plano diretor municipal, existente ou em elaboração, no prazo máximo de 3 (três) anos da vigência desta Lei.  § 4o Os Municípios que não tenham elaborado o Plano de Mobilidade Urbana na data de promulgação desta Lei terão o prazo máximo de 3 (três) anos de sua vigência para elaborá-lo. Findo o prazo, ficam impedidos de receber recursos orçamentários federais destinados à mobilidade urbana até que atendam à exigência desta Lei.
  • 11. Exigências do Plano Diretor (2009)  Art. 40 – São ações estratatégicas para o sistema viário municipal: II – priorizar os investimentos em infraestrutura viária para a rede estrutural de transporte público de passageiros, sistema cicloviário e calçadas; III - estabelecer mecanismos permanentes de financiamento para a conservação, melhoria e expansão da infraestrutura para os modos coletivos e os não motorizados de circulação urbana; IV – contemplar, nos projetos de novas vias públicas e na readequação do sistema viário existente, a implantação de sistema cicloviário, conforme estudo prévio de viabilidade física e socioeconômica; V – promover a criação de vias para pedestres e ciclistas.
  • 12. Viadutos, túneis e Pontes: Privilégio ao transporte particular motorizado Obras previstas e prioritárias
  • 14. Carta dos Direitos Urbanos Respeito ao Plano de Controle Ambiental das obras do TRANSFOR que prevê no seu capítulo de segurança viária que seja garantida a travessia segura de pedestres e ciclistas e isto não aparece contemplado no projeto da gestão, mesmo que se diga que haverão passarelas; Tal fato fere a Lei de Acessibilidade Universal (Decreto nº 5296 que regulamenta as leis 10.048 e 10.098/2000 e dá peso de lei às normas técnicas da ABNT que regulamentam a questão da acessibilidade)
  • 15. Carta dos Direitos Urbanos  A gestão está passando informações equivocadas sobre a obra dos viadutos. Inicialmente é dito que haverá uma linha de BRT (sistema Bus Rapid Transit) que ligará o terminal do Antônio Bezerra ao terminal do Papicu. O sistema de BRT é, geralmente, posto na faixa da esquerda, em faixa exclusiva, junta ao canteiro central, com acesso à esquerda e em nível dos usuários ao veículo. Fato esse não viável no corredor proposto (especialmente na Antônio Sales que sequer possui canteiro em sua maior parte  A atual gestão afirma que os viadutos são para viabilizar essa conexão e são voltados ao transporte público, sendo uma faixa para veículos particulares e outra para o transporte coletivo. Ora, desta forma será possível que os congestionamentos e o tráfego serão reduzidos?  Além que o ônibus, que virá na faixa da direita, deverá cruzar duas faixas de tráfego para subir ao viaduto e tomar o direcionamento para o terminal do Papicu. Como poderia esta travessia ser feita sem conflitos, senão com um semáforo regulamentador? Já temos um viaduto com sinal por não ter sido devidamente planejado.
  • 16. Fotos dos Viadutos em Fortaleza Foto: Jornal O POVO
  • 17. Fotos dos Viadutos em Fortaleza
  • 19. Viaduto Raul Barbosa x Murilo Borges Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
  • 20. Viaduto Dedé Brasil – Próximo Terminal Parangaba Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
  • 21. Alargamento – Alberto Craveiro Fonte:Vídeo institucional da Prefeitura de Fortaleza para a Copa 2014
  • 22. Custo: Viadutos x Passeios e Ciclovias Viaduto do Cocó de R$ 17,3 milhões = 96 km de calçadas renovadas¹ (960 quarteirões) ou 173 km de ciclovias² Ou 87,81 Ônibus Urbanos* ¹ tabela de preços da SEINF/TRANSFOR (19,94 R$/m² de passeio construído e 16,01 R$/m de meio-fio) ² custo médio de uma ciclovia, segundo manuais do governo federal (R$100mil/km) * marca Marcopolo Torino, que são os utilizados em Fortaleza ao um custo de R$ 197.000,00,
  • 23. Ranking do número de veículos por Cruzamento ( Um Viaduto em cada esquina?)