SlideShare uma empresa Scribd logo
V Jornadas do Gabinete de Neuropsicologia
CHLO
Dezembro 2009
Maria Ercília Duarte
SPCP-CHPL
Sobre a Carreira da
Psicologia Clínica
Um começo
Em 1948 é criado o primeiro Laboratório de Psicologia Médica
dirigido pelo psiquiatra e psicanalista Almada Araújo, no recém-
criado HJM
Objectivos:
• Avaliação do rendimento intelectual de doentes de
evolução prolongada para orientação para a ergoterapia
ou para a integração socioprofissional
• Colaboração nas perícias forenses
• Exame psicológico de doentes com indicação para a
psicocirurgia ou já leucotomizados (S. P. 1947)
Sem percurso profissional
• Ausência de formação própria ou estruturada
• Exercício por médicos psiquiatras ou outros com
formação em psicologia, no estrangeiro
• Licenciados em C. Histórico-filosóficas com tese
final no âmbito da psicologia
• Preparadores de psicologia – sem habilitação com
treino em aplicação de provas psicométricas
Um percurso
• A formação académica especifica
ISPA 1962
• Os 1º estagiários em diferentes serviços 1967
Do modelo de laboratório ao modelo clínico
• A Faculdade de Psicologia 1975 (1ºlic em 1980)
• Extinta a função de preparador de psicologia 1975
• Actualmente 30/40 cursos de Psicologia
• 18000 psicólogos licenciados/<800 na saúde
Caminho para a profissionalização
• aprender sozinho/dependência de outras especialidades
• Trabalho voluntário
• A importância de Serviços de Psicologia: reflectir sobre as
necessidades, fazer propostas, formar outros - Uma
identidade
• Propostas de formação profissional, de carreira, de
estatutos, de legislação
• A legislação de 1994
• O estágio da especialidade - internato em psicologia clínica
A profissionalização
• A questão ética de base
• Comum a outros
• Os estágios da especialidade
• Ganhos e expectativas
Comum a outros
• Entre a década de 80 e 90 assiste-se à
criação, em vários países da Europa, de
processos de formação que implicam
selecção, treino em áreas diversificadas
com tutoria, avaliação das competências
adquiridas.
Estágios da especialidade
• Concursos (1998-36 vagas, 1999 -64 vagas, 2000
-17+130 vagas)
• Equiparações (1995/1996; 2002)
• Vagas (H. Psiquiátricos, hospitais gerais, hospitais
de especialidade – pediatria, oncologia,
maternidade – IDT). A idoneidade dos locais.
• Orientadores
• Um trabalho de conjunto, o CCE e a C. Consultiva,
os encontros nacionais, a criação de instrumentos,
Estágios da especialidade
• Áreas funcionais
– Avaliação psicológica
– Intervenção psicológica
– Investigação
– Intervenção Comunitária / Preventiva
– Acção Pedagógica
• Cobertura do Ciclo de Vida
• Exploração de diferentes contextos de intervenção
– Saúde Primária, Saúde Mental, Serviços Especializados
Estágio da especialidade
• Formação teórica – 3 cursos teóricos
• Avaliações finais – processo que integra a
avaliação quantitativa dos 3 anos com uma
avaliação global (integração de
conhecimentos, aptidões e atitudes
adquiridas).
Os números
Das 247 vagas só foram ocupadas 205
• IDT 63% 129
• H. Gerais 16,6% 34
• H. Psiq. 12 % 25
• H. espec. 5,4 % 11
• C. S. 3 % 6
Ganhos claros
• Maior proximidade entre os profissionais,
sentimento de pertença
• Questionamento de práticas enraizadas
• Contacto com diferentes realidades profissionais
• Descobrir diferentes modelos e linguagens
• A qualidade das práticas
• Visibilidade da Psicologia Clínica onde ela não
existia
• Maior envolvimento - esboço de redes
• Partilha de problemas
Expectativas
• Reconhecimento por parte da saúde da sua função formadora enquanto
critério fundamental para a qualidade dos serviços prestados;
• Reforço da importância da supervisão como pressuposto à prática clínica
– qual o papel das instituições de ensino superior e as da saúde?
• Alargamento da obrigatoriedade de habilitações específicas a outros
contextos da prática clínica em psicologia, nomeadamente ao domínio
privado;
• Processo de reconhecimento de competências e possibilidade de as
completar para obtenção do grau de especialista
• Renovação regular da carteira profissional, obrigando a uma
actualização constante por contraste à acomodação ao grau adquirido –
a formação contínua
Carreira / Profissão
• A especificidade da Psicologia Clínica - o rigor cientifico
• A interdisciplinaridade – uma identidade clara
• A proximidade académica da prática: formação e investigação
• Critérios claros para o exercício da profissão
• Muitas áreas pouco povoadas
• Campos de intervenção que se alargam
(neuropsicologia; stress traumático; doenças crónicas,
envelhecimento, psicoterapias breves estruturadas, individuais e de
grupo, etc)
• A responsabilidade dos profissionais na definição da sua profissão /
na defesa da sua carreira
Sinais de futuro
• A formação continua como condição para a manutenção
de autorização para o exercício profissional
• A avaliação da práticas com base na evidência dos
resultados
• A ênfase nas boas práticas – qualidade, eficiência e
eficácia
• A partilha de saberes com a Universidade - prática de
acção-investigação – as metodologias de investigação,
a actualização do conhecimento
• A Ordem dos Psicólogos
Agradeço a vossa atenção

Mais conteúdo relacionado

Destaque

integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
Rui Grilo
 
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
Paulo Pedro P. R. Costa
 
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEMCognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e NeuropsicológicaLupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLOVII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
Nao fume
Nao fumeNao fume
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
Teresa Andrade
 
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
Rui Grilo
 
Neurobiologia da aprendizagem
Neurobiologia da aprendizagemNeurobiologia da aprendizagem
Neurobiologia da aprendizagem
Paulo Pedro P. R. Costa
 
Intervenção em Infecciologia
Intervenção em InfecciologiaIntervenção em Infecciologia
Intervenção em Infecciologia
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia
Patty Nery
 
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia - IV Jornadas de Neuro...
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia  - IV Jornadas de Neuro...Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia  - IV Jornadas de Neuro...
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia - IV Jornadas de Neuro...
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
Paulo Pedro P. R. Costa
 
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados PreliminaresConsulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
Unidade de Neuropsicologia HEM|CHLO
 
bases biológicas do comportamento
bases biológicas do comportamentobases biológicas do comportamento
bases biológicas do comportamento
Paulo Pedro P. R. Costa
 
Curso prefeitura clara
Curso prefeitura claraCurso prefeitura clara
Curso prefeitura clara
pptmeirelles
 
Neuropsicopedagogia clínica
Neuropsicopedagogia clínicaNeuropsicopedagogia clínica
Neuropsicopedagogia clínica
Ana Lúcia Hennemann
 

Destaque (20)

integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
integração do psicólogo no serviço de apoio domiciliário (intervenção com o i...
 
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
1-neuropsi-deficiencias-c-basicos
 
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEMCognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
Cognição na Doença Bipolar - IV Jornadas de Neuropsicologia do HEM
 
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
Análise Retrospectiva da Avaliacão Neuropsicológica das Demências - IV Jornad...
 
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e NeuropsicológicaLupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
Lupús Eritematoso Sistémico - Avaliação Psicológica e Neuropsicológica
 
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLOVII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
VII Jornadas da Unidade de Neuropsicologia do HEM | CHLO
 
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
Esclerose Múltipla - Estudo Preliminar das Diferenças de Género no Rendimento...
 
Nao fume
Nao fumeNao fume
Nao fume
 
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
Atitudes perante-a-morte-e-sentido-de-vida-em-profissionais-de-saude[1]
 
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
Alterações Cognitivas em Mulheres com Esclerose Múltipla - IV Jornadas Neurop...
 
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
Colóquio: “A Arte de Bem Envelhecer – Diferentes Perspectivas sobre o Envelhe...
 
Neurobiologia da aprendizagem
Neurobiologia da aprendizagemNeurobiologia da aprendizagem
Neurobiologia da aprendizagem
 
Intervenção em Infecciologia
Intervenção em InfecciologiaIntervenção em Infecciologia
Intervenção em Infecciologia
 
4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia4846801 neuropsicologia
4846801 neuropsicologia
 
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia - IV Jornadas de Neuro...
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia  - IV Jornadas de Neuro...Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia  - IV Jornadas de Neuro...
Programa de Apoio ao Cuidador de Doentes com DemêNcia - IV Jornadas de Neuro...
 
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
2-neuropsi-deficiencias-c-basicos
 
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados PreliminaresConsulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
Consulta das Doenças da Cognição - Protocolo de Avaliação e Dados Preliminares
 
bases biológicas do comportamento
bases biológicas do comportamentobases biológicas do comportamento
bases biológicas do comportamento
 
Curso prefeitura clara
Curso prefeitura claraCurso prefeitura clara
Curso prefeitura clara
 
Neuropsicopedagogia clínica
Neuropsicopedagogia clínicaNeuropsicopedagogia clínica
Neuropsicopedagogia clínica
 

Semelhante a Sobre a carreira dos Psicólogos Clínicos por Dr. Maria Ercília Duarte

Lato Sensu 2013 Cursos
Lato Sensu 2013 CursosLato Sensu 2013 Cursos
Lato Sensu 2013 Cursos
cursopsicologia
 
Apresentação da disciplina
Apresentação da disciplinaApresentação da disciplina
Apresentação da disciplina
Caio Maximino
 
Meu Curriculum Vitae
Meu Curriculum VitaeMeu Curriculum Vitae
Meu Curriculum Vitae
carbgarcia
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
GLEYDSON ROCHA
 
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptxMEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
MarceloMonteiro213738
 
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
Patrícia Oliveira
 
Reabilitação cognitiva da pessoa idosa
Reabilitação cognitiva da pessoa idosaReabilitação cognitiva da pessoa idosa
Reabilitação cognitiva da pessoa idosa
Gabriela Álvares Pereira
 
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiarAnna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
Pat Queiroz
 
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
Albert Nilo
 
Escola Vinculo Vida 18.12
Escola Vinculo Vida 18.12Escola Vinculo Vida 18.12
Escola Vinculo Vida 18.12
Vínculo Vida
 
Curriculum Empresarial
Curriculum EmpresarialCurriculum Empresarial
Curriculum Empresarial
edner
 
Cursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivoCursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivo
Conjugar Razões
 
Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional
Luciene Oliveira
 
Ética e e os processos de Avaliação Psicológica
Ética e e os processos de Avaliação PsicológicaÉtica e e os processos de Avaliação Psicológica
Ética e e os processos de Avaliação Psicológica
CarynaMaximina
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
Anhanguera Enfermagem A/B
 
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª ediçãoPós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
Gabriela Álvares Pereira
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoais
Carlos Vaz
 
Organizacional
OrganizacionalOrganizacional
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta OcupacionalA avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
Bárbara Pádua
 

Semelhante a Sobre a carreira dos Psicólogos Clínicos por Dr. Maria Ercília Duarte (20)

Lato Sensu 2013 Cursos
Lato Sensu 2013 CursosLato Sensu 2013 Cursos
Lato Sensu 2013 Cursos
 
Apresentação da disciplina
Apresentação da disciplinaApresentação da disciplina
Apresentação da disciplina
 
Meu Curriculum Vitae
Meu Curriculum VitaeMeu Curriculum Vitae
Meu Curriculum Vitae
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
 
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptxMEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM PSI_1psicana.pptx
 
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
Reabilitaocognitivadapessoaidosa 131212102933-phpapp02
 
Reabilitação cognitiva da pessoa idosa
Reabilitação cognitiva da pessoa idosaReabilitação cognitiva da pessoa idosa
Reabilitação cognitiva da pessoa idosa
 
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiarAnna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
Anna silvia-tosin - psicodiagnostico e abord sistemico familiar
 
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
Saúde Mental para Médicos que Atuam na Estratégia Saúde da Família: uma Contr...
 
Escola Vinculo Vida 18.12
Escola Vinculo Vida 18.12Escola Vinculo Vida 18.12
Escola Vinculo Vida 18.12
 
Curriculum Empresarial
Curriculum EmpresarialCurriculum Empresarial
Curriculum Empresarial
 
Cursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivoCursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivo
 
Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional Psicopedagogia clinica e institucional
Psicopedagogia clinica e institucional
 
Ética e e os processos de Avaliação Psicológica
Ética e e os processos de Avaliação PsicológicaÉtica e e os processos de Avaliação Psicológica
Ética e e os processos de Avaliação Psicológica
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Teorias de enfermagem
Teorias de enfermagemTeorias de enfermagem
Teorias de enfermagem
 
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª ediçãoPós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
Pós graduação psicogerontologia - UCP - 5ª edição
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoais
 
Organizacional
OrganizacionalOrganizacional
Organizacional
 
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta OcupacionalA avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
A avaliação inicial no processo de trabalho do TErapeuta Ocupacional
 

Sobre a carreira dos Psicólogos Clínicos por Dr. Maria Ercília Duarte

  • 1. V Jornadas do Gabinete de Neuropsicologia CHLO Dezembro 2009 Maria Ercília Duarte SPCP-CHPL Sobre a Carreira da Psicologia Clínica
  • 2. Um começo Em 1948 é criado o primeiro Laboratório de Psicologia Médica dirigido pelo psiquiatra e psicanalista Almada Araújo, no recém- criado HJM Objectivos: • Avaliação do rendimento intelectual de doentes de evolução prolongada para orientação para a ergoterapia ou para a integração socioprofissional • Colaboração nas perícias forenses • Exame psicológico de doentes com indicação para a psicocirurgia ou já leucotomizados (S. P. 1947)
  • 3. Sem percurso profissional • Ausência de formação própria ou estruturada • Exercício por médicos psiquiatras ou outros com formação em psicologia, no estrangeiro • Licenciados em C. Histórico-filosóficas com tese final no âmbito da psicologia • Preparadores de psicologia – sem habilitação com treino em aplicação de provas psicométricas
  • 4. Um percurso • A formação académica especifica ISPA 1962 • Os 1º estagiários em diferentes serviços 1967 Do modelo de laboratório ao modelo clínico • A Faculdade de Psicologia 1975 (1ºlic em 1980) • Extinta a função de preparador de psicologia 1975 • Actualmente 30/40 cursos de Psicologia • 18000 psicólogos licenciados/<800 na saúde
  • 5. Caminho para a profissionalização • aprender sozinho/dependência de outras especialidades • Trabalho voluntário • A importância de Serviços de Psicologia: reflectir sobre as necessidades, fazer propostas, formar outros - Uma identidade • Propostas de formação profissional, de carreira, de estatutos, de legislação • A legislação de 1994 • O estágio da especialidade - internato em psicologia clínica
  • 6. A profissionalização • A questão ética de base • Comum a outros • Os estágios da especialidade • Ganhos e expectativas
  • 7. Comum a outros • Entre a década de 80 e 90 assiste-se à criação, em vários países da Europa, de processos de formação que implicam selecção, treino em áreas diversificadas com tutoria, avaliação das competências adquiridas.
  • 8. Estágios da especialidade • Concursos (1998-36 vagas, 1999 -64 vagas, 2000 -17+130 vagas) • Equiparações (1995/1996; 2002) • Vagas (H. Psiquiátricos, hospitais gerais, hospitais de especialidade – pediatria, oncologia, maternidade – IDT). A idoneidade dos locais. • Orientadores • Um trabalho de conjunto, o CCE e a C. Consultiva, os encontros nacionais, a criação de instrumentos,
  • 9. Estágios da especialidade • Áreas funcionais – Avaliação psicológica – Intervenção psicológica – Investigação – Intervenção Comunitária / Preventiva – Acção Pedagógica • Cobertura do Ciclo de Vida • Exploração de diferentes contextos de intervenção – Saúde Primária, Saúde Mental, Serviços Especializados
  • 10. Estágio da especialidade • Formação teórica – 3 cursos teóricos • Avaliações finais – processo que integra a avaliação quantitativa dos 3 anos com uma avaliação global (integração de conhecimentos, aptidões e atitudes adquiridas).
  • 11. Os números Das 247 vagas só foram ocupadas 205 • IDT 63% 129 • H. Gerais 16,6% 34 • H. Psiq. 12 % 25 • H. espec. 5,4 % 11 • C. S. 3 % 6
  • 12. Ganhos claros • Maior proximidade entre os profissionais, sentimento de pertença • Questionamento de práticas enraizadas • Contacto com diferentes realidades profissionais • Descobrir diferentes modelos e linguagens • A qualidade das práticas • Visibilidade da Psicologia Clínica onde ela não existia • Maior envolvimento - esboço de redes • Partilha de problemas
  • 13. Expectativas • Reconhecimento por parte da saúde da sua função formadora enquanto critério fundamental para a qualidade dos serviços prestados; • Reforço da importância da supervisão como pressuposto à prática clínica – qual o papel das instituições de ensino superior e as da saúde? • Alargamento da obrigatoriedade de habilitações específicas a outros contextos da prática clínica em psicologia, nomeadamente ao domínio privado; • Processo de reconhecimento de competências e possibilidade de as completar para obtenção do grau de especialista • Renovação regular da carteira profissional, obrigando a uma actualização constante por contraste à acomodação ao grau adquirido – a formação contínua
  • 14. Carreira / Profissão • A especificidade da Psicologia Clínica - o rigor cientifico • A interdisciplinaridade – uma identidade clara • A proximidade académica da prática: formação e investigação • Critérios claros para o exercício da profissão • Muitas áreas pouco povoadas • Campos de intervenção que se alargam (neuropsicologia; stress traumático; doenças crónicas, envelhecimento, psicoterapias breves estruturadas, individuais e de grupo, etc) • A responsabilidade dos profissionais na definição da sua profissão / na defesa da sua carreira
  • 15. Sinais de futuro • A formação continua como condição para a manutenção de autorização para o exercício profissional • A avaliação da práticas com base na evidência dos resultados • A ênfase nas boas práticas – qualidade, eficiência e eficácia • A partilha de saberes com a Universidade - prática de acção-investigação – as metodologias de investigação, a actualização do conhecimento • A Ordem dos Psicólogos
  • 16. Agradeço a vossa atenção