SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ
PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA
ESCOLA MUNICIPAL EURÍPIDES DE AGUIAR
DISCIPLINA: HISTÓRIA
O escravo negro no Brasil Colonial: tráfico e cotidiano
BOLSISTAS:
Lucas Ramyro Gomes de Brito
Márcia Suely Santiago de Lira Araújo
20:37 1
O escravo negro no Brasil
Colonial: tráfico e cotidiano
20:37 2
Brasil-Colônia: períodos de extração e
cultura
20:37 3
 Por que a cana-de-açúcar?
 Mão de obra!
20:37 4
O que é ser escravo
 “ser escravo reside na condição de ser propriedade de
outra pessoa.”
Jacob Gorender apud José Pereira Souza Junior, 2004.
Disponível em: www.nethistoria.com.br
20:37 5
O escravo negro no Brasil Colonial:
tráfico e cotidiano
 1550 – Século XVI
 Expansão da mão de obra açucareira
20:37 6
A viagem nos tumbeiros e a
chegada
 Batismo;
 Portos de Recife, Salvador e Rio de Janeiro;
 Armazéns;
 Negros escravos boçais, ladinos e crioulos.
20:37 7
Atividade: momento de
observação das imagens
20:37 8
As principais atividades exercidas
pelos escravos negros nos
ambientes urbano e rural
 Lavoura;
 Casas;
 Serviços urbanos;
 Transporte de pessoas e mercadorias.
20:37 9
Figura 01:
Debret, Calceteiros, 1824.
In: http://blogillustratus.blogspot.com.br/2010/05/jean-baptiste-
debret.html
20:37 10
Figura 02:
Debret, Engenho manual que faz caldo de cana, 1822.
In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao-
escravidao-no-brasil/
20:37 11
Figura 03:
Debret, Uma senhora brasileira em seu lar, 1823.
In: http://blogillustratus.blogspot.com.br/2010/05/jean-
baptiste-debret.html
20:37 12
Os costumes e os castigos
 Costumes: danças, capoeira, religiosidade, culinária, ...
 Castigos: açoite, palmatória, tronco, máscara, coleira
de ferro...
20:37 13
Figura 04:
Rugendas, Dança do Batuque, 1821-1825.
In: http://esquizofia.com/2012/08/30/devirdancar-60/
20:37 14
Figura 05:
Rugendas, Jogo de capoeira, 1835.
In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao-escravidao-no-
brasil/
20:37 15
Figura 06:
Rugendas, Habitação dos negros, 1835.
In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao-
escravidao-no-brasil/
20:37 16
Figura 07:
Debret, Aplicação do castigo da chibata, 1834-1839.
In: www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao-
escravidao-no-brasil/
20:37 17
Figura 08:
Rugendas, Castigos domésticos, 1835.
In: http://historiacepae.blogspot.com.br/2012/04/castigos-
domesticos-johann-moritz.html
20:37 18
Resistências
 Sabotagens;
 Vinganças contra feitores;
 Quilombos;
20:37 19
Considerações Finais
 Trabalho escravo colonial X Trabalho escravo no Século
XXI
 Escravidão: ainda uma realidade brasileira.
20:37 20
Trabalho escravo:
presente/passado
 Ainda existe “escravidão” no Brasil?
 Você saberia citar algum exemplo de exploração
atualmente?
20:37 21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
Kingston8GB
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Historia e geografia de portugal
Historia e geografia de portugalHistoria e geografia de portugal
Historia e geografia de portugal
tixinhatsilva
 
Historia e geografia de portugal Resumos
Historia e geografia de portugal ResumosHistoria e geografia de portugal Resumos
Historia e geografia de portugal Resumos
tixinhatsilva
 
O escravo gaúcho
O escravo gaúchoO escravo gaúcho
O escravo gaúcho
Felipe Franco
 
Quilombo dos Palmares
Quilombo dos PalmaresQuilombo dos Palmares
Quilombo dos Palmares
Lourdes Grasel
 
O imperio-do-café Mario Maestri
O imperio-do-café Mario MaestriO imperio-do-café Mario Maestri
O imperio-do-café Mario Maestri
Jessica Tzech
 
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIXA vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
martamariafonseca
 
Cap. 15 brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
Cap. 15   brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltasCap. 15   brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
Cap. 15 brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
Gustavo Cuin
 
Quilombos em mato grosso - VPMT
Quilombos em mato grosso - VPMTQuilombos em mato grosso - VPMT
Quilombos em mato grosso - VPMT
lucavao2010
 
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo BrasileiroMarketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
Maurílio Santos Jr Consultoria & Negócios
 
Projeto 200 anos
Projeto 200 anosProjeto 200 anos
Projeto 200 anos
sandrabio
 
Historia da imigração no brasil
Historia da imigração no brasil Historia da imigração no brasil
Historia da imigração no brasil
Alecsandro Ribeiro
 
História Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
História Africanidade - Profª Me Katia Geni LopesHistória Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
História Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
História do cangaço
História do cangaçoHistória do cangaço
História do cangaço
Reginaldo dos santos
 
Jb news informativo nr. 2051
Jb news   informativo nr. 2051Jb news   informativo nr. 2051
Jb news informativo nr. 2051
JB News
 
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
claudioknierim
 
Escravidão no Brasil do século XIX
Escravidão no Brasil do século XIXEscravidão no Brasil do século XIX
Escravidão no Brasil do século XIX
Anderson Torres
 
Favelas
FavelasFavelas
Cultura no Brasil imperial
Cultura no Brasil imperialCultura no Brasil imperial
Cultura no Brasil imperial
Eliphas Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Capoeira
 
Historia e geografia de portugal
Historia e geografia de portugalHistoria e geografia de portugal
Historia e geografia de portugal
 
Historia e geografia de portugal Resumos
Historia e geografia de portugal ResumosHistoria e geografia de portugal Resumos
Historia e geografia de portugal Resumos
 
O escravo gaúcho
O escravo gaúchoO escravo gaúcho
O escravo gaúcho
 
Quilombo dos Palmares
Quilombo dos PalmaresQuilombo dos Palmares
Quilombo dos Palmares
 
O imperio-do-café Mario Maestri
O imperio-do-café Mario MaestriO imperio-do-café Mario Maestri
O imperio-do-café Mario Maestri
 
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIXA vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
A vida quotidiana na cidade na 2ª metade do século XIX
 
Cap. 15 brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
Cap. 15   brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltasCap. 15   brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
Cap. 15 brasil colônia escravidão-cultura e primeira revoltas
 
Quilombos em mato grosso - VPMT
Quilombos em mato grosso - VPMTQuilombos em mato grosso - VPMT
Quilombos em mato grosso - VPMT
 
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo BrasileiroMarketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
Marketing Brasileiro - Formação Cultural do Povo Brasileiro
 
Projeto 200 anos
Projeto 200 anosProjeto 200 anos
Projeto 200 anos
 
Historia da imigração no brasil
Historia da imigração no brasil Historia da imigração no brasil
Historia da imigração no brasil
 
História Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
História Africanidade - Profª Me Katia Geni LopesHistória Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
História Africanidade - Profª Me Katia Geni Lopes
 
História do cangaço
História do cangaçoHistória do cangaço
História do cangaço
 
Jb news informativo nr. 2051
Jb news   informativo nr. 2051Jb news   informativo nr. 2051
Jb news informativo nr. 2051
 
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
Contribuição dos Negros na Cultura do Rio Grande do Sul (Brasil)
 
Escravidão no Brasil do século XIX
Escravidão no Brasil do século XIXEscravidão no Brasil do século XIX
Escravidão no Brasil do século XIX
 
Favelas
FavelasFavelas
Favelas
 
Cultura no Brasil imperial
Cultura no Brasil imperialCultura no Brasil imperial
Cultura no Brasil imperial
 

Semelhante a Slides o escravo negro no brasil colonial tráfico e cotidiano

CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXICA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
Simone de Novaes
 
revolta
revoltarevolta
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
Damilson Santos
 
Cana de acucar no Brasil
Cana de acucar no BrasilCana de acucar no Brasil
Cana de acucar no Brasil
Vittorio Pastelli
 
Cana de acucar no Brasil
Cana de acucar no BrasilCana de acucar no Brasil
Cana de acucar no Brasil
vittoriopastelli
 
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.pptsociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
FaustoBartole1
 
Prova diagnostica historia 3
Prova diagnostica  historia 3Prova diagnostica  historia 3
Prova diagnostica historia 3
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Atividades Diversas Cláudia
 
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médioAbolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
ProfWellingtonAleixo
 
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptxARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
Clemilda Santiago Neto
 
escravidão brasil.pdf
escravidão brasil.pdfescravidão brasil.pdf
escravidão brasil.pdf
JulianaAparecidaCami
 
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdfESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
MarcosRamos392778
 
9 História da EP no Brasi1.pdf
9 História da EP no Brasi1.pdf9 História da EP no Brasi1.pdf
9 História da EP no Brasi1.pdf
JosFernandoLimaMarti
 

Semelhante a Slides o escravo negro no brasil colonial tráfico e cotidiano (13)

CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXICA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
CA UFSC Excertos rupturas e continuidades XIX e XXI
 
revolta
revoltarevolta
revolta
 
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
03 O Mundo Colonial - Damilson Santos
 
Cana de acucar no Brasil
Cana de acucar no BrasilCana de acucar no Brasil
Cana de acucar no Brasil
 
Cana de acucar no Brasil
Cana de acucar no BrasilCana de acucar no Brasil
Cana de acucar no Brasil
 
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.pptsociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
sociedadeeculturanobrasilcolonial-120925044035-phpapp02.ppt
 
Prova diagnostica historia 3
Prova diagnostica  historia 3Prova diagnostica  historia 3
Prova diagnostica historia 3
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
 
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médioAbolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
Abolição e Imigração - aula para 2 ando do ensino médio
 
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptxARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
ARTIGO - CLEMILDA - CADERNO PEDAGÓGICO.pptx
 
escravidão brasil.pdf
escravidão brasil.pdfescravidão brasil.pdf
escravidão brasil.pdf
 
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdfESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL ( AULA DO 8ºANO IV BIM 2023.pdf
 
9 História da EP no Brasi1.pdf
9 História da EP no Brasi1.pdf9 História da EP no Brasi1.pdf
9 História da EP no Brasi1.pdf
 

Mais de PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência

Grecia atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
Grecia  atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousaGrecia  atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
Grecia atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência
 
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidianoPlano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência
 
Texto sobre existência de raças humanas ação o escravo negro no brasil colo...
Texto sobre existência de raças humanas   ação o escravo negro no brasil colo...Texto sobre existência de raças humanas   ação o escravo negro no brasil colo...
Texto sobre existência de raças humanas ação o escravo negro no brasil colo...
PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência
 
Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)
Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)
Relevo e Biomas piauienses
Relevo e Biomas piauiensesRelevo e Biomas piauienses
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquicaOs movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência
 
O espaço natural brasileiro - Hidrografia
O espaço natural brasileiro - HidrografiaO espaço natural brasileiro - Hidrografia
O modernismo em portugal
O modernismo em portugalO modernismo em portugal
Engenharia civil
Engenharia civilEngenharia civil
Natação
NataçãoNatação
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Brasil - Primeira república
Brasil - Primeira repúblicaBrasil - Primeira república
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A região nordeste
A região nordesteA região nordeste
A arte na grécia
A arte na gréciaA arte na grécia
O espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - ClimaO espaço natural brasileiro - Clima

Mais de PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (17)

Grecia atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
Grecia  atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousaGrecia  atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
Grecia atividade a luta por direitos - hq mauricio de sousa
 
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidianoPlano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
 
Texto sobre existência de raças humanas ação o escravo negro no brasil colo...
Texto sobre existência de raças humanas   ação o escravo negro no brasil colo...Texto sobre existência de raças humanas   ação o escravo negro no brasil colo...
Texto sobre existência de raças humanas ação o escravo negro no brasil colo...
 
Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)
Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)
Trânsito Beneditinos-PI (Alunos UEPMP)
 
Relevo e Biomas piauienses
Relevo e Biomas piauiensesRelevo e Biomas piauienses
Relevo e Biomas piauienses
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquicaOs movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
Os movimentos urbanos e o movimento operário na república oligárquica
 
O espaço natural brasileiro - Hidrografia
O espaço natural brasileiro - HidrografiaO espaço natural brasileiro - Hidrografia
O espaço natural brasileiro - Hidrografia
 
O modernismo em portugal
O modernismo em portugalO modernismo em portugal
O modernismo em portugal
 
Engenharia civil
Engenharia civilEngenharia civil
Engenharia civil
 
Natação
NataçãoNatação
Natação
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
Brasil - Primeira república
Brasil - Primeira repúblicaBrasil - Primeira república
Brasil - Primeira república
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
A região nordeste
A região nordesteA região nordeste
A região nordeste
 
A arte na grécia
A arte na gréciaA arte na grécia
A arte na grécia
 
O espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - ClimaO espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - Clima
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 

Slides o escravo negro no brasil colonial tráfico e cotidiano

  • 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA ESCOLA MUNICIPAL EURÍPIDES DE AGUIAR DISCIPLINA: HISTÓRIA O escravo negro no Brasil Colonial: tráfico e cotidiano BOLSISTAS: Lucas Ramyro Gomes de Brito Márcia Suely Santiago de Lira Araújo 20:37 1
  • 2. O escravo negro no Brasil Colonial: tráfico e cotidiano 20:37 2
  • 3. Brasil-Colônia: períodos de extração e cultura 20:37 3
  • 4.  Por que a cana-de-açúcar?  Mão de obra! 20:37 4
  • 5. O que é ser escravo  “ser escravo reside na condição de ser propriedade de outra pessoa.” Jacob Gorender apud José Pereira Souza Junior, 2004. Disponível em: www.nethistoria.com.br 20:37 5
  • 6. O escravo negro no Brasil Colonial: tráfico e cotidiano  1550 – Século XVI  Expansão da mão de obra açucareira 20:37 6
  • 7. A viagem nos tumbeiros e a chegada  Batismo;  Portos de Recife, Salvador e Rio de Janeiro;  Armazéns;  Negros escravos boçais, ladinos e crioulos. 20:37 7
  • 9. As principais atividades exercidas pelos escravos negros nos ambientes urbano e rural  Lavoura;  Casas;  Serviços urbanos;  Transporte de pessoas e mercadorias. 20:37 9
  • 10. Figura 01: Debret, Calceteiros, 1824. In: http://blogillustratus.blogspot.com.br/2010/05/jean-baptiste- debret.html 20:37 10
  • 11. Figura 02: Debret, Engenho manual que faz caldo de cana, 1822. In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao- escravidao-no-brasil/ 20:37 11
  • 12. Figura 03: Debret, Uma senhora brasileira em seu lar, 1823. In: http://blogillustratus.blogspot.com.br/2010/05/jean- baptiste-debret.html 20:37 12
  • 13. Os costumes e os castigos  Costumes: danças, capoeira, religiosidade, culinária, ...  Castigos: açoite, palmatória, tronco, máscara, coleira de ferro... 20:37 13
  • 14. Figura 04: Rugendas, Dança do Batuque, 1821-1825. In: http://esquizofia.com/2012/08/30/devirdancar-60/ 20:37 14
  • 15. Figura 05: Rugendas, Jogo de capoeira, 1835. In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao-escravidao-no- brasil/ 20:37 15
  • 16. Figura 06: Rugendas, Habitação dos negros, 1835. In: http://www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao- escravidao-no-brasil/ 20:37 16
  • 17. Figura 07: Debret, Aplicação do castigo da chibata, 1834-1839. In: www.camaracampos.rj.gov.br/tp-cultura/exposicao- escravidao-no-brasil/ 20:37 17
  • 18. Figura 08: Rugendas, Castigos domésticos, 1835. In: http://historiacepae.blogspot.com.br/2012/04/castigos- domesticos-johann-moritz.html 20:37 18
  • 19. Resistências  Sabotagens;  Vinganças contra feitores;  Quilombos; 20:37 19
  • 20. Considerações Finais  Trabalho escravo colonial X Trabalho escravo no Século XXI  Escravidão: ainda uma realidade brasileira. 20:37 20
  • 21. Trabalho escravo: presente/passado  Ainda existe “escravidão” no Brasil?  Você saberia citar algum exemplo de exploração atualmente? 20:37 21