SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 7
Igreja
A Responsabilidade da Igreja
com os Missionários
Professor: PB vinicius Tiago
Tema do Trimestre
Lições do Trimestre
9 – Porque na lei de Moisés está escrito: Não
atarde a boca ao boi que trilha o grão.
Porventura, tem Deus cuidado dos bois?
10 – Ou não o diz certamente por nós?
Certamente que por nós está escrito; porque o
que lavra deve lavrar com esperança, e o que
debulha deve debulhar com esperança de ser
participante.
11 – Se nós vos semeamos as coisas espirituais,
será muito que de vós recolhamos as carnais?
Leitura Bíblica em Classe
1 Coríntios 9.9-14

Recomendado para você

Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020

1) O documento discute a Campanha da Fraternidade de 2020, que tem como tema "Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso". 2) Ele também lista as atividades realizadas recentemente na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, como a festa da padroeira e de São Sebastião. 3) Por fim, apresenta a agenda de eventos para o mês de janeiro na paróquia.

Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igrejaPrincípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja

[1] O documento discute os princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja, com o objetivo de doutrinar e discipular os membros da igreja. [2] Aborda tópicos como a missão e função da igreja de acordo com o Novo Testamento, o crescimento da igreja, a estratégia de ação através do discipulado, a pregação do evangelho e a adoração bíblica. [3] Tem o propósito de mostrar como tornar a igreja saudável tanto

diáconos líderança espiritualpastores
Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil

O documento discute a organização missionária no Brasil, incluindo vários conselhos missionários e as Pontificias Obras Missionárias. Ele fornece orientações para organizar o Conselho Missionário Paroquial e define sua finalidade de animar missionariamente todas as forças paroquiais. O documento também discute como as paróquias podem se tornar mais missionárias.

12 – Se outros participam deste poder sobre
vós, por que não, mais justamente, nós? Mas
nós não usamos deste direito; antes
suportamos tudo, para não pormos
impedimento algum ao evangelho de Cristo.
13 – Não sabeis vós que os que administram o
que é sagrado comem do que é do Templo? E
que os que de contínuo estão junto ao altar
participam do altar?
14 – Assim ordenou também o Senhor aos que
anunciam o evangelho, que vivam do
evangelho.
Leitura Bíblica em Classe
1 Coríntios 9.9-14
Leitura Diária
Texto Áureo
“Então, enquanto temos tempo,
façamos o bem a todos, mas
principalmente dos domésticos da fé”
(Gl 6.10)
Verdade Prática
É papel da Igreja responsabilizar-se
integralmente com o cuidado de
seus missionários.

Recomendado para você

Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"

1) O Monsenhor Luiz Antônio Cipolini foi nomeado como o novo bispo diocesano de Marília, sendo a primeira nomeação feita pelo Papa Francisco para o Brasil. 2) Dom Osvaldo Giuntini passará a ser o administrador apostólico da diocese até a posse do novo bispo. 3) O Monsenhor Cipolini, atualmente da diocese de São João da Boa Vista, visitou Marília onde conheceu as instalações da diocese e se encontrou com sacerdotes. Sua ordenação episcopal

Lição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização UrbanaLição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização Urbana

Este documento discute a evangelização urbana. Primeiro, explica os desafios da evangelização nas cidades e a necessidade de alcançar as pessoas com o evangelho. Em seguida, fornece estratégias como usar os templos, lares e evangelização pessoal. Por fim, destaca mecanismos como distribuição de folhetos e cultos ao ar livre, além da importância de integrar os novos convertidos.

slide resumo lição revista ebd betelslide lição 3 - a evangelização urbanaslide esboço revista betel
Encontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao joseEncontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao jose

1) O documento discute a catequese como parte essencial da missão evangelizadora da Igreja. 2) A catequese tem como objetivo aprofundar o primeiro anúncio de Jesus Cristo e levar o catequizando ao conhecimento, celebração e vivência do mistério de Deus revelado em Jesus. 3) A comunidade cristã é a fonte, o lugar e a meta da catequese, que deve ser um processo de educação da fé através da interação entre o catequizando, a comunidade e a mensagem evangélic

❶ Explicar o sistema de apoio da
Igreja aos missionários
❷ Relatar o cuidado integral dos
missionários
❸ Elencar maneiras práticas de se
comprometer com os missionários
Objetivos da Lição
Palavra-Chave
Responsabilidade:
Signicado :
Compromissos, deveres, encargos,
incumbências, ordenamentos.
Tópicos da Lição
Introdução

Recomendado para você

FORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMOFORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMO

O documento discute a importância do dízimo para sustentar financeiramente as igrejas e realizar sua missão evangelizadora. O dízimo é uma contribuição de 10% dos fiéis que reconhece que tudo vem de Deus e permite compartilhar recursos entre comunidades. Ele fortalece a identidade cristã e corresponsabiliza os fiéis pelo crescimento da igreja.

pastoral do dizimoigreja catolicaceb´s
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser

1) Uma igreja simples concentra suas energias no cumprimento da missão de fazer discípulos, como ordenado por Cristo. 2) Ela desenvolve estruturas leves e funcionais comprometidas com esta missão, incluindo o batismo e ensino dos mandamentos de Cristo. 3) A igreja simples conta com a promessa de Cristo de estar com ela até o fim, capacitando-a para cumprir plenamente sua vocação.

plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt

O documento discute a importância da plantação de novas igrejas e fornece estratégias para esse processo. Ele destaca que cada igreja deve ser "mãe" de outras igrejas e analisa fatores que podem facilitar ou dificultar a plantação. Também aborda a Grande Comissão de Jesus e os métodos usados pelo apóstolo Paulo para plantar novas igrejas.

Nesta lição, estudaremos a respeito da
responsabilidade da Igreja Local para com
os missionários e sua família.
Introdução
A Igreja e o Sistema de
Apoio aos Missionários
Tópico I
I
Tópico
O sistema de apoio missionário é uma
responsabilidade básica e contínua das
igrejas em todo lugar:
1 – A Igreja e o Sistema de
apoio aos Missionários
Qualquer que
seja o sistema
de apoio, os
missionários
devem confiar
em Deus e
depender da
fidelidade do
seu povo.
2 – O Sistema de Apoio
e o “Obra de Fé”
Todo trabalho missionário é “uma obra de
fé”, do começo ao fim.
I
Tópico

Recomendado para você

Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos

Este documento fornece informações sobre o ministério diaconal em igrejas batistas, incluindo os requisitos espirituais e características dos diáconos, as funções do diaconato e o relacionamento entre pastores e diáconos.

Manual do Missionario
Manual do MissionarioManual do Missionario
Manual do Missionario

Este manual fornece orientações para missionários da Juventude e Família Missionária. Ele contém orações, metodologias de missão, ensinamentos sobre a fé católica e ética, e informações sobre como dialogar com membros de seitas. O manual visa capacitar os missionários a evangelizar de forma eficaz.

manual do missionario
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da IgrejaLBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja

Adorar envolve mais do que cânticos e louvores. Envolve ter uma vida que agrade a Deus e que seja um exemplo de serviço a Ele e aos membros do Corpo de Cristo. A adoração ao Senhor não pode ser transformada em um espetáculo, onde as pessoas se dirigem ao santuário para serem entretidas, para passar tempo, esquecendo-se de que estão ali para adorar, orar e ouvir a Palavra de Deus. A diversidade da adoração é correta, pois isso nos ajuda a lembrar de que estamos na

Sem fé, oração e sacrifício a
obra missionária falhará.
I
Tópico
2 – O Sistema de Apoio
e o “Obra de Fé”
3 – O Objetivo de Missões
Os que fazem o
trabalho
missionário terão
todas as suas
necessidades
supridas (Fp 4.19).
O objetivo de Missões é que Cristo seja
conhecido e adorado em todo lugar.
I
Tópico
Síntese do Tópico I
A Igreja local tem a
responsabilidade de
cuidar do
missionário e sua
família enviados ao
campo.
O Cuidado Integral dos
Missionários
Tópico II

Recomendado para você

DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdfDIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf

Este documento propõe novas diretrizes para a pastoral do batismo na diocese de Guarapuava, com o objetivo de promover uma evangelização mais efetiva. A proposta enfatiza a importância da setorização das paróquias, da organização da pastoral do batismo e da adoção de um método de preparação inspirado no catecumenato.

Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local

Revista CPAD Lições Bíblicas Adultos - 3º Trimestre de 2019 Revista Lições Bíblicas Adultos - CPAD Slides / Comentários / Vídeos de Auxílio ao Professor 3º Trimestre de 2019 - Comentarista Pr. Elinaldo Renovato TEMPO, BENS E TALENTOS Sendo Mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus nos tem dado. Atos 9:31 31 - Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galileia, e Samaria tinham paz e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e na consolação do Espírito Santo. 1 Coríntios 1.1,2 1 - Paulo (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus) e o irmão Sóstenes, 2 - à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso. Hebreus 10.24-25 24 - E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, 25 - não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia. TEXTO ÁUREO "Escrevo-te estas coisas [...] para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade." (1 Tm 3.14,15) VERDADE PRÁTICA O cristão deve valorizar a igreja local como ambiente de adoração, comunhão e serviço ao Reino de Deus.

revista cpad lições bíblicas adultos - 3º trimestrbens e talentos sendo mordomo fiel e prudente compois
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16

Apostila para um bom entendimento do evangelismo como para sua execução. estatísticas, técnicas, orientações, perigos no evangelismo. Tenha fé e vá em frente.

apostila evangelismo evangelizar marcos 16
II
Tópico
1 – O Cuidado Integral
Cabe à Igreja local uma responsabilidade
mais abrangente, o cuidado Integral.
O cuidado integral
refere não somente
a área financeira,
mas também a área
espiritual,
emocional, física e
social, ao
acompanhamento
pastoral enquanto
está no campo ...
Ao longo do Novo Testamento, vemos a
preocupação constante das igrejas com os
missionários que pregavam o Evangelho
em lugares distantes (Fp 1.3-11).
1 – O Cuidado Integral
II
Tópico
Por isso, esse
cuidado diz
respeito
também ao
planejamento
de visitas aos
missionários
no campo.
2 – Uma agenda quanto à volta
do missionário
As igrejas recebiam os apóstolos de
maneira alegre e honrada (At 20.1-6).
A igreja local deve
ajudar a organizar
a agenda do
missionário
durante o seu
retorno de férias
(visitas, tratamento
médico-
odontológico,
período de
descanso, etc.)
II
Tópico
Síntese do Tópico II
O cuidado missionário
envolve todas as esferas
possíveis de uma
família enviada para
uma nova realidade
transcultural.

Recomendado para você

K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11

Apresentação do P. Luiz Fernando Klein, dia 19/10/11 no Colégio Santo Inácio, para ministros e frequentadores da igreja, membros da CVX e outros interessados, intitulada: O papel do leigo hoje na Igreja.

Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptxLição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx

A lição explica a relação da Igreja de Filipos com o sustento missionário do apóstolo Paulo, destacando que os crentes de Filipos ofereciam voluntariamente doações que serviam para o sustento de Paulo. A lição também apresenta princípios básicos do sustento missionário como a organização e entrega regular de recursos, e ensina que investir no sustento missionário é investir em tesouros no céu.

aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx

O documento descreve o testemunho de Filipe ao pregar o evangelho para os samaritanos e para um oficial etíope. Filipe, guiado pelo Espírito Santo, pregou em Samaria onde houve grande alegria. Ele também encontrou e evangelizou um oficial etíope que estava ansioso para entender as Escrituras.

Maneiras práticas de se
comprometer com os
missionários.
Tópico III
III
Tópico
Tudo na obra de Deus passa pela
comunicação. Esse princípio
encontramos na Bíblia:
1 – Comunicar as Necessidades
Missão
“Comunicai com os santos nas
suas necessidades” (Rm 12.13)
III
Tópico
É preciso que a igreja local se comprometa
com a comunicação regular dos
compromissos e necessidades
missionárias.
1 – Comunicar as Necessidades
Deve-se
levar em
primeira
mão as
notícias a
respeito das
principais
atividades
do campo
missionário.
Muitos missionários se sentem
esquecidos pela igreja que os envia
quando se deparam com a
escassez no campo.
2 – Doar para Suprir
Necessidades
III
Tópico

Recomendado para você

dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdfdokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf

Uma família nobre e pobre. A família de Jesus era descendente do rei Davi, mas vivia na pobreza. Eram pais obedientes e corajosos, criando os filhos na fé e no trabalho. Embora os irmãos inicialmente duvidassem de Jesus, no fim todos se converteram e lideraram a igreja primitiva.

Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptxEstudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx

O documento discute a doutrina do Espírito Santo, incluindo sua divindade como a terceira pessoa da Trindade, sua obra no Antigo e Novo Testamento, e a inspiração das Escrituras. Os objetivos do estudo incluem reconhecer a divindade do Espírito Santo e sua identidade como pessoa, entender sua obra na criação, salvação e liderança no Antigo Testamento, e conhecer o batismo no Espírito Santo.

dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...

O documento discute a suprema grandeza de Cristo de acordo com o livro de Colossenses. Ele explora como Cristo é a imagem do Deus invisível, a cabeça da Igreja e o primogênito de toda a criação, tendo supremacia sobre todas as coisas. O documento também discute a teoria e prática de Paulo sobre oração e como ele sempre orava em ação de graças e pedidos pelos colossenses.

Reforçamos a necessidade da oração
conjugada com o jejum como uma
maneira prática de a igreja local se
comprometer com os missionários.
3 – Orar e Jejuar pela Causa
Além da convocação
coletiva, é muito
importante o
comprometimento
individual na oração e
jejum.
III
Tópico
Fazer chegar aos missionários esse
comprometimento por meio de
aplicativos de mensagens instantâneas
3 – Orar e Jejuar pela Causa
é uma
amostra muito
animadora de
comprometimento
, apoio e suporte
ao missionário e
sua família.
III
Tópico
Síntese do Tópico III
É preciso comunicar as
necessidades dos
missionários, elaborar
campanhas de auxílio e
oração para os que
foram enviados.
Conclusão

Recomendado para você

olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdfolivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf

- O livro de Êxodo narra a opressão dos israelitas no Egito e sua subsequente libertação por Deus sob a liderança de Moisés. - Moisés nasceu durante um período em que Faraó ordenou que todos os meninos israelitas recém-nascidos fossem mortos, mas foi salvo pela fé de seus pais. - Moisés cresceu no palácio egípcio, mas depois fugiu após matar um egípcio em defesa de um hebreu, antes de receber a cham

dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...

O documento apresenta um resumo do livro bíblico de Números. O livro descreve como o povo de Israel viajou pelo deserto após a fuga do Egito e antes de entrar na terra prometida de Canaã. Ele também inclui a bênção sacerdotal dada por Arão aos israelitas.

dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...

O documento descreve a história de Estevão, o primeiro mártir cristão, e de Saulo de Tarso, que mais tarde se tornou conhecido como Paulo. Estevão foi apedrejado por pregar sobre Jesus em Jerusalém. Saulo esteve presente e aprovou sua morte antes de se converter ao cristianismo.

Conclusão
Revisando
Conteúdo
Cite pelo menos dois princípios que
devem permanecer claros a respeito
do sistema de apoio aos missionários.
❶
Segundo a lição,
qual é o objetivo das Missões?
❷
O objetivo de Missões é que Cristo seja
conhecido e adorado em todo lugar.

Recomendado para você

dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...

O documento divide a Bíblia em três seções principais - a Lei, os Profetas e os Escritos - e lista os livros que compõem cada uma dessas seções.

dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...

O documento apresenta informações sobre a carta de Tiago. Discute quem poderia ser o autor Tiago, analisando as possibilidades de ser Tiago, filho de Zebedeu; Tiago, filho de Alfeu; Tiago, pai de Judas; ou Tiago, irmão de Jesus. Aponta que a evidência aponta para Tiago, irmão de Jesus, como o mais provável autor da carta, baseado no estilo e conteúdo semelhantes entre a carta e o discurso de Tiago em Atos 15.

dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...

O documento descreve a fé sólida de Elias no Senhor. Apesar da ausência inicial de sinais, Elias orou e esperou pacientemente, instruindo seu ajudante a verificar o mar sete vezes. Na sétima vez, seu ajudante avistou uma pequena nuvem, e logo o céu se encheu de nuvens e choveu abundantemente, mostrando o poder de Deus.

Que tipo de cuidado o missionário
precisa receber da igreja local?
❸
Não Matarás
O missionário precisa ser cuidado
integralmente pela igreja. Com cuidado
integral queremos nos referir a toda a
esfera da vida do missionário, ou seja, não
somente na área financeira, mas também
na área espiritual, emocional, física e
social.
Que conhecimento a igreja local deve
tomar com relação à comunicação do
campo missionário ?
❹
A igreja local deve tomar conhecimento
de como a agenda missionária da igreja é
desenvolvida, bem como levar em
primeira mão as notícias a respeito das
principais atividades do campo
missionário.
Que oportunidade a igreja local pode
franquear aos missionários?
❺
Missão
É importante que a igreja local dê
oportunidade aos missionários para que
eles compartilhem essas necessidades e,
assim, a igreja se sinta convocada a
cooperar nas doações, como a igreja de
corinto foi convocada a fazer (1Co 8.1-7).
Próxima Lição

Recomendado para você

dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...

1. O livro de Deuteronômio contém os discursos de Moisés ao povo israelita antes de entrarem na Terra Prometida. 2. Moisés exorta o povo a obedecer os mandamentos de Deus e a não se envolver com a idolatria dos povos cananeus. 3. O livro descreve as leis, festividades e rituais a serem observados pelo povo de Israel em sua relação com Deus.

dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...

O documento discute a suprema grandeza de Cristo de acordo com o livro de Colossenses. Ele descreve como Cristo é a imagem do Deus invisível e como todas as coisas foram criadas por Ele e para Ele. Cristo também é antes de todas as coisas e é a cabeça da Igreja.

ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptxESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx

Esta carta trata de (1) os problemas enfrentados por Paulo em sua relação com a igreja de Corinto, incluindo opositores que questionavam sua autoridade, (2) a coleta de doações para os cristãos pobres em Jerusalém, e (3) a defesa de Paulo contra acusações feitas contra ele.

Revista Lições Bíblicas
CPAD Adultos
4° Trimestre de 2023
FONTE SLIDE
de suporte EBD ao campo
Assembleia de Deus
Nossa Missão é ajudar os
professores de EBD !
Desenvolvido
Sem fins Comerciais
www.ebdpanorama.com
Whatsapp (11)98180-6767

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Slide Licao 7 - A responsabilidade da igreja com os missionários.pptx

DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
Kleber Silva
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Kleber Silva
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Éder Tomé
 
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Lada vitorino
 
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igrejaPrincípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Pastor Marcelo Silva
 
Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil
Bernadetecebs .
 
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Pascom Diocese de Marília
 
Lição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização UrbanaLição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização Urbana
Éder Tomé
 
Encontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao joseEncontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao jose
paroquiasaojose
 
FORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMOFORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMO
Paulo David
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
Hugo Machado
 
plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt
AlexArajo27
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
ipadcamela
 
Manual do Missionario
Manual do MissionarioManual do Missionario
Manual do Missionario
Bernadetecebs .
 
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da IgrejaLBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
boasnovassena
 
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdfDIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
MaricleusaSilva1
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Hamilton Souza
 
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16
aldeirdb
 
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
LFKlein
 
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptxLição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
AlexAraujo668021
 

Semelhante a Slide Licao 7 - A responsabilidade da igreja com os missionários.pptx (20)

DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
Ecovida Janeiro-Fevereiro 2020
 
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igrejaPrincípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
Princípios e ações bíblicas para o desenvolvimento da igreja
 
Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil Organização Missionária no Brasil
Organização Missionária no Brasil
 
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
Edição 178 - Jornal "No Meio de Nós"
 
Lição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização UrbanaLição 3 - A Evangelização Urbana
Lição 3 - A Evangelização Urbana
 
Encontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao joseEncontro de catequistas sao jose
Encontro de catequistas sao jose
 
FORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMOFORMAÇÃO DO DÍZIMO
FORMAÇÃO DO DÍZIMO
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 
plantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.pptplantação de igrejas.ppt
plantação de igrejas.ppt
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
 
Manual do Missionario
Manual do MissionarioManual do Missionario
Manual do Missionario
 
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da IgrejaLBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
 
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdfDIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
DIRETÓRIO para avaliação (sacramentos).pdf
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16
 
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
 
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptxLição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
Lição_09_A_Igreja_e_o_Sustento_Missionário_4°_Trimestre_de_2023.pptx
 

Mais de Tiago Silva

aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
Tiago Silva
 
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdfdokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
Tiago Silva
 
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptxEstudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Tiago Silva
 
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
Tiago Silva
 
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdfolivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
Tiago Silva
 
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
Tiago Silva
 
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptxESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
Tiago Silva
 
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
Tiago Silva
 
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
Tiago Silva
 
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptxA RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
Tiago Silva
 
(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf
Tiago Silva
 
2_07-05-2019_15-06-05.pdf
2_07-05-2019_15-06-05.pdf2_07-05-2019_15-06-05.pdf
2_07-05-2019_15-06-05.pdf
Tiago Silva
 
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdflio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
Tiago Silva
 
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.pptO-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
Tiago Silva
 

Mais de Tiago Silva (20)

aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
 
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdfdokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
dokumen.tips_lbj-licao-12-a-familia-de-jesus.pdf
 
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptxEstudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
Estudo bíblico - Pneumatologista a doutrina do Espírito santo.pptx
 
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
 
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdfolivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
olivrodexodoeocativeirodeisraelnoegito-140102033744-phpapp02.pdf
 
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-05-15-pentate...
 
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
dokumen.tips_atos-dos-apstolos-pr-erivelton-rodrigues-nunes-2018-5-15-advogad...
 
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
dokumen.tips_lei-historicos-poticos-profetas-obadias-5-jonas-6-miquias-7-naum...
 
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
dokumen.tips_aula-1-tiago-ma-f-prtica-deus-os-que-so-pobres-aos-olhos-do-mund...
 
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
dokumen.tips_a-f-de-elias-a-f-de-elias-era-um-f-slida-alimentada-pela-prtica-...
 
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
dokumen.tips_pentateuco-exodo-pr-erivelton-rodrigues-estivesse-no-pensamento-...
 
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
dokumen.tips_aula-1-colossenses-lembrem-se-das-minhas-algemas-418-colossenses...
 
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptxESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
ESTUDO BÍBLICO - 2 CORÍNTIOS.pptx
 
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
dokumen.tips_dizimo-pr-erivelton-rodrigues-nunes-dzimos-e-ofertas-keywords-dz...
 
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
dokumen.tips_evangelhos-pr-erivelton-rodrigues-os-quatro-livros-do-evangelho-...
 
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptxA RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
A RESSURREIÇÃO DE MUITOS SANTOS NA ÉPOCA DA MORTE DE CRISTO.pptx
 
(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf
 
2_07-05-2019_15-06-05.pdf
2_07-05-2019_15-06-05.pdf2_07-05-2019_15-06-05.pdf
2_07-05-2019_15-06-05.pdf
 
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdflio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
lio5-asconsequnciasdasescolhasprecipitadas-161020222357.pdf
 
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.pptO-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
O-PODER-TRANSFORMADOR-DA-ORACAO.ppt
 

Slide Licao 7 - A responsabilidade da igreja com os missionários.pptx

  • 1. Lição 7 Igreja A Responsabilidade da Igreja com os Missionários Professor: PB vinicius Tiago
  • 4. 9 – Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarde a boca ao boi que trilha o grão. Porventura, tem Deus cuidado dos bois? 10 – Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança, e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. 11 – Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? Leitura Bíblica em Classe 1 Coríntios 9.9-14
  • 5. 12 – Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. 13 – Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do Templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar participam do altar? 14 – Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho. Leitura Bíblica em Classe 1 Coríntios 9.9-14
  • 7. Texto Áureo “Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente dos domésticos da fé” (Gl 6.10)
  • 8. Verdade Prática É papel da Igreja responsabilizar-se integralmente com o cuidado de seus missionários.
  • 9. ❶ Explicar o sistema de apoio da Igreja aos missionários ❷ Relatar o cuidado integral dos missionários ❸ Elencar maneiras práticas de se comprometer com os missionários Objetivos da Lição
  • 13. Nesta lição, estudaremos a respeito da responsabilidade da Igreja Local para com os missionários e sua família. Introdução
  • 14. A Igreja e o Sistema de Apoio aos Missionários Tópico I
  • 15. I Tópico O sistema de apoio missionário é uma responsabilidade básica e contínua das igrejas em todo lugar: 1 – A Igreja e o Sistema de apoio aos Missionários
  • 16. Qualquer que seja o sistema de apoio, os missionários devem confiar em Deus e depender da fidelidade do seu povo. 2 – O Sistema de Apoio e o “Obra de Fé” Todo trabalho missionário é “uma obra de fé”, do começo ao fim. I Tópico
  • 17. Sem fé, oração e sacrifício a obra missionária falhará. I Tópico 2 – O Sistema de Apoio e o “Obra de Fé”
  • 18. 3 – O Objetivo de Missões Os que fazem o trabalho missionário terão todas as suas necessidades supridas (Fp 4.19). O objetivo de Missões é que Cristo seja conhecido e adorado em todo lugar. I Tópico
  • 19. Síntese do Tópico I A Igreja local tem a responsabilidade de cuidar do missionário e sua família enviados ao campo.
  • 20. O Cuidado Integral dos Missionários Tópico II
  • 21. II Tópico 1 – O Cuidado Integral Cabe à Igreja local uma responsabilidade mais abrangente, o cuidado Integral. O cuidado integral refere não somente a área financeira, mas também a área espiritual, emocional, física e social, ao acompanhamento pastoral enquanto está no campo ...
  • 22. Ao longo do Novo Testamento, vemos a preocupação constante das igrejas com os missionários que pregavam o Evangelho em lugares distantes (Fp 1.3-11). 1 – O Cuidado Integral II Tópico Por isso, esse cuidado diz respeito também ao planejamento de visitas aos missionários no campo.
  • 23. 2 – Uma agenda quanto à volta do missionário As igrejas recebiam os apóstolos de maneira alegre e honrada (At 20.1-6). A igreja local deve ajudar a organizar a agenda do missionário durante o seu retorno de férias (visitas, tratamento médico- odontológico, período de descanso, etc.) II Tópico
  • 24. Síntese do Tópico II O cuidado missionário envolve todas as esferas possíveis de uma família enviada para uma nova realidade transcultural.
  • 25. Maneiras práticas de se comprometer com os missionários. Tópico III
  • 26. III Tópico Tudo na obra de Deus passa pela comunicação. Esse princípio encontramos na Bíblia: 1 – Comunicar as Necessidades Missão “Comunicai com os santos nas suas necessidades” (Rm 12.13)
  • 27. III Tópico É preciso que a igreja local se comprometa com a comunicação regular dos compromissos e necessidades missionárias. 1 – Comunicar as Necessidades Deve-se levar em primeira mão as notícias a respeito das principais atividades do campo missionário.
  • 28. Muitos missionários se sentem esquecidos pela igreja que os envia quando se deparam com a escassez no campo. 2 – Doar para Suprir Necessidades III Tópico
  • 29. Reforçamos a necessidade da oração conjugada com o jejum como uma maneira prática de a igreja local se comprometer com os missionários. 3 – Orar e Jejuar pela Causa Além da convocação coletiva, é muito importante o comprometimento individual na oração e jejum. III Tópico
  • 30. Fazer chegar aos missionários esse comprometimento por meio de aplicativos de mensagens instantâneas 3 – Orar e Jejuar pela Causa é uma amostra muito animadora de comprometimento , apoio e suporte ao missionário e sua família. III Tópico
  • 31. Síntese do Tópico III É preciso comunicar as necessidades dos missionários, elaborar campanhas de auxílio e oração para os que foram enviados.
  • 35. Cite pelo menos dois princípios que devem permanecer claros a respeito do sistema de apoio aos missionários. ❶
  • 36. Segundo a lição, qual é o objetivo das Missões? ❷ O objetivo de Missões é que Cristo seja conhecido e adorado em todo lugar.
  • 37. Que tipo de cuidado o missionário precisa receber da igreja local? ❸ Não Matarás O missionário precisa ser cuidado integralmente pela igreja. Com cuidado integral queremos nos referir a toda a esfera da vida do missionário, ou seja, não somente na área financeira, mas também na área espiritual, emocional, física e social.
  • 38. Que conhecimento a igreja local deve tomar com relação à comunicação do campo missionário ? ❹ A igreja local deve tomar conhecimento de como a agenda missionária da igreja é desenvolvida, bem como levar em primeira mão as notícias a respeito das principais atividades do campo missionário.
  • 39. Que oportunidade a igreja local pode franquear aos missionários? ❺ Missão É importante que a igreja local dê oportunidade aos missionários para que eles compartilhem essas necessidades e, assim, a igreja se sinta convocada a cooperar nas doações, como a igreja de corinto foi convocada a fazer (1Co 8.1-7).
  • 41. Revista Lições Bíblicas CPAD Adultos 4° Trimestre de 2023 FONTE SLIDE de suporte EBD ao campo Assembleia de Deus Nossa Missão é ajudar os professores de EBD ! Desenvolvido Sem fins Comerciais www.ebdpanorama.com Whatsapp (11)98180-6767