SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
Baixar para ler offline
Lição 7
A Doutrina que dá a vida
e expulsa demônios
Igreja
Tema do Trimestre
1º Trimestre
Ano 2024
Comentarista da Revista
Pr. Elias Torralbo
A Doutrina Bíblica como Base para
uma Caminhada Cristã Vitoriosa.
O Fundamento dos Apóstolos e
dos Profetas
Lição 1 – Bíblia: A Fonte da Genuína Doutrina
Lição 2 – A Doutrina de Moisés
Lição 3 – O Cativeiro Motivado pelo Desprezo ao Ensino
Lição 4 – Os Jovens que se Mantiveram Firmes na Doutrina
Lição 5 – As Falsas Doutrinas
Lição 6 – A Doutrina e o Amor pelo Senhor
Lição 7 – A Doutrina que dá Vida e Expulsa Demônios
Lição 8 – A Sã Doutrina
Lição 9 – A Doutrina dos Apóstolos
Lição 10 – O Cuidado com o Vento de Doutrina
Lição 11 – A Doutrina deve Fazer parte do Culto
Lição 12 – Perseverando na Doutrina de Cristo
Lição 13 – A Igreja não Sobrevive Sem Doutrina
Lições do Trimestre
Leitura Semanal
Segunda Rm 13.1,2 Deus ordena as autoridades
Terça Mt 7.28,29 Jesus ensinava com autoridade
Quarta Lc 7.1-10 A autoridade de Jesus sobre as
enfermidades
Quinta Mc 5.1-15 A autoridade de Jesus sobre os
demônios
Sexta Jo 11.25-27 Jesus tem poder sobre a morte
Sábado Jo 17.1,2 O poder de Jesus sobre os homens
21 – Entraram em Cafarnaum, e, logo no sábado, indo ele à
sinagoga, ali ensinava.
22 – E maravilhavam-se da sua doutrina, porque os
ensinava como tendo autoridade e não como os escribas.
23 – E estava na sinagoga deles um homem com um espírito
imundo, o qual exclamou, dizendo:
24 – Ah! Que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste
destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus.
25 – E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te e sai dele.
26 – Então, o espírito imundo, agitando-o e clamando com
grande voz, saiu dele.
Texto Bíblico
Marcos 1.21-28
27 – E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre
si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com
autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe
obedecem!
28 – E logo correu a sua fama por toda a província da
Galiléia.
Texto Bíblico
Marcos 1.21-28
Texto Principal
“Eu sou a porta; se alguém entrar por mim,
salva-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a
destruir; eu vim para que tenham vida e a
tenham com abundância” (Jo 10.9,10)
Resumo da Lição
A doutrina de Jesus reflete o seu caráter,
razão pela qual ela liberta e dá vida aos
que creem e a obedecem.
❶ Compreender a autoridade da doutrina de Cristo
❷ Conscientizar de que a doutrina de Cristo dá vida
ao homem
❸ Saber a respeito da doutrina de Cristo e os
demônios
Objetivos
Tópicos da Lição
I – A Autoridade da Doutrina de Cristo
1 – O Conceito de Autoridade
2 – Autoridade que Habilita
3 – Autoridade Confirmada
II – A Doutrina de Cristo dá Vida ao Homem
1 – Morte Espiritual
2 – A Vida de Cristo
3 – Doutrina de Vida
III – A Doutrina de Cristo e os Demônios
1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras
2 – Os Demônios reconhecem Jesus
3 – Os Demônios são expulsos
Introdução
Introdução
Por intermédio do ministério terreno
de Jesus, podemos ver que doutrina
e obras caminham unidas.
As obras
realizadas pelo
Senhor Jesus
revelam o seu
caráter e a
natureza da sua
doutrina.
Tópico I
A Autoridade de
Doutrina de Cristo
I
Tópico
1 – O Conceito de Autoridade
O sentido de autoridade utilizado aqui diz
respeito à doutrina de Cristo, referindo-se à sua
fonte divina, digna de aceitação (1Tm 1.15).
A autoridade da
doutrina de Cristo
está relacionada ao
fato de Jesus ser
Deus, e a fonte de
toda autoridade
(Rm 13.1-4)
I
Tópico
1 – O Conceito de Autoridade
Certa vez, Pedro disse:
“Senhor, para quem iremos nós?
Tu tens as palavras da vida eterna” (Jo 6.68).
Pedro estava
afirmando a
autoridade da
doutrina que
procede de
Jesus.
I
Tópico
2 – Autoridade que Habilita
A autoridade de Jesus tem o propósito
de habilitar os seus discípulos a cumprirem
a sua missão (Lc 10.19).
A autoridade tem
relação direta com
a representação da
pessoa de Jesus e
isso por meio da
exposição da
mensagem do
Evangelho.
I
Tópico
2 – Autoridade que Habilita
Jesus mostra aos discípulos que eles não
deveriam desfalecer quando fossem rejeitados ...
pois na verdade, as pessoas estariam rejeitando
ao próprio Senhor que os enviou.
I
Tópico
3 – Autoridade Confirmada
A autoridade exercida no ministério de Jesus
contribuiu para que suas palavras e ações
fossem confirmadas pelo povo.
No Sermão do
Monte, os
ouvintes ficaram
maravilhados, pois
Jesus “os ensinava
com autoridade e
não como os
escribas” (Mt 7.29).
A Doutrina de Cristo
dá Vida ao Homem
Tópico II
II
Tópico
1 – Morte Espiritual
O pecado tornou a morte e os seus danos uma
triste realidade, inclusive a morte espiritual.
Biblicamente, o
homem sem
Deus é descrito
como morto
espiritualmente.
II
Tópico
1 – Morte Espiritual
Em Efésios 2.1-3, Paulo
ensina que o homem sem
Deus se encontra morto
em suas ofensas e
pecados e nos mostra
algumas características :
❶ Comete práticas ilícitas deliberadamente
❷ Vive de acordo com os padrões deste mundo
❸ desobedece e segue os desejos da carne
II
Tópico
1 – Morte Espiritual
A morte espiritual faz do homem inimigo de Deus
(Tg 4.4), que pratica tudo o que desonra e
contraria ao Senhor (Rm 1.29-31).
Somente o
Espírito pode
reverter tal
situação
(Gl 5.16,17).
II
Tópico
Jesus é o bom Pastor que “dá a vida pelas suas
ovelhas” (Jo 10.11). Que vida é essa ?
Jesus é a
própria vida
(Jo 14.6).
2 – A Vida de Cristo
Essa vida
contrasta
com a morte
espiritual.
II
Tópico
Paulo afirma que o homem é salvo por meio da
vida de Cristo como fruto da reconciliação
adquirida pelo seu sofrimento na cruz (Rm 5.10).
Jesus faz do
reconciliado uma
nova criatura tanto
em suas práticas
como em sua
posição diante de
Deus e dos homens
(Cl 1.21-23).
2 – A Vida de Cristo
II
Tópico
Jesus é a vida, logo suas palavras e os seus
ensinamentos também são vida.
3 – Doutrina de Vida
O conceito de
vida pode ser
encontrado em
vários ensinos
de Jesus.
II
Tópico
Jesus disse que as suas palavras são “espírito e
vida” (Jo 6.63). Esse texto reafirma a natureza
espiritual e divina das palavras de Jesus.
3 – Doutrina de Vida
Portanto, a resposta
à pergunta:
“que nova doutrina
é esta?”
É uma doutrina
de vida.
A Doutrina de Cristo
e os Demônios
Tópico III
1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras
III
Tópico
Jesus se manifestou
“para desfazer as obras do diabo” (1Jo 3.8).
Jesus percorreu
vários lugares
“fazendo o bem e
curando a todos os
oprimidos do diabo”
e anunciando “o
evangelho do Reino”
(Mt 9.35; At 10.38)
1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras
III
Tópico
Observe que as obras de Jesus sempre estiveram
conectadas à sua mensagem e aos seus ensinos.
Suas obras nunca
estão separadas de
sua doutrina,
inclusive o seu
poder de expulsar
demônios.
2 – Os Demônios reconhecem
Jesus
III
Tópico
Os demônios conhecem a Jesus, sabem de sua
natureza, reconhecem a sua divindade e se
encurvam diante de seu poderio (Mt 8.28-34).
Os demônios se
submetem e
respeitam tanto
a Jesus como à
sua autoridade
(Mc 5.6)
3 – Os Demônios são Expulsos
III
Tópico
Os discípulos com entusiasmo disseram :
“Senhor, pelo teu nome, até os demônios
se nos sujeitam” (Lc 10.17)
O domínio de Jesus
sobre os demônios
advém de sua
natureza e autoridade
divina, conhecidas
pelos espíritos maus
(At 19.13-16).
3 – Os Demônios são Expulsos
III
Tópico
Jesus não interrogava ou estabelecia diálogo com
os demônios. Jesus não dependia que a sua
identidade fosse confirmada pelo Diabo.
Jesus, sua
autoridade e seus
ensinos eram
reconhecidos até
mesmo pelos
demônios.
Conclusão
Conclusão
❶ Infelizmente, é muito comum tratar as obras
de Jesus sem que se leve em consideração os
seus ensinos, e isso tem causado danos dos
mais variados à sua igreja.
❷ Essa lição buscou apresentar a inabalável
verdade de que a doutrina de Cristo também
reflete o seu poder, razão pela qual ela
também dá vida e expulsa os demônios.
❸ A doutrina de Cristo é fonte de vida e de poder
para todos os crentes.
Hora da Revisão
Qual o sentido da palavra “autoridade”
utilizado na lição ?
❶
O sentido de
autoridade utilizado
diz respeito à
doutrina de Cristo,
referindo-se à sua
fonte divina, o que faz
dela digna de toda
aceitação (1Tm 1.15).
A autoridade da doutrina de Cristo está
relacionada a que fato ?
❷
A autoridade tem relação direta com a
representação da pessoa de Jesus, e isso por meio
da exposição da mensagem do Evangelho.
Qual o propósito da autoridade de Jesus ?
❸
Não Matarás
A autoridade de Jesus tem o propósito
de habilitar os seus discípulos a cumprirem
a sua missão (Lc 10.19).
Como é descrito em Efésios
o homem sem Deus ?
❹
Em Efésios 2.1-3, Paulo
ensina que o homem
sem Deus se encontra
morto em suas ofensas
e pecados.
Para que Jesus se manifestou ?
❺
Jesus se manifestou
“para desfazer as obras do diabo” (1Jo 3.8).
Próxima Lição
Revista Lições Bíblicas
JOVENS CPAD
1° Trimestre de 2024
FONTE SLIDE
de suporte EBD ao campo
Assembleia de Deus
Nossa Missão é ajudar os
professores de EBD !
Desenvolvido
Sem fins Comerciais
www.ebdpanorama.com
Whatsapp (11)98180-6767

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf

Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02
Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02
Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02Jean Batists
 
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdfAULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdfAMILTON gomes Gomes
 
Espiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelhoEspiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelhoJoão Eduardo
 
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de DeusLição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de DeusÉder Tomé
 
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptx
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptxLição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptx
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptxCelso Napoleon
 
A instituição do discipulado
A instituição do discipuladoA instituição do discipulado
A instituição do discipuladoultimosdias
 
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e Modismos
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e ModismosLição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e Modismos
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e ModismosÉder Tomé
 
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismo
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismoSesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismo
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismoHelio Cruz
 
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de Cristo
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de CristoLição 1 - A tarefa de testemunhar de Cristo
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de CristoÉder Tomé
 
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdf
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdfTemas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdf
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdfrosinhadasflores
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAPr Neto
 
Jornal Rosa Mistica 2
Jornal Rosa Mistica 2Jornal Rosa Mistica 2
Jornal Rosa Mistica 2Lucas Rodrigo
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Pr. Andre Luiz
 
Reafirmando a Verdade do Evangelho
Reafirmando a Verdade do EvangelhoReafirmando a Verdade do Evangelho
Reafirmando a Verdade do EvangelhoRogério Nunes
 
03 a suficiência e a clareza das escrituras
03   a suficiência e a clareza das escrituras03   a suficiência e a clareza das escrituras
03 a suficiência e a clareza das escriturasJOÃO RICARDO DE FRANÇA
 

Semelhante a Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf (20)

Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02
Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02
Lio5omormonismo 140202064913-phpapp02
 
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdfAULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
 
Espiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelhoEspiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelho
 
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de DeusLição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Lição 5 O Mormonismo
Lição 5 O MormonismoLição 5 O Mormonismo
Lição 5 O Mormonismo
 
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTOEbd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
 
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptx
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptxLição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptx
Lição 03: O perigo do Ensino Progressista.pptx
 
A instituição do discipulado
A instituição do discipuladoA instituição do discipulado
A instituição do discipulado
 
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e Modismos
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e ModismosLição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e Modismos
Lição 7 - O Desafio dos Novas Teologias e Modismos
 
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismo
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismoSesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismo
Sesquicentenário de o evangelho segundo o espiritismo
 
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de Cristo
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de CristoLição 1 - A tarefa de testemunhar de Cristo
Lição 1 - A tarefa de testemunhar de Cristo
 
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdf
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdfTemas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdf
Temas-e-Abordagens-Módulo-II-2018.pdf
 
O Credo Apostólico
O Credo ApostólicoO Credo Apostólico
O Credo Apostólico
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 
Jornal Rosa Mistica 2
Jornal Rosa Mistica 2Jornal Rosa Mistica 2
Jornal Rosa Mistica 2
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
 
Reafirmando a Verdade do Evangelho
Reafirmando a Verdade do EvangelhoReafirmando a Verdade do Evangelho
Reafirmando a Verdade do Evangelho
 
03 a suficiência e a clareza das escrituras
03   a suficiência e a clareza das escrituras03   a suficiência e a clareza das escrituras
03 a suficiência e a clareza das escrituras
 

Último

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 

Último (10)

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 

Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf

  • 1. Lição 7 A Doutrina que dá a vida e expulsa demônios Igreja
  • 2. Tema do Trimestre 1º Trimestre Ano 2024 Comentarista da Revista Pr. Elias Torralbo A Doutrina Bíblica como Base para uma Caminhada Cristã Vitoriosa. O Fundamento dos Apóstolos e dos Profetas
  • 3. Lição 1 – Bíblia: A Fonte da Genuína Doutrina Lição 2 – A Doutrina de Moisés Lição 3 – O Cativeiro Motivado pelo Desprezo ao Ensino Lição 4 – Os Jovens que se Mantiveram Firmes na Doutrina Lição 5 – As Falsas Doutrinas Lição 6 – A Doutrina e o Amor pelo Senhor Lição 7 – A Doutrina que dá Vida e Expulsa Demônios Lição 8 – A Sã Doutrina Lição 9 – A Doutrina dos Apóstolos Lição 10 – O Cuidado com o Vento de Doutrina Lição 11 – A Doutrina deve Fazer parte do Culto Lição 12 – Perseverando na Doutrina de Cristo Lição 13 – A Igreja não Sobrevive Sem Doutrina Lições do Trimestre
  • 4. Leitura Semanal Segunda Rm 13.1,2 Deus ordena as autoridades Terça Mt 7.28,29 Jesus ensinava com autoridade Quarta Lc 7.1-10 A autoridade de Jesus sobre as enfermidades Quinta Mc 5.1-15 A autoridade de Jesus sobre os demônios Sexta Jo 11.25-27 Jesus tem poder sobre a morte Sábado Jo 17.1,2 O poder de Jesus sobre os homens
  • 5. 21 – Entraram em Cafarnaum, e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. 22 – E maravilhavam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade e não como os escribas. 23 – E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o qual exclamou, dizendo: 24 – Ah! Que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. 25 – E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te e sai dele. 26 – Então, o espírito imundo, agitando-o e clamando com grande voz, saiu dele. Texto Bíblico Marcos 1.21-28
  • 6. 27 – E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem! 28 – E logo correu a sua fama por toda a província da Galiléia. Texto Bíblico Marcos 1.21-28
  • 7. Texto Principal “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salva-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância” (Jo 10.9,10)
  • 8. Resumo da Lição A doutrina de Jesus reflete o seu caráter, razão pela qual ela liberta e dá vida aos que creem e a obedecem.
  • 9. ❶ Compreender a autoridade da doutrina de Cristo ❷ Conscientizar de que a doutrina de Cristo dá vida ao homem ❸ Saber a respeito da doutrina de Cristo e os demônios Objetivos
  • 10. Tópicos da Lição I – A Autoridade da Doutrina de Cristo 1 – O Conceito de Autoridade 2 – Autoridade que Habilita 3 – Autoridade Confirmada II – A Doutrina de Cristo dá Vida ao Homem 1 – Morte Espiritual 2 – A Vida de Cristo 3 – Doutrina de Vida III – A Doutrina de Cristo e os Demônios 1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras 2 – Os Demônios reconhecem Jesus 3 – Os Demônios são expulsos
  • 12. Introdução Por intermédio do ministério terreno de Jesus, podemos ver que doutrina e obras caminham unidas. As obras realizadas pelo Senhor Jesus revelam o seu caráter e a natureza da sua doutrina.
  • 13. Tópico I A Autoridade de Doutrina de Cristo
  • 14. I Tópico 1 – O Conceito de Autoridade O sentido de autoridade utilizado aqui diz respeito à doutrina de Cristo, referindo-se à sua fonte divina, digna de aceitação (1Tm 1.15). A autoridade da doutrina de Cristo está relacionada ao fato de Jesus ser Deus, e a fonte de toda autoridade (Rm 13.1-4)
  • 15. I Tópico 1 – O Conceito de Autoridade Certa vez, Pedro disse: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” (Jo 6.68). Pedro estava afirmando a autoridade da doutrina que procede de Jesus.
  • 16. I Tópico 2 – Autoridade que Habilita A autoridade de Jesus tem o propósito de habilitar os seus discípulos a cumprirem a sua missão (Lc 10.19). A autoridade tem relação direta com a representação da pessoa de Jesus e isso por meio da exposição da mensagem do Evangelho.
  • 17. I Tópico 2 – Autoridade que Habilita Jesus mostra aos discípulos que eles não deveriam desfalecer quando fossem rejeitados ... pois na verdade, as pessoas estariam rejeitando ao próprio Senhor que os enviou.
  • 18. I Tópico 3 – Autoridade Confirmada A autoridade exercida no ministério de Jesus contribuiu para que suas palavras e ações fossem confirmadas pelo povo. No Sermão do Monte, os ouvintes ficaram maravilhados, pois Jesus “os ensinava com autoridade e não como os escribas” (Mt 7.29).
  • 19. A Doutrina de Cristo dá Vida ao Homem Tópico II
  • 20. II Tópico 1 – Morte Espiritual O pecado tornou a morte e os seus danos uma triste realidade, inclusive a morte espiritual. Biblicamente, o homem sem Deus é descrito como morto espiritualmente.
  • 21. II Tópico 1 – Morte Espiritual Em Efésios 2.1-3, Paulo ensina que o homem sem Deus se encontra morto em suas ofensas e pecados e nos mostra algumas características : ❶ Comete práticas ilícitas deliberadamente ❷ Vive de acordo com os padrões deste mundo ❸ desobedece e segue os desejos da carne
  • 22. II Tópico 1 – Morte Espiritual A morte espiritual faz do homem inimigo de Deus (Tg 4.4), que pratica tudo o que desonra e contraria ao Senhor (Rm 1.29-31). Somente o Espírito pode reverter tal situação (Gl 5.16,17).
  • 23. II Tópico Jesus é o bom Pastor que “dá a vida pelas suas ovelhas” (Jo 10.11). Que vida é essa ? Jesus é a própria vida (Jo 14.6). 2 – A Vida de Cristo Essa vida contrasta com a morte espiritual.
  • 24. II Tópico Paulo afirma que o homem é salvo por meio da vida de Cristo como fruto da reconciliação adquirida pelo seu sofrimento na cruz (Rm 5.10). Jesus faz do reconciliado uma nova criatura tanto em suas práticas como em sua posição diante de Deus e dos homens (Cl 1.21-23). 2 – A Vida de Cristo
  • 25. II Tópico Jesus é a vida, logo suas palavras e os seus ensinamentos também são vida. 3 – Doutrina de Vida O conceito de vida pode ser encontrado em vários ensinos de Jesus.
  • 26. II Tópico Jesus disse que as suas palavras são “espírito e vida” (Jo 6.63). Esse texto reafirma a natureza espiritual e divina das palavras de Jesus. 3 – Doutrina de Vida Portanto, a resposta à pergunta: “que nova doutrina é esta?” É uma doutrina de vida.
  • 27. A Doutrina de Cristo e os Demônios Tópico III
  • 28. 1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras III Tópico Jesus se manifestou “para desfazer as obras do diabo” (1Jo 3.8). Jesus percorreu vários lugares “fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo” e anunciando “o evangelho do Reino” (Mt 9.35; At 10.38)
  • 29. 1 – A Doutrina de Cristo e suas Obras III Tópico Observe que as obras de Jesus sempre estiveram conectadas à sua mensagem e aos seus ensinos. Suas obras nunca estão separadas de sua doutrina, inclusive o seu poder de expulsar demônios.
  • 30. 2 – Os Demônios reconhecem Jesus III Tópico Os demônios conhecem a Jesus, sabem de sua natureza, reconhecem a sua divindade e se encurvam diante de seu poderio (Mt 8.28-34). Os demônios se submetem e respeitam tanto a Jesus como à sua autoridade (Mc 5.6)
  • 31. 3 – Os Demônios são Expulsos III Tópico Os discípulos com entusiasmo disseram : “Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam” (Lc 10.17) O domínio de Jesus sobre os demônios advém de sua natureza e autoridade divina, conhecidas pelos espíritos maus (At 19.13-16).
  • 32. 3 – Os Demônios são Expulsos III Tópico Jesus não interrogava ou estabelecia diálogo com os demônios. Jesus não dependia que a sua identidade fosse confirmada pelo Diabo. Jesus, sua autoridade e seus ensinos eram reconhecidos até mesmo pelos demônios.
  • 34. Conclusão ❶ Infelizmente, é muito comum tratar as obras de Jesus sem que se leve em consideração os seus ensinos, e isso tem causado danos dos mais variados à sua igreja. ❷ Essa lição buscou apresentar a inabalável verdade de que a doutrina de Cristo também reflete o seu poder, razão pela qual ela também dá vida e expulsa os demônios. ❸ A doutrina de Cristo é fonte de vida e de poder para todos os crentes.
  • 36. Qual o sentido da palavra “autoridade” utilizado na lição ? ❶ O sentido de autoridade utilizado diz respeito à doutrina de Cristo, referindo-se à sua fonte divina, o que faz dela digna de toda aceitação (1Tm 1.15).
  • 37. A autoridade da doutrina de Cristo está relacionada a que fato ? ❷ A autoridade tem relação direta com a representação da pessoa de Jesus, e isso por meio da exposição da mensagem do Evangelho.
  • 38. Qual o propósito da autoridade de Jesus ? ❸ Não Matarás A autoridade de Jesus tem o propósito de habilitar os seus discípulos a cumprirem a sua missão (Lc 10.19).
  • 39. Como é descrito em Efésios o homem sem Deus ? ❹ Em Efésios 2.1-3, Paulo ensina que o homem sem Deus se encontra morto em suas ofensas e pecados.
  • 40. Para que Jesus se manifestou ? ❺ Jesus se manifestou “para desfazer as obras do diabo” (1Jo 3.8).
  • 42. Revista Lições Bíblicas JOVENS CPAD 1° Trimestre de 2024 FONTE SLIDE de suporte EBD ao campo Assembleia de Deus Nossa Missão é ajudar os professores de EBD ! Desenvolvido Sem fins Comerciais www.ebdpanorama.com Whatsapp (11)98180-6767