SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 4
Como se Conduzir na Caminhada
Igreja
Tema do Trimestre
2º Trimestre
Ano 2024
Comentarista da Revista
Pr. Osiel Gomes
O Caminho da Salvação, Santidade e
Perseverança para Chegar ao Céu
A Carreira que Nos
Está Proposta
Lição 1 – O Início da Caminhada
Lição 2 – A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga
Lição 3 – O Céu – o Destino do Cristão
Lição 4 – Como se Conduzir na Caminhada
Lição 5 – Os Inimigos do Cristão
Lição 6 – As Nossas Armas Espirituais
Lição 7 – O Perigo da Murmuração
Lição 8 – Confessando e Abandonando o Pecado
Lição 9 – Resistindo à Tentação no Caminho
Lição 10 – Desenvolvendo uma Consciência de Santidade
Lição 11 – A Realidade Bíblica do Inferno
Lição 12 – A Bendita Esperança: A Marca do Cristão
Lição 13 – A Cidade Celestial
Lições do Trimestre
15 – Portanto, vede prudentemente como andais, não como
néscios, mas como sábios,
16 – remindo o tempo, porquanto os dias são maus.
17 – Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a
vontade do Senhor.
Leitura Bíblica em Classe
Efésios 5.15-17
Leitura Diária
Segunda Jo 13.15 O Senhor Jesus como nosso modelo
de vida
Terça Jo 4.34;6.38;
17.4
Fazendo a vontade do Pai na
caminhada
Quarta 1Co 9.24-27 A Jornada espiritual semelhante à de
um atleta
Quinta Pv 9.9,10 A necessidade da prudência na
caminhada
Sexta Ef 2.2,3 Não podemos trilhar o caminho dos
néscios na jornada
Sábado Cl 4.5 Remindo o tempo ao longo da
caminhada
Texto Áureo
“Andai com sabedoria para com os que
estão de fora, remindo o tempo”
(Cl 4.5)
Verdade Prática
A jornada para o Céu deve ser feita com
prudência e sabedoria num contexto de
oposição à nossa maneira de viver.
❶ Apontar o padrão de conduta cristã descrito
na Palavra de Deus
❷ Explicar que a caminhada cristã deve ser
conduzida com prudência e sabedoria
Objetivos da Lição
❸ Advertir qual deve ser o comportamento do
crente frente aos dias maus
Palavra-Chave
Conduta
Tópicos da Lição
I – O Padrão de Conduta na Caminhada Cristã
1 – Jesus como nosso padrão de conduta
2 – Fazendo a vontade de Deus
3 – Uma vida cristã bem-sucedida
II – Fazendo a Caminhada com Prudência e Sabedoria
1 – O que é prudência ?
2 – Não andeis como néscios!
3 – Andeis como sábios!
III – Vencendo os Dias Maus
1 – Remindo o Tempo
2 – Remindo o Tempo e a Volta do Senhor
3 – Os Dias são Maus
Introdução
Nesta lição, estudaremos a respeito
de como devemos nos conduzir pelo
caminho que nos leva ao Céu.
Introdução
O Padrão de Conduta na
Caminhada Cristã
Tópico I
I
Tópico
1 – Jesus como nosso
Padrão de Conduta
Há um padrão que o Senhor Jesus espera
de seus discípulos para fazer a vontade de Deus
nesta vida ? Jesus ensinou o seguinte :
“Porque eu vos
dei exemplo,
para que, como
eu vos fiz, façais
vós também”
(Jo 13.15)
I
Tópico
1 – Jesus como nosso
Padrão de Conduta
O texto expressa que Jesus é o nosso modelo de
conduta, o nosso padrão de vida.
Quem deseja
fazer a vontade
de Deus neste
mundo deve
olhar para Jesus,
o autor e
consumador
da nossa fé
(Hb 12.2)
I
Tópico
2 – Fazendo a vontade de Deus
Jesus procurou agradar ao Pai ... e nos incentivou
a buscar a vontade do Pai em oração [Mt 6.10].
Mediante a
oração é possível
andar no padrão
divino de Cristo,
procurando fazer
a vontade de
Deus.
I
Tópico
3 – Uma vida cristã bem-sucedida
O cristão possui padrão que o levará a
uma vida espiritual bem-sucedida.
Em Jesus temos
esse padrão e
modelo.
Ele foi resiliente,
equilibrado e
ilustre até a morte
(Fp 2.5)
I
Tópico
3 – Uma vida cristã bem-sucedida
Sabemos que pessoas bem-sucedidas procuram
espelhar-se em outras pessoas ilustres,
equilibradas e resilientes, Paulo escreveu :
“Sede meus
imitadores, como
também eu de
Cristo” (1Co 11.1)
Síntese do Tópico I
Jesus é nosso modelo
de conduta, o nosso
padrão de vida.
Fazendo a Caminhada com
Prudência e Sabedoria
Tópico II
II
Tópico
Em Efésios 5.15-17, apóstolo Paulo ensina a
respeito da caminhada do cristão neste mundo.
A palavra “prudência” se destaca no texto.
1 – O que é prudência ?
No N.T. o termo
“prudência” remete ao
entendimento,
conhecimento e amor à
vontade de Deus
(Ef 1.8).
II
Tópico
Podemos conceituar prudência como virtude que
nos permite agir com cuidado e moderação diante
de situações desafiadora;
1 – O que é prudência ?
Prudência é uma
razão prática que
nos permite
discernir entre as
escolhas mais
adequadas para
fazer o bem
(Pv 16.16 cf. Tg 5.17)
II
Tópico
2 – Não andeis como Néscios !
Paulo diz para NÃO andar como néscios (Ef 5.15),
ou seja, como alguém insensato, tolo, ignorante e
embotado (Lc 24.25).
Devemos andar
diligente,
cuidadoso e
sábio, cheio do
Espírito Santo
para fazer a
vontade do
Senhor.
II
Tópico
2 – Não andeis como Néscios !
“Portanto, vede prudentemente como andais,
não como néscios, mas como sábios” (Ef 5.15).
Ser néscio reflete uma
vida de ignorância
espiritual, ausência
de sabedoria
e desprovida de luz
divina; significa estar
imerso numa jornada de
pecado (Ef 2.2,3)
II
Tópico
3 – Andeis como sábios !
Há um compromisso
de jamais voltar à
conduta antiga do
mundo.
Por meio da luz divina, que habita o crente,
seu andar é com discernimento, a sabedoria
realmente o faz distinguir entre o que
deve ou não fazer.
II
Tópico
3 – Andeis como sábios !
É relevante compreender que essa sabedoria não
é humana, não surge de cursos acadêmicos; ela é
espiritual, vem de cima.
Por meio dessa
sabedoria, andamos
em santidade
(Hb 12.14) e nos
tornamos
semelhantes a Jesus
(1Jo 3.2; Gl 3.26).
27
Síntese do Tópico II
A sabedoria no crente o
faz discernir entre o que
deve ou não fazer.
Vencendo os Dias Maus
Tópico III
III
Tópico
“Remindo o tempo; porquanto os
dias são maus” (Ef 5.16)
1 – Remindo o Tempo
O apóstolo Paulo
está dizendo que
o cristão conduza
de maneira
proveitosa e
sábia no contexto
deste mundo.
Os cristãos eram incentivados a aproveitar todas
as oportunidades e se prepararem
espiritualmente para a volta do Senhor.
2 – Remindo o Tempo e a
Volta do Senhor
III
Tópico
Uma exortação
para o cristão viver
de maneira sábia,
santa e piedosa,
pois o Senhor pode
voltar a qualquer
momento
(1Ts 4.15)
3 – Os Dias são Maus
III
Tópico
A expressão “os dias
são maus” revela que
estamos inseridos em
uma sociedade
dominada pelo
pecado, que pode
tomar nosso tempo
e nos levar à pratica
do mal.
“Remindo o tempo; porquanto
os dias são maus” (Ef 5.16)
3 – Os Dias são Maus
III
Tópico
ler a bíblia,
orar, se
consagrar e
congregar
(Gl 6.10; Hb 10.25)
A vontade de Deus (Ef 5.17) é que os cristãos
aproveitem o tempo para fortalecer a vida
espiritual, praticar o bem para com os outros,
33
Síntese do Tópico III
O crente deve fortalecer
a sua vida espiritual
para lidar com as
adversidades dos
dias maus.
Conclusão
Conclusão
❶ Em nossa caminhada para as mansões celestiais
precisamos seguir o padrão divino, isto é, as normas
determinadas pelo Pai, que estão inseridas em sua
Palavra (2Tm 3.16)
❷ É preciso viver sábia e prudentemente, aproveitando
bem as oportunidades de fazer o bem, e não
deixarmo-nos dominar pelos dias maus, na certeza
de que a Vinda do Senhor se aproxima e, isso, nos
incentiva de maneira santa (Hb 12.14)
Revisando
Conteúdo
O que a palavra “padrão” expressa ?
❶
A palavra “padrão” expressa uma norma
determinada por consenso, ou por uma autoridade
oficial, que se torna base de comparação consagrada
como modelo a ser seguido.
Como o capítulo 5 da Carta aos Efésios
pode ser dividido ?
❷
Podemos dividir em três partes:
1 – A caminhada do cristão em amor (Ef 5.1-14)
2 – Uma caminhada sábia (Ef 5.15-17)
3 – Uma caminhada cheia do Espírito Santo
(Ef 5.18-33)
De acordo com a lição, conceituar as palavras
“prudência” e “néscio”.
❸
Não Matarás
Podemos conceituar prudência como virtude que
nos permite agir com cuidado e moderação diante
de situações desafiadoras;
é uma razão prática
que nos permite
discernir entre as
escolhas mais
adequadas para
fazer o bem
(Pv 16.16; cf Tg 5.17)
Explique a expressão “remir”.
❹
Remir é uma expressão usada para se referir à
sabedoria dos compradores que esperavam o
momento certo para comprar de acordo com o
melhor preço oferecido pelo mercado.
O que a expressão
“os dias são maus” revela ?
❺
Essa expressão revela que estamos
inseridos numa sociedade dominada
pelo pecado, que pode tomar o nosso tempo e
nos levar à prática do mal.
Revista Lições Bíblicas
Adultos CPAD
2° Trimestre de 2024
FONTE SLIDE
de suporte EBD ao campo
Assembleia de Deus
Nossa Missão é ajudar os
professores de EBD !
Desenvolvido
Sem fins Comerciais
www.ebdpanorama.com
Whatsapp (11)98180-6767

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx

Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Izabela Oliveira
 
O Credo Apostólico
O Credo ApostólicoO Credo Apostólico
O Credo Apostólico
Ary Queiroz Jr
 
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
Pr. Andre Luiz
 
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de CristoLição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Éder Tomé
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Antonio Filho
 
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIASANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
Paulo David
 
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Anderson Serra Rocha
 
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e IntegridadeLição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Éder Tomé
 
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
Pastor Gerlilton Aguiar
 
Lição 9 - Mortos para o pecado
Lição 9 - Mortos para o pecadoLição 9 - Mortos para o pecado
Lição 9 - Mortos para o pecado
Natalino das Neves Neves
 
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptxAULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
varjaomelo
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
Paulo Cesar Machado
 
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola DominicalA SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
yosseph2013
 
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
Pr. Andre Luiz
 
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Lição 1   A beleza do testemunho cristãoLição 1   A beleza do testemunho cristão
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Wander Sousa
 
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpadSubsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Vilma Longuini
 
Slides apologética o que é e qual suas funções
Slides   apologética o que é e qual suas funçõesSlides   apologética o que é e qual suas funções
Slides apologética o que é e qual suas funções
Abdias Barreto
 
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
Carlos Alberto Monteiro
 
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdftoaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
JuliaAlmeida312773
 
Perseverança – Garimpando ouro...
Perseverança – Garimpando ouro...Perseverança – Garimpando ouro...
Perseverança – Garimpando ouro...
Pastor Paulo Francisco
 

Semelhante a Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx (20)

Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
O Credo Apostólico
O Credo ApostólicoO Credo Apostólico
O Credo Apostólico
 
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
Exortações Gerais - Lição 12 - 3°Trimestre de 2015
 
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de CristoLição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
Lição 14 - Vivendo com a Mente de Cristo
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
 
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIASANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
SANTAS MISSÕES POPULARES - ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA
 
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
 
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e IntegridadeLição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
Lição 3 - Vivendo em Santidade e Integridade
 
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
Lição 6 perseverança e fé em tempo de apostasia 1º trimestre 2018
 
Lição 9 - Mortos para o pecado
Lição 9 - Mortos para o pecadoLição 9 - Mortos para o pecado
Lição 9 - Mortos para o pecado
 
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptxAULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
AULA 9 ESCOLA BIBLICA DOMINICAL FILIPENSES.pptx
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola DominicalA SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE - Lição 08 – Escola Dominical
 
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs - Lição 03 - 3ºTrimestre de 2015
 
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Lição 1   A beleza do testemunho cristãoLição 1   A beleza do testemunho cristão
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
 
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpadSubsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
Subsidio 3 trimestre li c ao adulto - cpad
 
Slides apologética o que é e qual suas funções
Slides   apologética o que é e qual suas funçõesSlides   apologética o que é e qual suas funções
Slides apologética o que é e qual suas funções
 
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
G12 Estudos e Reflexoes sobre o movimento.
 
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdftoaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
toaz.info-escola-de-lideres-modulo-2-pr_36be3f574fc99285a43d65c96402e096.pdf
 
Perseverança – Garimpando ouro...
Perseverança – Garimpando ouro...Perseverança – Garimpando ouro...
Perseverança – Garimpando ouro...
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx

  • 1. Lição 4 Como se Conduzir na Caminhada Igreja
  • 2. Tema do Trimestre 2º Trimestre Ano 2024 Comentarista da Revista Pr. Osiel Gomes O Caminho da Salvação, Santidade e Perseverança para Chegar ao Céu A Carreira que Nos Está Proposta
  • 3. Lição 1 – O Início da Caminhada Lição 2 – A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga Lição 3 – O Céu – o Destino do Cristão Lição 4 – Como se Conduzir na Caminhada Lição 5 – Os Inimigos do Cristão Lição 6 – As Nossas Armas Espirituais Lição 7 – O Perigo da Murmuração Lição 8 – Confessando e Abandonando o Pecado Lição 9 – Resistindo à Tentação no Caminho Lição 10 – Desenvolvendo uma Consciência de Santidade Lição 11 – A Realidade Bíblica do Inferno Lição 12 – A Bendita Esperança: A Marca do Cristão Lição 13 – A Cidade Celestial Lições do Trimestre
  • 4. 15 – Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, 16 – remindo o tempo, porquanto os dias são maus. 17 – Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. Leitura Bíblica em Classe Efésios 5.15-17
  • 5. Leitura Diária Segunda Jo 13.15 O Senhor Jesus como nosso modelo de vida Terça Jo 4.34;6.38; 17.4 Fazendo a vontade do Pai na caminhada Quarta 1Co 9.24-27 A Jornada espiritual semelhante à de um atleta Quinta Pv 9.9,10 A necessidade da prudência na caminhada Sexta Ef 2.2,3 Não podemos trilhar o caminho dos néscios na jornada Sábado Cl 4.5 Remindo o tempo ao longo da caminhada
  • 6. Texto Áureo “Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo” (Cl 4.5)
  • 7. Verdade Prática A jornada para o Céu deve ser feita com prudência e sabedoria num contexto de oposição à nossa maneira de viver.
  • 8. ❶ Apontar o padrão de conduta cristã descrito na Palavra de Deus ❷ Explicar que a caminhada cristã deve ser conduzida com prudência e sabedoria Objetivos da Lição ❸ Advertir qual deve ser o comportamento do crente frente aos dias maus
  • 10. Tópicos da Lição I – O Padrão de Conduta na Caminhada Cristã 1 – Jesus como nosso padrão de conduta 2 – Fazendo a vontade de Deus 3 – Uma vida cristã bem-sucedida II – Fazendo a Caminhada com Prudência e Sabedoria 1 – O que é prudência ? 2 – Não andeis como néscios! 3 – Andeis como sábios! III – Vencendo os Dias Maus 1 – Remindo o Tempo 2 – Remindo o Tempo e a Volta do Senhor 3 – Os Dias são Maus
  • 12. Nesta lição, estudaremos a respeito de como devemos nos conduzir pelo caminho que nos leva ao Céu. Introdução
  • 13. O Padrão de Conduta na Caminhada Cristã Tópico I
  • 14. I Tópico 1 – Jesus como nosso Padrão de Conduta Há um padrão que o Senhor Jesus espera de seus discípulos para fazer a vontade de Deus nesta vida ? Jesus ensinou o seguinte : “Porque eu vos dei exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.15)
  • 15. I Tópico 1 – Jesus como nosso Padrão de Conduta O texto expressa que Jesus é o nosso modelo de conduta, o nosso padrão de vida. Quem deseja fazer a vontade de Deus neste mundo deve olhar para Jesus, o autor e consumador da nossa fé (Hb 12.2)
  • 16. I Tópico 2 – Fazendo a vontade de Deus Jesus procurou agradar ao Pai ... e nos incentivou a buscar a vontade do Pai em oração [Mt 6.10]. Mediante a oração é possível andar no padrão divino de Cristo, procurando fazer a vontade de Deus.
  • 17. I Tópico 3 – Uma vida cristã bem-sucedida O cristão possui padrão que o levará a uma vida espiritual bem-sucedida. Em Jesus temos esse padrão e modelo. Ele foi resiliente, equilibrado e ilustre até a morte (Fp 2.5)
  • 18. I Tópico 3 – Uma vida cristã bem-sucedida Sabemos que pessoas bem-sucedidas procuram espelhar-se em outras pessoas ilustres, equilibradas e resilientes, Paulo escreveu : “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo” (1Co 11.1)
  • 19. Síntese do Tópico I Jesus é nosso modelo de conduta, o nosso padrão de vida.
  • 20. Fazendo a Caminhada com Prudência e Sabedoria Tópico II
  • 21. II Tópico Em Efésios 5.15-17, apóstolo Paulo ensina a respeito da caminhada do cristão neste mundo. A palavra “prudência” se destaca no texto. 1 – O que é prudência ? No N.T. o termo “prudência” remete ao entendimento, conhecimento e amor à vontade de Deus (Ef 1.8).
  • 22. II Tópico Podemos conceituar prudência como virtude que nos permite agir com cuidado e moderação diante de situações desafiadora; 1 – O que é prudência ? Prudência é uma razão prática que nos permite discernir entre as escolhas mais adequadas para fazer o bem (Pv 16.16 cf. Tg 5.17)
  • 23. II Tópico 2 – Não andeis como Néscios ! Paulo diz para NÃO andar como néscios (Ef 5.15), ou seja, como alguém insensato, tolo, ignorante e embotado (Lc 24.25). Devemos andar diligente, cuidadoso e sábio, cheio do Espírito Santo para fazer a vontade do Senhor.
  • 24. II Tópico 2 – Não andeis como Néscios ! “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios” (Ef 5.15). Ser néscio reflete uma vida de ignorância espiritual, ausência de sabedoria e desprovida de luz divina; significa estar imerso numa jornada de pecado (Ef 2.2,3)
  • 25. II Tópico 3 – Andeis como sábios ! Há um compromisso de jamais voltar à conduta antiga do mundo. Por meio da luz divina, que habita o crente, seu andar é com discernimento, a sabedoria realmente o faz distinguir entre o que deve ou não fazer.
  • 26. II Tópico 3 – Andeis como sábios ! É relevante compreender que essa sabedoria não é humana, não surge de cursos acadêmicos; ela é espiritual, vem de cima. Por meio dessa sabedoria, andamos em santidade (Hb 12.14) e nos tornamos semelhantes a Jesus (1Jo 3.2; Gl 3.26).
  • 27. 27 Síntese do Tópico II A sabedoria no crente o faz discernir entre o que deve ou não fazer.
  • 28. Vencendo os Dias Maus Tópico III
  • 29. III Tópico “Remindo o tempo; porquanto os dias são maus” (Ef 5.16) 1 – Remindo o Tempo O apóstolo Paulo está dizendo que o cristão conduza de maneira proveitosa e sábia no contexto deste mundo.
  • 30. Os cristãos eram incentivados a aproveitar todas as oportunidades e se prepararem espiritualmente para a volta do Senhor. 2 – Remindo o Tempo e a Volta do Senhor III Tópico Uma exortação para o cristão viver de maneira sábia, santa e piedosa, pois o Senhor pode voltar a qualquer momento (1Ts 4.15)
  • 31. 3 – Os Dias são Maus III Tópico A expressão “os dias são maus” revela que estamos inseridos em uma sociedade dominada pelo pecado, que pode tomar nosso tempo e nos levar à pratica do mal. “Remindo o tempo; porquanto os dias são maus” (Ef 5.16)
  • 32. 3 – Os Dias são Maus III Tópico ler a bíblia, orar, se consagrar e congregar (Gl 6.10; Hb 10.25) A vontade de Deus (Ef 5.17) é que os cristãos aproveitem o tempo para fortalecer a vida espiritual, praticar o bem para com os outros,
  • 33. 33 Síntese do Tópico III O crente deve fortalecer a sua vida espiritual para lidar com as adversidades dos dias maus.
  • 35. Conclusão ❶ Em nossa caminhada para as mansões celestiais precisamos seguir o padrão divino, isto é, as normas determinadas pelo Pai, que estão inseridas em sua Palavra (2Tm 3.16) ❷ É preciso viver sábia e prudentemente, aproveitando bem as oportunidades de fazer o bem, e não deixarmo-nos dominar pelos dias maus, na certeza de que a Vinda do Senhor se aproxima e, isso, nos incentiva de maneira santa (Hb 12.14)
  • 37. O que a palavra “padrão” expressa ? ❶ A palavra “padrão” expressa uma norma determinada por consenso, ou por uma autoridade oficial, que se torna base de comparação consagrada como modelo a ser seguido.
  • 38. Como o capítulo 5 da Carta aos Efésios pode ser dividido ? ❷ Podemos dividir em três partes: 1 – A caminhada do cristão em amor (Ef 5.1-14) 2 – Uma caminhada sábia (Ef 5.15-17) 3 – Uma caminhada cheia do Espírito Santo (Ef 5.18-33)
  • 39. De acordo com a lição, conceituar as palavras “prudência” e “néscio”. ❸ Não Matarás Podemos conceituar prudência como virtude que nos permite agir com cuidado e moderação diante de situações desafiadoras; é uma razão prática que nos permite discernir entre as escolhas mais adequadas para fazer o bem (Pv 16.16; cf Tg 5.17)
  • 40. Explique a expressão “remir”. ❹ Remir é uma expressão usada para se referir à sabedoria dos compradores que esperavam o momento certo para comprar de acordo com o melhor preço oferecido pelo mercado.
  • 41. O que a expressão “os dias são maus” revela ? ❺ Essa expressão revela que estamos inseridos numa sociedade dominada pelo pecado, que pode tomar o nosso tempo e nos levar à prática do mal.
  • 42. Revista Lições Bíblicas Adultos CPAD 2° Trimestre de 2024 FONTE SLIDE de suporte EBD ao campo Assembleia de Deus Nossa Missão é ajudar os professores de EBD ! Desenvolvido Sem fins Comerciais www.ebdpanorama.com Whatsapp (11)98180-6767