SlideShare uma empresa Scribd logo
Slide cristianismo   hist. das religiões
 O cristianismo é uma das chamadas grandes religiões. Tem
  aproximadamente 1,9 bilhão de seguidores em todo o mundo,
  incluindo católicos, ortodoxos e protestantes. Cristianismo
   vem da palavra Cristo, que significa messias, pessoa
  consagrada, ungida. Do hebraico mashiah (o salvador) foi
  traduzida para o grego como khristo s e para o latim
  como christus.

 A doutrina do cristianismo baseia-se na crença de que todo o
  ser humano é eterno, a exemplo de Cristo, que ressuscitou
  após sua morte. A fé cristã ensina que a vida presente é uma
  caminhada e que a morte é uma passagem para uma vida
  eterna e feliz para todos os que seguirem os ensinamentos de
  Cristo.
  Os ensinamentos estão contidos exclusivamente na Bíblia,
  dividida entre o Antigo e o Novo Testamento
 O Antigo Testamento trata da lei judaica, ou Torah. Começa
  com relatos da criação e é todo permeado pela promessa de
  que Deus, revelado a Abraão, a Moisés e aos profetas
  enviaria à Terra seu próprio filho como Messias, o salvador.

 O Novo Testamento contém os ensinamentos de Cristo,
  escritos por seus seguidores. Os principais são os quatro
  evangelhos ("mensagem", "boa nova"), escritas pelos
  apóstolos Mateus, Marcos, Lucas e João. Também inclui os
  Atos dos Apóstolos (cartas e ensinamentos que foram
  passados de boca em boca no início da era cristã, com
  destaque para as cartas de Paulo) e o Apocalipse.
 Quando Jesus Cristo nasceu, por volta do ano 4 AC, na pequena
  cidade de Belém, próxima a Jerusalém, os romanos dominavam a
  Palestina. Os judeus viviam sob a administração de governadores
  romanos e, por isso, aspiravam pela chegado do Messias (criam
  que seria um grande homem de guerra e que governaria
  politicamente), apontado na Torá (VT)como o enviado que os
  libertaria           da           dominação             romana.

 Até os 30 anos Jesus viveu anônimo em Nazaré, cidade situada no
  norte do atual Israel. Aos 33 anos seria crucificado em Jerusalém e
  ressuscitaria três dias depois. Em pouco tempo, aproximadamente
  três anos, reuniu seguidores (os 12 apóstolos) e percorreu a região
  pregando sua doutrina e fazendo milagres, como ressuscitar
  pessoas mortas e curar cegos, logo tornou-se conhecido de todos e
  grandes               multidões              o             seguiam.
  .
 Mas, para as autoridades religiosas judaicas ele era um
 blasfemo, pois autodenominava-se o Messias. Não tinha
 aparência e poder para ser o o líder que libertaria a região da
 dominação romana. Ele apenas pregava paz, amor ao
 próximo. Para os romanos, era um agitador popular.

 Após ser preso e morto, a tendência era de que seus
 seguidores se dispersassem e seus ensinamentos fossem
 esquecidos. Ocorreu o contrário. É justamente nesse fato que
 se assenta a fé cristã. Como haviam antecipado os profetas no
 Antigo Testamento, Cristo ressuscitou, apareceu a seus
 apóstolos (Apóstolo quer dizer enviado.) que estavam
 escondidos e ordenou que se espalhassem pelo mundo
 pregando sua mensagem de amor, paz, restauração e salvação
 O cristianismo firmou-se como uma religião de origem
  divina. Seu fundador era o próprio filho de Deus, enviado
  como salvador e construtor da história junto com o homem.
  Ser cristão, portanto, seria engajar-se na obra redentora de
  Cristo, tendo como base a fé em seus ensinamentos.
  Rapidamente, a doutrina cristã se espalhou pela região do
  Mediterrâneo e chegou ao coração do império romano.

 A difusão do cristianismo pela Grécia e Ásia Menor foi obra
  especialmente do apóstolo Paulo, que não era um dos 12 e
  teria sido chamado para a missão pelo próprio Jesus. As
  comunidades cristãs se multiplicaram. Surgiram rivalidades.
  Em Roma, muitos cristãos foram transformados em mártires,
  comidos por leões em espetáculos no Coliseu, como alvos da
  ira de imperadores atacados por corrupção e devassidão.
 Em     313, o imperador Constantino se converteu ao
  cristianismo e concedeu liberdade de culto, o que facilitou a
  expansão da doutrina por todo o império. Antes de
  Constantino, as reuniões ocorriam em subterrâneos, as
  famosas catacumbas que até hoje podem ser visitadas em
  Roma.

 O cristianismo, mesmo firmando-se como de origem divina,
  é, como qualquer religião, praticado por seres humanos com
  liberdade de pensamento e diferentes formas de pensar.
  Desvios de percurso e situações históricas determinaram os
  rachas que dividiram o cristianismo em várias confissões (as
  principais são as dos católicos, protestantes e ortodoxos).
 O primeiro grande racha veio em 1054, quando o patriarca
  de Constantinopla, Miguel Keroularios, rompeu com o papa,
  separando do cristianismo controlado por Roma as igrejas
  orientais, ditas ortodoxas. Bizâncio e depois Constantinopla
  (a Istambul de hoje, na Turquia), seria até 1453 a capital do
  império romano do Oriente, ou Império Bizantino..

 

É um dos ramos do cristianismo que teve suas origens
na reforma da Europa no século XVI organizada por
Martinho Lutero. O protestantismo significa no
sentido estrito o grupo de príncipes e cidades
imperiais que assinaram um protesto contra Édito de
Worms que proibia ensinamentos luteranos no sacro
império romano, mas no sentido lato, designa todos
os grupos religiosos cristãos de origem européia
ocidental.
Martinho Lutero rompeu com a Igreja Católica,
 defendeu ser a fé o elemento fundamental para a
 salvação e condenou a venda de indulgências pela
 igreja e o rebaixamento moral do clero da época.
 Escreveu 95 teses questionando dogmas, ensinamentos
 e praticas do clero. Foi excomungado pelo papa da
 época Leão X por negar infalibilidade do papa.

De acordo com o protestantismo a fonte de fé é a
 Bíblia. Lutero acabou com imagens dos santos,
 suspendeu o celibato, proibiu o latim das celebrações e
 manteve o batismo e a eucaristia.
Deu origem a diferentes correntes entre elas o
 protestantismo histórico que se destaca a
 Presbiteriana, a Batista e a Metodista que são igrejas
 clássicas surgidas com a reforma, o pentecostalismo
 nascido nos EUA onde aceita a manifestação do
 Espírito Santo como a Congregação Cristã,
 Assembléia de Deus, Deus é amor e Evangelho
 Quadrangular conhecidas no Brasil por costumes
 rígidos e o neopentecostalismo que são liberais
 quanto aos costumes e pregam a prosperidade. No
 Brasil as mais conhecidas são Igreja Universal do
 Reino de Deus, a Renascer em Cristo e a Comunidade
 Evangélica          Sara         Nossa          Terra.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

15 cristianismo
15   cristianismo15   cristianismo
15 cristianismo
Carla Freitas
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
emrcja
 
(10) teologia da libertação
(10) teologia da libertação(10) teologia da libertação
(10) teologia da libertação
Afonso Murad (FAJE)
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
Jesus
JesusJesus
cristianismo
 cristianismo cristianismo
cristianismo
iraciva
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Adriano Pascoa
 
A origem do Cristianismo
A origem do CristianismoA origem do Cristianismo
A origem do Cristianismo
CPH
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
harlissoncarvalho
 
As heresias medievais
As heresias medievais As heresias medievais
As heresias medievais
Matheus Matheus
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
Zaara Miranda
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
ioseph
 
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptxATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
LucianoMachado52
 
Religiões abraâmicas
Religiões abraâmicasReligiões abraâmicas
Religiões abraâmicas
gislenedilly
 
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de MilãoHistória da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
Glauco Gonçalves
 
História das-religiões
História das-religiõesHistória das-religiões
História das-religiões
Messyas Rhennyk Rhennyk
 
Em busca do Jesus histórico
Em busca do Jesus históricoEm busca do Jesus histórico
Em busca do Jesus histórico
João Carlos Nara Júnior
 
Pensamentos filosóficos medieval
Pensamentos filosóficos  medieval Pensamentos filosóficos  medieval
Pensamentos filosóficos medieval
Clínica Evolução vida
 
Teologia Patristica
Teologia PatristicaTeologia Patristica
Teologia Patristica
Afonso Murad (FAJE)
 

Mais procurados (20)

15 cristianismo
15   cristianismo15   cristianismo
15 cristianismo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
(10) teologia da libertação
(10) teologia da libertação(10) teologia da libertação
(10) teologia da libertação
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
 
cristianismo
 cristianismo cristianismo
cristianismo
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
 
A origem do Cristianismo
A origem do CristianismoA origem do Cristianismo
A origem do Cristianismo
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
As heresias medievais
As heresias medievais As heresias medievais
As heresias medievais
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
 
Religiões
ReligiõesReligiões
Religiões
 
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptxATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
ATOS DOS APÓSTOLOS (AULAS).pptx
 
Religiões abraâmicas
Religiões abraâmicasReligiões abraâmicas
Religiões abraâmicas
 
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de MilãoHistória da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
 
História das-religiões
História das-religiõesHistória das-religiões
História das-religiões
 
Em busca do Jesus histórico
Em busca do Jesus históricoEm busca do Jesus histórico
Em busca do Jesus histórico
 
Pensamentos filosóficos medieval
Pensamentos filosóficos  medieval Pensamentos filosóficos  medieval
Pensamentos filosóficos medieval
 
Teologia Patristica
Teologia PatristicaTeologia Patristica
Teologia Patristica
 

Semelhante a Slide cristianismo hist. das religiões

18
18 18
Cristianismo(P2)
Cristianismo(P2)Cristianismo(P2)
Cristianismo(P2)
Maria Luiza Silva De Sena
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
AEDFL
 
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
PIB Penha
 
Historia da igreja antiga
Historia da igreja antigaHistoria da igreja antiga
Historia da igreja antiga
JosJunqueira1
 
Origem do cristianismo
Origem do cristianismoOrigem do cristianismo
Origem do cristianismo
Gilberto75
 
Cristianismo (1)
Cristianismo (1)Cristianismo (1)
Cristianismo (1)
Iran Teixeira
 
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair AguilarCristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
INOVAR CLUB
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
geografiahistoria2013
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aula
PIB Penha
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Rita
 
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3bBc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Escoladocs
 
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3bBc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Escoladocs
 
1
11
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
Helio Cruz
 
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeiraPor que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Luan Almeida
 
2 história do cristianismo - 2ª aula
2   história do cristianismo - 2ª aula2   história do cristianismo - 2ª aula
2 história do cristianismo - 2ª aula
PIB Penha
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Alexandre E Karllinha
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Margarida Moreira
 

Semelhante a Slide cristianismo hist. das religiões (20)

18
18 18
18
 
Cristianismo(P2)
Cristianismo(P2)Cristianismo(P2)
Cristianismo(P2)
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
 
Historia da igreja antiga
Historia da igreja antigaHistoria da igreja antiga
Historia da igreja antiga
 
Origem do cristianismo
Origem do cristianismoOrigem do cristianismo
Origem do cristianismo
 
Cristianismo (1)
Cristianismo (1)Cristianismo (1)
Cristianismo (1)
 
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair AguilarCristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
 
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aula
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
 
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3bBc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
 
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3bBc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
Bc4e93acd896800cfb3ddc2f0c50aaab4aceef3b
 
1
11
1
 
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
 
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeiraPor que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
 
2 história do cristianismo - 2ª aula
2   história do cristianismo - 2ª aula2   história do cristianismo - 2ª aula
2 história do cristianismo - 2ª aula
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 

Slide cristianismo hist. das religiões

  • 2.  O cristianismo é uma das chamadas grandes religiões. Tem aproximadamente 1,9 bilhão de seguidores em todo o mundo, incluindo católicos, ortodoxos e protestantes. Cristianismo  vem da palavra Cristo, que significa messias, pessoa consagrada, ungida. Do hebraico mashiah (o salvador) foi traduzida para o grego como khristo s e para o latim como christus.  A doutrina do cristianismo baseia-se na crença de que todo o ser humano é eterno, a exemplo de Cristo, que ressuscitou após sua morte. A fé cristã ensina que a vida presente é uma caminhada e que a morte é uma passagem para uma vida eterna e feliz para todos os que seguirem os ensinamentos de Cristo. Os ensinamentos estão contidos exclusivamente na Bíblia, dividida entre o Antigo e o Novo Testamento
  • 3.  O Antigo Testamento trata da lei judaica, ou Torah. Começa com relatos da criação e é todo permeado pela promessa de que Deus, revelado a Abraão, a Moisés e aos profetas enviaria à Terra seu próprio filho como Messias, o salvador.  O Novo Testamento contém os ensinamentos de Cristo, escritos por seus seguidores. Os principais são os quatro evangelhos ("mensagem", "boa nova"), escritas pelos apóstolos Mateus, Marcos, Lucas e João. Também inclui os Atos dos Apóstolos (cartas e ensinamentos que foram passados de boca em boca no início da era cristã, com destaque para as cartas de Paulo) e o Apocalipse.
  • 4.  Quando Jesus Cristo nasceu, por volta do ano 4 AC, na pequena cidade de Belém, próxima a Jerusalém, os romanos dominavam a Palestina. Os judeus viviam sob a administração de governadores romanos e, por isso, aspiravam pela chegado do Messias (criam que seria um grande homem de guerra e que governaria politicamente), apontado na Torá (VT)como o enviado que os libertaria da dominação romana.  Até os 30 anos Jesus viveu anônimo em Nazaré, cidade situada no norte do atual Israel. Aos 33 anos seria crucificado em Jerusalém e ressuscitaria três dias depois. Em pouco tempo, aproximadamente três anos, reuniu seguidores (os 12 apóstolos) e percorreu a região pregando sua doutrina e fazendo milagres, como ressuscitar pessoas mortas e curar cegos, logo tornou-se conhecido de todos e grandes multidões o seguiam. .
  • 5.  Mas, para as autoridades religiosas judaicas ele era um blasfemo, pois autodenominava-se o Messias. Não tinha aparência e poder para ser o o líder que libertaria a região da dominação romana. Ele apenas pregava paz, amor ao próximo. Para os romanos, era um agitador popular.  Após ser preso e morto, a tendência era de que seus seguidores se dispersassem e seus ensinamentos fossem esquecidos. Ocorreu o contrário. É justamente nesse fato que se assenta a fé cristã. Como haviam antecipado os profetas no Antigo Testamento, Cristo ressuscitou, apareceu a seus apóstolos (Apóstolo quer dizer enviado.) que estavam escondidos e ordenou que se espalhassem pelo mundo pregando sua mensagem de amor, paz, restauração e salvação
  • 6.  O cristianismo firmou-se como uma religião de origem divina. Seu fundador era o próprio filho de Deus, enviado como salvador e construtor da história junto com o homem. Ser cristão, portanto, seria engajar-se na obra redentora de Cristo, tendo como base a fé em seus ensinamentos. Rapidamente, a doutrina cristã se espalhou pela região do Mediterrâneo e chegou ao coração do império romano.  A difusão do cristianismo pela Grécia e Ásia Menor foi obra especialmente do apóstolo Paulo, que não era um dos 12 e teria sido chamado para a missão pelo próprio Jesus. As comunidades cristãs se multiplicaram. Surgiram rivalidades. Em Roma, muitos cristãos foram transformados em mártires, comidos por leões em espetáculos no Coliseu, como alvos da ira de imperadores atacados por corrupção e devassidão.
  • 7.  Em 313, o imperador Constantino se converteu ao cristianismo e concedeu liberdade de culto, o que facilitou a expansão da doutrina por todo o império. Antes de Constantino, as reuniões ocorriam em subterrâneos, as famosas catacumbas que até hoje podem ser visitadas em Roma.  O cristianismo, mesmo firmando-se como de origem divina, é, como qualquer religião, praticado por seres humanos com liberdade de pensamento e diferentes formas de pensar. Desvios de percurso e situações históricas determinaram os rachas que dividiram o cristianismo em várias confissões (as principais são as dos católicos, protestantes e ortodoxos).
  • 8.  O primeiro grande racha veio em 1054, quando o patriarca de Constantinopla, Miguel Keroularios, rompeu com o papa, separando do cristianismo controlado por Roma as igrejas orientais, ditas ortodoxas. Bizâncio e depois Constantinopla (a Istambul de hoje, na Turquia), seria até 1453 a capital do império romano do Oriente, ou Império Bizantino..  
  • 9.  É um dos ramos do cristianismo que teve suas origens na reforma da Europa no século XVI organizada por Martinho Lutero. O protestantismo significa no sentido estrito o grupo de príncipes e cidades imperiais que assinaram um protesto contra Édito de Worms que proibia ensinamentos luteranos no sacro império romano, mas no sentido lato, designa todos os grupos religiosos cristãos de origem européia ocidental.
  • 10. Martinho Lutero rompeu com a Igreja Católica, defendeu ser a fé o elemento fundamental para a salvação e condenou a venda de indulgências pela igreja e o rebaixamento moral do clero da época. Escreveu 95 teses questionando dogmas, ensinamentos e praticas do clero. Foi excomungado pelo papa da época Leão X por negar infalibilidade do papa. De acordo com o protestantismo a fonte de fé é a Bíblia. Lutero acabou com imagens dos santos, suspendeu o celibato, proibiu o latim das celebrações e manteve o batismo e a eucaristia.
  • 11. Deu origem a diferentes correntes entre elas o protestantismo histórico que se destaca a Presbiteriana, a Batista e a Metodista que são igrejas clássicas surgidas com a reforma, o pentecostalismo nascido nos EUA onde aceita a manifestação do Espírito Santo como a Congregação Cristã, Assembléia de Deus, Deus é amor e Evangelho Quadrangular conhecidas no Brasil por costumes rígidos e o neopentecostalismo que são liberais quanto aos costumes e pregam a prosperidade. No Brasil as mais conhecidas são Igreja Universal do Reino de Deus, a Renascer em Cristo e a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra.