SlideShare uma empresa Scribd logo
EQUIPE:

  Andréia Cardoso,Adriele Marques, Caliandra Almeida, Nelsilene Santos, Simone Alvim.
                                 6º Semestre PPPVI
INTRODUÇÃO


           Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada ano
            cerca de um milhão de adolescentes engravidam
                             sem desejar.



Deveriam se preocupar em fazer um trabalho de prevenção bem elaborado, a fim de
diminuir os riscos contra a saúde pública, especificamente dos jovens, visando à
diminuição de doenças sexualmente transmissíveis, bem como a própria gravidez, numa
fase da vida que não estão preparados para lidar com o nascimento de um filho.


      Um filho causa grandes mudanças na vida de seus pais e quando estes
       são muito jovens não estão preparados para isso, precisam receber
                    apoio moral e financeiro de suas famílias.
MOMENTO CONVERSA INTELIGENTE
FATORES:

A gravidez na adolescência tem tomado à forma de epidemia, devido ao
início da atividade sexual precoce. É um fenômeno que vem envolvendo
vários fatores como:


   BIOLÓGICOS                                       SOCIAIS




   FAMILIARES                                      PSICOLÓGICOS
MATERNIDADE PRECOSE

A gravidez precoce traz muitos conflitos psicológicos para as mães
adolescentes, pois essa gravidez ocorre de maneira indesejada e inesperada.
Este problema é agravado quando não se tem o apoio da família e nem do pai
da criança.



 A situação é pior para as meninas das
classes sociais menos favorecidas e que
   não têm uma base familiar sólida.
PATERNIDADE PRECOSE
O caso de paternidade precoce mais conhecido foi em 2009 virando o assunto mais
discutido do Reino Unido. Alfie Patten, 13 anos, mas com cara de 8, acabou de ser pai
de Maisie Roxanne, com 15.


                                            O pai adolescente às vezes não
                                               tem condições financeira,
                                            psicológica, e nem maturidade
                                           suficiente para assumir tamanha
                                           responsabilidade e acaba muitas
                                                 vezes abandonando a
                                                 adolescente gestante.



  O papel do parceiro é fundamental para a boa evolução da gestação, dando apoio
        a sua parceira e diminuindo os riscos de complicações psicológicas.
VÍDEO



Dr. Drauzio Varella
ESCOLA

 Desenvolver ações que abordem a questão da gravidez na adolescência
com enfoque nos direitos humanos e nas relações de gênero é uma
demanda que se coloca às escolas e à política educacional brasileira, com
urgência cada vez maior.


              Um projeto sobre o assunto é uma excelente
                        forma de se trabalhar.


Pensando nisso a Secad/MEC lançou em outubro de
2006, o projeto “Educação e Gravidez na
Adolescência”.
Vamos conhecê-lo melhor.
Objetivo

Promover, por meio de apoio técnico e financeiro, a inclusão nos contextos escolares
dos temas educação sexual, direitos sexuais e reprodutivos e saúde sexual e
reprodutiva, com foco na gravidez na adolescência.


                                    Justificativa

Tomando por base essa reflexão, a Secad/MEC tem se preocupado em desenvolver
ações de inclusão dessas temáticas no contexto educacional brasileiro.

                                    Público alvo

Professoras da rede pública de ensino;
Gestoras de educação;
Funcionárias/os, tais como: psicólogas, inspetoras, merendeiras, serventes, assistentes
sociais, entre outros.
RESULTADOS ALCANÇADOS




A     realização      desse
projeto vem mostrando
que é premente ampliar
a problematização desse
tema, bem como as
concepções       existentes
sobre       ele,      entre
educadores/as, alunos,
familiares e a sociedade
em geral.
ESTATÍSTICAS


No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhas de
adolescentes. Comparado à década de 70, três vezes mais garotas com
menos de 15 anos engravidam nos dias de hoje.
DADOS ESTATÍSTICOS NO BRASIL


                   O Ministério da Saúde estima que 1 milhão de
                   meninas ficam grávidas anualmente antes dos
                                     20 anos.



     700 mil partos acontecem no                   150 – 200 mil em redes
                SUS.                                    particulares.




                    Problemas relacionados à gravidez e ao parto
                        totalizam 80,3 % das internações das
                                    adolescentes.
Observaremos agora ao gráfico, onde mostra que segundo o IBGE, a Bahia mesmo
perdendo para alguns outros estados a porcentagem de mães menores de 20 anos é
muito grande.
LEIS

Vale registrar o disposto no artigo 227 da Constituição Federal que resume toda esta questão:

Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com
absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à
profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e
comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração,
violência, crueldade e opressão.


Por sua vez, a Lei n.º 6.202/75 estendeu este regime às estudantes em fase de gestação,
estabelecendo:

Art.1º. A partir do oitavo mês de gestação e durante três meses a estudante em estado de gravidez
ficará assistida pelo regime de exercícios domiciliares instituído pelo Decreto-lei número 1.044, 21
de outubro de 1969.
Veja o Projeto de Lei do vereador:                                     Camaçari, 30 de março de 2011

PROJETO DE LEI Nº 017 DE 2011

A Câmara Municipal de Camaçari, no uso das suas atribuições legais faz saber que o Plenário da
Câmara Municipal aprovou e o Senhor Prefeito sanciona a seguinte Lei:

Artigo 1º - Fica instituída a Política Municipal de Prevenção e Atendimento à Gravidez na
Adolescência, nos termos da presente lei.

Artigo 2º - Constituem objetivos da Política Municipal de Prevenção e Atendimento à Gravidez na
Adolescência:

I - a promoção da prevenção da gravidez precoce, através de ações desenvolvidas nos serviços de
saúde e nas escolas;
II - a orientação quanto aos métodos contraceptivos;
III - o atendimento psicológico grupal e individual e a orientação psicossocial;
IV - Integrar a família na discussão sobre prevenção;
V - Estimular a prática de atividades extracurriculares como forma de entretenimento, de vivenciar
experiências de solidariedade e de auto-ajuda;
VI - o atendimento ambulatorial e o acompanhamento pré-natal.
COMO TRABALHAR EM SALA DE AULA


O primeiro passo é conversar com a turma, fazendo uma prévia
pesquisa sobre as dúvidas, curiosidades, se existe interesse no tema.


As aulas devem ser diferentes, com
transparências, apresentações de vídeos,
filmes, textos e relatos de experiências de
jovens que estão passando por esse
momento.



 A apresentação dos métodos contraceptivos é muito importante,
 desde os mais simples até os mais complexos.
PÍLULA DO DIA
                                                      SEGUINTE

                          PÍLULA ANTICONCEPCIONAL


PRESERVATIVOS




                                                    DIU
                CAMISINHA FEMININA
MOMENTO ENTREVISTA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Livro para o meio escolar
Livro para o meio escolarLivro para o meio escolar
Livro para o meio escolar
Valéria Teixeira
 
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
bibliotecasaude
 
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
Governo do Estado do Ceará
 
Fundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantilFundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantil
Aline Melo de Aguiar
 
Educação sexual (1)
Educação sexual (1)Educação sexual (1)
Educação sexual (1)
ღdanyella Moreira
 
8º ano reda cem - 8.15
8º ano   reda cem - 8.158º ano   reda cem - 8.15
8º ano reda cem - 8.15
MatheusMesquitaMelo
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Gabriel Silva
 
Famílias
FamíliasFamílias
Gravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade AdolescenteGravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade Adolescente
Valéria Teixeira
 
Quanto custa um bebê .ppt
Quanto custa um bebê .pptQuanto custa um bebê .ppt
Quanto custa um bebê .ppt
Elozia Brito
 
Artigo e estrangeiros e adoção
Artigo e estrangeiros e adoção Artigo e estrangeiros e adoção
Artigo e estrangeiros e adoção
Ronilson de Souza Luiz
 
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan MirandaSeminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
Governo do Estado do Ceará
 
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendaçõesPaternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Artigo bioterra v16_n2_09
Artigo bioterra v16_n2_09Artigo bioterra v16_n2_09
Artigo bioterra v16_n2_09
Universidade Federal de Sergipe - UFS
 
Planejamento familiar
Planejamento familiarPlanejamento familiar
Planejamento familiar
Viviane Moreiras
 
Orientação Técnica de 23/08/2013
Orientação Técnica de 23/08/2013Orientação Técnica de 23/08/2013
Orientação Técnica de 23/08/2013
diretoriabragpta
 
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Mais procurados (20)

Livro para o meio escolar
Livro para o meio escolarLivro para o meio escolar
Livro para o meio escolar
 
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
Cuidados para o desenvolvimento na primeira infância: Plano de vinculação dos...
 
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
Abstinência sexual na adolescência: não há evidência científica para prevençã...
 
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
 
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
0762-L - PROSAD - Programa saúde do adolescente - Bases programáticas
 
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
Seminário Internacional Mais Infância Ceará - 30/03/2017
 
Fundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantilFundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantil
 
Educação sexual (1)
Educação sexual (1)Educação sexual (1)
Educação sexual (1)
 
8º ano reda cem - 8.15
8º ano   reda cem - 8.158º ano   reda cem - 8.15
8º ano reda cem - 8.15
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Famílias
FamíliasFamílias
Famílias
 
Gravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade AdolescenteGravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade Adolescente
 
Quanto custa um bebê .ppt
Quanto custa um bebê .pptQuanto custa um bebê .ppt
Quanto custa um bebê .ppt
 
Artigo e estrangeiros e adoção
Artigo e estrangeiros e adoção Artigo e estrangeiros e adoção
Artigo e estrangeiros e adoção
 
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan MirandaSeminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
Seminário Internacional Mais Infância: Lucivan Miranda
 
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendaçõesPaternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
Paternidade: A situação no mundo - resumo e recomendações
 
Artigo bioterra v16_n2_09
Artigo bioterra v16_n2_09Artigo bioterra v16_n2_09
Artigo bioterra v16_n2_09
 
Planejamento familiar
Planejamento familiarPlanejamento familiar
Planejamento familiar
 
Orientação Técnica de 23/08/2013
Orientação Técnica de 23/08/2013Orientação Técnica de 23/08/2013
Orientação Técnica de 23/08/2013
 
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
Paternidade: tempo de agir - Relatório do Promundo 2019
 

Semelhante a Slide.

Gravidez_na_adolescência
Gravidez_na_adolescênciaGravidez_na_adolescência
Gravidez_na_adolescência
Mayjö .
 
Gravidez na adolescência - Apresentação.
Gravidez na adolescência - Apresentação.Gravidez na adolescência - Apresentação.
Gravidez na adolescência - Apresentação.
FrancisFrancis68
 
Adolescência riscos da atividade sexual precoce
Adolescência riscos da atividade sexual precoceAdolescência riscos da atividade sexual precoce
Adolescência riscos da atividade sexual precoce
Maraisa Medeiros de Souza
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
Documento de Shields.pptx
Documento de Shields.pptxDocumento de Shields.pptx
Documento de Shields.pptx
IgorCruz53
 
Gravidez na adolescencia 2
Gravidez na adolescencia 2Gravidez na adolescencia 2
Gravidez na adolescencia 2
Cristiane Laranjeira
 
Gravidez na adolencia falta de informação
Gravidez na adolencia  falta de informaçãoGravidez na adolencia  falta de informação
Gravidez na adolencia falta de informação
Thais Estrela
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Marcos Paulo
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
Michele Pó
 
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
Cínthia Lima
 
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
assistentesocial1234
 
Gravidez na adolescencia influencia da internet
Gravidez na adolescencia influencia da internetGravidez na adolescencia influencia da internet
Gravidez na adolescencia influencia da internet
Hilma Santos
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
Alinebrauna Brauna
 
Juventude e gravidez
Juventude e gravidezJuventude e gravidez
Juventude e gravidez
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
Namoro na adolescencia
Namoro na adolescenciaNamoro na adolescencia
Namoro na adolescencia
Vilcelino Phiuki
 
Apresentação Projeto - 1 E.pptx
Apresentação Projeto - 1 E.pptxApresentação Projeto - 1 E.pptx
Apresentação Projeto - 1 E.pptx
DalaPereiradeAlmeida
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
bibliotecasaude
 
Maternidade na adolescência
Maternidade na adolescênciaMaternidade na adolescência
Maternidade na adolescência
Joana Ferreira
 
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentes
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentesWeb palestra sobre reprodução sexual adolescentes
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentes
EvertonMonteiro19
 

Semelhante a Slide. (20)

Gravidez_na_adolescência
Gravidez_na_adolescênciaGravidez_na_adolescência
Gravidez_na_adolescência
 
Gravidez na adolescência - Apresentação.
Gravidez na adolescência - Apresentação.Gravidez na adolescência - Apresentação.
Gravidez na adolescência - Apresentação.
 
Adolescência riscos da atividade sexual precoce
Adolescência riscos da atividade sexual precoceAdolescência riscos da atividade sexual precoce
Adolescência riscos da atividade sexual precoce
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Documento de Shields.pptx
Documento de Shields.pptxDocumento de Shields.pptx
Documento de Shields.pptx
 
Gravidez na adolescencia 2
Gravidez na adolescencia 2Gravidez na adolescencia 2
Gravidez na adolescencia 2
 
Gravidez na adolencia falta de informação
Gravidez na adolencia  falta de informaçãoGravidez na adolencia  falta de informação
Gravidez na adolencia falta de informação
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
 
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
Adolescência & Aleitamento Materno - doc científico da SBP
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE D...
 
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
2_A_IMPORTANCIA_DA_PRIMEIRA_INFANCIA.pdf
 
Gravidez na adolescencia influencia da internet
Gravidez na adolescencia influencia da internetGravidez na adolescencia influencia da internet
Gravidez na adolescencia influencia da internet
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
 
Juventude e gravidez
Juventude e gravidezJuventude e gravidez
Juventude e gravidez
 
Namoro na adolescencia
Namoro na adolescenciaNamoro na adolescencia
Namoro na adolescencia
 
Apresentação Projeto - 1 E.pptx
Apresentação Projeto - 1 E.pptxApresentação Projeto - 1 E.pptx
Apresentação Projeto - 1 E.pptx
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
 
Maternidade na adolescência
Maternidade na adolescênciaMaternidade na adolescência
Maternidade na adolescência
 
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentes
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentesWeb palestra sobre reprodução sexual adolescentes
Web palestra sobre reprodução sexual adolescentes
 

Slide.

  • 1. EQUIPE: Andréia Cardoso,Adriele Marques, Caliandra Almeida, Nelsilene Santos, Simone Alvim. 6º Semestre PPPVI
  • 2. INTRODUÇÃO Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada ano cerca de um milhão de adolescentes engravidam sem desejar. Deveriam se preocupar em fazer um trabalho de prevenção bem elaborado, a fim de diminuir os riscos contra a saúde pública, especificamente dos jovens, visando à diminuição de doenças sexualmente transmissíveis, bem como a própria gravidez, numa fase da vida que não estão preparados para lidar com o nascimento de um filho. Um filho causa grandes mudanças na vida de seus pais e quando estes são muito jovens não estão preparados para isso, precisam receber apoio moral e financeiro de suas famílias.
  • 4. FATORES: A gravidez na adolescência tem tomado à forma de epidemia, devido ao início da atividade sexual precoce. É um fenômeno que vem envolvendo vários fatores como: BIOLÓGICOS SOCIAIS FAMILIARES PSICOLÓGICOS
  • 5. MATERNIDADE PRECOSE A gravidez precoce traz muitos conflitos psicológicos para as mães adolescentes, pois essa gravidez ocorre de maneira indesejada e inesperada. Este problema é agravado quando não se tem o apoio da família e nem do pai da criança. A situação é pior para as meninas das classes sociais menos favorecidas e que não têm uma base familiar sólida.
  • 6. PATERNIDADE PRECOSE O caso de paternidade precoce mais conhecido foi em 2009 virando o assunto mais discutido do Reino Unido. Alfie Patten, 13 anos, mas com cara de 8, acabou de ser pai de Maisie Roxanne, com 15. O pai adolescente às vezes não tem condições financeira, psicológica, e nem maturidade suficiente para assumir tamanha responsabilidade e acaba muitas vezes abandonando a adolescente gestante. O papel do parceiro é fundamental para a boa evolução da gestação, dando apoio a sua parceira e diminuindo os riscos de complicações psicológicas.
  • 8. ESCOLA  Desenvolver ações que abordem a questão da gravidez na adolescência com enfoque nos direitos humanos e nas relações de gênero é uma demanda que se coloca às escolas e à política educacional brasileira, com urgência cada vez maior. Um projeto sobre o assunto é uma excelente forma de se trabalhar. Pensando nisso a Secad/MEC lançou em outubro de 2006, o projeto “Educação e Gravidez na Adolescência”. Vamos conhecê-lo melhor.
  • 9. Objetivo Promover, por meio de apoio técnico e financeiro, a inclusão nos contextos escolares dos temas educação sexual, direitos sexuais e reprodutivos e saúde sexual e reprodutiva, com foco na gravidez na adolescência. Justificativa Tomando por base essa reflexão, a Secad/MEC tem se preocupado em desenvolver ações de inclusão dessas temáticas no contexto educacional brasileiro. Público alvo Professoras da rede pública de ensino; Gestoras de educação; Funcionárias/os, tais como: psicólogas, inspetoras, merendeiras, serventes, assistentes sociais, entre outros.
  • 10. RESULTADOS ALCANÇADOS A realização desse projeto vem mostrando que é premente ampliar a problematização desse tema, bem como as concepções existentes sobre ele, entre educadores/as, alunos, familiares e a sociedade em geral.
  • 11. ESTATÍSTICAS No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhas de adolescentes. Comparado à década de 70, três vezes mais garotas com menos de 15 anos engravidam nos dias de hoje.
  • 12. DADOS ESTATÍSTICOS NO BRASIL O Ministério da Saúde estima que 1 milhão de meninas ficam grávidas anualmente antes dos 20 anos. 700 mil partos acontecem no 150 – 200 mil em redes SUS. particulares. Problemas relacionados à gravidez e ao parto totalizam 80,3 % das internações das adolescentes.
  • 13. Observaremos agora ao gráfico, onde mostra que segundo o IBGE, a Bahia mesmo perdendo para alguns outros estados a porcentagem de mães menores de 20 anos é muito grande.
  • 14. LEIS Vale registrar o disposto no artigo 227 da Constituição Federal que resume toda esta questão: Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Por sua vez, a Lei n.º 6.202/75 estendeu este regime às estudantes em fase de gestação, estabelecendo: Art.1º. A partir do oitavo mês de gestação e durante três meses a estudante em estado de gravidez ficará assistida pelo regime de exercícios domiciliares instituído pelo Decreto-lei número 1.044, 21 de outubro de 1969.
  • 15. Veja o Projeto de Lei do vereador: Camaçari, 30 de março de 2011 PROJETO DE LEI Nº 017 DE 2011 A Câmara Municipal de Camaçari, no uso das suas atribuições legais faz saber que o Plenário da Câmara Municipal aprovou e o Senhor Prefeito sanciona a seguinte Lei: Artigo 1º - Fica instituída a Política Municipal de Prevenção e Atendimento à Gravidez na Adolescência, nos termos da presente lei. Artigo 2º - Constituem objetivos da Política Municipal de Prevenção e Atendimento à Gravidez na Adolescência: I - a promoção da prevenção da gravidez precoce, através de ações desenvolvidas nos serviços de saúde e nas escolas; II - a orientação quanto aos métodos contraceptivos; III - o atendimento psicológico grupal e individual e a orientação psicossocial; IV - Integrar a família na discussão sobre prevenção; V - Estimular a prática de atividades extracurriculares como forma de entretenimento, de vivenciar experiências de solidariedade e de auto-ajuda; VI - o atendimento ambulatorial e o acompanhamento pré-natal.
  • 16. COMO TRABALHAR EM SALA DE AULA O primeiro passo é conversar com a turma, fazendo uma prévia pesquisa sobre as dúvidas, curiosidades, se existe interesse no tema. As aulas devem ser diferentes, com transparências, apresentações de vídeos, filmes, textos e relatos de experiências de jovens que estão passando por esse momento. A apresentação dos métodos contraceptivos é muito importante, desde os mais simples até os mais complexos.
  • 17. PÍLULA DO DIA SEGUINTE PÍLULA ANTICONCEPCIONAL PRESERVATIVOS DIU CAMISINHA FEMININA