SlideShare uma empresa Scribd logo
Disciplina: Zootecnia Geral
Curso: Licenciatura em Ciências Agrárias
ANATOMIA E FISIOLOGIA DO
SISTEMA RESPIRATÓRIO
ANIMAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,
CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS
Itacoatiara-AM
2022
Apresentação dos Tópicos
2. Aves: Larissa Oliveira
3. Peixes: Renata Barreto
4. Anfíbios : Larissa Fernanda
5. Reptéis : Rhuan Alves
• Mamíferos: Larissa e Rhuan
Anatomia e Fisiologia dos
mamíferos
1
Os mamíferos da classe (Mammalia) são animais que,
entre outras características, destacam-se pela
presença de pelos em seu corpo e pela capacidade de
produzir leite para alimentar seus filhotes.
Mamífero
s
Fonte: Canva,
2022 2
• Presença de pelos,
• Glândulas mamárias,
• Diafragma,
• Dentes diferenciados.
Caraterísticas gerais dos
mamíferos
Fonte: Canva,
2022
3
Mamíferos
4
Fonte: Canva,
Os mamíferos são divididos em três subclasses:
Classificaçãos dos
mamíferos
• Allotheria: Os representantes dessa classe estão
atualmente extintos.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Allotheria 5
Classificaçãos dos mamíferos
• Prototheria
6
Fonte: Canva,
2022
• Theria: Esse grupo inclui
os marsupiais e os
placentários, pertencentes
à infraclasse Metatheria e
Eutheria, respectivamente.
Classificação dos mamíferos
7
Fonte: Canva,
2022
Função do Sistema Respiratório.
8
• Trocas Gasosas
• Obtenção de Oxigênio
• Eliminação do gás carbônico
• Regula a temperatura corporal
e o pH do sangue
Respiração dos
Mamíferos
Todos os Mamíferos
apresentam respiração
Pulmonar, até mesmo
os Mamíferos aquáticos
que precisam vir à
superfície para Respirar.
9
• Narinas- filtrar, aquecer e
umedecer o ar
• Faringe-presente no sistema
digestório
• Laringe- Pregas Vocais
• Traqueia
• Branquíolos
• Alvéolos
• Diafragma- permite a
realização dos movimentos
respiratórios
Processo da
Respiração
Fonte: Estrutura Pulmonar, 2019 10
Pulmões
(caixa
torácica)
Movimentos da
Respiração
Inspiração
• Contração do Diafragma e
dos músculos intercostais
• Diafragma abaixa e costelas
elevam-se
• Aumento da caixa torácica
• Diminui a pressão interna
• Entrada do ar
11
Movimentos da
Respiração
Expiração
• Relaxamento do diafragma
e dos músculos intercostais
• Diafragma eleva-se e
costelas abaixam
• Diminui o volume da caixa
torácica
• Aumento da Pressão Interna
• Saída do Ar 12
Curiosidades da Respiração dos
Mamíferos
• Os animais em geral apresentam
proporcinalidade entre o pulmão e o peso
corporal( 8% do peso corporal)
• Os pequenos animais têm maior eficiência
pulmonar, pois há um número de alvéolos
menores, ou seja, maior área de difusão.
13
AVES
Aves
Fonte: Canva, 2022.
• Aves são uma classe de seres
vivos vertebrados endotérmicos
caracterizada pela presença de
penas, um bico sem dentes,
oviparidade de casca rígida,
elevado metabolismo, e um
esqueleto pneumático resistente
e leve.
1
Periquito verde
Galinha D`Angola
Galinh
a
Tucano
16
• Em algumas espécies,
é encontrada a
glândula uropigiana,
que é capaz de
produzir uma
secreção formada por
substâncias lipídicas.
• As ratitas são as aves
que não voam, e as
carenatas as que
possuem essa
habilidade.
Classificação das aves (Ordem)
• Struthioniformes;
• Galliformes ;
• Anseriformes;
• Passeriformes ;
• Piciformes e outras.
17
Classificação das aves
• Anseriformes
Pato
Ganso
Cisne
18
Classificação das aves
• Piciformes
Tucano Pica-pau Araçari 19
Classificação das aves
• Struthioniformes
Avestruz
20
Classificação das aves
• Passeriformes
Bem-te-vi Pardal
Tangara seledon
21
Classificação das aves
• Galliformes
Jacu Faisão Peru
22
Anatomia das Aves
O sistema respiratório das aves difere dos mamíferos de
diversas formas. As características distinguíveis do trato
respiratório das aves incluem:
Vias inferiores
• Traquéia
• Siringe
• Brônquios
• Sacos aéreos
• Pulmões
Vias superiores
• Narinas
• Cavidade Nasal
• Laringe
23
ESTRUTURAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO
Fonte:https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/sistema-
respiratorio-das-aves.htm
24
Fonte: google.com/Flaboratorios%%2FSistemarespiratorio.pdf&
Parte cranial da cavidade nasal
(vestíbulo nasal); região
vestibular é revestida por
mucosa aglandular e continua
caudalmente em uma pequena
região respiratória e uma região
olfatória geralmente mal
desenvolvida.
Cavidade Nasal
25
TRAQUEIA DAS AVES
Figura1: Cartilagens laríngeas de uma galinha
Fonte: com base em dados de Ghetie, 1976; König HE, Korbel R, Liebich H-G.
Anatomie der Vögel. 2. Aufl. Stuttgart: Schattauer, 2009.
26
A Siringe está situada ao
nível da bifurcação da
traqueia nos brônquios
primários. No frango, os
últimos quatro anéis
traqueais são considerados
parte da siringe.
Figura 2. Siringe de uma galinha.
Fonte: König HE, Korbel R, Liebich H-G. Anatomie der Vögel. 2.
Aufl. Stuttgart: Schattauer, 2009.)
Siringe das
Aves
27
Fonte:http://fisiovet.uff.br/wp-content/uploads/sites/397/delightful-
downloads/2018/06/Resp_aves_andre.pdf
Pulmão das
Aves
28
Os sacos aéreos são grandes, de paredes finas, formadas
por um epitélio simples, não estratificado com algumas
células ciliadas e células secretoras.
Sacos
Aéreos
Fonte: https://www.bethbiologia.com.br/p/homeostase-
etrocas-gasosas-os-animais.html
29
• O volume de gás nos sacos aéreos é 10 vezes
maior que nos pulmões.
• Todos os sacos aéreos são pares com exceção
do saco aéreo clavicular e somam-se 9 no total
em galinhas, pombos, patos e perus.
Considerações Anatomo-fisiológicas
30
• Existem os sacos aéreos craniais (primários) e os
sacos aéreos caudais (secundários).
Divisões dos brônquios no pulmão :
Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas
31
• Dois brônquios
primários;
• Brônquios
secundários;
• Papilares aéreos.
• Parabrônquios;
Fonte:http://fisiovet.uff.br/wp-content/uploads/sites/397/delightful-
downloads/2018/06/Resp_aves_andre.pdf
Na inspiração - Há aumento do volume corporal, tanto
torácico quanto abdominal o que diminui a pressão nos
sacos aéreos em relação à da atmosfera e o gás desloca-se
através dos pulmões para dentro dos sacos aéreos.
Ciclo respiratório
Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas
32
Na expiração –Há diminuição do volume corporal e
aumento da pressão nos sacos e o gás é forçado a sair
dos sacos passando novamente pelos pulmões.
Ciclo respiratório
Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas
33
SISTEMA RESPIRATÓRIO DOS PEIXES
Como os peixes respiram?
• presença de nadadeiras;
• estrutura corporal que
possibilita flutuação;
• corpo frequentemente
fusiforme;
• respiração branquial ou
pulmonar;
Definição: Peixes são animais que vivem em ambientes
aquáticos, tais como; lagos, rios e mares, e apresentam uma
série de adaptações que permitem sua sobrevivência nesses
ambientes.
35
Respiração através da troca gasosa
DIFUSÃO SIMPLES
Difusão simples: essa forma de respiração é comum em
animais de pequeno porte, como alguns endoparasitas, e
os que vivem em ambientes aquáticos, como cnidários.
36
• A troca gasosa ocorre através da membrana
celular diretamente com a água circundante.
37
• Na fase adulta a difusão dos gases não é
suficiente, contudo ao mesmo tempo as
brânquias se desenvolvem realizando a troca
gasosa.
38
Como funciona a respiração branquial?
• Na respiração branquial, uma vez que é através
das brânquias que o oxigênio da água é retirado.
39
• As brânquias (popularmente conhecidas como
guelras) dos peixes ósseos são projeções laterais
da faringe, localizadas em uma câmera branquial.
40
• O pirarucu (Arapaima gigas) é um dos maiores peixes
de água doce do planeta.
• Seu nome vem de dois termos indígenas pira,
"peixe", e urucum, "vermelho", devido à cor de sua
cauda.
• Possui dois aparelhos respiratórios, as brânquias, para
a respiração aquática, e a bexiga natatória
modificada, especializada para funcionar como
pulmão na respiração aérea.
• Respiração branquial de alguns peixes.
PIRARUCU
Foto: oeco.org.
br
41
TAMBAQUI
• O Tambaqui direciona para às brânquias uma
porção da água que contem maior saturação de
oxigênio, com isso, a espécie consegue
sobreviver durante meses em ambientes
completamente anóxios.
Fonte: vet.ufmg.br
42
Colossoma Macropomum
Em cenários de hipóxia o Tambaqui altera a morfologia
do seu lábio inferior, transformando-o em uma espécie
de “pá”. Direcionando essa “pá”, na interface água/ar e
nadando continuamente.
Peixes pulmonados
Fonte:www.peritoanimal.com.b
r
• Os peixes pulmonados formam
um raro grupo de peixes muito
primitivos, que têm a capacidade
de respirar ar.
• Os dipnoicos ou peixes
pulmonados são um grupo de
peixes pertencente à classe
sarcopterygii, na qual estão
classificados os peixes que
apresentam nadadeiras lobadas
ou carnosas
43
Fonte:google.com/site/webquestpeixesosseos
/
SARCOPTERYGII – Grupo de peixes com nadadeiras carnosas e
com um suporte ósseo.
44
Fonte: Alexandre de Souza/Mundo Estranho
A respiração dos peixes pulmonados.
• Possuem dois pulmões e um
sistema circulatório com dois
circuito.
• Esses peixes sobem à superfície,
abrindo a boca e expandindo a
cavidade oral, forçando o ar a
entrar.
• Em seguida, eles fecham a boca,
comprimem a cavidade oral e o ar
passa para a cavidade pulmonar
mais anterior.
45
A respiração dos peixes pulmonados, como
funciona?
• Enquanto a boca e a cavidade anterior do pulmão
permanecem fechadas, a cavidade posterior contrai e
exala o ar inspirado na respiração anterior, deixando este
ar sair pelos opérculos.
• Uma vez que o ar foi
exalado, a câmara
anterior se contrai e se
abre, permitindo que o
ar passe para a câmara
posterior, onde ocorrerá
a troca gasosa.
46
PIRAMBOIA
(Lepidosiren paradoxa)
• É a única espécie encontrada
na região da Amazônia.
• Vive em águas rasas, no verão
constrói, uma toca no barro,
deixando buracos para a
respiração.
• A aparência lembra a de uma
enguia, e pode chegar a mais
de um metro de
comprimento.
Fonte: peritoanimal.com. br
47
PEIXE -PULMONADO AFRICANO
Protopterus annectens
Fonte: www.peritoanimal.com.br
• O é uma das espécies de peixes
pulmonados que vive na África.
• Tem hábitos noturnos e durante o
dia permanece escondido em meio
à vegetação aquática.
• Durante as secas, eles cavam um
buraco onde entram verticalmente,
para que a boca permaneça em
contato com a atmosfera.
• Se o nível da água cair eles
começam a secretar um muco para
manter a umidade em seu corpo.
48
PEIXE -PULMONADO AUSTRALIANO
Neoceratodus forsteri
Fonte: www.peritoanimal.com.br
• Esse peixe vive em áreas profundas
do rio, se escondendo durante o dia
e se movendo lentamente pelo
fundo lamacento à noite.
• Quando o nível da água cai devido
à seca, esses peixes pulmonados
permanecem no fundo, já que eles
têm apenas um pulmão e também
precisam realizar a respiração
aquática através das brânquias.
49
50
• Primeiros vertebrados a ocuparem o
ambiente terrestre.
• Quadrúpedes ou Ápodes.
• Maioria semi-terrestre: Alternância
entre ambientes aquáticos e terrestres.
ANFÍBIOS
51
52
SISTEMA RESPIRATÓRIO
• ESTÁGIO LARVAL: Brânquias e Cutânea
• ESTÁGIO ADULTO: Pulmões e Cutânea
53
Fonte: Google
ORDEM DOS ANUROS
54
ANATOMIA E SISTEMA RESPIRATÓRIO
55
Fonte: Google
Fonte: Google
RESPIRAÇÃO
BRANQUIAL E CUTÂNEA
• Começam suas vidas com a respiração pelas
brânquias e pela pele, que são responsáveis pelas
trocas de O2 e CO2.
56
Fonte: Google
RESPIRAÇÃO
PULMONAR E CUTÂNEA
• Após a metamorfose, o pulmão
assume a maior parte da captura de
O2.
• O pulmão do sapo não elimina CO2.
• A pele aumenta seu papel na
eliminação de CO2.
57
Fonte: Google
RESPIRAÇÃO
PULMONAR E CUTÂNEA
58
Fonte: Google
• Como ocorre a respiração em
meses mais quente?
• Como ocorre a respiração em
meses mais frios?
CURIOSIDADES DOS ANUROS
Fonte: <http:// www.biol.vt.edu>).
59
ORDEM DAS URODELAS
60
ANATOMIA E SISTEMA RESPIRATÓRIO
61
Fonte: Google
• Fazem trocas gasosas por meio do sangue, de forma que
ele consiga obter o oxigênio com a ajuda da linfa (líquido
presente em todo o corpo), trocando esses gases
justamente com o meio aquático.
RESPIRAÇÃO BRANQUIAL
62
Fonte: Google
• Necessário que o oxigênio consiga entrar no corpo e
ir atravessando todo o tronco do animal de maneira
que o sangue e o oxigênio entrem em contato.
RESPIRAÇÃO BRANQUIAL
63
RESPIRAÇÃO PULMONAR
• Os pulmões funcionam em conjunto com muitos
outros órgãos (justamente porque ele fica interno no
corpo, diferentemente das brânquias que pegam o
oxigênio diretamente).
64
Fonte: Google
tráquea
brônquios
brônquiolo
s
pulmões
alvéolos
RESPIRAÇÃO CUTÂNEA
• Presentes nas salamandras que
não possuem pulmões e nem
brânquias.
• Possuem a pele bem úmida, o
que facilita muito a troca de
gases através da pele.
Fonte:
bio.blogspost.com
65
• Pulmões são ausentes em algumas Salamandras.
• Algumas espécies são aquáticas durante toda a vida.
• São capazes de se regenerar.
CURIOSIDADES DAS URODELAS
66
Fonte: Google
ORDEM DAS GYMNOPHIONAS
67
• Assim como os sapos, dois habitats
são comuns à sua vida.
• Alguns nasce na água e depois
parte para uma vida terrestre.
• Sua respiração pulmonar é feita
em sua idade adulta.
SISTEMA RESPIRATÓRIO
68
Fonte: Google
• Podem se esconder na água
para fugir de um ataque, mas
não mais viver no ambiente
aquático.
• Quando são filhotes mudam
de cor.
CURIOSIDADES DAS GYMNOPHIONAS
Fonte: www.jcnet.com
69
Sistema Respiratório dos Répteis
Oque são os Répteis?
• Os répteis pertencem ao filo dos
cordados e seus representantes mais
conhecidos são lagartos, serpentes,
crocodilos, jacarés, tartarugas e jabutis,
• Esses animais evoluíram de um grupo de
anfíbios, há mais de 350 milhões de anos.
• Os répteis pertencem a uma classe de
animais vertebrados em que já foram
identificadas mais de 7 mil espécies. 71
Oque são os
Répteis?
• O Brasil apresenta grande abundância de répteis.
• Somente no cerrado, são registradas cerca de 180
espécies, das quais 22 estão presentes nas listas de
animais ameaçados de extinção.
72
Características dos
Répteis
• Corpo revestido por uma camada espessa e
impermeável, composta por queratina, e
seus pulmões, que realizam trocas gasosas
eficientes com o ambiente.
• São essas particularidades que conferiram a
esses animais grande adaptação à vida em
terra firme.
• O tamanho atual dos répteis pode variar de
poucos centímetros (como é o caso de
alguns lagartos) a 10 metros (como acontece
com algumas serpentes).
Fonte: Canva,
2022
73
Classificação dos Répteis
Os Répteis podem ser classificados em quatro ordens:
• Squamata
• Chelonia
• Crocodilia
• Rhynchocephalia
Fonte: Canva,2022 74
Squamat
a
• A ordem Squamata inclui répteis bastante
conhecidos, como lagartos, anfisbênias e
serpentes.
• Esses animais são denominados de escamados
por causa de uma importante característica desse
grupo: a presença de escamas.
• Os escamados são encontrados em praticamente
todo o planeta, não existindo apenas na
Antártida. 75
Fonte: Lepidousaria, 2016 76
Chelonia
Os quelônios, ou testudines, são répteis da ordem
Chelonia, cujos representantes são as tartarugas
marinhas e de água-doce; cágados, que vivem em
água-doce; e os jabutis, encontrados em terra firme.
77
• A ordem crocodilia é uma ordem dos répteis que
reúne todos os crocodilianos, representados
principalmente pelos crocodilos, jacarés e gaviais
(encontrados na Índia).
• São animais que vivem em ambientes quentes e
habitam rios e lagos de água doce, sendo poucas
espécies encontradas em água salgada.
Crocodili
a
78
Rhynchocephalia
• Esse grupo reúne apenas
uma espécie restrita à
Nova Zelândia, conhecida
como Tuatara, os demais
foram extintos.
• Os animais dessa ordem
não são lagartos, mas sim
parentes próximos destes.
Fonte: Canva,2022
79
Respiração dos Répteis
• Apresentam respiração pulmonar,
com pulmões apresentando
alvéolos pulmonares, o que
permite a maior eficiência entre
as trocas gasosas
• Os Pulmões fornecem aos Répteis
uma quantidade suficiente de gás
oxigênio.
80
Respiração dos
Répteis
• Nos Répteis Marinhos há um
mecanismo que possibilita o organismo
permaneça horas prentendo a
respiração.
• Conchecido de Bradicardia, esse
mecanismo de respiração diminuia a
atividade metabólica do animal, e
consequentemente, a necessidade de
gás oxigênio.
81
Curiosidades da Respiração
dos Répteis
Cobras
• As cobras possuem respiração
pulmonar sendo que a maioria
das espécies apresentam o
pulmão esquerdo atrofiado e o
pulmão direito desempenha a
função de receber o oxigênio.
• Este apresenta uma extensão até
a traqueia para ajudar na
respiração principalmente
quando estiverem engolindo uma
presa grande.
Fonte: Canva,2022
83
Tartaruga
s
• As tartarugas assim como todos
répteis respiram pelos pulmões,
porém, elas possuem uma
respiração acessória: a cloacal.
• Isso quer dizer que elas respiram
pelo mesmo lugar que defecam!
Com uma área rica de vasos
sanguíneos, através da cloaca ela
obtém oxigênio extra para que
possa ficar mais tempo submersa.
Fonte: canva,2022 84
BRASIL ESCOLA. Características das aves. Disponível em:
https://brasilescola.uol.com.br/biologia/caracteristicas-das-aves.htm
FISIOVET. Respiração das aves. Disponível em: http://fisiovet.uff.br/wp-
content/uploads/sites/397/delightful-downloads/2018/06/Resp_aves_andre.pdf
UEL LABORATÓRIOS. Sistema respiratório das aves. Disponivel em:
https://www.uel.br/laboratorios/lma/pages/arquivos/Sistemarespiratorio.pdf
FCA UNESP. Aula de aves. Disponível em:
https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/biologia/MARIACELIAPORTELLA/
14a-aula--aves.pdf
Referências Bibliográficas
Referências Bibliográficas
BLOG ENEM. Anuros, Apodes e Urodelos. Disponível em:
blogdoenem.com.br/biologia-ordens-anfibios/. Acessado em: 27 de setembro
de 2022.
PERITO ANIMAL. Respiração dos Anfíbios. Disponível em:
www.peritoanimal.com.br/respiracao-dos-anfibios-23318.html. Acessado em: 27
de setembro de 2022.
PREPARA ENEM. Anuros características Gerais. Disponível em:
https://www.preparaenem.com/biologia/anuros.htm. Acessado em: 02 de
outubro de 2022.
TODA MATÉRIA. Anfíbios. Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/anfibios. Acessado em: 27 de setembro de
2022.
Referências Bibliográficas
https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/peixes.
https://www.sobiologia.com.br/conteudos/FisiologiaAnimal/respi
racao2.php
https://www.peritoanimal.com.br/peixes-pulmonados-
caracteristicas-e-exemplos-23015.html
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/e-verdade-que-um-
peixe-da-amazonia-consegue-respirar-no-seco/
https://brasilescola.uol.com.br/biologia/osteictes.htm
https://sites.google.com/site/webquestpeixesosseos/
https://ruralpecuaria.com.br/tecnologia-e-
manejo/psicultura/anatomia-do-peixe.html
Referências Bibliográficas
Biologia net. Mamiferos. Acessado em 14 de Setembro de 2022. Disponivel em:
https://www.biologianet.com/zoologia/mamiferos.htm
Brasil escola. Mamíferos. Acessado em 12 de Setembro de 2022. Disponível em:
https://brasilescola.uol.com.br/biologia/mamiferos.htm
https://www.todamateria.com.br/mamiferos/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nutrição e instalação para aves de postura
Nutrição e instalação para aves de posturaNutrição e instalação para aves de postura
Nutrição e instalação para aves de postura
Nayara Michelle
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
Rosa Pereira
 
Pós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãosPós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãos
GETA - UFG
 
O cultivo com bioflocos
O cultivo com bioflocosO cultivo com bioflocos
O cultivo com bioflocos
Paula M. de Campos
 
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Turma Olímpica
 
Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal
Marília Gomes
 
O sistema digestivo dos ruminantes
O sistema digestivo dos ruminantes O sistema digestivo dos ruminantes
O sistema digestivo dos ruminantes
Maria João São Pedro
 
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomiaFilo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
prestao
 
Peixes
PeixesPeixes
Pr+ütica filo nematoda
Pr+ütica filo nematodaPr+ütica filo nematoda
Camuflagem e mimetismo
Camuflagem e mimetismoCamuflagem e mimetismo
Camuflagem e mimetismo
JoseOliveiraPT
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Rosalia Azambuja
 
Impactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da PisciculturaImpactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da Piscicultura
Guilherme Wolff Bueno
 
Cunicultura
CuniculturaCunicultura
Cunicultura
Lucas Camilo
 
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Janaina Alves
 
Osmorregulação
OsmorregulaçãoOsmorregulação
Osmorregulação
Isabel Lopes
 
Sistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínosSistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínos
Marília Gomes
 
Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
Killer Max
 
Cunicultura
CuniculturaCunicultura
Silagem
SilagemSilagem

Mais procurados (20)

Nutrição e instalação para aves de postura
Nutrição e instalação para aves de posturaNutrição e instalação para aves de postura
Nutrição e instalação para aves de postura
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
 
Pós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãosPós-colheita e armazenamento de grãos
Pós-colheita e armazenamento de grãos
 
O cultivo com bioflocos
O cultivo com bioflocosO cultivo com bioflocos
O cultivo com bioflocos
 
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
 
Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal
 
O sistema digestivo dos ruminantes
O sistema digestivo dos ruminantes O sistema digestivo dos ruminantes
O sistema digestivo dos ruminantes
 
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomiaFilo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
 
Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Pr+ütica filo nematoda
Pr+ütica filo nematodaPr+ütica filo nematoda
Pr+ütica filo nematoda
 
Camuflagem e mimetismo
Camuflagem e mimetismoCamuflagem e mimetismo
Camuflagem e mimetismo
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Impactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da PisciculturaImpactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da Piscicultura
 
Cunicultura
CuniculturaCunicultura
Cunicultura
 
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
Aula - Anfíbios e Répteis (7° ano)
 
Osmorregulação
OsmorregulaçãoOsmorregulação
Osmorregulação
 
Sistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínosSistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínos
 
Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
 
Cunicultura
CuniculturaCunicultura
Cunicultura
 
Silagem
SilagemSilagem
Silagem
 

Semelhante a Sistema respiratório das aves, mamíferos, repteis, peixes e anfibios pptx

Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
Adriana Cunha
 
Reino animalia - aves
Reino animalia - avesReino animalia - aves
Reino animalia - aves
Matheus Alves
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
Raissa Araujo
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
TayssaAquila
 
Meu trabalho
Meu trabalhoMeu trabalho
Meu trabalho
karolina_santosak3
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
Lu_cas
 
Aves
AvesAves
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Andre Luiz Nascimento
 
Classe dos animais por
Classe dos animais por Classe dos animais por
Classe dos animais por
profgaspar
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
denilsonbio
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
rickriordan
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Clélia Kaneda
 
Mamiferos e aves
Mamiferos e avesMamiferos e aves
Mamiferos e aves
SESI 422 - Americana
 
Mamiferos e aves 1o a
Mamiferos e aves 1o aMamiferos e aves 1o a
Mamiferos e aves 1o a
SESI 422 - Americana
 
Resumo filo chordata
Resumo filo chordataResumo filo chordata
Resumo filo chordata
Katia Valeria
 
classe das aves
classe das avesclasse das aves
classe das aves
Iago Feitosa
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Diego Santos
 
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
Colégio Batista de Mantena
 
Plano de aula 8 prova
Plano de aula 8  provaPlano de aula 8  prova
Plano de aula 8 prova
familiaestagio
 
Plano de aula 8 prova
Plano de aula 8  provaPlano de aula 8  prova
Plano de aula 8 prova
familiaestagio
 

Semelhante a Sistema respiratório das aves, mamíferos, repteis, peixes e anfibios pptx (20)

Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Reino animalia - aves
Reino animalia - avesReino animalia - aves
Reino animalia - aves
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
 
Meu trabalho
Meu trabalhoMeu trabalho
Meu trabalho
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
 
Classe dos animais por
Classe dos animais por Classe dos animais por
Classe dos animais por
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Mamiferos e aves
Mamiferos e avesMamiferos e aves
Mamiferos e aves
 
Mamiferos e aves 1o a
Mamiferos e aves 1o aMamiferos e aves 1o a
Mamiferos e aves 1o a
 
Resumo filo chordata
Resumo filo chordataResumo filo chordata
Resumo filo chordata
 
classe das aves
classe das avesclasse das aves
classe das aves
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
2016 Frente 2 módulo 1 o tegumento dos animais
 
Plano de aula 8 prova
Plano de aula 8  provaPlano de aula 8  prova
Plano de aula 8 prova
 
Plano de aula 8 prova
Plano de aula 8  provaPlano de aula 8  prova
Plano de aula 8 prova
 

Último

Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
MelissaSouza39
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MnicaPereira739219
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
jenneferbarbosa21
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
cleidianevieira7
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
jenneferbarbosa21
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
FlorAzaleia1
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
jenneferbarbosa21
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
FERNANDACAROLINEPONT
 

Último (8)

Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
Grupo_3-Como_o_conhecimento_cientifico_e_construido_e_divulgado.pptx ________...
 
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptxMÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
MÁQUINAS SIMPLES-ALAVANCAS-POLIAS-ENGRENAGENS.pptx
 
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
EVOLUÇÃO-EVOLUÇÃO- A evolução pode ser definida como a mudança na forma e no ...
 
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.pptAula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
Aula 1. Introdução ao estudo da célula.ppt
 
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
Cards das Espécies da Coleção-Carpoteca Temática Itinerante sediada no Labora...
 
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
2-10-EF - 9º ANO - CIÊNCIAS - LUZ E CORES.pdf
 
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
Taxonomia: é a ciência que classifica os seres vivos, estabelecendo critérios...
 
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.anatomia e fisiologia de peixes  CRMVCP.
anatomia e fisiologia de peixes CRMVCP.
 

Sistema respiratório das aves, mamíferos, repteis, peixes e anfibios pptx

  • 1. Disciplina: Zootecnia Geral Curso: Licenciatura em Ciências Agrárias ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO ANIMAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS Itacoatiara-AM 2022
  • 2. Apresentação dos Tópicos 2. Aves: Larissa Oliveira 3. Peixes: Renata Barreto 4. Anfíbios : Larissa Fernanda 5. Reptéis : Rhuan Alves • Mamíferos: Larissa e Rhuan
  • 3. Anatomia e Fisiologia dos mamíferos 1
  • 4. Os mamíferos da classe (Mammalia) são animais que, entre outras características, destacam-se pela presença de pelos em seu corpo e pela capacidade de produzir leite para alimentar seus filhotes. Mamífero s Fonte: Canva, 2022 2
  • 5. • Presença de pelos, • Glândulas mamárias, • Diafragma, • Dentes diferenciados. Caraterísticas gerais dos mamíferos Fonte: Canva, 2022 3
  • 7. Os mamíferos são divididos em três subclasses: Classificaçãos dos mamíferos • Allotheria: Os representantes dessa classe estão atualmente extintos. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Allotheria 5
  • 8. Classificaçãos dos mamíferos • Prototheria 6 Fonte: Canva, 2022
  • 9. • Theria: Esse grupo inclui os marsupiais e os placentários, pertencentes à infraclasse Metatheria e Eutheria, respectivamente. Classificação dos mamíferos 7 Fonte: Canva, 2022
  • 10. Função do Sistema Respiratório. 8 • Trocas Gasosas • Obtenção de Oxigênio • Eliminação do gás carbônico • Regula a temperatura corporal e o pH do sangue
  • 11. Respiração dos Mamíferos Todos os Mamíferos apresentam respiração Pulmonar, até mesmo os Mamíferos aquáticos que precisam vir à superfície para Respirar. 9
  • 12. • Narinas- filtrar, aquecer e umedecer o ar • Faringe-presente no sistema digestório • Laringe- Pregas Vocais • Traqueia • Branquíolos • Alvéolos • Diafragma- permite a realização dos movimentos respiratórios Processo da Respiração Fonte: Estrutura Pulmonar, 2019 10 Pulmões (caixa torácica)
  • 13. Movimentos da Respiração Inspiração • Contração do Diafragma e dos músculos intercostais • Diafragma abaixa e costelas elevam-se • Aumento da caixa torácica • Diminui a pressão interna • Entrada do ar 11
  • 14. Movimentos da Respiração Expiração • Relaxamento do diafragma e dos músculos intercostais • Diafragma eleva-se e costelas abaixam • Diminui o volume da caixa torácica • Aumento da Pressão Interna • Saída do Ar 12
  • 15. Curiosidades da Respiração dos Mamíferos • Os animais em geral apresentam proporcinalidade entre o pulmão e o peso corporal( 8% do peso corporal) • Os pequenos animais têm maior eficiência pulmonar, pois há um número de alvéolos menores, ou seja, maior área de difusão. 13
  • 16. AVES
  • 17. Aves Fonte: Canva, 2022. • Aves são uma classe de seres vivos vertebrados endotérmicos caracterizada pela presença de penas, um bico sem dentes, oviparidade de casca rígida, elevado metabolismo, e um esqueleto pneumático resistente e leve. 1
  • 18. Periquito verde Galinha D`Angola Galinh a Tucano 16 • Em algumas espécies, é encontrada a glândula uropigiana, que é capaz de produzir uma secreção formada por substâncias lipídicas. • As ratitas são as aves que não voam, e as carenatas as que possuem essa habilidade.
  • 19. Classificação das aves (Ordem) • Struthioniformes; • Galliformes ; • Anseriformes; • Passeriformes ; • Piciformes e outras. 17
  • 20. Classificação das aves • Anseriformes Pato Ganso Cisne 18
  • 21. Classificação das aves • Piciformes Tucano Pica-pau Araçari 19
  • 22. Classificação das aves • Struthioniformes Avestruz 20
  • 23. Classificação das aves • Passeriformes Bem-te-vi Pardal Tangara seledon 21
  • 24. Classificação das aves • Galliformes Jacu Faisão Peru 22
  • 25. Anatomia das Aves O sistema respiratório das aves difere dos mamíferos de diversas formas. As características distinguíveis do trato respiratório das aves incluem: Vias inferiores • Traquéia • Siringe • Brônquios • Sacos aéreos • Pulmões Vias superiores • Narinas • Cavidade Nasal • Laringe 23
  • 26. ESTRUTURAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO Fonte:https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/sistema- respiratorio-das-aves.htm 24
  • 27. Fonte: google.com/Flaboratorios%%2FSistemarespiratorio.pdf& Parte cranial da cavidade nasal (vestíbulo nasal); região vestibular é revestida por mucosa aglandular e continua caudalmente em uma pequena região respiratória e uma região olfatória geralmente mal desenvolvida. Cavidade Nasal 25
  • 28. TRAQUEIA DAS AVES Figura1: Cartilagens laríngeas de uma galinha Fonte: com base em dados de Ghetie, 1976; König HE, Korbel R, Liebich H-G. Anatomie der Vögel. 2. Aufl. Stuttgart: Schattauer, 2009. 26
  • 29. A Siringe está situada ao nível da bifurcação da traqueia nos brônquios primários. No frango, os últimos quatro anéis traqueais são considerados parte da siringe. Figura 2. Siringe de uma galinha. Fonte: König HE, Korbel R, Liebich H-G. Anatomie der Vögel. 2. Aufl. Stuttgart: Schattauer, 2009.) Siringe das Aves 27
  • 31. Os sacos aéreos são grandes, de paredes finas, formadas por um epitélio simples, não estratificado com algumas células ciliadas e células secretoras. Sacos Aéreos Fonte: https://www.bethbiologia.com.br/p/homeostase- etrocas-gasosas-os-animais.html 29
  • 32. • O volume de gás nos sacos aéreos é 10 vezes maior que nos pulmões. • Todos os sacos aéreos são pares com exceção do saco aéreo clavicular e somam-se 9 no total em galinhas, pombos, patos e perus. Considerações Anatomo-fisiológicas 30 • Existem os sacos aéreos craniais (primários) e os sacos aéreos caudais (secundários).
  • 33. Divisões dos brônquios no pulmão : Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas 31 • Dois brônquios primários; • Brônquios secundários; • Papilares aéreos. • Parabrônquios; Fonte:http://fisiovet.uff.br/wp-content/uploads/sites/397/delightful- downloads/2018/06/Resp_aves_andre.pdf
  • 34. Na inspiração - Há aumento do volume corporal, tanto torácico quanto abdominal o que diminui a pressão nos sacos aéreos em relação à da atmosfera e o gás desloca-se através dos pulmões para dentro dos sacos aéreos. Ciclo respiratório Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas 32
  • 35. Na expiração –Há diminuição do volume corporal e aumento da pressão nos sacos e o gás é forçado a sair dos sacos passando novamente pelos pulmões. Ciclo respiratório Sistema Bronquial e de Trocas Gasosas 33
  • 36. SISTEMA RESPIRATÓRIO DOS PEIXES Como os peixes respiram?
  • 37. • presença de nadadeiras; • estrutura corporal que possibilita flutuação; • corpo frequentemente fusiforme; • respiração branquial ou pulmonar; Definição: Peixes são animais que vivem em ambientes aquáticos, tais como; lagos, rios e mares, e apresentam uma série de adaptações que permitem sua sobrevivência nesses ambientes. 35
  • 38. Respiração através da troca gasosa DIFUSÃO SIMPLES Difusão simples: essa forma de respiração é comum em animais de pequeno porte, como alguns endoparasitas, e os que vivem em ambientes aquáticos, como cnidários. 36
  • 39. • A troca gasosa ocorre através da membrana celular diretamente com a água circundante. 37
  • 40. • Na fase adulta a difusão dos gases não é suficiente, contudo ao mesmo tempo as brânquias se desenvolvem realizando a troca gasosa. 38
  • 41. Como funciona a respiração branquial? • Na respiração branquial, uma vez que é através das brânquias que o oxigênio da água é retirado. 39
  • 42. • As brânquias (popularmente conhecidas como guelras) dos peixes ósseos são projeções laterais da faringe, localizadas em uma câmera branquial. 40
  • 43. • O pirarucu (Arapaima gigas) é um dos maiores peixes de água doce do planeta. • Seu nome vem de dois termos indígenas pira, "peixe", e urucum, "vermelho", devido à cor de sua cauda. • Possui dois aparelhos respiratórios, as brânquias, para a respiração aquática, e a bexiga natatória modificada, especializada para funcionar como pulmão na respiração aérea. • Respiração branquial de alguns peixes. PIRARUCU Foto: oeco.org. br 41
  • 44. TAMBAQUI • O Tambaqui direciona para às brânquias uma porção da água que contem maior saturação de oxigênio, com isso, a espécie consegue sobreviver durante meses em ambientes completamente anóxios. Fonte: vet.ufmg.br 42 Colossoma Macropomum Em cenários de hipóxia o Tambaqui altera a morfologia do seu lábio inferior, transformando-o em uma espécie de “pá”. Direcionando essa “pá”, na interface água/ar e nadando continuamente.
  • 45. Peixes pulmonados Fonte:www.peritoanimal.com.b r • Os peixes pulmonados formam um raro grupo de peixes muito primitivos, que têm a capacidade de respirar ar. • Os dipnoicos ou peixes pulmonados são um grupo de peixes pertencente à classe sarcopterygii, na qual estão classificados os peixes que apresentam nadadeiras lobadas ou carnosas 43
  • 46. Fonte:google.com/site/webquestpeixesosseos / SARCOPTERYGII – Grupo de peixes com nadadeiras carnosas e com um suporte ósseo. 44
  • 47. Fonte: Alexandre de Souza/Mundo Estranho A respiração dos peixes pulmonados. • Possuem dois pulmões e um sistema circulatório com dois circuito. • Esses peixes sobem à superfície, abrindo a boca e expandindo a cavidade oral, forçando o ar a entrar. • Em seguida, eles fecham a boca, comprimem a cavidade oral e o ar passa para a cavidade pulmonar mais anterior. 45
  • 48. A respiração dos peixes pulmonados, como funciona? • Enquanto a boca e a cavidade anterior do pulmão permanecem fechadas, a cavidade posterior contrai e exala o ar inspirado na respiração anterior, deixando este ar sair pelos opérculos. • Uma vez que o ar foi exalado, a câmara anterior se contrai e se abre, permitindo que o ar passe para a câmara posterior, onde ocorrerá a troca gasosa. 46
  • 49. PIRAMBOIA (Lepidosiren paradoxa) • É a única espécie encontrada na região da Amazônia. • Vive em águas rasas, no verão constrói, uma toca no barro, deixando buracos para a respiração. • A aparência lembra a de uma enguia, e pode chegar a mais de um metro de comprimento. Fonte: peritoanimal.com. br 47
  • 50. PEIXE -PULMONADO AFRICANO Protopterus annectens Fonte: www.peritoanimal.com.br • O é uma das espécies de peixes pulmonados que vive na África. • Tem hábitos noturnos e durante o dia permanece escondido em meio à vegetação aquática. • Durante as secas, eles cavam um buraco onde entram verticalmente, para que a boca permaneça em contato com a atmosfera. • Se o nível da água cair eles começam a secretar um muco para manter a umidade em seu corpo. 48
  • 51. PEIXE -PULMONADO AUSTRALIANO Neoceratodus forsteri Fonte: www.peritoanimal.com.br • Esse peixe vive em áreas profundas do rio, se escondendo durante o dia e se movendo lentamente pelo fundo lamacento à noite. • Quando o nível da água cai devido à seca, esses peixes pulmonados permanecem no fundo, já que eles têm apenas um pulmão e também precisam realizar a respiração aquática através das brânquias. 49
  • 52. 50
  • 53. • Primeiros vertebrados a ocuparem o ambiente terrestre. • Quadrúpedes ou Ápodes. • Maioria semi-terrestre: Alternância entre ambientes aquáticos e terrestres. ANFÍBIOS 51
  • 54. 52
  • 55. SISTEMA RESPIRATÓRIO • ESTÁGIO LARVAL: Brânquias e Cutânea • ESTÁGIO ADULTO: Pulmões e Cutânea 53 Fonte: Google
  • 57. ANATOMIA E SISTEMA RESPIRATÓRIO 55 Fonte: Google Fonte: Google
  • 58. RESPIRAÇÃO BRANQUIAL E CUTÂNEA • Começam suas vidas com a respiração pelas brânquias e pela pele, que são responsáveis pelas trocas de O2 e CO2. 56 Fonte: Google
  • 59. RESPIRAÇÃO PULMONAR E CUTÂNEA • Após a metamorfose, o pulmão assume a maior parte da captura de O2. • O pulmão do sapo não elimina CO2. • A pele aumenta seu papel na eliminação de CO2. 57 Fonte: Google
  • 61. • Como ocorre a respiração em meses mais quente? • Como ocorre a respiração em meses mais frios? CURIOSIDADES DOS ANUROS Fonte: <http:// www.biol.vt.edu>). 59
  • 63. ANATOMIA E SISTEMA RESPIRATÓRIO 61 Fonte: Google
  • 64. • Fazem trocas gasosas por meio do sangue, de forma que ele consiga obter o oxigênio com a ajuda da linfa (líquido presente em todo o corpo), trocando esses gases justamente com o meio aquático. RESPIRAÇÃO BRANQUIAL 62 Fonte: Google
  • 65. • Necessário que o oxigênio consiga entrar no corpo e ir atravessando todo o tronco do animal de maneira que o sangue e o oxigênio entrem em contato. RESPIRAÇÃO BRANQUIAL 63
  • 66. RESPIRAÇÃO PULMONAR • Os pulmões funcionam em conjunto com muitos outros órgãos (justamente porque ele fica interno no corpo, diferentemente das brânquias que pegam o oxigênio diretamente). 64 Fonte: Google tráquea brônquios brônquiolo s pulmões alvéolos
  • 67. RESPIRAÇÃO CUTÂNEA • Presentes nas salamandras que não possuem pulmões e nem brânquias. • Possuem a pele bem úmida, o que facilita muito a troca de gases através da pele. Fonte: bio.blogspost.com 65
  • 68. • Pulmões são ausentes em algumas Salamandras. • Algumas espécies são aquáticas durante toda a vida. • São capazes de se regenerar. CURIOSIDADES DAS URODELAS 66 Fonte: Google
  • 70. • Assim como os sapos, dois habitats são comuns à sua vida. • Alguns nasce na água e depois parte para uma vida terrestre. • Sua respiração pulmonar é feita em sua idade adulta. SISTEMA RESPIRATÓRIO 68 Fonte: Google
  • 71. • Podem se esconder na água para fugir de um ataque, mas não mais viver no ambiente aquático. • Quando são filhotes mudam de cor. CURIOSIDADES DAS GYMNOPHIONAS Fonte: www.jcnet.com 69
  • 73. Oque são os Répteis? • Os répteis pertencem ao filo dos cordados e seus representantes mais conhecidos são lagartos, serpentes, crocodilos, jacarés, tartarugas e jabutis, • Esses animais evoluíram de um grupo de anfíbios, há mais de 350 milhões de anos. • Os répteis pertencem a uma classe de animais vertebrados em que já foram identificadas mais de 7 mil espécies. 71
  • 74. Oque são os Répteis? • O Brasil apresenta grande abundância de répteis. • Somente no cerrado, são registradas cerca de 180 espécies, das quais 22 estão presentes nas listas de animais ameaçados de extinção. 72
  • 75. Características dos Répteis • Corpo revestido por uma camada espessa e impermeável, composta por queratina, e seus pulmões, que realizam trocas gasosas eficientes com o ambiente. • São essas particularidades que conferiram a esses animais grande adaptação à vida em terra firme. • O tamanho atual dos répteis pode variar de poucos centímetros (como é o caso de alguns lagartos) a 10 metros (como acontece com algumas serpentes). Fonte: Canva, 2022 73
  • 76. Classificação dos Répteis Os Répteis podem ser classificados em quatro ordens: • Squamata • Chelonia • Crocodilia • Rhynchocephalia Fonte: Canva,2022 74
  • 77. Squamat a • A ordem Squamata inclui répteis bastante conhecidos, como lagartos, anfisbênias e serpentes. • Esses animais são denominados de escamados por causa de uma importante característica desse grupo: a presença de escamas. • Os escamados são encontrados em praticamente todo o planeta, não existindo apenas na Antártida. 75
  • 79. Chelonia Os quelônios, ou testudines, são répteis da ordem Chelonia, cujos representantes são as tartarugas marinhas e de água-doce; cágados, que vivem em água-doce; e os jabutis, encontrados em terra firme. 77
  • 80. • A ordem crocodilia é uma ordem dos répteis que reúne todos os crocodilianos, representados principalmente pelos crocodilos, jacarés e gaviais (encontrados na Índia). • São animais que vivem em ambientes quentes e habitam rios e lagos de água doce, sendo poucas espécies encontradas em água salgada. Crocodili a 78
  • 81. Rhynchocephalia • Esse grupo reúne apenas uma espécie restrita à Nova Zelândia, conhecida como Tuatara, os demais foram extintos. • Os animais dessa ordem não são lagartos, mas sim parentes próximos destes. Fonte: Canva,2022 79
  • 82. Respiração dos Répteis • Apresentam respiração pulmonar, com pulmões apresentando alvéolos pulmonares, o que permite a maior eficiência entre as trocas gasosas • Os Pulmões fornecem aos Répteis uma quantidade suficiente de gás oxigênio. 80
  • 83. Respiração dos Répteis • Nos Répteis Marinhos há um mecanismo que possibilita o organismo permaneça horas prentendo a respiração. • Conchecido de Bradicardia, esse mecanismo de respiração diminuia a atividade metabólica do animal, e consequentemente, a necessidade de gás oxigênio. 81
  • 85. Cobras • As cobras possuem respiração pulmonar sendo que a maioria das espécies apresentam o pulmão esquerdo atrofiado e o pulmão direito desempenha a função de receber o oxigênio. • Este apresenta uma extensão até a traqueia para ajudar na respiração principalmente quando estiverem engolindo uma presa grande. Fonte: Canva,2022 83
  • 86. Tartaruga s • As tartarugas assim como todos répteis respiram pelos pulmões, porém, elas possuem uma respiração acessória: a cloacal. • Isso quer dizer que elas respiram pelo mesmo lugar que defecam! Com uma área rica de vasos sanguíneos, através da cloaca ela obtém oxigênio extra para que possa ficar mais tempo submersa. Fonte: canva,2022 84
  • 87. BRASIL ESCOLA. Características das aves. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/caracteristicas-das-aves.htm FISIOVET. Respiração das aves. Disponível em: http://fisiovet.uff.br/wp- content/uploads/sites/397/delightful-downloads/2018/06/Resp_aves_andre.pdf UEL LABORATÓRIOS. Sistema respiratório das aves. Disponivel em: https://www.uel.br/laboratorios/lma/pages/arquivos/Sistemarespiratorio.pdf FCA UNESP. Aula de aves. Disponível em: https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/biologia/MARIACELIAPORTELLA/ 14a-aula--aves.pdf Referências Bibliográficas
  • 88. Referências Bibliográficas BLOG ENEM. Anuros, Apodes e Urodelos. Disponível em: blogdoenem.com.br/biologia-ordens-anfibios/. Acessado em: 27 de setembro de 2022. PERITO ANIMAL. Respiração dos Anfíbios. Disponível em: www.peritoanimal.com.br/respiracao-dos-anfibios-23318.html. Acessado em: 27 de setembro de 2022. PREPARA ENEM. Anuros características Gerais. Disponível em: https://www.preparaenem.com/biologia/anuros.htm. Acessado em: 02 de outubro de 2022. TODA MATÉRIA. Anfíbios. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/anfibios. Acessado em: 27 de setembro de 2022.
  • 90. Referências Bibliográficas Biologia net. Mamiferos. Acessado em 14 de Setembro de 2022. Disponivel em: https://www.biologianet.com/zoologia/mamiferos.htm Brasil escola. Mamíferos. Acessado em 12 de Setembro de 2022. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/mamiferos.htm https://www.todamateria.com.br/mamiferos/