SlideShare uma empresa Scribd logo
SIMULADO ESPCEX
                              Nome:______________________________________



1. Sobre a vegetação brasileira, marque a alternativa que correlacione corretamente o bioma e o impacto ambiental
correspondente.

     (A) A Mata Atlântica apesar de sofrer o impacto do avanço imobiliário, degradou-se vertiginosamente com a
desertificação e a salinização.
     (B) O Cerrado e as Florestas Ombrófilas, típico da região Centro-Oeste, foram os biomas que mais sofreram
impacto ambiental para atender a atividade agrícola no cultivo da soja.
     (C) A Floresta Amazônica em decorrência de sua biodiversidade tem sido degradada pela destruição da flora e
fauna, contaminação dos cursos d’água e extração de madeiras para produção de móveis, a exemplo do pinho
brasileiro.
     (D) Pelo fato de se concentrarem em regiões de clima frio, seco e solos podzólicos, as Matas dos Pinhais tem
sido preservadas de ações predatórias, ao contrário do Cerrado.
     (E) A elevada pressão do pastoreio sobre o solo e a prática do engrossamento no sul do Brasil tem causado o
fenômeno “areal”.

2.A história do petróleo no Brasil foi marcada por acontecimentos políticos conjunturais que culminaram na nossa
“autonomia” quanto a produção deste hidrocarboneto. A respeito desse histórico no Brasil, marque a alternativa
CORRETA.

     (A) O Brasil descobriu o petróleo em seu território ainda na Primeira Guerra Mundial com auxílio de empresas
petrolíferas estrangeiras.
     (B) A CNE (Conselho Nacional de Energia) criado no governo Vargas em 1938 foi o órgão que passou a
controlar as questões relativas ao petróleo.
     (C) A criação da CNE foi o primeiro passo para a implantação do monopólio estatal do petróleo.
     (D) Entre 1950 a 1953, surgiu a campanha cujo lema era “O petróleo é nosso” discutindo a participação dos
estrangeiros na exploração de tal hidrocarboneto.
     (E) O Brasil descobriu o petróleo em seu território em 1939 assumindo uma postura nacionalista contra os
interesses das empresas petrolíferas estrangeiras.

3. Marque a alternativa que apresente as dificuldades para a implantação de usinas hidrelétricas na bacia
hidrográfica da Amazônia.

     (A) Oscilação na vazão fluvial maior que em outras bacias, o que exige grandes reservatórios e altas
barragens.
     (B) Relevo de altiplanos com solos friáveis que dificultam a execução de barragens .
     (C) Relevo com pequena variação altimétrica, exigindo extensos reservatórios que causam forte impacto ambiental.
     (D) Relevo plano, regularidade na vazão fluvial e extensa cobertura florestal.
     (E) Quedas d’água nos baixos cursos dos afluentes do Amazonas que nas enchentes dificultam a geração de energia.

4. A abertura da economia brasileira tem levado não apenas a um aumento nas importações, como também ao
incentivo de estabelecimento, em nosso país, de algumas das mais importantes transnacionais. É o caso da
indústria automobilística, coma a previsão de instalação, no país, de fábricas como as da BMW, Volvo e Renault
(Paraná), Mercedes-Benz (Minas Gerais), Mitsubishi (Goiás) e Hyundai (Bahia).
                                                                                       (Jornal do Brasil, 28/08/97)
A vinda dessas empresas está relacionada com o seguinte fato:

     (A) Crise nos países de origem, pela expansão internacional da indústria automobilística norte-americana.
     (B) Manutenção do modelo de substituição de importações no Brasil, com redução da dependência
internacional.
     (C) Esforço de inserção do Brasil na economia globalizada, com técnicas de produção semelhantes às dos
países desenvolvidos.
     (D) Posição nova do Brasil na divisão internacional do trabalho, em função da inversão das históricas relações
de dominação Norte-Sul.
      (E) Disposição do governo brasileiro em estatizar as empresas que já operam no país
5. A terceira revolução industrial é responsável pelas recentes transformações econômicas e políticas nas escalas
  local, nacional e internacional, cuja conseqüência maior é a globalização. Caracteriza essa revolução:

       (A) A indústria de base, a de bens de consumo, a automobilística e a informática.
       (B) A informática, a pesquisa biológica, os serviços em geral e os meio de comunicação.
       (C) A indústria de equipamentos, a automobilística, o setor de serviços e a Astronáutica.
       (D) A informática, a metalurgia, a indústria espacial, a pesquisa biológica e o setor bancário.
       (E) A indústria automobilística, a informática, a siderurgia e a produção de bens de consumo.

  6. PUC-MG- A distribuição da população brasileira no território constitui-se um grave problema atual, sendo
  INCORRETO afirmar que:

  (A) a luta pela posse da terra, no campo ou na cidade, para moradia ou trabalho, gera conflitos e acentua a crise
  política, econômica e social;
  (B) ocorrem grandes aglomerações demográficas em áreas urbanas, acentuadas pelo êxodo rural;
  (C) o fenômeno da metropolização especialmente se relacionou ao processo da industrialização
  (D) cerca de 1/4 da população vive em áreas rurais, dispersas no território.
  (E) a ocupação do espaço é homogêneo, por não apresentar empecilhos naturais ao povoamento e à produção

  7. (UFSCar – SP, adaptada) Considere as seguintes afirmações sobre a população brasileira
  I – as regiões Sul e Nordeste são regularmente povoadas;
  II – apresenta nas últimas décadas redução nas taxas de fecundidade
  III – tem, gradativamente aumentado a esperança de vida
  IV- Caracteriza-se pelo forte crescimento vegetativo;
  V- apresenta taxas de mortalidade infantil altas sendo diferenciadas de acordo com a região.

  Estão corretas somente as afirmações:

  a) I, II e IV
  b) I, II e V
  c) I, II e III
  d) II, III e V
  e) III, IV e V

8. (Uerj, adapatda) – No desenho, a representação da estrutura
etária do Brasil atual expressa uma transição demográfica                             IDOSOS
                                                                                     60 anos ou
Os indicadores que explicam essa situação de transição estão                            mais
                                                                                         9%
apontados em:
                                                                                     ADULTOS
(A) aumento da imigração e redução da expectativa de vida;                          20 a 59 anos
(B) redução da imigração e aumento da taxa de mortalidade                               51%
(C) redução da taxa de natalidade e aumento da expectativa de                        JOVENS
vida                                                                                0 a 19 anos
(D) redução da taxa de natalidade e diminuição da expectativa de                        40%
vida

       9. O recurso mineral que teve reservas descobertas pelo projeto Radam Brasil no Pará é:

       (A) Ferro.
       (B) Cobre.
       (C) Bauxita.
       (D) Manganês.
       (E) Cassiterita.

  10. Sobre as fontes de energia e meio ambiente, marque a alternativa CORRETA.

      (A) Diferente da maioria das hidrelétricas que impactam o meio ambiente apenas em sua implantação, a usina
  de Tucuruí, causou impacto na instalação e causará quanto ao abastecimento de água na cidade de Belém.
(B) A Hidrelétrica de Balbina, embora tenha alegado uma área considerável no afluente do Amazona (Uatumã),
produz uma quantidade de energia que justifica qualquer impacto ambiental.
     (C) Um dos grandes impactos ambientais da Usina de Sobradinho foi destruir a cultura dos índios Waimiri-
Atroari.
     (D) A Hidrelétrica de Tucuruí foi responsável pelo maior alagamento registrado no Brasil.
     (E) Embora se tenha como desafio o descarte do lixo atômico, a energia termonuclear tem sido fundamental
como fonte de energia elétrica na região Nordeste.


11. O domínio vegetal que pode ser caracterizado pela elevada biodiversidade, grande extensão, inúmeros
problemas ambientes advindos do uso inadequado dos recursos naturais, porém ainda possui aproximadamente
80% vegetação original.

    (A) Mata Atlântica.
    (B) Floresta Amazônica.
    (C) Cerrado.
    (D) Mata de Araucária.
    (E) Campos.

12.Sobre as principais jazidas minerais do Brasil e as regiões produtoras, marque a
alternativa CORRETA.

    (A) No Mato Grosso estão localizadas as jazidas de minério de ferro (médio teor) no
Maciço do Urucum.
    (B) Na Serra dos Carajás estão localizadas grandes jazidas de minerais metálicos com
exceção do minério de bauxita.
    (C) As jazidas minerais descobertas pelo projeto Radambrasil encontram-se os depósitos
de bauxita no Vale do Rio Trombetas.
    (D) As jazidas de manganês do Amapá localizam-se nas margens do Rio Amapari,
afluente do Araguari.
    (E) O minério de manganês do Estado de Minas Gerais localiza-se no Quadrilátero
Ferrífero não coincidindo com a área de ocorrência de minério de ferro.




                                     GABARITO
                                     1.E
                                     2.E
                                     3.C
                                     4.C
                                     5B
                                     6E
                                     7C
                                     8C
                                     9C
                                     10A
                                     11B
                                     12D

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Enem
EnemEnem
UFSCAR 2010 discursiva
UFSCAR 2010 discursivaUFSCAR 2010 discursiva
UFSCAR 2010 discursiva
cursohistoria
 
Extrativismo Mineral
Extrativismo MineralExtrativismo Mineral
Extrativismo Mineral
alcidessf
 
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleoEncontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
Bruno Pereira Marques
 
Reginaldo enem geo 2013 (2)
Reginaldo   enem geo 2013 (2)Reginaldo   enem geo 2013 (2)
Reginaldo enem geo 2013 (2)
Ligia Amaral
 
Apresentação ii colóquio
Apresentação ii colóquioApresentação ii colóquio
Apresentação ii colóquio
ajr_tyler
 
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIASIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
Muriel Pinto
 
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
Alexandre Quadrado
 
Calcario
CalcarioCalcario
Calcario
Igor Bulhões
 
Questoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondôniaQuestoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondônia
Ariadinis Fernandes
 
Atividade norte gabarito
Atividade norte gabaritoAtividade norte gabarito
Atividade norte gabarito
CBM
 
Enxofre
EnxofreEnxofre
Prova.diagnostica.2 em.geografia
Prova.diagnostica.2 em.geografiaProva.diagnostica.2 em.geografia
Prova.diagnostica.2 em.geografia
Camila Brito
 
Resumo centro oeste
Resumo centro oesteResumo centro oeste
Resumo centro oeste
CBM
 
Questões PR
Questões PRQuestões PR
Questões PR
mahmoudpoa
 
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (16)

Enem
EnemEnem
Enem
 
UFSCAR 2010 discursiva
UFSCAR 2010 discursivaUFSCAR 2010 discursiva
UFSCAR 2010 discursiva
 
Extrativismo Mineral
Extrativismo MineralExtrativismo Mineral
Extrativismo Mineral
 
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleoEncontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
Encontros interdisciplinares da fcsh geopolitica do petroleo
 
Reginaldo enem geo 2013 (2)
Reginaldo   enem geo 2013 (2)Reginaldo   enem geo 2013 (2)
Reginaldo enem geo 2013 (2)
 
Apresentação ii colóquio
Apresentação ii colóquioApresentação ii colóquio
Apresentação ii colóquio
 
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIASIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
SIMULADO_ESSA_GEOGRAFIA
 
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
6 11-2012-geopolitica-do-petroleo
 
Calcario
CalcarioCalcario
Calcario
 
Questoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondôniaQuestoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondônia
 
Atividade norte gabarito
Atividade norte gabaritoAtividade norte gabarito
Atividade norte gabarito
 
Enxofre
EnxofreEnxofre
Enxofre
 
Prova.diagnostica.2 em.geografia
Prova.diagnostica.2 em.geografiaProva.diagnostica.2 em.geografia
Prova.diagnostica.2 em.geografia
 
Resumo centro oeste
Resumo centro oesteResumo centro oeste
Resumo centro oeste
 
Questões PR
Questões PRQuestões PR
Questões PR
 
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
 

Semelhante a SIMULADO ESPCEX

Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
João Bosco Sousa
 
Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
BoscOliveira
 
Testando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografiaTestando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografia
sherlanio
 
Testando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografiaTestando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografia
sherlanio
 
Fuvest 1º fase - 1999 - 2º dia
Fuvest   1º fase - 1999 - 2º diaFuvest   1º fase - 1999 - 2º dia
Fuvest 1º fase - 1999 - 2º dia
Simone Rocha
 
Geografia1
Geografia1Geografia1
Desafio National Geographic 2009 1ª fase
Desafio National Geographic  2009   1ª faseDesafio National Geographic  2009   1ª fase
Desafio National Geographic 2009 1ª fase
HENRIQUE GOMES DE LIMA
 
Cadernos 6 e 7 gabaritos f1 - curso tarde e noite
Cadernos  6 e 7   gabaritos f1 - curso tarde e noiteCadernos  6 e 7   gabaritos f1 - curso tarde e noite
Cadernos 6 e 7 gabaritos f1 - curso tarde e noite
ristf
 
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIASIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
Muriel Pinto
 
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIASIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
Muriel Pinto
 
Avaliacao de geografia 9 ano
Avaliacao de geografia 9 anoAvaliacao de geografia 9 ano
Avaliacao de geografia 9 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Cadernos 6 e 7 gabaritos frente 1 - geografia
Cadernos 6 e 7   gabaritos frente 1 - geografiaCadernos 6 e 7   gabaritos frente 1 - geografia
Cadernos 6 e 7 gabaritos frente 1 - geografia
ristf
 
Revisao uesc geografia
Revisao uesc geografiaRevisao uesc geografia
Revisao uesc geografia
Ademir Aquino
 
Revisao ifba geografia
Revisao ifba geografiaRevisao ifba geografia
Revisao ifba geografia
Ademir Aquino
 
Td 9º ano
Td 9º anoTd 9º ano
Td 9º ano
Vitoria Maria
 
NÍVEL 3 3º ANO
NÍVEL 3  3º ANONÍVEL 3  3º ANO
NÍVEL 3 3º ANO
Vanúcia Moreira
 
Aulão ENEM semana.pptx
Aulão ENEM semana.pptxAulão ENEM semana.pptx
Aulão ENEM semana.pptx
RosileiaPereira3
 
Aulão de Vespera Colegio Ambiental
Aulão  de Vespera Colegio AmbientalAulão  de Vespera Colegio Ambiental
Aulão de Vespera Colegio Ambiental
joao paulo
 
Revisão Comentada Enem 2016
Revisão Comentada Enem 2016Revisão Comentada Enem 2016
Revisão Comentada Enem 2016
joao paulo
 
Prova 9 ano 3 bimestre
Prova 9 ano 3 bimestreProva 9 ano 3 bimestre
Prova 9 ano 3 bimestre
Atividades Diversas Cláudia
 

Semelhante a SIMULADO ESPCEX (20)

Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
 
Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
 
Testando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografiaTestando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografia
 
Testando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografiaTestando conhecimentos de geografia
Testando conhecimentos de geografia
 
Fuvest 1º fase - 1999 - 2º dia
Fuvest   1º fase - 1999 - 2º diaFuvest   1º fase - 1999 - 2º dia
Fuvest 1º fase - 1999 - 2º dia
 
Geografia1
Geografia1Geografia1
Geografia1
 
Desafio National Geographic 2009 1ª fase
Desafio National Geographic  2009   1ª faseDesafio National Geographic  2009   1ª fase
Desafio National Geographic 2009 1ª fase
 
Cadernos 6 e 7 gabaritos f1 - curso tarde e noite
Cadernos  6 e 7   gabaritos f1 - curso tarde e noiteCadernos  6 e 7   gabaritos f1 - curso tarde e noite
Cadernos 6 e 7 gabaritos f1 - curso tarde e noite
 
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIASIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
 
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIASIMULADO ESSA GEOGRAFIA
SIMULADO ESSA GEOGRAFIA
 
Avaliacao de geografia 9 ano
Avaliacao de geografia 9 anoAvaliacao de geografia 9 ano
Avaliacao de geografia 9 ano
 
Cadernos 6 e 7 gabaritos frente 1 - geografia
Cadernos 6 e 7   gabaritos frente 1 - geografiaCadernos 6 e 7   gabaritos frente 1 - geografia
Cadernos 6 e 7 gabaritos frente 1 - geografia
 
Revisao uesc geografia
Revisao uesc geografiaRevisao uesc geografia
Revisao uesc geografia
 
Revisao ifba geografia
Revisao ifba geografiaRevisao ifba geografia
Revisao ifba geografia
 
Td 9º ano
Td 9º anoTd 9º ano
Td 9º ano
 
NÍVEL 3 3º ANO
NÍVEL 3  3º ANONÍVEL 3  3º ANO
NÍVEL 3 3º ANO
 
Aulão ENEM semana.pptx
Aulão ENEM semana.pptxAulão ENEM semana.pptx
Aulão ENEM semana.pptx
 
Aulão de Vespera Colegio Ambiental
Aulão  de Vespera Colegio AmbientalAulão  de Vespera Colegio Ambiental
Aulão de Vespera Colegio Ambiental
 
Revisão Comentada Enem 2016
Revisão Comentada Enem 2016Revisão Comentada Enem 2016
Revisão Comentada Enem 2016
 
Prova 9 ano 3 bimestre
Prova 9 ano 3 bimestreProva 9 ano 3 bimestre
Prova 9 ano 3 bimestre
 

Mais de Muriel Pinto

Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
Muriel Pinto
 
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
Muriel Pinto
 
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
Muriel Pinto
 
Tese_Muriel Pinto
Tese_Muriel PintoTese_Muriel Pinto
Tese_Muriel Pinto
Muriel Pinto
 
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RSHistória, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
Muriel Pinto
 
Turismo e Relações Internacionais: Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
Turismo e Relações Internacionais:  Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...Turismo e Relações Internacionais:  Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
Turismo e Relações Internacionais: Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
Muriel Pinto
 
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
Muriel Pinto
 
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
Muriel Pinto
 
Artigo iphan
Artigo iphanArtigo iphan
Artigo iphan
Muriel Pinto
 
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
Muriel Pinto
 
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
Muriel Pinto
 
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
Muriel Pinto
 
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RSManual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
Muriel Pinto
 
Obra políticas culturais_no_brasil
Obra políticas culturais_no_brasilObra políticas culturais_no_brasil
Obra políticas culturais_no_brasil
Muriel Pinto
 
Guia incentivo a_cultura
Guia incentivo a_culturaGuia incentivo a_cultura
Guia incentivo a_cultura
Muriel Pinto
 
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
Muriel Pinto
 
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
Muriel Pinto
 
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológicoProjeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Muriel Pinto
 
Mapa bens culturais de São Borja-RS
Mapa bens culturais de São Borja-RSMapa bens culturais de São Borja-RS
Mapa bens culturais de São Borja-RS
Muriel Pinto
 
História brasil
História brasilHistória brasil
História brasil
Muriel Pinto
 

Mais de Muriel Pinto (20)

Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
Integração regional fronteiriça entre Argentina e Brasil_ atores educacionais...
 
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
Artigo - Marcadores culturais, espaços sagrados e representações identitárias...
 
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
ARTIGO_Comunidades Tradicionais, Marcadores Territoriais e Identidades Sociai...
 
Tese_Muriel Pinto
Tese_Muriel PintoTese_Muriel Pinto
Tese_Muriel Pinto
 
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RSHistória, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
História, Memória e as Paisagens Culturais da Cidade Histórica de São Borja-RS
 
Turismo e Relações Internacionais: Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
Turismo e Relações Internacionais:  Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...Turismo e Relações Internacionais:  Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
Turismo e Relações Internacionais: Fronteiras Transnacionais, Paradiplomacia...
 
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
Educação Patrimonial e o ensino do Patrimônio Cultural Missioneiro na cidade ...
 
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
Artigo: Quando a geo-história avança sobre os significados de um espaço urbano...
 
Artigo iphan
Artigo iphanArtigo iphan
Artigo iphan
 
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
Cartilha: História missioneira de São Borja: métodos para o ensino do patrimô...
 
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
Manual Elaboração Projetos Culturais (Votorantim)
 
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
Obra: Políticas culturais para o desenvolvimento (UNESCO)
 
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RSManual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
Manual incentivo fiscais do Conselho de Contabilidade do RS
 
Obra políticas culturais_no_brasil
Obra políticas culturais_no_brasilObra políticas culturais_no_brasil
Obra políticas culturais_no_brasil
 
Guia incentivo a_cultura
Guia incentivo a_culturaGuia incentivo a_cultura
Guia incentivo a_cultura
 
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
ARTIGO: AS MICRO-IDENTIDADES DA REGIÃO DAS MISSÕES JESUÍTICA-GUARANI ATRAVÉS ...
 
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
O surgimento de um pensamento reflexivo para uma cidade histórica influenciad...
 
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológicoProjeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
Projeto de Educação Patrimonial - levantamento e criação acervo museológico
 
Mapa bens culturais de São Borja-RS
Mapa bens culturais de São Borja-RSMapa bens culturais de São Borja-RS
Mapa bens culturais de São Borja-RS
 
História brasil
História brasilHistória brasil
História brasil
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: CronologiaOs Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Renato Henriques
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
marcos oliveira
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: CronologiaOs Profetas do Velho Testamento: Cronologia
Os Profetas do Velho Testamento: Cronologia
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 

SIMULADO ESPCEX

  • 1. SIMULADO ESPCEX Nome:______________________________________ 1. Sobre a vegetação brasileira, marque a alternativa que correlacione corretamente o bioma e o impacto ambiental correspondente. (A) A Mata Atlântica apesar de sofrer o impacto do avanço imobiliário, degradou-se vertiginosamente com a desertificação e a salinização. (B) O Cerrado e as Florestas Ombrófilas, típico da região Centro-Oeste, foram os biomas que mais sofreram impacto ambiental para atender a atividade agrícola no cultivo da soja. (C) A Floresta Amazônica em decorrência de sua biodiversidade tem sido degradada pela destruição da flora e fauna, contaminação dos cursos d’água e extração de madeiras para produção de móveis, a exemplo do pinho brasileiro. (D) Pelo fato de se concentrarem em regiões de clima frio, seco e solos podzólicos, as Matas dos Pinhais tem sido preservadas de ações predatórias, ao contrário do Cerrado. (E) A elevada pressão do pastoreio sobre o solo e a prática do engrossamento no sul do Brasil tem causado o fenômeno “areal”. 2.A história do petróleo no Brasil foi marcada por acontecimentos políticos conjunturais que culminaram na nossa “autonomia” quanto a produção deste hidrocarboneto. A respeito desse histórico no Brasil, marque a alternativa CORRETA. (A) O Brasil descobriu o petróleo em seu território ainda na Primeira Guerra Mundial com auxílio de empresas petrolíferas estrangeiras. (B) A CNE (Conselho Nacional de Energia) criado no governo Vargas em 1938 foi o órgão que passou a controlar as questões relativas ao petróleo. (C) A criação da CNE foi o primeiro passo para a implantação do monopólio estatal do petróleo. (D) Entre 1950 a 1953, surgiu a campanha cujo lema era “O petróleo é nosso” discutindo a participação dos estrangeiros na exploração de tal hidrocarboneto. (E) O Brasil descobriu o petróleo em seu território em 1939 assumindo uma postura nacionalista contra os interesses das empresas petrolíferas estrangeiras. 3. Marque a alternativa que apresente as dificuldades para a implantação de usinas hidrelétricas na bacia hidrográfica da Amazônia. (A) Oscilação na vazão fluvial maior que em outras bacias, o que exige grandes reservatórios e altas barragens. (B) Relevo de altiplanos com solos friáveis que dificultam a execução de barragens . (C) Relevo com pequena variação altimétrica, exigindo extensos reservatórios que causam forte impacto ambiental. (D) Relevo plano, regularidade na vazão fluvial e extensa cobertura florestal. (E) Quedas d’água nos baixos cursos dos afluentes do Amazonas que nas enchentes dificultam a geração de energia. 4. A abertura da economia brasileira tem levado não apenas a um aumento nas importações, como também ao incentivo de estabelecimento, em nosso país, de algumas das mais importantes transnacionais. É o caso da indústria automobilística, coma a previsão de instalação, no país, de fábricas como as da BMW, Volvo e Renault (Paraná), Mercedes-Benz (Minas Gerais), Mitsubishi (Goiás) e Hyundai (Bahia). (Jornal do Brasil, 28/08/97) A vinda dessas empresas está relacionada com o seguinte fato: (A) Crise nos países de origem, pela expansão internacional da indústria automobilística norte-americana. (B) Manutenção do modelo de substituição de importações no Brasil, com redução da dependência internacional. (C) Esforço de inserção do Brasil na economia globalizada, com técnicas de produção semelhantes às dos países desenvolvidos. (D) Posição nova do Brasil na divisão internacional do trabalho, em função da inversão das históricas relações de dominação Norte-Sul. (E) Disposição do governo brasileiro em estatizar as empresas que já operam no país
  • 2. 5. A terceira revolução industrial é responsável pelas recentes transformações econômicas e políticas nas escalas local, nacional e internacional, cuja conseqüência maior é a globalização. Caracteriza essa revolução: (A) A indústria de base, a de bens de consumo, a automobilística e a informática. (B) A informática, a pesquisa biológica, os serviços em geral e os meio de comunicação. (C) A indústria de equipamentos, a automobilística, o setor de serviços e a Astronáutica. (D) A informática, a metalurgia, a indústria espacial, a pesquisa biológica e o setor bancário. (E) A indústria automobilística, a informática, a siderurgia e a produção de bens de consumo. 6. PUC-MG- A distribuição da população brasileira no território constitui-se um grave problema atual, sendo INCORRETO afirmar que: (A) a luta pela posse da terra, no campo ou na cidade, para moradia ou trabalho, gera conflitos e acentua a crise política, econômica e social; (B) ocorrem grandes aglomerações demográficas em áreas urbanas, acentuadas pelo êxodo rural; (C) o fenômeno da metropolização especialmente se relacionou ao processo da industrialização (D) cerca de 1/4 da população vive em áreas rurais, dispersas no território. (E) a ocupação do espaço é homogêneo, por não apresentar empecilhos naturais ao povoamento e à produção 7. (UFSCar – SP, adaptada) Considere as seguintes afirmações sobre a população brasileira I – as regiões Sul e Nordeste são regularmente povoadas; II – apresenta nas últimas décadas redução nas taxas de fecundidade III – tem, gradativamente aumentado a esperança de vida IV- Caracteriza-se pelo forte crescimento vegetativo; V- apresenta taxas de mortalidade infantil altas sendo diferenciadas de acordo com a região. Estão corretas somente as afirmações: a) I, II e IV b) I, II e V c) I, II e III d) II, III e V e) III, IV e V 8. (Uerj, adapatda) – No desenho, a representação da estrutura etária do Brasil atual expressa uma transição demográfica IDOSOS 60 anos ou Os indicadores que explicam essa situação de transição estão mais 9% apontados em: ADULTOS (A) aumento da imigração e redução da expectativa de vida; 20 a 59 anos (B) redução da imigração e aumento da taxa de mortalidade 51% (C) redução da taxa de natalidade e aumento da expectativa de JOVENS vida 0 a 19 anos (D) redução da taxa de natalidade e diminuição da expectativa de 40% vida 9. O recurso mineral que teve reservas descobertas pelo projeto Radam Brasil no Pará é: (A) Ferro. (B) Cobre. (C) Bauxita. (D) Manganês. (E) Cassiterita. 10. Sobre as fontes de energia e meio ambiente, marque a alternativa CORRETA. (A) Diferente da maioria das hidrelétricas que impactam o meio ambiente apenas em sua implantação, a usina de Tucuruí, causou impacto na instalação e causará quanto ao abastecimento de água na cidade de Belém.
  • 3. (B) A Hidrelétrica de Balbina, embora tenha alegado uma área considerável no afluente do Amazona (Uatumã), produz uma quantidade de energia que justifica qualquer impacto ambiental. (C) Um dos grandes impactos ambientais da Usina de Sobradinho foi destruir a cultura dos índios Waimiri- Atroari. (D) A Hidrelétrica de Tucuruí foi responsável pelo maior alagamento registrado no Brasil. (E) Embora se tenha como desafio o descarte do lixo atômico, a energia termonuclear tem sido fundamental como fonte de energia elétrica na região Nordeste. 11. O domínio vegetal que pode ser caracterizado pela elevada biodiversidade, grande extensão, inúmeros problemas ambientes advindos do uso inadequado dos recursos naturais, porém ainda possui aproximadamente 80% vegetação original. (A) Mata Atlântica. (B) Floresta Amazônica. (C) Cerrado. (D) Mata de Araucária. (E) Campos. 12.Sobre as principais jazidas minerais do Brasil e as regiões produtoras, marque a alternativa CORRETA. (A) No Mato Grosso estão localizadas as jazidas de minério de ferro (médio teor) no Maciço do Urucum. (B) Na Serra dos Carajás estão localizadas grandes jazidas de minerais metálicos com exceção do minério de bauxita. (C) As jazidas minerais descobertas pelo projeto Radambrasil encontram-se os depósitos de bauxita no Vale do Rio Trombetas. (D) As jazidas de manganês do Amapá localizam-se nas margens do Rio Amapari, afluente do Araguari. (E) O minério de manganês do Estado de Minas Gerais localiza-se no Quadrilátero Ferrífero não coincidindo com a área de ocorrência de minério de ferro. GABARITO 1.E 2.E 3.C 4.C 5B 6E 7C 8C 9C 10A 11B 12D