SlideShare uma empresa Scribd logo
Sexta feira ou vida selvagem
 Titulo:Sexta-Feira ou a Vida Selvagem
 Titulo original: Vendredi ou la Vie Sauvage
  versão adaptada de Vendredi ou les
  Limbes du Pacifique, do mesmo autor.
 Autor: Michel Tournier
 Tradução: Emilio Campos Lima
 Ilustrações: José Maria Nuasco
 Editora: Editorial Presença
 Edição: 41ªedição Lisboa 2010
 Michel Tournier é um escritor francês que nasceu
  em Paris a 19 de Dezembro de 1924.
 Estudou em Saint-Germain en Laye e no liceu
  Pasteur de Neuilly, seguiu o curso de Filosofia na
  Sorbonne e na Universidade de Tübingen.
 Trabalhou na rádio Radiodiffusion Française e na
  rádio Europe I.
 Define-se como “contrabandista da filosofia”
  procurando englobar alguns filósofos nos seus
  contos e histórias, como Sexta-feira ou Vida
  selvagem em que retrata Robinson Crusoe.
 Distinções  :
 Grande prémio de romance da Académie
  Française em 1967 pelo seu romance Sexta-
  feira ou A Vida Selvagem ;
 Prémio Goncourt em 1970 por unanimidade
  pelo seu romance Le Roi Des Aulnes ;
 Membro d’Académie Goncourt em 1972 ;
 Medalha Goethe em 1993 ;
 Doctor Honoris Causa da Universidade de
  Londres em 1997.
 Robinson   Crusoe
 Sexta-Feira
 Jean Neljapaev ou Domingo
 William Hunter comandante do whitebird
 Van Daysel capitão do virginia
 Feiticeira
 Indios araucanos da costa do Chile
 Robinsom   Crusoe é um comerciante
  inglês de York,casado com 2 filhos que
  resolveu fazer fortuna no Chile.
 Na ilha tem uma posição social de topo é
  governador e general.
 É ruivo de pele clara.
 Sexta-feira é um índio da costa do Chile.
 Considerado pela feiticeira como
  amaldiçoado e por isso ia ser sacrificado.
 Quando foi viver com Robinson, tinha
  uma posição social baixa, era criado para
  todo o serviço mas era bem tratado e
  recebia meio soberano de ouro por mês.
  Jean Neljapaev natural da Estónia na ilha
  passou a ser Domingo.
 É uma criança magra como um pássaro e
  com o rosto vermelhusco.
 Era gurmete no whitebird.
É uma índia chilena.
 É vista como uma mulher que detem o
 saber sobre tudo.
 É a juiz do grupo o que lhe dá uma
 posição social muito elevada.
 Tem um aspecto de velha, magra e
 despenteada.
  É o comandante do barco Whitebird.
 Tem vários privilégios.
 Tem “barba negra”.
 Faz tráfico de negros e isso dá-lhe prazer
A  29 de Setembro o navio Virgínia dirige-
  se para o Chile é apanhado por uma
  tempestade e naufraga.
 Robinson é o único sobrevivente triste e
  desiludido constrói uma tocha de
  sinalização para sinalizar algum navio que
  passa-se.
Sexta feira ou vida selvagem
 Sem   qualquer
  embarcação à vista
  decide construir um
  barco .
 Dá-lhe o nome de
  Evasão.
 Depois de construído
  não o consegue
  arrastar do meio da
  ilha até ao mar.
 Fica  muito desiludido e triste
 Resolve imitar os pecaris, despe-se e
  mergulha na lama estagnada ficando
  apenas com o nariz os olhos e a boca de
  fora.
 Passa lá muitos dias e os gases começam
  a perturbar-lhe a mente.
 Avista  um navio e
  uma mulher muito
  parecida com a sua
  irmã que falecera
  antes de ele embarcar
  no Virgínia
 Conclui que está a
  ficar alucinado e que
  tem que mudar de
  comportamento.
 Robinson    toma a importante decisão de
  civilizar a ilha.
 Cria animais.
 Planta cereais.
 Faz construções.
 Passados dias encontra o seu cão Tenn.
 Um momento de grande felicidade faz um
  mastro calendário a começar nesse dia e
  um relógio de água.
 Ao  milionesimo dia do calendário local
  redige a Constituição da ilha Speranza
 Artigo 1º-Robinson Crusoe é nomeado
  governador da ilha.
 Artigo 2º-Os habitantes da ilha têm que
  pensar em voz alta.
 Artigo 3º-Sexta-feira é dia de jejum
 Artigo 4º-É proibido trabalhar ao domingo,
  deve vestir-se a melhor roupa para o jantar e
  fazer as orações no templo às 10h.
 Artigo 5º- O governador está autorizado a
  fumar cachimbo ao domingo depois de
  almoço.
 Artigo 6º- Speranza é declarada praça forte e
  o governador assume a patente de general,
  recolher obrigatório 1h depois do pôr do sol.
 Um    dia descobre a
  presença de índios
  araucanos que são
  pouco amistosos.
 Passados alguns
  meses os índios e a
  feiticeira voltam á ilha
  para outro sacrifício.
 Robinson  observa de longe
 O índio corre na sua direção e é seguido
  por outros 2
 Robinson dispara a sua espingarda, atinge
  1 e afugenta o outro.
 O índio salvo inclina-se em sinal de
  submissão aos pés de Robinson.
 Na manhã seguinte verificam que os
  índios partiram e Robinson ri pela 1ª vez
  desde que chegou à ilha.
 Os   2 ficam amigos dá-lhe o nome de
  Sexta-Feira.
 Ensina-lhe inglês e boas maneiras.
 Ensina-lhe a lavrar, semear ,moer ,
  amassar pão entre muitas outras coisas.
 Sexta- Feira é um servo obediente mas
  não percebe o porquê de todas aquelas
  leis
 Sexta-Feira faz o melhor que pode mas
  sempre que tem tempo livre só lhe dá para
  a asneira.
 Descobre o tabaco e o cachimbo na gruta
  e decide fumar, atrapalhado com a
  aproximação de Robinson atira o
  cachimbo contra os barris de pólvora
  provocando a destruição de tudo.
 Depois  deste acidente Robinson muda
 Deixa de se dedicar às construções
 Corta a longa barba e deixa crescer o
  cabelo.
 Começa a apanhar sol e a divertir-se com
  o amigo.
 Depois  da 1ªzanga Sexta-Feira constrói
  um boneco a que dá o nome de Robinson
  e este faz uma replica do seu servo, assim
  quando se zangam ralham com as suas
  replicas.
 Fazem um jogo de troca de papeis que
  Sexta-Feira adora.
 Tenn morre está velhinho gordo e
  cansado.
 Um  dia são surpreendidos por um bando
  de papagaios.
 Qualquer palavra que dissessem era
  repetida milhares de vezes.
 Começam a comunicar por gestos
Sexta feira ou vida selvagem
 Sexta  -Feira num dos seus passeios
  encontra Anda uma cabrita magoada
  numa pata.
 Ficam amigos inseparáveis e quando ela
  volta ao rebanho ele resolve ir buscá-la e
  enfrentar o bode Andoar.
 Na luta caiem e Andoar morre mas salva o
  índio porque lhe amortece a queda.
 Num  sábado 22 de
  Dezembro de 1787
  aparece o barco
  whitebird
 Robinson e
  comandante
  conversam e jantam
  juntos.
 Passaram   28 anos e Robinson não quer
  regressar a casa.
 Sexta-feira prefere partir com a tripulação
  do whitebird
 Robinson não fica sozinho um grumete
  abandona o barco e esconde-se na ilha
 Dá-lhe o nome de Domingo
 Assim num dia perde um amigo mas
  ganha outro.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
Clarisse Barreto
 
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
becre-palmeiras
 
O Recruta
O RecrutaO Recruta
O Recruta
Ana MF
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
veracampos
 
Leandro, o rei da helíria
Leandro, o rei da helíriaLeandro, o rei da helíria
Leandro, o rei da helíria
Teresa Maia
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cristina Marques
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
Lurdes Augusto
 
"O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo""O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo"
IsabelPereira2010
 
Chocolate à chuva alice vieira
Chocolate à chuva   alice vieiraChocolate à chuva   alice vieira
Chocolate à chuva alice vieira
mafaldagrego
 
Fada
FadaFada
Cavaleiro da Dinamarca
Cavaleiro da Dinamarca Cavaleiro da Dinamarca
Cavaleiro da Dinamarca
Alexandra Santos
 
O principezinho mariana nunes
O principezinho   mariana nunesO principezinho   mariana nunes
O principezinho mariana nunes
fantas45
 
O Principezinho
O PrincipezinhoO Principezinho
O Principezinho
isabel preto
 
Resumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivotaResumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivota
José Peres Barros
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
maria clara veronico
 
O principezinho
O principezinhoO principezinho
O principezinho
IsabelPereira2010
 
Biografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulvedaBiografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulveda
Miguel Carvalho
 
Conto a Saga 2
Conto a Saga 2Conto a Saga 2
Conto a Saga 2
Sara Gonçalves
 
O principezinho mariana guia
O principezinho   mariana guiaO principezinho   mariana guia
O principezinho mariana guia
fantas45
 
HistóRias Da Terra E Do Mar
HistóRias Da Terra E Do MarHistóRias Da Terra E Do Mar
HistóRias Da Terra E Do Mar
António Luís Catarino
 

Mais procurados (20)

O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
 
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
 
O Recruta
O RecrutaO Recruta
O Recruta
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
 
Leandro, o rei da helíria
Leandro, o rei da helíriaLeandro, o rei da helíria
Leandro, o rei da helíria
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
 
"O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo""O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo"
 
Chocolate à chuva alice vieira
Chocolate à chuva   alice vieiraChocolate à chuva   alice vieira
Chocolate à chuva alice vieira
 
Fada
FadaFada
Fada
 
Cavaleiro da Dinamarca
Cavaleiro da Dinamarca Cavaleiro da Dinamarca
Cavaleiro da Dinamarca
 
O principezinho mariana nunes
O principezinho   mariana nunesO principezinho   mariana nunes
O principezinho mariana nunes
 
O Principezinho
O PrincipezinhoO Principezinho
O Principezinho
 
Resumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivotaResumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivota
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
 
O principezinho
O principezinhoO principezinho
O principezinho
 
Biografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulvedaBiografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulveda
 
Conto a Saga 2
Conto a Saga 2Conto a Saga 2
Conto a Saga 2
 
O principezinho mariana guia
O principezinho   mariana guiaO principezinho   mariana guia
O principezinho mariana guia
 
HistóRias Da Terra E Do Mar
HistóRias Da Terra E Do MarHistóRias Da Terra E Do Mar
HistóRias Da Terra E Do Mar
 

Semelhante a Sexta feira ou vida selvagem

Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel TournierSexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
liofer21
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
Laura Cardoso
 
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCESTeste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
ildamaria
 
Bibliografia de sophia de mello breyner andresen
Bibliografia de sophia de mello breyner andresenBibliografia de sophia de mello breyner andresen
Bibliografia de sophia de mello breyner andresen
reginacampos
 
A partir de 6 de Dezembro
A partir de 6 de DezembroA partir de 6 de Dezembro
A partir de 6 de Dezembro
José A. Moreno
 
vadiao
vadiaovadiao
Sexta feira ou a vida selvagem
Sexta  feira ou a vida selvagemSexta  feira ou a vida selvagem
Sexta feira ou a vida selvagem
Victor Freitas
 
As nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8aAs nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8a
Isabel Couto
 
As nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8aAs nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8a
Isabel Couto
 
Sexta Feira Ou Vida Selvagem
Sexta Feira Ou Vida SelvagemSexta Feira Ou Vida Selvagem
Sexta Feira Ou Vida Selvagem
silvateresa
 
O japão
O japãoO japão
O japão
joajjoaj
 
Projeto Individual de Leitura
Projeto Individual de LeituraProjeto Individual de Leitura
Projeto Individual de Leitura
biblioaemoure
 
Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11
oficinativa
 
Leitura literatura
Leitura literaturaLeitura literatura
Leitura literatura
Josiane Amaral
 
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
Vanessa Raquel
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
Emef Madalena
 
Histórias infantis
Histórias infantisHistórias infantis
Histórias infantis
ConexaoAlvim
 
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 6317302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
Ana Cristina Freitas
 
Livro lendas
Livro lendasLivro lendas
Livro lendas
escolajoaogoncalves
 
Livro lendas
Livro lendasLivro lendas
Livro lendas
escolajoaogoncalves
 

Semelhante a Sexta feira ou vida selvagem (20)

Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel TournierSexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
Sexta Feira ou Vida Selvagem, Michel Tournier
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCESTeste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
Teste 7º ano fevereiro 2014 FRANCES
 
Bibliografia de sophia de mello breyner andresen
Bibliografia de sophia de mello breyner andresenBibliografia de sophia de mello breyner andresen
Bibliografia de sophia de mello breyner andresen
 
A partir de 6 de Dezembro
A partir de 6 de DezembroA partir de 6 de Dezembro
A partir de 6 de Dezembro
 
vadiao
vadiaovadiao
vadiao
 
Sexta feira ou a vida selvagem
Sexta  feira ou a vida selvagemSexta  feira ou a vida selvagem
Sexta feira ou a vida selvagem
 
As nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8aAs nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8a
 
As nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8aAs nossas sugestões 8a
As nossas sugestões 8a
 
Sexta Feira Ou Vida Selvagem
Sexta Feira Ou Vida SelvagemSexta Feira Ou Vida Selvagem
Sexta Feira Ou Vida Selvagem
 
O japão
O japãoO japão
O japão
 
Projeto Individual de Leitura
Projeto Individual de LeituraProjeto Individual de Leitura
Projeto Individual de Leitura
 
Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11
 
Leitura literatura
Leitura literaturaLeitura literatura
Leitura literatura
 
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
O velho que lia romances de amor- resumo (breve)
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
 
Histórias infantis
Histórias infantisHistórias infantis
Histórias infantis
 
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 6317302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
 
Livro lendas
Livro lendasLivro lendas
Livro lendas
 
Livro lendas
Livro lendasLivro lendas
Livro lendas
 

Mais de fantas45

O principezinho mariana macedo
O principezinho   mariana macedoO principezinho   mariana macedo
O principezinho mariana macedo
fantas45
 
O velho e o mar pedro almeida
O velho e o mar   pedro almeidaO velho e o mar   pedro almeida
O velho e o mar pedro almeida
fantas45
 
O nariz ricardo fagulha
O nariz   ricardo fagulhaO nariz   ricardo fagulha
O nariz ricardo fagulha
fantas45
 
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button  filipa rodriguesO estranho caso de benjamin button  filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
fantas45
 
Marley&eu
Marley&euMarley&eu
Marley&eu
fantas45
 
O terceiro homem
O terceiro homemO terceiro homem
O terceiro homem
fantas45
 
O cavaleiro da armadura enferrujada
O cavaleiro da armadura enferrujadaO cavaleiro da armadura enferrujada
O cavaleiro da armadura enferrujada
fantas45
 
Lua de joana
Lua de joanaLua de joana
Lua de joana
fantas45
 
Voa comigo valdemar
Voa comigo valdemarVoa comigo valdemar
Voa comigo valdemar
fantas45
 
Os sonhadores lourenço
Os sonhadores   lourençoOs sonhadores   lourenço
Os sonhadores lourenço
fantas45
 
Orgulho e preconceito mª josé
Orgulho e preconceito   mª joséOrgulho e preconceito   mª josé
Orgulho e preconceito mª josé
fantas45
 
O recruta ricardo carvalho
O recruta ricardo carvalhoO recruta ricardo carvalho
O recruta ricardo carvalho
fantas45
 
Diário secreto de camila mariana macedo
Diário secreto de camila   mariana macedoDiário secreto de camila   mariana macedo
Diário secreto de camila mariana macedo
fantas45
 
Cherub francisco simões
Cherub   francisco simõesCherub   francisco simões
Cherub francisco simões
fantas45
 
A volta ao mundo em 80 dias joao rosa
A volta ao mundo em 80 dias   joao rosaA volta ao mundo em 80 dias   joao rosa
A volta ao mundo em 80 dias joao rosa
fantas45
 
Recados da mãe joana gonçalves
Recados da mãe   joana gonçalvesRecados da mãe   joana gonçalves
Recados da mãe joana gonçalves
fantas45
 
Orgulho e preconceito mariana afonso
Orgulho e preconceito   mariana afonsoOrgulho e preconceito   mariana afonso
Orgulho e preconceito mariana afonso
fantas45
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
fantas45
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
fantas45
 
O perfume francisca
O perfume   franciscaO perfume   francisca
O perfume francisca
fantas45
 

Mais de fantas45 (20)

O principezinho mariana macedo
O principezinho   mariana macedoO principezinho   mariana macedo
O principezinho mariana macedo
 
O velho e o mar pedro almeida
O velho e o mar   pedro almeidaO velho e o mar   pedro almeida
O velho e o mar pedro almeida
 
O nariz ricardo fagulha
O nariz   ricardo fagulhaO nariz   ricardo fagulha
O nariz ricardo fagulha
 
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button  filipa rodriguesO estranho caso de benjamin button  filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
 
Marley&eu
Marley&euMarley&eu
Marley&eu
 
O terceiro homem
O terceiro homemO terceiro homem
O terceiro homem
 
O cavaleiro da armadura enferrujada
O cavaleiro da armadura enferrujadaO cavaleiro da armadura enferrujada
O cavaleiro da armadura enferrujada
 
Lua de joana
Lua de joanaLua de joana
Lua de joana
 
Voa comigo valdemar
Voa comigo valdemarVoa comigo valdemar
Voa comigo valdemar
 
Os sonhadores lourenço
Os sonhadores   lourençoOs sonhadores   lourenço
Os sonhadores lourenço
 
Orgulho e preconceito mª josé
Orgulho e preconceito   mª joséOrgulho e preconceito   mª josé
Orgulho e preconceito mª josé
 
O recruta ricardo carvalho
O recruta ricardo carvalhoO recruta ricardo carvalho
O recruta ricardo carvalho
 
Diário secreto de camila mariana macedo
Diário secreto de camila   mariana macedoDiário secreto de camila   mariana macedo
Diário secreto de camila mariana macedo
 
Cherub francisco simões
Cherub   francisco simõesCherub   francisco simões
Cherub francisco simões
 
A volta ao mundo em 80 dias joao rosa
A volta ao mundo em 80 dias   joao rosaA volta ao mundo em 80 dias   joao rosa
A volta ao mundo em 80 dias joao rosa
 
Recados da mãe joana gonçalves
Recados da mãe   joana gonçalvesRecados da mãe   joana gonçalves
Recados da mãe joana gonçalves
 
Orgulho e preconceito mariana afonso
Orgulho e preconceito   mariana afonsoOrgulho e preconceito   mariana afonso
Orgulho e preconceito mariana afonso
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
 
O perfume francisca
O perfume   franciscaO perfume   francisca
O perfume francisca
 

Último

A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 

Último (20)

A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 

Sexta feira ou vida selvagem

  • 2.  Titulo:Sexta-Feira ou a Vida Selvagem  Titulo original: Vendredi ou la Vie Sauvage versão adaptada de Vendredi ou les Limbes du Pacifique, do mesmo autor.  Autor: Michel Tournier  Tradução: Emilio Campos Lima  Ilustrações: José Maria Nuasco  Editora: Editorial Presença  Edição: 41ªedição Lisboa 2010
  • 3.  Michel Tournier é um escritor francês que nasceu em Paris a 19 de Dezembro de 1924.  Estudou em Saint-Germain en Laye e no liceu Pasteur de Neuilly, seguiu o curso de Filosofia na Sorbonne e na Universidade de Tübingen.  Trabalhou na rádio Radiodiffusion Française e na rádio Europe I.  Define-se como “contrabandista da filosofia” procurando englobar alguns filósofos nos seus contos e histórias, como Sexta-feira ou Vida selvagem em que retrata Robinson Crusoe.
  • 4.  Distinções :  Grande prémio de romance da Académie Française em 1967 pelo seu romance Sexta- feira ou A Vida Selvagem ;  Prémio Goncourt em 1970 por unanimidade pelo seu romance Le Roi Des Aulnes ;  Membro d’Académie Goncourt em 1972 ;  Medalha Goethe em 1993 ;  Doctor Honoris Causa da Universidade de Londres em 1997.
  • 5.  Robinson Crusoe  Sexta-Feira  Jean Neljapaev ou Domingo  William Hunter comandante do whitebird  Van Daysel capitão do virginia  Feiticeira  Indios araucanos da costa do Chile
  • 6.  Robinsom Crusoe é um comerciante inglês de York,casado com 2 filhos que resolveu fazer fortuna no Chile.  Na ilha tem uma posição social de topo é governador e general.  É ruivo de pele clara.
  • 7.  Sexta-feira é um índio da costa do Chile.  Considerado pela feiticeira como amaldiçoado e por isso ia ser sacrificado.  Quando foi viver com Robinson, tinha uma posição social baixa, era criado para todo o serviço mas era bem tratado e recebia meio soberano de ouro por mês.
  • 8.  Jean Neljapaev natural da Estónia na ilha passou a ser Domingo.  É uma criança magra como um pássaro e com o rosto vermelhusco.  Era gurmete no whitebird.
  • 9. É uma índia chilena.  É vista como uma mulher que detem o saber sobre tudo.  É a juiz do grupo o que lhe dá uma posição social muito elevada.  Tem um aspecto de velha, magra e despenteada.
  • 10.  É o comandante do barco Whitebird.  Tem vários privilégios.  Tem “barba negra”.  Faz tráfico de negros e isso dá-lhe prazer
  • 11. A 29 de Setembro o navio Virgínia dirige- se para o Chile é apanhado por uma tempestade e naufraga.  Robinson é o único sobrevivente triste e desiludido constrói uma tocha de sinalização para sinalizar algum navio que passa-se.
  • 13.  Sem qualquer embarcação à vista decide construir um barco .  Dá-lhe o nome de Evasão.  Depois de construído não o consegue arrastar do meio da ilha até ao mar.
  • 14.  Fica muito desiludido e triste  Resolve imitar os pecaris, despe-se e mergulha na lama estagnada ficando apenas com o nariz os olhos e a boca de fora.  Passa lá muitos dias e os gases começam a perturbar-lhe a mente.
  • 15.  Avista um navio e uma mulher muito parecida com a sua irmã que falecera antes de ele embarcar no Virgínia  Conclui que está a ficar alucinado e que tem que mudar de comportamento.
  • 16.  Robinson toma a importante decisão de civilizar a ilha.  Cria animais.  Planta cereais.  Faz construções.  Passados dias encontra o seu cão Tenn.  Um momento de grande felicidade faz um mastro calendário a começar nesse dia e um relógio de água.
  • 17.  Ao milionesimo dia do calendário local redige a Constituição da ilha Speranza  Artigo 1º-Robinson Crusoe é nomeado governador da ilha.  Artigo 2º-Os habitantes da ilha têm que pensar em voz alta.  Artigo 3º-Sexta-feira é dia de jejum
  • 18.  Artigo 4º-É proibido trabalhar ao domingo, deve vestir-se a melhor roupa para o jantar e fazer as orações no templo às 10h.  Artigo 5º- O governador está autorizado a fumar cachimbo ao domingo depois de almoço.  Artigo 6º- Speranza é declarada praça forte e o governador assume a patente de general, recolher obrigatório 1h depois do pôr do sol.
  • 19.  Um dia descobre a presença de índios araucanos que são pouco amistosos.  Passados alguns meses os índios e a feiticeira voltam á ilha para outro sacrifício.
  • 20.  Robinson observa de longe  O índio corre na sua direção e é seguido por outros 2  Robinson dispara a sua espingarda, atinge 1 e afugenta o outro.  O índio salvo inclina-se em sinal de submissão aos pés de Robinson.  Na manhã seguinte verificam que os índios partiram e Robinson ri pela 1ª vez desde que chegou à ilha.
  • 21.  Os 2 ficam amigos dá-lhe o nome de Sexta-Feira.  Ensina-lhe inglês e boas maneiras.  Ensina-lhe a lavrar, semear ,moer , amassar pão entre muitas outras coisas.  Sexta- Feira é um servo obediente mas não percebe o porquê de todas aquelas leis
  • 22.  Sexta-Feira faz o melhor que pode mas sempre que tem tempo livre só lhe dá para a asneira.  Descobre o tabaco e o cachimbo na gruta e decide fumar, atrapalhado com a aproximação de Robinson atira o cachimbo contra os barris de pólvora provocando a destruição de tudo.
  • 23.  Depois deste acidente Robinson muda  Deixa de se dedicar às construções  Corta a longa barba e deixa crescer o cabelo.  Começa a apanhar sol e a divertir-se com o amigo.
  • 24.  Depois da 1ªzanga Sexta-Feira constrói um boneco a que dá o nome de Robinson e este faz uma replica do seu servo, assim quando se zangam ralham com as suas replicas.  Fazem um jogo de troca de papeis que Sexta-Feira adora.  Tenn morre está velhinho gordo e cansado.
  • 25.  Um dia são surpreendidos por um bando de papagaios.  Qualquer palavra que dissessem era repetida milhares de vezes.  Começam a comunicar por gestos
  • 27.  Sexta -Feira num dos seus passeios encontra Anda uma cabrita magoada numa pata.  Ficam amigos inseparáveis e quando ela volta ao rebanho ele resolve ir buscá-la e enfrentar o bode Andoar.  Na luta caiem e Andoar morre mas salva o índio porque lhe amortece a queda.
  • 28.  Num sábado 22 de Dezembro de 1787 aparece o barco whitebird  Robinson e comandante conversam e jantam juntos.
  • 29.  Passaram 28 anos e Robinson não quer regressar a casa.  Sexta-feira prefere partir com a tripulação do whitebird  Robinson não fica sozinho um grumete abandona o barco e esconde-se na ilha  Dá-lhe o nome de Domingo  Assim num dia perde um amigo mas ganha outro.