SlideShare uma empresa Scribd logo
SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais
Universidade Federal do Pará
Instituto de Letras e Comunicação
Comunicação Social – Publicidade e Propaganda
SAC 2.0:
A emergência do consumidor
na era das redes sociais
Alynne Freitas Cid de Souza
Orientadora: Profª. Msc. Carolina Venturini
Tempo estimado de apresentação:
20 minutos
Temática
o Marketing digital;
o Comportamento do consumidor.
Objeto de estudo
Vídeo viral “Não é uma Brastemp”.
Problemática
Como e por que os consumidores estão
utilizando as redes sociais para expor seus
problemas com as empresas?
Objetivos
Objetivo geral
Ampliar a visão acerca do fenômeno das redes sociais na internet e os
impactos das mobilizações de consumidores nesse ambiente.
Objetivos específicos
o Traçar o contexto da cibercultura e das redes sociais e da influência destes
no comportamento do consumidor, sobretudo, no Brasil;
o Avaliar os impactos das reações positivas e negativas de consumidores às
ações de empresas em redes sociais por meio de estudo do caso Brastemp;
o Criar um infográfico para esquematizar os impactos do SAC 2.0 por meio
do caso Brastemp.
Metodologia
o Pesquisa bibliográfica em cibercultura, redes sociais, comportamento do
consumidor e marketing digital – Pierre Lévy, Raquel Recuero, David Lewis e
Darren Bridger, Philip Kotler;
o Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”;
o Pesquisa de campo quantitativa e qualitativa em redes sociais (Twitter e
Facebook);
o Elaboração de infográfico.
Pesquisa
Bibliográfica
Cibercultura
Marcas da Cibercultura
o Comunidades virtuais e redes sociais;
o Comunicação multidirecional, de todos para todos;
o Liberdade de emissão e recepção de informação;
o Variedade de acesso a informação e conexão entre o mundo inteiro
o Inteligência Coletiva – filtros do excesso de informação.
“
”
A cibercultura é a expressão da aspiração de construção de um
laço social, que não seria fundado nem sobre links territoriais, nem
sobre relações institucionais, nem sobre as relações de poder, mas
sobre a reunião em torno de centros de interesses comuns, sobre o
jogo, sobre o compartilhamento do saber, sobre a aprendizagem
cooperativa, sobre processos abertos de colaboração.
(LÉVY, 1999, p.130)
Redes sociais
Redes Sociais no Brasil
Mais de 80% dos internautas brasileiros possui perfis em redes sociais: O Orkut
possui 72% (26 milhões) dos usuários no país, comparados a 27% (9,8 milhões)
do Twitter e 26% (9,6 milhões) do Facebook (Ibope NetRatings).
Redes sociais e capital social
Valor criado a partir das interações entre os atores sociais.
Virais <-> Capital social
“
”
Redes sociais, assim, têm potencial para colaboração, para a
difusão de informações e para a construção de novos valores sociais.
Uma rede social não é uma ferramenta, mas apropria-se delas para
expressar suas identidades, construir seus valores e operar de forma
coletiva. (RECUERO, 2009a, p.26)
Comportamento do consumidor
O novo comportamento do consumidor
“
”
Independentes, individualistas, envolvidos e bem-informados
sobre consumo, eles já se classificam como participantes
significativos de um mercado cada vez mais fragmentado e em
fragmentação. Da globalização à digitalização, das novas tecnologias
do varejo às compras pela internet, cada aspecto da economia
alterou radicalmente não só amaneira como os Novos Consumidores
compram, como também o que compram e por quê.
(LEWIS; BRIDGER, 2004, p.4)
participativo
colaborativo
exigente
impaciente influenciador
segmentos heterogêneos
informado
ativo
engajado
Marketing digital
“
”
Em suma a era do Marketing 3.0 é aquela em que as práticas de
marketing são muito influenciadas pelas mudanças no
comportamento e nas atitudes do consumidor. É a forma mais
sofisticada da era centrada no consumidor, em que o consumidor
demanda abordagens de marketing mais colaborativas, culturais e
espirituais (KOTLER, 2010, p.22).
A evolução do Marketing: Marketing 3.0
o Voltado para os valores;
o Consumidores: seres humanos plenos, com mente, coração e espírito;
o Solução dos problemas atuais e aproximação com o consumidor;
o Modelo dos 3Is: Identidade, Integridade e Imagem de marca.
Estudo de caso do viral
“Não é uma Brastemp”
Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”
http://youtu.be/riOvEe0wqUQ
Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”
o Publicado em 20.01.11.
o Viralizou em 28.01.11.
o Atingiu o Trending Topics
mundial do Twitter com o
nome “Brastemp” relacionado
ao link do vídeo.
Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”
o Ao fim do mês de janeiro de
2011, alcançou mais de 200
mil visualizações no YouTube e
o perfil do consumidor no
Twitter – @oboreli – adquiriu
cerca de 3 mil seguidores.
O comunicado da Brastemp
Pesquisa
SAC 2.0
Metodologia da pesquisa e elaboração dos
questionários
o Questionário quantitativo para consumidores
em redes sociais, entre 18 e 64 anos;
o Divulgado no Twitter (@sacvirtual) e
Facebook no período de 19 de setembro a 22 de
novembro.
Objetivos:
o Avaliar a opinião dos usuários a respeito do
case Brastemp;
o Avaliar as possíveis influências do case na
percepção do valor da marca e decisões de
compra;
o Avaliar a disposição de reclamar nas redes
sociais em busca do SAC 2.0.
1ª Pergunta
o As redes sociais permitem maior disseminação de conteúdos e virais e geram maior
impacto, uma vez que qualquer usuário pode publicar comentários e conteúdos
positivos ou negativos sobre as marcas.
o Os consumidores conheceram o viral principalmente pelas redes sociais na internet;
estas trouxeram novos padrões de comunicação, interação e informação.
o A nova cultura da informação e interação virtual: conteúdo compartilhado por
amigos ou pessoas influentes possui tanta credibilidade ou mais quanto os grandes
canais de notícias.
2ª Pergunta
o A exposição negativa da marca dividiu opiniões e percepções da imagem da marca,
da filosofia de tratamento e do atendimento aos seus consumidores.
o O resultado revelou que a exposição das marcas nas redes sociais pode exercer
influência sobre a percepção da imagem da empresa, por parte de uma quantidade
considerável de usuários, consumidores ou não da marca.
3ª Pergunta
o Os impactos negativos vão desde a perda de
confiança entre os consumidores mais leais à
marca, até os consumidores que estão buscando
opiniões antes de criar vínculos à empresa.
4ª Pergunta
Respostas negativas
O que os consumidores reprovam
A demora ou omissão de respostas por parte das empresas são motivos
de disseminação de críticas intensas e prejuízo de imagem de marca.
Do primeiro atendimento, quando foi cobrado um preço exorbitante por
um serviço inútil, até o último contato, em que o prazo de entrega não foi
cumprido sem ao menos um telefonema para o cliente, o que houve foi um
festival de incompetência e desrespeito que deixou uma família sem um
produto de primeira necessidade por mais de 90 dias. (Edna Silva)
5ª Pergunta
Justificativas
“
”
o A busca dos consumidores pelas redes sociais
como mais uma opção de atendimento,
estimulou empresas a oficializarem este novo
canal, e incentivou a interação entre consumidor
e empresa.
O que os consumidores aprovam
Respostas rápidas e o reconhecimento de falhas geram boas
recomendações às marcas nas redes sociais.
4ª Pergunta
Respostas positivas
Claramente houve uma falha no atendimento, mas me parece ser um
caso "raro". A credibilidade da marca contribuiu para que o episódio fosse
superado. Mas o protesto do cliente tornou-se um marco, materializou o novo
consumidor e ratificou o poder das mídias sociais e o seu impacto na qualidade
de atendimento ao cliente. (Gutenberg Almeida)
“
”
5ª Pergunta
Justificativas
o Cada vez mais os consumidores
aderem às reclamações nas redes
sociais; marcando o surgimento do
SAC 2.0, um canal informal e
alternativo quando os meios
tradicionais tornam-se ineficientes.
O velho e o novo SAC
Onde o SAC 2.0 se encontra
o Redes sociais
o Reclame Aqui
o Zaanga
6ª Pergunta
Redes sociais
Reclame Aqui
Zaanga
o Torna-se extremamente importante buscar autenticidade e dar atenção aos
consumidores para se conquistar e manter sua fidelidade.
7ª Pergunta
o A convivência entre marcas e consumidores é crescente e apresentam forte
potencial de construção de bom relacionamento e confiança.
o O Marketing 3.0: mais do que números, ao monitorar as redes sociais é
fundamental para o profissional de marketing e redes sociais buscar a essência das
interações dos consumidores.
8ª Pergunta
Infográfico
o Infográficos são representações visuais de informação. Esses gráficos são usados
onde a informação precisa ser explicada de forma mais dinâmica, além de sua
organização auxiliar para a máxima compreensão do leitor.
o Objetivo Infográfico na pesquisa SAC 2.0: esquematizar os impactos do SAC 2.0 por
meio do caso Brastemp, de forma a resumir de maneira simples, os principais pontos
e conclusões apresentados neste artigo.
Infográfico SAC 2.0
SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais
Considerações
Finais
Considerações finais
o Os consumidores confiam mais nas opiniões e influências dos demais
consumidores em sua decisão de compra;
o A internet e as redes sociais aumentam a visibilidade e o alcance de críticas de
consumidores e facilitam a mobilização destes;
o A participação e o investimento das marcas no relacionamento com o consumidor,
bem como no melhor atendimento, pode trazer benefícios tanto para a imagem da
marca, quanto para a adequação de produtos e serviços.
o A rapidez com que as redes sociais são substituídas por outras, bem como as
tendências de comunicação, mostram que é preciso que as empresas estejam
atentas e flexíveis às transformações e às necessidades dos consumidores, para se
adaptarem e melhor atendê-los.
Referências
Referências
BOTSMAN, Rachel; ROGERS, Roo. O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o
nosso mundo. Trad. Rodrigo Sadenberg. Porto Alegre: Bookman, 2011.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. Trad. Julio Assis Simões. São
Paulo: Studio Nobel, 1995.
KOTLER, Philip. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser
humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.
LEMOS, André. “Cibercultura. Alguns pontos para compreender a nossa época” In: LEMOS,
André, CUNHA, Paulo (orgs). Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003, p. 11-23.
LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4.ed. São Paulo: Ed.
Loyola, 2003.
______. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999. (Coleção TRANS).
LEWIS, Dr. David; BRIDGER, Darren. A alma do novo consumidor. São Paulo: M. Books do Brasil,
2004.
MORAES, Maurício; CAPUTO, Victor. Um por todos... Revista Info Exame, São Paulo: Abril, p. 50-
57, n. 307, ano 26, set. 2011.
RECUERO, Raquel. Rede Social, in SPYER, Juliano (Org). Para Entender a Internet - Noções,
práticas e desafios da comunicação em rede. E-livro: Nãozero, 2009a. Disponível em:
<http://www.gestordemarketing.com/profiles/blogs/para-entender-ainternet>. Acesso em: 21
abr. 2011.
______. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009b. (Coleção Cibercultura).
SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Trad.
Celina Portocarrero. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.
TELLES, André. A revolução das mídias sociais: cases, conceitos, dicas e ferramentas. São Paulo:
M.Books, 2011.
Epigrafe
SAC 2.0: A emergência do consumidor
na era das redes sociais
Dá-se muita atenção ao custo de se realizar algo.
E nenhuma ao custo de não realizá-lo.
www.sacvirtual.wordpress.com
@sacvirtual | @alynnecid
Philip Kotler
“
”
Obrigada!
www.sacvirtual.wordpress.com
@sacvirtual | @alynnecid

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elifeday6
Elifeday6Elifeday6
Elifeday6
Elife Brasil
 
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro CordierMobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
Pedro Cordier
 
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social MediaEcossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
Daniel Miura
 
Web2.0 2009
Web2.0 2009Web2.0 2009
Web2.0 2009
annazappa
 
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas? SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
Marcelo Ayres
 
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de CompraA Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
Janaina Oliveira
 
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
Ana Endlich
 
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Fernando Souza
 
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESASO USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
Mayara Atherino Macedo
 
Marketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMCMarketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMC
Lógica Digital
 
Scup RoadShow - Juliana Vital
Scup RoadShow - Juliana VitalScup RoadShow - Juliana Vital
Scup RoadShow - Juliana Vital
Juliana Vital
 
Redes sociais - Estudo
Redes sociais - EstudoRedes sociais - Estudo
Redes sociais - Estudo
Planno
 
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e BlogsMonografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
Cyntia Bravo
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Independent researcher on social media
 
Marketing Digital - Goiania - maio 2010
Marketing Digital - Goiania - maio 2010Marketing Digital - Goiania - maio 2010
Marketing Digital - Goiania - maio 2010
Sandra Turchi
 
8 - O poder das mídias sociais
8 - O poder das mídias sociais8 - O poder das mídias sociais
8 - O poder das mídias sociais
Luiz Agner
 
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
Sandra Dias
 
Sac 20 TerraForum
Sac 20   TerraForumSac 20   TerraForum
Sac 20 TerraForum
Jose Claudio Terra
 
Comunicação digital, marketing digital e as mídias
Comunicação digital, marketing digital e as mídiasComunicação digital, marketing digital e as mídias
Comunicação digital, marketing digital e as mídias
Josué Brazil
 

Mais procurados (19)

Elifeday6
Elifeday6Elifeday6
Elifeday6
 
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro CordierMobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier
 
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social MediaEcossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
Ecossistema Social: Metodologia Estratégica para Social Media
 
Web2.0 2009
Web2.0 2009Web2.0 2009
Web2.0 2009
 
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas? SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
SAC 2.0 - Como têm sido as práticas?
 
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de CompraA Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
A Influência das Redes Sociais no Comportamento de Compra
 
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
O que as pessoas esperam das marcas nas mídias sociais?
 
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
Curso Gestão de Rede Sociais - Introdução e tendências das Redes Sociais
 
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESASO USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
O USO DA INTERNET/ REDES SOCIAIS PELAS EMPRESAS
 
Marketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMCMarketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMC
 
Scup RoadShow - Juliana Vital
Scup RoadShow - Juliana VitalScup RoadShow - Juliana Vital
Scup RoadShow - Juliana Vital
 
Redes sociais - Estudo
Redes sociais - EstudoRedes sociais - Estudo
Redes sociais - Estudo
 
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e BlogsMonografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
Monografia: A gestão de marcas através do Twitter e Blogs
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas (@midia)
 
Marketing Digital - Goiania - maio 2010
Marketing Digital - Goiania - maio 2010Marketing Digital - Goiania - maio 2010
Marketing Digital - Goiania - maio 2010
 
8 - O poder das mídias sociais
8 - O poder das mídias sociais8 - O poder das mídias sociais
8 - O poder das mídias sociais
 
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
Resenha do livro - Buzz marketing. Sua marca na boca do cliente.
 
Sac 20 TerraForum
Sac 20   TerraForumSac 20   TerraForum
Sac 20 TerraForum
 
Comunicação digital, marketing digital e as mídias
Comunicação digital, marketing digital e as mídiasComunicação digital, marketing digital e as mídias
Comunicação digital, marketing digital e as mídias
 

Destaque

TCC SAC 2.0
TCC SAC 2.0TCC SAC 2.0
TCC SAC 2.0
Alynne Cid
 
SAC 2.0
SAC 2.0SAC 2.0
Atendimento Nota 10 no Service Desk
Atendimento Nota 10 no Service DeskAtendimento Nota 10 no Service Desk
Atendimento Nota 10 no Service Desk
Ivan Luizio Magalhães
 
Aula Cibercultura
Aula CiberculturaAula Cibercultura
Aula Cibercultura
lutimielniczuk
 
Aula 3 – Cibercultura: introdução
Aula 3 – Cibercultura: introduçãoAula 3 – Cibercultura: introdução
Aula 3 – Cibercultura: introdução
breakingcasper
 
Ciberdebates - Unifor - 2010
Ciberdebates - Unifor - 2010Ciberdebates - Unifor - 2010
Ciberdebates - Unifor - 2010
Emílio Moreno
 
AULA 1 - História da internet
AULA 1 - História da internetAULA 1 - História da internet
AULA 1 - História da internet
diogolevel3
 
Atendimento nota 10
Atendimento nota 10Atendimento nota 10
Atendimento nota 10
Sebastião Barroso Felix
 
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto FrioSAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
Mariana Brasil
 
Práticas de Gestão 3.0
Práticas de Gestão 3.0Práticas de Gestão 3.0
Práticas de Gestão 3.0
André Faria Gomes
 
Aula Hipertexto
Aula HipertextoAula Hipertexto
Aula Hipertexto
lutimielniczuk
 
Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a cibercultura
Aline Corso
 
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto HistóricoEvolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Agostinho NSilva
 

Destaque (13)

TCC SAC 2.0
TCC SAC 2.0TCC SAC 2.0
TCC SAC 2.0
 
SAC 2.0
SAC 2.0SAC 2.0
SAC 2.0
 
Atendimento Nota 10 no Service Desk
Atendimento Nota 10 no Service DeskAtendimento Nota 10 no Service Desk
Atendimento Nota 10 no Service Desk
 
Aula Cibercultura
Aula CiberculturaAula Cibercultura
Aula Cibercultura
 
Aula 3 – Cibercultura: introdução
Aula 3 – Cibercultura: introduçãoAula 3 – Cibercultura: introdução
Aula 3 – Cibercultura: introdução
 
Ciberdebates - Unifor - 2010
Ciberdebates - Unifor - 2010Ciberdebates - Unifor - 2010
Ciberdebates - Unifor - 2010
 
AULA 1 - História da internet
AULA 1 - História da internetAULA 1 - História da internet
AULA 1 - História da internet
 
Atendimento nota 10
Atendimento nota 10Atendimento nota 10
Atendimento nota 10
 
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto FrioSAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
SAC 2.0 - Análise das estratégias do Ponto Frio
 
Práticas de Gestão 3.0
Práticas de Gestão 3.0Práticas de Gestão 3.0
Práticas de Gestão 3.0
 
Aula Hipertexto
Aula HipertextoAula Hipertexto
Aula Hipertexto
 
Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a cibercultura
 
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto HistóricoEvolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
Evolução da Tecnologia e seu Contexto Histórico
 

Semelhante a SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais

Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Independent researcher on social media
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Independent researcher on social media
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Fernanda Bornhausen Sá
 
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas consideraçõesMarcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Tarcízio Silva
 
Inteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilizaçãoInteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilização
Alynne Cid
 
Midia Social
Midia SocialMidia Social
Midia Social
Daiane Lins
 
Gerenciamento de Mídias Sociais
Gerenciamento de Mídias SociaisGerenciamento de Mídias Sociais
Gerenciamento de Mídias Sociais
Agência Lobby
 
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontroCurso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Thiago Fraga
 
Experiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no FacebookExperiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no Facebook
Marina Lima
 
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e RelevânciaMídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Unilife Vitamins
 
FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE RELACIONAMENTO
 FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE  RELACIONAMENTO FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE  RELACIONAMENTO
FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE RELACIONAMENTO
TiagoBritoDias
 
Unimed E As MíDias Sociais
Unimed E As MíDias SociaisUnimed E As MíDias Sociais
Unimed E As MíDias Sociais
Carolina Terra
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
ViviReis
 
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptxuso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
Thayanne5
 
5a aula gestao conteudo rs 13062015
5a aula gestao conteudo rs 130620155a aula gestao conteudo rs 13062015
5a aula gestao conteudo rs 13062015
Ivone Rocha
 
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes SociaisGestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
Fernando Souza
 
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional /  Leandro VC MatosDialeto novo profissional /  Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
leandrovcmatos
 
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
Paulinha Paz
 
Gestão de Rede Sociais
Gestão de Rede SociaisGestão de Rede Sociais
Gestão de Rede Sociais
Fernando Souza
 
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
Camila Florêncio
 

Semelhante a SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais (20)

Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
 
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midiaRedes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
Redes sociais como aspecto mercadológico para as empresas @midia
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
 
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas consideraçõesMarcas e Engajamento Digital: algumas considerações
Marcas e Engajamento Digital: algumas considerações
 
Inteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilizaçãoInteligência coletiva e mobilização
Inteligência coletiva e mobilização
 
Midia Social
Midia SocialMidia Social
Midia Social
 
Gerenciamento de Mídias Sociais
Gerenciamento de Mídias SociaisGerenciamento de Mídias Sociais
Gerenciamento de Mídias Sociais
 
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontroCurso cultura e midias sociais 01o encontro
Curso cultura e midias sociais 01o encontro
 
Experiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no FacebookExperiências de Consumo no Facebook
Experiências de Consumo no Facebook
 
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e RelevânciaMídias Sociais - Conceito e Relevância
Mídias Sociais - Conceito e Relevância
 
FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE RELACIONAMENTO
 FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE  RELACIONAMENTO FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE  RELACIONAMENTO
FACEBOOK COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE RELACIONAMENTO
 
Unimed E As MíDias Sociais
Unimed E As MíDias SociaisUnimed E As MíDias Sociais
Unimed E As MíDias Sociais
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptxuso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
uso-corporativo-redes-sociais (2).pptx
 
5a aula gestao conteudo rs 13062015
5a aula gestao conteudo rs 130620155a aula gestao conteudo rs 13062015
5a aula gestao conteudo rs 13062015
 
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes SociaisGestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
Gestão de Rede Sociais - Introdução as Redes Sociais
 
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional /  Leandro VC MatosDialeto novo profissional /  Leandro VC Matos
Dialeto novo profissional / Leandro VC Matos
 
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
A voz dos likes: influenciadores digitais como instrumentos de marketing - Pa...
 
Gestão de Rede Sociais
Gestão de Rede SociaisGestão de Rede Sociais
Gestão de Rede Sociais
 
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
Ações promocionais como influenciadoras do relacionamento entre consumidores ...
 

Mais de Alynne Cid

Representação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
Representação VS Representatividade no Marketing de CosméticosRepresentação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
Representação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
Alynne Cid
 
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAPCrises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Alynne Cid
 
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade NovaMonitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
Alynne Cid
 
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidorBlack Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
Alynne Cid
 
Infográfico SAC 2.0
Infográfico SAC 2.0Infográfico SAC 2.0
Infográfico SAC 2.0
Alynne Cid
 
Mobilização nas redes sociais
Mobilização nas redes sociaisMobilização nas redes sociais
Mobilização nas redes sociais
Alynne Cid
 

Mais de Alynne Cid (6)

Representação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
Representação VS Representatividade no Marketing de CosméticosRepresentação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
Representação VS Representatividade no Marketing de Cosméticos
 
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAPCrises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
Crises de imagem nas redes sociais - Alynne Cid - FAP
 
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade NovaMonitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
Monitoramento Sobre o Incêndio do Líder Cidade Nova
 
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidorBlack Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
Black Friday Brasil 2013 - Infográfico da opinião do consumidor
 
Infográfico SAC 2.0
Infográfico SAC 2.0Infográfico SAC 2.0
Infográfico SAC 2.0
 
Mobilização nas redes sociais
Mobilização nas redes sociaisMobilização nas redes sociais
Mobilização nas redes sociais
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 

SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais

  • 2. Universidade Federal do Pará Instituto de Letras e Comunicação Comunicação Social – Publicidade e Propaganda SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais Alynne Freitas Cid de Souza Orientadora: Profª. Msc. Carolina Venturini Tempo estimado de apresentação: 20 minutos
  • 3. Temática o Marketing digital; o Comportamento do consumidor. Objeto de estudo Vídeo viral “Não é uma Brastemp”. Problemática Como e por que os consumidores estão utilizando as redes sociais para expor seus problemas com as empresas?
  • 4. Objetivos Objetivo geral Ampliar a visão acerca do fenômeno das redes sociais na internet e os impactos das mobilizações de consumidores nesse ambiente. Objetivos específicos o Traçar o contexto da cibercultura e das redes sociais e da influência destes no comportamento do consumidor, sobretudo, no Brasil; o Avaliar os impactos das reações positivas e negativas de consumidores às ações de empresas em redes sociais por meio de estudo do caso Brastemp; o Criar um infográfico para esquematizar os impactos do SAC 2.0 por meio do caso Brastemp.
  • 5. Metodologia o Pesquisa bibliográfica em cibercultura, redes sociais, comportamento do consumidor e marketing digital – Pierre Lévy, Raquel Recuero, David Lewis e Darren Bridger, Philip Kotler; o Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”; o Pesquisa de campo quantitativa e qualitativa em redes sociais (Twitter e Facebook); o Elaboração de infográfico.
  • 7. Cibercultura Marcas da Cibercultura o Comunidades virtuais e redes sociais; o Comunicação multidirecional, de todos para todos; o Liberdade de emissão e recepção de informação; o Variedade de acesso a informação e conexão entre o mundo inteiro o Inteligência Coletiva – filtros do excesso de informação. “ ” A cibercultura é a expressão da aspiração de construção de um laço social, que não seria fundado nem sobre links territoriais, nem sobre relações institucionais, nem sobre as relações de poder, mas sobre a reunião em torno de centros de interesses comuns, sobre o jogo, sobre o compartilhamento do saber, sobre a aprendizagem cooperativa, sobre processos abertos de colaboração. (LÉVY, 1999, p.130)
  • 8. Redes sociais Redes Sociais no Brasil Mais de 80% dos internautas brasileiros possui perfis em redes sociais: O Orkut possui 72% (26 milhões) dos usuários no país, comparados a 27% (9,8 milhões) do Twitter e 26% (9,6 milhões) do Facebook (Ibope NetRatings). Redes sociais e capital social Valor criado a partir das interações entre os atores sociais. Virais <-> Capital social “ ” Redes sociais, assim, têm potencial para colaboração, para a difusão de informações e para a construção de novos valores sociais. Uma rede social não é uma ferramenta, mas apropria-se delas para expressar suas identidades, construir seus valores e operar de forma coletiva. (RECUERO, 2009a, p.26)
  • 9. Comportamento do consumidor O novo comportamento do consumidor “ ” Independentes, individualistas, envolvidos e bem-informados sobre consumo, eles já se classificam como participantes significativos de um mercado cada vez mais fragmentado e em fragmentação. Da globalização à digitalização, das novas tecnologias do varejo às compras pela internet, cada aspecto da economia alterou radicalmente não só amaneira como os Novos Consumidores compram, como também o que compram e por quê. (LEWIS; BRIDGER, 2004, p.4) participativo colaborativo exigente impaciente influenciador segmentos heterogêneos informado ativo engajado
  • 10. Marketing digital “ ” Em suma a era do Marketing 3.0 é aquela em que as práticas de marketing são muito influenciadas pelas mudanças no comportamento e nas atitudes do consumidor. É a forma mais sofisticada da era centrada no consumidor, em que o consumidor demanda abordagens de marketing mais colaborativas, culturais e espirituais (KOTLER, 2010, p.22). A evolução do Marketing: Marketing 3.0 o Voltado para os valores; o Consumidores: seres humanos plenos, com mente, coração e espírito; o Solução dos problemas atuais e aproximação com o consumidor; o Modelo dos 3Is: Identidade, Integridade e Imagem de marca.
  • 11. Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp”
  • 12. Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp” http://youtu.be/riOvEe0wqUQ
  • 13. Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp” o Publicado em 20.01.11. o Viralizou em 28.01.11. o Atingiu o Trending Topics mundial do Twitter com o nome “Brastemp” relacionado ao link do vídeo.
  • 14. Estudo de caso do viral “Não é uma Brastemp” o Ao fim do mês de janeiro de 2011, alcançou mais de 200 mil visualizações no YouTube e o perfil do consumidor no Twitter – @oboreli – adquiriu cerca de 3 mil seguidores.
  • 15. O comunicado da Brastemp
  • 17. Metodologia da pesquisa e elaboração dos questionários o Questionário quantitativo para consumidores em redes sociais, entre 18 e 64 anos; o Divulgado no Twitter (@sacvirtual) e Facebook no período de 19 de setembro a 22 de novembro. Objetivos: o Avaliar a opinião dos usuários a respeito do case Brastemp; o Avaliar as possíveis influências do case na percepção do valor da marca e decisões de compra; o Avaliar a disposição de reclamar nas redes sociais em busca do SAC 2.0.
  • 18. 1ª Pergunta o As redes sociais permitem maior disseminação de conteúdos e virais e geram maior impacto, uma vez que qualquer usuário pode publicar comentários e conteúdos positivos ou negativos sobre as marcas.
  • 19. o Os consumidores conheceram o viral principalmente pelas redes sociais na internet; estas trouxeram novos padrões de comunicação, interação e informação. o A nova cultura da informação e interação virtual: conteúdo compartilhado por amigos ou pessoas influentes possui tanta credibilidade ou mais quanto os grandes canais de notícias. 2ª Pergunta
  • 20. o A exposição negativa da marca dividiu opiniões e percepções da imagem da marca, da filosofia de tratamento e do atendimento aos seus consumidores. o O resultado revelou que a exposição das marcas nas redes sociais pode exercer influência sobre a percepção da imagem da empresa, por parte de uma quantidade considerável de usuários, consumidores ou não da marca. 3ª Pergunta
  • 21. o Os impactos negativos vão desde a perda de confiança entre os consumidores mais leais à marca, até os consumidores que estão buscando opiniões antes de criar vínculos à empresa. 4ª Pergunta Respostas negativas O que os consumidores reprovam A demora ou omissão de respostas por parte das empresas são motivos de disseminação de críticas intensas e prejuízo de imagem de marca.
  • 22. Do primeiro atendimento, quando foi cobrado um preço exorbitante por um serviço inútil, até o último contato, em que o prazo de entrega não foi cumprido sem ao menos um telefonema para o cliente, o que houve foi um festival de incompetência e desrespeito que deixou uma família sem um produto de primeira necessidade por mais de 90 dias. (Edna Silva) 5ª Pergunta Justificativas “ ”
  • 23. o A busca dos consumidores pelas redes sociais como mais uma opção de atendimento, estimulou empresas a oficializarem este novo canal, e incentivou a interação entre consumidor e empresa. O que os consumidores aprovam Respostas rápidas e o reconhecimento de falhas geram boas recomendações às marcas nas redes sociais. 4ª Pergunta Respostas positivas
  • 24. Claramente houve uma falha no atendimento, mas me parece ser um caso "raro". A credibilidade da marca contribuiu para que o episódio fosse superado. Mas o protesto do cliente tornou-se um marco, materializou o novo consumidor e ratificou o poder das mídias sociais e o seu impacto na qualidade de atendimento ao cliente. (Gutenberg Almeida) “ ” 5ª Pergunta Justificativas
  • 25. o Cada vez mais os consumidores aderem às reclamações nas redes sociais; marcando o surgimento do SAC 2.0, um canal informal e alternativo quando os meios tradicionais tornam-se ineficientes. O velho e o novo SAC Onde o SAC 2.0 se encontra o Redes sociais o Reclame Aqui o Zaanga 6ª Pergunta
  • 29. o Torna-se extremamente importante buscar autenticidade e dar atenção aos consumidores para se conquistar e manter sua fidelidade. 7ª Pergunta
  • 30. o A convivência entre marcas e consumidores é crescente e apresentam forte potencial de construção de bom relacionamento e confiança. o O Marketing 3.0: mais do que números, ao monitorar as redes sociais é fundamental para o profissional de marketing e redes sociais buscar a essência das interações dos consumidores. 8ª Pergunta
  • 32. o Infográficos são representações visuais de informação. Esses gráficos são usados onde a informação precisa ser explicada de forma mais dinâmica, além de sua organização auxiliar para a máxima compreensão do leitor. o Objetivo Infográfico na pesquisa SAC 2.0: esquematizar os impactos do SAC 2.0 por meio do caso Brastemp, de forma a resumir de maneira simples, os principais pontos e conclusões apresentados neste artigo. Infográfico SAC 2.0
  • 35. Considerações finais o Os consumidores confiam mais nas opiniões e influências dos demais consumidores em sua decisão de compra; o A internet e as redes sociais aumentam a visibilidade e o alcance de críticas de consumidores e facilitam a mobilização destes; o A participação e o investimento das marcas no relacionamento com o consumidor, bem como no melhor atendimento, pode trazer benefícios tanto para a imagem da marca, quanto para a adequação de produtos e serviços. o A rapidez com que as redes sociais são substituídas por outras, bem como as tendências de comunicação, mostram que é preciso que as empresas estejam atentas e flexíveis às transformações e às necessidades dos consumidores, para se adaptarem e melhor atendê-los.
  • 37. Referências BOTSMAN, Rachel; ROGERS, Roo. O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo. Trad. Rodrigo Sadenberg. Porto Alegre: Bookman, 2011. CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. Trad. Julio Assis Simões. São Paulo: Studio Nobel, 1995. KOTLER, Philip. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. LEMOS, André. “Cibercultura. Alguns pontos para compreender a nossa época” In: LEMOS, André, CUNHA, Paulo (orgs). Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003, p. 11-23. LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4.ed. São Paulo: Ed. Loyola, 2003. ______. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999. (Coleção TRANS). LEWIS, Dr. David; BRIDGER, Darren. A alma do novo consumidor. São Paulo: M. Books do Brasil, 2004. MORAES, Maurício; CAPUTO, Victor. Um por todos... Revista Info Exame, São Paulo: Abril, p. 50- 57, n. 307, ano 26, set. 2011. RECUERO, Raquel. Rede Social, in SPYER, Juliano (Org). Para Entender a Internet - Noções, práticas e desafios da comunicação em rede. E-livro: Nãozero, 2009a. Disponível em: <http://www.gestordemarketing.com/profiles/blogs/para-entender-ainternet>. Acesso em: 21 abr. 2011. ______. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009b. (Coleção Cibercultura). SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Trad. Celina Portocarrero. Rio de Janeiro: Zahar, 2011. TELLES, André. A revolução das mídias sociais: cases, conceitos, dicas e ferramentas. São Paulo: M.Books, 2011.
  • 39. SAC 2.0: A emergência do consumidor na era das redes sociais Dá-se muita atenção ao custo de se realizar algo. E nenhuma ao custo de não realizá-lo. www.sacvirtual.wordpress.com @sacvirtual | @alynnecid Philip Kotler “ ”