SlideShare uma empresa Scribd logo
Sabedoria do desapego
Para ilustrar esse estudo, inseri o texto “Subindo no ônibus”, de autor não
divulgado (Se alguém souber o nome do autor, favor me informar).
Um dia, um homem já de certa idade, abordou um ônibus. Enquanto subia,
um de seus sapatos escorregou para o lado de fora... A porta se fechou e o
ônibus saiu; então, o homem ficou incapaz de recuperá-lo. Ele terminou de
subir a escada, calçando um só sapato; procurou a primeira janela aberta,
retirou seu outro sapato e jogou-o pela janela.
Um rapaz no ônibus, vendo o que aconteceu, perguntou:
- Notei o que o senhor fez. Por que jogou fora seu outro sapato?
O homem prontamente respondeu:
Para que quem os encontrar seja capaz de usá-los.
Provavelmente, apenas alguém necessitado dará importância a um par de
sapatos usados encontrados na rua. E de nada lhe adiantará apenas um pé
de sapato.
O homem mostrou ao jovem que não vale a pena agarrar-se a algo
simplesmente por possuí-lo e nem porque você não deseja que outro o
tenha. Perdemos coisas o tempo todo. A perda pode nos parecer penosa e
injusta inicialmente, mas a perda só acontece para que mudanças, na
maioria das vezes positivas, possam ocorrer em nossa vida.
Como o homem da história, nós temos que aprender a nos desprender.
Alguma força decidiu que era hora daquele homem perder seu sapato.
Talvez isto tenha acontecido para iniciar uma série de outros
acontecimentos bem melhores para o homem do que aquele par de sapatos
poderia proporcionar. Talvez uma nova e forte amizade com o rapaz no
ônibus. Talvez aquele rapaz precisasse presenciar aquele acontecimento
para adotar uma ação semelhante. Talvez a pessoa que encontrou os sapatos
tenha, a partir daí, uma forma de proteger os pés. Seja qual for a razão, não
podemos evitar perder coisas. O homem sabia disto. Um de seus sapatos
tinha saído de seu alcance. O sapato restante não mais lhe ajudaria, mas
seria um ótimo presente para uma pessoa desabrigada, precisando
desesperadamente de proteção do chão. Acumular posses não nos faz
melhores e nem faz o mundo melhor.
Todos temos que decidir constantemente se algumas coisas devem manter
seu curso em nossa vida ou se estariam melhor com os outros.
Desapego! Que exercício difícil para nós, que ainda estamos presos ao
nosso ego. O apego é uma das maiores ilusões da vida terrena. Apegar-se a
quê? A quem? Apegar-se para quê? Se tudo é transitório, se tudo é
passageiro. Um dos maiores obstáculos à nossa evolução tem sido, sem
dúvida alguma, o apego às coisas materiais. Se quisermos a perfeição,
temos que nos desvencilhar de toda carga externa, de todas as posses, pois,
segundo Jesus, “Todo aquele que, dentre vós, não renunciar a tudo
quanto tem, não pode ser meu discípulo”. (Lucas, 14.33).
Quando o nosso ego domina nossas ações temos atitudes egoísticas de
somente satisfazer nossos desejos e vontades, sem medir as consequências
por essa escolha. Sábio é aquele que renuncia pela força da verdade a si
mesmo, libertando-se do egoísmo, caminho seguro para a felicidade plena.
Sabemos perfeitamente que na fase evolutiva em que nos encontramos é
difícil nos desapegarmos totalmente de todas as coisas da Terra. Desapegar-
se é preservar a alma livre das coisas exteriores, libertando-se das paixões.
E o meio mais eficaz de combater o predomínio da natureza corpórea é
praticar a abnegação e o desprendimento de si mesmo (Questão 912 de O
Livro dos Espíritos).
Quando falamos em desapego, não significa abandonar o mundo, mas,
entender a existência terrena como transitória; o que é imortal e verdadeiro
é o espírito. Seria bom que nos conscientizemos o mais rápido possível que
temos que, aos poucos, nos desapegarmos de todas as posses, sejam elas
grandes ou pequenas. Convém esclarecer que, Jesus, ao dizer “Desfazei-vos
de todos os vossos bens e segui-me” (Mateus, 19.21), não pretendia de
forma alguma estabelecer como princípio absoluto que cada um devesse
despojar-se daquilo que possui e que a salvação só tem esse preço, mas
mostrar que o apego aos bens terrenos é um obstáculo à salvação.
A consequência dessas palavras proferidas por Jesus e tomadas em acepção
rigorosa seria a abolição da fortuna por ser nociva à felicidade futura e, até
mesmo, a condenação do trabalho que leva a ela, conduzindo o homem a
uma vida selvagem, e, que, por isso mesmo, estaria em contradição com a
lei do progresso. O desapego proposto pelo Cristo é possuir sem ser
possuído. Podemos e devemos trabalhar muito, procurando sempre a
melhoria econômica, na certeza, no entanto, de que nosso verdadeiro
tesouro será o que advém de nossos atos e ações. Podemos possuir muitos
bens e não sermos possuídos por eles e ainda podemos, com o que nos
sobrar, ajudar o progresso do país e às pessoas que nos cercam.
Esquecer ou deixar para mais tarde a evolução espiritual, a aquisição das
riquezas que as traças não corroem em troca dos prazeres e dos tesouros
materiais, é marca inegável de apego à imperfeição. É importante observar
que temos que desenvolver a capacidade de enxergar a vida por outro
prisma, visto que temos uma visão pequena sobre as questões espirituais.
Se não trabalharmos o desapego material enquanto estamos na estrada,
ficaremos atrasados por nossa própria culpa, visto que Jesus nos chama a
atenção dizendo que cada um de nós deve trabalhar as questões espirituais
que são duradouras, eternas. Se nós estivermos sinceramente imbuídos com
o nosso progresso e com o nosso crescimento espiritual, seria bom que,
desde já, nos desvencilhemos de todos os bens externos porque, lá na
frente, serão barreiras à nossa evolução.
O excesso do querer desequilibra muita gente que não entende que a
verdadeira felicidade não está em decorrência da maior ou menor
quantidade de bens materiais que acumula. O homem não deve possuir de
seu, senão o que puder levar deste mundo. O que encontra ao chegar e o
que deixa ao partir, goza de sua permanência na Terra; mas, uma vez que é
forçado a abandoná-lo dele não tem senão o gozo e não a posse real.
Portanto, a felicidade não consiste em possuir ou não possuir bens externos,
mas sim na atitude interna de não ser por eles possuídos. A aquisição das
riquezas que as traças não corroem em troca dos prazeres e dos tesouros
materiais, é marca inegável de apego à imperfeição.
Muitas pessoas possuem uma característica que pode ser prejudicial para
sua saúde mental e emocional. O apego, seja por coisas, ideias, pessoas ou
situações, acontece porque o afeto, quando excessivo, nos mantém reféns
da vida, fazendo com que o dia a dia se torne pesado e sem alegria. Sendo
assim, o ideal seria sempre estarmos preparados para aceitar possíveis e
súbitas transformações em nosso cotidiano. O apego causa todo tipo de
sofrimento nas nossas vidas, pois trata-se de um falso amor e acaba se
tornando uma limitação. Enquanto o amor é entrega, o apego é a
possessividade. O amor deixa livre e o apego diz: "eu te possuo". E é por
apego que existem guerras, crimes, etc. No que se refere a relações afetivas,
o amor é a prontidão para se mergulhar no outro.
De um modo geral, podemos dizer que as pessoas desapegadas são
tranquilas, estão sempre em harmonia, pois conhecem a sua verdadeira
essência e sabem que a possibilidade de perder alguma posse ou se
distanciar de alguém não vai mudar a sua verdadeira natureza. As pessoas
apegadas podem apresentar diversos sintomas como ansiedade, fobia,
depressão, ou seja, ou têm medo de perder ou perderam e não souberam
lidar bem com a perda. O apego é uma forma de dependência emocional e
acaba sempre levando ao sofrimento. Apego aos filhos, a profissão, a
alguma situação de vida, a um relacionamento, a resolução de algum
problema.
Quanto maior o apego, maior a ansiedade e a necessidade de controlar as
pessoas e situações para que possamos ter uma temporária sensação de paz,
satisfação ou felicidade. É na verdade uma prisão emocional. O nosso bem
estar deixa de ficar nas nossas mãos.
O apego é visto muitas vezes como algo positivo, como se fosse sinal de
cuidado. A preocupação com alguma situação é uma manifestação do
apego. Tem gente que não se permite relaxar diante de algo que ainda não
foi resolvido porque acha que isso seria uma forma de desleixo, e assim não
consegue se desapegar.
Desapego é diferente de desinteresse ou de "não estar nem aí". Se
desapegar significa ficar em paz, mesmo enquanto acontece algo que
desejaríamos que fosse diferente ou enquanto algo não foi resolvido. É o
abrir mão de controlar as situações da vida, as quais não temos realmente
nenhum controle mas agimos como se tivéssemos. Podemos permanecer
cuidadosos, porém, sem qualquer tipo de apego.
Quando dissolvemos as preocupações, e a necessidade de controle ficamos
em paz independente dos resultados externos. O mais interessante é que,
quanto maior o desapego, mais as coisas tendem a funcionar bem.
A energia do apego acaba atrapalhando relacionamentos e afastando as
pessoas. Quem se comporta dessa forma sofre mais rejeição. O apego
atrapalha também a resolução de situações.
Talvez já tenha acontecido em algum momento da sua vida o seguinte. Você
se preocupa muito com alguma coisa, deixa de dormir, faz de tudo, e nada
se resolve. Depois, cansado de sofrer, você simplesmente deixa de se
preocupar com a situação, relaxa e entrega. O que tiver que ser, será. Nesse
momento, sua paz interior não mais depende do resultado, pois você agora
já está em paz. E depois desse relaxamento, a situação acaba se resolvendo.
Será coincidência? Eu acredito que não. As coisas vêm com menos esforço
quando já estamos em paz.
Nesse estado de desapego é mais fácil ter ideias e tomar iniciativas. A
motivação não está mais ligada a sentimentos negativos. Assim a ação é
livre de tensões e por isso se torna mais eficiente.
Desapegar-se é preservar a alma livre das coisas exteriores, libertando-se
das paixões e do ódio (e dos impulsos que o geram). O meio mais eficaz de
combater o predomínio da natureza corpórea é praticar a abnegação e o
desprendimento de si mesmo. Quando se propõe o desapego, não significa
abandonar o “mundo”, mas entender a existência terrena como transitória e
impermanente; o que é imortal e verdadeiro é o Espírito.
A vida é feita em ciclos. É preciso saber quando uma etapa chega ao final e
permitir que ela se encerre, como o fim de um emprego, de um
relacionamento. A felicidade consiste em desapegar-se das coisas, pessoas,
situações e sentimentos, e permitir que uma nova etapa se inicie em nossa
vida, assegurando-nos de não ficarmos magoados e nem deixarmos mágoas
nos outros. Isso não significa amar menos ou descuidar, mas, ao contrário,
enquanto o amor liberta e cuida, o apego aprisiona e sufoca.
Allan Kardec afirma: ”o egoísmo é a fonte de todos os vícios, como a
caridade é a fonte de todas as virtudes. Destruir um e desenvolver a outra,
tal deve ser o alvo de todos os esforços do homem, caso queira assegurar a
sua felicidade tanto neste mundo quanto no futuro”.
Desapegar-se é deixar de ser egoísta é estar cada vez mais próximo de si
mesmo, de Deus, e muito, as muito mais, próximo da felicidade.
Muita Paz!
Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br
A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos
Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o
Espiritismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITAA INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
Jorge Luiz dos Santos
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
Jorge Luiz dos Santos
 
Conduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da CaridadeConduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da Caridade
igmateus
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
CeiClarencio
 
Apego e desapego
Apego e desapegoApego e desapego
Apego e desapego
paikachambi
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Egosmo na visão esprita
Egosmo na visão espritaEgosmo na visão esprita
Egosmo na visão esprita
Victor Passos
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITAAPRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
Crisley Carolina Souza e Silva
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
Lorena Dias
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
Marta Gomes
 
Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-almaCoem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
Alice Lirio
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
Marta Gomes
 

Mais procurados (20)

A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITAA INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
A INTOLERÂNCIA NA VISÃO ESPÍRITA
 
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
 
A VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTAA VERDADE QUE LIBERTA
A VERDADE QUE LIBERTA
 
Conduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da CaridadeConduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da Caridade
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
 
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdadeSegundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
Segundo Módulo - Aula 11 - Lei de liberdade
 
Apego e desapego
Apego e desapegoApego e desapego
Apego e desapego
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Egosmo na visão esprita
Egosmo na visão espritaEgosmo na visão esprita
Egosmo na visão esprita
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITAAPRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
APRENDENDO A LIDAR COM AS EMOÇÕES NA VISÃO ESPÍRITA
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
 
Reconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversáriosReconciliação com os adversários
Reconciliação com os adversários
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-almaCoem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
Coem 2011-aula-20-emancipacao da-alma
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
 
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
 

Destaque

Qual é a vantagem em ser espírita
Qual é a vantagem em ser espíritaQual é a vantagem em ser espírita
Qual é a vantagem em ser espírita
Helio Cruz
 
O bem do desapego
O bem do desapegoO bem do desapego
O bem do desapego
Mensagens Virtuais
 
Desapego
DesapegoDesapego
Desapego
Cris Araújo
 
Desapego
DesapegoDesapego
Desapego
Helio Cruz
 
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Porque planejar?
Porque planejar?Porque planejar?
Porque planejar?
Eduardo Pizzetti
 
Apresentação Pare e Pense
Apresentação Pare e PenseApresentação Pare e Pense
Apresentação Pare e Pense
Oseas Barbosa
 
Texto Planejamento
Texto PlanejamentoTexto Planejamento
Texto Planejamento
JOAO AURELIANO
 
Desapego familiar (Hammed)
Desapego familiar (Hammed)Desapego familiar (Hammed)
Desapego familiar (Hammed)
Charlies Ponciano
 
Por que precisamos planejar
Por que precisamos planejarPor que precisamos planejar
Por que precisamos planejar
FM Consultoria em Planejamento
 
Planejamento / Reflexão
Planejamento / ReflexãoPlanejamento / Reflexão
Planejamento / Reflexão
cejad
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
alemartins10
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
Gerisval Pessoa
 

Destaque (13)

Qual é a vantagem em ser espírita
Qual é a vantagem em ser espíritaQual é a vantagem em ser espírita
Qual é a vantagem em ser espírita
 
O bem do desapego
O bem do desapegoO bem do desapego
O bem do desapego
 
Desapego
DesapegoDesapego
Desapego
 
Desapego
DesapegoDesapego
Desapego
 
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
2012 2-9-Palestra-Como Lidar com as Necessidades Materiais-Rosana De Rosa
 
Porque planejar?
Porque planejar?Porque planejar?
Porque planejar?
 
Apresentação Pare e Pense
Apresentação Pare e PenseApresentação Pare e Pense
Apresentação Pare e Pense
 
Texto Planejamento
Texto PlanejamentoTexto Planejamento
Texto Planejamento
 
Desapego familiar (Hammed)
Desapego familiar (Hammed)Desapego familiar (Hammed)
Desapego familiar (Hammed)
 
Por que precisamos planejar
Por que precisamos planejarPor que precisamos planejar
Por que precisamos planejar
 
Planejamento / Reflexão
Planejamento / ReflexãoPlanejamento / Reflexão
Planejamento / Reflexão
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 

Semelhante a Sabedoria do desapego

O desapego ainda é muito difícil de praticar
O desapego ainda é muito difícil de praticarO desapego ainda é muito difícil de praticar
O desapego ainda é muito difícil de praticar
Helio Cruz
 
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vidaAs 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
Joseni Carvalho Ramos
 
Tu tens o controlo?
Tu tens o controlo?Tu tens o controlo?
Tu tens o controlo?
Alex e Bea
 
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
Vanessa R. Dias
 
Seja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-seSeja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-se
Victor Passos
 
Opções para se achar feliz
Opções para se achar felizOpções para se achar feliz
Opções para se achar feliz
Victor Passos
 
Etiquetas
EtiquetasEtiquetas
Etiquetas
Fer Nanda
 
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
SERGIODEMELLOQUEIROZ
 
Mensagem coc 1
Mensagem coc 1Mensagem coc 1
Mensagem coc 1
Felipe Ribeiro Ramalho
 
Como viver uma vida mais equilibrada
Como viver uma vida mais equilibradaComo viver uma vida mais equilibrada
Como viver uma vida mais equilibrada
Carlinda Sousa
 
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira). 15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
1 Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
1   Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias1   Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
1 Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
Abdul Jussub
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
Leonardo Pereira
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
clinicansl
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
clinicansl
 
Maturidadeemocional
MaturidadeemocionalMaturidadeemocional
Maturidadeemocional
Manoel Gamas
 
Frequencia auto imagem
Frequencia auto imagemFrequencia auto imagem
Frequencia auto imagem
Mô...Moema Anita Conceição
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
Antonino Silva
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
Bruno Carrasco
 
Potencial humano
Potencial humanoPotencial humano
Potencial humano
Carlinda Sousa
 

Semelhante a Sabedoria do desapego (20)

O desapego ainda é muito difícil de praticar
O desapego ainda é muito difícil de praticarO desapego ainda é muito difícil de praticar
O desapego ainda é muito difícil de praticar
 
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vidaAs 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
 
Tu tens o controlo?
Tu tens o controlo?Tu tens o controlo?
Tu tens o controlo?
 
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
 
Seja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-seSeja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-se
 
Opções para se achar feliz
Opções para se achar felizOpções para se achar feliz
Opções para se achar feliz
 
Etiquetas
EtiquetasEtiquetas
Etiquetas
 
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
 
Mensagem coc 1
Mensagem coc 1Mensagem coc 1
Mensagem coc 1
 
Como viver uma vida mais equilibrada
Como viver uma vida mais equilibradaComo viver uma vida mais equilibrada
Como viver uma vida mais equilibrada
 
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira). 15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
15 Coisas que você precisa abandonar para ser Feliz! ( Leonardo Pereira).
 
1 Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
1   Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias1   Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
1 Abrir Se Ao PróPrio Valor E àS CoincidêNcias
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
 
Vida o maior de todos os presentes
Vida   o maior de todos os presentesVida   o maior de todos os presentes
Vida o maior de todos os presentes
 
Maturidadeemocional
MaturidadeemocionalMaturidadeemocional
Maturidadeemocional
 
Frequencia auto imagem
Frequencia auto imagemFrequencia auto imagem
Frequencia auto imagem
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
 
Potencial humano
Potencial humanoPotencial humano
Potencial humano
 

Mais de Helio Cruz

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
Helio Cruz
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
Helio Cruz
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
Helio Cruz
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
Helio Cruz
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
Helio Cruz
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
Helio Cruz
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
Helio Cruz
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
Helio Cruz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
Helio Cruz
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
Helio Cruz
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
Helio Cruz
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
Helio Cruz
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
Helio Cruz
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
Helio Cruz
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
Helio Cruz
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
Helio Cruz
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
Helio Cruz
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
Helio Cruz
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
Helio Cruz
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
Helio Cruz
 

Mais de Helio Cruz (20)

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
 

Último

Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 

Último (14)

Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 

Sabedoria do desapego

  • 2. Para ilustrar esse estudo, inseri o texto “Subindo no ônibus”, de autor não divulgado (Se alguém souber o nome do autor, favor me informar). Um dia, um homem já de certa idade, abordou um ônibus. Enquanto subia, um de seus sapatos escorregou para o lado de fora... A porta se fechou e o ônibus saiu; então, o homem ficou incapaz de recuperá-lo. Ele terminou de subir a escada, calçando um só sapato; procurou a primeira janela aberta, retirou seu outro sapato e jogou-o pela janela. Um rapaz no ônibus, vendo o que aconteceu, perguntou: - Notei o que o senhor fez. Por que jogou fora seu outro sapato? O homem prontamente respondeu: Para que quem os encontrar seja capaz de usá-los.
  • 3. Provavelmente, apenas alguém necessitado dará importância a um par de sapatos usados encontrados na rua. E de nada lhe adiantará apenas um pé de sapato. O homem mostrou ao jovem que não vale a pena agarrar-se a algo simplesmente por possuí-lo e nem porque você não deseja que outro o tenha. Perdemos coisas o tempo todo. A perda pode nos parecer penosa e injusta inicialmente, mas a perda só acontece para que mudanças, na maioria das vezes positivas, possam ocorrer em nossa vida. Como o homem da história, nós temos que aprender a nos desprender. Alguma força decidiu que era hora daquele homem perder seu sapato.
  • 4. Talvez isto tenha acontecido para iniciar uma série de outros acontecimentos bem melhores para o homem do que aquele par de sapatos poderia proporcionar. Talvez uma nova e forte amizade com o rapaz no ônibus. Talvez aquele rapaz precisasse presenciar aquele acontecimento para adotar uma ação semelhante. Talvez a pessoa que encontrou os sapatos tenha, a partir daí, uma forma de proteger os pés. Seja qual for a razão, não podemos evitar perder coisas. O homem sabia disto. Um de seus sapatos tinha saído de seu alcance. O sapato restante não mais lhe ajudaria, mas seria um ótimo presente para uma pessoa desabrigada, precisando desesperadamente de proteção do chão. Acumular posses não nos faz melhores e nem faz o mundo melhor.
  • 5. Todos temos que decidir constantemente se algumas coisas devem manter seu curso em nossa vida ou se estariam melhor com os outros. Desapego! Que exercício difícil para nós, que ainda estamos presos ao nosso ego. O apego é uma das maiores ilusões da vida terrena. Apegar-se a quê? A quem? Apegar-se para quê? Se tudo é transitório, se tudo é passageiro. Um dos maiores obstáculos à nossa evolução tem sido, sem dúvida alguma, o apego às coisas materiais. Se quisermos a perfeição, temos que nos desvencilhar de toda carga externa, de todas as posses, pois, segundo Jesus, “Todo aquele que, dentre vós, não renunciar a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo”. (Lucas, 14.33).
  • 6. Quando o nosso ego domina nossas ações temos atitudes egoísticas de somente satisfazer nossos desejos e vontades, sem medir as consequências por essa escolha. Sábio é aquele que renuncia pela força da verdade a si mesmo, libertando-se do egoísmo, caminho seguro para a felicidade plena. Sabemos perfeitamente que na fase evolutiva em que nos encontramos é difícil nos desapegarmos totalmente de todas as coisas da Terra. Desapegar- se é preservar a alma livre das coisas exteriores, libertando-se das paixões. E o meio mais eficaz de combater o predomínio da natureza corpórea é praticar a abnegação e o desprendimento de si mesmo (Questão 912 de O Livro dos Espíritos).
  • 7. Quando falamos em desapego, não significa abandonar o mundo, mas, entender a existência terrena como transitória; o que é imortal e verdadeiro é o espírito. Seria bom que nos conscientizemos o mais rápido possível que temos que, aos poucos, nos desapegarmos de todas as posses, sejam elas grandes ou pequenas. Convém esclarecer que, Jesus, ao dizer “Desfazei-vos de todos os vossos bens e segui-me” (Mateus, 19.21), não pretendia de forma alguma estabelecer como princípio absoluto que cada um devesse despojar-se daquilo que possui e que a salvação só tem esse preço, mas mostrar que o apego aos bens terrenos é um obstáculo à salvação.
  • 8. A consequência dessas palavras proferidas por Jesus e tomadas em acepção rigorosa seria a abolição da fortuna por ser nociva à felicidade futura e, até mesmo, a condenação do trabalho que leva a ela, conduzindo o homem a uma vida selvagem, e, que, por isso mesmo, estaria em contradição com a lei do progresso. O desapego proposto pelo Cristo é possuir sem ser possuído. Podemos e devemos trabalhar muito, procurando sempre a melhoria econômica, na certeza, no entanto, de que nosso verdadeiro tesouro será o que advém de nossos atos e ações. Podemos possuir muitos bens e não sermos possuídos por eles e ainda podemos, com o que nos sobrar, ajudar o progresso do país e às pessoas que nos cercam.
  • 9. Esquecer ou deixar para mais tarde a evolução espiritual, a aquisição das riquezas que as traças não corroem em troca dos prazeres e dos tesouros materiais, é marca inegável de apego à imperfeição. É importante observar que temos que desenvolver a capacidade de enxergar a vida por outro prisma, visto que temos uma visão pequena sobre as questões espirituais. Se não trabalharmos o desapego material enquanto estamos na estrada, ficaremos atrasados por nossa própria culpa, visto que Jesus nos chama a atenção dizendo que cada um de nós deve trabalhar as questões espirituais que são duradouras, eternas. Se nós estivermos sinceramente imbuídos com o nosso progresso e com o nosso crescimento espiritual, seria bom que, desde já, nos desvencilhemos de todos os bens externos porque, lá na frente, serão barreiras à nossa evolução.
  • 10. O excesso do querer desequilibra muita gente que não entende que a verdadeira felicidade não está em decorrência da maior ou menor quantidade de bens materiais que acumula. O homem não deve possuir de seu, senão o que puder levar deste mundo. O que encontra ao chegar e o que deixa ao partir, goza de sua permanência na Terra; mas, uma vez que é forçado a abandoná-lo dele não tem senão o gozo e não a posse real. Portanto, a felicidade não consiste em possuir ou não possuir bens externos, mas sim na atitude interna de não ser por eles possuídos. A aquisição das riquezas que as traças não corroem em troca dos prazeres e dos tesouros materiais, é marca inegável de apego à imperfeição.
  • 11. Muitas pessoas possuem uma característica que pode ser prejudicial para sua saúde mental e emocional. O apego, seja por coisas, ideias, pessoas ou situações, acontece porque o afeto, quando excessivo, nos mantém reféns da vida, fazendo com que o dia a dia se torne pesado e sem alegria. Sendo assim, o ideal seria sempre estarmos preparados para aceitar possíveis e súbitas transformações em nosso cotidiano. O apego causa todo tipo de sofrimento nas nossas vidas, pois trata-se de um falso amor e acaba se tornando uma limitação. Enquanto o amor é entrega, o apego é a possessividade. O amor deixa livre e o apego diz: "eu te possuo". E é por apego que existem guerras, crimes, etc. No que se refere a relações afetivas, o amor é a prontidão para se mergulhar no outro.
  • 12. De um modo geral, podemos dizer que as pessoas desapegadas são tranquilas, estão sempre em harmonia, pois conhecem a sua verdadeira essência e sabem que a possibilidade de perder alguma posse ou se distanciar de alguém não vai mudar a sua verdadeira natureza. As pessoas apegadas podem apresentar diversos sintomas como ansiedade, fobia, depressão, ou seja, ou têm medo de perder ou perderam e não souberam lidar bem com a perda. O apego é uma forma de dependência emocional e acaba sempre levando ao sofrimento. Apego aos filhos, a profissão, a alguma situação de vida, a um relacionamento, a resolução de algum problema.
  • 13. Quanto maior o apego, maior a ansiedade e a necessidade de controlar as pessoas e situações para que possamos ter uma temporária sensação de paz, satisfação ou felicidade. É na verdade uma prisão emocional. O nosso bem estar deixa de ficar nas nossas mãos. O apego é visto muitas vezes como algo positivo, como se fosse sinal de cuidado. A preocupação com alguma situação é uma manifestação do apego. Tem gente que não se permite relaxar diante de algo que ainda não foi resolvido porque acha que isso seria uma forma de desleixo, e assim não consegue se desapegar.
  • 14. Desapego é diferente de desinteresse ou de "não estar nem aí". Se desapegar significa ficar em paz, mesmo enquanto acontece algo que desejaríamos que fosse diferente ou enquanto algo não foi resolvido. É o abrir mão de controlar as situações da vida, as quais não temos realmente nenhum controle mas agimos como se tivéssemos. Podemos permanecer cuidadosos, porém, sem qualquer tipo de apego. Quando dissolvemos as preocupações, e a necessidade de controle ficamos em paz independente dos resultados externos. O mais interessante é que, quanto maior o desapego, mais as coisas tendem a funcionar bem.
  • 15. A energia do apego acaba atrapalhando relacionamentos e afastando as pessoas. Quem se comporta dessa forma sofre mais rejeição. O apego atrapalha também a resolução de situações. Talvez já tenha acontecido em algum momento da sua vida o seguinte. Você se preocupa muito com alguma coisa, deixa de dormir, faz de tudo, e nada se resolve. Depois, cansado de sofrer, você simplesmente deixa de se preocupar com a situação, relaxa e entrega. O que tiver que ser, será. Nesse momento, sua paz interior não mais depende do resultado, pois você agora já está em paz. E depois desse relaxamento, a situação acaba se resolvendo. Será coincidência? Eu acredito que não. As coisas vêm com menos esforço quando já estamos em paz.
  • 16. Nesse estado de desapego é mais fácil ter ideias e tomar iniciativas. A motivação não está mais ligada a sentimentos negativos. Assim a ação é livre de tensões e por isso se torna mais eficiente. Desapegar-se é preservar a alma livre das coisas exteriores, libertando-se das paixões e do ódio (e dos impulsos que o geram). O meio mais eficaz de combater o predomínio da natureza corpórea é praticar a abnegação e o desprendimento de si mesmo. Quando se propõe o desapego, não significa abandonar o “mundo”, mas entender a existência terrena como transitória e impermanente; o que é imortal e verdadeiro é o Espírito.
  • 17. A vida é feita em ciclos. É preciso saber quando uma etapa chega ao final e permitir que ela se encerre, como o fim de um emprego, de um relacionamento. A felicidade consiste em desapegar-se das coisas, pessoas, situações e sentimentos, e permitir que uma nova etapa se inicie em nossa vida, assegurando-nos de não ficarmos magoados e nem deixarmos mágoas nos outros. Isso não significa amar menos ou descuidar, mas, ao contrário, enquanto o amor liberta e cuida, o apego aprisiona e sufoca. Allan Kardec afirma: ”o egoísmo é a fonte de todos os vícios, como a caridade é a fonte de todas as virtudes. Destruir um e desenvolver a outra, tal deve ser o alvo de todos os esforços do homem, caso queira assegurar a sua felicidade tanto neste mundo quanto no futuro”.
  • 18. Desapegar-se é deixar de ser egoísta é estar cada vez mais próximo de si mesmo, de Deus, e muito, as muito mais, próximo da felicidade. Muita Paz! Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o Espiritismo.