SlideShare uma empresa Scribd logo
Quimioterapia Oral:
Novo Rol da ANS e Nova lei 12880
Não fique com dúvidas
O Rol da ANS
• O que é?
• A ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar, define uma lista que
contém consultas, exames, tratamentos, medicamentos e outros
procedimentos mínimos que os planos de saúde são obrigados a oferecer.
Essa lista é denominada Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.
• A lista é válida para os planos contratados a partir de 02 de janeiro de
1999, os chamados “planos novos”.
• É válida também para os planos contratados antes dessa data, mas
somente para aqueles que foram adaptados à Lei dos Planos de Saúde.
• Quanto aos planos antigos e não adaptados, a ANS alega que não detém
nenhum poder de controle. Porém, os Tribunais brasileiros têm decidido
que os planos de saúde não podem negar nenhum procedimento que
tenha sido prescrito pelo médico responsável pelo paciente, mesmo no
caso de planos antigos.
O Rol da ANS e sua revisão
O Rol de Procedimentos é revisado a cada dois anos a fim de se
adaptar às novas tecnologias diagnósticas e terapêuticas. Este ano
(2013) a ANS revisou novamente o seu Rol e incluiu 87 novos
procedimentos, entre os quais 37 medicamentos orais para o
tratamento domiciliar do câncer. Essa regra passa a valer a partir de
janeiro de 2014.

Os 37 medicamentos são:
Abiraterona,
Anastrozol,
Bicalutamida,
Bussulfano,
Capecitabina,
Ciclofosfamida, Clorambucila, Dasatinibe, Dietiletilbestrol, Erlotinibe,
Etoposídeo, Everolimus, Exemestano, Fludarabina, Flutamida, Hidroxiuréia,
Imatinibe, Letrozol, Megestrol, Melfalano, Mercaptopurina, Metotrexato,
Mitotano,Nilotinibe, Pazopanibe, Sorafenibe, Sunitinibe, Tamoxifeno,
Tegafur, Temozolamida, Tioguanina, Topotecana, Tretinoína (ATRA),
Vemurafenibe, Vinorelbina.
O Rol da ANS
Atenção
• Rol de Procedimentos da ANS é a referência básica para cobertura assistencial
dos planos privados de assistência à saúde. Caso algum plano de saúde não
forneça ou negligencie o oferecimento de algum dos itens do rol, a ANS
poderá promover a suspensão dos planos.
• Havendo abuso por parte do plano, o paciente deve apresentar uma
reclamação à ANS por meio do telefone 0800 701 9656.
• Fazer essa reclamação é muito importante, pois, além de ser uma forma de
resolver um problema individual, ajuda a ANS a combater os planos que não
cumprem as regras a que estão obrigados.
A Lei 12.880/2013 e o histórico
• A Lei que regula os planos de saúde (Lei nº 9.656/98) dizia que os planos não
eram obrigados a “fornecer medicamentos para tratamento domiciliar”.

• A nova Lei nº12.880/2013 mudou essa regra e obriga expressamente os
planos a cobrirem essa forma de tratamento
Mas afinal, qual a importância dessa lei agora que a ANS já incorporou no seu
rol os medicamentos orais de uso domiciliar para controle do câncer?
Essa lei tem sim uma grande importância!
1. Porque garante muito mais segurança jurídica aos pacientes, já que os planos
se preparavam para questionar judicialmente o rol da ANS, sob o
fundamento de que tal imposição violaria a lei (lembre-se que a lei não
obrigava os planos a cobrir medicamentos de uso domiciliar).
1. E também porque a lei prevê a cobertura dos medicamentos adjuvantes e de
controle dos efeitos colaterais, direito este não garantido no rol da ANS.
E agora?

• Os 37 medicamentos para controle do câncer incluídos no
rol da ANS devem ser fornecidos a partir de janeiro de 2014.

• Já os medicamentos para controle dos efeitos adversos
deverão ser fornecidos a partir de maio de 2014 por que
precisam ser regulamentados pela ANS.
Esclarecendo outras dúvidas
“quem tem planos antigos não tem esse direito?”

A ANS já afirmou que não regulamentará planos antigos não
adaptados. Contudo, diante de uma negativa, o paciente pode
procurar assistência jurídica para que se avalie a possibilidade
de ingressar com ação na justiça. Os Tribunais têm se
posicionado no sentido que mesmo os planos assinados antes
de 1999 devem seguir as regras da lei dos planos de saúde e do
rol da ANS.
Esclarecendo outras dúvidas
“Vai aumentar o valor da mensalidade do meu plano de saúde?”
Depois de um ano de vigência do rol, a ANS verifica o impacto do
custo das novas coberturas obrigatórias e define o percentual de
reajuste. Estudo mostra que o impacto da inclusão dos
medicamentos orais para controle do câncer chegará a
R$ 0,30 (trinta centavos) por usuário, para as operadoras.
“O que eu devo fazer caso meu plano de saúde negue o
fornecimento dos medicamentos?”
Ao se deparar com a negativa de cobertura, recomendamos que
o paciente apresente reclamação à ANS pelo telefone
08007019656. Se não adiantar, deve ser avaliada a conveniência
de se ingressar com ação na justiça.
Esclarecendo outras dúvidas
“Qual é a diferença da Lei e do Rol? Quem tem a última palavra?”
A lei vale muito mais do que o rol da ANS. Com a lei, a ANS não poderá
voltar atrás da decisão de incorporar os medicamentos no rol, nem as
operadoras terão fundamento para questionar a legalidade do rol.
“O meu medicamento não está na lista do Rol, agora com a lei o plano
de saúde é obrigado a cobrir?”
A lei determina que a ANS defina protocolos clínicos e diretrizes
terapêuticas para os medicamentos orais de controle do câncer. Ocorre
que a ANS ainda atualiza apenas a cada 2 anos a lista do ROL, de modo
que novidades importantes podem demorar para chegar aos pacientes.
O Instituto Oncoguia lutará para que toda medicação que recebe
registro da ANVISA entre automaticamente no ROL
Você tem alguma outra dúvida,
comentário, sugestão com relação a
esse tema?
Escreva para:
institutooncoguia@oncoguia.org.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
Ricardo Souza
 
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos SantosSeguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
Oficina do Texto Assessoria de Comunicação
 
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
Assesmub Assesmub
 
Novos Planos Unimed
Novos Planos UnimedNovos Planos Unimed
Novos Planos Unimed
Duplla Comunicação
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
CNseg
 
Unimed Apresentação
Unimed ApresentaçãoUnimed Apresentação
Unimed Apresentação
Camilo Ferreira
 
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia SeguraSClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
sclinico
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino  2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
CNseg
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
CNseg
 
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardosoSaúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
Joaquim Wilmar
 
Judicialização no Ministério da Saúde
Judicialização no Ministério da SaúdeJudicialização no Ministério da Saúde
Judicialização no Ministério da Saúde
REBRATSoficial
 
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEPAula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Adriana Pirollo
 
SClínico H - Médico - Diários
SClínico H - Médico - DiáriosSClínico H - Médico - Diários
SClínico H - Médico - Diários
sclinico
 
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicosApresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
Ministério da Saúde
 
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúdeRevisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
Palácio do Planalto
 
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
CNseg
 
SClínico H - Médico - Agenda do Médico
SClínico H - Médico - Agenda do MédicoSClínico H - Médico - Agenda do Médico
SClínico H - Médico - Agenda do Médico
sclinico
 

Mais procurados (17)

117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
117561591 aula-01-auditoria-em-odontologia-prof-claudio-bittencourt-6sl
 
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos SantosSeguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
Seguro Saúde - Cenário Atual e Desafios - Bruno Eduardo dos Santos
 
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
Informativo ASSESMUB (dezembro de 2014)
 
Novos Planos Unimed
Novos Planos UnimedNovos Planos Unimed
Novos Planos Unimed
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
2º Fórum da Saúde Suplementar - Irlau Filho
 
Unimed Apresentação
Unimed ApresentaçãoUnimed Apresentação
Unimed Apresentação
 
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia SeguraSClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
SClínico H - Médico / Enfermeiro - Indicadores Cirurgia Segura
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino  2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
2º Fórum da Saúde Suplementar - Paulo Sanseverino
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Ney Weidemann Neto
 
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardosoSaúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
Saúde suplementar tendências regulação_desafios_oportunidades_alfredo cardoso
 
Judicialização no Ministério da Saúde
Judicialização no Ministério da SaúdeJudicialização no Ministério da Saúde
Judicialização no Ministério da Saúde
 
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEPAula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
Aula Saúde Suplementar Pós-Graduação Auditoria INDEP
 
SClínico H - Médico - Diários
SClínico H - Médico - DiáriosSClínico H - Médico - Diários
SClínico H - Médico - Diários
 
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicosApresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
Apresentação dos números de inscritos no programa #MaisMédicos
 
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúdeRevisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
Revisão do rol de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde
 
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - LUIZ ROBERTO CUNHA
 
SClínico H - Médico - Agenda do Médico
SClínico H - Médico - Agenda do MédicoSClínico H - Médico - Agenda do Médico
SClínico H - Médico - Agenda do Médico
 

Semelhante a Rol da ANS e Lei 12.880

Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor
 
Idec Aberto - Planos de Saúde
Idec Aberto - Planos de SaúdeIdec Aberto - Planos de Saúde
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
CNseg
 
Saúde suplementar - Martha Oliveira
Saúde suplementar - Martha OliveiraSaúde suplementar - Martha Oliveira
Saúde suplementar - Martha Oliveira
Oncoguia
 
Apresentacao em petropolis final
Apresentacao em petropolis finalApresentacao em petropolis final
Apresentacao em petropolis final
ANAPAR
 
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao susIntegração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
nilsonpazjr
 
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao susIntegração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
nilsonpazjr
 
Regulação e saúde
Regulação e saúdeRegulação e saúde
Regulação e saúde
nilsonpazjr
 
Rol da ANS
Rol da ANSRol da ANS
Rol da ANS
Samuel Santos
 
Guia do doente_1375890074
Guia do doente_1375890074Guia do doente_1375890074
Guia do doente_1375890074
Tanini12
 
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
CONITEC
 
Ato Médico Carta Aberta Cofen.Coren
Ato Médico Carta Aberta Cofen.CorenAto Médico Carta Aberta Cofen.Coren
Ato Médico Carta Aberta Cofen.Coren
Associação dos Enfermeiros AECGR
 
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDOPrescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
farmaefarma
 
ANS - Aula 2
ANS - Aula 2ANS - Aula 2
ANS - Aula 2
Marcelo VERMUDT
 
Apresentação+anvisa
Apresentação+anvisaApresentação+anvisa
Apresentação+anvisa
Jackelinejk
 
Revisão do rol de procedimentos 2805
Revisão do rol de procedimentos 2805Revisão do rol de procedimentos 2805
Revisão do rol de procedimentos 2805
Ministério da Saúde
 
Entenda o movimento
Entenda o movimentoEntenda o movimento
Entenda o movimento
azimutecomunicacao
 
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel LisbôaQuimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Oncoguia
 
Medicamento um direito essencial
Medicamento um direito essencialMedicamento um direito essencial
Medicamento um direito essencial
Farmacêutico Digital
 
114 cartilha direito_medicamentos
114 cartilha direito_medicamentos114 cartilha direito_medicamentos
114 cartilha direito_medicamentos
Daniela Aidar
 

Semelhante a Rol da ANS e Lei 12.880 (20)

Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
Idec aberto Planos de saúde 26 de julho de 2011
 
Idec Aberto - Planos de Saúde
Idec Aberto - Planos de SaúdeIdec Aberto - Planos de Saúde
Idec Aberto - Planos de Saúde
 
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
3º FÓRUM DA SAÚDE SUPLEMENTAR - FRANCISCO DE ASSIS
 
Saúde suplementar - Martha Oliveira
Saúde suplementar - Martha OliveiraSaúde suplementar - Martha Oliveira
Saúde suplementar - Martha Oliveira
 
Apresentacao em petropolis final
Apresentacao em petropolis finalApresentacao em petropolis final
Apresentacao em petropolis final
 
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao susIntegração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
 
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao susIntegração do setor de saúde suplementar ao sus
Integração do setor de saúde suplementar ao sus
 
Regulação e saúde
Regulação e saúdeRegulação e saúde
Regulação e saúde
 
Rol da ANS
Rol da ANSRol da ANS
Rol da ANS
 
Guia do doente_1375890074
Guia do doente_1375890074Guia do doente_1375890074
Guia do doente_1375890074
 
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
17ª videoconferência Conitec em Evidência- Judicialização da Saúde
 
Ato Médico Carta Aberta Cofen.Coren
Ato Médico Carta Aberta Cofen.CorenAto Médico Carta Aberta Cofen.Coren
Ato Médico Carta Aberta Cofen.Coren
 
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDOPrescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
Prescrição Farmacêutica Especialização UNIVALI Serviços RINALDO
 
ANS - Aula 2
ANS - Aula 2ANS - Aula 2
ANS - Aula 2
 
Apresentação+anvisa
Apresentação+anvisaApresentação+anvisa
Apresentação+anvisa
 
Revisão do rol de procedimentos 2805
Revisão do rol de procedimentos 2805Revisão do rol de procedimentos 2805
Revisão do rol de procedimentos 2805
 
Entenda o movimento
Entenda o movimentoEntenda o movimento
Entenda o movimento
 
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel LisbôaQuimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
Quimioterapia oral: Como estamos? - Raquel Lisbôa
 
Medicamento um direito essencial
Medicamento um direito essencialMedicamento um direito essencial
Medicamento um direito essencial
 
114 cartilha direito_medicamentos
114 cartilha direito_medicamentos114 cartilha direito_medicamentos
114 cartilha direito_medicamentos
 

Mais de Oncoguia

Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Oncoguia
 
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Oncoguia
 
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Oncoguia
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
Oncoguia
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Oncoguia
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Oncoguia
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Oncoguia
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Oncoguia
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Oncoguia
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Oncoguia
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Oncoguia
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Oncoguia
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
Oncoguia
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Oncoguia
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Oncoguia
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Oncoguia
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Oncoguia
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Oncoguia
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
Oncoguia
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Oncoguia
 

Mais de Oncoguia (20)

Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
 
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
 
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicas
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
 

Rol da ANS e Lei 12.880

  • 1. Quimioterapia Oral: Novo Rol da ANS e Nova lei 12880 Não fique com dúvidas
  • 2. O Rol da ANS • O que é? • A ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar, define uma lista que contém consultas, exames, tratamentos, medicamentos e outros procedimentos mínimos que os planos de saúde são obrigados a oferecer. Essa lista é denominada Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. • A lista é válida para os planos contratados a partir de 02 de janeiro de 1999, os chamados “planos novos”. • É válida também para os planos contratados antes dessa data, mas somente para aqueles que foram adaptados à Lei dos Planos de Saúde. • Quanto aos planos antigos e não adaptados, a ANS alega que não detém nenhum poder de controle. Porém, os Tribunais brasileiros têm decidido que os planos de saúde não podem negar nenhum procedimento que tenha sido prescrito pelo médico responsável pelo paciente, mesmo no caso de planos antigos.
  • 3. O Rol da ANS e sua revisão O Rol de Procedimentos é revisado a cada dois anos a fim de se adaptar às novas tecnologias diagnósticas e terapêuticas. Este ano (2013) a ANS revisou novamente o seu Rol e incluiu 87 novos procedimentos, entre os quais 37 medicamentos orais para o tratamento domiciliar do câncer. Essa regra passa a valer a partir de janeiro de 2014. Os 37 medicamentos são: Abiraterona, Anastrozol, Bicalutamida, Bussulfano, Capecitabina, Ciclofosfamida, Clorambucila, Dasatinibe, Dietiletilbestrol, Erlotinibe, Etoposídeo, Everolimus, Exemestano, Fludarabina, Flutamida, Hidroxiuréia, Imatinibe, Letrozol, Megestrol, Melfalano, Mercaptopurina, Metotrexato, Mitotano,Nilotinibe, Pazopanibe, Sorafenibe, Sunitinibe, Tamoxifeno, Tegafur, Temozolamida, Tioguanina, Topotecana, Tretinoína (ATRA), Vemurafenibe, Vinorelbina.
  • 4. O Rol da ANS Atenção • Rol de Procedimentos da ANS é a referência básica para cobertura assistencial dos planos privados de assistência à saúde. Caso algum plano de saúde não forneça ou negligencie o oferecimento de algum dos itens do rol, a ANS poderá promover a suspensão dos planos. • Havendo abuso por parte do plano, o paciente deve apresentar uma reclamação à ANS por meio do telefone 0800 701 9656. • Fazer essa reclamação é muito importante, pois, além de ser uma forma de resolver um problema individual, ajuda a ANS a combater os planos que não cumprem as regras a que estão obrigados.
  • 5. A Lei 12.880/2013 e o histórico • A Lei que regula os planos de saúde (Lei nº 9.656/98) dizia que os planos não eram obrigados a “fornecer medicamentos para tratamento domiciliar”. • A nova Lei nº12.880/2013 mudou essa regra e obriga expressamente os planos a cobrirem essa forma de tratamento Mas afinal, qual a importância dessa lei agora que a ANS já incorporou no seu rol os medicamentos orais de uso domiciliar para controle do câncer? Essa lei tem sim uma grande importância! 1. Porque garante muito mais segurança jurídica aos pacientes, já que os planos se preparavam para questionar judicialmente o rol da ANS, sob o fundamento de que tal imposição violaria a lei (lembre-se que a lei não obrigava os planos a cobrir medicamentos de uso domiciliar). 1. E também porque a lei prevê a cobertura dos medicamentos adjuvantes e de controle dos efeitos colaterais, direito este não garantido no rol da ANS.
  • 6. E agora? • Os 37 medicamentos para controle do câncer incluídos no rol da ANS devem ser fornecidos a partir de janeiro de 2014. • Já os medicamentos para controle dos efeitos adversos deverão ser fornecidos a partir de maio de 2014 por que precisam ser regulamentados pela ANS.
  • 7. Esclarecendo outras dúvidas “quem tem planos antigos não tem esse direito?” A ANS já afirmou que não regulamentará planos antigos não adaptados. Contudo, diante de uma negativa, o paciente pode procurar assistência jurídica para que se avalie a possibilidade de ingressar com ação na justiça. Os Tribunais têm se posicionado no sentido que mesmo os planos assinados antes de 1999 devem seguir as regras da lei dos planos de saúde e do rol da ANS.
  • 8. Esclarecendo outras dúvidas “Vai aumentar o valor da mensalidade do meu plano de saúde?” Depois de um ano de vigência do rol, a ANS verifica o impacto do custo das novas coberturas obrigatórias e define o percentual de reajuste. Estudo mostra que o impacto da inclusão dos medicamentos orais para controle do câncer chegará a R$ 0,30 (trinta centavos) por usuário, para as operadoras. “O que eu devo fazer caso meu plano de saúde negue o fornecimento dos medicamentos?” Ao se deparar com a negativa de cobertura, recomendamos que o paciente apresente reclamação à ANS pelo telefone 08007019656. Se não adiantar, deve ser avaliada a conveniência de se ingressar com ação na justiça.
  • 9. Esclarecendo outras dúvidas “Qual é a diferença da Lei e do Rol? Quem tem a última palavra?” A lei vale muito mais do que o rol da ANS. Com a lei, a ANS não poderá voltar atrás da decisão de incorporar os medicamentos no rol, nem as operadoras terão fundamento para questionar a legalidade do rol. “O meu medicamento não está na lista do Rol, agora com a lei o plano de saúde é obrigado a cobrir?” A lei determina que a ANS defina protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas para os medicamentos orais de controle do câncer. Ocorre que a ANS ainda atualiza apenas a cada 2 anos a lista do ROL, de modo que novidades importantes podem demorar para chegar aos pacientes. O Instituto Oncoguia lutará para que toda medicação que recebe registro da ANVISA entre automaticamente no ROL
  • 10. Você tem alguma outra dúvida, comentário, sugestão com relação a esse tema? Escreva para: institutooncoguia@oncoguia.org.br