SlideShare uma empresa Scribd logo
Imperialismo
PROF ª ELAINE MATOS
HISTÓRIA
Origem do Imperialismo
O Imperialismo ou Neocolonialismo, Foi provocado pela
corrida industrial competitiva e nacionalista, iniciada no
século XIX. A concorrência e o novo padrão
industrial, exigiram grandes investimentos e produção em
larga escala. Esses fatores levaram à busca por regiões
onde se podia ampliar as margens de lucros dos
investimentos, através de maior rendimento do capital
empregado, do custo mais baixo das matérias primas e
da mão-de-obra.
Exemplo:
As potencias Europeias , os Estados Unidos e o Japão eles eram os mais
importantes, ou seja quanto mais eles iam sendo industrializados a
produção, ia sendo cada vez maior e a concorrência cada vez mais
acirrada.
Com isso algumas medidas protocionistas, pararam a livre circulação de
produtos pela Europa.
Então eles precisavam achar, algum lugar que pudesse absolver essa
produção toda, que não parava de crescer.
Onde ocorreu a partilha da África e da Ásia.
Partilha da África e da Ásia
No Século 19 a África e a Ásia foram partilhadas
e colonizadas, por aqueles pessoais
industrializados.
Porque eles queriam expandir o mercado, este
processo ficou conhecido como Imperialismo, e
ele é uma consequência direta da Revolução
Industrial.

Recomendado para você

Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo ITransicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I

1) A transição do feudalismo para o capitalismo envolveu a formação de monarquias centralizadas na Europa e o enfraquecimento do poder da Igreja. 2) As Grandes Navegações dos séculos XV-XVI permitiram a expansão do comércio europeu para novos mercados e riquezas em outros continentes. 3) Portugal e Espanha disputaram o controle de áreas conquistadas através dos tratados de Tordesilhas e da bula Inter Coetera.

feudalismo mercantilismo capitalismo
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929

Após a Primeira Guerra Mundial, os Estados Unidos emergiram como potência vitoriosa e próspera. Entre 1919-1929, os EUA desfrutaram de um período de crescimento econômico e industrial, com aumento do consumo. No entanto, em 1929, uma queda acentuada nos preços das ações deu início à Grande Depressão, levando à falência de bancos e empresas, e ao desemprego de milhões.

Imperialismo – ásia
Imperialismo – ásiaImperialismo – ásia
Imperialismo – ásia

O documento descreve o imperialismo europeu na Ásia no século XIX, com a Índia tornando-se uma colônia britânica e sofrendo com a perda da indústria têxtil local, enquanto o Japão passou por modernização forçada após a abertura de portos, e a China sofreu com a Guerra do Ópio e a imposição de zonas de influência estrangeiras.

Oque levou os Países Europeus a
Partilhar a África e a Ásia?
Busca por Matéria prima.
Busca por Mercado consumidor.
Acomodação e excedentes
populacionais(secundário).
Justificativas que os Europeus usavam
para invadirem os lugares.
 Eles usavam o conceito da Superioridade
do Homem Branco.
Ou Seja, eu sou branco, eu sou melhor que
você, então eu tenho poderes sobre
você, aliais eu posso ter poder sobre você.
O Fardo do Homem Branco
 Era a ideia, de que o homem branco tinha o fardo de
levar a civilização para as pessoas sem cultura
(Selvagem).
 Expansão da Fé Cristã:
Eles tinham que levar o cristianismo, para todos os
lugares, e isso era verdade ,eles tentavam
realmente, mais era apenas uma desculpa.
Darwinismo Social
Vários pensadores usavam a teoria do Darwinismo Social.
Definição :
 Defesa da Lei do mais Forte
 Seleção Natural
Exemplo:
 Se o Europeu é Mais FORTE ele deve dominar o mais FRACO.

Recomendado para você

Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural

O documento descreve o Renascimento Cultural como um período de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna marcado por transformações artísticas, filosóficas e científicas. Destaca artistas renascentistas como Michelangelo, Leonardo da Vinci e Rafael e suas principais obras. Também aborda avanços científicos como a teoria heliocêntrica e estudos anatômicos, além de influências literárias na Europa como Shakespeare na Inglaterra e Cervantes na Espanha.

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais

O documento descreve a formação das monarquias nacionais na Europa como solução para a crise do mundo feudal, destacando: 1) A centralização do poder político em torno da figura do rei; 2) Os interesses dos monarcas, nobres e burgueses neste processo; 3) Características como o absolutismo e mercantilismo das novas monarquias nacionais.

3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria

Este documento descreve a Guerra Fria, o conflito ideológico, econômico e militar entre os Estados Unidos e a União Soviética entre 1947 e 1991. Apresenta os principais acontecimentos desta disputa global, como a corrida armamentista e a corrida espacial, bem como seus impactos em diferentes regiões do mundo.

Missão civilizadora”
(principal justificativa).
 “ Darwinismo social” (SPENCER) “
“ Assumi o fardo do homem branco,
Enviai os melhores dos vossos filhos,
Condenai vossos filhos ao exílio,
Para que sejam servidores de seus cativos.”
(RUDYARD KIPLING)
PRINCIPAIS CONFLITOS
Guerra dos Bôeres(1899-1902)
Inglaterra X Bôeres ou Africânderes
Causa básica:.
 Descoberta de ouro e diamante na republica livre de Transvaal.
Resultado:
 Inglaterra anexa as Repúblicas de Orange Transvaal.
 ÀS Colônias do Cabo e Natal, fundam em 1910 a União Sul-Africana.
PRINCIPAIS CONFLITOS
Guerra dos Cipaios (1857-1859)
Inglaterra X Índia
Causa:
 Concorrência Inglesa destrói produção local de tecidos.
 Índia torna-se oficialmente uma colônia britânica.
Principais Conflitos
Guerra do Ópio (1841-1842)
Inglaterra X China
Causas:
 China tenta proibir o consumo ópio no país
 Um carregamento inglês de 20 mil caixas de ópio é jogado ao mar pelas
autoridades chinesas.

Recomendado para você

Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo

O documento descreve a colonização europeia e o neocolonialismo no século XIX, quando países industrializados expandiram seu domínio sobre a África, Ásia e Oceania em busca de matérias-primas e mercados consumidores. A colonização europeia na América ocorreu entre os séculos XVI-XVIII motivada por especiarias e metais preciosos, enquanto o neocolonialismo do século XIX visava reserva de mercados e fornecimento de matérias-primas para a indústria européia em expansão

O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno

O documento descreve o sistema de poder absolutista que emergiu na Idade Moderna na Europa. O absolutismo consolidou-se nos séculos XVI e XVII através da centralização do poder real e da submissão da nobreza e da igreja. Autores como Maquiavel, Bodin e Hobbes defenderam teoricamente o poder absoluto dos monarcas. A França de Luís XIV foi o maior exemplo deste sistema no século XVII.

estado
1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)

Esta aula destina-se aos alunos e alunas do Terceiro Ano do Colégio Militar de Brasília, mas qualquer pessoa pode utilizar o material, basta entrar em contato e citar a fonte. O autor é o Professor José Vicente Delgado.

i guerra mundialeuropa
Consequências
Tratado de Nanquim
 Abertura de 5 portos
Ao livre comércio.
 Eliminação do sistema fiscalizador.
 Hong Kong é entregue à Inglaterra
por 155 anos.
Principais Conflitos
Revolta dos Taiping (1851-1864)
Nacionalistas Chineses X Potências estrangeiras
( Inglaterra, França, Estados Unidos e Rússia).
Consequências:
 Ampliação da dominação estrangeira sobre a
China, com a Abertura de mais portos ao livre
comércio.
Principais Conflitos
Guerra dos Boxers (1900)
Nacionalistas Chineses X Potências
estrangeiras(Inglaterra, França, Estados
Unidos, Rússia, Alemanha e Japão).
Consequências:
 Reconhecimento das concessões feitas anteriormente
aos países estrangeiros.
A Revolução de Meiji (Japão):
Processo que deu início a Industrialização Japonesa:
 O Japão até o Século XIX era afastado dos Europeus.
 Poder nas mãos de aristocracia rural (daimios),amparados por guerreiros
profissionais (Samurais).
 Comando do país- xogunato(Família Tokugawa).
 Imperador (Micado)- poder meramente simbólico.
 1854: Americanos forçam abertura do mercado japonês.
 Nacionalistas iniciam oposição ao governo do xogunato e unem-se ao
imperador Mutsu Ito.
 Centralização política (imperador) impulsiona industrialização.

Recomendado para você

Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU

O documento resume os principais eventos da Guerra Fria entre os EUA e a URSS após a Segunda Guerra Mundial, incluindo a emergência das duas superpotências com ideologias opostas, a formação de alianças militares como a OTAN e o Pacto de Varsóvia, e conflitos regionais como a Guerra da Coreia e da Vietnã.

Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República

Este documento descreve o período da Primeira República Brasileira (1889-1930), marcado por: 1) a consolidação do regime republicano e disputas sobre o modelo de república; 2) o domínio inicial dos militares e das oligarquias regionais sobre o sistema político; e 3) os desafios sociais decorrentes do crescimento econômico baseado no café e na borracha.

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática

Esta aula destina-se aos alunos e alunas do Terceiro Ano do Colégio Militar de Brasília, mas qualquer pessoa pode utilizar o material, basta entrar em contato e citar a fonte.

guerra friaconferência de bandungÁsia
Consequências do Imperialismo
 Dominação europeia de regiões consideradas, pelo pensamento da
época, atrasadas e habitada por populações hostis e pouco
desenvolvidas.
 Alterações do equilíbrio tribal e domínios estabelecidos nessas regiões.
 Desenvolvimento de meios de transportes mais rápidos e
eficazes, capazes de integrar uma nova faceta do capitalismo
industrial, na qual a competitividade tecnológica e as disputas por
matérias-primas e mercado consumidor englobavam grandes
corporações e grandes potências nacionais.
 Desestruturação de sistemas produtivos locais.
 Fome endêmica, Miséria.
 Primeira Guerra Mundial.
Esses acontecimentos deixaram marcas
evidentes na atualidade de países da Ásia, África
e Oceania, com os conflitos locais, as divisões
territoriais e influências culturais.
Trata-se de uma etapa importante na
constituição de uma “Aldeia Global”
interligada pelos conflitos gerados por interesses
externos, por motivos econômico e étnicos.
Imperialismo ou Neocolonialismo.
Alunos:
Jéssica santos
Islan evangelista
Kelvin Souza
Guilherme silva
E.E.OLAVO HANSEN
HISTÓRIA
PROF ª :
ELAINE MATOS
SÉRIE : 3º E

Recomendado para você

3° ano República da Espada
3° ano   República da Espada3° ano   República da Espada
3° ano República da Espada

O documento descreve o período da Primeira República Brasileira entre 1889-1894, marcado por governos militares autoritários. O Marechal Deodoro da Fonseca presidiu o Governo Provisório e estabeleceu medidas como a separação entre Igreja e Estado. Seu sucessor, Floriano Peixoto, governou de forma centralizadora e reprimiu revoltas como a Revolta da Armada e a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul.

As revoltas regenciais
As revoltas regenciaisAs revoltas regenciais
As revoltas regenciais

1) O documento descreve várias revoltas que ocorreram na colônia brasileira durante o período regencial, incluindo as Rusgas Cuiabanas, a Cabanagem, a Revolta do Malês e a Sabinada. 2) Essas revoltas foram motivadas por tensões entre a elite portuguesa e os grupos locais, assim como por escravos que lutavam pela liberdade e homens livres pobres que queriam melhores condições de vida. 3) Muitas dessas revoltas se espalharam pelo interior e ganharam for

Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial

A 1ª Guerra foi um conflito imperialista e marcou uma época em que a economia e a política tinham se fundido num só movimento. A característica mais importante da guerra foi a sua universalidade, envolvendo países de todos os continentes. Outra característica foi o alto poder de destruição, resultado das novas armas tecnológicas – avião, submarino, canhão de longo alcance. A guerra não matava apenas soldados, mas a população civil vitimas de bombardeios aéreos ou submarinos. A fome também provocou muitas mortes já que o inimigo bloqueava os suprimentos que garantiam a sobrevivência da população.

1914tratado de versalheseuropa em guerra

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
Rodrigo Luiz
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Portal do Vestibulando
 
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo ITransicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Alexandre Protásio
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
Imperialismo – ásia
Imperialismo – ásiaImperialismo – ásia
Imperialismo – ásia
Carlos Glufke
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria
Daniel Alves Bronstrup
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
isameucci
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)
Valéria Shoujofan
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Kéliton Ferreira
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
Valéria Shoujofan
 
3° ano República da Espada
3° ano   República da Espada3° ano   República da Espada
3° ano República da Espada
Daniel Alves Bronstrup
 
As revoltas regenciais
As revoltas regenciaisAs revoltas regenciais
As revoltas regenciais
ProfessoresColeguium
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
Alan
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Italo Colares
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo ITransicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Imperialismo – ásia
Imperialismo – ásiaImperialismo – ásia
Imperialismo – ásia
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
3° ano República da Espada
3° ano   República da Espada3° ano   República da Espada
3° ano República da Espada
 
As revoltas regenciais
As revoltas regenciaisAs revoltas regenciais
As revoltas regenciais
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 

Destaque

O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
O imperialismo definições
O imperialismo   definiçõesO imperialismo   definições
O imperialismo definições
historiando
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIX
Rodrigo Luiz
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
secretaria estadual de educação
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
josafaslima
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Elton Zanoni
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
alinemaiahistoria
 
Neocolonialismo en América Latina
Neocolonialismo en América LatinaNeocolonialismo en América Latina
Neocolonialismo en América Latina
Nicanor Arenas Bermejo
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
carlosbidu
 
O Imperialismo
O ImperialismoO Imperialismo
O Imperialismo
Wladmir Coelho
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
Patrícia Sanches
 

Destaque (12)

O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
O imperialismo definições
O imperialismo   definiçõesO imperialismo   definições
O imperialismo definições
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIX
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
 
Neocolonialismo en América Latina
Neocolonialismo en América LatinaNeocolonialismo en América Latina
Neocolonialismo en América Latina
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
 
O Imperialismo
O ImperialismoO Imperialismo
O Imperialismo
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
O imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na ÁfricaO imperialismo na Ásia e na África
O imperialismo na Ásia e na África
 

Semelhante a Imperialismo ou Neocolonialismo.

3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
joadmo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Marcos Mamute
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
LianaSuzuki
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
prof1campina
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
Alan
 
Imperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptxImperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptx
DomingasMariaRomao
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
Imperialismo.filé
Imperialismo.filéImperialismo.filé
Imperialismo.filé
mundica broda
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Josué Ramos
 
19
1919
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
CarlosNazar1
 
Imperialismo - Karina Santiago
Imperialismo - Karina SantiagoImperialismo - Karina Santiago
Imperialismo - Karina Santiago
meusb
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Alan
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
dmflores21
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
isameucci
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
CarlosNazar1
 
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
Mario Filho
 
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e NeocolonialismoMódulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Fernando Sergio Leão Castilho
 
2º ano - neocolonialismo e imperialismo
2º ano - neocolonialismo e imperialismo2º ano - neocolonialismo e imperialismo
2º ano - neocolonialismo e imperialismo
Daniel Alves Bronstrup
 
3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos
Daniel Alves Bronstrup
 

Semelhante a Imperialismo ou Neocolonialismo. (20)

3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo   Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
 
Imperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptxImperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptx
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Imperialismo.filé
Imperialismo.filéImperialismo.filé
Imperialismo.filé
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
19
1919
19
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
 
Imperialismo - Karina Santiago
Imperialismo - Karina SantiagoImperialismo - Karina Santiago
Imperialismo - Karina Santiago
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
 
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da ÁfricaHistória e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
História e Cultura Africana - Aula 2 - Colonização da África
 
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e NeocolonialismoMódulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
Módulo 10 - Imperialismo e Neocolonialismo
 
2º ano - neocolonialismo e imperialismo
2º ano - neocolonialismo e imperialismo2º ano - neocolonialismo e imperialismo
2º ano - neocolonialismo e imperialismo
 
3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos
 

Último

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 

Imperialismo ou Neocolonialismo.

  • 1. Imperialismo PROF ª ELAINE MATOS HISTÓRIA
  • 2. Origem do Imperialismo O Imperialismo ou Neocolonialismo, Foi provocado pela corrida industrial competitiva e nacionalista, iniciada no século XIX. A concorrência e o novo padrão industrial, exigiram grandes investimentos e produção em larga escala. Esses fatores levaram à busca por regiões onde se podia ampliar as margens de lucros dos investimentos, através de maior rendimento do capital empregado, do custo mais baixo das matérias primas e da mão-de-obra.
  • 3. Exemplo: As potencias Europeias , os Estados Unidos e o Japão eles eram os mais importantes, ou seja quanto mais eles iam sendo industrializados a produção, ia sendo cada vez maior e a concorrência cada vez mais acirrada. Com isso algumas medidas protocionistas, pararam a livre circulação de produtos pela Europa. Então eles precisavam achar, algum lugar que pudesse absolver essa produção toda, que não parava de crescer. Onde ocorreu a partilha da África e da Ásia.
  • 4. Partilha da África e da Ásia No Século 19 a África e a Ásia foram partilhadas e colonizadas, por aqueles pessoais industrializados. Porque eles queriam expandir o mercado, este processo ficou conhecido como Imperialismo, e ele é uma consequência direta da Revolução Industrial.
  • 5. Oque levou os Países Europeus a Partilhar a África e a Ásia? Busca por Matéria prima. Busca por Mercado consumidor. Acomodação e excedentes populacionais(secundário).
  • 6. Justificativas que os Europeus usavam para invadirem os lugares.  Eles usavam o conceito da Superioridade do Homem Branco. Ou Seja, eu sou branco, eu sou melhor que você, então eu tenho poderes sobre você, aliais eu posso ter poder sobre você.
  • 7. O Fardo do Homem Branco  Era a ideia, de que o homem branco tinha o fardo de levar a civilização para as pessoas sem cultura (Selvagem).  Expansão da Fé Cristã: Eles tinham que levar o cristianismo, para todos os lugares, e isso era verdade ,eles tentavam realmente, mais era apenas uma desculpa.
  • 8. Darwinismo Social Vários pensadores usavam a teoria do Darwinismo Social. Definição :  Defesa da Lei do mais Forte  Seleção Natural Exemplo:  Se o Europeu é Mais FORTE ele deve dominar o mais FRACO.
  • 9. Missão civilizadora” (principal justificativa).  “ Darwinismo social” (SPENCER) “ “ Assumi o fardo do homem branco, Enviai os melhores dos vossos filhos, Condenai vossos filhos ao exílio, Para que sejam servidores de seus cativos.” (RUDYARD KIPLING)
  • 10. PRINCIPAIS CONFLITOS Guerra dos Bôeres(1899-1902) Inglaterra X Bôeres ou Africânderes Causa básica:.  Descoberta de ouro e diamante na republica livre de Transvaal. Resultado:  Inglaterra anexa as Repúblicas de Orange Transvaal.  ÀS Colônias do Cabo e Natal, fundam em 1910 a União Sul-Africana.
  • 11. PRINCIPAIS CONFLITOS Guerra dos Cipaios (1857-1859) Inglaterra X Índia Causa:  Concorrência Inglesa destrói produção local de tecidos.  Índia torna-se oficialmente uma colônia britânica.
  • 12. Principais Conflitos Guerra do Ópio (1841-1842) Inglaterra X China Causas:  China tenta proibir o consumo ópio no país  Um carregamento inglês de 20 mil caixas de ópio é jogado ao mar pelas autoridades chinesas.
  • 13. Consequências Tratado de Nanquim  Abertura de 5 portos Ao livre comércio.  Eliminação do sistema fiscalizador.  Hong Kong é entregue à Inglaterra por 155 anos.
  • 14. Principais Conflitos Revolta dos Taiping (1851-1864) Nacionalistas Chineses X Potências estrangeiras ( Inglaterra, França, Estados Unidos e Rússia). Consequências:  Ampliação da dominação estrangeira sobre a China, com a Abertura de mais portos ao livre comércio.
  • 15. Principais Conflitos Guerra dos Boxers (1900) Nacionalistas Chineses X Potências estrangeiras(Inglaterra, França, Estados Unidos, Rússia, Alemanha e Japão). Consequências:  Reconhecimento das concessões feitas anteriormente aos países estrangeiros.
  • 16. A Revolução de Meiji (Japão): Processo que deu início a Industrialização Japonesa:  O Japão até o Século XIX era afastado dos Europeus.  Poder nas mãos de aristocracia rural (daimios),amparados por guerreiros profissionais (Samurais).  Comando do país- xogunato(Família Tokugawa).  Imperador (Micado)- poder meramente simbólico.  1854: Americanos forçam abertura do mercado japonês.  Nacionalistas iniciam oposição ao governo do xogunato e unem-se ao imperador Mutsu Ito.  Centralização política (imperador) impulsiona industrialização.
  • 17. Consequências do Imperialismo  Dominação europeia de regiões consideradas, pelo pensamento da época, atrasadas e habitada por populações hostis e pouco desenvolvidas.  Alterações do equilíbrio tribal e domínios estabelecidos nessas regiões.  Desenvolvimento de meios de transportes mais rápidos e eficazes, capazes de integrar uma nova faceta do capitalismo industrial, na qual a competitividade tecnológica e as disputas por matérias-primas e mercado consumidor englobavam grandes corporações e grandes potências nacionais.  Desestruturação de sistemas produtivos locais.  Fome endêmica, Miséria.  Primeira Guerra Mundial.
  • 18. Esses acontecimentos deixaram marcas evidentes na atualidade de países da Ásia, África e Oceania, com os conflitos locais, as divisões territoriais e influências culturais. Trata-se de uma etapa importante na constituição de uma “Aldeia Global” interligada pelos conflitos gerados por interesses externos, por motivos econômico e étnicos.
  • 20. Alunos: Jéssica santos Islan evangelista Kelvin Souza Guilherme silva E.E.OLAVO HANSEN HISTÓRIA PROF ª : ELAINE MATOS SÉRIE : 3º E