SlideShare uma empresa Scribd logo
Ministério
do Turismo
Ministério
do Turismo
Resultados e Diretrizes 2005
Ministério do Turismo
Ministro Walfrido dos Mares Guia
Ministério
do Turismo
(4.377)
(4.146)
1990 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 2004
(2.419)
(3.598)
(1.436)
(2.083)
(1.468)
(398)
217 351
(1.181)
(799)
(319)(212)
(121)
Fonte: Banco Central do Brasil
US$ 22,557 bilhões
Déficit acumulado
As Contas Externas do Turismo
(US$ Milhões)
1990 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 2004
Ministério
do Turismo
5.364
Soja em
Grão
4.759
Minério
Ferro
3.271
Farelo
Soja
3.351 3.269
AviõesCarros Petróleo
Bruto
3.222
2.528
Carne
Frango
2.494
motores
Carne
Bovina
2.1152.00
7
Turismo
Exportações Brasileiras - Principais Produtos
Janeiro/Dezembro 2004 (US$ milhões F.O.B.)
Fonte:
MDIC/SECEX
Prod. S-
manuf.
ferro-aço
laminados
planos
Auto-
peças
1.972 1.963 1.961
TURISMO (Fonte: BCB)
Calçados
1.899
6°
Ministério
do Turismo
5.364
Soja em
Grão
4.759
Minério
Ferro
3.271
Farelo
Soja
3.351 3.269
AviõesCarros Petróleo
Bruto
3.800
2.528
Carne
Frango
2.494
motores
Carne
Bovina
2.1152.00
7
Turismo
Fonte:
MDIC/SECEX
Prod. S-
manuf.
ferro-aço
laminados
planos
Auto-
peças
1.972 1.963 1.961
Calçados
1.899
3°
TURISMO (Fonte: Embratur)
Exportações Brasileiras - Principais Produtos
Janeiro/Dezembro 2004 (US$ milhões F.O.B.)
Ministério
do Turismo
1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004
972
840
1.069
1.586 1.628
1.810 1.731
1.998
2.479
3.222
Recorde histórico na geração de divisas
através do Turismo (US$ milhões)
Fonte: Banco Central do Brasil
30,0%
2004/03
Receita Cambial Turística (US$ milhões)
Ministério
do Turismo
Receita Cambial Turística (US$ milhões)
JANEIRO
2004 2005
15,2%
Fonte: Banco Central do Brasil
296
341A maior receita
mensal de toda
a série histórica
Ministério
do Turismo
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004199719961995
Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais
(Mil)
Fonte:INFRAERO
3.350
4.882
5.498 5.503
4.952 5.171 4.993
4.630
5.375
6.138
Recorde histórico em
desembarques internacionais
Ministério
do Turismo
Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais
Janeiro a Dezembro - 2003/2004
14,19%
(2004/03)
5.810
6.138
327
5.3755.203
172
2003 2004Fonte:INFRAERO
(Valores em Mil)
Charter CharterRegular Regular TOTALTOTAL
11,68%
90,11%
Ministério
do Turismo
Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais
JANEIRO
2004 2005
Fonte:INFRAERO
659.819
515.151
28,08%
Ministério
do Turismo
1998 1999 2000 2001 2002 2003 20041997
16,8
19,5
21,3
26,5 26,7
32,6
28,5
33,0
30,7
36,6
Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais
(Milhões)
19961995
Fonte:INFRAERO
Recorde histórico em
desembarques nacionais
Ministério
do Turismo
Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais
Janeiro a Dezembro - 2003/2004
18,95%
(2004/03)
33.752
36.567
2.815
30.742
28.535
2.207
2003 2004Fonte:INFRAERO
(Valores em Mil)
Charter CharterRegular Regular TOTALTOTAL
18,28%
27,54%
Ministério
do Turismo
Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais
JANEIRO
2004 2005
Fonte:INFRAERO
3.675.428
2.842.423
29,31%
Ministério
do Turismo
Fonte: EMBRATUR/FGV/Jan-mar 2005 / 911 empresas de 6 setores
EXPANSÃO DO MERCADO
67%Meios de Hospedagem
53%Agências de Viagens
25%Organizadores de Eventos
79%Operadoras
97%Turismo Receptivo
55%Restaurantes
5° BOLETIM DE DESEMPENHO ECONÔMICO DO TURISMO
Ministério
do Turismo
Portaria Interministerial (Turismo e Fazenda)
Permanência no Regime de Incidência Cumulativa
da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS das
receitas decorrentes da exploração de:
 Serviços de Hotelaria
 Serviços de Organização de Feiras e Eventos
 Parques Temáticos
Retroatividade a Maio/2004
Ministério
do Turismo
Turismo Sustentável & Infância
Plano de Ações Integradas 2005/2006 aprovado
pelo CNT, em 03 de março
Criação da Câmara Temática no CNT
Reunião dos Ministros de Turismo da América do Sul
no Fórum Mundial de Turismo para a consolidação de
uma política comum para a região
Ministério
do Turismo
Fórum Mundial de Turismo para a Paz e o
Desenvolvimento Sustentável
Lançamento - Novembro 2003 - Brasília
1° Encontro Anual - Dezembro 2004 - Salvador
 3.250 Inscritos
 46 Países representados
 156 Palestrantes de 29 Países
 50 Casos de turismo sustentável apresentados
 226 Jornalistas credenciados
2° Encontro Anual - Outubro 2005 – Rio de Janeiro
Ministério
do Turismo
As Diretrizes do Turismo em 2005
Mapa da Regionalização do Turismo
219 Regiões Turísticas identificadas 3.203 municípios
SNPT
111 Regiões Turísticas priorizadas pelos Fóruns
Estaduais de Turismo, 1.483 municípios contemplados
Apresentação dos Produtos Turísticos no Salão do
Turismo – Roteiros do Brasil
De 1º a 5 de junho de 2005, no Expo Center Norte, São
Paulo - SP. Expectativa de público: 100 mil pessoas
Ministério
do Turismo
Apoio a Projetos de Infra-estrutura Turística
 Sinalização Turística
(80 ações previstas)
 Adequação da Infra-Estrutura do Patrimônio
Histórico e Cultural
SNPDT
As Diretrizes do Turismo em 2005
 Implantação de Centros de Informações
Turísticas
 Acessos Rodoviários
Ministério
do Turismo
SNPDT
As Diretrizes do Turismo em 2005
Qualificação e Certificação e
Fomento à Produção Associada ao Turismo
(40 projetos previstos)
Fomento à produção local e distribuição de
produtos para uso dos empreendimentos
turísticos
Certificação de Empreendimentos,
Equipamentos, Produtos e Profissionais
Ministério
do Turismo
SNPDT
As Diretrizes do Turismo em 2005
57%
19%
24%
BID_240 milhões
MTur 80 milhões
Estado 80 milhõesPRODETUR NE II
Iniciados os desembolsos em 2005
Ministério
do Turismo
As Diretrizes do Turismo em 2005
SNPDT
60%
16%
24%
BID_150 milhões
MTur - 40 milhões
Estado 60 milhões PRODETUR SUL
Assinatura do contrato com o BID em abril de 2005
Ministério
do Turismo
As Diretrizes do Turismo em 2005
SNPDT
PRODETUR JK
Iniciados os preparativos em 2004
PROECOTUR
Preparação da Fase II em curso
 Contrato com o BID em 2006
Ministério
do Turismo
As Diretrizes do Turismo em 2005
SNPDT
Financiamento e Promoção de Investimentos
no Turismo
Disseminação do Crédito
Atração de Investimentos
Ministério
do Turismo
As Diretrizes do Turismo em 2005
EMBRATUR
Implantação do Plano Aquarela/MARCA BRASIL
Presença em Feiras Internacionais
Captação de Eventos Internacionais
Caravana Brasil
Ministério
do Turismo
INVESTIMENTOS EM 2005
Promoção Nacional
Promoção Internacional
PRODETUR NE II
PRODETUR SUL
Infra-estrutura/Sinalização
Qualificação profissional e de
empreendimentos
Formatação de produtos
R$ 54,6 milhões
R$ 111,0 milhões
R$ 94,0 milhões
R$ 10,0 milhões
R$ 18,0 milhões
R$ 16,5 milhões
R$ 10,7 milhões
R$ 314,8 milhõesTOTAL
Ministério
do Turismo
Muito Obrigado!
Ministro Walfrido dos Mares Guia

Mais conteúdo relacionado

Destaque

8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
Marioandres1405
 
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
Marioandres1405
 
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
Marioandres1405
 
SIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
SIA Service Control - SLM Gobierno de ProveedoresSIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
SIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
SIA Group
 
Ctera robo solution brief
Ctera robo solution briefCtera robo solution brief
Ctera robo solution brief
SIA Group
 
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
Jose Antonio Latorre
 

Destaque (6)

8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
8. 9 2 El Partido Comunista en Colombia
 
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
4. 9 2 Las Autodefensas y las Guerrillas Campesinas
 
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
1. 9 3 Folclor y la Cultura Colombiana por Regiones
 
SIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
SIA Service Control - SLM Gobierno de ProveedoresSIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
SIA Service Control - SLM Gobierno de Proveedores
 
Ctera robo solution brief
Ctera robo solution briefCtera robo solution brief
Ctera robo solution brief
 
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
La Formación como palanca estratégica de transformación hacia la sociedad dig...
 

Semelhante a Resultados e Diretrizes 2005 - Ministério do Turismo - Walfrido dos Mares Guia

Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
francisco
 
Módulo 6 (IAT)
Módulo 6 (IAT)Módulo 6 (IAT)
Módulo 6 (IAT)
francisco
 
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
EcoHospedagem
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
Tania Morais Morais
 
Modulo 6
Modulo 6  Modulo 6
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
Tania Morais Morais
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
Tania Morais Morais
 
Modulo 6
Modulo 6 Modulo 6
Modulo 6
Tânia Silva
 
Touring cultural-e-paisagístico
Touring cultural-e-paisagísticoTouring cultural-e-paisagístico
Touring cultural-e-paisagístico
Paulo Carita Semedo
 
Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
Daniela Ramalho
 
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
Serviço Regional de Estatística dos Açores(SREA)
 
Turismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
Turismo em-numeros-Dez-2020 - PortugalTurismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
Turismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
Rute Rosário
 
Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)
emdefesadopara
 
Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)
emdefesadopara
 
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
emdefesadopara
 
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
Revista Cafeicultura
 
CESG - AHP - Luis Mourão
CESG - AHP - Luis MourãoCESG - AHP - Luis Mourão
CESG - AHP - Luis Mourão
Miguel Carneiro
 

Semelhante a Resultados e Diretrizes 2005 - Ministério do Turismo - Walfrido dos Mares Guia (17)

Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
 
Módulo 6 (IAT)
Módulo 6 (IAT)Módulo 6 (IAT)
Módulo 6 (IAT)
 
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
 
Modulo 6
Modulo 6  Modulo 6
Modulo 6
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
 
Modulo 6
Modulo 6 Modulo 6
Modulo 6
 
Touring cultural-e-paisagístico
Touring cultural-e-paisagísticoTouring cultural-e-paisagístico
Touring cultural-e-paisagístico
 
Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
 
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
Indicadores de sustentabilidade do turismo nos Açores: o papel das opiniões e...
 
Turismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
Turismo em-numeros-Dez-2020 - PortugalTurismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
Turismo em-numeros-Dez-2020 - Portugal
 
Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)
 
Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)Palestra separatismo acp (16 05-11)
Palestra separatismo acp (16 05-11)
 
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
Palestra separatismo acp (16 05-11) parte 1
 
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
Informe Estatistido do Café - Novembro - 2010
 
CESG - AHP - Luis Mourão
CESG - AHP - Luis MourãoCESG - AHP - Luis Mourão
CESG - AHP - Luis Mourão
 

Mais de Walfrido dos Mares Guia

Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares GuiaEducacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
Walfrido dos Mares Guia
 
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismoEtica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Passaporte para o mundo
Passaporte para o mundoPassaporte para o mundo
Passaporte para o mundo
Walfrido dos Mares Guia
 
Hotelaria e hospitalidade
Hotelaria e hospitalidadeHotelaria e hospitalidade
Hotelaria e hospitalidade
Walfrido dos Mares Guia
 
Geografia e cartografia para o turismo
Geografia e cartografia para o turismoGeografia e cartografia para o turismo
Geografia e cartografia para o turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Financas, administracao e tecnologia para o turismo
Financas, administracao e tecnologia para o turismoFinancas, administracao e tecnologia para o turismo
Financas, administracao e tecnologia para o turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
A Realidade da Educação em Minas Gerais
A Realidade da Educação em Minas GeraisA Realidade da Educação em Minas Gerais
A Realidade da Educação em Minas Gerais
Walfrido dos Mares Guia
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Comunicação e turismo
Comunicação e turismoComunicação e turismo
Comunicação e turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Aprendiz_de_lazer_e_turismo
Aprendiz_de_lazer_e_turismoAprendiz_de_lazer_e_turismo
Aprendiz_de_lazer_e_turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do TurismoBenchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismoEtica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Walfrido dos Mares Guia
 
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia NetoA Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
Walfrido dos Mares Guia
 
Estudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
Estudos da Competitividade do Turismo BrasileiroEstudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
Estudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
Walfrido dos Mares Guia
 
Anuario Estatístico Embratur 2006
Anuario Estatístico Embratur 2006Anuario Estatístico Embratur 2006
Anuario Estatístico Embratur 2006
Walfrido dos Mares Guia
 

Mais de Walfrido dos Mares Guia (16)

Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares GuiaEducacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
Educacao e desenvolvimento - palestra de Walfrido dos Mares Guia
 
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismoEtica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
 
Passaporte para o mundo
Passaporte para o mundoPassaporte para o mundo
Passaporte para o mundo
 
Hotelaria e hospitalidade
Hotelaria e hospitalidadeHotelaria e hospitalidade
Hotelaria e hospitalidade
 
Geografia e cartografia para o turismo
Geografia e cartografia para o turismoGeografia e cartografia para o turismo
Geografia e cartografia para o turismo
 
Financas, administracao e tecnologia para o turismo
Financas, administracao e tecnologia para o turismoFinancas, administracao e tecnologia para o turismo
Financas, administracao e tecnologia para o turismo
 
A Realidade da Educação em Minas Gerais
A Realidade da Educação em Minas GeraisA Realidade da Educação em Minas Gerais
A Realidade da Educação em Minas Gerais
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
 
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
 
Comunicação e turismo
Comunicação e turismoComunicação e turismo
Comunicação e turismo
 
Aprendiz_de_lazer_e_turismo
Aprendiz_de_lazer_e_turismoAprendiz_de_lazer_e_turismo
Aprendiz_de_lazer_e_turismo
 
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do TurismoBenchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
Benchmarking em Turismo - Walfrido Mares Guia, Ministro do Turismo
 
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismoEtica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
Etica meio ambiente_e_cidadania_para_o_turismo
 
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia NetoA Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
A Realidade da Educação em Minas Gerais - Walfrido S. dos Mares Guia Neto
 
Estudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
Estudos da Competitividade do Turismo BrasileiroEstudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
Estudos da Competitividade do Turismo Brasileiro
 
Anuario Estatístico Embratur 2006
Anuario Estatístico Embratur 2006Anuario Estatístico Embratur 2006
Anuario Estatístico Embratur 2006
 

Resultados e Diretrizes 2005 - Ministério do Turismo - Walfrido dos Mares Guia

  • 1. Ministério do Turismo Ministério do Turismo Resultados e Diretrizes 2005 Ministério do Turismo Ministro Walfrido dos Mares Guia
  • 2. Ministério do Turismo (4.377) (4.146) 1990 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 2004 (2.419) (3.598) (1.436) (2.083) (1.468) (398) 217 351 (1.181) (799) (319)(212) (121) Fonte: Banco Central do Brasil US$ 22,557 bilhões Déficit acumulado As Contas Externas do Turismo (US$ Milhões) 1990 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 2004
  • 3. Ministério do Turismo 5.364 Soja em Grão 4.759 Minério Ferro 3.271 Farelo Soja 3.351 3.269 AviõesCarros Petróleo Bruto 3.222 2.528 Carne Frango 2.494 motores Carne Bovina 2.1152.00 7 Turismo Exportações Brasileiras - Principais Produtos Janeiro/Dezembro 2004 (US$ milhões F.O.B.) Fonte: MDIC/SECEX Prod. S- manuf. ferro-aço laminados planos Auto- peças 1.972 1.963 1.961 TURISMO (Fonte: BCB) Calçados 1.899 6°
  • 4. Ministério do Turismo 5.364 Soja em Grão 4.759 Minério Ferro 3.271 Farelo Soja 3.351 3.269 AviõesCarros Petróleo Bruto 3.800 2.528 Carne Frango 2.494 motores Carne Bovina 2.1152.00 7 Turismo Fonte: MDIC/SECEX Prod. S- manuf. ferro-aço laminados planos Auto- peças 1.972 1.963 1.961 Calçados 1.899 3° TURISMO (Fonte: Embratur) Exportações Brasileiras - Principais Produtos Janeiro/Dezembro 2004 (US$ milhões F.O.B.)
  • 5. Ministério do Turismo 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 972 840 1.069 1.586 1.628 1.810 1.731 1.998 2.479 3.222 Recorde histórico na geração de divisas através do Turismo (US$ milhões) Fonte: Banco Central do Brasil 30,0% 2004/03 Receita Cambial Turística (US$ milhões)
  • 6. Ministério do Turismo Receita Cambial Turística (US$ milhões) JANEIRO 2004 2005 15,2% Fonte: Banco Central do Brasil 296 341A maior receita mensal de toda a série histórica
  • 7. Ministério do Turismo 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004199719961995 Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais (Mil) Fonte:INFRAERO 3.350 4.882 5.498 5.503 4.952 5.171 4.993 4.630 5.375 6.138 Recorde histórico em desembarques internacionais
  • 8. Ministério do Turismo Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais Janeiro a Dezembro - 2003/2004 14,19% (2004/03) 5.810 6.138 327 5.3755.203 172 2003 2004Fonte:INFRAERO (Valores em Mil) Charter CharterRegular Regular TOTALTOTAL 11,68% 90,11%
  • 9. Ministério do Turismo Desembarque de Passageiros em Vôos Internacionais JANEIRO 2004 2005 Fonte:INFRAERO 659.819 515.151 28,08%
  • 10. Ministério do Turismo 1998 1999 2000 2001 2002 2003 20041997 16,8 19,5 21,3 26,5 26,7 32,6 28,5 33,0 30,7 36,6 Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais (Milhões) 19961995 Fonte:INFRAERO Recorde histórico em desembarques nacionais
  • 11. Ministério do Turismo Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais Janeiro a Dezembro - 2003/2004 18,95% (2004/03) 33.752 36.567 2.815 30.742 28.535 2.207 2003 2004Fonte:INFRAERO (Valores em Mil) Charter CharterRegular Regular TOTALTOTAL 18,28% 27,54%
  • 12. Ministério do Turismo Desembarque de Passageiros em Vôos Nacionais JANEIRO 2004 2005 Fonte:INFRAERO 3.675.428 2.842.423 29,31%
  • 13. Ministério do Turismo Fonte: EMBRATUR/FGV/Jan-mar 2005 / 911 empresas de 6 setores EXPANSÃO DO MERCADO 67%Meios de Hospedagem 53%Agências de Viagens 25%Organizadores de Eventos 79%Operadoras 97%Turismo Receptivo 55%Restaurantes 5° BOLETIM DE DESEMPENHO ECONÔMICO DO TURISMO
  • 14. Ministério do Turismo Portaria Interministerial (Turismo e Fazenda) Permanência no Regime de Incidência Cumulativa da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS das receitas decorrentes da exploração de:  Serviços de Hotelaria  Serviços de Organização de Feiras e Eventos  Parques Temáticos Retroatividade a Maio/2004
  • 15. Ministério do Turismo Turismo Sustentável & Infância Plano de Ações Integradas 2005/2006 aprovado pelo CNT, em 03 de março Criação da Câmara Temática no CNT Reunião dos Ministros de Turismo da América do Sul no Fórum Mundial de Turismo para a consolidação de uma política comum para a região
  • 16. Ministério do Turismo Fórum Mundial de Turismo para a Paz e o Desenvolvimento Sustentável Lançamento - Novembro 2003 - Brasília 1° Encontro Anual - Dezembro 2004 - Salvador  3.250 Inscritos  46 Países representados  156 Palestrantes de 29 Países  50 Casos de turismo sustentável apresentados  226 Jornalistas credenciados 2° Encontro Anual - Outubro 2005 – Rio de Janeiro
  • 17. Ministério do Turismo As Diretrizes do Turismo em 2005 Mapa da Regionalização do Turismo 219 Regiões Turísticas identificadas 3.203 municípios SNPT 111 Regiões Turísticas priorizadas pelos Fóruns Estaduais de Turismo, 1.483 municípios contemplados Apresentação dos Produtos Turísticos no Salão do Turismo – Roteiros do Brasil De 1º a 5 de junho de 2005, no Expo Center Norte, São Paulo - SP. Expectativa de público: 100 mil pessoas
  • 18. Ministério do Turismo Apoio a Projetos de Infra-estrutura Turística  Sinalização Turística (80 ações previstas)  Adequação da Infra-Estrutura do Patrimônio Histórico e Cultural SNPDT As Diretrizes do Turismo em 2005  Implantação de Centros de Informações Turísticas  Acessos Rodoviários
  • 19. Ministério do Turismo SNPDT As Diretrizes do Turismo em 2005 Qualificação e Certificação e Fomento à Produção Associada ao Turismo (40 projetos previstos) Fomento à produção local e distribuição de produtos para uso dos empreendimentos turísticos Certificação de Empreendimentos, Equipamentos, Produtos e Profissionais
  • 20. Ministério do Turismo SNPDT As Diretrizes do Turismo em 2005 57% 19% 24% BID_240 milhões MTur 80 milhões Estado 80 milhõesPRODETUR NE II Iniciados os desembolsos em 2005
  • 21. Ministério do Turismo As Diretrizes do Turismo em 2005 SNPDT 60% 16% 24% BID_150 milhões MTur - 40 milhões Estado 60 milhões PRODETUR SUL Assinatura do contrato com o BID em abril de 2005
  • 22. Ministério do Turismo As Diretrizes do Turismo em 2005 SNPDT PRODETUR JK Iniciados os preparativos em 2004 PROECOTUR Preparação da Fase II em curso  Contrato com o BID em 2006
  • 23. Ministério do Turismo As Diretrizes do Turismo em 2005 SNPDT Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo Disseminação do Crédito Atração de Investimentos
  • 24. Ministério do Turismo As Diretrizes do Turismo em 2005 EMBRATUR Implantação do Plano Aquarela/MARCA BRASIL Presença em Feiras Internacionais Captação de Eventos Internacionais Caravana Brasil
  • 25. Ministério do Turismo INVESTIMENTOS EM 2005 Promoção Nacional Promoção Internacional PRODETUR NE II PRODETUR SUL Infra-estrutura/Sinalização Qualificação profissional e de empreendimentos Formatação de produtos R$ 54,6 milhões R$ 111,0 milhões R$ 94,0 milhões R$ 10,0 milhões R$ 18,0 milhões R$ 16,5 milhões R$ 10,7 milhões R$ 314,8 milhõesTOTAL