SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
SEMASASEMASA
SANEAMENTO AMBIENTALSANEAMENTO AMBIENTAL
SANTO ANDRÉSANTO ANDRÉ
REÚSO DE ÁGUAREÚSO DE ÁGUA
FACULDADE DE SAÚDE PÚBLICAFACULDADE DE SAÚDE PÚBLICA
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOUNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
20172017
ItensItens
ConceituaçãoConceituação
TecnologiaTecnologia
Aspectos de Saúde PúblicaAspectos de Saúde Pública
Reúso da Água na IndústriaReúso da Água na Indústria
Projetos de Reúso da ÁguaProjetos de Reúso da Água
BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA
REÚSO DE ÁGUA. Caderno Técnico daREÚSO DE ÁGUA. Caderno Técnico da
ABES São Paulo. 1.992.ABES São Paulo. 1.992.
GUIDELINES FOR WATER REUSE. EPA.GUIDELINES FOR WATER REUSE. EPA.
Washington, DC. 1.992Washington, DC. 1.992
WASTEWATER RECLAMATION ANDWASTEWATER RECLAMATION AND
REUSE. Takashi Asano. Technomic,REUSE. Takashi Asano. Technomic,
1.998.1.998.
BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA
REÚSO DE ÁGUAS. A Experiência daREÚSO DE ÁGUAS. A Experiência da
Universidade Federal do Ceará. SuetônioUniversidade Federal do Ceará. Suetônio
Mota. 2.000Mota. 2.000
REÚSO DE ÁGUA. Pedro Mancuso,REÚSO DE ÁGUA. Pedro Mancuso,
Hilton Felício dos Santos. Editora Manole.Hilton Felício dos Santos. Editora Manole.
2.003.2.003.
Formas de ReúsoFormas de Reúso
PotávelPotável
– DiretoDireto
– IndiretoIndireto
Não PotávelNão Potável
– AgrícolaAgrícola
– IndustrialIndustrial
– DomésticoDoméstico
– RecreacionalRecreacional
REÚSO POTÁVEL DIRETOREÚSO POTÁVEL DIRETO
REÚSO POTÁVEL INDIRETOREÚSO POTÁVEL INDIRETO
A QUESTÃO DA ÁGUA NAA QUESTÃO DA ÁGUA NA
REGIÃO METROPOLITANAREGIÃO METROPOLITANA
DE SÃO PAULODE SÃO PAULO
R. Estiva
0,2%
Guarapiranga
19,8%
Alto Tietê
11,4%
R. Claro
6,1%
A. Cotia
2,1%
B. Cotia
1,5%
R. Grande
6,6%
Cantareira
52,4%
IMPORTÂNCIA RELATIVA DE CADA SISTEMAIMPORTÂNCIA RELATIVA DE CADA SISTEMA
PRODUTORPRODUTOR
Produção de nov/00 a out/01:
62,4 m³/s
BillingsBillings
GuarapirangaGuarapiranga
Reversão doReversão do
TaquacetubaTaquacetuba
PinheirosPinheiros
Mananciais do Sistema GuarapirangaMananciais do Sistema Guarapiranga
SISTEMA RIO GRANDE - OCUPAÇÃO DESORDENADA
SISTEMA RIO GRANDE - ASSOREAMENTO DE
AFLUENTES
SISTEMA RIO GRANDE - POLUIÇÃO AFLUENTE
BLOOM DE ALGAS (01/09/01)
AMPLIAÇÃO DA BARREIRA AO REDOR DA CAPTAÇÃO
Reúso Não Potável - AgrícolaReúso Não Potável - Agrícola
Plantas AlimentíciasPlantas Alimentícias
– Consumidas CruasConsumidas Cruas
– Consumidas CozidasConsumidas Cozidas
Plantas não AlimentíciasPlantas não Alimentícias
Reúso Não Potável -Reúso Não Potável -
DomésticoDoméstico
Descargas Sanitárias, etc.Descargas Sanitárias, etc.
Lavagem de QuintaisLavagem de Quintais
Rega de JardinsRega de Jardins
Reúso Não Potável -Reúso Não Potável -
RecreacionalRecreacional
Lagos RecreacionaisLagos Recreacionais
Rega de JardinsRega de Jardins
PaisagismoPaisagismo
Reúso IndustrialReúso Industrial
Águas de ResfriamentoÁguas de Resfriamento
Águas de ProcessoÁguas de Processo
Águas para Alimentação de CaldeirasÁguas para Alimentação de Caldeiras
Definições ComplementaresDefinições Complementares
Reúso para Manutenção de Cursos deReúso para Manutenção de Cursos de
ÁguaÁgua
AqüaculturaAqüacultura
Reúso para Recarga de AqüíferosReúso para Recarga de Aqüíferos
ReclicagemReclicagem
TecnologiaTecnologia
Potabilização de ÁguaPotabilização de Água
Tratamento de EsgotosTratamento de Esgotos
Reúso da ÁguaReúso da Água
Potabilização de ÁguaPotabilização de Água
Pré Oxidação, Pré Alcalinização,Pré Oxidação, Pré Alcalinização,
Coagulação, Floculação,Coagulação, Floculação,
Decantação, Filtração,Decantação, Filtração,
Desinfeção e Pós AlcalinizaçãoDesinfeção e Pós Alcalinização
Tratamento de EsgotosTratamento de Esgotos
Tratamento Preliminar, Primário,Tratamento Preliminar, Primário,
Secundário (Físico-Químico ouSecundário (Físico-Químico ou
Biológico),Biológico),
Tratamento Avançado (RemoçãoTratamento Avançado (Remoção
de Nutrientes e outros)de Nutrientes e outros)
Reúso da ÁguaReúso da Água
Além dos anteriores:Além dos anteriores:
Recarbonatação, Troca Iônica,Recarbonatação, Troca Iônica,
Ozonização, Adsorção,Ozonização, Adsorção,
Biological Activated Carbon (BAC),Biological Activated Carbon (BAC),
Flotação, Membranas.Flotação, Membranas.
Aspectos de Saúde PúblicaAspectos de Saúde Pública
Contaminantes BiológicosContaminantes Biológicos
– BactériasBactérias
– ProtozoáriosProtozoários
– HelmintosHelmintos
– VírusVírus
Contaminantes Físicos e QuímicosContaminantes Físicos e Químicos
– InorgânicosInorgânicos
– OrgânicosOrgânicos
CASOS BRASILEIROSCASOS BRASILEIROS
I- PARQUE TEMÁTICOI- PARQUE TEMÁTICO
HOPI HARIHOPI HARI
ESTUDO DE CASOESTUDO DE CASO
ST. PETERSBURG, FLA. (USA): 250.000ST. PETERSBURG, FLA. (USA): 250.000
HABITANTESHABITANTES
Johnson WD, Parnell JR: Wastewater reclamation andJohnson WD, Parnell JR: Wastewater reclamation and
reuse inthe city of St. Petersburg, Florida. In: Asano T.reuse inthe city of St. Petersburg, Florida. In: Asano T.
Wastewater reclamation and reuse.Wastewater reclamation and reuse. Lancaster, Pen.,Lancaster, Pen.,
USA. Technomic Publishing Company Inc; 1.998. p.USA. Technomic Publishing Company Inc; 1.998. p.
1037-1104.1037-1104.
PARÂMETROS DE PROJETO
UNI TAXA QUANTI
USO DADE (l/un/d) DADE
Sanit. Visitante pessoas 40 0 a 30.000
Sanit. Funcionários pessoas 57 500 a 1.300
Alimentação pessoas 7 500 a 31.300
Piso m2
10 0 a 45.000
Jardins m2
3 0 a 150.000
Brinquedos m3
/d - 90
Perdas % - 1 a 5
Balanço Hídrico Médio do
Hopi Hari (1000m3/mês)
ETEETE
Esgoto gerado =15
Efluente tratado = 15
Água potável = 7
POÇOS
Irrigação + lavagem de pátios = 9
Água potável = 2 Água de reúso = 8
RESERVATÓRIO
DE ÁGUA DE
REUSO
RESERVATÓRIO
DE ÁGUA
POTÁVEL
Água potável = 9
HOPI HARI
QUALIDADE DE ÁGUA PARAQUALIDADE DE ÁGUA PARA
REÚSO (JARDINS E PARQUES)REÚSO (JARDINS E PARQUES)
FÍSICOS E QUÍMIC0SFÍSICOS E QUÍMIC0S
CorCor
OdorOdor
TurbidezTurbidez
pHpH
ODOD
DQODQO
≤≤ 15 UC15 UC
AusentesAusentes
≤≤5,0 NTU5,0 NTU
6,5 – 8,36,5 – 8,3
Aeróbica (não restritivo)Aeróbica (não restritivo)
≤≤60 mg/L (não restritivo)60 mg/L (não restritivo)
INORGÂNICOSINORGÂNICOS
ATA: 0,2 mg/LATA: 0,2 mg/L
SST: <5,0 mg/LSST: <5,0 mg/L
Cloretos: não prejudicial a plantas cloretoCloretos: não prejudicial a plantas cloreto
sensíveis (<600 mg/L)sensíveis (<600 mg/L)
Sólidos sedimentáveis: ausentesSólidos sedimentáveis: ausentes
Materiais flutuantes e espuma: ausentesMateriais flutuantes e espuma: ausentes
Óleos e graxas: ausentesÓleos e graxas: ausentes
MICROBIOLOGICOSMICROBIOLOGICOS
Patógenos: ausentesPatógenos: ausentes
Coliformes totais:Coliformes totais: ≤2,2/100 mL≤2,2/100 mL
Coliformes fecais: ausentesColiformes fecais: ausentes
Nematodos intestinais: ≤1 ovo/L em todaNematodos intestinais: ≤1 ovo/L em toda
amostra analisadaamostra analisada
CUSTOSCUSTOS
Implantação em sistema BOTImplantação em sistema BOT
(10 anos)(10 anos)
Preço praticado: R$ 4,00/mPreço praticado: R$ 4,00/m33
(água + esgoto)(água + esgoto)
Prof. Dr. Pedro MancusoProf. Dr. Pedro Mancuso
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOUNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Faculdade de Saúde PúblicaFaculdade de Saúde Pública
Departamento de SaúdeDepartamento de Saúde
AmbientalAmbiental
Av. Dr. Arnaldo, 715 -São PauloAv. Dr. Arnaldo, 715 -São Paulo
SP CEP: 01246-904SP CEP: 01246-904
mancuso@usp.brmancuso@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aterro sanitario
Aterro sanitarioAterro sanitario
Aterro sanitario
Rene Nakaya
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
João Boos Boos
 
Jardim das Aves - Moreirinha
Jardim das Aves - MoreirinhaJardim das Aves - Moreirinha
Jardim das Aves - Moreirinha
Rogerio Catanese
 

Mais procurados (20)

VALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de ÁguaVALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de Água
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
 
VALOR: Redução de Perdas
VALOR: Redução de PerdasVALOR: Redução de Perdas
VALOR: Redução de Perdas
 
Brazil
BrazilBrazil
Brazil
 
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
 
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins FlutuantesApresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
 
Uso do efluente_tratado_na_agricultura_-wilson
Uso do efluente_tratado_na_agricultura_-wilsonUso do efluente_tratado_na_agricultura_-wilson
Uso do efluente_tratado_na_agricultura_-wilson
 
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPUPROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
 
Aterro sanitario
Aterro sanitarioAterro sanitario
Aterro sanitario
 
Roteiro de Vistoria - Prêmio ANA 2014
Roteiro de Vistoria - Prêmio ANA 2014Roteiro de Vistoria - Prêmio ANA 2014
Roteiro de Vistoria - Prêmio ANA 2014
 
Aproveitamento de Água da Chuva em Agricultura Familiar
Aproveitamento de Água da Chuva em Agricultura FamiliarAproveitamento de Água da Chuva em Agricultura Familiar
Aproveitamento de Água da Chuva em Agricultura Familiar
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
 
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
 
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURALTECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
 
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altairSistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
 
Sistemas anaeróbios
Sistemas anaeróbiosSistemas anaeróbios
Sistemas anaeróbios
 
Apresentação geral
Apresentação geralApresentação geral
Apresentação geral
 
Jardim das Aves - Moreirinha
Jardim das Aves - MoreirinhaJardim das Aves - Moreirinha
Jardim das Aves - Moreirinha
 
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
 
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍTAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
 

Semelhante a Reúso de Água - Dr. Pedro Mancuso (Faculdade de Saúde Pública da USP) - Palestra apresentada no ciclo de palestas do Dia da Água do Semasa

APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdfAPRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
GilsonRibeiroNachtig
 
Uso racional da água aula
Uso racional da água aulaUso racional da água aula
Uso racional da água aula
profgon
 

Semelhante a Reúso de Água - Dr. Pedro Mancuso (Faculdade de Saúde Pública da USP) - Palestra apresentada no ciclo de palestas do Dia da Água do Semasa (20)

Cartilha uso racional da água - Embrapa e Nestlé
Cartilha uso racional da água  - Embrapa e Nestlé Cartilha uso racional da água  - Embrapa e Nestlé
Cartilha uso racional da água - Embrapa e Nestlé
 
Palestra água -
Palestra   água -Palestra   água -
Palestra água -
 
Entreverdes Campinas - Programa de educação ambiental permanente
Entreverdes Campinas - Programa de educação ambiental permanenteEntreverdes Campinas - Programa de educação ambiental permanente
Entreverdes Campinas - Programa de educação ambiental permanente
 
Simone mayok
Simone mayokSimone mayok
Simone mayok
 
Curso Manejo Água e Tratamento Águas Servidas - Humanaterra - Nov/2012
Curso Manejo Água e Tratamento Águas Servidas - Humanaterra - Nov/2012Curso Manejo Água e Tratamento Águas Servidas - Humanaterra - Nov/2012
Curso Manejo Água e Tratamento Águas Servidas - Humanaterra - Nov/2012
 
Livia Tirone
Livia TironeLivia Tirone
Livia Tirone
 
Você já pensou se a água acabar hoje?
Você já pensou se a água acabar hoje?Você já pensou se a água acabar hoje?
Você já pensou se a água acabar hoje?
 
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao LuzCurso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
 
Recursos hídricos semana da água
Recursos hídricos semana da águaRecursos hídricos semana da água
Recursos hídricos semana da água
 
EFLUENTES LÍQUIDOS.pptx
EFLUENTES LÍQUIDOS.pptxEFLUENTES LÍQUIDOS.pptx
EFLUENTES LÍQUIDOS.pptx
 
APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdfAPRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
APRESENTAÇÃO FINAL DO 1º Curso Morangueiro on line da EEITU 28-04-20 pdf.pdf
 
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...Bio-Urbanismo  _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
Bio-Urbanismo _ Paisagem Urbana de “Alta Performance”- Uma nova visão para a...
 
Uso racional da água aula
Uso racional da água aulaUso racional da água aula
Uso racional da água aula
 
Gestão amb. da água
Gestão amb. da águaGestão amb. da água
Gestão amb. da água
 
áGua não potável conceitos e terminologia
áGua não potável conceitos e terminologiaáGua não potável conceitos e terminologia
áGua não potável conceitos e terminologia
 
Água potável nas fazendas e na nossa casa.
Água potável nas fazendas e na nossa casa.Água potável nas fazendas e na nossa casa.
Água potável nas fazendas e na nossa casa.
 
Projeto manuelzao riodasvelhas-polignano
Projeto manuelzao riodasvelhas-polignanoProjeto manuelzao riodasvelhas-polignano
Projeto manuelzao riodasvelhas-polignano
 
Apresentação sobre captação e tratamento de água, SGI-integração-jorge Luiz-o...
Apresentação sobre captação e tratamento de água, SGI-integração-jorge Luiz-o...Apresentação sobre captação e tratamento de água, SGI-integração-jorge Luiz-o...
Apresentação sobre captação e tratamento de água, SGI-integração-jorge Luiz-o...
 
Hackeando as Aguas
Hackeando as AguasHackeando as Aguas
Hackeando as Aguas
 
Apresentacao Seminario Alto Rio das Velhas (27 10-15) - Ibram
Apresentacao Seminario Alto Rio das Velhas (27 10-15) - Ibram Apresentacao Seminario Alto Rio das Velhas (27 10-15) - Ibram
Apresentacao Seminario Alto Rio das Velhas (27 10-15) - Ibram
 

Mais de Semasa - Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André

Mais de Semasa - Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (20)

Projeto de Compostagem de Santo André
Projeto de Compostagem de Santo AndréProjeto de Compostagem de Santo André
Projeto de Compostagem de Santo André
 
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
 
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
 
Perdas de água em sistema de abastecimento de água potável - Plínio Tomaz (di...
Perdas de água em sistema de abastecimento de água potável - Plínio Tomaz (di...Perdas de água em sistema de abastecimento de água potável - Plínio Tomaz (di...
Perdas de água em sistema de abastecimento de água potável - Plínio Tomaz (di...
 
Apresentação de Lançamento do POCV 2016/2017
Apresentação de Lançamento do POCV  2016/2017 Apresentação de Lançamento do POCV  2016/2017
Apresentação de Lançamento do POCV 2016/2017
 
Apresentação sobre Qualidade da água para consumo humano: contaminantes quími...
Apresentação sobre Qualidade da água para consumo humano: contaminantes quími...Apresentação sobre Qualidade da água para consumo humano: contaminantes quími...
Apresentação sobre Qualidade da água para consumo humano: contaminantes quími...
 
Apresentação Expedição Mananciais 2016 - Centro de Referência do Semasa
Apresentação Expedição Mananciais 2016 - Centro de Referência do SemasaApresentação Expedição Mananciais 2016 - Centro de Referência do Semasa
Apresentação Expedição Mananciais 2016 - Centro de Referência do Semasa
 
Apresentação sobre a Influência das sub-bacias hidrográficas urbanizadas na q...
Apresentação sobre a Influência das sub-bacias hidrográficas urbanizadas na q...Apresentação sobre a Influência das sub-bacias hidrográficas urbanizadas na q...
Apresentação sobre a Influência das sub-bacias hidrográficas urbanizadas na q...
 
Apresentação do Programa Nascentes do Governo do Estado de SP - Palestra no C...
Apresentação do Programa Nascentes do Governo do Estado de SP - Palestra no C...Apresentação do Programa Nascentes do Governo do Estado de SP - Palestra no C...
Apresentação do Programa Nascentes do Governo do Estado de SP - Palestra no C...
 
Balanço do Período das Chuvas - POCV 2015/2016 - Defesa Civil de Santo André
Balanço do Período das Chuvas - POCV 2015/2016 - Defesa Civil de Santo AndréBalanço do Período das Chuvas - POCV 2015/2016 - Defesa Civil de Santo André
Balanço do Período das Chuvas - POCV 2015/2016 - Defesa Civil de Santo André
 
Ebook - Projeto Pegada Jovem - Fumgesan
Ebook - Projeto Pegada Jovem - FumgesanEbook - Projeto Pegada Jovem - Fumgesan
Ebook - Projeto Pegada Jovem - Fumgesan
 
Lançamento do Programa Operação Chuvas de Verão 2015/2016 - Santo André
Lançamento do Programa Operação Chuvas de Verão 2015/2016 - Santo AndréLançamento do Programa Operação Chuvas de Verão 2015/2016 - Santo André
Lançamento do Programa Operação Chuvas de Verão 2015/2016 - Santo André
 
Oficinas de boas práticas Ambientais no setor automotivo
Oficinas de boas práticas Ambientais no setor automotivoOficinas de boas práticas Ambientais no setor automotivo
Oficinas de boas práticas Ambientais no setor automotivo
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneo - Mesa 3 Lilian Sarrouf - Sustent...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneo - Mesa 3 Lilian Sarrouf - Sustent...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneo - Mesa 3 Lilian Sarrouf - Sustent...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneo - Mesa 3 Lilian Sarrouf - Sustent...
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 3 Gilberto Carneiro - Sus...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 3 Gilberto Carneiro - Sus...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 3 Gilberto Carneiro - Sus...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 3 Gilberto Carneiro - Sus...
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Sabrina Andrade - Logís...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Sabrina Andrade - Logís...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Sabrina Andrade - Logís...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Sabrina Andrade - Logís...
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Marcela Santos - DESAFI...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Marcela Santos - DESAFI...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Marcela Santos - DESAFI...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 2 Marcela Santos - DESAFI...
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Leandro Giatti - Escass...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Leandro Giatti - Escass...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Leandro Giatti - Escass...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Leandro Giatti - Escass...
 
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Laura Bueno - Escassez ...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Laura Bueno - Escassez ...Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Laura Bueno - Escassez ...
Seminário Desafios Ambientais Contemporâneos - Mesa 1 Laura Bueno - Escassez ...
 
Mudanças climáticas "Adaptações na gestão das cidades" - Defesa Civil de San...
Mudanças climáticas  "Adaptações na gestão das cidades" - Defesa Civil de San...Mudanças climáticas  "Adaptações na gestão das cidades" - Defesa Civil de San...
Mudanças climáticas "Adaptações na gestão das cidades" - Defesa Civil de San...
 

Último

Último (11)

CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptxCEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
 
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
 
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdfFazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
 
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptxapresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
 
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMPSEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
 
poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024
 
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdfApresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
 
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdfAruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
 
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMAÁrea de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
 

Reúso de Água - Dr. Pedro Mancuso (Faculdade de Saúde Pública da USP) - Palestra apresentada no ciclo de palestas do Dia da Água do Semasa

  • 2. REÚSO DE ÁGUAREÚSO DE ÁGUA FACULDADE DE SAÚDE PÚBLICAFACULDADE DE SAÚDE PÚBLICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOUNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 20172017
  • 3. ItensItens ConceituaçãoConceituação TecnologiaTecnologia Aspectos de Saúde PúblicaAspectos de Saúde Pública Reúso da Água na IndústriaReúso da Água na Indústria Projetos de Reúso da ÁguaProjetos de Reúso da Água
  • 4. BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA REÚSO DE ÁGUA. Caderno Técnico daREÚSO DE ÁGUA. Caderno Técnico da ABES São Paulo. 1.992.ABES São Paulo. 1.992. GUIDELINES FOR WATER REUSE. EPA.GUIDELINES FOR WATER REUSE. EPA. Washington, DC. 1.992Washington, DC. 1.992 WASTEWATER RECLAMATION ANDWASTEWATER RECLAMATION AND REUSE. Takashi Asano. Technomic,REUSE. Takashi Asano. Technomic, 1.998.1.998.
  • 5. BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA REÚSO DE ÁGUAS. A Experiência daREÚSO DE ÁGUAS. A Experiência da Universidade Federal do Ceará. SuetônioUniversidade Federal do Ceará. Suetônio Mota. 2.000Mota. 2.000 REÚSO DE ÁGUA. Pedro Mancuso,REÚSO DE ÁGUA. Pedro Mancuso, Hilton Felício dos Santos. Editora Manole.Hilton Felício dos Santos. Editora Manole. 2.003.2.003.
  • 6. Formas de ReúsoFormas de Reúso PotávelPotável – DiretoDireto – IndiretoIndireto Não PotávelNão Potável – AgrícolaAgrícola – IndustrialIndustrial – DomésticoDoméstico – RecreacionalRecreacional
  • 8.
  • 9. REÚSO POTÁVEL INDIRETOREÚSO POTÁVEL INDIRETO
  • 10.
  • 11. A QUESTÃO DA ÁGUA NAA QUESTÃO DA ÁGUA NA REGIÃO METROPOLITANAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULODE SÃO PAULO
  • 12. R. Estiva 0,2% Guarapiranga 19,8% Alto Tietê 11,4% R. Claro 6,1% A. Cotia 2,1% B. Cotia 1,5% R. Grande 6,6% Cantareira 52,4% IMPORTÂNCIA RELATIVA DE CADA SISTEMAIMPORTÂNCIA RELATIVA DE CADA SISTEMA PRODUTORPRODUTOR Produção de nov/00 a out/01: 62,4 m³/s
  • 14.
  • 15. SISTEMA RIO GRANDE - OCUPAÇÃO DESORDENADA
  • 16. SISTEMA RIO GRANDE - ASSOREAMENTO DE AFLUENTES
  • 17. SISTEMA RIO GRANDE - POLUIÇÃO AFLUENTE
  • 18. BLOOM DE ALGAS (01/09/01)
  • 19. AMPLIAÇÃO DA BARREIRA AO REDOR DA CAPTAÇÃO
  • 20. Reúso Não Potável - AgrícolaReúso Não Potável - Agrícola Plantas AlimentíciasPlantas Alimentícias – Consumidas CruasConsumidas Cruas – Consumidas CozidasConsumidas Cozidas Plantas não AlimentíciasPlantas não Alimentícias
  • 21. Reúso Não Potável -Reúso Não Potável - DomésticoDoméstico Descargas Sanitárias, etc.Descargas Sanitárias, etc. Lavagem de QuintaisLavagem de Quintais Rega de JardinsRega de Jardins
  • 22. Reúso Não Potável -Reúso Não Potável - RecreacionalRecreacional Lagos RecreacionaisLagos Recreacionais Rega de JardinsRega de Jardins PaisagismoPaisagismo
  • 23. Reúso IndustrialReúso Industrial Águas de ResfriamentoÁguas de Resfriamento Águas de ProcessoÁguas de Processo Águas para Alimentação de CaldeirasÁguas para Alimentação de Caldeiras
  • 24. Definições ComplementaresDefinições Complementares Reúso para Manutenção de Cursos deReúso para Manutenção de Cursos de ÁguaÁgua AqüaculturaAqüacultura Reúso para Recarga de AqüíferosReúso para Recarga de Aqüíferos ReclicagemReclicagem
  • 25. TecnologiaTecnologia Potabilização de ÁguaPotabilização de Água Tratamento de EsgotosTratamento de Esgotos Reúso da ÁguaReúso da Água
  • 26. Potabilização de ÁguaPotabilização de Água Pré Oxidação, Pré Alcalinização,Pré Oxidação, Pré Alcalinização, Coagulação, Floculação,Coagulação, Floculação, Decantação, Filtração,Decantação, Filtração, Desinfeção e Pós AlcalinizaçãoDesinfeção e Pós Alcalinização
  • 27. Tratamento de EsgotosTratamento de Esgotos Tratamento Preliminar, Primário,Tratamento Preliminar, Primário, Secundário (Físico-Químico ouSecundário (Físico-Químico ou Biológico),Biológico), Tratamento Avançado (RemoçãoTratamento Avançado (Remoção de Nutrientes e outros)de Nutrientes e outros)
  • 28. Reúso da ÁguaReúso da Água Além dos anteriores:Além dos anteriores: Recarbonatação, Troca Iônica,Recarbonatação, Troca Iônica, Ozonização, Adsorção,Ozonização, Adsorção, Biological Activated Carbon (BAC),Biological Activated Carbon (BAC), Flotação, Membranas.Flotação, Membranas.
  • 29. Aspectos de Saúde PúblicaAspectos de Saúde Pública Contaminantes BiológicosContaminantes Biológicos – BactériasBactérias – ProtozoáriosProtozoários – HelmintosHelmintos – VírusVírus Contaminantes Físicos e QuímicosContaminantes Físicos e Químicos – InorgânicosInorgânicos – OrgânicosOrgânicos
  • 31. I- PARQUE TEMÁTICOI- PARQUE TEMÁTICO HOPI HARIHOPI HARI
  • 32. ESTUDO DE CASOESTUDO DE CASO ST. PETERSBURG, FLA. (USA): 250.000ST. PETERSBURG, FLA. (USA): 250.000 HABITANTESHABITANTES Johnson WD, Parnell JR: Wastewater reclamation andJohnson WD, Parnell JR: Wastewater reclamation and reuse inthe city of St. Petersburg, Florida. In: Asano T.reuse inthe city of St. Petersburg, Florida. In: Asano T. Wastewater reclamation and reuse.Wastewater reclamation and reuse. Lancaster, Pen.,Lancaster, Pen., USA. Technomic Publishing Company Inc; 1.998. p.USA. Technomic Publishing Company Inc; 1.998. p. 1037-1104.1037-1104.
  • 33.
  • 34. PARÂMETROS DE PROJETO UNI TAXA QUANTI USO DADE (l/un/d) DADE Sanit. Visitante pessoas 40 0 a 30.000 Sanit. Funcionários pessoas 57 500 a 1.300 Alimentação pessoas 7 500 a 31.300 Piso m2 10 0 a 45.000 Jardins m2 3 0 a 150.000 Brinquedos m3 /d - 90 Perdas % - 1 a 5
  • 35. Balanço Hídrico Médio do Hopi Hari (1000m3/mês) ETEETE Esgoto gerado =15 Efluente tratado = 15 Água potável = 7 POÇOS Irrigação + lavagem de pátios = 9 Água potável = 2 Água de reúso = 8 RESERVATÓRIO DE ÁGUA DE REUSO RESERVATÓRIO DE ÁGUA POTÁVEL Água potável = 9 HOPI HARI
  • 36. QUALIDADE DE ÁGUA PARAQUALIDADE DE ÁGUA PARA REÚSO (JARDINS E PARQUES)REÚSO (JARDINS E PARQUES)
  • 37. FÍSICOS E QUÍMIC0SFÍSICOS E QUÍMIC0S CorCor OdorOdor TurbidezTurbidez pHpH ODOD DQODQO ≤≤ 15 UC15 UC AusentesAusentes ≤≤5,0 NTU5,0 NTU 6,5 – 8,36,5 – 8,3 Aeróbica (não restritivo)Aeróbica (não restritivo) ≤≤60 mg/L (não restritivo)60 mg/L (não restritivo)
  • 38. INORGÂNICOSINORGÂNICOS ATA: 0,2 mg/LATA: 0,2 mg/L SST: <5,0 mg/LSST: <5,0 mg/L Cloretos: não prejudicial a plantas cloretoCloretos: não prejudicial a plantas cloreto sensíveis (<600 mg/L)sensíveis (<600 mg/L) Sólidos sedimentáveis: ausentesSólidos sedimentáveis: ausentes Materiais flutuantes e espuma: ausentesMateriais flutuantes e espuma: ausentes Óleos e graxas: ausentesÓleos e graxas: ausentes
  • 39. MICROBIOLOGICOSMICROBIOLOGICOS Patógenos: ausentesPatógenos: ausentes Coliformes totais:Coliformes totais: ≤2,2/100 mL≤2,2/100 mL Coliformes fecais: ausentesColiformes fecais: ausentes Nematodos intestinais: ≤1 ovo/L em todaNematodos intestinais: ≤1 ovo/L em toda amostra analisadaamostra analisada
  • 40. CUSTOSCUSTOS Implantação em sistema BOTImplantação em sistema BOT (10 anos)(10 anos) Preço praticado: R$ 4,00/mPreço praticado: R$ 4,00/m33 (água + esgoto)(água + esgoto)
  • 41. Prof. Dr. Pedro MancusoProf. Dr. Pedro Mancuso UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOUNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Saúde PúblicaFaculdade de Saúde Pública Departamento de SaúdeDepartamento de Saúde AmbientalAmbiental Av. Dr. Arnaldo, 715 -São PauloAv. Dr. Arnaldo, 715 -São Paulo SP CEP: 01246-904SP CEP: 01246-904 mancuso@usp.brmancuso@usp.br