SlideShare uma empresa Scribd logo
Os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), são oriundos de
hospitais (lixo hospitalar), drogarias, consultórios médicos
e odontológicos, laboratórios de análises clínicas, dentre
outros estabelecimentos que prestam serviços
semelhantes a estes.
As pessoas que manipulam os RSS têm sua saúde exposta
a riscos, sendo que o manejo de forma incorreta, pode
levar a um aumento do número de casos de infecção
hospitalar. Já em relação à questão ambiental, os RSS
quando presentes nos lixões poluem lençóis freáticos e
corpos hídricos formado pelo acumulo do lixo.
INTRODUÇÃO
É UM PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE
SERVIÇOS DA SAÚDE QUE CONTEMPLA:
SEGREGAÇÃO, ACONDICIONAMENTO,
IDENTIFICAÇÃO, ARMAZENAMENTO, COLETA E
TRANSPORTE.
(RDC-306 de 07/12/04.ANVISA) Fala sobre:
Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.
(RDC-307 de 14/11/02.ANVISA) Dispõe sobre
regulamento técnico,planejamento,programa,elaboração e
avaliação de projetos físicos de estabelecimentos e assistência
de saúde.
(RCD-30 de 15/02/06.ANVISA) Registro, rotulagem e
reprocessamento de produto médico e de outra providência.
LEGISLAÇÃO
A RDC ANVISA n° 306/04 Classifica os
seguintes grupos distintos de risco que
exigem formas de manejo específicas.
•Grupo A: Resíduos com risco biológico
•Grupo B: Resíduos com risco químico
•Grupo C: Resíduos radioativos
•Grupo D: Resíduos Comuns
•Grupo E: Resíduos Perfurocortantes
CLASSIFICAÇÃO DOS RSS
O manejo dos resíduos de serviços de
saúde é o conjunto de ações voltadas ao
gerenciamento dos resíduos gerados.
Deve focar os aspectos intra e extra
estabelecimento, indo desde a geração
até a disposição final.
Manejo dos RSS
Consiste na transferência dos resíduos do ponto de geração até o local de armazenamento
temporário ou armazenamento externo.
deve ser realizado separadamente de acordo com cada grupo de resíduos
em horários definidos, que não coincidem com:
 distribuição de roupas, alimentos e medicamentos
 visitas ou maior fluxo de pessoas ou atividade
Quaisquer processos manuais, mecânicos, físicos, químicos ou biológicos, que modifiquem
as características, reduzindo ou eliminando o risco de contaminação, de acidentes
ocupacionais ou danos ao meio ambiente.
Os processos de tratamento dos RSS de acordo com os riscos biológicos se subdividem em
dois tipos.
Tratamento parcial ou esterilizante:
 ocorre no próprio estabelecimento
 os resíduos do subgrupo A1 e A2 devem ser submetidos
 autoclavagem
 tratamento químico
 irradiação
 microondas
realizado em empresas terceirizadas
tratamento térmico
alcançam temperatura entre 800°C a 1.200°C
 incinerador
queimador elétrico
 tocha de plasma
Os funcionários envolvidos em cada etapa do gerenciamento dos RSS devem ser
adequadamente treinados e obrigatoriamente utilizarem os equipamentos de
proteção individual recomendados.
O DESCARTE INADEQUADO DE RESÍDUOS TEM COLOCADO EM RISCO
E COMPROMETE OS RECURSOS NATURAIS E A QUALIDADE DE VIDA
DAS ATUAIS E FUTURAS GERAÇÕES.
OS RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE - RSS SE INSEREM DENTRO
DESTA PROBLEMÁTICA E VÊM ASSUMINDO GRANDE IMPORTÂNCIA
NOS ÚLTIMOS ANOS.
o crescimento futuro dependerá das condições ecológicas
preservadas. E, no que se refere ao Sistema de Gerenciamento de
Resíduos de Serviços de Saúde, conforme a RDC nº 306, de 07 de
Dezembro de 2004, o estabelecimento que não estiver adequado ao
que esta norma determina estará incorrendo em infração sanitária e
sujeitando o infrator às penalidades previstas na Lei nº 6.437, de 20
de Agosto de 1977. 1977.
Não esquecer que uma equipe bem preparada, o uso de EPIs, e
orientação para as pessoas em geral. Pode Garantir a saúde de todos
e principalmente do meio ambiente.
Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância sanitária ANVISA.
Curso básico de Controle de Infecção
UNIVERSIDADE DE SANTA CATARINA. SILVA, G. Apostila de
Enfermagem em Centro Cirúrgico. Santa Catarina, 2012. Disponível em
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAaaMAH/centro-cirurgico-
enfermagem
Acesso em :25/04/2014.
Processamento de Artigos e Superfícies em Estabelecimento de Saúde – 2 ed. –
Brasília, 1994

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo iiGereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Tatiane Silva
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagem
Gabriela Montargil
 
Classificação de risco
Classificação de riscoClassificação de risco
Classificação de risco
Cristiane Dias
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
Poluição  Ambiental - Tema Lixo HospitalarPoluição  Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
Lukas Lima
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
HIAGO SANTOS
 
Resíduos hospitalares
Resíduos hospitalaresResíduos hospitalares
Resíduos hospitalares
william vilhena
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
clinicansl
 
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptxESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
ElissandraMalaquias
 
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgicoAula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
Proqualis
 
44 biosseguranca - riscos e contencao
44 biosseguranca - riscos e contencao44 biosseguranca - riscos e contencao
44 biosseguranca - riscos e contencao
evandroFREITAS
 
Apresentacao anvisa
Apresentacao anvisaApresentacao anvisa
Apresentacao anvisa
07082001
 
Biossegurança pdf
Biossegurança pdfBiossegurança pdf
Biossegurança pdf
Bianca Mota Machado Araújo
 
Higiene hospitalar ieda
Higiene  hospitalar iedaHigiene  hospitalar ieda
Higiene hospitalar ieda
Ieda Noronha
 
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
Tezin Maciel
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
nuiashrl
 
Aula residuos de serviços da saúde
Aula   residuos de serviços da saúdeAula   residuos de serviços da saúde
Aula residuos de serviços da saúde
santhdalcin
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
Tamyres Magalhães
 
Lavar As Mãos
Lavar As MãosLavar As Mãos
Lavar As Mãos
Miriam Pato
 
09. classif. artigos
09. classif. artigos09. classif. artigos
09. classif. artigos
Luiz Gonçalves Mendes Jr
 

Mais procurados (20)

Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo iiGereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
 
Biosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagemBiosegurança nas ações de enfermagem
Biosegurança nas ações de enfermagem
 
Classificação de risco
Classificação de riscoClassificação de risco
Classificação de risco
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
Poluição  Ambiental - Tema Lixo HospitalarPoluição  Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
Resíduos hospitalares
Resíduos hospitalaresResíduos hospitalares
Resíduos hospitalares
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptxESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
ESCOVAÇÃO CIRURGICA DAS MÃOS-convertido.pptx
 
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgicoAula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
Aula sobre prevenção de infecção de sítio cirúrgico
 
44 biosseguranca - riscos e contencao
44 biosseguranca - riscos e contencao44 biosseguranca - riscos e contencao
44 biosseguranca - riscos e contencao
 
Apresentacao anvisa
Apresentacao anvisaApresentacao anvisa
Apresentacao anvisa
 
Biossegurança pdf
Biossegurança pdfBiossegurança pdf
Biossegurança pdf
 
Higiene hospitalar ieda
Higiene  hospitalar iedaHigiene  hospitalar ieda
Higiene hospitalar ieda
 
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
Humanização na Unidade de terapia intensiva (UTI)
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Aula residuos de serviços da saúde
Aula   residuos de serviços da saúdeAula   residuos de serviços da saúde
Aula residuos de serviços da saúde
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
 
Lavar As Mãos
Lavar As MãosLavar As Mãos
Lavar As Mãos
 
09. classif. artigos
09. classif. artigos09. classif. artigos
09. classif. artigos
 

Destaque

Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalarO papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
Centro Universitário Ages
 
administração hospitalar
administração hospitalaradministração hospitalar
administração hospitalar
biblisaocamilo
 
Gerenciamento de resíduos
Gerenciamento de resíduosGerenciamento de resíduos
Gerenciamento de resíduos
Julia Martins Ulhoa
 
Residuos hospitalares
Residuos hospitalares Residuos hospitalares
Residuos hospitalares
micaelaneves
 
Gestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalaresGestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalares
ミゲル ソレッス
 

Destaque (8)

Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
Estudo de Hospitais de Pequeno Porte Brasileiros – Diagnóstico, Avaliação e E...
 
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalarO papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
O papel dos entes federados no financiamento da gestão hospitalar
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 
administração hospitalar
administração hospitalaradministração hospitalar
administração hospitalar
 
Gerenciamento de resíduos
Gerenciamento de resíduosGerenciamento de resíduos
Gerenciamento de resíduos
 
Residuos hospitalares
Residuos hospitalares Residuos hospitalares
Residuos hospitalares
 
Gestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalaresGestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalares
 

Semelhante a Programa de gerenciamento de resíduos em serviço De saúde.

Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdfBiossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
potgasAce
 
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptxRDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
Rafael Parish
 
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Samira Rahaamid Paz
 
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalhoMonografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
✪ Paulo Montenegro Eng Seg do Trabalho
 
Apostila eletronica pgrss
Apostila eletronica pgrssApostila eletronica pgrss
Apostila eletronica pgrss
Denis Candeias
 
Trab de biologia e saude
Trab de biologia e saudeTrab de biologia e saude
Trab de biologia e saude
Maria Menezes
 
Os Resíduos dos Serviços de Saúde
Os Resíduos dos Serviços de SaúdeOs Resíduos dos Serviços de Saúde
Os Resíduos dos Serviços de Saúde
Wagner Rodrigues
 
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptxResíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
RaquelOlimpio1
 
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptxResíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
RaquelOlimpio1
 
Aterro sanitario
Aterro sanitarioAterro sanitario
Aterro sanitario
BrendaMello7
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
LATEC - UFF
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
LAURA EMANUELLA MARINHO
 
Gerenciamento de rss
Gerenciamento de rssGerenciamento de rss
Gerenciamento de rss
Ediones Costa
 
Folder de residuos de lixo hospitalar
Folder de residuos de lixo hospitalarFolder de residuos de lixo hospitalar
Folder de residuos de lixo hospitalar
ecologiaurbanacwb
 
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos HospitalaresIFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
Gabriel Almeida
 
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
NayaraOliver
 
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
DanieladaGraadeOlive
 
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiroGerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
brenda diniz ferreira
 
RSS E PGRSS
RSS E PGRSSRSS E PGRSS
RSS E PGRSS
Débora Machado
 

Semelhante a Programa de gerenciamento de resíduos em serviço De saúde. (20)

Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdfBiossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
Biossegurança gerenciamento de residuos 1.pdf
 
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptxRDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
RDC n 222 Lei CONAMA_sutentabilidade_ PGRSS (1).pptx
 
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
 
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalhoMonografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
Monografia paulo de_souza_montenegro_eng_seg_trabalho
 
Apostila eletronica pgrss
Apostila eletronica pgrssApostila eletronica pgrss
Apostila eletronica pgrss
 
Trab de biologia e saude
Trab de biologia e saudeTrab de biologia e saude
Trab de biologia e saude
 
Os Resíduos dos Serviços de Saúde
Os Resíduos dos Serviços de SaúdeOs Resíduos dos Serviços de Saúde
Os Resíduos dos Serviços de Saúde
 
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptxResíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
 
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptxResíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
Resíduos de serviço de saúde e lixo hospitalar.pptx
 
Aterro sanitario
Aterro sanitarioAterro sanitario
Aterro sanitario
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
Apresentação5
 
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
LATEC - UFF. PALESTRA - RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE.
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
Gerenciamento de rss
Gerenciamento de rssGerenciamento de rss
Gerenciamento de rss
 
Folder de residuos de lixo hospitalar
Folder de residuos de lixo hospitalarFolder de residuos de lixo hospitalar
Folder de residuos de lixo hospitalar
 
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos HospitalaresIFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
IFAM - SEDF12 - GESTÃO AMBIENTAL, GRUPO III: Gestão de Resíduos Hospitalares
 
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
Aula residuosdeserviosdasade2-110528110549-phpapp01
 
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
Residuosdos servicosdesaude ebserh-see_15052014
 
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiroGerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
Gerenciamento dos resíduos de serviço de saúde em pinheiro
 
RSS E PGRSS
RSS E PGRSSRSS E PGRSS
RSS E PGRSS
 

Mais de Luciane Santana

ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
Luciane Santana
 
Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalar
Luciane Santana
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Luciane Santana
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Luciane Santana
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
Luciane Santana
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Luciane Santana
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria aguda
Luciane Santana
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Luciane Santana
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje
Luciane Santana
 
Planejamento familíar
Planejamento familíarPlanejamento familíar
Planejamento familíar
Luciane Santana
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.
Luciane Santana
 
Autismo
AutismoAutismo
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Luciane Santana
 
Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)
Luciane Santana
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
Luciane Santana
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Luciane Santana
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Luciane Santana
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen)
Luciane Santana
 

Mais de Luciane Santana (20)

ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
 
Demostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalarDemostração da Visita técnica hospitalar
Demostração da Visita técnica hospitalar
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
 
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
Doenças diarréicas e o A,B,C da desidratação.
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
 
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
Dois Estudos de caso,Um fala sobre o Luto.Outro a questão das dores sistemáti...
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Iras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria agudaIras-Infecções respiratoria aguda
Iras-Infecções respiratoria aguda
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico  Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
Riscos no centro cirúrgico-ergonômico
 
Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje Conceito sobre saúde mental Hoje
Conceito sobre saúde mental Hoje
 
Planejamento familíar
Planejamento familíarPlanejamento familíar
Planejamento familíar
 
Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.Conceito de saúde mental.
Conceito de saúde mental.
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEMTrab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
Trab.Saúde mental do idoso usando escala de MEEM
 
Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)Diabetes mellitus (1)
Diabetes mellitus (1)
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
 
Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen) Mini exame estado mental (Meen)
Mini exame estado mental (Meen)
 

Último

A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Shakil Y. Rahim
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
FredPaixaoeSilva
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 

Último (20)

A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 

Programa de gerenciamento de resíduos em serviço De saúde.

  • 1.
  • 2.
  • 3. Os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), são oriundos de hospitais (lixo hospitalar), drogarias, consultórios médicos e odontológicos, laboratórios de análises clínicas, dentre outros estabelecimentos que prestam serviços semelhantes a estes. As pessoas que manipulam os RSS têm sua saúde exposta a riscos, sendo que o manejo de forma incorreta, pode levar a um aumento do número de casos de infecção hospitalar. Já em relação à questão ambiental, os RSS quando presentes nos lixões poluem lençóis freáticos e corpos hídricos formado pelo acumulo do lixo. INTRODUÇÃO
  • 4. É UM PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE QUE CONTEMPLA: SEGREGAÇÃO, ACONDICIONAMENTO, IDENTIFICAÇÃO, ARMAZENAMENTO, COLETA E TRANSPORTE.
  • 5. (RDC-306 de 07/12/04.ANVISA) Fala sobre: Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. (RDC-307 de 14/11/02.ANVISA) Dispõe sobre regulamento técnico,planejamento,programa,elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos e assistência de saúde. (RCD-30 de 15/02/06.ANVISA) Registro, rotulagem e reprocessamento de produto médico e de outra providência. LEGISLAÇÃO
  • 6. A RDC ANVISA n° 306/04 Classifica os seguintes grupos distintos de risco que exigem formas de manejo específicas. •Grupo A: Resíduos com risco biológico •Grupo B: Resíduos com risco químico •Grupo C: Resíduos radioativos •Grupo D: Resíduos Comuns •Grupo E: Resíduos Perfurocortantes CLASSIFICAÇÃO DOS RSS
  • 7.
  • 8. O manejo dos resíduos de serviços de saúde é o conjunto de ações voltadas ao gerenciamento dos resíduos gerados. Deve focar os aspectos intra e extra estabelecimento, indo desde a geração até a disposição final. Manejo dos RSS
  • 9. Consiste na transferência dos resíduos do ponto de geração até o local de armazenamento temporário ou armazenamento externo. deve ser realizado separadamente de acordo com cada grupo de resíduos em horários definidos, que não coincidem com:  distribuição de roupas, alimentos e medicamentos  visitas ou maior fluxo de pessoas ou atividade
  • 10. Quaisquer processos manuais, mecânicos, físicos, químicos ou biológicos, que modifiquem as características, reduzindo ou eliminando o risco de contaminação, de acidentes ocupacionais ou danos ao meio ambiente. Os processos de tratamento dos RSS de acordo com os riscos biológicos se subdividem em dois tipos. Tratamento parcial ou esterilizante:  ocorre no próprio estabelecimento  os resíduos do subgrupo A1 e A2 devem ser submetidos  autoclavagem  tratamento químico  irradiação  microondas
  • 11. realizado em empresas terceirizadas tratamento térmico alcançam temperatura entre 800°C a 1.200°C  incinerador queimador elétrico  tocha de plasma
  • 12. Os funcionários envolvidos em cada etapa do gerenciamento dos RSS devem ser adequadamente treinados e obrigatoriamente utilizarem os equipamentos de proteção individual recomendados.
  • 13. O DESCARTE INADEQUADO DE RESÍDUOS TEM COLOCADO EM RISCO E COMPROMETE OS RECURSOS NATURAIS E A QUALIDADE DE VIDA DAS ATUAIS E FUTURAS GERAÇÕES. OS RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE - RSS SE INSEREM DENTRO DESTA PROBLEMÁTICA E VÊM ASSUMINDO GRANDE IMPORTÂNCIA NOS ÚLTIMOS ANOS.
  • 14.
  • 15. o crescimento futuro dependerá das condições ecológicas preservadas. E, no que se refere ao Sistema de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde, conforme a RDC nº 306, de 07 de Dezembro de 2004, o estabelecimento que não estiver adequado ao que esta norma determina estará incorrendo em infração sanitária e sujeitando o infrator às penalidades previstas na Lei nº 6.437, de 20 de Agosto de 1977. 1977. Não esquecer que uma equipe bem preparada, o uso de EPIs, e orientação para as pessoas em geral. Pode Garantir a saúde de todos e principalmente do meio ambiente.
  • 16.
  • 17. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância sanitária ANVISA. Curso básico de Controle de Infecção UNIVERSIDADE DE SANTA CATARINA. SILVA, G. Apostila de Enfermagem em Centro Cirúrgico. Santa Catarina, 2012. Disponível em http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAaaMAH/centro-cirurgico- enfermagem Acesso em :25/04/2014. Processamento de Artigos e Superfícies em Estabelecimento de Saúde – 2 ed. – Brasília, 1994