SlideShare uma empresa Scribd logo
Turma do 3º B da EB1/JI Nº 2 de Vila Nova de  Santo André RESERVA NATURAL DAS LAGOAS DE SANTO ANDRÉ E DA SANCHA
Qual é o símbolo da Reserva Natural? O símbolo da Reserva Natural é o  rouxinol-pequeno-dos-caniços , espécie que passa o Inverno em África e chega à lagoa de Santo André na primeira quinzena de Março, atingindo o máximo de população em Outubro. Numerosos casais fazem os seus ninhos nesta área protegida.
Onde se situa? Esta reserva natural estende-se ao longo de 15 km do litoral dos concelhos de Santiago do Cacém e de Sines, abrangendo uma faixa terrestre de largura variável de 2 a 3 km e de uma faixa marítima com 1,5 Km de largura.
Que legislação a criou? A classificação como  Área Protegida  teve como principal objectivo a conservação do elevado valor ecológico destas duas zonas húmidas e das suas áreas envolventes, pois são áreas importantes para a reprodução, migração de aves e conservação de espécies que possam estar em perigo. As lagoas de Santo André e da Sancha foram classificadas como Reserva Natural, através do Decreto-Lei nº 10/2000, de 22 de Agosto.
Porque foi classificada? As lagoas de Santo André e da Sancha constituem um sistema lagunar costeiro de grande importância biológica devido, à flora (conjunto de plantas) e à fauna (conjunto de animais) existentes.  O objectivo é, também, contribuir para a protecção das dunas existentes.
Porque foi classificada? Estas áreas, devido às suas características estavam sujeitas a efeitos negativos da poluição das águas, da caça, da pesca, do turismo e da construção civil. Tendo em conta a sua importância, actualmente são consideradas  Zonas Húmidas de Importância Internacional.
A lagoa de Santo André  é uma lagoa costeira com água salobra (mistura de água doce com água salgada). É separada do mar por dunas. No Inverno ocupa um maior espaço, do que no Verão. A Lagoa de Santo André Durante o Verão a lagoa é um sistema fechado. Durante o Inverno, enche, devido às chuvas, às águas das ribeiras e ao facto das ondas grandes conseguirem abrir caminho por entre as dunas. Na Primavera, a lagoa é artificialmente aberta ao mar, para que a água seja renovada e para que as espécies marítimas se possam deslocar. Muitas pessoas vão ver este belo acontecimento.
Lagoa de Santo André
Abertura da Lagoa ao mar
Situa-se a 8 km a sul da Lagoa de Santo André. Também é separada do mar por uma faixa dunar. Raramente comunica com o mar. Entre estas duas lagoas, existem pequenas lagoas de água doce, conhecidas por “poços”, destacando-se o Poço dos Caniços e o Poço da Barbarroxa de Baixo. A Lagoa da Sancha
Lagoa da Sancha
Poço dos Caniços
A Fauna - Aves A lagoa de Santo André é um dos principais locais do país onde o  galeirão  se reproduz. Existem também flamingos. De Março a Julho podemos observar a  garça vermelha , que nidifica nos caniçais da lagoa da Sancha. No Outono, nesta zona, aparecem aves vindas do Norte europeu que se deslocam para África, tais como: a  alvéola amarela,  o  pisco de peito azul, felosas, rouxinol pequeno dos caniços  e o  rouxinol grande dos caniços . No Verão, na Reserva Natural, nidificam o  pato real  e o  pato de bico vermelho .
Garça vermelha Pato real Pato de bico vermelho
A Fauna - Peixes A espécie de peixes mais abundante na lagoa são as enguias. Existem também: tainhas, linguados, robalos, douradas, pimpões e pardelhas (espécie rara em Portugal). Contudo, a actividade piscatória é regulamentada (nem sempre se pode pescar), para proteger os peixes. Dourada Enguia Robalo
Pela diversidade de animais e de plantas que escolhem a Reserva Natural de Santo André e da Sancha como seu  habitat , devemos proteger a Natureza, quer da má actuação do Homem, quer da Poluição. Conclusão Tu és muito importante na divulgação desta mensagem!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha formativa b 8-versão a
Ficha formativa  b 8-versão aFicha formativa  b 8-versão a
Ficha formativa b 8-versão a
Ana Pereira
 
Apogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeiaApogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeia
luisaprof
 
Cão como Nós
Cão como NósCão como Nós
Cão como Nós
Ana Tapadas
 
Aquicultura
AquiculturaAquicultura
Aquicultura
Miguel Jesus
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
Idalina Leite
 
Guerras da água
Guerras da águaGuerras da água
Guerras da água
hb7
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
Geografia .
 
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
Vítor Santos
 
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
Rita Silva
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
Carlos Vieira
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
ANAMSIGOT
 
A.M.I assistência medica internacional
A.M.I assistência medica internacionalA.M.I assistência medica internacional
A.M.I assistência medica internacional
Neguinho Chocolatado
 
Geografia A
Geografia AGeografia A
Geografia A
Alcina Barbosa
 
áGuia real
áGuia realáGuia real
áGuia real
elsamariana
 
Infra-estruturas Portuarias
Infra-estruturas PortuariasInfra-estruturas Portuarias
Infra-estruturas Portuarias
POL9
 
O pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. HolocaustoO pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. Holocausto
RaQuel Oliveira
 
1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção
Ivone Schofield
 
AMI
AMIAMI
A Pesca
A PescaA Pesca
A Pesca
Diogo Mateus
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
Anabelafernandes
 

Mais procurados (20)

Ficha formativa b 8-versão a
Ficha formativa  b 8-versão aFicha formativa  b 8-versão a
Ficha formativa b 8-versão a
 
Apogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeiaApogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeia
 
Cão como Nós
Cão como NósCão como Nós
Cão como Nós
 
Aquicultura
AquiculturaAquicultura
Aquicultura
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
 
Guerras da água
Guerras da águaGuerras da água
Guerras da água
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
 
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
 
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
Testes livropratico modelogave_20500416454ea59e6f5cb20
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
 
A.M.I assistência medica internacional
A.M.I assistência medica internacionalA.M.I assistência medica internacional
A.M.I assistência medica internacional
 
Geografia A
Geografia AGeografia A
Geografia A
 
áGuia real
áGuia realáGuia real
áGuia real
 
Infra-estruturas Portuarias
Infra-estruturas PortuariasInfra-estruturas Portuarias
Infra-estruturas Portuarias
 
O pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. HolocaustoO pianista, resumo do filme. Holocausto
O pianista, resumo do filme. Holocausto
 
1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção1 teste 9ano_com_correção
1 teste 9ano_com_correção
 
AMI
AMIAMI
AMI
 
A Pesca
A PescaA Pesca
A Pesca
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 

Semelhante a Reservas da Lagoa Sto André e Sancha

Lagoas de Santo André e de Sancha
Lagoas de Santo André e de SanchaLagoas de Santo André e de Sancha
Lagoas de Santo André e de Sancha
Céu Martins
 
parque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadianaparque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadiana
AnaGomes40
 
Áreas Protegidas
Áreas ProtegidasÁreas Protegidas
Áreas Protegidas
aveca
 
Estuario do sado
Estuario do sadoEstuario do sado
Estuario do sado
EscolaFonteJoana
 
Parque Natural da Ria Formosa
Parque Natural da Ria FormosaParque Natural da Ria Formosa
Parque Natural da Ria Formosa
Pedro Peixoto
 
Maravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anosMaravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anos
Socasbecasmio
 
Ria formosa
Ria formosaRia formosa
Ria formosa
David Costa DC
 
Parque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do GuadianaParque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do Guadiana
Pedro Peixoto
 
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
Vanessa Tomé
 
Pantana L
Pantana LPantana L
Pantana L
marisetefer
 
Parques naturais
Parques naturaisParques naturais
Parques naturais
BeatrizMarques25
 
Rio Sado
Rio SadoRio Sado
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
CIDAADS
 
Ria
RiaRia
Ria Formosa
Ria FormosaRia Formosa
Ria Formosa
rodolforocadeira
 
Ria formosa
Ria formosaRia formosa
Ria formosa
rodolforocadeira
 
Ria
RiaRia
Ria
RiaRia
Ria
RiaRia
Ria
RiaRia

Semelhante a Reservas da Lagoa Sto André e Sancha (20)

Lagoas de Santo André e de Sancha
Lagoas de Santo André e de SanchaLagoas de Santo André e de Sancha
Lagoas de Santo André e de Sancha
 
parque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadianaparque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadiana
 
Áreas Protegidas
Áreas ProtegidasÁreas Protegidas
Áreas Protegidas
 
Estuario do sado
Estuario do sadoEstuario do sado
Estuario do sado
 
Parque Natural da Ria Formosa
Parque Natural da Ria FormosaParque Natural da Ria Formosa
Parque Natural da Ria Formosa
 
Maravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anosMaravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anos
 
Ria formosa
Ria formosaRia formosa
Ria formosa
 
Parque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do GuadianaParque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do Guadiana
 
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
Reserva natural do estuário do douro(RNLED)
 
Pantana L
Pantana LPantana L
Pantana L
 
Parques naturais
Parques naturaisParques naturais
Parques naturais
 
Rio Sado
Rio SadoRio Sado
Rio Sado
 
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
Painel II - Conservação dos peixes de água doce portugueses
 
Ria
RiaRia
Ria
 
Ria Formosa
Ria FormosaRia Formosa
Ria Formosa
 
Ria formosa
Ria formosaRia formosa
Ria formosa
 
Ria
RiaRia
Ria
 
Ria
RiaRia
Ria
 
Ria
RiaRia
Ria
 
Ria
RiaRia
Ria
 

Mais de valliajonas

Regras da Sala de Aula e da Escola.ppt
Regras da Sala de Aula e da Escola.pptRegras da Sala de Aula e da Escola.ppt
Regras da Sala de Aula e da Escola.ppt
valliajonas
 
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdfO meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
valliajonas
 
abecedario-2.pdf
abecedario-2.pdfabecedario-2.pdf
abecedario-2.pdf
valliajonas
 
Dia de reis
Dia de reisDia de reis
Dia de reis
valliajonas
 
3º matemática areal editores (fichas)-2017
3º matemática   areal editores (fichas)-20173º matemática   areal editores (fichas)-2017
3º matemática areal editores (fichas)-2017
valliajonas
 
Apoio ao estudo 2.º ANO
Apoio ao estudo 2.º ANOApoio ao estudo 2.º ANO
Apoio ao estudo 2.º ANO
valliajonas
 
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas DeA Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
valliajonas
 

Mais de valliajonas (7)

Regras da Sala de Aula e da Escola.ppt
Regras da Sala de Aula e da Escola.pptRegras da Sala de Aula e da Escola.ppt
Regras da Sala de Aula e da Escola.ppt
 
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdfO meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
O meu caderno de caligrafia TOP by Porto Editora (z-lib.org) (2).pdf
 
abecedario-2.pdf
abecedario-2.pdfabecedario-2.pdf
abecedario-2.pdf
 
Dia de reis
Dia de reisDia de reis
Dia de reis
 
3º matemática areal editores (fichas)-2017
3º matemática   areal editores (fichas)-20173º matemática   areal editores (fichas)-2017
3º matemática areal editores (fichas)-2017
 
Apoio ao estudo 2.º ANO
Apoio ao estudo 2.º ANOApoio ao estudo 2.º ANO
Apoio ao estudo 2.º ANO
 
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas DeA Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
A Pesca Na Reserva Natural Das Lagoas De
 

Reservas da Lagoa Sto André e Sancha

  • 1. Turma do 3º B da EB1/JI Nº 2 de Vila Nova de Santo André RESERVA NATURAL DAS LAGOAS DE SANTO ANDRÉ E DA SANCHA
  • 2. Qual é o símbolo da Reserva Natural? O símbolo da Reserva Natural é o rouxinol-pequeno-dos-caniços , espécie que passa o Inverno em África e chega à lagoa de Santo André na primeira quinzena de Março, atingindo o máximo de população em Outubro. Numerosos casais fazem os seus ninhos nesta área protegida.
  • 3. Onde se situa? Esta reserva natural estende-se ao longo de 15 km do litoral dos concelhos de Santiago do Cacém e de Sines, abrangendo uma faixa terrestre de largura variável de 2 a 3 km e de uma faixa marítima com 1,5 Km de largura.
  • 4. Que legislação a criou? A classificação como Área Protegida teve como principal objectivo a conservação do elevado valor ecológico destas duas zonas húmidas e das suas áreas envolventes, pois são áreas importantes para a reprodução, migração de aves e conservação de espécies que possam estar em perigo. As lagoas de Santo André e da Sancha foram classificadas como Reserva Natural, através do Decreto-Lei nº 10/2000, de 22 de Agosto.
  • 5. Porque foi classificada? As lagoas de Santo André e da Sancha constituem um sistema lagunar costeiro de grande importância biológica devido, à flora (conjunto de plantas) e à fauna (conjunto de animais) existentes. O objectivo é, também, contribuir para a protecção das dunas existentes.
  • 6. Porque foi classificada? Estas áreas, devido às suas características estavam sujeitas a efeitos negativos da poluição das águas, da caça, da pesca, do turismo e da construção civil. Tendo em conta a sua importância, actualmente são consideradas Zonas Húmidas de Importância Internacional.
  • 7. A lagoa de Santo André é uma lagoa costeira com água salobra (mistura de água doce com água salgada). É separada do mar por dunas. No Inverno ocupa um maior espaço, do que no Verão. A Lagoa de Santo André Durante o Verão a lagoa é um sistema fechado. Durante o Inverno, enche, devido às chuvas, às águas das ribeiras e ao facto das ondas grandes conseguirem abrir caminho por entre as dunas. Na Primavera, a lagoa é artificialmente aberta ao mar, para que a água seja renovada e para que as espécies marítimas se possam deslocar. Muitas pessoas vão ver este belo acontecimento.
  • 8. Lagoa de Santo André
  • 10. Situa-se a 8 km a sul da Lagoa de Santo André. Também é separada do mar por uma faixa dunar. Raramente comunica com o mar. Entre estas duas lagoas, existem pequenas lagoas de água doce, conhecidas por “poços”, destacando-se o Poço dos Caniços e o Poço da Barbarroxa de Baixo. A Lagoa da Sancha
  • 13. A Fauna - Aves A lagoa de Santo André é um dos principais locais do país onde o galeirão se reproduz. Existem também flamingos. De Março a Julho podemos observar a garça vermelha , que nidifica nos caniçais da lagoa da Sancha. No Outono, nesta zona, aparecem aves vindas do Norte europeu que se deslocam para África, tais como: a alvéola amarela, o pisco de peito azul, felosas, rouxinol pequeno dos caniços e o rouxinol grande dos caniços . No Verão, na Reserva Natural, nidificam o pato real e o pato de bico vermelho .
  • 14. Garça vermelha Pato real Pato de bico vermelho
  • 15. A Fauna - Peixes A espécie de peixes mais abundante na lagoa são as enguias. Existem também: tainhas, linguados, robalos, douradas, pimpões e pardelhas (espécie rara em Portugal). Contudo, a actividade piscatória é regulamentada (nem sempre se pode pescar), para proteger os peixes. Dourada Enguia Robalo
  • 16. Pela diversidade de animais e de plantas que escolhem a Reserva Natural de Santo André e da Sancha como seu habitat , devemos proteger a Natureza, quer da má actuação do Homem, quer da Poluição. Conclusão Tu és muito importante na divulgação desta mensagem!