SlideShare uma empresa Scribd logo
1
“Avaliar para promover: as setas do caminho”
SANDRA MENUCELLI
Hoffman, Jussara M.L. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação 2001
Jussara Maria Lerch Hoffmann, nasceu em Bagé, Rio Grande do Sul. Com formação em Letras pela
UFRGS, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde cursou o Mestrado em Educação/Avaliação na UFRJ. No seu
regresso a Porto Alegre, atuou na Delegacia de Educação/SEC, na PUCRS - como docente em Metodologia do
Ensino Superior -, ingressando na Faculdade de Educação da UFRGS, por concurso, em 1986.
No livro “Avaliar para promover: as setas do caminho”, a autora ao fazer o Caminho de Santiago de
Compostella, na Espanha, “as setas do caminho” foi uma metáfora utilizada sobre as setas amarelas que guiam os
peregrinos durante a sua caminhada, uma vez que o livro aborda com profundidade os princípios fundamentais que
devem nortear os rumos dos educadores que pretendem desenvolver sua prática avaliativa no sentido de promover
melhores oportunidades de aprendizagem aos alunos.
Trata da “promoção”: atrelada a decisões burocráticas da avaliação tradicional e o objetivo da obra:
promoção como acesso a um patamar superior de aprendizagem, de acesso a um nível qualitativamente superior de
conhecimento e de vida.
Nos leva a entender que é dever da escola, Avaliar para Promover, e esse caminho é construído por cada
um de nós, no confronto das ideias, no discutir e repensar valores, conceitos adquiridos que não cabem mais nesta
nova sociedade. A autora faz parâmetros entre a avaliação classificatória e a avaliação formativa e transformadora.
Nos leva a refletir sobre os regimes seriados x regimes não seriados, pois rumamos para uma alfabetização
e pedagogia diferenciada, avaliação continua , mediadora que leva em conta o que o aluno traz, lembrando que ele
faz parte da historia que esta construindo.
Segundo ela “O grande dilema é que não há como ensinar melhor fazeres em avaliação. Esse caminho
precisa ser construído por cada um de nós, pelo confronto de ideias, repensando e discutindo, em conjunto, valores,
princípios, metodologias.” (Hoffmann, 2002).
“Observar, compreender, explicar uma situação não é avaliá-la; essas ações são apenas uma parte do
processo. Para além da investigação e da interpretação da situação, a avaliação envolve necessariamente uma
ação que promova a sua melhoria.”( Hoffmann, 2002).
“... mudanças essenciais em avaliação dizem respeito à finalidade dos procedimentos avaliativos e não,
em primeiro plano, à mudança de tais procedimentos. Observe-se, entretanto, que a maioria das escolas e
2
universidades iniciam processos de mudanças alterando normas e práticas avaliativas, ao invés de delinear, com
os professores, princípios norteadores de suas práticas.”( Hoffmann, 2002)
O professor é um avaliador que se transforma no dia a dia participando do sucesso ou fracasso dos alunos,
pois o caminho que cada aluno ira trilhar depende de suas decisões, e reflexões na mediação das aprendizagens. A
seu ver a escola deve preparar-se para receber os alunos através de suas propostas que devem ir se alterando de
acordo com os ritmos e a comunidade onde esta inserida. A escola deve levar em conta a cultura local, as
aprendizagens fora de seus muros e os interesses, de forma que tenha significado para cada individualidade.
Jussara Hoffmann cita Charlot ( 2000): avaliar é fazer uma leitura positiva da realidade. Uma leitura negativa
explica o fracasso escolar pelo que o aluno não é, não fez, pelas suas carências. Uma leitura positiva é prestar
atenção ao que fazem, conseguem, sabem da vida, são, e não somente às suas falhas.
“As crianças e jovens estão sempre em processo de aprendizagem. Entretanto, as oportunidades que a
escola lhes oferece podem significar barreiras ou melhores caminhos para tal processo. As ações avaliativas podem
ser exercidas como pontes em seu trajeto ou como pontos fixos de chegada, favorecendo ou interrompendo um
processo natural de vida.”( Hoffmann, 2002)
“Regimes não-seriados visam o acompanhamento longitudinal dos alunos, a sua progressão contínua de
uma série para outra, por ciclos de formação ou por idade, respeitando ritmos e interesses individuais, sem deixar
de perseguir a aprendizagem máxima possível de todos os alunos.”(Hoffmann, 2002)
Regimes não seriados são coerentes aos princípios de uma avaliação contínua, mediadora, que se
fundamenta no princípio de que o conhecimento é transitório .O aluno no dia a dia vai formulando e mudando sua
história de conhecimento
“Não basta ter uma ideia aproximada dos programas dos anos anteriores e posteriores, assim como aqueles
que moram em um país têm vaga ideia dos países limítrofes. O verdadeiro desafio é o domínio da totalidade da
formação de um ciclo de aprendizagem, e, se possível, da escolaridade básica, não tanto para ser capaz de ensinar
indiferentemente em qualquer nível ou ciclo, mas para inscrever cada aprendizagem em uma continuidade a longo
prazo, cuja lógica primordial é contribuir para a construção da competências visadas ao final do ciclo ou da
formação.” ( Perrenoud, 2000: 46)
“O conhecimento não segue um caminho linear, mas prossegue entre descobertas, dúvidas,
retomadas, obstáculos, avanços. Uma turma de estudantes nunca irá prosseguir de forma homogênea em relação a
um tema em estudo, compreendendo todos do mesmo jeito, ao mesmo tempo, utilizando-se das mesmas
estratégias cognitivas.” ( Hoffmann, 2002)
A autora concebe a avaliação como um compromisso de futuro e para o ponto de partida para ações de
melhoria da qualidade de ensino.
3
10 set 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infânciaAtenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Letícia Spina Tapia
 
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
LOCIMAR MASSALAI
 
Professor reflexivo
Professor reflexivoProfessor reflexivo
Professor reflexivo
Ana Zélia Belo
 
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporâneaO pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
Mirianne Almeida
 
Plano de Atividades de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
Plano de Atividades  de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre Plano de Atividades  de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
Plano de Atividades de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
Caique Fernando Silva Fistarol
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
Maria Maria
 
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolarCriancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
Renata Gislene
 
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiroDeclaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
anitadinis
 
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
NailtonOliveira8
 
Palestra alfabetização
Palestra alfabetizaçãoPalestra alfabetização
Palestra alfabetização
GiseleDuraesPrudencio
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
Daniela F Almenara
 
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLAAPRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
Eder Nogueira
 
Slide 09- Recuperação da aprendizagem
Slide 09- Recuperação da aprendizagemSlide 09- Recuperação da aprendizagem
Slide 09- Recuperação da aprendizagem
rafaelly04
 
Formação de docentes
Formação de docentesFormação de docentes
Formação de docentes
rosangelamenta
 
Planejamento educacional
Planejamento educacionalPlanejamento educacional
Planejamento educacional
Elaine Araújo
 
Inclusão o que o professor tem com isso
Inclusão o que o professor tem com issoInclusão o que o professor tem com isso
Inclusão o que o professor tem com isso
Sandrastos
 
Inclusão: Do que Falamos?
Inclusão: Do que Falamos?Inclusão: Do que Falamos?
Inclusão: Do que Falamos?
Joaquim Colôa
 
Mod. e prát. de formação de profs. aula 2
Mod. e prát. de formação de  profs.   aula 2Mod. e prát. de formação de  profs.   aula 2
Mod. e prát. de formação de profs. aula 2
viviprof
 
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas EscolasO Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
guest3d615bd
 

Mais procurados (20)

Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infânciaAtenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
 
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
implementação da BNCC: compromisso com a excelência e a equidade nas aprendiz...
 
Professor reflexivo
Professor reflexivoProfessor reflexivo
Professor reflexivo
 
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporâneaO pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
O pedagogo e sua práxis: desafios e possibilidades na sociedade contemporânea
 
Plano de Atividades de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
Plano de Atividades  de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre Plano de Atividades  de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
Plano de Atividades de Letramento: Linguagens - 1º Trimestre
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolarCriancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
Criancas com-necessidades-especiais-da-exclusao-a-inclusao-escolar
 
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
 
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiroDeclaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
Declaração de Salamanca vs DL 3/2008 de 7 de janeiro
 
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
avaliação na Rede Estadual da Bahia em 2021
 
Palestra alfabetização
Palestra alfabetizaçãoPalestra alfabetização
Palestra alfabetização
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
 
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLAAPRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
APRESENTAÇÃO DO PPP ESCOLA MUN. PROF. LUIZ MARANHÃO FILHO PARTE I - ESCOLA
 
Slide 09- Recuperação da aprendizagem
Slide 09- Recuperação da aprendizagemSlide 09- Recuperação da aprendizagem
Slide 09- Recuperação da aprendizagem
 
Formação de docentes
Formação de docentesFormação de docentes
Formação de docentes
 
Planejamento educacional
Planejamento educacionalPlanejamento educacional
Planejamento educacional
 
Inclusão o que o professor tem com isso
Inclusão o que o professor tem com issoInclusão o que o professor tem com isso
Inclusão o que o professor tem com isso
 
Inclusão: Do que Falamos?
Inclusão: Do que Falamos?Inclusão: Do que Falamos?
Inclusão: Do que Falamos?
 
Mod. e prát. de formação de profs. aula 2
Mod. e prát. de formação de  profs.   aula 2Mod. e prát. de formação de  profs.   aula 2
Mod. e prát. de formação de profs. aula 2
 
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas EscolasO Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
O Atendimento Educacional Especializado- AEE nas Escolas
 

Semelhante a Resenha de avaliar para promover

Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Ivanylde Santos
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Soares Junior
 
Jussara_Hoffmann
Jussara_HoffmannJussara_Hoffmann
Jussara_Hoffmann
Andrea Mariano
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Valquiria1003
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Docência "in loco"
 
Avaliar Para Promover
Avaliar Para PromoverAvaliar Para Promover
Avaliar Para Promover
Meri RochaLeite
 
Avaliar para promover
Avaliar para promoverAvaliar para promover
Avaliar para promover
Celi Jandy Moraes Gomes
 
resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
 resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
Ivanylde Santos
 
Avaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaAvaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoria
Vanessa Basso
 
Artigo da Ellen.doc
Artigo da Ellen.docArtigo da Ellen.doc
Artigo da Ellen.doc
RichardLeo10
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo doA avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
pattyapfonseca
 
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
Dilma Franchi
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
Franciele Taveira
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Paulinha2011
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
AlessandroRubens
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
Maria Helena Campos Silva
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
apaulinha_ramos
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
Celi Jandy Moraes Gomes
 
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
Marcelo Saraiva
 
Repensando a avaliação
Repensando a avaliaçãoRepensando a avaliação
Repensando a avaliação
Edson Mamprin
 

Semelhante a Resenha de avaliar para promover (20)

Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho Jussara Hoffman
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Jussara_Hoffmann
Jussara_HoffmannJussara_Hoffmann
Jussara_Hoffmann
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
 
Avaliar Para Promover
Avaliar Para PromoverAvaliar Para Promover
Avaliar Para Promover
 
Avaliar para promover
Avaliar para promoverAvaliar para promover
Avaliar para promover
 
resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
 resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
resumo-de-avaliação-mediadora-jussara-hoffmann
 
Avaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoriaAvaliação aprendizagem autoria
Avaliação aprendizagem autoria
 
Artigo da Ellen.doc
Artigo da Ellen.docArtigo da Ellen.doc
Artigo da Ellen.doc
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo doA avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
 
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
Avaliao formativa-ou-avaliao-mediadora-1
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
 
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
Seminário sobre Avaliação - UFGD - 2010
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
 
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
Avaliação da aprendizagem - AVA 2012
 
Repensando a avaliação
Repensando a avaliaçãoRepensando a avaliação
Repensando a avaliação
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

Resenha de avaliar para promover

  • 1. 1 “Avaliar para promover: as setas do caminho” SANDRA MENUCELLI Hoffman, Jussara M.L. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação 2001 Jussara Maria Lerch Hoffmann, nasceu em Bagé, Rio Grande do Sul. Com formação em Letras pela UFRGS, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde cursou o Mestrado em Educação/Avaliação na UFRJ. No seu regresso a Porto Alegre, atuou na Delegacia de Educação/SEC, na PUCRS - como docente em Metodologia do Ensino Superior -, ingressando na Faculdade de Educação da UFRGS, por concurso, em 1986. No livro “Avaliar para promover: as setas do caminho”, a autora ao fazer o Caminho de Santiago de Compostella, na Espanha, “as setas do caminho” foi uma metáfora utilizada sobre as setas amarelas que guiam os peregrinos durante a sua caminhada, uma vez que o livro aborda com profundidade os princípios fundamentais que devem nortear os rumos dos educadores que pretendem desenvolver sua prática avaliativa no sentido de promover melhores oportunidades de aprendizagem aos alunos. Trata da “promoção”: atrelada a decisões burocráticas da avaliação tradicional e o objetivo da obra: promoção como acesso a um patamar superior de aprendizagem, de acesso a um nível qualitativamente superior de conhecimento e de vida. Nos leva a entender que é dever da escola, Avaliar para Promover, e esse caminho é construído por cada um de nós, no confronto das ideias, no discutir e repensar valores, conceitos adquiridos que não cabem mais nesta nova sociedade. A autora faz parâmetros entre a avaliação classificatória e a avaliação formativa e transformadora. Nos leva a refletir sobre os regimes seriados x regimes não seriados, pois rumamos para uma alfabetização e pedagogia diferenciada, avaliação continua , mediadora que leva em conta o que o aluno traz, lembrando que ele faz parte da historia que esta construindo. Segundo ela “O grande dilema é que não há como ensinar melhor fazeres em avaliação. Esse caminho precisa ser construído por cada um de nós, pelo confronto de ideias, repensando e discutindo, em conjunto, valores, princípios, metodologias.” (Hoffmann, 2002). “Observar, compreender, explicar uma situação não é avaliá-la; essas ações são apenas uma parte do processo. Para além da investigação e da interpretação da situação, a avaliação envolve necessariamente uma ação que promova a sua melhoria.”( Hoffmann, 2002). “... mudanças essenciais em avaliação dizem respeito à finalidade dos procedimentos avaliativos e não, em primeiro plano, à mudança de tais procedimentos. Observe-se, entretanto, que a maioria das escolas e
  • 2. 2 universidades iniciam processos de mudanças alterando normas e práticas avaliativas, ao invés de delinear, com os professores, princípios norteadores de suas práticas.”( Hoffmann, 2002) O professor é um avaliador que se transforma no dia a dia participando do sucesso ou fracasso dos alunos, pois o caminho que cada aluno ira trilhar depende de suas decisões, e reflexões na mediação das aprendizagens. A seu ver a escola deve preparar-se para receber os alunos através de suas propostas que devem ir se alterando de acordo com os ritmos e a comunidade onde esta inserida. A escola deve levar em conta a cultura local, as aprendizagens fora de seus muros e os interesses, de forma que tenha significado para cada individualidade. Jussara Hoffmann cita Charlot ( 2000): avaliar é fazer uma leitura positiva da realidade. Uma leitura negativa explica o fracasso escolar pelo que o aluno não é, não fez, pelas suas carências. Uma leitura positiva é prestar atenção ao que fazem, conseguem, sabem da vida, são, e não somente às suas falhas. “As crianças e jovens estão sempre em processo de aprendizagem. Entretanto, as oportunidades que a escola lhes oferece podem significar barreiras ou melhores caminhos para tal processo. As ações avaliativas podem ser exercidas como pontes em seu trajeto ou como pontos fixos de chegada, favorecendo ou interrompendo um processo natural de vida.”( Hoffmann, 2002) “Regimes não-seriados visam o acompanhamento longitudinal dos alunos, a sua progressão contínua de uma série para outra, por ciclos de formação ou por idade, respeitando ritmos e interesses individuais, sem deixar de perseguir a aprendizagem máxima possível de todos os alunos.”(Hoffmann, 2002) Regimes não seriados são coerentes aos princípios de uma avaliação contínua, mediadora, que se fundamenta no princípio de que o conhecimento é transitório .O aluno no dia a dia vai formulando e mudando sua história de conhecimento “Não basta ter uma ideia aproximada dos programas dos anos anteriores e posteriores, assim como aqueles que moram em um país têm vaga ideia dos países limítrofes. O verdadeiro desafio é o domínio da totalidade da formação de um ciclo de aprendizagem, e, se possível, da escolaridade básica, não tanto para ser capaz de ensinar indiferentemente em qualquer nível ou ciclo, mas para inscrever cada aprendizagem em uma continuidade a longo prazo, cuja lógica primordial é contribuir para a construção da competências visadas ao final do ciclo ou da formação.” ( Perrenoud, 2000: 46) “O conhecimento não segue um caminho linear, mas prossegue entre descobertas, dúvidas, retomadas, obstáculos, avanços. Uma turma de estudantes nunca irá prosseguir de forma homogênea em relação a um tema em estudo, compreendendo todos do mesmo jeito, ao mesmo tempo, utilizando-se das mesmas estratégias cognitivas.” ( Hoffmann, 2002) A autora concebe a avaliação como um compromisso de futuro e para o ponto de partida para ações de melhoria da qualidade de ensino.