SlideShare uma empresa Scribd logo
A Reprodução Humana
A Reprodução Humana TRABALHO REALIZADO POR: Nº4  Catarina Oliveira Nº8  Inês Filipa Nº17  Marta Maia Disciplina de Ciências da Natureza
Índice Tudo começa com Mudanças… Constituição do Sistema Reprodutor Masculino Constituição do Sistema Reprodutor Feminino Desenvolvimento Intra-Uterino Meses de Gestação O que é o parto? Doenças sexualmente transmissíveis Saúde e Puberdade
Tudo Começa com Mudanças... A espécie humana, tal como todas as outras espécies, assegura a continuidade da vida através da reprodução.  Na espécie humana  a Reprodução é Sexuada  porque intervém entre dois indivíduos de sexos distintos: O Homem e a Mulher. As características que permitem diferenciar o Homem da Mulher denominam-se por  Caracteres Sexuais.
Nos primeiros meses de vida, os bebés distinguem-se apenas pelos seus órgãos sexuais, que correspondem ao  Caracteres Sexuais Primários. A partir de uma certa idade, começam a dar-se muitas mudanças no corpo e na maneira de ser –  fase da puberdade . Durante este período de tempo dá-se o desenvolvimento dos órgãos sexuais, tornando-os aptos para a reprodução e o corpo vai sofrendo transformações externas que permitem distinguir os rapazes das raparigas - surgem  os Caracteres Sexuais Secundários . Esta fase é também acompanhada por várias modificações psicológicas.
 
Constituição do Sistema Reprodutor Masculino
O Sistema Reprodutor Masculino é constituído por: Testículos , que produzem espermatozóides, que estão envolvidos por uma bolsa (escroto). Vias Genitais  (epidídimo, canal deferente e uretra), que correspondem a um conjunto de estruturas em forma de tubo que são responsáveis pela passagem dos espermatozóides até ao exterior. Glândulas Anexas  (vesícula seminal e próstata), que produzem secreções que garantem a sobrevivência dos espermatozóides e a sua mobilidade de modo a chegar ao óvulo. Órgão externo , chamado Pénis, de onde saem, para o exterior, os espermatozóides. Os espermatozóides são células muitos pequenas ( têm cerca de 0.065mm de comprimento) e são formados pela cabeça e pela cauda que permite mover-se até chegar ao óvulo. Curiosidade
Constituição do Sistema Reprodutor Feminino
O Sistema Reprodutor Feminino é constituído por: Ovários , que são os órgãos onde os óvulos são produzidos e amadurecidos. Vias Genitais , que compreendem as trompas, o útero e a vagina. as trompas são estruturas em forma de tubo, e são responsáveis pela condução das células sexuais;  o útero é onde ocorre o desenvolvimento de um novo ser no caso de gravidez e que termina no colo do útero; a vagina é um canal que liga o útero ao exterior.  Conjunto de órgãos externos , a que se dá o nome de  vulva , que permite o acto sexual e a saída do bebé no momento do parto.
Menstruação No caso de não haver gravidez, dá-se a saída, pela vagina de uma quantidade de sangue. Curiosidade
Desenvolvimento intra-uterino Na espécie humana a  fecundação é interna  (realiza-se no interior do corpo da mulher). Durante a relação sexual milhões de espermatozóides são lançados na vagina pelo pénis. Muitos deles conseguem subir até ao útero e daí até às trompas na tentativa de encontrar um óvulo. Se espermatozóide encontrar um óvulo dá-se a  fecundação  (união do espermatozóide com óvulo)  formando-se o ovo  (primeira célula do novo ser). Ao chegar ao útero fixa-se nas suas paredes (nidação)  originando o embrião.
Ao intervalo de tempo compreendido entre a fecundação e o parto dá-se o nome de período de gestação, e dura cerca de nove meses (entre 38 a 40 semanas). Este período está dividido em duas fases:  O desenvolvimento do embrião  - aproximadamente até à sétima semana. O desenvolvimento fetal  - aproximadamente desde a oitava semana até ao final da gestação.
A comunicação entre o embrião e a mãe ocorre através da  placenta , e é assegurada pelo  cordão umbilical . Através deste, o sangue da mãe fornece os nutrientes e o oxigénio necessários ao desenvolvimento do novo ser e recebe o dióxido de carbono e outras excreções libertadas pelo embrião. À volta do embrião forma-se ainda uma membrana transparente em forma de saco –  saco amniótico  – que contém um líquido , onde o novo ser está mergulhado e que o protege dos choques e da desidratação.
PRIMEIRO MÊS DE GESTAÇÃO  Na quarta semana, o pequeníssimo coração do embrião começa a bater de forma regular. Formam-se os esboços dos braços e das pernas, evidenciando-se ainda os olhos, as orelhas, o nariz e a boca. No final deste mês o embrião não tem mais de 6 mm, correspondendo mais ou menos ao tamanho de um grão de arroz. SEGUNDO MÊS DE GESTAÇÃO   O embrião começa a movimentar-se, o que contribui para o desenvolvimento saudável dos músculos e das articulações. No entanto, o embrião é ainda tão pequeno que a mãe não se consegue aperceber dos seus movimentos.  O cérebro aumenta, os ombros ganham forma e dá-se o aparecimento das mãos. Os dedos das mãos crescem rapidamente e, no final do mês, já existirão as impressões digitais.
TERCEIRO MÊS DE GESTAÇÂO O feto pesa cerca de 45 g e mede cerca de 80 a 100 milímetros, mas ainda é demasiado pequeno para que a sua mãe possa sentir os movimentos fetais. No entanto, é neste mês que mais se movimenta.  Geralmente, no final do mês já se poderá saber o sexo do feto. Verificam-se ainda outras alterações: o crescimento da cabeça abranda e o resto do corpo recupera o tempo perdido; forma-se o pescoço, os braços e as pernas alongam-se e nascem as unhas. O rosto do bebé começa também a revelar características individuais, assemelhando-se ao rosto humano.
QUARTO MÊS DE GESTAÇÃO No quarto mês de gestação o feto já tem cerca de 15 centímetros, e pesa cerca de 240g e cresce rapidamente neste mês. O seu corpo cobre-se com uma pilosidade, chamada «lanugo». Já se consegue movimentar no liquido amniótico, e chupa os dedos de forma a treinar-se a mamar. O seu coração, bem formado já atingiu a posição e o local definitivo.
QUINTO MÊS DE GESTAÇÂO No quinto mês de gestação o feto na passagem a bebé já atinge os 30 centímetros, e já pesa 600g, e cada vez se parece mais com um bebé. A sua pele fica vermelha. Aparecem as impressões digitais, e formam-se os alvéolos pulmonares bem como a parte mais evoluída do cérebro.
SEXTO MÊS DE GESTAÇÂO No sexto mês de gestação o bebé já mede 35 cm e pesa cerca de 1200g. Durante este mês o bebé apercebe-se da luz, ouve sons e mexe-se imenso todos os dias. As pálpebras podem abrir e fechar, a face está terminada, o bebé começa a usar os músculos, podendo abrir e fechar as mãos e começar a dar pontapés; nesta altura o bebé possui já todos os órgãos necessários à vida.
SETIMO MÊS DE GESTAÇÂO Neste mês o bebé já tem 40cm e pesa 1700g, o seu cabelo torna-se geralmente mais abundante e os 5 sentidos estão já desenvolvidos. TACTO AUDIÇÃO VISÃO PALADAR OLFACTO
OITAVO MÊS DE GESTAÇÃO No oitavo mês de gestação o bebé atinge os 46cm e cerca de 2600g. A sua pele deixa de ser vermelha e o lanugo desaparece, mas o bebé desenvolve-se mais lentamente do que nos meses anteriores, mas todos os órgãos estão prontos e funcionam.
NONO E ULTIMO MÊS DE GESTAÇÂO Neste mês o bebé tem 50cm e cerca de 3400g, estando pronto para o parto. O seu crânio ainda não está totalmente solidificado. Quando vem ao mundo, é fundamental que ele chore, pois é sinal de que os seus pulmões e os restantes órgãos essenciais à vida estão bons e prontos a trabalhar.
O que é o parto? O parto é a saída do feto do útero materno. Pode ser visto como o início da vida de um indivíduo fora do útero.  Um parto humano   típico começa com o início da primeira fase do parto. Ocasionalmente, o parto é procedido da ruptura do saco amniótico. As contracções aceleram até que ocorram com frequência de 5 a cada 10 minutos e duração clínica de 70 segundos , quando se aproxima a expulsão do feto. Curiosidade Cada contracção dilata  o colo uterino até que ela atinge 10 centímetros de diâmetro.
Doenças Sexualmente Transmíssiveis As doenças sexualmente transmissíveis são doenças provocadas por bactérias, fungos e vírus e que se transmitem por contacto sexual íntimo, quando um dos parceiros se encontra infectado. Existem várias destas doenças, também conhecidas por doenças venéreas: Sífilis; Herpes Genital; Hepatite B; SIDA; Candídiase; Gonorreia.   
SIDA     O QUE É?            A SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Este vírus introduz-se no organismo humano, podendo permanecer “inactivo” (as pessoas chamam-se seropositivas), ou “activo”, destruindo o sistema imunitário da pessoa. Um indivíduo infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal.   SINTOMAS             Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30%  dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios de pescoço, axilas e virilhas. Se o inchaço dura 3 meses, quase podemos estar seguros que essa pessoa é portadora do vírus.
PREVENÇÃO            A única prevenção possível  é utilizar sempre o preservativo. FORMAS DE CONTÁGIO                 Partilhar seringas infectadas, ter relações sexuais com portadores, sexo oral, transmissão ao feto pela mãe, tatuagens com agulhas não esterilizadas, partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear...).
Saúde e Puberdade Tomar banho diariamente  Manter as costas direitas
Cortar as unhas Ter uma alimentação saudável
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Puberdade .pptx;d
Puberdade .pptx;dPuberdade .pptx;d
Puberdade .pptx;d
Monica Alves
 
Aula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
Aula 2 Puberdade, hormônios e reproduçãoAula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
Aula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
Ana Filadelfi
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
crisbassanimedeiros
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
Matheus Faria do Valle
 
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaçoMódulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
Marcos Santos
 
A adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdadeA adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdade
Espaço Emrc
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 
8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência
Giselle Marques Goes
 
PowerPoint de Reprodução
PowerPoint de ReproduçãoPowerPoint de Reprodução
PowerPoint de Reprodução
joana71
 
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e partoFecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Catir
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
César Milani
 
Embriologia slides
Embriologia  slidesEmbriologia  slides
Embriologia slides
Gabriel de Oliveira
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
Fatima Comiotto
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Werner Mendoza Blanco
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
mainamgar
 
Métodos Contraceptivos
Métodos ContraceptivosMétodos Contraceptivos
Métodos Contraceptivos
Carlos Priante
 

Mais procurados (20)

Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
 
Puberdade .pptx;d
Puberdade .pptx;dPuberdade .pptx;d
Puberdade .pptx;d
 
Aula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
Aula 2 Puberdade, hormônios e reproduçãoAula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
Aula 2 Puberdade, hormônios e reprodução
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
 
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaçoMódulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
 
A adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdadeA adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdade
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência
 
PowerPoint de Reprodução
PowerPoint de ReproduçãoPowerPoint de Reprodução
PowerPoint de Reprodução
 
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e partoFecundação, desenvolvimento embrionário e parto
Fecundação, desenvolvimento embrionário e parto
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
 
Embriologia slides
Embriologia  slidesEmbriologia  slides
Embriologia slides
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
 
Métodos Contraceptivos
Métodos ContraceptivosMétodos Contraceptivos
Métodos Contraceptivos
 

Semelhante a Reprodução humana

Gravides de ciencias lara
Gravides de ciencias laraGravides de ciencias lara
Gravides de ciencias lara
Carla Gomes
 
A formação de um ser humano
A formação de um ser humanoA formação de um ser humano
A formação de um ser humano
Eli Masc
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Zé Luís
 
Susanita
SusanitaSusanita
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescência
lucikd
 
Sistea genital
Sistea genitalSistea genital
Reprodução humana e crescimento
Reprodução humana e crescimentoReprodução humana e crescimento
Reprodução humana e crescimento
5eeugeiocastro
 
O Planeamento Familiar 20080216 V2
O Planeamento Familiar 20080216 V2O Planeamento Familiar 20080216 V2
O Planeamento Familiar 20080216 V2
lourencoalmeida
 
4 5 estagios da gestacao
4 5 estagios da gestacao4 5 estagios da gestacao
4 5 estagios da gestacao
Ercio Novaes
 
Ciclo menstrual
Ciclo menstrualCiclo menstrual
Ciclo menstrual
tocha_turma9a
 
O que acontece com o seu corpo
O que acontece com o seu corpoO que acontece com o seu corpo
O que acontece com o seu corpo
VaMartins
 
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestreResumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
alpisveredas
 
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.pptPLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
Josy Farias
 
Resumo sistema reprodutor
Resumo sistema reprodutor Resumo sistema reprodutor
Resumo sistema reprodutor
ladyacp
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
5eeugeiocastro
 
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestreResumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
alpisveredas
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
5eeugeiocastro
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
5eeugeiocastro
 
Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]
Joao Ferreira
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
Cristina Jesus
 

Semelhante a Reprodução humana (20)

Gravides de ciencias lara
Gravides de ciencias laraGravides de ciencias lara
Gravides de ciencias lara
 
A formação de um ser humano
A formação de um ser humanoA formação de um ser humano
A formação de um ser humano
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Susanita
SusanitaSusanita
Susanita
 
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescência
 
Sistea genital
Sistea genitalSistea genital
Sistea genital
 
Reprodução humana e crescimento
Reprodução humana e crescimentoReprodução humana e crescimento
Reprodução humana e crescimento
 
O Planeamento Familiar 20080216 V2
O Planeamento Familiar 20080216 V2O Planeamento Familiar 20080216 V2
O Planeamento Familiar 20080216 V2
 
4 5 estagios da gestacao
4 5 estagios da gestacao4 5 estagios da gestacao
4 5 estagios da gestacao
 
Ciclo menstrual
Ciclo menstrualCiclo menstrual
Ciclo menstrual
 
O que acontece com o seu corpo
O que acontece com o seu corpoO que acontece com o seu corpo
O que acontece com o seu corpo
 
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestreResumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
 
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.pptPLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
PLANEJAMENTO FAMILIAR AULA.ppt
 
Resumo sistema reprodutor
Resumo sistema reprodutor Resumo sistema reprodutor
Resumo sistema reprodutor
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
 
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestreResumo de ciências mensal 1º bimestre
Resumo de ciências mensal 1º bimestre
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
 
Da fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimentoDa fecundação ao nascimento
Da fecundação ao nascimento
 
Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]Reprodução%20 humana[1]
Reprodução%20 humana[1]
 
Reprodução humana
Reprodução humanaReprodução humana
Reprodução humana
 

Reprodução humana

  • 2. A Reprodução Humana TRABALHO REALIZADO POR: Nº4 Catarina Oliveira Nº8 Inês Filipa Nº17 Marta Maia Disciplina de Ciências da Natureza
  • 3. Índice Tudo começa com Mudanças… Constituição do Sistema Reprodutor Masculino Constituição do Sistema Reprodutor Feminino Desenvolvimento Intra-Uterino Meses de Gestação O que é o parto? Doenças sexualmente transmissíveis Saúde e Puberdade
  • 4. Tudo Começa com Mudanças... A espécie humana, tal como todas as outras espécies, assegura a continuidade da vida através da reprodução. Na espécie humana a Reprodução é Sexuada porque intervém entre dois indivíduos de sexos distintos: O Homem e a Mulher. As características que permitem diferenciar o Homem da Mulher denominam-se por Caracteres Sexuais.
  • 5. Nos primeiros meses de vida, os bebés distinguem-se apenas pelos seus órgãos sexuais, que correspondem ao Caracteres Sexuais Primários. A partir de uma certa idade, começam a dar-se muitas mudanças no corpo e na maneira de ser – fase da puberdade . Durante este período de tempo dá-se o desenvolvimento dos órgãos sexuais, tornando-os aptos para a reprodução e o corpo vai sofrendo transformações externas que permitem distinguir os rapazes das raparigas - surgem os Caracteres Sexuais Secundários . Esta fase é também acompanhada por várias modificações psicológicas.
  • 6.  
  • 7. Constituição do Sistema Reprodutor Masculino
  • 8. O Sistema Reprodutor Masculino é constituído por: Testículos , que produzem espermatozóides, que estão envolvidos por uma bolsa (escroto). Vias Genitais (epidídimo, canal deferente e uretra), que correspondem a um conjunto de estruturas em forma de tubo que são responsáveis pela passagem dos espermatozóides até ao exterior. Glândulas Anexas (vesícula seminal e próstata), que produzem secreções que garantem a sobrevivência dos espermatozóides e a sua mobilidade de modo a chegar ao óvulo. Órgão externo , chamado Pénis, de onde saem, para o exterior, os espermatozóides. Os espermatozóides são células muitos pequenas ( têm cerca de 0.065mm de comprimento) e são formados pela cabeça e pela cauda que permite mover-se até chegar ao óvulo. Curiosidade
  • 9. Constituição do Sistema Reprodutor Feminino
  • 10. O Sistema Reprodutor Feminino é constituído por: Ovários , que são os órgãos onde os óvulos são produzidos e amadurecidos. Vias Genitais , que compreendem as trompas, o útero e a vagina. as trompas são estruturas em forma de tubo, e são responsáveis pela condução das células sexuais; o útero é onde ocorre o desenvolvimento de um novo ser no caso de gravidez e que termina no colo do útero; a vagina é um canal que liga o útero ao exterior. Conjunto de órgãos externos , a que se dá o nome de vulva , que permite o acto sexual e a saída do bebé no momento do parto.
  • 11. Menstruação No caso de não haver gravidez, dá-se a saída, pela vagina de uma quantidade de sangue. Curiosidade
  • 12. Desenvolvimento intra-uterino Na espécie humana a fecundação é interna (realiza-se no interior do corpo da mulher). Durante a relação sexual milhões de espermatozóides são lançados na vagina pelo pénis. Muitos deles conseguem subir até ao útero e daí até às trompas na tentativa de encontrar um óvulo. Se espermatozóide encontrar um óvulo dá-se a fecundação (união do espermatozóide com óvulo) formando-se o ovo (primeira célula do novo ser). Ao chegar ao útero fixa-se nas suas paredes (nidação) originando o embrião.
  • 13. Ao intervalo de tempo compreendido entre a fecundação e o parto dá-se o nome de período de gestação, e dura cerca de nove meses (entre 38 a 40 semanas). Este período está dividido em duas fases: O desenvolvimento do embrião - aproximadamente até à sétima semana. O desenvolvimento fetal - aproximadamente desde a oitava semana até ao final da gestação.
  • 14. A comunicação entre o embrião e a mãe ocorre através da placenta , e é assegurada pelo cordão umbilical . Através deste, o sangue da mãe fornece os nutrientes e o oxigénio necessários ao desenvolvimento do novo ser e recebe o dióxido de carbono e outras excreções libertadas pelo embrião. À volta do embrião forma-se ainda uma membrana transparente em forma de saco – saco amniótico – que contém um líquido , onde o novo ser está mergulhado e que o protege dos choques e da desidratação.
  • 15. PRIMEIRO MÊS DE GESTAÇÃO Na quarta semana, o pequeníssimo coração do embrião começa a bater de forma regular. Formam-se os esboços dos braços e das pernas, evidenciando-se ainda os olhos, as orelhas, o nariz e a boca. No final deste mês o embrião não tem mais de 6 mm, correspondendo mais ou menos ao tamanho de um grão de arroz. SEGUNDO MÊS DE GESTAÇÃO O embrião começa a movimentar-se, o que contribui para o desenvolvimento saudável dos músculos e das articulações. No entanto, o embrião é ainda tão pequeno que a mãe não se consegue aperceber dos seus movimentos. O cérebro aumenta, os ombros ganham forma e dá-se o aparecimento das mãos. Os dedos das mãos crescem rapidamente e, no final do mês, já existirão as impressões digitais.
  • 16. TERCEIRO MÊS DE GESTAÇÂO O feto pesa cerca de 45 g e mede cerca de 80 a 100 milímetros, mas ainda é demasiado pequeno para que a sua mãe possa sentir os movimentos fetais. No entanto, é neste mês que mais se movimenta. Geralmente, no final do mês já se poderá saber o sexo do feto. Verificam-se ainda outras alterações: o crescimento da cabeça abranda e o resto do corpo recupera o tempo perdido; forma-se o pescoço, os braços e as pernas alongam-se e nascem as unhas. O rosto do bebé começa também a revelar características individuais, assemelhando-se ao rosto humano.
  • 17. QUARTO MÊS DE GESTAÇÃO No quarto mês de gestação o feto já tem cerca de 15 centímetros, e pesa cerca de 240g e cresce rapidamente neste mês. O seu corpo cobre-se com uma pilosidade, chamada «lanugo». Já se consegue movimentar no liquido amniótico, e chupa os dedos de forma a treinar-se a mamar. O seu coração, bem formado já atingiu a posição e o local definitivo.
  • 18. QUINTO MÊS DE GESTAÇÂO No quinto mês de gestação o feto na passagem a bebé já atinge os 30 centímetros, e já pesa 600g, e cada vez se parece mais com um bebé. A sua pele fica vermelha. Aparecem as impressões digitais, e formam-se os alvéolos pulmonares bem como a parte mais evoluída do cérebro.
  • 19. SEXTO MÊS DE GESTAÇÂO No sexto mês de gestação o bebé já mede 35 cm e pesa cerca de 1200g. Durante este mês o bebé apercebe-se da luz, ouve sons e mexe-se imenso todos os dias. As pálpebras podem abrir e fechar, a face está terminada, o bebé começa a usar os músculos, podendo abrir e fechar as mãos e começar a dar pontapés; nesta altura o bebé possui já todos os órgãos necessários à vida.
  • 20. SETIMO MÊS DE GESTAÇÂO Neste mês o bebé já tem 40cm e pesa 1700g, o seu cabelo torna-se geralmente mais abundante e os 5 sentidos estão já desenvolvidos. TACTO AUDIÇÃO VISÃO PALADAR OLFACTO
  • 21. OITAVO MÊS DE GESTAÇÃO No oitavo mês de gestação o bebé atinge os 46cm e cerca de 2600g. A sua pele deixa de ser vermelha e o lanugo desaparece, mas o bebé desenvolve-se mais lentamente do que nos meses anteriores, mas todos os órgãos estão prontos e funcionam.
  • 22. NONO E ULTIMO MÊS DE GESTAÇÂO Neste mês o bebé tem 50cm e cerca de 3400g, estando pronto para o parto. O seu crânio ainda não está totalmente solidificado. Quando vem ao mundo, é fundamental que ele chore, pois é sinal de que os seus pulmões e os restantes órgãos essenciais à vida estão bons e prontos a trabalhar.
  • 23. O que é o parto? O parto é a saída do feto do útero materno. Pode ser visto como o início da vida de um indivíduo fora do útero. Um parto humano típico começa com o início da primeira fase do parto. Ocasionalmente, o parto é procedido da ruptura do saco amniótico. As contracções aceleram até que ocorram com frequência de 5 a cada 10 minutos e duração clínica de 70 segundos , quando se aproxima a expulsão do feto. Curiosidade Cada contracção dilata o colo uterino até que ela atinge 10 centímetros de diâmetro.
  • 24. Doenças Sexualmente Transmíssiveis As doenças sexualmente transmissíveis são doenças provocadas por bactérias, fungos e vírus e que se transmitem por contacto sexual íntimo, quando um dos parceiros se encontra infectado. Existem várias destas doenças, também conhecidas por doenças venéreas: Sífilis; Herpes Genital; Hepatite B; SIDA; Candídiase; Gonorreia.  
  • 25. SIDA   O QUE É?           A SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Este vírus introduz-se no organismo humano, podendo permanecer “inactivo” (as pessoas chamam-se seropositivas), ou “activo”, destruindo o sistema imunitário da pessoa. Um indivíduo infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal.   SINTOMAS            Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios de pescoço, axilas e virilhas. Se o inchaço dura 3 meses, quase podemos estar seguros que essa pessoa é portadora do vírus.
  • 26. PREVENÇÃO           A única prevenção possível é utilizar sempre o preservativo. FORMAS DE CONTÁGIO             Partilhar seringas infectadas, ter relações sexuais com portadores, sexo oral, transmissão ao feto pela mãe, tatuagens com agulhas não esterilizadas, partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear...).
  • 27. Saúde e Puberdade Tomar banho diariamente Manter as costas direitas
  • 28. Cortar as unhas Ter uma alimentação saudável
  • 29. FIM