SlideShare uma empresa Scribd logo
Remuneração de Advogados e Sócios
em Sociedades de Advogados
Lara Selem
Credenciais
• Advogada, Escritora e Consultora em Gestão de
  Serviços Jurídicos. Executive MBA pela Baldwin
  Wallace College (EUA), especialista em Gestão
  de Serviços Jurídicos pela FGV-EDESP (São
  Paulo, SP) e em Liderança de Empresas de
  Serviços Profissionais pela Harvard Business
  School (EUA). Colaboradora da Revista
  Consulex, Advogados: Mercado &
  Negócios, Consultor Jurídico e outras. Autora
  dos livros “Advocacia: Gestão, Marketing &
  Outras Lendas”, “Estratégia na
  Advocacia”, “Gestão de Escritório”, “A
  Reinvenção da Advocacia” e “Gestão Judiciária
  Estratégica”.

          laraselem@estrategianaadvocacia.com.br
             w w w. e s t r a t e g i a n a a d v o c a c i a . c o m . b r
Agenda
•   RemuneraçãoFixaxRemuneraçãoVariável
•   Advogadoempregado
•   Advogadoassociado
•   Sócio de ServiçoxSócio de Capital
•   RemuneraçãoVariávelparaequipes
•   Sistemas de bonificação
Estruturação da Carreira



                                            Sócio
                                 Advogado
                                 • Junior
                    Assistente   • Pleno
                    Jurídico     • Sênior

       Estagiário
       •I
       • II
       • III
Objetivos
              Coletivos




 Objetivos
Individuais
Via de duas mãos

  Ambições
                                      Reputação e       Posicionamento
  pessoais e             Status
                                    Reconhecimento        no mercado
 profissionais



             Indivíduo                           Escritório



                     Qualidade de                         Ambiente de
 Remuneração                         Lucratividade
                         Vida                              Trabalho
Faturamento Geral
Índice de visitas a clientes ativos
     Índice de prospecções
      Redução de despesas




                 Faturamento por Área
            Despesas recuperáveis de clientes
                 Horas de Treinamento
           Checklist de cumprimento de regras




                       Alimentação do Sistema de Controle
                               Produção Intelectual
                          Índice de sugestões e melhoria
                            Avaliação de Desempenho
8




Estratégia x Remuneração
• O Plano de Carreira e Remuneração é DIRETAMENTE
  vinculado à estratégia de futuro da banca.
• E qual é a estratégia da sua banca?
 ▫   Ter uma equipe fortalecida?
 ▫   Durar mais de uma geração?
 ▫   Reputação intelectual?
 ▫   Captar mais clientes?
 ▫   Excelência e qualidade?
 ▫   Resultado financeiro?
Algumas premissas
• O faturamento é um item essencial, mas não único;
• A postura, a excelência e a confiança são igualmente
  itens valorizados;
• Metas devem ser cumpridas para permitir a
  elegibilidade à Remuneração Variável.
Algumas premissas
• A Remuneração Variável deve ser composta por
  diversas parcelas, visando incentivar a performance
  individual, sem perder o foco na performance
  coletiva;
• Deve haver uma compensação para os profissionais
  que forem Líderes de Equipe, face à carga de
  supervisão.
Algumas premissas
• As parcelas da Remuneração Variável são calculadas
  com base no Resultado Operacional Líquido e metas
  dos níveis (Área e Escritório); a parcela individual é
  baseada somente na meta individual (avaliação de
  desempenho).
• Com isto, tem-se que a distribuição de variável
  ocorrerá somente quando houver resultado positivo
  e igual ou superior à meta traçada.
12




Balancete Gerencial
                                                  BALANCETE
• Resultado Operacional Líquido =            Faturamento Bruto (+)
  ▫ Faturamento Bruto (menos): Impostos,
                                                        Impostos (-)
    Indicação de Clientes (calculado sem
    impostos), despesas diretas, despesas   Indicação de Clientes (-)
    indiretas (inclui pro-labore sócios),
                                                Despesas Diretas (-)
    provisões trabalhistas e tributárias.
• Lucro Líquido =                              Despesas Indiretas(-)
  ▫ Resultado Operacional Líquido (menos)               Provisões (-)
    parcelas variáveis da remuneração da
                                                             ROL (=)
    equipe, fundo de reserva e fundos de
    investimentos.                                       Variável (-)
                                                           Fundos(-)
                                                LUCRO LÍQUIDO (=)
13




Centros de Custo
• Cada Área Técnica deve ser vista como um “produto” que tem
  faturamento e despesas próprias, participando de forma
  diferente para o resultado final da banca.

                          XPTO ADVOGADOS




                                                                Propriedade
            Trabalhista




                                                                 Intelectual
                                                    Ambiental
                                       Societário
                          Tributário




                                                                                       Energia
                                                                               Penal
    Cível
14




Alocação de Despesas
• Tributos                            • Despesas Diretas
  ▫ Conforme as Notas Fiscais           ▫ São as despesas havidas com a
    emitidas pela área.                   equipe da área (advogados,
  ▫ Caso um mesmo cliente seja            estagiários, paralegais) e com
    atendido por várias áreas             clientes (não reembolsáveis).
    técnicas, o valor da fatura       • Despesas Indiretas
    deverá ser distribuído entre as     ▫ Existem diversos tipos de
    áreas conforme o volume de            despesas que devem ser
    trabalho.                             rateadas entre os Centros de
• Indicação de Clientes                   custo, eis que não podem ser
  ▫ Conforme os negócios                  alocadas diretamente. Ex.:
    realizados que beneficiem o           Informática, Marketing,
    faturamento da área técnica.          Administração, Ocupação, etc.
  ▫ Considerar também a “venda-         ▫ Tipos de rateio: por cabeça, em
    cruzada” entre as áreas               partes iguais, por metro
    técnicas.                             quadrado.
15




 Balancete por Centros de Custo

      ÁREAS           CIV       TRA       TRI       SOC       AMB   PI        PEN       ENE       TOTAL

Fat. Bruto (+)          20        10        20        15        5        5      15        10        100

Impostos (-)                4         2         4         3     1        1          3         2      20

Indic. Clientes (-)         1         4         2         0     0        3          3         2      15

Desp. Dir (-)               5         1         2         2     1        1          2         1      15

Desp. Indir (-)             3         5         1         1     1        2          1         1      15

ROL (=)                     7     -2        11            9     2        -2         6         4      35
Proporção entre Fixo e Variável

     20%

                50%

                          80%
                                  Variável
     80%                          Fixo
                50%

                          20%

     Junior    Pleno     Sênior
Fixo


                                               Indicação de
     Distribuição
                                                  Novos
      de Lucro
                                                 Clientes




Participação                                        Indicação de
no Resultado                                           Novos
Operacional                                           Serviços




                   Pela
                                     Participação
               Avaliação de
                                      na Receita
               Desempenho
Política de Remuneração
                           Remunera os sócios de
                           capital
       Lucro Líquido
                       +   Remunera os líderes de
                           equipe
        %Líderes
                       +   Remunera o resultado do
                           trabalho de equipe
          %Área
                       +   Remunera a performance
                           individual (competências)
       %Individual
                       +   Remunera a performance
                           comercial
       %Indicação
                       +   Mínimo
                           garantido, bolsa, etc.
           Fixo
Exemplo de Fórmula de Remuneração
     Sócio       • Pró-Labore + Lucro Líquido

  Sênior Líder   • Fixo + % Área + % Individual + % Líder

    Sênior       • Fixo + % Área + % Individual

  Pleno Líder    • Fixo + % Área + % Individual + % Líder

     Pleno       • Fixo + % Área + % Individual

    Júnior       • Fixo + % Área + % Individual

    Trainée      • Fixo

   Estagiário    • Fixo
Fixo            As mudanças de faixa na vertical são motivadas pelo
                atendimento dos requisitos objetivos do próximo nível da
                carreira e o crescimento anual da avaliação de desempenho.




                 G1           G2          G3          G4           G5           G6              G7              G8
  ADV Senior
               2.750,00    2.850,00    2.960,00     3.100,00     3.250,00    3.370,00      3.500,00         3.700,00
                 F1           F2          F3           F4          F5           F6              F7              F8
  ADV Pleno
               1.800,00    1.890,00    1.990,00     2.100,00     2.210,00    2.320,00      2.430,00         2.550,00
                 E1           E2          E3           E4          E5           E6              E7              E8
  ADV Junior
                1.200,00    1.248,00    1.297,92     1.349,84     1.403,83    1.459,98         1.518,38       1.579,12
                 D1
   Trainée
               900,00
                                                                As mudanças de faixa na horizontal dependem do
                 C1           C2                                resultado da Avaliação Individual de Desempenho,
  EST Sênior                                                    conforme segue:
               560,00       585,00                                                   Avaliação de Desempenho Anual
                 B1           B2                                                      Até 69         1 faixa horizontal
  EST Pleno
               511,00       535,00                                                   70 – 85         2 faixas horizontais

                 A1           A2                                                     86 - 100        3 faixas horizontais
  EST Junior
               465,00       488,00
21




VariávelporÁrea
• Se a equipe atingir a meta de ROL da Área, faz jus ao
  variável coletivo (% sobre o ROL da Área).
• A distribuição do % Áreaserá feita respeitando o
  número de advogados em cada categoria
  (JR, PL, SR), bem como a hierarquia estabelecida
  entre os mesmos, conforme pesos pré-definidos.
                                  Advogado Junior   AJR   2
                                  Advogado Pleno    APL   4
                                 Advogado Sênior    ASR   8
22




Como dividir o bolo?
• Fórmula para distribuição:
                                  %Área ROL
              REF
                        ( nAJRx 2) ( nAPLx 4) ( nASRx8)

 Onde:
  ▫   REF = Valor de Referência
  ▫   %Área x ROL = valor a ser distribuído           Adv
                                               Adv
  ▫   nAJR = número de Advogados Junior        SR      JR
  ▫   nAPL = número de Advogados Pleno
  ▫   nASR = número de Advogados Senior
                                                 Adv PL
%Área - exemplo
Faturamento Bruto da Área                                  R$ 160.000,00    (=)
Tributos alocados                                            R$ 24.000,00   (-)
Despesas Diretas da área                                     R$ 20.000,00   (-)
Despesas Indiretas alocadas                                  R$ 16.000,00   (-)
ROL                                                        R$ 100.000,00    (=)
Δ Área (15% ROL)                                            R$ 15.000,00    (-)


              R$15 .000 ,00       R$15 .000 ,00   R$15 .000 ,00
REF                                                                 R$833 ,33
         (2 x1) (4 x 2) (2 x 4)     2 8 8             18

          Categoria                REF x Peso        Valor Individual
          Advogado Junior         R$ 833,33 x 1            R$ 833,33
          Advogado Pleno          R$ 833,33 x 2          R$ 1.666,67
          Advogado Sênior         R$ 833,33 x 4          R$ 3.333,33
24




Variável Individual
• Anualmente, o escritório pagará % Individual aos
  advogados somente se a SUPERMETA for atingida (=
  META DE ROL anual do Escritório + 20%).
• Cálculo: ROL (anual) x % Individual
  ▫ Base de cálculo do % Individual para o pagamento aos
    Advogados (JR, PL e SR), dependendo dos resultados
    individuais obtidos na Avaliação de Desempenho.
  ▫ O valor máximo que cada advogado poderá receber a
    título de % Individual obedecerá aos mesmos critérios
    de cálculo do % Área.
25




% Individual
• Os resultados individuais obtidos na Avaliação de
  Desempenho serão aplicados como % sobre o valor
  individual máximo.
• Somente receberão o % Individual os profissionais
  que obtiverem resultado superior a 70 na Avaliação
  de Desempenho e conforme a tabela abaixo:
                            AVAL DESEMP        % IND MAX
                             0 - 69,99 %           0
                            70 - 84,99 %   X      0,5
                             85 – 100 %            1
26




Variável do Líder
• Líder de equipe que não seja sócio receberá um
  adicional pela responsabilidade da função exercida.
  ▫ 20 a 50% sobre o fixo, OU
  ▫ % sobre o ROL da área liderada.
Indicações de Clientes
• A simples informação de um potencial cliente não leva à
  remuneração por indicação. É necessário trabalhar com os
  sócios para fechamento do contrato. A contratação passiva
  (quando o cliente procura o escritório) também não se
  enquadra nesta hipótese.
• A contratação somente pode ser fechada com aprovação de
  um dos sócios e depende de análise de viabilidade
  econômico-financeira, bem como de conflitos de interesses
  entre clientes.
• O pagamento das indicações deve ser efetuado após o
  ingresso dos honorários no caixa do escritório.
Indicação de Novo Cliente
• Pela indicação de Novo Cliente o escritório pagará
  uma comissão sobre o faturamento líquido do
  contrato novo.
• Quanto? Até 20%.
• Por quanto tempo? 1 a 2 anos (em caso de contrato
  de partido); em casos de êxito, incidirá em
  honorários futuros.
Indicação de Novo Serviço
• Pela indicação de novo serviço para cliente ativo ou
  inativo, o escritório pagará uma comissão sobre o
  faturamento líquido do contrato novo.
• Quanto? Até 10%
• Por quanto tempo? Idem à indicação de novo
  cliente.
Sócios (distribuição de lucros)
    Partição das                             Conforme
responsabilidades de                       Contrato Social
  gestão da banca
   entre os sócios
                                  Cotas
                        Gestão



                       Trabalho Clientes
   Volume de
     trabalho
                                           % de cada sócio
 produzido pelas
                                           na captação de
    áreas sob
                                            clientes com
responsabilidade
                                               base no
    dos sócios
                                            faturamento
Simulação
Faturamento Bruto                              R$ 160.000,00
Tributos (15%)                                  R$ 24.000,00
Faturamento Líquido                            R$ 136.000,00
Despesas Diretas                                R$ 20.000,00
Despesas Indiretas                              R$ 16.000,00
R.O.L.                                         R$ 100.000,00
Bônus de Produtividade Equipe (15% ROL)         R$ 15.000,00
Outrasdeduções (BDI, Fundo de Reserva, etc.)    R$ 10.000,00
LucroLíquido disponível paradistribuição        R$ 75.000,00
Cotas                 7.500,00    10,0
Simulação                               Sócio 1
                                        Sócio 2
                                                    2.500,00
                                                    2.500,00
                                                               33,3
                                                               33,3
                                        Sócio 3     2.500,00   33,3
                             Clientes             22.500,00    30,0
                  Cotas
                  Clientes              Sócio 1    18.697,50   83,1
                  Trabalho              Sócio 2     2.790,00   12,4
                  Gestão
                                        Sócio 3     1.012,50   4,5
                             Trabalho             30.000,00    40,0
                                        Sócio 1    20.160,00   67,2

  LUCRO LÍQUIDO                         Sócio 2     2.400,00   8,0
   R$ 75.000,00                         Sócio 3     7.440,00   24,8
                             Gestão               15.000,00    20,0
                                        Sócio 1     6.000,00   40,0
                                        Sócio 2         0,00   0,0
                                        Sócio 3     9.000,00   60,0
Simulação

                  REMUNERAÇÃO DOS SÓCIOS
          Cotas        Clientes      Trabalho      Gestão        TOTAL
Sócio 1     2.500,00     18.697,50     20.160,00      6.000,00   47.357,50
Sócio 2     2.500,00      2.790,00      2.400,00          0,00    7.690,00
Sócio 3     2.500,00      1.012,50      7.440,00      9.000,00   19.952,50
TOTAL       7.500,00     22.500,00     30.000,00     15.000,00   75.000,00
34




MetasFinanceiras
• META ROL TRIMESTRAL ESCRITÓRIO
 ▫ Meta de ReceitaBruta
 ▫ Meta de DespesaOperacional

• META ROL TRIMESTRAL ÁREAS
 ▫ Meta de ReceitaBruta
 ▫ Meta de DespesaOperacional

• SUPERMETA ROL ANUAL ESCRITÓRIO
Faturamento Geral
Redução de despesas




          Faturamento por Área
     Despesas recuperáveis de clientes




                     Indicação de Clientes
                   Avaliação de Desempenho
Análise do Histórico

4,500,000.00
4,000,000.00
3,500,000.00
3,000,000.00
2,500,000.00
2,000,000.00
1,500,000.00
1,000,000.00
 500,000.00
          -
               2005       2006       2007      2008   2009
                Faturamento Bruto   Despesa   Lucro
37




Vínculos com Advogados

•   CLT
•   Associado
•   Prestação de Serviços (PJ)
•   Sócio
    ▫ De Capital
    ▫ De Serviço
38




Empregado (CLT) – R$ 4,0 MIL

      ESCRITÓRIO                ADVOGADO
  Previdência 20,0%        IR 27,5% - R$ 423,08
  Outros        6,8%       Previd. 11% s/R$ 2.508
  FGTS          8,0%
  13º Salário   8,3%
  Férias       11,1%

  Carga         54,2%      Carga         21,9%
       R$ 6,2 MIL               R$ 3,1 MIL
39




Associado (RPA) – R$ 4,0 MIL

      ESCRITÓRIO                    ADVOGADO
  Previdência 20,0%            IR 27,5% - R$ 423,08
                               Previd. 11% s/R$ 2.508
                                       ISS 5%




  Carga         20,0%          Carga         28,8%
       R$ 4,8 MIL                   R$ 2,8 MIL
40




Prestação de Serviços PJ – R$ 4,0 MIL

     ESCRITÓRIO                  ADVOGADO
                           PIS/COFINS/CSOC 4,65%
                             IR             1,5%
     Sem tributação         Contabilidade   R$ 130
                            Outros impostos 6,85%
                          OAB Empr.            R$ 46

   Carga         0%          Carga          14,2%
      R$ 4,0 MIL                  R$ 3,4 MIL
41




Sócio – R$ 4,0 MIL

      ESCRITÓRIO              ADVOGADO
    Previdência               Previdência
20% s/pró-labore R$ 260   7,65% sobre R$ 260
       R$ 52,00                R$ 19,90




 Carga          1,3%      Carga           0,5%
     R$ 4,05 MIL              R$ 3,98 MIL
“Lucro é o
subproduto
 das coisas
bem feitas”.
  Philip Kotler
Obrigada e até a próxima!


www.estrategianaadvocacia.com.br
laraselem@estrategianaadvocacia.com.br
twitter: @laraselem

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de AdvocaciaPlanejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
WebJurídico
 
Curso avancado gestão de escritórios 2010
Curso avancado gestão de escritórios 2010Curso avancado gestão de escritórios 2010
Curso avancado gestão de escritórios 2010
focusbsb
 
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de AdvocaciaModelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
Hudson Mancilha
 
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta PerformanceWorkshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
Lara Selem
 
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOSESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
Lara Selem
 
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em LondrinaPalestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
Lara Selem
 
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de AdvocaciaGestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
Fernando Finger Santiago
 
Processos Organizacionais
Processos OrganizacionaisProcessos Organizacionais
Processos Organizacionais
Elias Guilherme
 
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara SelemPalestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
Lara Selem
 
Laboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLaboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento Estratégico
Lara Selem
 
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de AdvocaciaPlano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
Fernando Finger Santiago
 
Balancetes e razonetes gabarito 00
Balancetes e razonetes gabarito 00Balancetes e razonetes gabarito 00
Balancetes e razonetes gabarito 00
zeramento contabil
 
Departamentalização
DepartamentalizaçãoDepartamentalização
Departamentalização
Robson Costa
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
Eliseu Fortolan
 
O que é networking
O que é networkingO que é networking
O que é networking
auxiliardeescritorio2016
 
Linguagem corporal
Linguagem corporalLinguagem corporal
Linguagem corporal
Igor Gabriel
 
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade PositivoAdvocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Lara Selem
 
Avaliação de desempenho
Avaliação de desempenhoAvaliação de desempenho
Avaliação de desempenho
Simei Martins, MBA
 
Risco e incerteza
Risco e incertezaRisco e incerteza
Risco e incerteza
Delza
 
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
Adilson Rangel
 

Mais procurados (20)

Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de AdvocaciaPlanejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
Planejamento e Controle Financeiro para Escritórios de Advocacia
 
Curso avancado gestão de escritórios 2010
Curso avancado gestão de escritórios 2010Curso avancado gestão de escritórios 2010
Curso avancado gestão de escritórios 2010
 
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de AdvocaciaModelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
Modelo de Estruturação e Gestão de um escritório de Advocacia
 
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta PerformanceWorkshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
 
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOSESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
 
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em LondrinaPalestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
Palestra sobre Gestão de Serviços Jurídicos, por Lara Selem em Londrina
 
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de AdvocaciaGestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
Gestão e Planejamento Estratégico para Escritório de Advocacia
 
Processos Organizacionais
Processos OrganizacionaisProcessos Organizacionais
Processos Organizacionais
 
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara SelemPalestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem
 
Laboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLaboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento Estratégico
 
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de AdvocaciaPlano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
Plano de Negócio para Advogados e Escritório de Advocacia
 
Balancetes e razonetes gabarito 00
Balancetes e razonetes gabarito 00Balancetes e razonetes gabarito 00
Balancetes e razonetes gabarito 00
 
Departamentalização
DepartamentalizaçãoDepartamentalização
Departamentalização
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
 
O que é networking
O que é networkingO que é networking
O que é networking
 
Linguagem corporal
Linguagem corporalLinguagem corporal
Linguagem corporal
 
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade PositivoAdvocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
 
Avaliação de desempenho
Avaliação de desempenhoAvaliação de desempenho
Avaliação de desempenho
 
Risco e incerteza
Risco e incertezaRisco e incerteza
Risco e incerteza
 
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
02 organizacoes e_administracao_parte_1_slides
 

Semelhante a "Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas

Apostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadoresApostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadores
Marcus Oliveira
 
Apostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadoresApostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadores
MVPO
 
Apostila contabilidade facil
Apostila contabilidade facilApostila contabilidade facil
Apostila contabilidade facil
apostilacontabil
 
Gestão fiscal e orçamentária
Gestão fiscal e orçamentáriaGestão fiscal e orçamentária
Gestão fiscal e orçamentária
Denis Carlos Sodré
 
Apostila etec pfo ii
Apostila etec   pfo iiApostila etec   pfo ii
Apostila etec pfo ii
simuladocontabil
 
Juros sobre capital
Juros sobre capitalJuros sobre capital
Juros sobre capital
simuladocontabil
 
Apostila etec pfo
Apostila etec   pfoApostila etec   pfo
Apostila etec pfo
simuladocontabil
 
Apostila contabilidade3
Apostila contabilidade3Apostila contabilidade3
Apostila contabilidade3
Adenilson da Rocha
 
Apostila contabilidade concursos
Apostila    contabilidade   concursosApostila    contabilidade   concursos
Apostila contabilidade concursos
apostilacontabil
 
Apostila contabilidade concursos
Apostila    contabilidade   concursosApostila    contabilidade   concursos
Apostila contabilidade concursos
apostilacontabil
 
Registro contabil
Registro contabilRegistro contabil
Registro contabil
razonetecontabil
 
Cont
ContCont
Itaú corretora encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
Itaú corretora   encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...Itaú corretora   encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
Itaú corretora encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
Gafisa RI !
 
Modulo4 henrique santos
Modulo4 henrique santosModulo4 henrique santos
Modulo4 henrique santos
Milson de Oliveira Guimarães
 
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
ILGC - Instituto Latino Americano de Gestão Competitiva
 
Viabilidade de Projetos
Viabilidade de ProjetosViabilidade de Projetos
Viabilidade de Projetos
Vinícius Luiz
 
Apostila etec pfo iii
Apostila etec   pfo iiiApostila etec   pfo iii
Apostila etec pfo iii
simuladocontabil
 
Alavancar me gestão financeira aula1
Alavancar me gestão financeira aula1Alavancar me gestão financeira aula1
Alavancar me gestão financeira aula1
Thiago Reis
 
Contabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
Contabilidade para executivos por Sami KuperchmitContabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
Contabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
Sami Kuperchmit
 
Crise E Ti
Crise E TiCrise E Ti
Crise E Ti
Flávio Pimentel
 

Semelhante a "Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas (20)

Apostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadoresApostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadores
 
Apostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadoresApostila contabilidade para_nao_contadores
Apostila contabilidade para_nao_contadores
 
Apostila contabilidade facil
Apostila contabilidade facilApostila contabilidade facil
Apostila contabilidade facil
 
Gestão fiscal e orçamentária
Gestão fiscal e orçamentáriaGestão fiscal e orçamentária
Gestão fiscal e orçamentária
 
Apostila etec pfo ii
Apostila etec   pfo iiApostila etec   pfo ii
Apostila etec pfo ii
 
Juros sobre capital
Juros sobre capitalJuros sobre capital
Juros sobre capital
 
Apostila etec pfo
Apostila etec   pfoApostila etec   pfo
Apostila etec pfo
 
Apostila contabilidade3
Apostila contabilidade3Apostila contabilidade3
Apostila contabilidade3
 
Apostila contabilidade concursos
Apostila    contabilidade   concursosApostila    contabilidade   concursos
Apostila contabilidade concursos
 
Apostila contabilidade concursos
Apostila    contabilidade   concursosApostila    contabilidade   concursos
Apostila contabilidade concursos
 
Registro contabil
Registro contabilRegistro contabil
Registro contabil
 
Cont
ContCont
Cont
 
Itaú corretora encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
Itaú corretora   encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...Itaú corretora   encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
Itaú corretora encontro com analistas de buy-side sobre contabilidade do se...
 
Modulo4 henrique santos
Modulo4 henrique santosModulo4 henrique santos
Modulo4 henrique santos
 
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 30/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
 
Viabilidade de Projetos
Viabilidade de ProjetosViabilidade de Projetos
Viabilidade de Projetos
 
Apostila etec pfo iii
Apostila etec   pfo iiiApostila etec   pfo iii
Apostila etec pfo iii
 
Alavancar me gestão financeira aula1
Alavancar me gestão financeira aula1Alavancar me gestão financeira aula1
Alavancar me gestão financeira aula1
 
Contabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
Contabilidade para executivos por Sami KuperchmitContabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
Contabilidade para executivos por Sami Kuperchmit
 
Crise E Ti
Crise E TiCrise E Ti
Crise E Ti
 

Mais de Lara Selem

Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Lara Selem
 
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RNII Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
Lara Selem
 
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara SelemXXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
Lara Selem
 
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara SelemII Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
Lara Selem
 
Palestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara SelemPalestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara Selem
Lara Selem
 
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Lara Selem
 
Legal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RSLegal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RS
Lara Selem
 
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Lara Selem
 
Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013
Lara Selem
 
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Lara Selem
 
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Lara Selem
 
Aula 6 04052013
Aula 6   04052013Aula 6   04052013
Aula 6 04052013
Lara Selem
 
Aula 5 03052013 - parte 2
Aula 5   03052013 - parte 2Aula 5   03052013 - parte 2
Aula 5 03052013 - parte 2
Lara Selem
 
Aula 5 03052013 - parte 1
Aula 5   03052013 - parte 1Aula 5   03052013 - parte 1
Aula 5 03052013 - parte 1
Lara Selem
 
Aula 2 06042013
Aula 2   06042013Aula 2   06042013
Aula 2 06042013
Lara Selem
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013
Lara Selem
 
Reinvencao da Advocacia
Reinvencao da AdvocaciaReinvencao da Advocacia
Reinvencao da Advocacia
Lara Selem
 
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
Lara selem   mulher e advocacia - 08032013Lara selem   mulher e advocacia - 08032013
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
Lara Selem
 
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia JovemX Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
Lara Selem
 
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia CorporativaI Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
Lara Selem
 

Mais de Lara Selem (20)

Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
 
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RNII Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
 
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara SelemXXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
 
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara SelemII Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
 
Palestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara SelemPalestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara Selem
 
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
 
Legal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RSLegal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RS
 
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
 
Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013
 
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
 
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
 
Aula 6 04052013
Aula 6   04052013Aula 6   04052013
Aula 6 04052013
 
Aula 5 03052013 - parte 2
Aula 5   03052013 - parte 2Aula 5   03052013 - parte 2
Aula 5 03052013 - parte 2
 
Aula 5 03052013 - parte 1
Aula 5   03052013 - parte 1Aula 5   03052013 - parte 1
Aula 5 03052013 - parte 1
 
Aula 2 06042013
Aula 2   06042013Aula 2   06042013
Aula 2 06042013
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013
 
Reinvencao da Advocacia
Reinvencao da AdvocaciaReinvencao da Advocacia
Reinvencao da Advocacia
 
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
Lara selem   mulher e advocacia - 08032013Lara selem   mulher e advocacia - 08032013
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
 
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia JovemX Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
 
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia CorporativaI Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
 

Último

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 

Último (20)

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 

"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas

  • 1. Remuneração de Advogados e Sócios em Sociedades de Advogados Lara Selem
  • 2. Credenciais • Advogada, Escritora e Consultora em Gestão de Serviços Jurídicos. Executive MBA pela Baldwin Wallace College (EUA), especialista em Gestão de Serviços Jurídicos pela FGV-EDESP (São Paulo, SP) e em Liderança de Empresas de Serviços Profissionais pela Harvard Business School (EUA). Colaboradora da Revista Consulex, Advogados: Mercado & Negócios, Consultor Jurídico e outras. Autora dos livros “Advocacia: Gestão, Marketing & Outras Lendas”, “Estratégia na Advocacia”, “Gestão de Escritório”, “A Reinvenção da Advocacia” e “Gestão Judiciária Estratégica”. laraselem@estrategianaadvocacia.com.br w w w. e s t r a t e g i a n a a d v o c a c i a . c o m . b r
  • 3. Agenda • RemuneraçãoFixaxRemuneraçãoVariável • Advogadoempregado • Advogadoassociado • Sócio de ServiçoxSócio de Capital • RemuneraçãoVariávelparaequipes • Sistemas de bonificação
  • 4. Estruturação da Carreira Sócio Advogado • Junior Assistente • Pleno Jurídico • Sênior Estagiário •I • II • III
  • 5. Objetivos Coletivos Objetivos Individuais
  • 6. Via de duas mãos Ambições Reputação e Posicionamento pessoais e Status Reconhecimento no mercado profissionais Indivíduo Escritório Qualidade de Ambiente de Remuneração Lucratividade Vida Trabalho
  • 7. Faturamento Geral Índice de visitas a clientes ativos Índice de prospecções Redução de despesas Faturamento por Área Despesas recuperáveis de clientes Horas de Treinamento Checklist de cumprimento de regras Alimentação do Sistema de Controle Produção Intelectual Índice de sugestões e melhoria Avaliação de Desempenho
  • 8. 8 Estratégia x Remuneração • O Plano de Carreira e Remuneração é DIRETAMENTE vinculado à estratégia de futuro da banca. • E qual é a estratégia da sua banca? ▫ Ter uma equipe fortalecida? ▫ Durar mais de uma geração? ▫ Reputação intelectual? ▫ Captar mais clientes? ▫ Excelência e qualidade? ▫ Resultado financeiro?
  • 9. Algumas premissas • O faturamento é um item essencial, mas não único; • A postura, a excelência e a confiança são igualmente itens valorizados; • Metas devem ser cumpridas para permitir a elegibilidade à Remuneração Variável.
  • 10. Algumas premissas • A Remuneração Variável deve ser composta por diversas parcelas, visando incentivar a performance individual, sem perder o foco na performance coletiva; • Deve haver uma compensação para os profissionais que forem Líderes de Equipe, face à carga de supervisão.
  • 11. Algumas premissas • As parcelas da Remuneração Variável são calculadas com base no Resultado Operacional Líquido e metas dos níveis (Área e Escritório); a parcela individual é baseada somente na meta individual (avaliação de desempenho). • Com isto, tem-se que a distribuição de variável ocorrerá somente quando houver resultado positivo e igual ou superior à meta traçada.
  • 12. 12 Balancete Gerencial BALANCETE • Resultado Operacional Líquido = Faturamento Bruto (+) ▫ Faturamento Bruto (menos): Impostos, Impostos (-) Indicação de Clientes (calculado sem impostos), despesas diretas, despesas Indicação de Clientes (-) indiretas (inclui pro-labore sócios), Despesas Diretas (-) provisões trabalhistas e tributárias. • Lucro Líquido = Despesas Indiretas(-) ▫ Resultado Operacional Líquido (menos) Provisões (-) parcelas variáveis da remuneração da ROL (=) equipe, fundo de reserva e fundos de investimentos. Variável (-) Fundos(-) LUCRO LÍQUIDO (=)
  • 13. 13 Centros de Custo • Cada Área Técnica deve ser vista como um “produto” que tem faturamento e despesas próprias, participando de forma diferente para o resultado final da banca. XPTO ADVOGADOS Propriedade Trabalhista Intelectual Ambiental Societário Tributário Energia Penal Cível
  • 14. 14 Alocação de Despesas • Tributos • Despesas Diretas ▫ Conforme as Notas Fiscais ▫ São as despesas havidas com a emitidas pela área. equipe da área (advogados, ▫ Caso um mesmo cliente seja estagiários, paralegais) e com atendido por várias áreas clientes (não reembolsáveis). técnicas, o valor da fatura • Despesas Indiretas deverá ser distribuído entre as ▫ Existem diversos tipos de áreas conforme o volume de despesas que devem ser trabalho. rateadas entre os Centros de • Indicação de Clientes custo, eis que não podem ser ▫ Conforme os negócios alocadas diretamente. Ex.: realizados que beneficiem o Informática, Marketing, faturamento da área técnica. Administração, Ocupação, etc. ▫ Considerar também a “venda- ▫ Tipos de rateio: por cabeça, em cruzada” entre as áreas partes iguais, por metro técnicas. quadrado.
  • 15. 15 Balancete por Centros de Custo ÁREAS CIV TRA TRI SOC AMB PI PEN ENE TOTAL Fat. Bruto (+) 20 10 20 15 5 5 15 10 100 Impostos (-) 4 2 4 3 1 1 3 2 20 Indic. Clientes (-) 1 4 2 0 0 3 3 2 15 Desp. Dir (-) 5 1 2 2 1 1 2 1 15 Desp. Indir (-) 3 5 1 1 1 2 1 1 15 ROL (=) 7 -2 11 9 2 -2 6 4 35
  • 16. Proporção entre Fixo e Variável 20% 50% 80% Variável 80% Fixo 50% 20% Junior Pleno Sênior
  • 17. Fixo Indicação de Distribuição Novos de Lucro Clientes Participação Indicação de no Resultado Novos Operacional Serviços Pela Participação Avaliação de na Receita Desempenho
  • 18. Política de Remuneração Remunera os sócios de capital Lucro Líquido + Remunera os líderes de equipe %Líderes + Remunera o resultado do trabalho de equipe %Área + Remunera a performance individual (competências) %Individual + Remunera a performance comercial %Indicação + Mínimo garantido, bolsa, etc. Fixo
  • 19. Exemplo de Fórmula de Remuneração Sócio • Pró-Labore + Lucro Líquido Sênior Líder • Fixo + % Área + % Individual + % Líder Sênior • Fixo + % Área + % Individual Pleno Líder • Fixo + % Área + % Individual + % Líder Pleno • Fixo + % Área + % Individual Júnior • Fixo + % Área + % Individual Trainée • Fixo Estagiário • Fixo
  • 20. Fixo As mudanças de faixa na vertical são motivadas pelo atendimento dos requisitos objetivos do próximo nível da carreira e o crescimento anual da avaliação de desempenho. G1 G2 G3 G4 G5 G6 G7 G8 ADV Senior 2.750,00 2.850,00 2.960,00 3.100,00 3.250,00 3.370,00 3.500,00 3.700,00 F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 ADV Pleno 1.800,00 1.890,00 1.990,00 2.100,00 2.210,00 2.320,00 2.430,00 2.550,00 E1 E2 E3 E4 E5 E6 E7 E8 ADV Junior 1.200,00 1.248,00 1.297,92 1.349,84 1.403,83 1.459,98 1.518,38 1.579,12 D1 Trainée 900,00 As mudanças de faixa na horizontal dependem do C1 C2 resultado da Avaliação Individual de Desempenho, EST Sênior conforme segue: 560,00 585,00 Avaliação de Desempenho Anual B1 B2 Até 69 1 faixa horizontal EST Pleno 511,00 535,00 70 – 85 2 faixas horizontais A1 A2 86 - 100 3 faixas horizontais EST Junior 465,00 488,00
  • 21. 21 VariávelporÁrea • Se a equipe atingir a meta de ROL da Área, faz jus ao variável coletivo (% sobre o ROL da Área). • A distribuição do % Áreaserá feita respeitando o número de advogados em cada categoria (JR, PL, SR), bem como a hierarquia estabelecida entre os mesmos, conforme pesos pré-definidos. Advogado Junior AJR 2 Advogado Pleno APL 4 Advogado Sênior ASR 8
  • 22. 22 Como dividir o bolo? • Fórmula para distribuição: %Área ROL REF ( nAJRx 2) ( nAPLx 4) ( nASRx8) Onde: ▫ REF = Valor de Referência ▫ %Área x ROL = valor a ser distribuído Adv Adv ▫ nAJR = número de Advogados Junior SR JR ▫ nAPL = número de Advogados Pleno ▫ nASR = número de Advogados Senior Adv PL
  • 23. %Área - exemplo Faturamento Bruto da Área R$ 160.000,00 (=) Tributos alocados R$ 24.000,00 (-) Despesas Diretas da área R$ 20.000,00 (-) Despesas Indiretas alocadas R$ 16.000,00 (-) ROL R$ 100.000,00 (=) Δ Área (15% ROL) R$ 15.000,00 (-) R$15 .000 ,00 R$15 .000 ,00 R$15 .000 ,00 REF R$833 ,33 (2 x1) (4 x 2) (2 x 4) 2 8 8 18 Categoria REF x Peso Valor Individual Advogado Junior R$ 833,33 x 1 R$ 833,33 Advogado Pleno R$ 833,33 x 2 R$ 1.666,67 Advogado Sênior R$ 833,33 x 4 R$ 3.333,33
  • 24. 24 Variável Individual • Anualmente, o escritório pagará % Individual aos advogados somente se a SUPERMETA for atingida (= META DE ROL anual do Escritório + 20%). • Cálculo: ROL (anual) x % Individual ▫ Base de cálculo do % Individual para o pagamento aos Advogados (JR, PL e SR), dependendo dos resultados individuais obtidos na Avaliação de Desempenho. ▫ O valor máximo que cada advogado poderá receber a título de % Individual obedecerá aos mesmos critérios de cálculo do % Área.
  • 25. 25 % Individual • Os resultados individuais obtidos na Avaliação de Desempenho serão aplicados como % sobre o valor individual máximo. • Somente receberão o % Individual os profissionais que obtiverem resultado superior a 70 na Avaliação de Desempenho e conforme a tabela abaixo: AVAL DESEMP % IND MAX 0 - 69,99 % 0 70 - 84,99 % X 0,5 85 – 100 % 1
  • 26. 26 Variável do Líder • Líder de equipe que não seja sócio receberá um adicional pela responsabilidade da função exercida. ▫ 20 a 50% sobre o fixo, OU ▫ % sobre o ROL da área liderada.
  • 27. Indicações de Clientes • A simples informação de um potencial cliente não leva à remuneração por indicação. É necessário trabalhar com os sócios para fechamento do contrato. A contratação passiva (quando o cliente procura o escritório) também não se enquadra nesta hipótese. • A contratação somente pode ser fechada com aprovação de um dos sócios e depende de análise de viabilidade econômico-financeira, bem como de conflitos de interesses entre clientes. • O pagamento das indicações deve ser efetuado após o ingresso dos honorários no caixa do escritório.
  • 28. Indicação de Novo Cliente • Pela indicação de Novo Cliente o escritório pagará uma comissão sobre o faturamento líquido do contrato novo. • Quanto? Até 20%. • Por quanto tempo? 1 a 2 anos (em caso de contrato de partido); em casos de êxito, incidirá em honorários futuros.
  • 29. Indicação de Novo Serviço • Pela indicação de novo serviço para cliente ativo ou inativo, o escritório pagará uma comissão sobre o faturamento líquido do contrato novo. • Quanto? Até 10% • Por quanto tempo? Idem à indicação de novo cliente.
  • 30. Sócios (distribuição de lucros) Partição das Conforme responsabilidades de Contrato Social gestão da banca entre os sócios Cotas Gestão Trabalho Clientes Volume de trabalho % de cada sócio produzido pelas na captação de áreas sob clientes com responsabilidade base no dos sócios faturamento
  • 31. Simulação Faturamento Bruto R$ 160.000,00 Tributos (15%) R$ 24.000,00 Faturamento Líquido R$ 136.000,00 Despesas Diretas R$ 20.000,00 Despesas Indiretas R$ 16.000,00 R.O.L. R$ 100.000,00 Bônus de Produtividade Equipe (15% ROL) R$ 15.000,00 Outrasdeduções (BDI, Fundo de Reserva, etc.) R$ 10.000,00 LucroLíquido disponível paradistribuição R$ 75.000,00
  • 32. Cotas 7.500,00 10,0 Simulação Sócio 1 Sócio 2 2.500,00 2.500,00 33,3 33,3 Sócio 3 2.500,00 33,3 Clientes 22.500,00 30,0 Cotas Clientes Sócio 1 18.697,50 83,1 Trabalho Sócio 2 2.790,00 12,4 Gestão Sócio 3 1.012,50 4,5 Trabalho 30.000,00 40,0 Sócio 1 20.160,00 67,2 LUCRO LÍQUIDO Sócio 2 2.400,00 8,0 R$ 75.000,00 Sócio 3 7.440,00 24,8 Gestão 15.000,00 20,0 Sócio 1 6.000,00 40,0 Sócio 2 0,00 0,0 Sócio 3 9.000,00 60,0
  • 33. Simulação REMUNERAÇÃO DOS SÓCIOS Cotas Clientes Trabalho Gestão TOTAL Sócio 1 2.500,00 18.697,50 20.160,00 6.000,00 47.357,50 Sócio 2 2.500,00 2.790,00 2.400,00 0,00 7.690,00 Sócio 3 2.500,00 1.012,50 7.440,00 9.000,00 19.952,50 TOTAL 7.500,00 22.500,00 30.000,00 15.000,00 75.000,00
  • 34. 34 MetasFinanceiras • META ROL TRIMESTRAL ESCRITÓRIO ▫ Meta de ReceitaBruta ▫ Meta de DespesaOperacional • META ROL TRIMESTRAL ÁREAS ▫ Meta de ReceitaBruta ▫ Meta de DespesaOperacional • SUPERMETA ROL ANUAL ESCRITÓRIO
  • 35. Faturamento Geral Redução de despesas Faturamento por Área Despesas recuperáveis de clientes Indicação de Clientes Avaliação de Desempenho
  • 37. 37 Vínculos com Advogados • CLT • Associado • Prestação de Serviços (PJ) • Sócio ▫ De Capital ▫ De Serviço
  • 38. 38 Empregado (CLT) – R$ 4,0 MIL ESCRITÓRIO ADVOGADO Previdência 20,0% IR 27,5% - R$ 423,08 Outros 6,8% Previd. 11% s/R$ 2.508 FGTS 8,0% 13º Salário 8,3% Férias 11,1% Carga 54,2% Carga 21,9% R$ 6,2 MIL R$ 3,1 MIL
  • 39. 39 Associado (RPA) – R$ 4,0 MIL ESCRITÓRIO ADVOGADO Previdência 20,0% IR 27,5% - R$ 423,08 Previd. 11% s/R$ 2.508 ISS 5% Carga 20,0% Carga 28,8% R$ 4,8 MIL R$ 2,8 MIL
  • 40. 40 Prestação de Serviços PJ – R$ 4,0 MIL ESCRITÓRIO ADVOGADO PIS/COFINS/CSOC 4,65% IR 1,5% Sem tributação Contabilidade R$ 130 Outros impostos 6,85% OAB Empr. R$ 46 Carga 0% Carga 14,2% R$ 4,0 MIL R$ 3,4 MIL
  • 41. 41 Sócio – R$ 4,0 MIL ESCRITÓRIO ADVOGADO Previdência Previdência 20% s/pró-labore R$ 260 7,65% sobre R$ 260 R$ 52,00 R$ 19,90 Carga 1,3% Carga 0,5% R$ 4,05 MIL R$ 3,98 MIL
  • 42. “Lucro é o subproduto das coisas bem feitas”. Philip Kotler
  • 43. Obrigada e até a próxima! www.estrategianaadvocacia.com.br laraselem@estrategianaadvocacia.com.br twitter: @laraselem