SlideShare uma empresa Scribd logo
Relação existente entre Religião e Cultura
A sociedade é regimentada por leis – constituição – e estas criadas por legisladores que a
representam. Se a sociedade é cristã, estas leis terão sua base na moral e princípios
cristãos. Por exemplo, em 2003 nos Estados Unidos, o presidente do Tribunal Supremo
de Justiça de Alabama, Ray Moore, que instalou um monumento aos Dez Mandamentos,
erguido em um edifício público da cidade de Montgomery, capital do estado de Alabama,
na rotunda do edifício de tribunais, alega que a escultura representa os alicerces morais
da lei dos Estados Unidos. Para alguns Republicanos, os Dez Mandamentos cumprem
um papel secular importante no desenvolvimento da lei e cultura americana.
A religião tem um papel importantíssimo na cultura de um povo. O reavivamento do
século 18 nos Estados Unidos produziu um grande aumento no número de adesões às
igrejas. A pregação era anunciada diretamente a grupos marginalizados da sociedade. O
missionário David Brainerd levou o Evangelho aos indígenas do leste de Nova Jersey.
Outro exemplo foi o missionário Samuel Davies na Virgínia pregou aos escravos. Através
de Jonathan Edwards, o avivamento gerou um movimento de reforma social nos Estados
Unidos. Os protestos de Samuel Hopkins insistentes contra a escravidão ganharam
espaço em Newport, Rhode Island. O destaque dado pelos pregadores aos ouvintes
simples como objeto da graça de Deus, com a importância de uma decisão pessoal,
fortaleceram na sociedade daquela época, noções de igualdade, democracia e
responsabilidade pessoal que contribuíram para o processo que levou à independência
dos Estados Unidos.
Sem dúvida, a religião tem um papel muito importante na cultura de uma sociedade.
Sanchez Vasquez disse “a religião inclui modos de regulamentação das relações
humanas. No caso especificamente cristão, trata-se dos mandamentos de Deus”. A
Missão Integral tem contribuído para uma grande mudança, seja social ou cultural, na
sociedade latino-americana, por exemplo:
No Clade II, os participantes estabeleceram alguns princípios para a ação social e política
evangélica. A atividade social e política das igrejas evangélicas teriam por objetivo o
indivíduo, a família, a educação, o trabalho, a economia, a saúde, a cultura, os direitos
humanos, os meios de comunicação e as relações internacionais.
Será que a cultura pode influenciar a religião? Sim. No Brasil, por exemplo, os católicos
portugueses trouxeram a sua religião e pela força da espada aos indígenas. Muitos
sacerdotes e padres fizeram contato com a religiosidade indígena do novo território, no
qual se aproximaram ambas as religiosidades.
Crenças e práticas religiosas cristãs são misturadas, facilmente, às formas não cristãs de
religiosidade, como a indígena e africana, resultando quase uma nova religião, mesclada
com elementos indígenas e cristãos – danças, festas, divindades, sacrifícios e oferendas,
típicas de uma religiosidade indígena, que acompanham a fé cristã de boa parte do povo
brasileiro; e elementos africanos e cristãos, que no caso, o catolicismo – a identificação e
assimilação dos personagens bíblicos e cristãos com divindades africanas.
Diante deste quadro, para que o movimento evangélico cresça no Brasil, muitas são as
possibilidades que permitem outra evangelização, de caráter contextual e integral, e
assim, superar os efeitos negativos desta mistura religiosa.
Referências Bibliográficas
Supremo se abstém em debate sobre monumento religioso. Disponível em:
http://www.adventistas.com/agosto2003/clipping_monumento.htm. Acesso em: 31 de maio
de 2015.
Supremo dos EUA decide a favor dos Dez Mandamentos. Disponível em:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft2806200502.htm#. Acesso em: 31 de maio de
2015.
MATOS, Aldery de Souza. O protestantismo Norte-americano: Séculos 17 a 19. In:
Instituto Presbiteriano Makenzie. Acesso em: http://www.mackenzie.br/7111.html.
Disponível em: 31 de maio de 2015
Religião e a religiosidade do povo brasileiro. Pág. 17. In: Filosofia e Religião – Unidade II.
Joinville: CEEDUC, 2015.
Por Márcio Batista
https://www.marciobatista.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Setor Juventude Sergipe
 
Uma nova paroquia
Uma nova paroquiaUma nova paroquia
Uma nova paroquia
Pe Gil Medeiros
 
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
Cleide Regina F Mariano
 
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVIDeus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
Cursos Católicos
 
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
Paulo David
 
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades /  CEBsFormação para animadores (as) de comunidades /  CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Bernadetecebs .
 
Boletim 148 da Comunidade Batista da Graça, Suzano
Boletim 148  da Comunidade Batista da Graça, SuzanoBoletim 148  da Comunidade Batista da Graça, Suzano
Boletim 148 da Comunidade Batista da Graça, Suzano
Silas Roberto Nogueira
 
6 ano t
6 ano t6 ano t
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
Paulo David
 
Os ritos religiosos
Os ritos religiososOs ritos religiosos
Os ritos religiosos
Gabriel Domingues
 
Lição 8.
Lição 8.Lição 8.
Lição 8.
gsansoa1
 
Origem da páscoa joao pedro 9 ano
Origem da páscoa joao pedro 9 anoOrigem da páscoa joao pedro 9 ano
Origem da páscoa joao pedro 9 ano
joao pedro
 
Introdução à Liturgia
Introdução à LiturgiaIntrodução à Liturgia
Introdução à Liturgia
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESEECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
Paulo David
 
Doc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbbDoc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbb
Cassio Felipe
 
Liturgia breve histórico
Liturgia   breve históricoLiturgia   breve histórico
Liturgia breve histórico
Núccia Ortega
 
9 capelania pastoral
9 capelania pastoral9 capelania pastoral
9 capelania pastoral
faculdadeteologica
 
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICASINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
Paulo David
 
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
José Vieira Dos Santos
 
Marialis cultus (apresentação didática)
Marialis cultus (apresentação didática)Marialis cultus (apresentação didática)
Marialis cultus (apresentação didática)
Afonso Murad (FAJE)
 

Mais procurados (20)

Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
 
Uma nova paroquia
Uma nova paroquiaUma nova paroquia
Uma nova paroquia
 
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
Adm eclesiástica 2 sem 2017 aula 2
 
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVIDeus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
Deus de volta ao centro: um novo movimento litúrgico e a reforma de Bento XVI
 
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
PEQUENAS COMUNIDADES ... ou GRUPOS DE JESUS, FORMAÇÃO.
 
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades /  CEBsFormação para animadores (as) de comunidades /  CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
 
Boletim 148 da Comunidade Batista da Graça, Suzano
Boletim 148  da Comunidade Batista da Graça, SuzanoBoletim 148  da Comunidade Batista da Graça, Suzano
Boletim 148 da Comunidade Batista da Graça, Suzano
 
6 ano t
6 ano t6 ano t
6 ano t
 
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA 2019 - 2023
 
Os ritos religiosos
Os ritos religiososOs ritos religiosos
Os ritos religiosos
 
Lição 8.
Lição 8.Lição 8.
Lição 8.
 
Origem da páscoa joao pedro 9 ano
Origem da páscoa joao pedro 9 anoOrigem da páscoa joao pedro 9 ano
Origem da páscoa joao pedro 9 ano
 
Introdução à Liturgia
Introdução à LiturgiaIntrodução à Liturgia
Introdução à Liturgia
 
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESEECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
ECUMENISMO - RESUMO SÍNTESE
 
Doc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbbDoc 53 da cnbb
Doc 53 da cnbb
 
Liturgia breve histórico
Liturgia   breve históricoLiturgia   breve histórico
Liturgia breve histórico
 
9 capelania pastoral
9 capelania pastoral9 capelania pastoral
9 capelania pastoral
 
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICASINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
SINODALIDADE - CAMINHADA HISTÓRICA
 
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
Comunidade de Comunidades Uma Nova Paróquia
 
Marialis cultus (apresentação didática)
Marialis cultus (apresentação didática)Marialis cultus (apresentação didática)
Marialis cultus (apresentação didática)
 

Semelhante a Relação existente entre Religião e Cultura

TUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLATUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLA
ASD Remanescentes
 
IRLA
 IRLA IRLA
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTOSEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
Caio César
 
COMO FALAR DE DEUS HOJE?
COMO FALAR DE DEUS HOJE?COMO FALAR DE DEUS HOJE?
COMO FALAR DE DEUS HOJE?
domeduardo
 
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No BrasilUm Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
Pastoral da Juventude
 
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
Rubens Sohn
 
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
Paulo Dias Nogueira
 
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADECF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
catequistasemformacao
 
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
Development Workshop Angola
 
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostaisO anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
Rodrigo Soares
 
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasilantonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja EvangelicaGênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
Miguel Braga
 
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
Vanildo Zugno
 
03 responsabilidade social (1)
03 responsabilidade social (1)03 responsabilidade social (1)
03 responsabilidade social (1)
Luiza Dayana
 
03 responsabilidade social
03 responsabilidade social03 responsabilidade social
03 responsabilidade social
Luiza Dayana
 
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptxIntolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
Luana692116
 
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
Cleonardo Mauricio Junior
 
A igreja católica na idade média aula 1 - 2 bi
A igreja católica na idade média   aula 1 - 2 biA igreja católica na idade média   aula 1 - 2 bi
A igreja católica na idade média aula 1 - 2 bi
Cybelle Cardozo
 
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdfDicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
PauloSantana484851
 
A RELIGIÃO NO BRASIL
A RELIGIÃO NO BRASIL A RELIGIÃO NO BRASIL
A RELIGIÃO NO BRASIL
Jorge Miklos
 

Semelhante a Relação existente entre Religião e Cultura (20)

TUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLATUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLA
 
IRLA
 IRLA IRLA
IRLA
 
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTOSEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
SEM LENÇO E NEM DOCUMENTO
 
COMO FALAR DE DEUS HOJE?
COMO FALAR DE DEUS HOJE?COMO FALAR DE DEUS HOJE?
COMO FALAR DE DEUS HOJE?
 
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No BrasilUm Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
Um Pouco De HistóRia Das Ce Bs No Brasil
 
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
IBADEP MÉDIO - MISSIOLOGIA AULA 1
 
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
Avidaeamissaoda igrejanaviradadomilenio magali_
 
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADECF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
CF 2015 - FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE
 
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
20181207 DW Debate :Luanda, Uma Cidade Religiosa, Um Estado Laico Urbanização...
 
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostaisO anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
O anti intelectualismo-entre_os_pentecostais
 
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasilantonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
 
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja EvangelicaGênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
Gênero e Religião,Poder e Identidade a Liderança Feminina na Igreja Evangelica
 
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
A Igreja católica e as mulheres no contexto de romanização da Igreja no Rio G...
 
03 responsabilidade social (1)
03 responsabilidade social (1)03 responsabilidade social (1)
03 responsabilidade social (1)
 
03 responsabilidade social
03 responsabilidade social03 responsabilidade social
03 responsabilidade social
 
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptxIntolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
Intolerancia_religiosa_e_o_espaco_escolar.pptx
 
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
Comunicação coordenada Religião, Sociedade & Cultura - ABANNE 2015
 
A igreja católica na idade média aula 1 - 2 bi
A igreja católica na idade média   aula 1 - 2 biA igreja católica na idade média   aula 1 - 2 bi
A igreja católica na idade média aula 1 - 2 bi
 
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdfDicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
Dicionario-para-entender-o-campo-religioso-Volume-1.pdf
 
A RELIGIÃO NO BRASIL
A RELIGIÃO NO BRASIL A RELIGIÃO NO BRASIL
A RELIGIÃO NO BRASIL
 

Mais de Márcio Batista

Esboço: Primícias
Esboço: PrimíciasEsboço: Primícias
Esboço: Primícias
Márcio Batista
 
Esboço: Ouço Deus chamar
Esboço: Ouço Deus chamarEsboço: Ouço Deus chamar
Esboço: Ouço Deus chamar
Márcio Batista
 
ESBOÇO: O caminho do vencedor
ESBOÇO: O caminho do vencedorESBOÇO: O caminho do vencedor
ESBOÇO: O caminho do vencedor
Márcio Batista
 
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de DeusESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
Márcio Batista
 
A importância da integridade na ação pastoral
A importância da integridade na ação pastoralA importância da integridade na ação pastoral
A importância da integridade na ação pastoral
Márcio Batista
 
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
Márcio Batista
 
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
Márcio Batista
 
A importância do serviço na espiritualidade cristã
A importância do serviço na espiritualidade cristãA importância do serviço na espiritualidade cristã
A importância do serviço na espiritualidade cristã
Márcio Batista
 
Pensamento complexo e teologia
Pensamento complexo e teologiaPensamento complexo e teologia
Pensamento complexo e teologia
Márcio Batista
 
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de AquinoComparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
Márcio Batista
 
O papel da igreja
O papel da igrejaO papel da igreja
O papel da igreja
Márcio Batista
 
Pacto de Lausanne
Pacto de LausannePacto de Lausanne
Pacto de Lausanne
Márcio Batista
 

Mais de Márcio Batista (12)

Esboço: Primícias
Esboço: PrimíciasEsboço: Primícias
Esboço: Primícias
 
Esboço: Ouço Deus chamar
Esboço: Ouço Deus chamarEsboço: Ouço Deus chamar
Esboço: Ouço Deus chamar
 
ESBOÇO: O caminho do vencedor
ESBOÇO: O caminho do vencedorESBOÇO: O caminho do vencedor
ESBOÇO: O caminho do vencedor
 
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de DeusESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
ESBOÇO: Minha família estruturada na palavra de Deus
 
A importância da integridade na ação pastoral
A importância da integridade na ação pastoralA importância da integridade na ação pastoral
A importância da integridade na ação pastoral
 
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
A importância da Ceia do Senhor para a formação espiritual da comunidade de m...
 
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
A importância de uma espiritualidade integral levando em conta todas as dimen...
 
A importância do serviço na espiritualidade cristã
A importância do serviço na espiritualidade cristãA importância do serviço na espiritualidade cristã
A importância do serviço na espiritualidade cristã
 
Pensamento complexo e teologia
Pensamento complexo e teologiaPensamento complexo e teologia
Pensamento complexo e teologia
 
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de AquinoComparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
Comparando o pensamento de Agostinho e Tomás de Aquino
 
O papel da igreja
O papel da igrejaO papel da igreja
O papel da igreja
 
Pacto de Lausanne
Pacto de LausannePacto de Lausanne
Pacto de Lausanne
 

Último

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 

Último (14)

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 

Relação existente entre Religião e Cultura

  • 1. Relação existente entre Religião e Cultura A sociedade é regimentada por leis – constituição – e estas criadas por legisladores que a representam. Se a sociedade é cristã, estas leis terão sua base na moral e princípios cristãos. Por exemplo, em 2003 nos Estados Unidos, o presidente do Tribunal Supremo de Justiça de Alabama, Ray Moore, que instalou um monumento aos Dez Mandamentos, erguido em um edifício público da cidade de Montgomery, capital do estado de Alabama, na rotunda do edifício de tribunais, alega que a escultura representa os alicerces morais da lei dos Estados Unidos. Para alguns Republicanos, os Dez Mandamentos cumprem um papel secular importante no desenvolvimento da lei e cultura americana. A religião tem um papel importantíssimo na cultura de um povo. O reavivamento do século 18 nos Estados Unidos produziu um grande aumento no número de adesões às igrejas. A pregação era anunciada diretamente a grupos marginalizados da sociedade. O missionário David Brainerd levou o Evangelho aos indígenas do leste de Nova Jersey. Outro exemplo foi o missionário Samuel Davies na Virgínia pregou aos escravos. Através de Jonathan Edwards, o avivamento gerou um movimento de reforma social nos Estados Unidos. Os protestos de Samuel Hopkins insistentes contra a escravidão ganharam espaço em Newport, Rhode Island. O destaque dado pelos pregadores aos ouvintes simples como objeto da graça de Deus, com a importância de uma decisão pessoal, fortaleceram na sociedade daquela época, noções de igualdade, democracia e responsabilidade pessoal que contribuíram para o processo que levou à independência dos Estados Unidos. Sem dúvida, a religião tem um papel muito importante na cultura de uma sociedade. Sanchez Vasquez disse “a religião inclui modos de regulamentação das relações humanas. No caso especificamente cristão, trata-se dos mandamentos de Deus”. A Missão Integral tem contribuído para uma grande mudança, seja social ou cultural, na sociedade latino-americana, por exemplo: No Clade II, os participantes estabeleceram alguns princípios para a ação social e política evangélica. A atividade social e política das igrejas evangélicas teriam por objetivo o indivíduo, a família, a educação, o trabalho, a economia, a saúde, a cultura, os direitos humanos, os meios de comunicação e as relações internacionais.
  • 2. Será que a cultura pode influenciar a religião? Sim. No Brasil, por exemplo, os católicos portugueses trouxeram a sua religião e pela força da espada aos indígenas. Muitos sacerdotes e padres fizeram contato com a religiosidade indígena do novo território, no qual se aproximaram ambas as religiosidades. Crenças e práticas religiosas cristãs são misturadas, facilmente, às formas não cristãs de religiosidade, como a indígena e africana, resultando quase uma nova religião, mesclada com elementos indígenas e cristãos – danças, festas, divindades, sacrifícios e oferendas, típicas de uma religiosidade indígena, que acompanham a fé cristã de boa parte do povo brasileiro; e elementos africanos e cristãos, que no caso, o catolicismo – a identificação e assimilação dos personagens bíblicos e cristãos com divindades africanas. Diante deste quadro, para que o movimento evangélico cresça no Brasil, muitas são as possibilidades que permitem outra evangelização, de caráter contextual e integral, e assim, superar os efeitos negativos desta mistura religiosa. Referências Bibliográficas Supremo se abstém em debate sobre monumento religioso. Disponível em: http://www.adventistas.com/agosto2003/clipping_monumento.htm. Acesso em: 31 de maio de 2015. Supremo dos EUA decide a favor dos Dez Mandamentos. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft2806200502.htm#. Acesso em: 31 de maio de 2015. MATOS, Aldery de Souza. O protestantismo Norte-americano: Séculos 17 a 19. In: Instituto Presbiteriano Makenzie. Acesso em: http://www.mackenzie.br/7111.html. Disponível em: 31 de maio de 2015 Religião e a religiosidade do povo brasileiro. Pág. 17. In: Filosofia e Religião – Unidade II. Joinville: CEEDUC, 2015. Por Márcio Batista https://www.marciobatista.com.br