SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola dominical

  Relações Humanas e
pedagógicas no ministério
      educacional
A Unidade
Relações humanas
E a arte do relacionamento humano, que
surge    quando     dois    indivíduos se
encontram. Quando Deus criou Eva, para
ser companheira de Adão, teve inicio o
convívio entre os dois, e em conseqüência,
o amor, a ira, o engano, etc.

Para que estudar relações humanas? A fim
de evitar que haja entraves ao progresso
de nossas atividades, da igreja, enfim, para
vivermos uma vida mais próxima do
mandamento do Senhor (Jo 15.12)
Tipos de relações humanas
Comunicação        interpessoal:     o
relacionamento      entre    pessoas,
caracterizada através dos eventos
ou acontecimentos que se verificam
no lar, na escola, na igreja Jo 11.52,
At 2.1.

Comunicação   intrapessoal:   é   a
comunicação     que     mantemos
conosco mesmo. E o diálogo interior.
Exemplos: Salmo 116.11-14, Lucas
15.17-19.
Os dez mandamentos das relações
                humanas
1.  FALE – Com as pessoas.
2. SORRIA – Para as pessoas.
3. CHAME – As pessoas pelo nome.
4. SEJA – Amigo prestativo.
5. SEJA – Cordial.
6. INTERESSE-SE – Sinceramente pelos outros.
7. SEJA – Generoso ao elogiar, cauteloso ao
    criticar.
8. SAIBA – Considerar os sentimentos dos
    outros.
9. PREOCUPE-SE – Com a opinião dos outros.
10. PROCURE    –   Apresentar um    excelente
    trabalho.
Comunicação – O segredo das
    relações humanas
1. DIRETO: procura falar frases simples,
indo direto ao assunto (não fica
“enrolando”).
2. DESEMBARAÇADO: é “leve”, sem
palavras “difíceis” ou “gírias”.
3. EQUILIBRADO: procura ouvir tanto
quanto falar e não interrompe a conversa
dos outros.
4. ADEQUADO: procura não agredir os
sentimentos ou opiniões divergentes.
5. CALMO: ritmo de voz pausado e volume
médio.
6 RECEPTIVO: aceita objeções, procurando
descobrir quais os motivos para tais.
7. POSITIVO: expressa algo que beneficia o
receptor da mensagem (ouvinte), elogia.
Comunicação – Ações negativas
COMODISMO:torna tudo “morno” e sem
sal
JULGAMENTO:Destrói       imediatamente
qualquer relacionamento
IRRITAÇÃO:Transfere a carga de algo
errado para outra pessoa
LEVIANDADE:desconsidera       que   os
outros      tem      sentimentos     e
preocupações
MENTIRA:      Acaba com a confiança
entre duas pessoas
CRÍTICAS:Forma uma “muralha da
China” nos relacionamentos
Comunicação – Ações positivas

ACEITAÇÃO:Compreende que as pessoas
são falhas e precisam de ajuda
OUVIR:Permite entender os sentimentos
dos outros
PACIÊNCIA:Permite suportar-nos uns aos
outros
ELOGIAR:       Auxilia nos laços de
simpatia mútua
INTERESSAR-SE:Mostra a outra pessoa
que ela pode “contar conosco
SORRIR:O exercício mais relaxante e
simpático que Deus criou
Relações pedagógicas
A relação pedagógica é contato
pessoal que se gera entre os
envolvidos    numa      situação
pedagógica e o resultado desses
contatos.

O professor e seu papel na relação
pedagógica - Na relação professor-
aluno, ele não é detentor de todo o
saber - de toda a instrução. Mas o
que ele sabe, deve colocar a serviço
da busca de novos conhecimentos.
Relações pedagógicas
ESCOLA- Escola Tradicional: Excesso de
diretividade.     Professor    distante    do
aluno.Escola Nova: O aluno é o centro- Ele
é crítico e participativo.Fraca diretividade.

O PROFESSOR- Escola Tradicional: O
professor detém o conhecimento para
depositar    no    aluno.Escola   Nova:    O
professor é o facilitador da aprendizagem.

O ALUNO- Escola Tradicional: Indivíduo
passivo e isolado do contexto sócio-
histórico.Escola Nova: Sujeito ativo e
dinâmico. Valorização do “Self”.
COMPONENTES DO PROCESSO
  DE ENSINO - OBJETIVO
Objetivos Educacionais – Correspondem às
expectativas dos grupos e classes sociais
existentes e que fazem produzir objetivos
gerais;
Objetivos Gerais – São as metas estabelecidas
para os alunos no âmbito dos sistemas
educacionais,    com     suas    abrangências
específicas, que podem alcançar      a escola
(Proposta Pedagógica), o professor (com seu
planejamento de curso expressando sua visão
de educação e sociedade);
Objetivos   Específicos   –   Referem-se    ao
esperado em termos de particularização sobre
a compreensão da matéria de ensino e
concorrem    para    alcançar   os   objetivos
anteriores.Conteúdos:
Métodos de Ensino

Método de exposição pelo professor
Método de trabalho independente
Método de elaboração conjunta
Método de trabalho em grupo
Método Indutivo
Método Dedutivo
Atividades Especiais
O conceito e a metodologia de ensino
 Ensinar     não    é  somente     transmitir
 conhecimentos. Ensinar não é somente
 transferir conhecimento de uma cabeça a
 outra, não é somente comunicar. Ensinar é
 fazer    pensar,    é  estimular   para   a
 identificação e resolução de problemas, é
 ajudar    a    criar  novos    hábitos   de
 pensamento e ação.
 O ensino deve ser centrado no aluno e não
 no professor ou conteúdo.
 O ensino deve ser participativo e não
 unilateral.
 O ensino deve visar o contato do aluno
 direto com a realidade
O tratamento do conteúdo de ensino
 O conteúdo dever ser contextualizado;
 aplicado à realidade dos alunos. Os
 ensinamentos bíblicos ministrados na ED
 têm de sair do campo teórico para o
 prático, ou seja, os conteúdos de ensino
 devem despertar nos alunos motivação
 para mudança de comportamento.
 As informações devem ser transformadas
 em conhecimento. O professor não deve
 valorizá-las excessivamente.
 Os professores deverão ajudá-los a
 selecionarem e priorizarem as melhores
 informações     para  transformá-las em
 conhecimento.
Planejamento

O     que?      –     Sobre     o     que
faremos/pesquisaremos
Porque?- Por que estaremos tratando deste
tema.Quais os objetivos?
Como?- Como realizaremos este projeto?
Quando?- Quando realizaremos as etapas
planejadas?
Quem?- Quem realizara cada atividade
Recursos?- Quais serão os recursos
materiais e humanos necessários para
execução?
Tendências Pedagógicas

A DIDÁTICA - Escola Tradicional: Disciplina
normativa – dita regras.Escola Nova: Orienta a
direção da aprendizagem.

O ENSINO - Escola Tradicional: Voltado para o
professor e desenvolve a memória.Escola Nova:
Valoriza o aluno e suas habilidades natas.
O CONTEÚDO - Escola Tradicional: Tratado
isoladamente.Escola Nova: São principalmente os
interesses do aluno.
O MÉTODO    -    Escola Tradicional: Forma prática de
se chegar       ao objetivo.Escola Nova: Ativos e
lúdicos.
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

As escolas dominicais precisam organizar-se
pedagogicamente no sentido de prepararem um
documento pedagógico a fim de nortear suas
atividades.
É comum existir nesta forma de ensino situações
que antagonizam as contribuições da Didática.
Muitos      professores    costumam      trabalhar
isoladamente formando em sua classe uma escola
dominical à parte.
Ele passa o conteúdo sem preocupações com os
fins educacionais amplos e específicos
Qual é o crente que a EBD deseja formar? Passar
conteúdo sem se preocupar com objetivos pode ser
considerado como atirar no escuro.
Bibliografia

 SILVA,Antônio Gilberto da,manual      da
escola dominical – CPAD- 1981.

GABY,     Wagner    Tadeu dos   Santos,
Relações públicas e humanas para líderes
cristãos – CPAD ,1990.
Apostila Seminário Ebenézer – Escola
dominical I.

Bíblia de estudo pentecostal – CPAD, 1995.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Renata Feol
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Diego Andreasi
 
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalhoGestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
INSTITUTO MVC
 
Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)
Gislaine Milena Casula Magrini
 
Liderança de equipes
Liderança de equipesLiderança de equipes
Liderança de equipes
Alessandro Lunardon
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
Bruno Crescente
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
Camila Prada
 
Relações humanas
Relações humanasRelações humanas
Relações humanas
Jose Silvio Damacena Damacena
 
Comunicação não-violenta
Comunicação não-violentaComunicação não-violenta
Comunicação não-violenta
Thiago de Oliveira Pires
 
Liderança
Liderança Liderança
Liderança
Tamires Santos
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
Leandro Lopes
 
1 treinamento comportamental
1 treinamento comportamental1 treinamento comportamental
1 treinamento comportamental
Afins Cosméticos
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Benjamim Garcia Netto
 
Comunicação eficaz
Comunicação eficazComunicação eficaz
Comunicação eficaz
Oficina Psicologia
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
inovaDay .
 
Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)
damaceno87
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Diego Allan Oliveira
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
Kenneth Corrêa
 
Gestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. RandesGestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. Randes
Prof. Randes Enes, M.Sc.
 
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
Aula 3 projovem trabalhador  14.04Aula 3 projovem trabalhador  14.04
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
ROMARIO600
 

Mais procurados (20)

Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
 
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalhoGestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
 
Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)
 
Liderança de equipes
Liderança de equipesLiderança de equipes
Liderança de equipes
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Relações humanas
Relações humanasRelações humanas
Relações humanas
 
Comunicação não-violenta
Comunicação não-violentaComunicação não-violenta
Comunicação não-violenta
 
Liderança
Liderança Liderança
Liderança
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
1 treinamento comportamental
1 treinamento comportamental1 treinamento comportamental
1 treinamento comportamental
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
 
Comunicação eficaz
Comunicação eficazComunicação eficaz
Comunicação eficaz
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
 
Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
 
Gestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. RandesGestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. Randes
 
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
Aula 3 projovem trabalhador  14.04Aula 3 projovem trabalhador  14.04
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
 

Destaque

LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoaisLBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
Natalino das Neves Neves
 
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
Ítalo Mazoni Dos Santos Gonçalves
 
O poder do feedback
O poder do feedbackO poder do feedback
O poder do feedback
Carlos Hoyos
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
demonias
 
Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
 Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
Jane Andrade
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Vanessa Chiaradia
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Fernando Pinheiro
 
Sugestões metodológicas de Orientação Educacional
Sugestões metodológicas de Orientação EducacionalSugestões metodológicas de Orientação Educacional
Sugestões metodológicas de Orientação Educacional
suelianeisaac
 

Destaque (9)

LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoaisLBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
LBA Lição 13 - O cultivo das relações interpessoais
 
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E INTERSETORIAL NAS ORGANIZAÇÕES
 
O poder do feedback
O poder do feedbackO poder do feedback
O poder do feedback
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
 Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
Livro relacionamento-interpessoal-olhares-diversos
 
Escola de Relações Humanas
Escola de Relações HumanasEscola de Relações Humanas
Escola de Relações Humanas
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Sugestões metodológicas de Orientação Educacional
Sugestões metodológicas de Orientação EducacionalSugestões metodológicas de Orientação Educacional
Sugestões metodológicas de Orientação Educacional
 

Semelhante a Relacionamento interpessoal no ministério educacional pr. andré mourão

Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Sussy De La Lumier
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
Agâta Dourado
 
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finaisOrientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Aydê Pereira Salla
 
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
walberfreitasnobre
 
Progestão modulo 4
Progestão modulo 4Progestão modulo 4
Progestão modulo 4
mtolentino1507
 
A escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensarA escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensar
Renata Peruce
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Psicanalista Santos
 
Aprender a Aprender
Aprender a AprenderAprender a Aprender
Aprender a Aprender
Rodrigo Pinto
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
Leonardo Florêncio
 
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de MoraesPerfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
heder oliveira silva
 
Didática III
Didática IIIDidática III
Didática III
Robert Cesar
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
Natalia384006
 
DIDÁTICA GERAL.ppt
DIDÁTICA GERAL.pptDIDÁTICA GERAL.ppt
DIDÁTICA GERAL.ppt
RosanaMendesMacielMo
 
Paper 4 do eja
Paper 4 do ejaPaper 4 do eja
Paper 4 do eja
carioca marcela
 
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicionalUm olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
Alecris0505
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Vanessa Casaro
 
Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
Belmeri Cagnoni Silva
 
Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402
maria152302
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
Leandro Pereira
 

Semelhante a Relacionamento interpessoal no ministério educacional pr. andré mourão (20)

Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
 
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finaisOrientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
Orientação Técnica Educação Financeira - Ensino Fundamental - anos finais
 
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
Apresentação do Alcides 4323423423423423423423423
 
Progestão modulo 4
Progestão modulo 4Progestão modulo 4
Progestão modulo 4
 
A escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensarA escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensar
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
 
Aprender a Aprender
Aprender a AprenderAprender a Aprender
Aprender a Aprender
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumond
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
 
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de MoraesPerfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
Perfil dos professores participantes Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes
 
Didática III
Didática IIIDidática III
Didática III
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
 
DIDÁTICA GERAL.ppt
DIDÁTICA GERAL.pptDIDÁTICA GERAL.ppt
DIDÁTICA GERAL.ppt
 
Paper 4 do eja
Paper 4 do ejaPaper 4 do eja
Paper 4 do eja
 
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicionalUm olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
Um olhar sobre a abordagem conservadora ou tradicional
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
 
Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
 
Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 

Mais de prvladimir

Dicas para cerimônia fúnebre
Dicas para cerimônia fúnebreDicas para cerimônia fúnebre
Dicas para cerimônia fúnebre
prvladimir
 
Princípios para tomada de decisões
Princípios para tomada de decisõesPrincípios para tomada de decisões
Princípios para tomada de decisões
prvladimir
 
Algumas verdades sobre relacionamentos
Algumas verdades sobre relacionamentosAlgumas verdades sobre relacionamentos
Algumas verdades sobre relacionamentos
prvladimir
 
A arte de crescer com as pessoas
A arte de crescer com as pessoasA arte de crescer com as pessoas
A arte de crescer com as pessoas
prvladimir
 
A importância da geração de discípulos
A importância da geração de discípulosA importância da geração de discípulos
A importância da geração de discípulos
prvladimir
 
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanhaEstratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
prvladimir
 
Conectando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
Conectando as gerações com a palavra de deus    pr. josé márioConectando as gerações com a palavra de deus    pr. josé mário
Conectando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
prvladimir
 
O desafio de ensinar a verdade na atualidade pr. germano soares
O desafio de ensinar a verdade na atualidade   pr. germano soaresO desafio de ensinar a verdade na atualidade   pr. germano soares
O desafio de ensinar a verdade na atualidade pr. germano soares
prvladimir
 
Confrontando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
Confrontando as gerações com a palavra de deus  pr. josé márioConfrontando as gerações com a palavra de deus  pr. josé mário
Confrontando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
prvladimir
 
Desafios de ensinar a verdade na atualidade pr germano soares
Desafios de ensinar a verdade na atualidade   pr germano soaresDesafios de ensinar a verdade na atualidade   pr germano soares
Desafios de ensinar a verdade na atualidade pr germano soares
prvladimir
 
Liderança2
Liderança2Liderança2
Liderança2
prvladimir
 
Liderança espiritual josué
Liderança espiritual josuéLiderança espiritual josué
Liderança espiritual josué
prvladimir
 
Lição 9 esperando contra a esperança
Lição 9   esperando contra a esperançaLição 9   esperando contra a esperança
Lição 9 esperando contra a esperança
prvladimir
 
Lição 8 o poder da verdadeira profecia - a
Lição 8   o poder da verdadeira profecia - aLição 8   o poder da verdadeira profecia - a
Lição 8 o poder da verdadeira profecia - a
prvladimir
 
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
Lição 7   o cuidado com as ovelhasLição 7   o cuidado com as ovelhas
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
prvladimir
 
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
Lição 6   a soberania e a autoridade de deusLição 6   a soberania e a autoridade de deus
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
prvladimir
 
Lição 1 jeremias, o profeta da esperança
Lição 1   jeremias, o profeta da esperançaLição 1   jeremias, o profeta da esperança
Lição 1 jeremias, o profeta da esperançaprvladimir
 
Lição 2 os perigos do desvio espiritual
Lição 2   os perigos do desvio espiritualLição 2   os perigos do desvio espiritual
Lição 2 os perigos do desvio espiritual
prvladimir
 
Lição 3 Anunciando ousadamente a palavra de deus
Lição 3   Anunciando ousadamente a palavra de deusLição 3   Anunciando ousadamente a palavra de deus
Lição 3 Anunciando ousadamente a palavra de deusprvladimir
 
Lição 4 chorando aos pés do senhor
Lição 4   chorando aos pés do senhorLição 4   chorando aos pés do senhor
Lição 4 chorando aos pés do senhor
prvladimir
 

Mais de prvladimir (20)

Dicas para cerimônia fúnebre
Dicas para cerimônia fúnebreDicas para cerimônia fúnebre
Dicas para cerimônia fúnebre
 
Princípios para tomada de decisões
Princípios para tomada de decisõesPrincípios para tomada de decisões
Princípios para tomada de decisões
 
Algumas verdades sobre relacionamentos
Algumas verdades sobre relacionamentosAlgumas verdades sobre relacionamentos
Algumas verdades sobre relacionamentos
 
A arte de crescer com as pessoas
A arte de crescer com as pessoasA arte de crescer com as pessoas
A arte de crescer com as pessoas
 
A importância da geração de discípulos
A importância da geração de discípulosA importância da geração de discípulos
A importância da geração de discípulos
 
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanhaEstratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
 
Conectando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
Conectando as gerações com a palavra de deus    pr. josé márioConectando as gerações com a palavra de deus    pr. josé mário
Conectando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
 
O desafio de ensinar a verdade na atualidade pr. germano soares
O desafio de ensinar a verdade na atualidade   pr. germano soaresO desafio de ensinar a verdade na atualidade   pr. germano soares
O desafio de ensinar a verdade na atualidade pr. germano soares
 
Confrontando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
Confrontando as gerações com a palavra de deus  pr. josé márioConfrontando as gerações com a palavra de deus  pr. josé mário
Confrontando as gerações com a palavra de deus pr. josé mário
 
Desafios de ensinar a verdade na atualidade pr germano soares
Desafios de ensinar a verdade na atualidade   pr germano soaresDesafios de ensinar a verdade na atualidade   pr germano soares
Desafios de ensinar a verdade na atualidade pr germano soares
 
Liderança2
Liderança2Liderança2
Liderança2
 
Liderança espiritual josué
Liderança espiritual josuéLiderança espiritual josué
Liderança espiritual josué
 
Lição 9 esperando contra a esperança
Lição 9   esperando contra a esperançaLição 9   esperando contra a esperança
Lição 9 esperando contra a esperança
 
Lição 8 o poder da verdadeira profecia - a
Lição 8   o poder da verdadeira profecia - aLição 8   o poder da verdadeira profecia - a
Lição 8 o poder da verdadeira profecia - a
 
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
Lição 7   o cuidado com as ovelhasLição 7   o cuidado com as ovelhas
Lição 7 o cuidado com as ovelhas
 
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
Lição 6   a soberania e a autoridade de deusLição 6   a soberania e a autoridade de deus
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
 
Lição 1 jeremias, o profeta da esperança
Lição 1   jeremias, o profeta da esperançaLição 1   jeremias, o profeta da esperança
Lição 1 jeremias, o profeta da esperança
 
Lição 2 os perigos do desvio espiritual
Lição 2   os perigos do desvio espiritualLição 2   os perigos do desvio espiritual
Lição 2 os perigos do desvio espiritual
 
Lição 3 Anunciando ousadamente a palavra de deus
Lição 3   Anunciando ousadamente a palavra de deusLição 3   Anunciando ousadamente a palavra de deus
Lição 3 Anunciando ousadamente a palavra de deus
 
Lição 4 chorando aos pés do senhor
Lição 4   chorando aos pés do senhorLição 4   chorando aos pés do senhor
Lição 4 chorando aos pés do senhor
 

Último

planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 

Último (20)

planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 

Relacionamento interpessoal no ministério educacional pr. andré mourão

  • 1. Escola dominical Relações Humanas e pedagógicas no ministério educacional
  • 3. Relações humanas E a arte do relacionamento humano, que surge quando dois indivíduos se encontram. Quando Deus criou Eva, para ser companheira de Adão, teve inicio o convívio entre os dois, e em conseqüência, o amor, a ira, o engano, etc. Para que estudar relações humanas? A fim de evitar que haja entraves ao progresso de nossas atividades, da igreja, enfim, para vivermos uma vida mais próxima do mandamento do Senhor (Jo 15.12)
  • 4. Tipos de relações humanas Comunicação interpessoal: o relacionamento entre pessoas, caracterizada através dos eventos ou acontecimentos que se verificam no lar, na escola, na igreja Jo 11.52, At 2.1. Comunicação intrapessoal: é a comunicação que mantemos conosco mesmo. E o diálogo interior. Exemplos: Salmo 116.11-14, Lucas 15.17-19.
  • 5. Os dez mandamentos das relações humanas 1. FALE – Com as pessoas. 2. SORRIA – Para as pessoas. 3. CHAME – As pessoas pelo nome. 4. SEJA – Amigo prestativo. 5. SEJA – Cordial. 6. INTERESSE-SE – Sinceramente pelos outros. 7. SEJA – Generoso ao elogiar, cauteloso ao criticar. 8. SAIBA – Considerar os sentimentos dos outros. 9. PREOCUPE-SE – Com a opinião dos outros. 10. PROCURE – Apresentar um excelente trabalho.
  • 6. Comunicação – O segredo das relações humanas 1. DIRETO: procura falar frases simples, indo direto ao assunto (não fica “enrolando”). 2. DESEMBARAÇADO: é “leve”, sem palavras “difíceis” ou “gírias”. 3. EQUILIBRADO: procura ouvir tanto quanto falar e não interrompe a conversa dos outros. 4. ADEQUADO: procura não agredir os sentimentos ou opiniões divergentes. 5. CALMO: ritmo de voz pausado e volume médio. 6 RECEPTIVO: aceita objeções, procurando descobrir quais os motivos para tais. 7. POSITIVO: expressa algo que beneficia o receptor da mensagem (ouvinte), elogia.
  • 7. Comunicação – Ações negativas COMODISMO:torna tudo “morno” e sem sal JULGAMENTO:Destrói imediatamente qualquer relacionamento IRRITAÇÃO:Transfere a carga de algo errado para outra pessoa LEVIANDADE:desconsidera que os outros tem sentimentos e preocupações MENTIRA: Acaba com a confiança entre duas pessoas CRÍTICAS:Forma uma “muralha da China” nos relacionamentos
  • 8. Comunicação – Ações positivas ACEITAÇÃO:Compreende que as pessoas são falhas e precisam de ajuda OUVIR:Permite entender os sentimentos dos outros PACIÊNCIA:Permite suportar-nos uns aos outros ELOGIAR: Auxilia nos laços de simpatia mútua INTERESSAR-SE:Mostra a outra pessoa que ela pode “contar conosco SORRIR:O exercício mais relaxante e simpático que Deus criou
  • 9. Relações pedagógicas A relação pedagógica é contato pessoal que se gera entre os envolvidos numa situação pedagógica e o resultado desses contatos. O professor e seu papel na relação pedagógica - Na relação professor- aluno, ele não é detentor de todo o saber - de toda a instrução. Mas o que ele sabe, deve colocar a serviço da busca de novos conhecimentos.
  • 10. Relações pedagógicas ESCOLA- Escola Tradicional: Excesso de diretividade. Professor distante do aluno.Escola Nova: O aluno é o centro- Ele é crítico e participativo.Fraca diretividade. O PROFESSOR- Escola Tradicional: O professor detém o conhecimento para depositar no aluno.Escola Nova: O professor é o facilitador da aprendizagem. O ALUNO- Escola Tradicional: Indivíduo passivo e isolado do contexto sócio- histórico.Escola Nova: Sujeito ativo e dinâmico. Valorização do “Self”.
  • 11. COMPONENTES DO PROCESSO DE ENSINO - OBJETIVO Objetivos Educacionais – Correspondem às expectativas dos grupos e classes sociais existentes e que fazem produzir objetivos gerais; Objetivos Gerais – São as metas estabelecidas para os alunos no âmbito dos sistemas educacionais, com suas abrangências específicas, que podem alcançar a escola (Proposta Pedagógica), o professor (com seu planejamento de curso expressando sua visão de educação e sociedade); Objetivos Específicos – Referem-se ao esperado em termos de particularização sobre a compreensão da matéria de ensino e concorrem para alcançar os objetivos anteriores.Conteúdos:
  • 12. Métodos de Ensino Método de exposição pelo professor Método de trabalho independente Método de elaboração conjunta Método de trabalho em grupo Método Indutivo Método Dedutivo Atividades Especiais
  • 13. O conceito e a metodologia de ensino Ensinar não é somente transmitir conhecimentos. Ensinar não é somente transferir conhecimento de uma cabeça a outra, não é somente comunicar. Ensinar é fazer pensar, é estimular para a identificação e resolução de problemas, é ajudar a criar novos hábitos de pensamento e ação. O ensino deve ser centrado no aluno e não no professor ou conteúdo. O ensino deve ser participativo e não unilateral. O ensino deve visar o contato do aluno direto com a realidade
  • 14. O tratamento do conteúdo de ensino O conteúdo dever ser contextualizado; aplicado à realidade dos alunos. Os ensinamentos bíblicos ministrados na ED têm de sair do campo teórico para o prático, ou seja, os conteúdos de ensino devem despertar nos alunos motivação para mudança de comportamento. As informações devem ser transformadas em conhecimento. O professor não deve valorizá-las excessivamente. Os professores deverão ajudá-los a selecionarem e priorizarem as melhores informações para transformá-las em conhecimento.
  • 15. Planejamento O que? – Sobre o que faremos/pesquisaremos Porque?- Por que estaremos tratando deste tema.Quais os objetivos? Como?- Como realizaremos este projeto? Quando?- Quando realizaremos as etapas planejadas? Quem?- Quem realizara cada atividade Recursos?- Quais serão os recursos materiais e humanos necessários para execução?
  • 16. Tendências Pedagógicas A DIDÁTICA - Escola Tradicional: Disciplina normativa – dita regras.Escola Nova: Orienta a direção da aprendizagem. O ENSINO - Escola Tradicional: Voltado para o professor e desenvolve a memória.Escola Nova: Valoriza o aluno e suas habilidades natas. O CONTEÚDO - Escola Tradicional: Tratado isoladamente.Escola Nova: São principalmente os interesses do aluno. O MÉTODO - Escola Tradicional: Forma prática de se chegar ao objetivo.Escola Nova: Ativos e lúdicos.
  • 17. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA As escolas dominicais precisam organizar-se pedagogicamente no sentido de prepararem um documento pedagógico a fim de nortear suas atividades. É comum existir nesta forma de ensino situações que antagonizam as contribuições da Didática. Muitos professores costumam trabalhar isoladamente formando em sua classe uma escola dominical à parte. Ele passa o conteúdo sem preocupações com os fins educacionais amplos e específicos Qual é o crente que a EBD deseja formar? Passar conteúdo sem se preocupar com objetivos pode ser considerado como atirar no escuro.
  • 18. Bibliografia SILVA,Antônio Gilberto da,manual da escola dominical – CPAD- 1981. GABY, Wagner Tadeu dos Santos, Relações públicas e humanas para líderes cristãos – CPAD ,1990. Apostila Seminário Ebenézer – Escola dominical I. Bíblia de estudo pentecostal – CPAD, 1995.