SlideShare uma empresa Scribd logo
GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA
            SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
       COORDENADORIA DE ESPORTES E CULTURA ESCOLAR


            ROLIM DE MOURA, 20 A 24 DE OUTUBRO DE 2009




DA FINALIDADE:

Art. 1º. Os Jogos Escolares Especiais – Esporte para pessoas com deficiência – DI/DA
(Deficiência Intelectual e Deficiência Auditiva), tem por finalidade promover a prática desportiva
para os alunos e alunas com deficiência, dando oportunidades para que desenvolvam suas
aptidões físicas, oportunizando interação social, proporcionando momentos diferenciados,
compartilhando seus valores, habilidades e companheirismo com a família, outros atletas e a
comunidade em geral.

DA DISPOSIÇÃO PRELIMINARES:

Art. 2º. Este Regulamento constitui o conjunto de regras e objetivos que regerão os Jogos
Escolares Especiais – DI/DA-2009.

Art. 3º. O presente Regulamento deverá ser do conhecimento de toda equipe, comissão técnica,
atleta ou de qualquer pessoa que participe direta ou indiretamente da presente competição.

DOS OBJETIVOS:

Art. 4º – São objetivos dos Jogos:
    – Oportunizar os alunos com deficiência DI/DA que desenvolvam suas habilidades e
        capacidades;
    – Fomentar a prática do desporto escolar com fins educativos;
    – Contribuir para o desenvolvimento integral do aluno como ser autônomo, democrático e
        participante, estimulando assim o exercício de sua cidadania através do esporte.

DA PROMOÇÃO E EXECUÇÃO:

Art. 5º. A promoção dos Jogos Escolares Especiais/2009 é patrocinada pelo Governo do Estado
de Rondônia, executado pela Secretaria de Estado da Educação, com a organização e
coordenação da COORDENADORIA DE ESPORTES E CULTURA ESCOLAR –
CEC/SEDUC e da Representação de Ensino/Sede dos Jogos.

DA REALIZAÇÃO:
Art. 6º. Os Jogos serão realizados em uma única etapa, respeitando o limite mínimo de 03 (três)
equipes para as modalidades coletivas e o mínimo de 03 (três) atletas para cada prova das
modalidades individuais.

Art. 7º. Somente poderão participar dos Jogos Escolares Especiais/2009, os alunos/atletas
especiais, com deficiência intelectual, devendo ser comprovado pela ficha médica ou se
necessário pelo laudo psicológico, com idade mínima de 12 (doze) anos de idade.

Art. 8º. Os Jogos serão disputados por equipes representativas dos municípios, através das
unidades escolares ou entidades filantrópicas (APAE, PESTALOZZI, CENTRO
EDUCACIONAL, CENE, CERNIC, OUTROS).

Art. 09º. Os alunos/atletas especiais inscritos deverão preferencialmente, participar em uma única
modalidade esportiva, individual ou coletiva, devendo está devidamente matriculado na escola ou
entidade.




Art. 10º. O número de atletas participantes de cada município será composto de acordo com o
quadro a seguir, não podendo ultrapassar o limite estabelecido:

                              Composição de Delegação
                         Nº de alunos/atletas                             Acompanhante
 Modalidade            Masculino       Feminino     Técnico               Masc.   Fem.
Atletismo                  12               11        02                    02     02
Bocha                      05               05        02                    01     01
Natação                    10               10        02                    01     01
Futsal              Até duas equipes,
                     por município.         01        01                     01         01
                       (10 alunos)
Apresentação
                             Até 10 alunos                                 01
  Cultural

       Parágrafo Único: Somente para o Município de Porto Velho, as inscrições serão de
acordo com o quadro abaixo:

                              Composição de Delegação
                       Nº de alunos/atletas                               Acompanhante
 Modalidade           Masculino       Feminino      Técnico               Masc.   Fem.
Atletismo                 24              22          04                    04     04
Bocha                     10              10          04                    01     01
Natação                   20              20          04                    02     02
Futsal            Até quatro equipes,
                    por instituição.      01          01                     01         01
                   (10 alunos cada
                       equipe)
Apresentação
                             Até 20 alunos                                 03
  Cultural
IV – DAS CATEGORIAS:

Art. 11 - Todas as equipes e atletas participantes serão agrupados de acordo com o sexo e nível
de habilidade.

          Parágrafo Único: Os atletas ESPECIAIS serão agrupados de acordo com a seguinte faixa
etária:
        Esportes coletivos: Categoria aberta a partir de 15 anos (nascidos em 1994 e nos
anteriores);
        Esportes Individuais e Competições de Habilidades individuais dos Esportes coletivos:
Categorias Abertas a partir de 12 (doze) anos (nascidos em 1997 e nos anos anteriores).

V – DA INSCRIÇÃO:

Art. 12 - A participação das delegações dos Jogos será feita através de preenchimento de
formulários próprios disponibilizados no sitio da CEC.

          Parágrafo Único: Não serão aceitas inscrições após o prazo estipulado no caput deste
artigo.

Art. 13 – Não será cobrado nenhum tipo de taxa dos atletas e das equipes para participação nos
referidos jogos. Art. 14 – As inscrições serão efetuadas em formulários próprios fornecidos pelo
CEC/SEDUC, dentro do prazo estabelecido.

VI – DA FORMA DE DISPUTA:

Art. 15 – Os Jogos Escolares Especiais/2009, serão realizados de acordo com as Regras Oficiais
de cada modalidade e conforme definido neste Regulamento.

Art. 16 – Em todas as modalidades oferecidas, as competições serão procedidas da fase de
qualificação, onde serão aferidos os níveis de habilidades das equipes e dos atletas, permitindo
desta maneira a formação de grupos com séries homogêneas para as competições finais.

VII – DAS COMPETIÇÕES ADAPTADAS:

Art. 17 – Para os atletas com BAIXO NÍVEL DE HABILIDADE, foram criadas competições
adaptadas denominadas “Provas Adaptadas”, para os esportes individuais e Habilidades
Individuais, para os esportes coletivos.

       Parágrafo Primeiro – As competições adaptadas são destinadas única e exclusivamente
aos Atletas Especiais com baixo nível de habilidade, geralmente aqueles com maior grau de
comprometimento e que NÃO APRESENTEM CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
EM EQUIPES.

       Parágrafo Segundo – Os Atletas Especiais que participarem das provas adaptadas de uma
determinada modalidade, não poderá participar das provas regulares ou competições de equipes.

VIII – DAS MODALIDADES:

Art. 18 – Serão oferecidas as seguintes modalidades esportivas:
       1. Atletismo              Masc. e Fem.
       2. Bocha                  Masc. e Fem.
       3. Futsal                 Masc.
4. Natação                      Masc. e Fem.

X – DAS NORMAS TÉCNICAS POR MODALIDADE:

    A) ATLETISMO;

Art. 19 – As competições de Atletismo serão regidas pela regras da IAAF, exceto nas provas
adaptadas e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento.

Art. 20 – Cada atleta poderá participar, dentro da mesma categoria, em até 02 (duas) provas, mais
os revezamentos.




Art. 21 – As provas oferecidas são:


               Provas Regulares                                       Categoria
                100 metros rasos                                     Masc. e Fem.
                200 metros rasos                                     Masc. e Fem.
                400 metros rasos                                     Masc. e Fem.
                800 metros rasos                                     Masc. Fem.
                  1.500 metros                                          Masc.
               Salto em Distância                                    Masc. e Fem.
              Arremesso de Pêso                                      Masc. e Fem.
             Revezamento 4X100 m                                     Masc. e Fem.


                  Provas Adaptadas (observando o art. 15)
         10 metros marcha assistida                 Masc. e Fem.
         25 Metros marcha assistida                 Masc. e Fem.
     Salto em Distância c/ saída estática           Masc. e Fem
  Arremesso de Pelota Superior 200 gramas           Masc. e Fem.
     Observação: (Atletas com arremesso superior a 10 metros não podem participa da prova de
arremesso de pelota)


    B) BOCHA:

Art. 22 – As competições de bocha serão regidas pelas regras oficiais da IBA, e nas exceções
previstas nas regras deste Regulamento.

Art. 23 – As competições serão disputadas com bochas de 107 e 113 mm de diâmetro.

Art. 24 – Os atletas inscritos poderão participar de até 02 (duas) provas.

Art. 25 – As provas oferecidas são:
        Competição simples                    Masc. e Fem.
        Competição em Duplas                  Masc. e Fem.
C) FUTSAL

Art. 26 – As competições de Futsal, serão regidas pelas regras oficiais, exceto nas habilidades
individuais e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento.

Art. 27 – Os atletas inscritos nas habilidades individuais participarão obrigatoriamente das 02
(duas) provas oficiais.

Art. 28 – As competições oferecidas são:

Competição por equipe:
. Futsal – no mínimo de 07 atletas e no máximo de 10 atletas.
Habilidades Individuais (observando o art. 15)
         . Condução de bola
         . Chute a gol

   D) NATAÇÃO:

Art. 29 - As competições de natação serão regidas pelas regras da FINA, exceto nas provas
adaptadas e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento.

Art. 30 - Cada atleta poderá participar dentro da mesma categoria em até 02 (duas) provas, mais o
revezamento.

Art. 31 - As provas oferecidas são:

       Provas Regulares – Nado Livre
                             .25 metros e 50 metros (masc. e fem.)
                             .4X25 metros e 4X50 metros (masc. e fem.)
                               Nado Costa
                              . 25 metros e 50 metros (masc. e fem.)

       Provas adaptadas –
                               . 15 metros caminhada (masc. e fem)
                               . 15 metros nado sem ajuda (masc. e fem)

XI - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 31 – O Chefe da Delegação é responsável:
a) Pela representação oficial de seu Município perante a Direção Geral dos Campeonatos;
b) Pela conduta dos integrantes da Delegação dentro do recinto das competições e em qualquer
local onde comparecerem;
c) Pela conservação dos locais de hospedagem e refeição, juntamente com o Sub-Delegado;
d) Por eventuais avarias causadas por integrantes de sua Delegação, ao patrimônio público de que
se utilizaram;
e) Pelo cumprimento dos dispositivos reguladores dos jogos, por todos os componentes da
Delegação;
f) Pela ida ao município/sede e o regresso ao seu município de origem, devendo informar à
Direção Geral dos Jogos, com antecedência mínima de 48 horas, o dia, hora e local marcados
para o deslocamento;
g) Pela higidez física e mental dos integrantes da Delegação.
h) Por encaminhar relatório à Comissão de Ética, informando as ocorrências verificadas durante
o período do evento, para apuração de possíveis irregularidades.
Art. 32 - É de responsabilidade de cada Representação de Ensino da SEDUC, a organização e
composição de sua Delegação para participar dos Jogos Escolares Especiais.

Art. 33 - As equipes deverão ter preferencialmente 02 (dois) uniformes de jogo, um liso de cor
clara e outro liso de cor escura.

Parágrafo Único - Em hipótese alguma, poderá ser registrado W X O para qualquer equipe, por
problemas de igualdade nos uniformes.

Art. 34 - Na coincidência das cores nos uniformes e caso venha a estabelecer alguma confusão,
um sorteio prévio, efetuado pelo setor competente da C.C.O (Comissão Central Organizadora),
indicará a equipe que deverá mudar o uniforme, exceto quando a equipe adversária pertencer
à cidade/sede, devendo essa, providenciar outro uniforme.

Art. 35 - Após a realização das séries finais das competições, todos os atletas e equipes serão
classificados de acordo com sua colocação.

Art. 36 – A premiação será constituída de troféus e medalhas para os 1º, 2º e 3º colocados e
medalhas de participação do 4º ao 8º lugar.

Art. 37 – A Coordenação dos Jogos nomeará o Comitê de Regras dos Jogos, que será constituído
por três membros, sendo um membro da Comissão Organizadora, 02 membros de outros
municípios com conhecimento específico.

Art. 38 – Nos Jogos Escolares Especiais/2009, será obrigatória a constituição de um Comitê de
Avaliação, integrado por cinco membros designados e convidados pela Coordenação Geral dos
Jogos.

Art. 39 - Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Executora dos Jogos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Regulamento técnico cme de futsal
Regulamento técnico cme  de futsalRegulamento técnico cme  de futsal
Regulamento técnico cme de futsal
ROBSON MASSON
 
Regulamento da COPA FISIO ES 2016
Regulamento da COPA FISIO ES 2016Regulamento da COPA FISIO ES 2016
Regulamento da COPA FISIO ES 2016
NacafEmescam
 
Regulamento copa-fisio-es-2016-2
Regulamento copa-fisio-es-2016-2Regulamento copa-fisio-es-2016-2
Regulamento copa-fisio-es-2016-2
NacafEmescam
 
Regulamento jogos - atuais
Regulamento   jogos - atuaisRegulamento   jogos - atuais
Regulamento jogos - atuais
Joci2011
 
Jogos paraolimpico
Jogos paraolimpicoJogos paraolimpico
Jogos paraolimpico
Esther suelem
 
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
Federação de Capoeira do Espírito Santo
 
Torneio interclasse 2013
Torneio interclasse 2013Torneio interclasse 2013
Torneio interclasse 2013
Rondinelly Silva
 
Voleibol sentado
Voleibol sentadoVoleibol sentado
Voleibol sentado
Alex Queiroz
 
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdfRegulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
Federaçao Internacional de Capoeira
 
Regulamento normas gerais
Regulamento normas gerais  Regulamento normas gerais
Regulamento normas gerais
Xirê Das Letras
 
Adendo 1º - 28 out 2009
Adendo 1º -  28 out 2009Adendo 1º -  28 out 2009
Adendo 1º - 28 out 2009
Projeto Ar
 
Jogos paralímpicos
Jogos paralímpicosJogos paralímpicos
Jogos paralímpicos
Taniabastos15
 
Trabalho(1)
Trabalho(1)Trabalho(1)
Trabalho(1)
ginasticapne
 
Joao, desporto adaptado
Joao, desporto  adaptadoJoao, desporto  adaptado
Joao, desporto adaptado
MariaTeresaBrito
 
Judo Paraolímpico
Judo ParaolímpicoJudo Paraolímpico
Judo Paraolímpico
OfiCorsi
 
Esportes Paraolímpicos
 Esportes Paraolímpicos Esportes Paraolímpicos
Esportes Paraolímpicos
sandraprado
 
Ar! Regulamento Geral Oficial
Ar! Regulamento Geral OficialAr! Regulamento Geral Oficial
Ar! Regulamento Geral Oficial
Projeto Ar
 
Paraolimpiadas
ParaolimpiadasParaolimpiadas
Paralimpíadas
ParalimpíadasParalimpíadas
Paralimpíadas
Cassiano Santana
 
Modalidades
ModalidadesModalidades
Modalidades
Ceu Acm
 

Mais procurados (20)

Regulamento técnico cme de futsal
Regulamento técnico cme  de futsalRegulamento técnico cme  de futsal
Regulamento técnico cme de futsal
 
Regulamento da COPA FISIO ES 2016
Regulamento da COPA FISIO ES 2016Regulamento da COPA FISIO ES 2016
Regulamento da COPA FISIO ES 2016
 
Regulamento copa-fisio-es-2016-2
Regulamento copa-fisio-es-2016-2Regulamento copa-fisio-es-2016-2
Regulamento copa-fisio-es-2016-2
 
Regulamento jogos - atuais
Regulamento   jogos - atuaisRegulamento   jogos - atuais
Regulamento jogos - atuais
 
Jogos paraolimpico
Jogos paraolimpicoJogos paraolimpico
Jogos paraolimpico
 
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
Regulamento desportivo internacional de capoeira 2012
 
Torneio interclasse 2013
Torneio interclasse 2013Torneio interclasse 2013
Torneio interclasse 2013
 
Voleibol sentado
Voleibol sentadoVoleibol sentado
Voleibol sentado
 
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdfRegulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
Regulamento do-arbitro-de--capoeira-desportiva.pdf
 
Regulamento normas gerais
Regulamento normas gerais  Regulamento normas gerais
Regulamento normas gerais
 
Adendo 1º - 28 out 2009
Adendo 1º -  28 out 2009Adendo 1º -  28 out 2009
Adendo 1º - 28 out 2009
 
Jogos paralímpicos
Jogos paralímpicosJogos paralímpicos
Jogos paralímpicos
 
Trabalho(1)
Trabalho(1)Trabalho(1)
Trabalho(1)
 
Joao, desporto adaptado
Joao, desporto  adaptadoJoao, desporto  adaptado
Joao, desporto adaptado
 
Judo Paraolímpico
Judo ParaolímpicoJudo Paraolímpico
Judo Paraolímpico
 
Esportes Paraolímpicos
 Esportes Paraolímpicos Esportes Paraolímpicos
Esportes Paraolímpicos
 
Ar! Regulamento Geral Oficial
Ar! Regulamento Geral OficialAr! Regulamento Geral Oficial
Ar! Regulamento Geral Oficial
 
Paraolimpiadas
ParaolimpiadasParaolimpiadas
Paraolimpiadas
 
Paralimpíadas
ParalimpíadasParalimpíadas
Paralimpíadas
 
Modalidades
ModalidadesModalidades
Modalidades
 

Destaque

Orientações da educação especial para adaptações em provas
Orientações da educação especial para adaptações em provasOrientações da educação especial para adaptações em provas
Orientações da educação especial para adaptações em provas
Fatima Costa
 
Avaliação de matemática adaptadaI
Avaliação de matemática adaptadaIAvaliação de matemática adaptadaI
Avaliação de matemática adaptadaI
Isa ...
 
Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada
Isa ...
 
Atividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciênciaAtividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciência
Isa ...
 
Avaliação adaptada_português (alfabetização)
Avaliação adaptada_português (alfabetização)Avaliação adaptada_português (alfabetização)
Avaliação adaptada_português (alfabetização)
Isa ...
 
Alfabetização_28 palavras completa
Alfabetização_28 palavras completaAlfabetização_28 palavras completa
Alfabetização_28 palavras completa
Isa ...
 

Destaque (6)

Orientações da educação especial para adaptações em provas
Orientações da educação especial para adaptações em provasOrientações da educação especial para adaptações em provas
Orientações da educação especial para adaptações em provas
 
Avaliação de matemática adaptadaI
Avaliação de matemática adaptadaIAvaliação de matemática adaptadaI
Avaliação de matemática adaptadaI
 
Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada Prova ciências adaptada
Prova ciências adaptada
 
Atividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciênciaAtividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciência
 
Avaliação adaptada_português (alfabetização)
Avaliação adaptada_português (alfabetização)Avaliação adaptada_português (alfabetização)
Avaliação adaptada_português (alfabetização)
 
Alfabetização_28 palavras completa
Alfabetização_28 palavras completaAlfabetização_28 palavras completa
Alfabetização_28 palavras completa
 

Semelhante a Regulamento Di Da 2009

Regulamento semana de talentos e esportes educ. infantil
Regulamento   semana de talentos e esportes educ. infantilRegulamento   semana de talentos e esportes educ. infantil
Regulamento semana de talentos e esportes educ. infantil
Gera Gcc
 
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
Dyment1
 
Regulamento -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
Regulamento  -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)Regulamento  -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
Regulamento -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
Terceiro Circuito Natação Nfed
 
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
Dyment1
 
Regulamento oficial de futsal
Regulamento oficial de futsalRegulamento oficial de futsal
Regulamento oficial de futsal
ROBSON MASSON
 
II Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
II Semana de Talentos e Esportes GCC - RegulamentoII Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
II Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
Gera Gcc
 
Regulamento definitivo
Regulamento definitivoRegulamento definitivo
Regulamento definitivo
Márcio Falcão
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
afranio soares
 
Regulamento jeville 2015
Regulamento jeville 2015Regulamento jeville 2015
Regulamento jeville 2015
Jean Rogers
 
Campeonatodemontanha (1)
Campeonatodemontanha (1)Campeonatodemontanha (1)
Campeonatodemontanha (1)
Bruno Cirilo
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
afranio soares
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
afranio soares
 
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSALRegulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
ROBSON MASSON
 
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
Dyment1
 
Regulamento jogos infantis 2013
Regulamento jogos infantis 2013Regulamento jogos infantis 2013
Regulamento jogos infantis 2013
81_Serginho
 
Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)
Bruno Cirilo
 
Regulamento geral coesred
Regulamento geral coesredRegulamento geral coesred
Regulamento geral coesred
Ronilson Freitas
 
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
Ronilson Freitas
 
Campeonato nacional de marcha montijo
Campeonato nacional de marcha   montijoCampeonato nacional de marcha   montijo
Campeonato nacional de marcha montijo
Dyment1
 
Regulamento do jem
Regulamento do jemRegulamento do jem
Regulamento do jem
Cleber Barroso de Oliveira
 

Semelhante a Regulamento Di Da 2009 (20)

Regulamento semana de talentos e esportes educ. infantil
Regulamento   semana de talentos e esportes educ. infantilRegulamento   semana de talentos e esportes educ. infantil
Regulamento semana de talentos e esportes educ. infantil
 
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
Campeonato Nacional de Marcha - Regulamento e Programa Horário
 
Regulamento -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
Regulamento  -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)Regulamento  -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
Regulamento -III Circuito de Natação - nao federados (05.01.2013)
 
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
Quarteira 2014 - Campeonato Nacional de Marcha
 
Regulamento oficial de futsal
Regulamento oficial de futsalRegulamento oficial de futsal
Regulamento oficial de futsal
 
II Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
II Semana de Talentos e Esportes GCC - RegulamentoII Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
II Semana de Talentos e Esportes GCC - Regulamento
 
Regulamento definitivo
Regulamento definitivoRegulamento definitivo
Regulamento definitivo
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 
Regulamento jeville 2015
Regulamento jeville 2015Regulamento jeville 2015
Regulamento jeville 2015
 
Campeonatodemontanha (1)
Campeonatodemontanha (1)Campeonatodemontanha (1)
Campeonatodemontanha (1)
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSALRegulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
Regulamento IIIª COPA OURO DE FUTSAL
 
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
9.ª Légua de Marcha Atlética Santo António dos Cavaleiros, Loures
 
Regulamento jogos infantis 2013
Regulamento jogos infantis 2013Regulamento jogos infantis 2013
Regulamento jogos infantis 2013
 
Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)Juntasemmovimento (1)
Juntasemmovimento (1)
 
Regulamento geral coesred
Regulamento geral coesredRegulamento geral coesred
Regulamento geral coesred
 
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
Pré - regulamento geral da XIII COESRED.
 
Campeonato nacional de marcha montijo
Campeonato nacional de marcha   montijoCampeonato nacional de marcha   montijo
Campeonato nacional de marcha montijo
 
Regulamento do jem
Regulamento do jemRegulamento do jem
Regulamento do jem
 

Mais de Maria Bethania Borges Costa

I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-roI seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
Maria Bethania Borges Costa
 
Xadrez Escolar
Xadrez Escolar Xadrez Escolar
Banner seminario
Banner seminarioBanner seminario
Banner seminario
Maria Bethania Borges Costa
 
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
Maria Bethania Borges Costa
 
Fichas de inscricao coletiva
Fichas de inscricao coletivaFichas de inscricao coletiva
Fichas de inscricao coletiva
Maria Bethania Borges Costa
 
Ficha individual
Ficha individualFicha individual
Ficha individual
Maria Bethania Borges Costa
 
Regulamento 2011 cultura
Regulamento 2011 culturaRegulamento 2011 cultura
Regulamento 2011 cultura
Maria Bethania Borges Costa
 
Conteúdos programáticos 1º ao 4º ano
Conteúdos programáticos   1º ao 4º anoConteúdos programáticos   1º ao 4º ano
Conteúdos programáticos 1º ao 4º ano
Maria Bethania Borges Costa
 
Conteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médioConteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médio
Maria Bethania Borges Costa
 
Conteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médioConteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médio
Maria Bethania Borges Costa
 
Conteúdos provão ensino fundamental
Conteúdos provão ensino fundamentalConteúdos provão ensino fundamental
Conteúdos provão ensino fundamental
Maria Bethania Borges Costa
 
Ensino religioso
Ensino religiosoEnsino religioso
Ensino religioso
Maria Bethania Borges Costa
 
Matematicafund.
Matematicafund.Matematicafund.
Inglês fundamental
Inglês fundamentalInglês fundamental
Inglês fundamental
Maria Bethania Borges Costa
 
História artes-ens.fundamental
História artes-ens.fundamentalHistória artes-ens.fundamental
História artes-ens.fundamental
Maria Bethania Borges Costa
 
Geog fundamental
Geog fundamentalGeog fundamental
Geog fundamental
Maria Bethania Borges Costa
 
Espanhol fundamental
Espanhol   fundamentalEspanhol   fundamental
Espanhol fundamental
Maria Bethania Borges Costa
 
Cien edfis-fund
Cien edfis-fundCien edfis-fund
Portugues fund.
Portugues  fund.Portugues  fund.
Reprodução humana.pptx2
Reprodução humana.pptx2Reprodução humana.pptx2
Reprodução humana.pptx2
Maria Bethania Borges Costa
 

Mais de Maria Bethania Borges Costa (20)

I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-roI seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
I seminário de políticas públicas procad e iii encontro abrapee-ro
 
Xadrez Escolar
Xadrez Escolar Xadrez Escolar
Xadrez Escolar
 
Banner seminario
Banner seminarioBanner seminario
Banner seminario
 
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
Relação de escolas participantes do processo de eleição 1
 
Fichas de inscricao coletiva
Fichas de inscricao coletivaFichas de inscricao coletiva
Fichas de inscricao coletiva
 
Ficha individual
Ficha individualFicha individual
Ficha individual
 
Regulamento 2011 cultura
Regulamento 2011 culturaRegulamento 2011 cultura
Regulamento 2011 cultura
 
Conteúdos programáticos 1º ao 4º ano
Conteúdos programáticos   1º ao 4º anoConteúdos programáticos   1º ao 4º ano
Conteúdos programáticos 1º ao 4º ano
 
Conteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médioConteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médio
 
Conteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médioConteúdos provão ensino médio
Conteúdos provão ensino médio
 
Conteúdos provão ensino fundamental
Conteúdos provão ensino fundamentalConteúdos provão ensino fundamental
Conteúdos provão ensino fundamental
 
Ensino religioso
Ensino religiosoEnsino religioso
Ensino religioso
 
Matematicafund.
Matematicafund.Matematicafund.
Matematicafund.
 
Inglês fundamental
Inglês fundamentalInglês fundamental
Inglês fundamental
 
História artes-ens.fundamental
História artes-ens.fundamentalHistória artes-ens.fundamental
História artes-ens.fundamental
 
Geog fundamental
Geog fundamentalGeog fundamental
Geog fundamental
 
Espanhol fundamental
Espanhol   fundamentalEspanhol   fundamental
Espanhol fundamental
 
Cien edfis-fund
Cien edfis-fundCien edfis-fund
Cien edfis-fund
 
Portugues fund.
Portugues  fund.Portugues  fund.
Portugues fund.
 
Reprodução humana.pptx2
Reprodução humana.pptx2Reprodução humana.pptx2
Reprodução humana.pptx2
 

Último

CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Shakil Y. Rahim
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
ALEXANDRODECASTRODOS
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 

Regulamento Di Da 2009

  • 1. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE ESPORTES E CULTURA ESCOLAR ROLIM DE MOURA, 20 A 24 DE OUTUBRO DE 2009 DA FINALIDADE: Art. 1º. Os Jogos Escolares Especiais – Esporte para pessoas com deficiência – DI/DA (Deficiência Intelectual e Deficiência Auditiva), tem por finalidade promover a prática desportiva para os alunos e alunas com deficiência, dando oportunidades para que desenvolvam suas aptidões físicas, oportunizando interação social, proporcionando momentos diferenciados, compartilhando seus valores, habilidades e companheirismo com a família, outros atletas e a comunidade em geral. DA DISPOSIÇÃO PRELIMINARES: Art. 2º. Este Regulamento constitui o conjunto de regras e objetivos que regerão os Jogos Escolares Especiais – DI/DA-2009. Art. 3º. O presente Regulamento deverá ser do conhecimento de toda equipe, comissão técnica, atleta ou de qualquer pessoa que participe direta ou indiretamente da presente competição. DOS OBJETIVOS: Art. 4º – São objetivos dos Jogos: – Oportunizar os alunos com deficiência DI/DA que desenvolvam suas habilidades e capacidades; – Fomentar a prática do desporto escolar com fins educativos; – Contribuir para o desenvolvimento integral do aluno como ser autônomo, democrático e participante, estimulando assim o exercício de sua cidadania através do esporte. DA PROMOÇÃO E EXECUÇÃO: Art. 5º. A promoção dos Jogos Escolares Especiais/2009 é patrocinada pelo Governo do Estado de Rondônia, executado pela Secretaria de Estado da Educação, com a organização e coordenação da COORDENADORIA DE ESPORTES E CULTURA ESCOLAR – CEC/SEDUC e da Representação de Ensino/Sede dos Jogos. DA REALIZAÇÃO:
  • 2. Art. 6º. Os Jogos serão realizados em uma única etapa, respeitando o limite mínimo de 03 (três) equipes para as modalidades coletivas e o mínimo de 03 (três) atletas para cada prova das modalidades individuais. Art. 7º. Somente poderão participar dos Jogos Escolares Especiais/2009, os alunos/atletas especiais, com deficiência intelectual, devendo ser comprovado pela ficha médica ou se necessário pelo laudo psicológico, com idade mínima de 12 (doze) anos de idade. Art. 8º. Os Jogos serão disputados por equipes representativas dos municípios, através das unidades escolares ou entidades filantrópicas (APAE, PESTALOZZI, CENTRO EDUCACIONAL, CENE, CERNIC, OUTROS). Art. 09º. Os alunos/atletas especiais inscritos deverão preferencialmente, participar em uma única modalidade esportiva, individual ou coletiva, devendo está devidamente matriculado na escola ou entidade. Art. 10º. O número de atletas participantes de cada município será composto de acordo com o quadro a seguir, não podendo ultrapassar o limite estabelecido: Composição de Delegação Nº de alunos/atletas Acompanhante Modalidade Masculino Feminino Técnico Masc. Fem. Atletismo 12 11 02 02 02 Bocha 05 05 02 01 01 Natação 10 10 02 01 01 Futsal Até duas equipes, por município. 01 01 01 01 (10 alunos) Apresentação Até 10 alunos 01 Cultural Parágrafo Único: Somente para o Município de Porto Velho, as inscrições serão de acordo com o quadro abaixo: Composição de Delegação Nº de alunos/atletas Acompanhante Modalidade Masculino Feminino Técnico Masc. Fem. Atletismo 24 22 04 04 04 Bocha 10 10 04 01 01 Natação 20 20 04 02 02 Futsal Até quatro equipes, por instituição. 01 01 01 01 (10 alunos cada equipe) Apresentação Até 20 alunos 03 Cultural
  • 3. IV – DAS CATEGORIAS: Art. 11 - Todas as equipes e atletas participantes serão agrupados de acordo com o sexo e nível de habilidade. Parágrafo Único: Os atletas ESPECIAIS serão agrupados de acordo com a seguinte faixa etária: Esportes coletivos: Categoria aberta a partir de 15 anos (nascidos em 1994 e nos anteriores); Esportes Individuais e Competições de Habilidades individuais dos Esportes coletivos: Categorias Abertas a partir de 12 (doze) anos (nascidos em 1997 e nos anos anteriores). V – DA INSCRIÇÃO: Art. 12 - A participação das delegações dos Jogos será feita através de preenchimento de formulários próprios disponibilizados no sitio da CEC. Parágrafo Único: Não serão aceitas inscrições após o prazo estipulado no caput deste artigo. Art. 13 – Não será cobrado nenhum tipo de taxa dos atletas e das equipes para participação nos referidos jogos. Art. 14 – As inscrições serão efetuadas em formulários próprios fornecidos pelo CEC/SEDUC, dentro do prazo estabelecido. VI – DA FORMA DE DISPUTA: Art. 15 – Os Jogos Escolares Especiais/2009, serão realizados de acordo com as Regras Oficiais de cada modalidade e conforme definido neste Regulamento. Art. 16 – Em todas as modalidades oferecidas, as competições serão procedidas da fase de qualificação, onde serão aferidos os níveis de habilidades das equipes e dos atletas, permitindo desta maneira a formação de grupos com séries homogêneas para as competições finais. VII – DAS COMPETIÇÕES ADAPTADAS: Art. 17 – Para os atletas com BAIXO NÍVEL DE HABILIDADE, foram criadas competições adaptadas denominadas “Provas Adaptadas”, para os esportes individuais e Habilidades Individuais, para os esportes coletivos. Parágrafo Primeiro – As competições adaptadas são destinadas única e exclusivamente aos Atletas Especiais com baixo nível de habilidade, geralmente aqueles com maior grau de comprometimento e que NÃO APRESENTEM CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO EM EQUIPES. Parágrafo Segundo – Os Atletas Especiais que participarem das provas adaptadas de uma determinada modalidade, não poderá participar das provas regulares ou competições de equipes. VIII – DAS MODALIDADES: Art. 18 – Serão oferecidas as seguintes modalidades esportivas: 1. Atletismo Masc. e Fem. 2. Bocha Masc. e Fem. 3. Futsal Masc.
  • 4. 4. Natação Masc. e Fem. X – DAS NORMAS TÉCNICAS POR MODALIDADE: A) ATLETISMO; Art. 19 – As competições de Atletismo serão regidas pela regras da IAAF, exceto nas provas adaptadas e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento. Art. 20 – Cada atleta poderá participar, dentro da mesma categoria, em até 02 (duas) provas, mais os revezamentos. Art. 21 – As provas oferecidas são: Provas Regulares Categoria 100 metros rasos Masc. e Fem. 200 metros rasos Masc. e Fem. 400 metros rasos Masc. e Fem. 800 metros rasos Masc. Fem. 1.500 metros Masc. Salto em Distância Masc. e Fem. Arremesso de Pêso Masc. e Fem. Revezamento 4X100 m Masc. e Fem. Provas Adaptadas (observando o art. 15) 10 metros marcha assistida Masc. e Fem. 25 Metros marcha assistida Masc. e Fem. Salto em Distância c/ saída estática Masc. e Fem Arremesso de Pelota Superior 200 gramas Masc. e Fem. Observação: (Atletas com arremesso superior a 10 metros não podem participa da prova de arremesso de pelota) B) BOCHA: Art. 22 – As competições de bocha serão regidas pelas regras oficiais da IBA, e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento. Art. 23 – As competições serão disputadas com bochas de 107 e 113 mm de diâmetro. Art. 24 – Os atletas inscritos poderão participar de até 02 (duas) provas. Art. 25 – As provas oferecidas são: Competição simples Masc. e Fem. Competição em Duplas Masc. e Fem.
  • 5. C) FUTSAL Art. 26 – As competições de Futsal, serão regidas pelas regras oficiais, exceto nas habilidades individuais e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento. Art. 27 – Os atletas inscritos nas habilidades individuais participarão obrigatoriamente das 02 (duas) provas oficiais. Art. 28 – As competições oferecidas são: Competição por equipe: . Futsal – no mínimo de 07 atletas e no máximo de 10 atletas. Habilidades Individuais (observando o art. 15) . Condução de bola . Chute a gol D) NATAÇÃO: Art. 29 - As competições de natação serão regidas pelas regras da FINA, exceto nas provas adaptadas e nas exceções previstas nas regras deste Regulamento. Art. 30 - Cada atleta poderá participar dentro da mesma categoria em até 02 (duas) provas, mais o revezamento. Art. 31 - As provas oferecidas são: Provas Regulares – Nado Livre .25 metros e 50 metros (masc. e fem.) .4X25 metros e 4X50 metros (masc. e fem.) Nado Costa . 25 metros e 50 metros (masc. e fem.) Provas adaptadas – . 15 metros caminhada (masc. e fem) . 15 metros nado sem ajuda (masc. e fem) XI - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 31 – O Chefe da Delegação é responsável: a) Pela representação oficial de seu Município perante a Direção Geral dos Campeonatos; b) Pela conduta dos integrantes da Delegação dentro do recinto das competições e em qualquer local onde comparecerem; c) Pela conservação dos locais de hospedagem e refeição, juntamente com o Sub-Delegado; d) Por eventuais avarias causadas por integrantes de sua Delegação, ao patrimônio público de que se utilizaram; e) Pelo cumprimento dos dispositivos reguladores dos jogos, por todos os componentes da Delegação; f) Pela ida ao município/sede e o regresso ao seu município de origem, devendo informar à Direção Geral dos Jogos, com antecedência mínima de 48 horas, o dia, hora e local marcados para o deslocamento; g) Pela higidez física e mental dos integrantes da Delegação. h) Por encaminhar relatório à Comissão de Ética, informando as ocorrências verificadas durante o período do evento, para apuração de possíveis irregularidades.
  • 6. Art. 32 - É de responsabilidade de cada Representação de Ensino da SEDUC, a organização e composição de sua Delegação para participar dos Jogos Escolares Especiais. Art. 33 - As equipes deverão ter preferencialmente 02 (dois) uniformes de jogo, um liso de cor clara e outro liso de cor escura. Parágrafo Único - Em hipótese alguma, poderá ser registrado W X O para qualquer equipe, por problemas de igualdade nos uniformes. Art. 34 - Na coincidência das cores nos uniformes e caso venha a estabelecer alguma confusão, um sorteio prévio, efetuado pelo setor competente da C.C.O (Comissão Central Organizadora), indicará a equipe que deverá mudar o uniforme, exceto quando a equipe adversária pertencer à cidade/sede, devendo essa, providenciar outro uniforme. Art. 35 - Após a realização das séries finais das competições, todos os atletas e equipes serão classificados de acordo com sua colocação. Art. 36 – A premiação será constituída de troféus e medalhas para os 1º, 2º e 3º colocados e medalhas de participação do 4º ao 8º lugar. Art. 37 – A Coordenação dos Jogos nomeará o Comitê de Regras dos Jogos, que será constituído por três membros, sendo um membro da Comissão Organizadora, 02 membros de outros municípios com conhecimento específico. Art. 38 – Nos Jogos Escolares Especiais/2009, será obrigatória a constituição de um Comitê de Avaliação, integrado por cinco membros designados e convidados pela Coordenação Geral dos Jogos. Art. 39 - Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Executora dos Jogos